P. 1
Genesis

Genesis

5.0

|Views: 1.124|Likes:
Publicado porapi-3861555

More info:

Published by: api-3861555 on Oct 19, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: Gênesis Capítulo: Esboço

Esboço I. O Princípio da História da Humanidade (1.1—11.26) A. A Origem do Universo e da Vida (1.1—2.25) 1. Resumo de Toda a Criação (1.1—2.4) 2. Relato Detalhado da Criação de Adão e Eva (2.5-25) B. A Origem do Pecado (3.1-24) 1. Tentação e Queda (3.1-6) 2. Conseqüências da Queda (3.7-24) C. As Origens da Civilização (4.1—5.32) 1. Caim: Cultura Pagã (4.1-24) 2. Sete: Um Remanescente Justo (4.25,26) 3. Registro Genealógico dos Patriarcas Antediluvianos (5.1-32) D. O Grande Dilúvio: O Julgamento Divino sobre a Civilização Primitiva (6.1—8.19) 1. A Depravação Universal (6.1-8,11,12) 2. A Preparação Mediante Noé para a Salvação de um Remanescente Justo (6.9-22) 3. As Instruções Finais e o Dilúvio (7.1—8.19) E. O Novo Começo da Humanidade (8.20—11.26) 1. A Posteridade de Noé (8.20—10.32; destaque: Sem, 11.10-26) 2. A Torre de Babel (11.1-9) 3. Elos Genealógicos entre Sem e Abraão (11.10-26) II. Os Começos do Povo Hebreu (11.27—50.26) A. Abraão (11.27—25.18)

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 1

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: Gênesis Capítulo: Esboço

1. Os Progenitores de Abraão (11.27-32) 2. A Chamada de Abraão e Sua Viagem pela Fé (12.1—14.24) 3. O Concerto entre Deus e Abraão (15.1-21) 4. Agar e Ismael (16.1-16) 5. O Concerto de Abraão Ratificado Mediante Seu Nome e a Circuncisão (17.1-27) 6. A Promessa a Abraão e a Tragédia de Ló (18.1—19.38) 7. Abraão e Abimeleque (20.1-18) 8. Abraão e Isaque, o Filho da Promessa (21.1—24.67) 9. A Posteridade de Abraão (25.1-18) B. Isaque (25.19—28.9) 1. O Nascimento de Esaú e Jacó (25.19-26) 2. Esaú Vende a Sua Primogenitura (25.27-34) 3. Isaque, Rebeca e Abimeleque (26.1-17) 4. Disputa a Respeito de Poços, e a Mudança de Isaque para Berseba (26.18-33) 5. A Bênção Patriarcal (26.34—28.9) C. Jacó (28.10—37.2a) 1. O Sonho de Jacó e Sua Viagem (28.10-22) 2. Jacó com Labão em Harã (29.1—31.55) 3. A Reconciliação de Jacó e Esaú (32.1—33.17) 4. Jacó Volta à Terra Prometida (33.18—35.20) 5.A Posteridade de Jacó e Esaú (35.21—37.2a) D. José (37.2b—50.26) 1. José e Seus Irmãos em Canaã (37.2b-36) 2. Judá e Tamar (38.1-30) 3. José, Suas Provas e Elevação no Egito (39.1—41.57) 4. José e Seus Irmãos no Egito (42.1—45.28) 5. A Mudança para o Egito, do Pai e Irmãos de José (46.1—47.26) 6. Jacó: Suas Últimas Profecias, Últimos Dias e Morte (47.27—50.14) 7. José: Final de Sua Vida e Sua Morte (50.15-26)

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 2

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: Gênesis Capítulo: Esboço

Autor: Tema: Data:

Moisés Começos Cerca de 1445-1405 a.C.

Considerações Preliminares É muito apropriado o lugar que Gênesis ocupa como o primeiro livro do AT, servindo de introdução básica à Bíblia inteira. O título deste livro em hebraico deriva da primeira palavra do livro: bereshith (“no princípio”). O título “Gênesis”, como aparece em nossas Bíblias, é a tradução em grego, do referido título em hebraico, e significa “a origem, fonte, criação, ou começo dalguma coisa”. Gênesis é “o livro dos começos”. O autor de Gênesis não é mencionado em nenhuma parte do livro. O testemunho do restante da Bíblia, porém, é que Moisés foi o autor de todo o Pentateuco (i.e., os cinco primeiros livros do AT) e, portanto, de Gênesis (e.g., 1 Rs 2.3; 2 Rs 14.6; Ed 6.18; Ne 13.1; Dn 9.11-13; Ml 4.4; Mc 12.26; Lc 16.29,31; Jo 7.19-23; At 26.22; 1 Co 9.9; 2 Co 3.15). Além disso, os antigos escritores judaicos e os primeiros dirigentes da igreja são unânimes em testificar que Moisés foi o escritor de Gênesis. Uma vez que o relato de Gênesis no seu todo é de data anterior a Moisés, o papel deste ao escrever Gênesis foi, em grande parte, reunir sob a inspiração do Espírito Santo, todos os registros escritos e orais disponíveis, desde Adão até a morte de José, como os temos hoje preservados em Gênesis. Uma possível indicação de Moisés ter utilizado registros históricos existentes ao escrever Gênesis, é a repetida expressão através do livro: “estas são as gerações de” (hb. e’lleh toledoth), que também admite a tradução: “estas são as histórias por” (ver 2.4; 5.1; 6.9; 10.1; 11.10,27; 25.12,19; 36.1,9; 37.2). Gênesis registra com exatidão a criação, os começos da história da humanidade e a origem do povo hebreu, bem como o concerto entre Deus e os hebreus através de Abraão e os demais patriarcas. O Senhor Jesus atestou no NT a fidedignidade histórica de Gênesis como Escritura divinamente inspirada ( Mt 19.4-6; 24.37-39; Lc 11.51; 17.26-32; Jo 7.21-23; 8.56-58) e os apóstolos (Rm 4; 1Co 15.21,22,45-47; 2 Co 11.3; Gl 3.8; 4.22-24,28; 1 Tm 2.13,14; Hb 11.4-22; 2 Pe 3.4-6; Jd 7,11). Sua historicidade continua sendo confirmada pelas descobertas arqueológicas modernas. Moisés foi notavelmente bem preparado, pela sua educação (At 7.22) e por Deus, para escrever esse incomparável livro da Bíblia. Propósito Gênesis provê um alicerce essencial para o restante do Pentateuco e para toda a revelação bíblica subseqüente. Preserva o único registro fidedigno a respeito dos começos do universo, da humanidade, do casamento, do pecado, das cidades, dos idiomas, das nações, de Israel e da

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 3

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: Gênesis Capítulo: Esboço

história da redenção. Foi escrito de conformidade com o propósito de Deus a fim de dar ao seu povo segundo o concerto, tanto do AT quanto do NT, uma compreensão fundamental de si mesmo, da criação, da raça humana, da queda, da morte, do julgamento, do concerto e da promessa da redenção através do descendente de Abraão. Visão Panorâmica Gênesis divide-se naturalmente em duas grandes partes. (A) Os caps. 1—11 fornecem uma visão geral, partindo de Adão até Abraão, e concentra-se em cinco eventos memoráveis. (1) A Criação: Deus criou todas as coisas, inclusive Adão e Eva, os quais Ele colocou no Jardim do Éden (1—2). (2) A Queda: Adão e Eva, pela sua transgressão, introduziram na história humana a maldição do pecado e da morte (cap. 3). (3) Caim e Abel: Esta tragédia colocou em movimento as duas correntes básicas da história: a civilização humanista e um remanescente redentor ( 4 — 5). (4) Dilúvio Universal: O mundo antigo se tornara tão iníquo até os tempos da geração de Noé, que Deus o destruiu por meio de um dilúvio universal, e poupou somente o justo Noé e sua família, como remanescentes (6—10). (5) A Torre de Babel. Quando o mundo pós-diluviano unificou-se em torno da idolatria e da rebelião, Deus o dispersou, ao confundir seu idioma e cultura, e ao espalhar a raça humana por toda a terra (cap. 11). (B) Os caps. 12—50 registram os começos do povo hebreu e focalizam o contínuo propósito divino da redenção, através da vida dos quatro grandes patriarcas de Israel — Abraão, Isaque, Jacó e José. A chamada de Abraão por Deus (cap. 12) e o relacionamento pactual de Deus com ele e com seus descendentes, formam o começo de fato da realização do propósito divino concernente ao Redentor e à redenção, na história humana. Gênesis termina com a morte de José e a iminente escravidão de Israel no Egito. Características Especiais Sete características principais assinalam Gênesis. (1) Foi o primeiro livro da Bíblia a ser escrito (com a possível exceção de Jó) e registra o começo da história da humanidade, do pecado, do povo hebreu e da redenção. (2) A história contida em Gênesis abrange um período de tempo maior do que todo o restante da Bíblia, e começa com o primeiro casal humano; dilata-se, abrangendo o mundo antediluviano, e a seguir limita-se à história do povo hebreu, o qual semelhante a uma torrente, conduz à redenção até o final do AT. (3) Gênesis revela que o universo material e a vida na terra são categoricamente obra de Deus, e não um processo independente da natureza. Cinqüenta vezes nos caps. 1—2, Deus é o sujeito de verbos que demonstram o que Ele fez como Criador. (4) Gênesis é o livro das primeiras coisas — o primeiro casamento, a primeira família, o primeiro nascimento, o primeiro pecado, o primeiro homicídio, o primeiro polígamo, os primeiros instrumentos musicais, a primeira promessa de redenção, e assim por diante. (5) O concerto de Deus com Abraão, que começou com a chamada deste (12.1-3), foi formalizado no cap. 15, e ratificado no cap. 17, e é da máxima importância em toda a Bíblia. (6) Somente Gênesis explica a origem das doze tribos de Israel. (7) Revela como os descendentes de Abraão, por fim, se fixam no Egito (durante 430 anos) e assim preparam o caminho para o êxodo, o evento redentor central do

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 4

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: Gênesis Capítulo: Esboço

AT. Gênesis e Seu Cumprimento no NT Gênesis revela a história profética da redenção, e o Redentor que virá através da descendência da mulher (3.15), das linhagens de Sete (4.25,26), e de Sem (9.26,27), e da descendência de Abraão (12.3). O NT aplica 12.3 diretamente à provisão da redenção que Deus realizou em Jesus Cristo (Gl 3.16,39). Muitos personagens e eventos de Gênesis são mencionados no NT com relação à fé e à justiça (Rm 4; Hb 11.1-22), ao julgamento divino (Lc 17.26-29,32; 2 Pe 3.6; Jd 7,11a) e à pessoa de Cristo (Mt 1.1; Jo 8.58; Hb 7).

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 5

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->