P. 1
A Formação dos Reinos Absolutistas

A Formação dos Reinos Absolutistas

|Views: 1.078|Likes:
Publicado porJosé Knust

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: José Knust on Feb 08, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/06/2014

pdf

text

original

´Castela e o Reino da Espanha

«Castela foi o reino mais

poderoso da região.

«Aos poucos incorporou boa

parte da península, criando o
reino da Espanha:

²Reino de Leão: incorporado em 1230.

²Reino de Aragão: unificado pelo

casamento dos reis católicos em1469.

²Reino Mouro de Granada: conquistado

em 1492.

²Reino de Navarra: conquistado em

1512.

OS REIS CATÓLICOS,
FERNANDO II DE ARAGÃO E ISABELLA I DE
CASTELA

ENTRADA DOS REIS ESPANHÓIS EM
GRANADA

Questão 10

DIVERSIDADE E UNIDADE NA ESPANHA

NoséculoXV,aEspanhaeraumconjuntodereinos
independentesquesehaviamformadoaolongodaguerra
deReconquistacristã.Asdiferençasentreosreinoseram
enormes:língua,costumes,instituições,moedas,entre
outras.Eemboraamaiorpartedapopulaçãofossecristã,
haviafortepresençademuçulmanosejudeusemtodosos
reinos.Opassomaisimportanteparaaformaçãodeum
estadounificadonaregiãofoiocasamentodoreiFernando
deAragãocomarainhaIsabeldeCastela,em1469.

Amonarquiatentouunificar,namedidadopossível,as
instituiçõesdoreino,pesosemedidas,leisecódigos,
esbarrandofrequentementenastradiçõesdeautonomia
dascidadesenosprivilégiosdanobreza.

Análise de Historiadores sobre esta época ²Análise

Mas,comoapoiodaIgrejaecomumforteexército
profissional,aCoroafoiderrubandoessasbarreiras,
emboratenhamantidoosprivilégiosdanobrezaea
sujeiçãodoscamponesesàsgrandescasasaristocráticas.

Aunificaçãoespanholanãodeixoudeser,emboamedida,
umaimposiçãodeCastelasobreosdemaisreinose
provínciasdapenínsula.Apróprialínguacastelhanase
sobrepôsàsdemaislínguaspeninsulares,comoocatalão
ouogalego,emboraaCoroanãoastenhasuprimido.

Vainfas, Faria, Ferreira e Santos, História, v.1, p 270-271

Questão 11

Análise de Historiadores sobre esta época ²Análise

´Portugal

«Apenas uma região da

Península Ibérica resistiu
à dominação Castelhana:
Portugal.

«No século XI, tornou-se

um reino independente,
evitando o controle de
Castela.

«No século XIV, uma nova

tentativa de controle
castelhano foi rechaçada
com a Revolução de Avis.

III) ESPANHA E PORTUGAL

AFONSO HENRIQUES

PRIMEIRO REI DE PORTUGAL

Liderouarevoltacontra
osNobresdaGalíciae
contraoReideCastela
paratornaroCondado
Portucalenseumreino
Independente.

JOÃO I, MESTRE DE AVIS

LÍDER DA REVOLUÇÃO DE
AVISE PRIMEIRO REI DA
NOVA DINASTIA

LiderouarevoltadaPequena
Nobrezaportuguesaeda
BurguesiadeLisboacontraa
tentativadeCasteladeanexar
Portugal,inaugurandoumanova
Dinastia.

A REVOLUÇÃO DE AVIS

Partedanobrezadefendiaaentregadacoroaportuguesa
aoReideCastela,representantedeumapolítica
eminentementefeudal.Entretanto,oscomerciantes,aliados
asetorespopulares,conseguiramimporonomedeD.João,
mestredeAvis,aotrono.FoiachamadaRevoluçãodeAvis.
Em1385,naBatalhadeAlbujarrota,aderrotadastropas
castelhanasgarantiuaascensãodeD.Joãoaotrono.

Anovadinastiacaracterizou-sepelaaproximaçãoentreos
interessesdamonarquiaeosdosetormercantil:os
comerciantespretendiamampliarseusmercadoseorei
desejavasefortalecerpormeiodacobrançadeimposto
sobreoflorescentecomércio.

Vicentino e Dorigo, História Geral e do Brasil, v.1, p.232

Questão 12

Análise de Historiadores sobre esta época ²Análise

IV) ITÁLIA E ALEMANHA

´Essas duas importantes e

ricas regiões da Europa não
passaram pela formação de
grandes Reinos.

´Permaneceram

fragmentadas em diversos
reinos, ducados, principados
e cidades-Estado.

Papa Alexandre VI: a força do
papado era uma das muitas forças
a impedir a unificação da Itália

O PODER DAS CIDADES INDEPENDENTES
NA ITÁLIA E NA ALEMANHA

´Nãofoitarefapequenareduzirosprivilégios

monopolistasdecidadespoderosas.Nospaísesemque
elaseramrealmentefortes,comonaAlemanhaenaItália,
somenteséculosdepoisseestabeleciaumaautoridade
centralcom

poderbastanteparacontrolartais
monopólios.Éessaumadasrazõespelasquaisas
comunidadesmaispoderosasericasdaIdadeMédia
foramasúltimasatingiraunificação(...)µ

Leo Huberman, História da riqueza do Homem, p.75.

Análise de Historiadores sobre esta época ²Análise

´O Sacro-Império

«Foi uma tentativa de

estabelecer um poder
unificador na região
alemã.

«A nobreza e o clero das

diversas regiões sob
jurisdição imperial
mostraram-se poderosas
demais para serem
subjugadas pelos
imperadores ²sem falar
das poderosas cidades
autônomas.

IV) ITÁLIA E ALEMANHA

Sacro-Império Romano em 1648

AS ³FORÇAS CENTRÍFUGAS´ NA ALEMANHA

´[NãosóaAlemanha]erabemmaioremterritórioqueas

duasoutras[InglaterraeFrança],comotambémeram
muitomaioresassuasdivergênciassociaisegeográficas
internas.(...)Acasagovernanteterianecessitadodeuma
áreaterritorialepodermaisextensosdoquenaFrançaou
naInglaterraparadominarasforçascentrífugas[naregião
daAlemanha](...)Oquehavia,porconseguinte,erauma
formaçãopolíticaemescalainteiramentediferentee,em
conseqüência,fértilemtensõeseconflitosdeinteresses
muitosuperioresaosdaáreafrancadoOcidente(...)µ

Norbert Elias, O Processo Civilizador, p.91

Análise de Historiadores sobre esta época ²Análise

Questão 13

IV) ITÁLIA E ALEMANHA

´Península Italiana

«O confronto entre

diferentes e poderosas
forças, como o próprio
Império, o Papa e as
ricas cidades italianas,
impediu que um poder
centralizador único se
estabelecesse.

A EUROPA NO INÍCIO DO SÉCULO XVI

2. AS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS

(SÉCULOS XVI-XVIII)

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->