Você está na página 1de 2

QUADRO ESQUEMÁTICO – PRINCÍPIO DA RESERVA LEGAL Prof. Flávio Martins (www.professorflaviomartins.com.

br) Embora seja comum (máxime entre os penalistas) confundir o “princípio da legalidade” com o “princípio da reserva legal”, muitos constitucionalistas verificam as diferenças. O primeiro (princípio da legalidade) contempla o elo de sujeição ou subordinação das pessoas, órgãos e entidades às leis. Encontramos tal princípio no artigo 5o, II, da Constituição Federal (ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa, senão em virtude de lei). Essa “lei” mencionada no artigo 5o, II, trata-se de “lei no sentido amplo”, podendo ser qualquer ato normativo do poder público, ainda que não se reveste do caráter estrito de lei, emanada do Poder Legislativo. Por exemplo, uma medida provisória será capaz de impor deveres, mesmo não sendo lei no sentido estrito. Por sua vez, o princípio da reserva legal veicula normas constitucionais que determinam os assuntos que devem ser regulamentados por lei em sentido estrito (ato emanado do Poder Legislativo). Há quatro espécies de reserva legal. Vejamos: Reserva legal absoluta: é a exigência de edição de lei formal para regulamentação INTEGRAL da norma constitucional. Esta lei formal é entendida como ato normativo emanado do Congresso nacional elaborado de acordo com o devido processo legislativo constitucional. (“a lei disporá”, “a lei regulará” etc.). Reserva legal relativa: é a permissão pela Constituição, apesar da exigência de edição de lei formal, que esta somente fixe parâmetros de atuação para o órgão administrativo, que poderá complementá-la por ato infralegal, sempre, porém, respeitados os limites ou requisitos estabelecidos pela legislação (“nos termos da lei”, “na forma da lei”, “nos limites da lei”). Reserva legal simples: A Constituição exige a edição da lei no sentido estrito, mas não exige finalidades específicas. Reserva legal qualificada: A Constituição exige a edição e lei no sentido estrito e já fixa os objetivosa serem seguidos e os meios a serem utilizados. Reserva Legal Absoluta característica Lei no sentido estrito regulará INTEGRALMENTE a norma constitucional. “a lei disporá”, “a lei regulará” Lei fixará parâmetros de atuação dos órgãos administrativos, que podem fazer atos legais “na forma da lei”, “nos limites da lei” A constituição não exige uma finalidade específica A Constituição já fixa objetivos a serem seguidos pela lei

Relativa

Simples Qualificada