P. 1
Prova 4 Bimestre 6 Ano Port 2011

Prova 4 Bimestre 6 Ano Port 2011

|Views: 4.218|Likes:

More info:

Published by: Suzana Vieira da Silveira on Nov 25, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/11/2013

pdf

text

original

PROFESSORA: Suzana Vieira da Silveira

Prova entregue e comentada dia __/__/__.
Como comecei a escrever
Fernando Sabino
Quando eu tinha 10 anos,
ao narrar a um amigo uma
história que havia lido, inventei
para ela um fim diferente, que
me parecia melhor. Resolvi
então escrever as minhas
próprias histórias.
Durante o meu curso de ginásio,
fui estimulado pelo fato de ser
sempre dos melhores em
português e dos piores em
matemática o que, para mim,
significava que eu tinha !eito
para escritor.
"aquela #poca os
programas de rádio fa$iam tanto
sucesso quanto os de televisão
ho!e em dia, e uma revista
semanal do Rio, especiali$ada em rádio, mantinha um concurso permanente de cr%nicas so& o titulo '( Que
)ensam (s Rádio*(uvintes'. +u tinha 1,, 1- anos, e não pensava grande coisa, mas minha irmã .erenice me
animava a concorrer, passando / máquina as minhas cr%nicas e mandando*as para o concurso. 0andava várias
por semana, e era natural que volta e meia uma fosse premiada.
)assei a escrever contos policiais, influenciado pelas minhas leituras do gênero. 0eu autor predileto era
+dgar 1allace. )ouco depois passaria a viver so& a influência do livro mais sensacional que !á li na minha vida,
que foi o 1innetou de 2arl 0a3, cu!as aventuras procurava imitar nos meus escritos.
4 partir dos 15 anos comecei a escrever histórias 'mais s#rias', com pretensão literária. 0uito me a!udou, neste
in6cio de carreira, ter aprendido datilografia na velha máquina Remington do escritório de meu pai. + a mania
que passei a ter de estudar gramática e conhecer &em a l6ngua me foi &astante 7til.
0as nada se pode comparar / a!uda que rece&i nesta primeira fase dos escritores de minha terra
8uilhermino 9#sar, :oão +tienne filho e 0urilo Ru&ião * e, um pouco mais tarde, de 0arques Re&elo e 0ário
de 4ndrade, por ocasião da pu&lica;ão do meu primeiro livro, aos 1< anos.
De tudo, o mais precioso / minha forma;ão, todavia, talve$ tenha sido a ami$ade que me ligou desde então
e pela vida afora a =#lio )ellegrino, (tto >ara Resende e )aulo 0endes 9ampos, tendo como inspira;ão
comum o culto / >iteratura.
?e@to e@tra6do do livro ')ara 8ostar de >er * Aolume 5 * 9r%nicas', +ditora Btica * Cão )aulo, 1D<0, pág. <.
Aluno(a):
Nº Prova do 4° Bimestre de
Português
ANO

DATA
NOTA:
Agora que voc !" leu o #equeno te$to% res#onda as quest&es a'ai$o e lem're(se sem#re de res#onder de
maneira com#leta e sem erros de Portugus)
*) O te$to +,omo comecei a escrever- . narrador em */ ou 0/ #essoa1 2usti3ique sua res#osta com um
trec4o do te$to)
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
5) 6uando 3oi que o +eu- do te$to +,omo comecei a escrever- iniciou suas #r7#rias #rodu8&es te$tuais1
9 o que motivou essa #rodu8:o1
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
0) Na escola:
aF +m qual disciplina o GeuH se considerava melhorI + piorI
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
&F + por que ele achou que tinha !eito para escritorI
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
4) ;etire do te$to elementos que mostram que a 4ist7ria narrada aconteceu 4" muito tem#o)
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
<) ,om#lete as 3rases:
1. (s pronomes pessoais que representam a pessoa que fala são EEEEEEe EEEEEEE
,. (s pronomes pessoais que representam a pessoa com quem se fala sãoJ EEEEEEEE e EEEEEEE
-. (s pronomes pessoais que representam a pessoa de quem se fala sãoJEEEEEE, EEEEEE,EEEEE e EEEEE
6) =denti3ique os #ronomes demonstrativos e$istentes nas 3rases% circulando(os:
aF +ste livro # meu. De quem # aqueleI
&F 4quela &icicleta # minha.
cF Ksso # seuI
dF 4quilo não foi correto.
eF 4quele menino # filho da >7cia.
fF 4quelas árvores em&ele$am a rua.
>) Preenc4a as lacunas com o #ronome demonstrativo adequado% de acordo com a situa8:o em cada
3rase:
aF Aocê está estudando com outro colega e precisa usar a &orracha que está com ele. Aocê diráJ empreste*me
EEEEEEEE &orracha Lesta, essa, aquelaF
&F Aocê está tra&alhando com uma tesoura. 4o referir*se a ela, você diráJEEEEEEE tesoura está enferru!ada.
Lesta, essa, aquelaF
cF Aocê e >7cia estão precisando consultar alguns livros que estão guardados em outra sala. Aocê pedeJ >7cia,
por favor, vá pegar EEEEEEEE livros de >6ngua )ortuguesa. Lestes, esses, aquelesF
dF >7cia volta com os livros, di$endoJ EEEEEEE vão nos a!udar &astante. Lestes, esses, aquelesF
8) ;eescreva as 3rases% su'stituindo os #ronomes inde3inidos gri3ados #or outros de sentido contr"rio:
aF )edi pouco a;7car, mas você colocou muito.
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
&F "a sala há muitas alunas.
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
cF "ada me desanima.
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
dF 4lgu#m me contou tudo.
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
9) ?eia o trec4o a'ai$o% que a#areceu na re#ortagem de uma revista:
G>á a &oneca de pano de "ari$inho, uma menina que vive no s6tio com a avó, Dona .enta, ganha vidaH.
aF Cu&linhe os ver&os.
&F +m que tempo ver&al esse trecho está escritoI EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
cF Reescreva a frase, colocando os ver&os no pret#rito imperfeito.
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
“PESSOAS GRANDES SÃO AQUELAS QUE LUTAM POR IDEAIS”
Boa prova!

Os pronomes pessoais que representam a pessoa com quem se fala são: ________ e _______ 3. e) Aquele menino é filho da Lúcia. circulando-os: a) Este livro é meu. c) Isso é seu? d) Aquilo não foi correto._____ e _____ 6) Identifique os pronomes demonstrativos existentes nas frases. de acordo com a situação em cada frase: . Os pronomes pessoais que representam a pessoa que fala são ______e _______ 2. f) Aquelas árvores embelezam a rua. _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ 5) Complete as frases: 1. _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ 2) Quando foi que o “eu” do texto “Como comecei a escrever” iniciou suas próprias produções textuais? E o que motivou essa produção? _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ 3) Na escola: a) Em qual disciplina o “eu” se considerava melhor? E pior? _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ b) E por que ele achou que tinha jeito para escritor? _________________________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________________________ 4) Retire do texto elementos que mostram que a história narrada aconteceu há muito tempo. 7) Preencha as lacunas com o pronome demonstrativo adequado. 1) O texto “Como comecei a escrever” é narrador em 1ª ou 3ª pessoa? Justifique sua resposta com um trecho do texto. Os pronomes pessoais que representam a pessoa de quem se fala são:______.Agora que você já leu o pequeno texto. De quem é aquele? b) Aquela bicicleta é minha. ______. responda as questões abaixo e lembre-se sempre de responder de maneira completa e sem erros de Português.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->