PUGNA

Busquei alguém que pugnasse contra mim em favor desta terra

O APOSTOLADO CATÓLICO E O MMA
tãos” de lutas nos rings, e agora, com intuito de elevar o cristianismo da Igreja Católica Ortodoxa Russa através da fama. Não só iremos ignorar tais críticas superficiais ao anúncio do esportista, como diremos mais: um lutador top de MMA e um cristão católico que busca ser fiel nos combates desta vida, têm mais coisas em comum do que se imagina ordinariamente. Antes, lembremos alguns fatos: Para um cristão católico que vivencia seu chamado à santidade, esta vida é uma constante batalha: primeiro, contra si mesmo e suas más inclinações, a concupiscência; depois, contra o mundo, as perversões de valores, as contrariedades (2); e, por fim, contra o príncipe deste mundo, o Demônio, seu exército e suas influências. Um católico verdadeiro obedece à ordem de Cristo: “Ide, pois, e ensinai a todos os povos...” (Mat. 28, 1920). O apostolado é um dever para todo batizado. Enganam-se os que pensam ser a “paz” o bem maior a ser alcançado pelo mundo nesta terra. Primeiro, porque o Mal, aqui, existirá até o final dos tempos. Segundo, porque a verdadeira Paz é aquela que Cristo nos dará em Sua glória (João 14,27). Sabemos que essa Paz em nada se compara ao pacifismo mundano. Este, infelizmente, já contaminou a muitos.

lutador russo Fedor Emelianenko (foto), considerado o melhor de todos os tempos da famosa Artes Marciais Mistas – MMA – (de fato, manteve sua invencibilidade por mais de 10 anos), declarou, numa entrevista em 2011, que gostaria de ser lembrado por seus fãs como um lutador cristão ortodoxo. Ora, é inconteste que muitos, contaminados pelo maniqueísmo (1), fariam suas críticas, questionando uma carreira construída por atos “nada Cris-

O

Vamos ao quadro comparativo: Lutador de MMA de alto nível Um bom Apostolado Católico
Treina vários estilos de luta (boxe, jiu-jítsu, karatê...), pois, ainda que seja especialista em um deles, precisa estar preparado para várias situações no combate. Embora uma luta seja individual, os bons lutadores sempre treinam com outros bons lutadores. Ex: Anderson Silva tem uma equipe de 20 pessoas para prepará-lo. Os lutadores têm referências em grandes mestres das artes marciais ou mesmo em outros veteranos do MMA. Segue uma dieta nutricional, freqüenta uma academia, pratica exercícios de rotina para se manter em forma. Ainda que saiba ou tenha mais interesse em um determinado tema (liturgia, moral, vida dos santos, catequese...), precisa conhecer um pouco de tudo que se relaciona à sua fé, a fim de mais amar e poder defender a mesma. O bom “apóstolo católico” sabe que por si mesmo não vence. Diz a sabedoria popular: “junte-se aos bons e se tornará um deles.” Um bom grupo de estudos é sempre um auxílio. E o mais importante: Há muitos Santos, Doutores, heróis da fé que não só intercedem como nos mostram o caminho por seus exemplos. Deve seguir a “dieta” dos cristãos católicos: o Corpo e Sangue de Cristo (o maior dos alimentos), a leitura de bons livros, o jejum, a oração, o estudo...

BOLETIM - SOCIEDADE DA SANTÍSSIMA VIRGEM MARIA – Nº VI – ANO mmxii

Fica mais motivado para treinar quando tem uma luta marcada. Em um dado momento, luta para defender sua academia, seu país, seu nome, sua carreira, seu título. Quando um bom lutador de MMA perde uma luta, ele procura treinar mais para melhorar seus pontos fracos e alcançar a superação. Luta porque gosta de artes marciais e quer ganhar muito dinheiro, fama... a conquista de um Cinturão.

Quando está num projeto de apostolado, cumpre melhor seus deveres como cristão católico. Defende seu time: sua fé católica, os bons valores, a doutrina, a Tradição, o Magistério da Igreja. Está no time de Maria Santíssima, do Papado, dos Anjos e Santos. Realmente, uma família sem igual. Se nem tudo ou muita coisa não dá certo no apostolado, a começar pela fraqueza do apóstolo, este nunca deve desistir ou se dar por vencido. Cristo, carregando a Cruz, deve ser o seu maior exemplo. Luta porque ama a Cristo e a sua Igreja; quer ganhar almas para Aquele (inclusive a própria); seu objetivo é alcançar o Céu, a Salvação Eterna.

Como se vê, quem busca servir a Cristo e à Sua Igreja deve perder a “falsa inocência” e estar preparado para uma verdadeira batalha que não começou por esses dias, mas no início, no Jardim do Éden (Gên. 3,15), e que durará até o fim dos tempos. Batalha no campo das ideias e dos valores, sempre espiritual em seu pano de fundo. (Efe. 6,12) Não afirmamos que tudo no MMA seja exemplar. Nem que você, caro leitor, tenha que gostar ou não desse esporte. Mas, uma coisa é certa: o espírito combativo de um lutador de MMA é o que muitos Católicos precisam resgatar nos dias difíceis de hoje. Dias de guerra! Dias de crise na fé.
(1) Visão dualista da realidade. Valorização das coisas espirituais e desprezo pela realidade material (e tudo que se lhe refere) como sendo demoníaca. (2) “A Igreja Militante é a Sociedade de todos os fiéis que ainda vivem na terra. Chama-se militante porque está obrigada a manter uma guerra incessante contra os mais cruéis inimigos: o mundo, a carne e o Diabo” (Catec. de Trento).

Visite nossos blogs:
www.sociedadeapostolado.blogspot.com www.escritoscatolicos.blogspot.com

Se para Fedor Emelianenko, a maior honra é ser lembrado como um bom cristão, que, para um bom Católico, seja ser reconhecido como um grande guerreiro, um escravo da Virgem que pugnou pela fé e por valores irrenunciáveis. Que possamos nós honrar nossa escuderia e assim fazer coro com o apóstolo dos gentios: “Combati o bom combate...”. (II Timóteo 4,7)

Mãe do Bom Conselho, rogai por nós.

EXPEDIENTE Diretor de Redação: João S. de Oliveira Júnior Revisão Ortográfica: Alcione Ribeiro

Colaboreconosco: Banco do Brasil Agência: 3209-3 Conta Poupança 10025537-X Número de variação: 51 Titular: João Soares Oliveira Júnior

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful