Você está na página 1de 9

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes - DN DireitoNet

DN DireitoNet

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

Testes

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP)

Você acertou

0 %

das questões (0 de 20)

Tente novamente Seu aproveitamento poderia ser melhor. Para estudar mais sobre este assunto, consulte os resumos do DireitoNet ou faça o teste novamente.

Confira abaixo o gabarito e as respostas comentadas:

1 Lei excepcional consiste:

a) na lei criada para viger em determinado tempo, possuindo data para seu término.

b) na lei criada para reger fatos ocorridos em período anormal.

c) na lei criada para reger determinada classe social.

d) na lei criada para viger durante as férias forenses.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. A lei excepcional é criada para reger fatos ocorridos em período anormal, como, por exemplo, nos períodos de guerra, epidemia, inundações etc.

2 No caso de abolitio criminis, é correto afirmar:

a) a lei mais benéfica não pode ser aplicada nos casos já decididos por sentença condenatória

transitada em julgado. b) ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime.

c) a lei posterior, que de qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos anteriores, apenas

quando ainda não apreciados pelo Poder Judiciário.

d) Todas as alternativas anteriores estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Dispõe o art. 2º, do CP:

"Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime, cessando em virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença condenatória. Parágrafo único: A lei

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

posterior, que de qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos anteriores, ainda que decididos por sentença condenatória transitada em julgado".

3

Cessada a anormalidade regida pela lei excepcional, volta-se o direito normal. Assim:

a)

o

direito normal, mais benéfico, retroage aos fatos regidos pela lei excepcional.

b)

deve ser declarada a extinção da punibilidade do condenado pela lei excepcional.

c)

a lei excepcional continua tendo aplicação aos crimes ocorridos na época ensejadora da lei.

d)

a

lei excepcional, após a volta do direito normal, deverá ser considerada inconstitucional.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. Estabelece o art.3º do CP: "A lei excepcional ou temporária, embora decorrido o período de sua duração ou cessadas as circunstâncias que a determinaram, aplica-se ao fato praticado durante a sua vigência".

 

4

Analise as afirmações abaixo e escolha a alternativa correta.

 

I – Lei penal em branco é aquela que necessita de um complemento normativo. II – Tipo penal aberto é aquele completado pela jurisprudência e doutrina, em razão de não possuírem a determinação dos elementos do dever jurídico cuja violação significa realização do tipo. III – O juiz, ao analisar o caso concreto, pode completar a norma penal em branco de acordo com seu discernimento.

a)

As afirmações I e II estão corretas.

b)

As afirmações I e III estão corretas.

c)

As afirmações II e III estão corretas.

d)

Todas as afirmações estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. A norma penal em branco é

aquela que necessita de uma complementação normativa (lei, decreto, regulamento etc), ao passo que o tipo penal aberto é aquele que é completado pela doutrina e pela jurisprudência, em razão de não possuírem a determinação dos elementos do dever jurídico cuja violação significa realização do tipo. Assim, as afirmações I e II estão corretas.

A

afirmação III está incorreta, tendo em vista que a norma penal em branco é aquela que

necessita de uma complementação normativa, sendo que o tipo penal em aberto é que necessita de um complemento valorativo do juiz.

 

5 Caio nasceu às 20 horas do dia 08 de maio de 1984. No dia 08 de maio de 2002, às 14 horas, praticou um roubo a uma loja de brinquedos. Caio:

a)

é menor de dezoito anos para efeitos penais.

b)

deve ser considerado inimputável, ante o fato de não ter completado dezoito anos.

c)

deve ser considerado semi-imputável, uma vez que, biologicamente, não completou dezoito anos.

d)

deve ser considerado penalmente responsável, pois praticou a infração no dia em que

comemorava seu 18º aniversário.

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. O Código Penal adota a teoria da atividade (art. 4º), ou seja, considera-se praticado o crime no momento da ação ou omissão, não importando a hora, o exato momento em que foi praticado, mas apenas seu dia. Portanto, no caso em tela, Caio será considerado imputável desde às 0 horas do dia 08 de maio de 2002.

6 Vindo o Presidente da República do Brasil ser vítima de crime de homicídio quando se encontrava em viagem pelo exterior:

a) aplica-se o princípio do lugar do crime em que ocorreu a ação ou omissão, punindo-se o

agente pelas leis do país em que o presidente foi morto.

b) aplica-se o princípio da territorialidade, pelo qual a lei do território estrangeiro é soberana,

eis que foi lá o crime praticado.

c) o Presidente da República goza de prerrogativa de foro em virtude da função, portanto,

aplicam-se as regras pertinentes ao Direito Penal Internacional, sendo seu julgamento realizado pelo Tribunal Penal Internacional.

d) aplica-se o princípio da extraterritorialidade, ficando o agente sujeito à lei brasileira,

embora cometido no estrangeiro.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Dispõe o art.7º, do CP: "Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro: I - os crimes: a)

contra a vida ou a liberdade do Presidente da República (

)".

7 O infrator que, após cumprir pena no estrangeiro, ao ingressar no Brasil, estará sujeito à punição pela lei nacional. No entanto, a pena cumprida no estrangeiro:

a)

atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime, quando idênticas.

b)

é computada a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime, quando diversas.

c)

atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime, quando diversas, ou nela é

computada, quando idênticas.

d) é computada na pena imposta no Brasil pelo mesmo crime, quando diversas, ou é atenuada,

quando idênticas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. Estabelece o art. 8º, CP: "A pena cumprida no estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo crime, quando diversas, ou nela é computada, quando idênticas".

8 Considera-se lugar do crime:

a)

apenas o lugar onde ocorreu a ação ou omissão.

b)

tanto o lugar do comportamento (ação ou omissão) como o do resultado.

c)

o lugar do domicílio do autor do crime.

d)

Todas as afirmações estão corretas.

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Determina o art. 6º do CP: "Considera-se praticado o crime no lugar em que ocorreu a ação ou omissão, no todo ou em parte, bem como onde se produziu ou deveria produzir-se o resultado".

9 Quais princípios exigem que a lei penal incriminadora seja editada antes da ocorrência do fato criminoso:

a)

da legalidade e da anterioridade da lei penal.

b)

da extra e da ultratividade condicional da lei penal.

c)

da abolitio criminis e da especialidade.

d)

da lei anterior e da lei posterior benignas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. Dispõe o art. 1º, CP: "Não há crime sem lei (legalidade) anterior (anterioridade) que o defina. Não há pena sem (legalidade) prévia (anterioridade) cominação legal".

10 Assinale a alternativa incorreta.

a) Ocorre conflito aparente de leis penais, quando houver unidade do fato, pluralidade

de normas, aparente e efetiva aplicação de apenas uma delas.

b) Segundo o princípio da consunção, a conduta mais ampla absorve outras condutas

menos amplas e, geralmente, são menos graves, funcionam como meio necessário ou normal fase de preparação ou de execução de outro crime, ou nos casos de antefato e pós-fato impuníveis.

c) No conflito aparente de leis penais, o juiz poderá aplicar as duas leis

existentes, somando-se as penas por elas cominadas.

d) O princípio da subsidiariedade subdivide-se em duas espécies: tácita e expressa.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. Ninguém poderá ser punido pelo mesmo crime duas vezes, por isso, o conflito aparente de leis penais deve ser solucionado com base nos seguintes princípios:

especialidade, subsidiariedade e consunção ou absorção.

11 Pelo princípio tempus regit actum :

a)

todos os fatos que ocorrem na vigência de uma lei são regidos por ela.

b)

depois de revogada, a lei ainda continua sendo aplicada aos casos que ocorreram

durante a vigência dela.

c) o sujeito pode ser condenado mesmo que sua conduta não seja mais considerada

crime, se quando a praticou era tipificada pelo Código Penal como tal.

d) Todas as anteriores estão corretas.

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. Via de regra, são aplicadas às leis o princípio tempus regit actum, ou seja, todos os fatos que ocorrem na vigência de uma lei são regidos por ela. As únicas exceções a esse princípio são as leis excepcionais e as leis posteriores que beneficiarem o réu.

12 Segundo a teoria da tipicidade:

a) típico é o fato que encontra se amolda aos costumes de determinado local

e, por isso, só punidos se cometidos naquela região.

b) tipo é a descrição abstrata, estabelecida em norma penal incriminadora, de comportamentos do agente capazes de violar bem juridicamente protegido.

c) atípico é o ato praticado pelo sujeito, sem que este saiba que o mesmo

constitui crime.

d) As alternativas a e c estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. A alternativa "b" é a correta, tendo em vista que típico é a conduta do agente que se adequa à norma penal; tipo é a descrição abstrata, estabelecida em norma penal incriminadora, de comportamentos do agente capazes de violar bem juridicamente protegido; e atípico é o fato não definido como crime.

13 Durante a vacatio legis de uma lei penal:

a) o sujeito que comete fato descrito na lei como crime pode ser punido, se

provado que tinha conhecimento que sua conduta passaria a ser considerada crime.

b) o sujeito que comete fato descrito na lei como crime pode ser punido, tendo

em vista que a lei já havia sido publicada e, portanto, de conhecimento de

todos.

c) o sujeito que comete fato descrito na lei como crime pode ser punido,

apenas se tratar de crime contra a vida. d) o sujeito que comete fato descrito na lei como crime não pode ser punido, pois tal lei ainda não entrou em vigor.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. A vacatio legis consiste no lapso temporal entre a publicação e a efetiva vigência da lei, portanto, quem comete fato descrito na lei como crime não pode ser punido durante esse período, pois a lei não entrou em vigor.

14 Analise as afirmações abaixo e escolha a alternativa correta.

I – Derrogação é a revogação integral da lei. II – A revogação pode ser tácita quando a nova lei é incompatível com o texto anterior ou regula inteiramente a matéria precedente.

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

III – Verifica-se a autorrevogação no caso de lei temporária ou excepcional.

a)

As afirmações I e II estão corretas.

b)

As afirmações I e III estão corretas.

c)

As afirmações II e III estão corretas.

d)

Todas as afirmações estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. A afirmativa "I" está incorreta, pois derrogação é a revogação parcial da lei, sendo que as demais afirmativas estão corretas.

15 Assinale a alternativa correta.

a) Ao crime praticado no território nacional, sempre se aplica a lei

brasileira, em respeito ao princípio da isonomia.

b) Fica sujeito à lei brasileira, embora cometido no estrangeiro, o

crime praticado contra o patrimônio de sociedade de economia

mista.

c) Não previu o legislador a aplicação da lei brasileira ao crime

praticado por brasileiro no estrangeiro.

d) Ao crime cometido por estrangeiro contra brasileiro, fora do Brasil,

não é possível aplicar-se a lei brasileira.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Dispõe o art. 7º, do Código Penal: "Ficam sujeitos à lei

brasileira, embora cometidos no estrangeiro: I - os crimes: (

contra o patrimônio ou a fé pública da União, do Distrito Federal,

de Estado, de Território, de Município, de empresa pública, sociedade de economia mista, autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público".

) b)

16 Sobre conflito aparente de normas, assinale a alternativa incorreta.

a) Os princípios utilizados para solucionar o conflito aparente de

normas são: especialidade, subsidiariedade e consunção.

b) No conflito aparente de leis penais, há apenas um fato e duas ou

mais leis, aparentemente, a eles aplicáveis.

c) O princípio da subsidiariedade subdivide-se em duas espécies:

tácita e expressa.

d) Todas as alternativas estão incorretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Todas as afirmativas estão corretas, razão pela qual a única alternativa incorreta é a "D".

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

17 Um brasileiro cometeu crime de genocídio na França. Foi condenado a cumprir pena de 9 anos. Após cumprir referida pena, retorna ao Brasil, ocasião em que é julgado e condenado a cumprir pena de 17 anos. Diante da situação acima, assinale a alternativa correta.

a) O brasileiro não poderia ser julgado e condenado

novamente no Brasil.

b)

c) O brasileiro cumprirá apenas a diferença das penas, ou seja, 8 anos (17 - 9 anos que cumpriu na França).

d) Nenhuma alternativa está correta.

O brasileiro terá que cumprir pena de 17 anos.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é

a letra C. Dispõe o art. 8 do CP: "A pena cumprida no

estrangeiro atenua a pena imposta no Brasil pelo mesmo

crime, quando diversas, ou nela é computada, quando idênticas".

18 São condições para aplicação da lei brasileira ao crime cometido por estrangeiro contra brasileiro fora do Brasil:

a) ser o fato punível também no país em que foi praticado.

b) estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei

brasileira autoriza a extradição.

c) entrar o agente no território nacional.

d) Todas as alternativas estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é

a letra D. Estabelece o art. 7 Art. 7º - Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro:

II - os crimes:

a) que, por tratado ou convenção, o Brasil se obrigou a

reprimir;

b) praticados por brasileiro;

c) praticados em aeronaves ou embarcações brasileiras,

mercantes ou de propriedade privada, quando em

território estrangeiro e aí não sejam julgados.

§ 1º - Nos casos do inciso I, o agente é punido segundo

a lei brasileira, ainda que absolvido ou condenado no estrangeiro.

§ 2º - Nos casos do inciso II, a aplicação da lei brasileira depende do concurso das seguintes condições:

a) entrar o agente no território nacional;

b) ser o fato punível também no país em que foi

praticado;

c) estar o crime incluído entre aqueles pelos quais a lei

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

brasileira autoriza a extradição;

d) não ter sido o agente absolvido no estrangeiro ou não

ter aí cumprido a pena;

e) não ter sido o agente perdoado no estrangeiro ou, por

outro motivo, não estar extinta a punibilidade, segundo a lei mais favorável. § 3º - A lei brasileira aplica-se também ao crime cometido

por estrangeiro contra brasileiro fora do Brasil, se,

reunidas as condições previstas no parágrafo anterior:

a) não foi pedida ou foi negada a extradição;

b) houve requisição do Ministro da Justiça.

19 O prazo penal:

a) é contado igualmente ao prazo civil.

b) é contado computando-se o dia do começo.

c) é contado excluindo-se o dia do começo e

incluindo-se o dia do final.

d) é contado computando-se apenas os dias úteis.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Dispõe o art. 10 do CP: "O dia do começo inclui-se no cômputo do prazo. Contam-se os dias, os meses e os anos pelo calendário comum". No entanto, o prazo civil exclui-se o dia do começo, caso não seja dia útil, prorroga até o primeiro dia útil subsequente.

20 Com relação à sentença estrangeira, quando a aplicação da lei brasileira produz na espécie as mesmas consequências, pode se afirmar que:

a) Poderá ser homologada no Brasil para obrigar o

condenado à reparação do dano, a restituições e a outros efeitos civis.

b) Poderá ser homologada no Brasil para sujeitar o

condenado à medida de segurança.

c) A homologação depende, para obrigar o condenado

à reparação do dano, de pedido da parte interessada.

d) Todas as alternativas anteriores estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Dispõe o art. 9º do CP: "A sentença estrangeira, quando a aplicação da lei brasileira produz na espécie as mesmas consequências, pode ser homologada no Brasil para:

I - obrigar o condenado à reparação do dano, a

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados

Direito Penal - Parte Geral (arts. 1º ao 10º do CP) - Gabarito - Testes -

restituições e a outros efeitos civis; II - sujeitá-lo a medida de segurança.

Parágrafo único - A homologação depende:

a) para os efeitos previstos no inciso I, de pedido da parte interessada; b) para os outros efeitos, da existência de tratado de extradição com o país de cuja autoridade judiciária emanou a sentença, ou, na falta de tratado, de requisição do Ministro da Justiça".

Você acertou

0 %

das questões (0 de 20)

Tente novamente Seu aproveitamento poderia ser melhor. sobre este assunto, consulte os resumo o teste novamente.

Histórico de atualizações deste conteúdo

07/fev/2011

Revisão geral.

31/jan/2011

Revisão geral.

10/mar/2006

Publicado no DireitoNet.

http://www.direitonet.com.br/testes/exibir/87/resultados