P. 1
Latim Declinações

Latim Declinações

|Views: 3.550|Likes:
Publicado porD'Cleontte Brazil

More info:

Published by: D'Cleontte Brazil on Dec 04, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/18/2013

pdf

text

original

Declinação latina

Por Celso Melo
A língua latina, em sua forma clássica (sermo cultus), apresenta todos os seus nomes (substantivos) divididos em cinco grandes grupos, quanto à declinação. A cada um desses grupos é dado o nome de declinação. Por exemplo, quando se fala em 1ª Declinação Latina, faz-se referência ao grupo de palavras – arbitrariamente chamado 1ª Declinação – que se assemelham quanto à forma como se comportam e variam nos diferentes casos gramaticais. Deve-se notar, no entanto, que as regras não chegam a compreender todo o léxico latino, sendo nós obrigados a atentar para as diferentes exceções e sub-regras existentes. Mas, de maneira sucinta, analisemos aqui as características dos elementos de cada grupo, e as regras a que obedecem as cinco declinações. A 1ª Declinação Latina é muito compreensivelmente a mais simples (embora não se deva pensar que estas tenham sido hierarquizadas de acordo com o nível de complexidade). Quase todos os substantivos pertencentes a este grupo têm gênero gramatical feminino (jamais confundir gênero gramatical com gênero biológico da coisa referenciada), mas tomam parte também alguns substantivos masculinos. Tomemos como paradigma o substantivoincola, æ (habitante) – um dos poucos nomes masculinos que pertencem a esta declinação -, para que possamos estudar as regras aplicáveis ao grupo:

Os substantivos masculinos da primeira declinação são majoritariamente relativos a profissões, como nauta, -æ (marinheiro), agricola, -æ (fazendeiro) e pirata, -æ (pirata). Agora perceba o sufixo -æ indicado após as palavras; ele significa que a palavra segue a primeira declinação (na verdade indica adesinência no genitivo singular, mas ela é usada para identificar a que declinação o nome pertence por ser diferenciada para cada grupo de declinação). obs.: As terminações marcadas em negrito na tabela são comuns a todo nome que pertence à declinação referida. A 2ª Declinação Latina é mais complexa que a primeira. É possível, no entanto, generalizar os nomes que a ela pertencem: substantivos masculinos (e poucos femininos) terminados em -us e -ius; alguns substantivos terminados em -er/-ir; substantivos neutros terminados em -um e -ium. Para cada tipo de palavra citado haverá regras específicas. Os paradigmas que escolhi para os tipos são, respectivamente, caseus, -i (queijo) e socius, soci(aliado); vir, -i (homem) e liber, -i (livro); venenum, -i (veneno) e concilium,-i (assembleia):

A terceira declinação é de longe a mais complexa das cinco. Abrange nomes de todos os gêneros gramaticais (masculino, feminino e neutro), além de compreender larga variedade de terminações no nominativo singular, na verdade tão larga que não há interesse prático em apresentá-las. A primeira particularidade a ser estudada é quanto ao genitivo plural, que pode ser ou em -um ou em -ium. O que determinará o uso de um ou de outro? Basta saber que as palavras parissílabas (substantivos que têm mesmo número de sílabas para o nominativo singular e o genitivo singular) têm genitivo plural em -ium, e que as imparissílabas (substantivos que têm número diferente de sílabas para o nominativo singular e o genitivo singular) têm genitivo plural em -um (como é comum em latim, muitas exceções há a essa regra, mas importa aprender a regra por ser ela mais genérica). Veja a declinação de várias palavras deste grupo, pois através delas podemos perceber alguns aspectos comuns e particularidades:

Observe que animal, animalis recebeu terminação em -i no ablativo singular, o que contraria a regra para os nomes da terceira declinação. Esse substantivo é neutro, e um pequeno grupo de substantivos neutros (não todos) têm terminação em -i no ablativo singular, mas também admitem terminação em -e (na tabela optei por mostrar a terminação em -i de modo a deixar clara tal possibilidade), de que são exemplo hostis, hostis (inimigo) emare, maris (mar). Poema, poematis (poema) é um nome neutro de origem grega, que por isso apresenta declinação particular. Também seguem as mesmas regras outros nomes gregos neutros com terminação em -ma, comotheorema, theorematis (teorema); lemma, lemmatis (tema); e diploma,diplomatis (diploma). Notemos ainda que alguns substantivos da terceira declinação têm acusativo singular também em -im (e não somente em -em, como é regra), como por exemplo febris (febre) e o citado hostis, hostis(inimigo). A 4ª Declinação, impresumivelmente mais simples que a terceira, compreende substantivos masculinos e femininos (que obedecem a instruções comuns e terminam em -us) e neutros (terminação em -u). Muitos substantivos da quarta declinação são frequentemente descritos e usados como se fossem da segunda (repare a semelhança das terminações). A facilidade desta declinação provém da regularidade, e mesmo o genitivo singular tem terminação em -us. Observe:

Outras palavras masculinas e femininas que obedecem às mesmas regras são, entre outras: sexus, -us (sexo); anus, -us1 (velha, mulher idosa); acus, -us (agulha); manus, -us (mão). Quanto aos neutros da quarta declinação, como gelu, -u (gelo), a regularidade é ainda mais notável, em especial quanto ao singular. Seguem as seguintes regras: Quercus comporta ainda dativo e ablativo plural em -ubus, assim como outros substantivos masculinos e femininos (e alguns neutros, como pecu, rebanho). À 5ª Declinação pertencem poucos substantivos, e a flexão também é regular:

Outros substantivos que pertencem spei (esperança); plebes, plebei (plebe).
1

à

quinta

declinação: res,

rei (coisa); dies,

diei2 (dia); spes,

Não confundir anus, us com anus, i. Aquele significa mulher velha; este, ânus.

2

Dies, diei pode ser uma palavra masculina ou feminina, o que tem implicações no uso dos adjetivos (adjetivos latinos concordam em gênero, número e caso com o nome que modificam). Será uma palavra masculina quando tem sentido estrito de conjunto de 24 horas (e.g. “Cras significat diem posterum“). Para os outros sentidos menos específicos,dies será feminino (e.g. “Diem bonam, amice! Quomodo vales?“).

Particularidades Res e dies são as únicas palavras que têm o plural completo. Os demais ou não se declinam no plural ou se declinam apenas nos casos nominativo, acusativo e vocativo, que têm as terminações em -es. Encontra-se às vezes, no genitivo e dativo singular a desinência -e em lugar de -ei.

De declinationibus
• De graphia et prosodia linguae Romanae • De declinationibus • De genere nominum • De nominibus adiectiuis • De aduerbiis • De pronominibus • De praepositionibus • De uerbo et coniugationibus • De grammatica linguae Brasiliensis • Bibliographia

Declinações
Caso e Função Sintática O Latim é uma língua sintética. Sua sintaxe pertence ao grupo das línguas de declinação. E difere da sintaxe do Português, língua analítica. A função sintática dos nomes no Português é indicada, geralmente, pela posição (rígida) que o nome ocupa na frase ou por uma preposição. Os romanos mataram os inimigos na luta. (sujeito + verbo + objeto direito + adjunto adverbial). As terminações nominais variam apenas em gênero e número. A posição dos sintagmas é que determina sua função sintática. É diferente dizer Os inimigos mataram os romanos na luta. Em Latim, as terminações nominais expressam além do gênero e do número também as funções sintáticas, o que permite que a posição dos nomes na frase seja, muitas vezes, totalmente livre. Romani pugna necauerunt inimicos. (sujeito + adj. adv. + verbo + o.d.) = Romani inimicos pugna necauerunt. (sujeito + o.d. + adj. adv. + verbo) = Pugna inimicos romani necauerunt. (adj. adv. + o.d. + sujeito + verbo) = Inimicos pugna necauerunt romani. (o.d. + adj. adv. + verbo + sujeito) = Necauerunt pugna romani inimicos. (verbo + adj. adv. + sujeito + o.d.) = Necauerunt inimicos pugna romani. (verbo + o.d. + adj. adv. + sujeito). O oposto seria: Inimici pugna romanos necauerunt. Os inimigos, na luta, mataram os romanos. Diferenciamos então, sob um aspecto, o Português do Latim atribuindo ao primeiro funções sintáticas e ao segundo casos. No primeiro o nome mantém sempre a mesma forma em todas as funções sintáticas, no segundo o nome apresenta formas variadas, chamadas de casos, denominação oriunda do vocábulo grego ptosis que denotava as diferentes relações em que pode se encontrar uma palavra. São seis os casos em Latim, e sua correspondência com as funções sintáticas, grosso modo, são as seguintes: Nominativo - sujeito, predicativo do sujeito Genitivo - adjunto adnominal (restritivo) Acusativo - objeto direto Dativo - objeto indireto; complemento nominal Ablativo - adjunto adverbial Vocativo - vocativo O nominativo e o vocativo fazem o caso reto, onde os nomes aparecem ‘puros’, sem se ‘dobrar’ (declinar) nas relações em uma oração como o fazem os casos oblíquos.

Gênero Na língua latina há três gêneros, masculino, feminino, neutro. Não existe artigo para designar gênero. Este é reconhecido ou pelo gênero natural ou pelo gênero gramatical. Gênero natural - é válido para todas as declinações: são masculinos os substantivos que designam homens, povos, rios e ventos; e são femininos os substantivos que designam mulheres, árvores, cidades, terras e ilhas. Gênero gramatical - são as regras particulares a determinadas declinações e grupos de palavras.

Número Assim como em português, em latim há dois números, singular e plural. Também aí encontram-se palavras que só ocorrem no plural, chamadas de pluralícias: nuptiae, reliquiae, insidiae (núpcias, resto, cilada).

Declinações Os nomes declináveis (substantivos, adjetivos, pronomes e particípios) são gramaticalmente divididos em 5 grandes grupos ou declinações. Cada declinação possui terminações próprias para os casos, com algumas repetições entre si. Mas um vocábulo de uma declinação jamais muda para outra, devendo ser analisado naquela que lhe é própria. Os critérios para a classificação dos nomes em 5 declinações podem ser explicitados por duas vias, seja, pela vogal temática e pela terminação do genitivo singular.

Vogal Temática, Radical, Tema Cada declinação apresenta uma vogal temática diferente. A vogal temática é a vogal que se liga ao radical - a parte invariável do nome - para formar o tema. O radical de uma palavra é obtido tirando-se dela a terminação do genitivo singular: 1a. - madona, madon-ae; 2a. - lupus, lup-i; 3a. - nauis, naui-s, labor, labor-is; 4a. - fructus, fruct-us, 5a. - dies, di-ei. O tema é reconhecido no genitivo plural: ao separarmos a desinência própria do caso e da declinação, o restante é o tema: madon-a-rum (1D), lup-o-rum (2D), nau-i-um, labor-um (3D), fruct-u-um (4D), di-e-rum (5D). Em suma, radical + vogal temática = tema. Temos, assim, as declinações com suas vogais temáticas:

A 3a. declinação possui, além dos nomes de tema terminados em vogal i, também um segundo grupo de vocábulos - em número maior do que os do primeiro - cujo tema termina em consoante, são os chamados consonantais: homo, homin-is, homin-um.

Terminação do Genitivo Singular O segundo critério para a classificação dos nomes em declinações é o relativo à terminação do genitivo singular, que é distinta em cada declinação e a mesma para todos os vocábulos de uma declinação, e é o tradicionalmente usado para reconhecer a que declinação pertence um vocábulo. Por isso, nos dicionários, os nomes são dados em dois casos, no nominativo e no genitivo singular (no plural, é claro, para os pluralícios): amica, ae; ludus, i; homo, inis; turris, turris; manus, us; res, rei; insidiae, arum. Temos, assim, as declinações com sua terminação do genitivo singular:

Declinar ou flexionar uma palavra é, pois, acrescentar-lhe ao radical todas as terminações que ela pode apresentar nos diferentes casos: amica, amicae, amicam, amicas, amicarum, amicis... semelhantemente ao que acontece com os verbos, cujo processo nomeamos conjugação: amo, amas, amat, amamus, amatis, amant. Conjuga-se um verbo, declina-se um nome.

1ª. Declinação
Tema em a Genitivo -ae A 1a. declinação apresenta a vogal temática em a - por isso é chamada declinação em a - e o genitivo singular em -ae. Gênero É uma declinação de nomes com predominância do gênero feminino, respeitando, porém, o gênero natural, conforme acima exposto. Atente-se para o paradigma a seguir, onde ao radical (invariável) são acrescentadas as terminações específicas dos casos.

Em todas as declinações o vocativo é igual ao nominativo, excetuando-se os nomes em -us da 2a. declinação. Particularidades Alguns substantivos como dea, filia, liberta, anima, nata, asina, equa, mula, famula formam o dativo e o ablativo plurais também em -abus, mas só quando em união ou oposição aos seus correspondentes masculinos: filiis et filiabus (aos filhos e às filhas), diis deabusque (aos deuses e às deusas). Os nomes gregos terminados em -as e -es no nominativo singular seguem o paradigma comum da declinação em todos os outros casos: Pelopidas, ae; Spartiates, ae. Há vocábulos que apresentam significados diferentes quando no singular ou no plural: angustia, ae - brevidade angustiae, arum - desfiladeiro, garganta copia, ae - abundância copiae, arum - exércitos, tropas littera, ae - letra litterae, arum - carta opera, ae - obra operae, arum - operários

2ª. Declinação
Tema em o Genitivo -i A 2a. declinação é a que engloba todos os nomes que fazem o genitivo singular em -i e a que traz a vogal temática o. Declinação em o. Caracteriza-se também por apresentar predominantemente nomes do gênero masculino, e as terminações do nominativo singular em -us (amicus, amici), e, em minoria, em -er (ager, agri) (há um único nome em -ir (uir, uiri)), e em -um (uinum, uini).

Gênero As palavras terminadas em -us são masculinas, excetuando-se algumas femininas (humus, terra;aluus, ventre; colus, roca; uannus, joeira; domus, casa, os nomes derivados do grego, comoperiodus, período; methodus, método, dialectus, dialeto, etc.), e as de gênero natural (mulheres, árvores, cidades, terras, ilhas). Excetuam-se também algumas neutras (uulgus, povo; uirus, veneno;pelagus, mar). As palavras terminadas em -er são todas masculinas, bem como uir, i. E as terminadas em -um são todas neutras.

ager, agri m. - campo uir, uiri m. - varão, homem uinum, i n. - vinho

Particularidades Em todas as palavras neutras do Latim, em todas as declinações, três casos são declinados da mesma forma: nominativo, acusativo, vocativo. As palavras em -us fazem o vocativo singular em -e, diferentemente das outras, que apresentam o vocativo sempre igual ao nominativo: discipulus, discipule; magister, magister; imperium, imperium. O vocativo singular apresenta terminação em -i para os substantivos próprios em -ius: Lucius, Luci; o substantivo filius: fili; o adjetivo meus: mi. Plini, mi fili! Os nomes próprios tomados ao grego podem apresentar o nominativo singular em -on, -os e -eus.Nos demais casos, as terminações seguem o paradigma comum, sendo que o vocativo singular dos nomes em -eus é -eu: Theseus, Theseu. Quando as palavras terminam em -ius ou em -ium no nominativo singular, o genitivo singular pode (ou não) apresentar dois -ii (contração do tema com a terminação): filius, filii; imperium, imperii. Algumas palavras fazem o genitivo plural em -um em vez de -orum: - as que designam dinheiro, medida e peso em combinação com numerais: duo milia nummum; binum, senum, e outras. A palavra Deus, i apresenta várias diferenças:

A palavra locus, i tem duas formas de plural: loci, orum - trechos, passagens (em textos) loca, orum - lugares, regiões Há também aquelas que apresentam significado variado se no singular ou plural: auxilium, i - auxílio auxilia, orum - tropas auxiliares bonum, i – bem bona, orum - bens materiais castrum, i - castelo castra, orum – acampamento ludus, i - jogo, escola ludi, orum - espetáculos, jogos públicos Também nesta declinação existem pluralícios: arma, orum - armas, munições liberi, orum (ou liberum) - meninos, filhos castra, orum - acampamento

3ª. Declinação
Tema em i e Consonantal genitivo -is A 3a. é a declinação que abarca o maior número de vocábulos latinos. É uma declinação de nomes de todos os gêneros, parissílabos e imparissílabos, com temas consonantais e temas vocálicos, cuja vogal temática é i. Caracteriza-se também por possuir no nominativo singular uma grande variedade de terminações: nomes em -or, -er, -os, -es, -o, -do, -go, -io, -as, -x , -aus, -ex, -men, -us, -is, -ar, -e, -al, consoante + -s, mistos. Todos, porém, formam o genitivo singular em -is. Gênero Participam desta declinação nomes de todos os gêneros, os quais podem ser reconhecidos através de longa regra: I. Masculinos são os nomes terminados em: 1. -or, -er, -os; 2. -es imparissílabos; 3. -o; 4. -ex; 5. -alis, -ollis, -cis, -guis, -mis, -nis, -quis, e os substantivos axis, ensis, lapis, mensis, orbis,pulvis. Exceções femininas: 1. arbor, dos; sacerdos é comum de dois; 2. merces, quies, requies, seges; 3. caro, carnis; 4. lex, prex, nex. Exceções neutras: 1. cor, marmor; cadaver, iter, ver, verber; os, oris; os, ossis; 2. aes, aeris. II. Femininos são os nomes terminados em: 1. -do, -go, -io;

2. -aus, -as, -x e consoante + s; 3. -us que conservam o u no genitivo singular e demais casos; 4. -is parissílabos que têm no acusativo singular -im, no ablativo 5. -is e -es parissílabos. Exceções masculinas: 1. ordo, os concretos em -io e septentrio; 2. as, assis; dens, fons, mons, pons; dux e coniux são comuns de dois; 3. mus, muris. Exceções neutras: 1. fas, nefas, vas. III. Neutros são os nomes terminados em: 1. -a, -c, -l, -n, -t; 2. -us que não conservam o u no genitivo singular e demais casos; também ius, iuris; 3. -ar, -e, -al; 4. -ur. Exceções masculinas: 1. sol; sal; 2. lepus, leporis; tripus, tripodis.

singular -i, no genitivo plural -ium;

Temas Consonantais - São os temas que, sem a desinência do genitivo plural, terminam em consoante: homin-um. homo, inis m. - homem, ser humano

Temas vocálicos - São os temas que, sem a desinência do genitivo plural, terminam com a vogal -i: ciui-um. Os nomes de temas em i apresentam no genitivo singular a desinência -s. ciuis, ciuis m.- cidadão, civil

Nomes Parissílabos - São os que conservam no genitivo singular e demais casos (exceto o vocativo) o mesmo número de sílabas apresentados no nominativo singular: mater, matris. A nomenclatura parissílabo e imparissílabo não tem nada a ver com a dos números pares e ímpares. Nomes Imparissílabos - São os que têm seu número de sílabas no genitivo singular e demais casos (exceto o vocativo) maior que no nominativo singular: arbor, arboris. O reconhecimento de nomes da 3a. declinação com tema consonantal ou vocálico, nomes parissílabos ou imparissílabos funciona como uma regra (entre outras) e importa sobretudo para a utilização correta das desinências de alguns casos:

Particularidades A) O genitivo plural pode ser -um e -ium: - os nomes imparissílabos, dos quais o radical termina em uma só consoante, e os nomes parissílabos senex, pater, mater, frater, accipiter, iuuenis, canis, uolucris fazem o genitivo plural em -um; - os nomes parissílabos, os imparissílabos com radical terminado em mais de uma consoante, os nomes com -i no ablativo singular e em -ia no nominativo plural (cf. regras abaixo), os nomes lis, litis; fauces, faucium; uis; plures e complures (entre mais uns poucos) fazem o genitivo plural em -ium. Cf. paradigmas acima: homo, inis; ciuis, is. B) O Acusativo singular apresenta geralmente a terminação em -em, no entanto, formam-no em -im: - os nomes de rios e cidades terminados em -is; - os nomes: sitis, tussis, vis, amussis, buris, rauis, febris, puppis, turris, securis.

A palavra sitis pertence a um pequeno grupo com temas puros em i. O i do tema permanece em todos os casos, excetuando-se o nominativo plural, e pertence ao tema e não à desinência. C) O ablativo singular termina geralmente em -e, porém, formam-no em -i: - os nomes com -im no acusativo singular; - os nomes neutros terminados em -ar, -e, -al; - os adjetivos de 2a. classe no grau positivo. D) O nominativo neutro plural termina geralmente em -a, à exceção de alguns nomes que formam em -ia: - os nomes neutros terminados em -ar, -e, -al; - os particípios do presente; - os adjetivos de 2a. classe no grau positivo.

Outras Particularidades Há vocábulos (dicio, frux, ops, prex, uix, spons, fors, uis...) chamados defectivos, isto é, não apresentam declinação completa, alguns não declinando no plural, outros possuindo poucos casos no singular. A palavra uis, por exemplo, é defectiva no singular:

Atente-se também para as declinações de alguns vocábulos especiais:

1. Iuppiter, Iouis m. - Júpiter 2. nemo, nullius - ninguém, nenhum 3. Bos, bouis m. e f. - boi, vaca

4. Vas, uasis n. - vaso. No plural é flexionado na 2a. declinação. 5. Requies, requietis f. - descanso. O acusativo singular é requiem. 6. Aer e aether fazem o acusativo singular aera e aethera. Há também nesta declinação substantivos que apresentam significados distintos se ocorrentes no singular ou plural: aedes, is – templo aedes, ium - a casa carcer, eris – cárcere carceres, um - cancelas, barras (de ferro) facultas, atis – faculdade facultates, um - bens, riquezas finis, is – fim fines, ium - confins, território naris, is – narina nares, ium - nariz ops, opis – auxílio opes, opum - poder, riqueza pars, partis – parte partes, ium - partido, papel numa peça teatral sal, salis – sal sales, ium - sais, argúcias sors, sortis – sorte sortes, ium - respostas do oráculo Nota relativa à morfologia: Muitos vocábulos sofrem mudanças morfológicas ao serem declinados. Para encontrá-los no dicionário, onde aparecem no nominativo singular, faz-se necessário observar algumas regras concernentes aos radicais terminados em consoante: A) Radicais terminados em –l- ou –r- mantêm o l e o r no nominativo: consul-is – nom. consul fur-is – nom. fur B) Radicais terminados em –d- ou –t- terminam em –s no nominativo: ped-is – nom. pes dot-is – nom. dos C) Radicais terminados em –c- ou –g- terminam em –x no nominativo: reg-is – nom. rex duc-is – nom. dux D) Radicais terminados em –on- ou –ion- terminam em –o ou –io no nominativo: Scipion-is – nom. Scipio praedon-is – nom. praedo

4a. Declinação
Tema em u Genitivo -us Declinação em u. À 4a. declinação pertencem todos os nomes que apresentam o genitivo singular em -us. De gênero predominantemente masculino, umas poucas palavras são femininas e outras neutras. Gênero As palavras terminadas em -us são masculinas, com algumas exceções femininas: manus, porticus, domus, tribus, acus, idus, nurus, socrus, anus. São neutras as palavras que terminam em -u. fructus, us m. - fruto, fruta genu, us n. - joelho

Particularidades A terminação -ibus passa a ser -ubus para os seguintes nomes da 4a. declinação, que podem confundir-se com alguns de 3a. no dat. e abl. plural: acus (f.), arcus (m.), artus (m.), lacus (m.),partus (m.), pecu (n.), quercus (f.), specus (m. e f.), tribus (f.). Dois nomes apresentam irregularidades: Jesus, u (m.) e domus, us (f.).

Domus é declinada às vezes como nome de 2a. declinação. Também conserva um sétimo caso:locativo, resquício do indo-europeu, expressando o lugar onde alguém se encontra: dom-i, em casa. Existem ainda outras palavras que seguem ou a 2a. ou a 4a. declinação, como: laurus, i ou laurus, us – loureiro; pinus, i ou pinus, us – pinheiro; Idus, Iduum (dia 13 ou 15 do mês) é pluralício.

5ª. Declinação
Tema em e Genitivo -ei Sob a 5a. declinação reúnem-se os nomes com nominativo singular em -es e genitivo singular em -ei. A vogal temática é e. Gênero

Os poucos nomes desta declinação são de gênero feminino, excetuando-se dies e meridies que são masculinos. Dies, porém, é feminino quando indicar prazo, dia fixo, ocasião. res, rei f. - coisa

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->