Você está na página 1de 121

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DE ATERRO SANITÁRIO PARA RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO MUNICÍPIO DE CANOAS - RS

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DE ATERRO SANITÁRIO PARA RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO MUNICÍPIO DE CANOAS - RS

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

O Relatório de Impacto Ambiental - (RIMA) aqui apresentado tem como

objetivo propor soluções para atenuar e/ou compensar os impactos ambientais

adversos gerados e/ou previsíveis ao sistema ambiental pelas ações de construção, implantação e operacionalização do “Projeto de Implantação de um Aterro Sanitário para Resíduos Sólidos, no Município de CANOAS – RS”, além de propor medidas para manter o equilíbrio ecológico e promover o desenvolvimento sustentável do município de Canoas.

de propor medidas para manter o equilíbrio ecológico e promover o desenvolvimento sustentável do município de
de propor medidas para manter o equilíbrio ecológico e promover o desenvolvimento sustentável do município de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

O documento contém: uma apresentação, síntese do empreendimento, definição da área de influência, uma síntese do diagnóstico ambiental, os principais impactos oriundos do projeto.

definição da área de influência, uma síntese do diagnóstico ambiental, os principais impactos oriundos do projeto.
definição da área de influência, uma síntese do diagnóstico ambiental, os principais impactos oriundos do projeto.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

O aterro sanitário é um equipamento projetado para receber e tratar o lixo produzido pelos habitantes de uma cidade, com base em estudos de engenharia para reduzir ao máximo os impactos causados ao meio ambiente.

habitantes de uma cidade, com base em estudos de engenharia para reduzir ao máximo os impactos
habitantes de uma cidade, com base em estudos de engenharia para reduzir ao máximo os impactos
habitantes de uma cidade, com base em estudos de engenharia para reduzir ao máximo os impactos

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Equipe Papaterra S.A. Av. Flores da Cunha, 840 Bairro Centro - São Leopoldo/RS

TELEFONE - (51) 3400 3000 FAX - (51) 3400 7777

Superintendente - Taís Schneider

Número de Registro Legal - CNPJ/CPF: 08.860.700/0001-25 INCRIÇÃO ESTADUAL - 17.698.580-2 (RS) REGISTRO NA FEPAM - 1754.1987

PROCESSO Nº - 007983-0567/00-8

EQUIPE TÉCNICA: Ana Clara Kirsten (Eng. Ambiental); Gilvan Soares (Eng. Ambiental); Rafael Schmitz

(Eng. Ambiental); Rafael Rafael Sironi Scheuermann (Eng. Ambiental).

(Eng. Ambiental); Rafael Schmitz (Eng. Ambiental); Rafael Rafael Sironi Scheuermann (Eng. Ambiental). www.papaterra.com.br

www.papaterra.com.br

CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Justificativas Técnicas, Econômicas e Ambientais

Adoção de uma solução tecnicamente correta para a destinação dos resíduos sólidos da cidade, atualmente dispostos em um aterro controlado, que funciona em 3 turnos, recebendo cerca de 250 toneladas/dia e está com seu tempo de vida útil próximo ao

que funciona em 3 turnos, recebendo cerca de 250 toneladas/dia e está com seu tempo de

fim.

que funciona em 3 turnos, recebendo cerca de 250 toneladas/dia e está com seu tempo de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Justificativas Técnicas, Econômicas e Ambientais

A concepção do projeto do Aterro Sanitário de Canoas fundamentou-se, essencialmente, em critérios de engenharia e normas específicas operacionais, objetivando atender a demanda local de disposição do resíduos gerado no município.

Na escolha da área do novo aterro foram considerados quatro aspectos ambientais

Segurança e saúde pública;

Meio ambiente;

Aspectos sociais;

Custos;

quatro aspectos ambientais • Segurança e saúde pública; • Meio ambiente; • Aspectos sociais; • Custos;
quatro aspectos ambientais • Segurança e saúde pública; • Meio ambiente; • Aspectos sociais; • Custos;

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Justificativas Técnicas, Econômicas e Ambientais

Foi definida como área para o estudo de implantação do Aterro Sanitário de Canoas, uma área de aproximadamente 120.000m², identificada no plano diretor como pertencente a uma zona de Distrito Industrial, localizado na Av. do Nazário, no Município de Canoas.

plano diretor como pertencente a uma zona de Distrito Industrial, localizado na Av. do Nazário, no
plano diretor como pertencente a uma zona de Distrito Industrial, localizado na Av. do Nazário, no

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Histórico da área

Vêm-se de desenvolvendo a aproximadamente 10 anos, na área estudada, a atividade de pecuária com bovinos, com rebanho de búfalos. Anteriormente também se utilizada desta área para pecuária, porém o rebanho utilizado de gado.

rebanho de búfalos. Anteriormente também se utilizada desta área para pecuária, porém o rebanho utilizado de
rebanho de búfalos. Anteriormente também se utilizada desta área para pecuária, porém o rebanho utilizado de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Localização

O Aterro Sanitário de Canoas será implantado em uma área total de células de lixo de 5,1 ha dentro de uma área total de 12 ha, compreendida pelo Sitio Nova esperança, do Loteamento Efigênio Sales. Ressalte-se que duas áreas deverão ser recuperadas de sua vegetação natural, devendo inicialmente ser cercadas e ao longo dos primeiros 5 anos de atividade do aterro deverá se fazer o adensamento

com espécies de grande porte.

A área do Aterro Sanitário de Canoas localiza-se na Avenida do Nazário Km 4 , Zona Industrial do

Município, a cerca de 13 km do bairro Centro.

de Canoas localiza-se na Avenida do Nazário Km 4 , Zona Industrial do Município, a cerca

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Localização

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA Localização Ponto A indica o centro da cidade de Canoas

Ponto A indica o centro da cidade de Canoas e o ponto B localiza a área estudada.

IMPACTO AMBIENTAL - RIMA Localização Ponto A indica o centro da cidade de Canoas e o

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Características climáticas O clima é um dos temas de maior relevância para a caracterização e ordenação das

paisagens. O diagnóstico do clima tem a finalidade de esclarecer sua influência na vida, na

saúde, na distribuição da população e nas atividades humanas. Permite também o

reconhecimento do quanto que o clima exerce sobre o solo, a fauna e a flora.

O clima da região do aterro sanitário é do tipo Subtropical úmido, apresentando duas

estações bem definidas. Apresenta média anual de temperatura máxima de 24°C e mínima

de 15°.

O regime pluviométrico na área caracteriza-se pela boa distribuição das precipitações no

pela boa distribuição das precipitações no decorrer do ano, com uma media anual de 1.643 mm.

decorrer do ano, com uma media anual de 1.643 mm. No que se refere à umidade relativa do

ar, a região do empreendimento mantém uma media oscilante de 75%.

de 1.643 mm. No que se refere à umidade relativa do ar, a região do empreendimento

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Características do Relevo

A região do empreendimento apresenta uma altitude de 8 metros do nível do mar. E comporta parte da sub-bacia hidrográfica que aflui para o Arroio Sapucaia. Os solos são, predominantemente, compostos por arenito coberto por capões e campos

limpos.

aflui para o Arroio Sapucaia. Os solos são, predominantemente, compostos por arenito coberto por capões e
aflui para o Arroio Sapucaia. Os solos são, predominantemente, compostos por arenito coberto por capões e
aflui para o Arroio Sapucaia. Os solos são, predominantemente, compostos por arenito coberto por capões e

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Características da Flora

O levantamento florístico foi realizado através de visitas a área e coleta de material botânico para identificação das espécies.

Verificou-se que a vegetação nativa é praticamente inexistente, os fragmentos vegetais existentes

limitam-se a pequenas ilhas de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que a área se dispõe.

de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que
de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que
de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Características da Fauna

A fauna de região do empreendimento se limita a presença de pequenos grupos de

aves, que utilizam as ilhas vegetais como dormitório. A falta de vegetação e a pratica da

pecuária tornou quase impossível a sobrevivência dos demais animais na região, não tendo sido registrada nenhuma espécie de mamífero nativa durante as visitas a área. Foi registrada também a ocorrência na região de algumas espécies de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas espécies de aves.

de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas
de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas
de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Características do Meio Antrópico

Os aspectos socioambientais estão relacionados diretamente a qualidade de vida, pois a natureza é a principal fonte dos recursos utilizados na produção dos bens que atendem as necessidades humanas, portanto a qualidade ambiental influencia diretamente no bem estar da população. Canoas é um município pertencente à região Metropolitana de Porto Alegre. Foi emancipado das cidades de São Sebastião do Caí e Gravataí em 1939, e seu nome tem origem da confecção de canoas em seu território no início de seu povoamento, mais precisamente depois da construção da estação férrea local em 1874.

O município possui o segundo maior PIB e a quarta maior população do estado, além de ser a 67ª

cidade do Brasil com mais habitantes. Canoas atrai pessoas de outros municípios devido a presença

de muitas indústrias e por ser um polo de ensino com uma universidade e dois centros universitários.

O rápido desenvolvimento do município trouxe conseqüências negativas, como um grande déficit

habitacional. Mesmo assim, o município continua crescendo devido ao esgotamento da capacidade habitacional de Porto Alegre e por oferecer alternativa imobiliária mais barata.

devido ao esgotamento da capacidade habitacional de Porto Alegre e por oferecer alternativa imobiliária mais barata.
devido ao esgotamento da capacidade habitacional de Porto Alegre e por oferecer alternativa imobiliária mais barata.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Concepção Tecnológica

A concepção do aterro sanitário fundamentou-se:

Na Topografia original da área;

Do escoamento superficial da água;

Da vegetação existente e

Do alto nível de degradação da área,

Com base nestes parâmetros foi concebida toda a drenagem sub-superficial, a drenagem de lixiviados, a disposição das célula de lixo na área, de tal forma que sua implantação deverá atender, de forma mais natural possível, as características originais do terreno, sem interferência em cursos d’água, em encostas e, ainda, fundamentando na proteção do atual

processo erosivo que sofre a área.

em cursos d’água, em encostas e, ainda, fundamentando na proteção do atual processo erosivo que sofre

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Concepção Tecnológica

O aterro contará com todos os sistemas e instalações necessários à sua adequada operação e controle técnico e ambiental, como:

Áreas específicas para disposição e tratamento de resíduos domiciliares;

Sistema de drenagem e tratamento do lixiviado (chorume+percolado);

Sistema de drenagem de águas pluviais;

Sistema de controle e proteção ambiental;

Dotação de infra-estrutura na área;

Planejamento de utilização e Plano de encerramento do Aterro Sanitário.

Dotação de infra-estrutura na área; • Planejamento de utilização e Plano de encerramento do Aterro Sanitário.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Concepção Tecnológica

O aterro projetado por si só não resolve a problemática ambiental dos resíduos gerados pelo município, assim o projeto foi feito de modo que em outras áreas municipais deverão existir locais específicos para tratar os resíduos da construção e demolição e as unidades de recicláveis, as quais serão geridas, de forma integrada, pela administração do município, tendo o aterro sanitário uma administração que melhor se enquadre em seu planejamento, sendo indicado uma concessão pública. A operação destas unidades será independente ao aterro.

Logo, irá para o aterro somente o material não-passível de reutilização, melhorando a

eficiência da destinação dos RSU.

irá para o aterro somente o material não-passível de reutilização, melhorando a eficiência da destinação dos
irá para o aterro somente o material não-passível de reutilização, melhorando a eficiência da destinação dos

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Concepção Tecnológica Modelo tecnológico das unidades de tratamento/destinação final de resíduos de Canoas

MODELO TECNOLOGICO GESTÃO INTEGRADA NA DESTINAÇÃO FINAL ATERRO SANITÁRIO DE MANAUS
MODELO TECNOLOGICO
GESTÃO INTEGRADA NA
DESTINAÇÃO FINAL ATERRO
SANITÁRIO DE MANAUS

Unidades de Infra-Estrutura

ATERRO SANITÁRIO DE MANAUS Unidades de Infra-Estrutura Células de Disposição e Tratamento de RSU Tratamento de

Células de Disposição e Tratamento de RSU

Tratamento de Lixiviado

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Unidades de Infra-estrutura

São componentes do projeto que dizem respeito à segurança, ao controle, a manutenção, ao estoque de materiais, ou seja, a todas as instalações que apoiarão a atividade fim de destinação final dos resíduos.

Sistema de Proteção e Segurança;

Rede de Iluminação;

Portaria;

Balanças de entrada e saída de veículos;

Unidade administrativa;

Unidade de manutenção de máquinas e equipamentos;

Unidade de lavagem e limpeza;

Laboratório de controle ambiental;

Equipamentos (Tratores de esteira, pás carregadeiras, caminhões, bombas de drenagem, escavadeiras, etc.)

ambiental; • Equipamentos (Tratores de esteira, pás carregadeiras, caminhões, bombas de drenagem, escavadeiras, etc.)

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Células de disposição e Tratamento de RSU

São componentes que justificam o empreendimento, ou seja, trata-se das células de disposição dos RSU, onde ocorrerá a disposição e tratamento ao mesmo.

ou seja, trata-se das células de disposição dos RSU, onde ocorrerá a disposição e tratamento ao
ou seja, trata-se das células de disposição dos RSU, onde ocorrerá a disposição e tratamento ao

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Detalhamento do Projeto do Aterro

Quanto à Conformação Geométrica do Aterro, este empreendimento terá três fases:

Fase I - destinada à implantação da infra-estrutura inicial; Fase II - disposição dos resíduos no aterro sanitário (operação);

Fase III deverão ser realizadas atividades de monitoramento de águas subterrâneas até a estabilidade

do aterro e atividades de plantio de espécies arbóreas nativas;

de águas subterrâneas até a estabilidade do aterro e atividades de plantio de espécies arbóreas nativas;
de águas subterrâneas até a estabilidade do aterro e atividades de plantio de espécies arbóreas nativas;

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Detalhamento do Projeto do Aterro

FASE I

Cercamento da área;

Construção de unidade gerencial e administrativa;

Construção de guarita de segurança; Construção de unidade de manutenção de máquinas e equipamentos; Construção de laboratório de controle ambiental;

Construção da drenagem sub-superficial do aterro; Construção da estação de tratamento de lixiviado modulada com capacidade máxima de 6L/s;

do aterro; • Construção da estação de tratamento de lixiviado – modulada com capacidade máxima de
do aterro; • Construção da estação de tratamento de lixiviado – modulada com capacidade máxima de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Detalhamento do Projeto do Aterro

FASE II

Será a etapa de operação do aterro sanitário mediante a disposição dos resíduos nas células de lixo e será distribuída em quatro etapas.

A primeira etapa da operação deverá ocupar uma área de cerca de 51.000 m², prevendo a disposição de

cerca de 825 mil m³ de resíduos durante 11 anos e 6 meses, envolvendo:

Implantação dos sistemas de proteção ambiental na área;

Operação do aterro com taludes negativos;

Execução do sistema de drenagem de águas sub-superficiais;

Disposição de camada de solo argiloso compactado na fundação;

Instalação de manta de PEAD e camada superior de proteção mecânica;

Execução do sistema de drenagem de chorume na fundação;

Acessos operacionais e pátios de descarga necessários.

Execução do sistema de drenagem de chorume na fundação; • Acessos operacionais e pátios de descarga
Execução do sistema de drenagem de chorume na fundação; • Acessos operacionais e pátios de descarga

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Detalhamento do Projeto do Aterro

FASE II

A segunda etapa deverá ser executada a partir do nível de fundação, situado na cota 20m, e posteriormente subindo uma célula única, englobando toda a área, até a cota 36m. Constituir-se-á, assim, um maciço único e homogêneo, ocupando a porção central de montante da área do aterro. Para a segunda etapa da operação se prevê a disposição de aproximadamente 495 mil m³ de resíduos durante cerca de 7 anos e 2 meses.

A terceira e última etapa prevê a elevação do aterro sanitário como um todo até a cota 44m, constituindo um maciço único e homogêneo, ocupando a totalidade da área de projeção do aterro. Durante a operação da última célula da terceira etapa, deverão ser

iniciados os serviços de fechamento do aterro empreendimentos.

da última célula da terceira etapa, deverão ser iniciados os serviços de fechamento do aterro empreendimentos.
da última célula da terceira etapa, deverão ser iniciados os serviços de fechamento do aterro empreendimentos.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Detalhamento do Projeto do Aterro

FASE III

Nesta fase deverão ser realizadas atividades de monitoramento das águas subterrâneas e emissão de gases até a total estabilização do aterro sanitário. Para o monitoramento, durante a primeira fase foram instalados 10 poços piezométricos, que deverão ser utilizados nesta fase.

monitoramento, durante a primeira fase foram instalados 10 poços piezométricos, que deverão ser utilizados nesta fase.
monitoramento, durante a primeira fase foram instalados 10 poços piezométricos, que deverão ser utilizados nesta fase.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Detalhamento do Projeto do Aterro

Etapas de

     

Alteamento

do Aterro

Sanitário

Volume de

resíduo

Disposto m³

Previsão de

Duração

Condição Geométrica do Maciço

Implantação

0

6

meses

Implantação da infra-estrutura inicial.

Operação

 

11 anos e 6 meses

Preenchimento da cota inferior ao nível do solo.

(Etapa 1)

825

Operação

495

7

anos e

Alteamento da porção central e sul de montante

(ETAPA 2)

2

meses

até a cota 20 m.

Operação

   

Alteamento da porção norte de montante até a cota 44 m.

(ETAPA 3)

60

10 meses

   

Até a total

 

Monitorament

o

0

estabilização do aterro

(ETAPA 3) 60 10 meses     Até a total   Monitorament o 0 estabilização do

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Estimativa da Produção de Resíduos Sólidos Urbanos Determinação de vida útil

Dados utilizados:

População de 306.093.000 habitantes (IBGE 2011). Vida útil mínima desejada: 20 anos Taxa de crescimento populacional de 1,85 %/ano

Densidade do lixo compactado: 1,00 t/m³.

Produção per capita diária: 0,46kg

de crescimento populacional de 1,85 %/ano Densidade do lixo compactado: 1,00 t/m³. Produção per capita diária:
de crescimento populacional de 1,85 %/ano Densidade do lixo compactado: 1,00 t/m³. Produção per capita diária:
de crescimento populacional de 1,85 %/ano Densidade do lixo compactado: 1,00 t/m³. Produção per capita diária:

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Estimativa da Produção de Resíduos Sólidos Urbanos Determinação de vida útil O plano de escavação consistirá na execução de dois grandes platôs nivelado, com taludes intermediários com inclinação máxima 1V:1,5H.

O alteamento do aterro sanitário deverá ocupar as áreas escavadas e preparadas para o recebimento dos resíduos. A configuração geométrica, em formato piramidal, se formará com a execução de células com início na cota 20m, até o fechamento, na cota 44m. A altura final das células, após compactação e cobertura sanitária, deverá ser de 8,0m, com taludes externos com declividade máxima de 1V:3H e bermas intermediárias de 5,0m de largura.

deverá ser de 8,0m, com taludes externos com declividade máxima de 1V:3H e bermas intermediárias de
deverá ser de 8,0m, com taludes externos com declividade máxima de 1V:3H e bermas intermediárias de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Estimativa da Produção de Resíduos Sólidos Urbanos Determinação de vida útil

Sólidos Urbanos – Determinação de vida útil   Projeção         Ano
 

Projeção

       

Ano

População

IBGE

RSU

(kg/hab/dia)

RSU

(t) dia

RSU

(t)/ano

RSU

(m³)/ano

2012

306.093

0,49

149,98557

54.744,73

54.744,73

2013

311.603

0,49

152,68531

55.730,14

55.730,14

2014

317.212

0,49

155,433646

56.733,28

56.733,28

2015

322.921

0,49

158,231451

57.754,48

57.754,48

2016

328.734

0,49

161,079618

58.794,06

58.794,06

2017

334.651

0,49

163,979051

59.852,35

59.852,35

2018

340.675

0,49

166,930674

60.929,70

60.929,70

2019

346.807

0,49

169,935426

62.026,43

62.026,43

2020

353.050

0,49

172,994263

63.142,91

63.142,91

2021

359.404

0,49

176,10816

64.279,48

64.279,48

2022

365.874

0,49

179,278107

65.436,51

65.436,51

2023

372.459

0,49

182,505113

66.614,37

66.614,37

2024

379.164

0,49

185,790205

67.813,42

67.813,42

2025

385.989

0,49

189,134429

69.034,07

69.034,07

2026

392.936

0,49

192,538848

70.276,68

70.276,68

2027

400.009

0,49

196,004548

71.541,66

71.541,66

2028

407.209

0,49

199,53263

72.829,41

72.829,41

2029

414.539

0,49

203,124217

74.140,34

74.140,34

2030

416.819

0,49

204,2414

74.548,11

74.548,11

2031

419.112

0,49

205,364728

74.958,13

74.958,13

2032

421.417

0,49

206,494234

75.370,40

75.370,40

 

1.376.550,64

1.376.550,64

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Estimativa da Produção de Resíduos Sólidos Urbanos Determinação de vida útil

Após a estimativa de produção de RSU procedeu-se ao cálculo do volume que será aterrado nas células de disposição final.

                 

Volume

Característica

do talude

Largura

Comprimento

Largura

Mediana

Comprimento

Mediano

Altura do

talude

Comprimento

do talude

Volume

total (m³)

Volume do

talude (m³)

disponível

para resíduos

Negativo

45

116

63,5

134,5

9

13,5

46980

24057

71037

Negativo

82

153

100,5

171,5

9

13,5

112914

33048

145962

Negativo

119

190

137

210

9

13,5

203490

42160,5

245650,5

Negativo

155

230

172,5

247,5

9

13,5

320850

51030

371880

Positivo

190

265

161,5

234,5

8

24

402800

76032

326768

Positivo

133

204

103

174

8

24

217056

53184

163872

Positivo

73

144

43

114

8

15

84096

18840

65256

Positivo

13

84

   

0

0

0

0

0

 

Total

1388186

298351,5

1390425,5

65256 Positivo 13 84     0 0 0 0 0   Total 1388186 298351,5 1390425,5

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Drenagem Sub-superficial

Finalidade de reduzir as sub-pressões que poderão ocorrer nas camadas inferiores ao sistema de impermeabilização e atuarão quando da ocorrência de elevações do nível freático. Estará desvinculado do lixo disposto nas células e, dessa forma, a água coletada por esse sistema estará totalmente separada. Deverão ser realizadas análises periódicas de amostras dessas águas, de maneira a verificar a eficiência do sistema de proteção ambiental.

análises periódicas de amostras dessas águas, de maneira a verificar a eficiência do sistema de proteção
análises periódicas de amostras dessas águas, de maneira a verificar a eficiência do sistema de proteção

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Drenagem de Águas Pluviais

O sistema de drenagem superficial terá a função de recolher e desviar as águas da bacia de contribuição para

fora do aterro sanitário, reduzir o volume de percolado gerado, melhorar as condições de operação do aterro durante chuvas intensas e evitar eventuais erosões e deteriorações nos taludes e acessos.

de operação do aterro durante chuvas intensas e evitar eventuais erosões e deteriorações nos taludes e
de operação do aterro durante chuvas intensas e evitar eventuais erosões e deteriorações nos taludes e

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Drenagem do Lixiviado

O sistema de drenagem de lixiviado terá como objetivo coletar e encaminhar, para a estação de tratamento, os líquidos percolados através da massa de resíduos mais o chorume produzido, evitando o comprometimento do aqüífero e corpos hídricos superficiais, devido à elevada carga poluidora presente no mesmo. A drenagem geral do lixiviado na fundação do aterro sanitário será constituída de drenos principais, drenos coletores, drenos secundários e poços verticais de drenagem, como mostrado, de forma esquemática.

principais, drenos coletores, drenos secundários e poços verticais de drenagem, como mostrado, de forma esquemática.
principais, drenos coletores, drenos secundários e poços verticais de drenagem, como mostrado, de forma esquemática.
principais, drenos coletores, drenos secundários e poços verticais de drenagem, como mostrado, de forma esquemática.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Tratamento do Lixiviado

O lixiviado do aterro será drenado por gravidade para uma lagoa de equalização, onde, em sua entrada, haverá um sistema de gradeamento fino para remoção dos sólidos grosseiros. Depois de equalizado, será bombeado para o tratamento biológico por lodos ativados de baixa carga com nitrificação e denitrificação simultâneos, resultado obtido devido à forma em carrossel do reator. O efluente do reator biológico será destinado ao decantador secundário, onde será realizada a separação do líquido clarificado e da biomassa na forma suspensa.

O lodo de fundo do decantador será recirculado para o reator biológico, sendo que uma pequena parcela, correspondente ao excesso de biomassa gerada no processo biológico, será enviada para leitos de secagem. A água clarificada será enviada, por gravidade, para um tratamento de polimento por clarifloculação, que objetivará a remoção, por precipitação, dos ácidos húmicos e, em parte, dos fúlvicos. Já os lodos separados no fundo do decantador terciário serão bombeados para leitos de secagem.

Este processo de tratamento deverá atender, no que se refere à qualidade do efluente tratado, aos requisitos

da resolução CONAMA nº 357 de 17/03/05.

atender, no que se refere à qualidade do efluente tratado, aos requisitos da resolução CONAMA nº

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Drenagem e Tratamento de Gases

O sistema de drenagem de gases a ser implementado no Aterro Sanitário de Canoas terá por finalidade retirar os gases gerados no processo de degradação, de forma a aliviar as pressões internas que ocorrem no

maciço, garantindo a estabilidade geotécnica dos taludes e, conseqüentemente, a segurança da obra. Esse

sistema possibilitará queima dos gases nos níveis superiores, controlando a emissão dos mesmos à atmosfera.

obra. Esse sistema possibilitará queima dos gases nos níveis superiores, controlando a emissão dos mesmos à
obra. Esse sistema possibilitará queima dos gases nos níveis superiores, controlando a emissão dos mesmos à
obra. Esse sistema possibilitará queima dos gases nos níveis superiores, controlando a emissão dos mesmos à

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Impermeabilização do Fundo

A impermeabilização de base com a implantação de uma camada de argila compactada e com mantas sintéticas impermeáveis (geomembranas) terá por finalidade evitar a contaminação das águas subterrâneas, controlada pelo monitoramento periódico de sua qualidade, que indicará a

possibilidade de ocorrência de rasgos e/ou furos nas referidas mantas.

periódico de sua qualidade, que indicará a possibilidade de ocorrência de rasgos e/ou furos nas referidas
periódico de sua qualidade, que indicará a possibilidade de ocorrência de rasgos e/ou furos nas referidas

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREAS DE INFLUÊNCIA

Áreas de influência do empreendimento correspondem aos locais passíveis de percepção dos efeitos potenciais deste projeto, em suas distintas fases de

planejamento, implantação e operação.

Serão definidas duas áreas para elaboração do deste estudo:

Área de Influência Direta (AID); e Área de Influência Indireta (AII).

para elaboração do deste estudo: • Área de Influência Direta (AID); e • Área de Influência

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

Área onde os impactos das ações das fases de planejamento, implantação e operação do empreendimento incidem diretamente sobre os elementos dos meios: físico (solo, água e ar); sócio econômico (uso e ocupação do solo, aspectos sociais e econômicos, e aspectos

arqueológicos); e biótico (vegetação e fauna). Como critério mais amplo para que as

interferências ambientais sejam analisadas sob um foco mais preciso delimitou - se como

área de influência direta um raio de 500 m.

Este raio de 500 m abrangeu os elementos no Meio Físico (ar); Meio Sócio Econômico (Aspectos Socioeconômicos e Uso e Ocupação do Solo); e Meio Biótico (Flora e Fauna) estudados no Diagnóstico Ambiental.

Socioeconômicos e Uso e Ocupação do Solo); e Meio Biótico (Flora e Fauna) estudados no Diagnóstico

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID
RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

Meio Físico

Para delimitação do meio físico, foram definidos os seguintes aspectos:

Para a análise dos efeitos nos recursos hídricos utilizouse o recorte territorial da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos ao qual o Arroio Sapucaia está inserido;

Para litologia, relevo e solos a AID compreende as sub-bacias hidrográficas das drenagens que afluem diretamente para o Arroio Sapucaia que está localizado a aproximadamente 400 m da área do

empreendimento;

Em relação à atmosfera, a AID abrangeu as áreas onde podem ser afetadas por poluentes liberados a

atmosfera, juntamente com dor liberado pelo processo decomposição natural de resíduos orgânicos no raio de

500 m englobando o território de Canoas;

liberado pelo processo decomposição natural de resíduos orgânicos no raio de 500 m englobando o território

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

Recorte da Bacia Hidrográfica (AID)
Recorte da Bacia Hidrográfica (AID)
RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID Recorte da Bacia Hidrográfica

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

Meio Socioeconômico

Para o uso e ocupação do solo o raio de 500 km alcança a área do Município de Canoas, integrante da Região Metropolitana de Porto Alegre. Este raio foi adotado para o mapeamento de uso e ocupação do solo para possibilitar a compreensão da inserção do empreendimento.

Neste tópico foi abordado e discutido também o Plano Diretor do Município de Canoas. O diagnóstico dos aspectos socioeconômicos foi focado no Município de Canoas.

Um dos aspectos mais importante para análise deste meio constitui-se na segurança e saúde ocupacional dos

trabalhadores.

Estes critérios foram adotados em função deste projeto maximizar a mão de obra do Município de Canoas, na fase de operação, além do potencial de dispersão dos poluentes atmosféricos e do odor, afetar diretamente a

área no raio de 500 m.

além do potencial de dispersão dos poluentes atmosféricos e do odor, afetar diretamente a área no

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA DIRETA - AID

Meio Biótico

Para análise deste meio foi realizado o levantamento de toda a vegetação presente na área do empreendimento com identificação, quantificação e descrição das principais espécies relevantes, bem como seus estágios sucessionais.

Este projeto não implicará em qualquer tipo de supressão na vegetação, mas por critério de abordagem no Diagnóstico Ambiental, serão descritos os principais fragmentos de vegetação e seus respectivos estágios sucessionais, bem como a quantificação de remanescentes de massa no raio de 500 m;

O levantamento da fauna foi realizado com base nos principais fragmentos de vegetação também no raio de 500 m, a partir de bibliografia e de levantamento em campo na área com fragmento de vegetação relevante mais próxima do terreno do empreendimento, com a identificação das eventuais espécies em extinção.

relevante mais próxima do terreno do empreendimento, com a identificação das eventuais espécies em extinção.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA INDIRETA - AII

Em geral são áreas amplas, de abrangência territorial regional e da bacia hidrográfica no qual se insere o empreendimento, onde as ações incidem de forma secundária e terciária (indireta) durante sua fase de operação.

Em função da área de influência direta (AID) abranger geograficamente um espaço territorial

expressivo, alcançando os elementos dos meios físico, socioeconômico e biótico, os

impactos ambientais na AII são vistos em todo o território da cidade de Canoas.

Como com a utilização de combustíveis pelos veículos automotores em geral nos grandes

centros urbanos, com menor teor de enxofre e substâncias nitrogenadas haverá redução das

emissões de poluentes atmosféricos, considerou-se dois cortes espaciais: os municípios e os estados.

redução das emissões de poluentes atmosféricos, considerou-se dois cortes espaciais: os municípios e os estados.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA INDIRETA - AII

Meio Físico

A litologia, relevo e solos compreendem apenas a parte de coxilhas areníticas do

sistema da campanha, bordejam a cidade e são revestidas de capões e campos

limpos situados nas bacias hidrográficas do Rio Gravataí e Rio dos Sinos;

Meio Biótico

Para o estudo de vegetação e fauna a AII foi contemplada com a área de toda a

cidade de Canoas, e os principais efeitos da fase de operação deste empreendimento, as emissões atmosféricas e de efluentes não promoverão efeitos expressivos além do raio definido na AID.

as emissões atmosféricas e de efluentes não promoverão efeitos expressivos além do raio definido na AID.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ÁREA DE INFLUÊNCIA INDIRETA - AII

Meio Sócio-Econômico

A Área de Influência Indireta, e foi contemplada com o diagnóstico sócio- econômico do município abrangido, Canoas alcançando sua respectiva sede, inserido na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Este critério foi adotado em função deste projeto maximizar mão de obra do

Município de Canoas, na fase de implantação.

critério foi adotado em função deste projeto maximizar mão de obra do Município de Canoas, na
critério foi adotado em função deste projeto maximizar mão de obra do Município de Canoas, na

GRAU 02

DIAGNOSTICO AMBIENTAL

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Diagnóstico Ambiental

Região afetada pelo empreendimento Toda a área afetada pelo empreendimento está localizada no município de Canoas/RS.

Características climáticas Permite o reconhecimento do quanto que o clima exerce sobre o solo, a fauna e a

flora.

O clima da região do aterro sanitário:

- subtropical úmido;

- apresentando duas estações bem definidas;

- média anual de temperatura máxima de 24°C e mínima de 15°;

- apresentando duas estações bem definidas; - média anual de temperatura máxima de 24 ° C
- apresentando duas estações bem definidas; - média anual de temperatura máxima de 24 ° C

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Diagnóstico Ambiental

Regime Pluviométrico

O regime pluviométrico na área caracteriza-se pela

boa distribuição das precipitações no decorrer do ano, com uma media anual de 1.643 mm. No que se refere à umidade relativa do ar, a região do empreendimento mantém uma media oscilante de

75%.

de 1.643 mm. No que se refere à umidade relativa do ar, a região do empreendimento
de 1.643 mm. No que se refere à umidade relativa do ar, a região do empreendimento

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Diagnóstico Ambiental

Levantamento da flora da região

Realizado através de visitas a área e coleta de material botânico para identificação das espécies.

A área do empreendimento esta localizada em um terreno onde a ação humana foi bastante intensificada. Utilizada para a pecuária a aproximadamente 10 anos a vegetação nativa é praticamente inexistente, os fragmentos vegetais existentes limitam-se a pequenas ilhas de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que a área se dispõe.

de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que
de vegetação. Assim, os impactos sobre a vegetação serão reduzidos e adequados a finalidade a que

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Diagnóstico Ambiental

Levantamento da fauna da região

A fauna da região do empreendimento se limita a presença de pequenos grupos de aves, que utilizam as ilhas vegetais como dormitório. A falta de vegetação e a pratica da pecuária tornou quase impossível a sobrevivência dos demais animais na região, não tendo sido registrada nenhuma espécie de mamífero nativa durante as visitas a área.

Foi registrada também a ocorrência na região de algumas espécies de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas espécies de aves.

de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas
de repteis, como pequenos lagartos e algumas cobras que se alimentam principalmente de ovos e algumas

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Diagnóstico Ambiental

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA Diagnóstico Ambiental Meio antrópico Canoas - O município possui o

Meio antrópico

Canoas - O município possui o segundo maior PIB e a

quarta maior população do estado, além de ser a 67ª

cidade do Brasil com mais habitantes. Atrai pessoas de outros municípios devido a presença de muitas indústrias e por ser um polo de ensino com uma universidade e dois centros universitários.

O rápido desenvolvimento do município trouxe consequências negativas, como um grande déficit habitacional. Mesmo assim, o município continua crescendo devido ao esgotamento da capacidade habitacional de Porto Alegre e por oferecer alternativa imobiliária mais barata.

devido ao esgotamento da capacidade habitacional de Porto Alegre e por oferecer alternativa imobiliária mais barata.

PROGNÓSTICO DOS

IMPACTOS AMBIENTAIS

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

A seguir são discutidas as características ambientais significativamente alteradas com as

ações propostas para construção, instalação, operação e desativação do empreendimento, como impactos de magnitude alta.

propostas para construção, instalação, operação e desativação do empreendimento, como impactos de magnitude alta.
propostas para construção, instalação, operação e desativação do empreendimento, como impactos de magnitude alta.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Modificação do habitat

Durante todas as fases do empreendimento são esperadas alterações nos hábitos de animais terrestres e da microfauna existentes na área de influência direta, principalmente por:

- movimentações de maquinário;

- ruídos;

- alterações das características naturais do local;

principalmente por: - movimentações de maquinário; - ruídos; - alterações das características naturais do local;
principalmente por: - movimentações de maquinário; - ruídos; - alterações das características naturais do local;

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Modificação do habitat

Justificativas

- migrações destes animais para locais com características propícias para o desenvolvimento dos seus nichos ecológicos;

- a utilização do território para construção do aterro sanitário agregará benefícios para

população e prefeitura do município de Canoas;

- a prefeitura de Canoas já não dependerá de aterros sanitários de outros municípios para destinar os resíduos públicos gerados por sua própria população.

de aterros sanitários de outros municípios para destinar os resíduos públicos gerados por sua própria população.
de aterros sanitários de outros municípios para destinar os resíduos públicos gerados por sua própria população.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Alteração da Cobertura Terrestre

São esperadas significativas alterações da cobertura terrestre do local no que diz respeito a geomorfologia do solo, bem como a possibilidade de ocorrência de processos

erosivos, de sedimentação, compactação e assentamento.

Por conseqüência da remoção do solo original e da vegetação de cobertura rasteira, são esperadas modificações da estrutura do solo e das características biogeoquímicas até então presentes.

rasteira, são esperadas modificações da estrutura do solo e das características biogeoquímicas até então presentes.
rasteira, são esperadas modificações da estrutura do solo e das características biogeoquímicas até então presentes.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Incêndios e Explosão

Considerando o risco significativo de explosões devido ao escapamento de gases inflamáveis gerados durante a decomposição dos resíduos depositados no aterro, são previstos impactos de alta magnitude durante a operação do empreendimento para os animais terrestres e para segurança das pessoas localizadas na área de influência direta, bem como após a desativação do aterro, tendo em vista a possibilidade de exploração da área para fins recreativos, como campings, parques e zonas de recreio.

tendo em vista a possibilidade de exploração da área para fins recreativos, como campings, parques e
tendo em vista a possibilidade de exploração da área para fins recreativos, como campings, parques e

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Carretas e Caminhões

Durante a construção, instalação e operação do empreendimento são previstas alterações na qualidade do ar devido aos gases de combustão emitidos pelos veículos

utilizados durante as atividades, e principalmente pelas partículas finas do solo não

pavimentado que deverão se dissipar no ar devido a movimentação das carretas e caminhões. Em contrapartida são previstos impactos positivos de alta significância devido à geração de empregos para os cidadãos diretamente e indiretamente envolvidos nas operações de logística e transporte dos materiais para todas as fases do

empreendimento.

e indiretamente envolvidos nas operações de logística e transporte dos materiais para todas as fases do
e indiretamente envolvidos nas operações de logística e transporte dos materiais para todas as fases do

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Desmonte e Aterros

Durante as fases de escavação e terraplanagem da valas do aterro são esperadas significativas alterações na geomorfologia do solo, bem como a possibilidade de ocorrência de processos erosivos, de sedimentação, compactação e assentamento. Estes fenômenos são característicos de processos onde existe modificação da estrutura

e dos níveis topográficos do local.

fenômenos são característicos de processos onde existe modificação da estrutura e dos níveis topográficos do local.
fenômenos são característicos de processos onde existe modificação da estrutura e dos níveis topográficos do local.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Escavações Superficiais

Conforme mencionado anteriormente as atividades de escavação originaram um

volume significativo de solo extraído. Os impactos das atividades de alteração da

cobertura terrestre, desmonte e aterros devem se repetir com a mesma magnitude para os fatores ambientais: erosão, sedimentação, compactação e assentamento.

devem se repetir com a mesma magnitude para os fatores ambientais: erosão, sedimentação, compactação e assentamento.
devem se repetir com a mesma magnitude para os fatores ambientais: erosão, sedimentação, compactação e assentamento.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Estruturas Subterrâneas e Transporte de Fluídos

Devido às características poluidoras do material drenado (chorume e águas

pluviais lixiviadas) foram considerados os riscos de contaminação de águas subterrâneas, de qualidade da água e a influência desta contaminação aos peixes e animais aquáticos, bem como à saúde e segurança da população, sendo definidos como impactos de alta magnitude.

e animais aquáticos, bem como à saúde e segurança da população, sendo definidos como impactos de
e animais aquáticos, bem como à saúde e segurança da população, sendo definidos como impactos de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Armazenamento de Resíduos

O propósito principal da construção do empreendimento é a desenvolvimento de um local com estrutura adequado para disposição de resíduos. Portanto o armazenamento de resíduos apresenta-se como ação indispensável para o empreendimento. São previstas modificações significativas das características do solo e de sua geomorfologia por conseqüência do armazenamento dos resíduos, bem como a possibilidade de alteração da qualidade da água e contaminação de águas subterrâneas pela lixiviação dos resíduos. Em contrapartida esta ação irá impulsionar o desenvolvimento de empregos, bem como agregar utilidade para o território onde se destinará o empreendimento.

o desenvolvimento de empregos, bem como agregar utilidade para o território onde se destinará o empreendimento.
o desenvolvimento de empregos, bem como agregar utilidade para o território onde se destinará o empreendimento.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Reflorestamento

Para mitigar os impactos negativos oriundos do abatimento dos exemplares de vegetação está previsto o reflorestamento de espécies nativas da região. Além disso, o empreendedor se compromete a adotar e gerir uma área de preservação dentro da área de influência indireta do empreendimento. Com estas ações são esperados impactos ambientais positivos de alta magnitude para qualidade do solo, do micro clima da região, a flora, compreendendo árvores, arbustos e microflora, a fauna, compreendendo pássaros, animais terrestres, insetos e microfauna, os quais farão uso das condições de reflorestamento para desenvolver seu habitat, bem como aos interesses humanos devido a preservação da natureza .

de reflorestamento para desenvolver seu habitat, bem como aos interesses humanos devido a preservação da natureza
de reflorestamento para desenvolver seu habitat, bem como aos interesses humanos devido a preservação da natureza

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Gestão e Controle da Vida Natural

As ações de acompanhamento das espécies animais localizadas na área de influência contribuirão de forma significativa para manutenção da vida natural dos animais, uma vez que estes não estarão desamparados e receberão o acompanhamento e cuidados necessários para propiciar as condições naturais de habitat das quais estes animais desfrutavam antes da instalação do empreendimento.

propiciar as condições naturais de habitat das quais estes animais desfrutavam antes da instalação do empreendimento.
propiciar as condições naturais de habitat das quais estes animais desfrutavam antes da instalação do empreendimento.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Reciclagem de Resíduos

Através da construção da central de triagem e reciclagem de resíduos são previstos impactos ambientais positivos de alta significância no que diz respeito aos recursos minerais, tendo em vista que haverá menor demanda de extração de minerais por conseqüência do aumento de minerais reciclados pela central de reciclagem. Benefícios significativos também são previstos para as características do solo, tendo em vista que a reciclagem evitará que um grande volume de rejeitos sejam destinados ao aterro, o que contribuiria para degradação mais acelerada do solo. A geração de empregos também desponta como uma característica ambiental afetada positivamente devido a criação da central de triagem e reciclagem, possibilitando que muitas famílias sejam beneficiadas e que muitos profissionais sejam retirados da informalidade e exerçam sua profissão cumprindo com os direitos e deveres da legislação trabalhista.

retirados da informalidade e exerçam sua profissão cumprindo com os direitos e deveres da legislação trabalhista.
retirados da informalidade e exerçam sua profissão cumprindo com os direitos e deveres da legislação trabalhista.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Despejos de Resíduos Municipais

A criação do empreendimento proposto tem como principal fator impulsionador o desenvolvimento de uma solução para os resíduos municipais de Canoas. Este fato atribui benefícios positivos e significativos aos impactos sob o uso do solo, aos interesses da população e a eliminação de resíduos sólidos, conferindo um caráter de

solução momentânea para a problemática do excessivo volume de resíduos sólidos do

município.

um caráter de solução momentânea para a problemática do excessivo volume de resíduos sólidos do município.
um caráter de solução momentânea para a problemática do excessivo volume de resíduos sólidos do município.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Despejos de Efluentes Líquidos

Durante a decomposição dos resíduos dispostos no aterro sanitário haverá geração de efluentes líquidos devido a lixiviação e geração de chorume. Estes líquidos são potenciais poluidores e terão sua captação, armazenamento e tratamento adequado para evitar eventuais impactos significativos à qualidade de águas superficiais e subterrâneas, bem como aos peixes, mariscos e microfauna.

impactos significativos à qualidade de águas superficiais e subterrâneas, bem como aos peixes, mariscos e microfauna.
impactos significativos à qualidade de águas superficiais e subterrâneas, bem como aos peixes, mariscos e microfauna.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Emissão de Gases Residuais

Como consequência da decomposição da matéria orgânica é prevista a ocorrência de volatilização de gases residuais, como é o caso do metano, por exemplo. A emissão fugitiva destes gases afetará negativamente a qualidade do ar atmosférico, bem como a expectativa de déficit na qualidade de vida da população, por consequência de problemas relacionados a saúde e segurança.

de déficit na qualidade de vida da população, por consequência de problemas relacionados a saúde e
de déficit na qualidade de vida da população, por consequência de problemas relacionados a saúde e

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Prognóstico Ambiental

Explosões, Escapes e Fugas

A ocorrência de fatos não programados foi avaliada do ponto de vista de sua magnitude e do grau de risco destes fatos. Por consequência das emissões fugitivas dos gases inflamáveis é possível prever prejuízos significativos aos animais terrestres e a população localizada na área de influência direta do empreendimento, caso as medidas preventivas de segurança não sejam executadas.

na área de influência direta do empreendimento, caso as medidas preventivas de segurança não sejam executadas.
na área de influência direta do empreendimento, caso as medidas preventivas de segurança não sejam executadas.

MATRIZ DE LEOPOLD

AD HOC

Área Ambiental

 

Impacto Ambiental

 

EM

EP

ENG

B

EA

P

CP

LP

R

I

Recursos minerais

   

x

             

Solos

   

x

   

x

x

x

   

Geomorfologia

   

x

   

x

 

x

   

Água Subterrânea

   

x

   

x

x

x

 

x

Qualidade da Água

   

x

   

x

x

x

   

Qualidade (gases e partículas)

   

x

   

x

x

x

   

Clima (micro, macro)

   

x

       

x

   

Erosão

   

x

             

Deposição (sedimentação e precipitação)

                   

Compactação e assentamento do solo

   

x

   

x

   

x

 

Árvores

   

x

   

x

   

x

 

Arbustos

   

x

   

x

   

x

 

Microflora

   

x

   

x

   

x

 

Pássaros (aves)

   

x

             

Animais terrestres, incluindo répteis

   

x

             

Peixes e mariscos

   

x

             

Insetos

   

x

             

Microfauna

   

x

             

Zona indusrial

   

x

             

Camping

 

x

         

x

   

Zonas de recreio

 

x

         

x

   

Natureza

   

x

             

Saúde e segurança

   

x

             

Emprego

 

x

               

Eliminação de resíduos sólidos

 

x

       

x

     

EN - Efeito Nulo

EP - Efeito Positivo

 

P - Problemático

CP - Curto Prazo

ENG - Efeito Negativo

B - Benéfico

EA - Efeito Adverso

LP - Longo Prazo

R - Reversível

I - IRREVERSÍVEL

MEDIDAS MITIGATÓRIAS DE IMPACTO

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle durante as obras/canteiro de obras

Na execução das vias de acesso externas e internas à área do aterro e instalações complementares serão oferecidos aos trabalhadores condições adequadas de:

Alojamento

Abastecimento de água

Afastamento dos resíduos sólidos e líquidos

Convivência

de: • Alojamento • Abastecimento de água • Afastamento dos resíduos sólidos e líquidos • Convivência

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle durante as obras/canteiro de obras Medidas de controle do canteiro de obras - deve compreender ações nas fases de sua instalação, funcionamento e desmobilização .

Na escolha do local para o canteiro de obras será ser observado o seguinte:

Longe de recursos hídricos e não pode ser em topografia acidentada;

Remoção somente da vegetação necessária para instalação;

Área onde seja necessário mínimos movimentos de terra (escavações e aterros);

Banheiros químicos com coleta programada, a fim de evitar o comprometimento de águas

subterrêneas;

As áreas de estocagem de líquidos combustíveis e inflamáveis serão isoladas e acessadas

por pessoa treinada e habilitada.

Os acessos ao canteiro de obras serão realizados por estrada pavimentada, enquanto da construção da mesma será realizada aspersão de água nos terrenos expostos.

por estrada pavimentada, enquanto da construção da mesma será realizada aspersão de água nos terrenos expostos.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle durante as obras/canteiro de obras O canteiro de obras deve ser instalado contando com:

- Abastecimento de água potável;

- Instalações sanitárias;

- Depósitos para acondicionamento do resíduo;

- Vestiários;

- Alojamentos;

- Pequeno ambulatório;

- Locais de refeições;

- Cozinha;

-Área de convivência / lazer. Fase de desmobilização:

-Serão removidas as instalações implantadas.

-Removidos equipamentos e materiais; -Efetuada a cobertura vegetal da área utilizada.

as instalações implantadas. -Removidos equipamentos e materiais; -Efetuada a cobertura vegetal da área utilizada.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Recuperação de áreas degradadas

O programa de RAD deve promover a recomposição e recuperação de áreas alteradas ou afetadas antrópica durante a execução do aterro. O programa seguirá os seguintes itens:

• Recondicionamento topográfico;

• Recomposição e proteção do solo;

• Sistemas de drenagem;

• Sistema de controle de erosão;

• Descompactação do solo;

• Correção da fertilidade do solo;

• Implantação de vegetação rasteira;

• Implantação de vegetação arbórea;

• Implantação de projeto paisagístico.

• Manutenção das áreas com a vegetação implantada.

arbórea; • Implantação de projeto paisagístico. • Manutenção das áreas com a vegetação implantada.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle da Erosão do Solo

-Através de medidas a serem adotadas nas ações de remoção da vegetação e dos movimentos de terra (escavações e aterros). - Cobertura vegetal proteção do solo Retirar solo onde for necessário e

gradativamente de modo a expor o mínimo de área descoberta possível. - Cortes e aterros não comprometer a integridade do maciço, sem rupturas:

Superfície protegida de intempéries, do tráfego de pessoas, de equipamentos e de veículos;

Ter suas estruturas de drenagem executadas;

Superfícies sem depressões ou saliências que propiciem caminho preferencial de percolação e regiões de acúmulo d’água. -Cobrir áreas sem vegetação com palhas, restos de poda e materiais similares; - Em locais de topografia acidentada e solos suscetíveis a erosão: dissipadores de energia

p/ evitar erosão no talude de corte e aterro causada por escoamento sup.;

suscetíveis a erosão: dissipadores de energia p/ evitar erosão no talude de corte e aterro causada

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle da Erosão do Solo

-Serviços de terraplanagem construção de e/ou caminhos de serviço e vias de acesso - principais fontes de degradação ação de chuvas. No planejamento, observar:

Critérios e as especificações de projeto no que diz respeito à drenagem de estradas de

acesso e aos tipos de cortes e aterros que devem ser construídos ou evitados;

Todos os taludes de cortes e/ou aterros serão dimensionados considerando os critérios de estabilidade adotados no projeto e protegidos pelo plantio de grama (revegetação) após o serviço de terraplanagem;

As plataformas de rolamento das estradas de acesso e de caminhos de serviço = boas

condições de tráfego de equipamentos e veículos da construção e fiscalização instalação de dispositivos de dissipação de energia; -Todos os pontos de descarga no terreno natural deverão receber proteção contra a erosão, por meio da disposição de brita, grama ou caixas especiais de dissipação de energia. -Após a execução das células, sistemas de drenagem (canaletas) serão executados, p/ evitar a erosão dos taludes das mesmas. Condições adversas de clima: chuvas intensas;

(canaletas) serão executados, p/ evitar a erosão dos taludes das mesmas. Condições adversas de clima: chuvas

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Proteção da Qualidade das Águas Superficiais e Subterrâneas

• Implantação de sistema adequado de drenagem de águas pluviais;

• Execução de sistema de drenagem de lixiviados;

• Tratamento do lixiviado;

• Impermeabilização do fundo do aterro;

• Definição de faixas de proteção para os recursos hídricos superficiais;

• Execução de um dique de contenção em argila compactada.

de proteção para os recursos hídricos superficiais; • Execução de um dique de contenção em argila

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle de Gases, de ruídos e da qualidade do ar

-Emissão de gases, poeiras e ruídos ocorrerão durante a execução das vias de acesso e das instalações de apoio ao aterro, bem como quando da implantação do mesmo (abertura das valas, aterros, cobertura, etc)

-Sistema de drenagem de gases a fim de retirar os gases do processo de degradação, aliviar pressões internar e garantir a estabalidade geotécnica dos taludes DRENOS VERTICAIS (queima de gases e o controle da emissão na atmosfera QUEIMADORES

INSTAL. NOS DRENOS);

- Gases aproveitados em um programa de crédito de carbono , convertido em investimento em separação do resíduo e reciclagem parceria com a prefeitura de Canoas;

de carbono , convertido em investimento em separação do resíduo e reciclagem – parceria com a

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Controle de Gases, de ruídos e da qualidade do ar

-Caminhões transportadores de areia cobertos para evitar o derramamento;

- Umedecimento periódico dos locais utilizando-se carros pipas, a fim de evitar poeira;

-Os motores, máquinas, veículos e equipamentos em boas condições sujeitos a verificação do nível de ruídos e a manutenção das características originais de escapamento; -Serviços com emissões de ruídos próximo a área urbanizada estabelecidos pela

Resolução nº 001/90, do Conama;

-Trabalhadores equipamentos de proteção conforme NR 6 e 15 e saúde monitorada

conforme NR 7 do MP; - Qualidade do ar, conforme resolução 03/90 - Maus odores cobertura diária evitará a dispersão do odor.

do MP; - Qualidade do ar, conforme resolução 03/90 - Maus odores – cobertura diária evitará

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

Medidas Mitigatórias de Impacto

Prevenção de riscos à saúde

Empreendimento em área rural = menor risco a população/maior risco a saúde dos trabalhadores -População:

Poluição de águas superficiais e subterrâneas, devido à infiltração e escoamento de

lixiviados (coletado e tratados e impermeabilização do fundo do aterro = DIMINUIR OS

RISCOS DE CONTAMINAÇÃO)

Lançamento do efluente do sistema de tratamento, caso não sejam adotados os necessários cuidados.

Controle de insetos e roedores reduzirá a transmissão de doenças por vetores

-Trabalhadores: medidas descritas no controle de gases, ruídos e da qualidade do ar.

transmissão de doenças por vetores -Trabalhadores: medidas descritas no controle de gases, ruídos e da qualidade

Medidas Mitigatórias de impacto

Prevenção de acidentes e segurança do trabalho

As obras e operação do aterro, deverão observar a legislação pertinente:

NR 5: Comissão Interna de Prevenção de Acidente (CIPA)

NR 6: Equipamentos de Proteção Individual EPI NR 7: Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional NR 18: Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção. NR 21: Trabalho a Céu Aberto.

NR 22: Segurança e Saúde Ocupacional na Mineração.

NR 24: Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho. NR 26: Sinalização de Segurança.

NR – 24: Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho. NR – 26: Sinalização

Medidas Mitigatórias de impacto

Prevenção de acidentes e segurança do trabalho

Quanto ao canteiro de obra: terão condições de conforto ambiental, saneamento, higiene e segurança do trabalho, abastecimento de água potável; instalações sanitárias; armazenamento e remoção de resíduos sólidos; ventilação e iluminação adequadas; ambulatório para primeiros socorros, será devidamente sinalizado.

Quanto aos funcionários: receberão treinamentos sobre as medidas individuais e coletivas de higiene e segurança, receberão Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados

medidas individuais e coletivas de higiene e segurança, receberão Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados

Medidas Mitigatórias de impacto

Medidas de proteção paisagística

Cinturão verde que circundará todo o empreendimento, margeando a via principal de acesso do aterro, em faixa com largura de, no mínimo 30 m, reduzindo a ação direta do vento na sua operação.

No entorno das edificações de apoio às atividades do aterro sanitário deverão ser executados jardins, com gramado, arbustos e árvores.

As mudas serão produzidas em viveiro localizado no próprio aterro sanitário que

iniciará suas atividades priorizando as espécies identificadas na área e que serão

utilizadas no cinturão verde

que iniciará suas atividades priorizando as espécies identificadas na área e que serão utilizadas no cinturão

Medidas Mitigatórias de impacto

Medidas de proteção paisagística

Propõe-se o plantio de mudas das espécies arbustivas e arbóreas será feito em linhas, com espaçamento de 3,0m entre plantas nas linhas e de 2,0m entre linhas vizinhas, com as plantas dispostas de forma alternada, buscando um recobrimento de solo mais rápido e eficiente.

O projeto do aterro sugere que após sua finalização as áreas poderão ser utilizadas como parque para fins de recreação, desde que os gases sejam seguramente drenados e a cobertura final seja adequada para isolar os resíduos sólidos dispostos no terreno

gases sejam seguramente drenados e a cobertura final seja adequada para isolar os resíduos sólidos dispostos

Medidas Mitigatórias de impacto

Comunicação social

Medida de Comunicação Social aqui apresentada foi elaborada em duas fases:

A primeira, com o objetivo de prestar esclarecimentos sistemáticos às comunidades

locais e criar canais de comunicação entre elas e o empreendedor.

Direcionada à consolidação de formas adequadas de convivência das comunidades envolvidas com o empreendimento na fase de operação.

consolidação de formas adequadas de convivência das comunidades envolvidas com o empreendimento na fase de operação.

Medidas Mitigatórias de impacto

Comunicação social

A Medida de Comunicação Social tem como objetivo principal:

Repassar informações sobre as mais importantes etapas e ações do empreendimento, nas fases de projeto, construção e operação, estabelecendo uma ligação permanente entre o empreendedor e as comunidades do município, visando reduzir ao máximo os conflitos e problemas relacionados à implantação do projeto.

Estabelecer um relacionamento construtivo com as instituições governamentais, em especial a Prefeitura Municipal e Secretarias de Educação e Saúde,

Informar os diferentes públicos alvo sobre os diversos aspectos do empreendimento, impactos associados, adoção de medidas mitigadoras e implantação e desenvolvimento de visitas guiadas, e filmes sobre o empreendimento

adoção de medidas mitigadoras e implantação e desenvolvimento de visitas guiadas, e filmes sobre o empreendimento

PLANO DE ACOMPANHAMENTO E

MONITORAMENTOS DOS IMPACTOS

Plano de acompanhamento e monitoramentos dos impactos

Monitoramento das águas subterrâneas e superficiais

Coletas Águas subterrâneas:

Serão realizadas coletas trimestrais em 5 poços de monitoramento localizados a montante e jusante do aterro

Coletas águas superficiais:

Inicialmente, realizada mensalmente a coleta da água no arroio Sapucaia.

Posteriormente, coletas de amostras poderão ser feitas trimestralmente, dependendo

da avaliação dos resultados.

Posteriormente, coletas de amostras poderão ser feitas trimestralmente, dependendo da avaliação dos resultados.

Plano de acompanhamento e monitoramentos dos impactos

Monitoramento das águas subterrâneas e superficiais

Parâmetros a serem analisados:

Turbidez, Cor, Temperatura, pH, Alcalinidade, Nitrogênio Amoniacal, Fósforo, Oxigênio Dissolvido (OD), Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), Demanda Química de Oxigênio (DQO), Sólidos, Sulfatos, Cloretos, Dureza, Coliformes e Metais Pesados (Ferro,

Zinco, Manganês, Chumbo, Cromo).

(DQO), Sólidos, Sulfatos, Cloretos, Dureza, Coliformes e Metais Pesados (Ferro, Zinco, Manganês, Chumbo, Cromo).

Plano de acompanhamento e monitoramentos dos impactos

Monitoramento do sistema de tratamento do lixiviado

O sistema de tratamento de lixiviado será monitorado mensalmente, por meio da coleta de amostras simples e/ou compostas, na entrada e saída de cada etapa do sistema.

Parâmetros a serem analisados:

Turbidez; Temperatura; pH; Alcalinidade; Nitrogênio; Fósforo; Oxigênio; Dissolvido

OD; Demanda Bioquímica de Oxigênio DBO; Demanda Química de Oxigênio DQO ;Sólidos; Sulfatos; Coliformes Termotolerantes; Metais Pesados.

– DBO; Demanda Química de Oxigênio – DQO ;Sólidos; Sulfatos; Coliformes Termotolerantes; Metais Pesados.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

MONITORAMENTO GEOTÉCNICO

OBJETIVO: Obter informações de setor (ou camadas de resíduos) do aterro

sanitário, tanto em sua área quanto em profundidade, ao longo do tempo, para acompanhar as mudanças que ocorrem nas várias fases do processo de

decomposição de resíduos.

longo do tempo, para acompanhar as mudanças que ocorrem nas várias fases do processo de decomposição
longo do tempo, para acompanhar as mudanças que ocorrem nas várias fases do processo de decomposição

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

MONITORAMENTO GEOTÉCNICO

O monitoramento do comportamento geomecânico do Aterro de RSU será efetuado por meio de inspeção visual e instrumentos nele instalados:

Marcos superficiais (Placas de recalque);

Piezômetros;

Sondagens e percussão (SPT);

Temperatura

• Marcos superficiais (Placas de recalque); • Piezômetros; • Sondagens e percussão (SPT); • Temperatura
• Marcos superficiais (Placas de recalque); • Piezômetros; • Sondagens e percussão (SPT); • Temperatura

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

MARCOS SUPERFICIAIS - PLACAS DE RECALQUE

Avaliado devido:

Aproveitamento de real capacidade de armazenamento;

Tomada de medidas no projeto e durante a execução da atividade;

Controle do maciço;

Utilização do aterro após sua vida útil.

projeto e durante a execução da atividade; • Controle do maciço; • Utilização do aterro após
projeto e durante a execução da atividade; • Controle do maciço; • Utilização do aterro após

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

MARCOS SUPERFICIAIS - PLACAS DE RECALQUE

Influenciados por:

Compactação;

Deformação devido ao carregamento estático ou dinâmico;

Degradação biológica da matéria orgânica;

Drenagem dos líquidos e gases;

Composição e idade do resíduo.

Degradação biológica da matéria orgânica; • Drenagem dos líquidos e gases; • Composição e idade do
Degradação biológica da matéria orgânica; • Drenagem dos líquidos e gases; • Composição e idade do

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

MARCOS SUPERFICIAIS - PLACAS DE RECALQUE

Metodologia:

90 Placas pré-moldadas de concreto (37,5x37,5cm) com pino de referência distribuídas sobre a área do depósito;

Nivelamento Geométrico de Precisão por referência de nível, pontos de passagem e estações de nivelamento.

Análise mensal;

Geométrico de Precisão por referência de nível, pontos de passagem e estações de nivelamento. • Análise
Geométrico de Precisão por referência de nível, pontos de passagem e estações de nivelamento. • Análise

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

PIEZÔMETRO

Para a garantia da estabilidade de um aterro é de fundamental importância que não existam pressões neutras de grande magnitude, pois elas diminuem as tensões efetivas

e favorecem os mecanismos de escorregamento.

O nível de líquido no interior do aterro será acompanhado por meio de 40 piezômetros (PZ-1 ao PZ- 40) de 3” diâmetro, em PVC rígido.

no interior do aterro será acompanhado por meio de 40 piezômetros (PZ-1 ao PZ- 40) de
no interior do aterro será acompanhado por meio de 40 piezômetros (PZ-1 ao PZ- 40) de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

PIEZÔMETRO O lixiviado coletado no piezômetro deverá ser submetido aos mesmos ensaios físico- químicos citados anteriormente para a estação de tratamento de lixiviado.

Tais parâmetros são de grande importância para avaliar as condições de degradação dos resíduos ao longo do tempo.

Tais parâmetros são de grande importância para avaliar as condições de degradação dos resíduos ao longo
Tais parâmetros são de grande importância para avaliar as condições de degradação dos resíduos ao longo

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

SONDAGENS SPT

Trata-se de ensaio de baixo custo que será realizado periodicamente;

Avaliar qualitativamente a variação de resistência do aterro em relação ao tempo;

Coletar amostras de solo (abaixo da camada de resíduos);

Coletar amostras de resíduos para ensaios de laboratório (umidade, teor de sólidos

voláteis e pH);

Criação dos furos de sondagem para instalação de aranhas magnéticas, piezômetros e medidores de temperatura;

Criação dos furos de sondagem para instalação de aranhas magnéticas, piezômetros e medidores de temperatura; •
Criação dos furos de sondagem para instalação de aranhas magnéticas, piezômetros e medidores de temperatura; •

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

SONDAGENS SPT

Um total de 40 furos de sondagem SPT será executado até atingir a camada de solo de base do aterro. Nessas amostras serão realizados ensaios

Microbiológicos;

Físico-químicos;

Determinação de metais;

Nível de contaminação provocada pelo lixiviado;

Granulometria do solo;

Grau de compactação;

Umidade.

Nível de contaminação provocada pelo lixiviado; • Granulometria do solo; • Grau de compactação; • Umidade.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

SONDAGENS SPT

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA SONDAGENS SPT
RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA SONDAGENS SPT
RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA SONDAGENS SPT

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

TEMPERATURA

Fator determinante das reações bioquímicas. O monitoramento será realizado no interior da massa de resíduos será realizado

medindo-se a

temperatura do líquido (lixiviado) e da massa sólida.

Temp líquido lixiviado = coleta nos piezômetros Temp massa sólida = instalação de termopares nos furos de sondagem, em diferentes profundidades.

nos piezômetros Temp massa sólida = instalação de termopares nos furos de sondagem, em diferentes profundidades.
nos piezômetros Temp massa sólida = instalação de termopares nos furos de sondagem, em diferentes profundidades.
nos piezômetros Temp massa sólida = instalação de termopares nos furos de sondagem, em diferentes profundidades.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

MONITORAMENTO DOS GASES

Avaliação do estágio de decomposição do material por avaliação:

Composição;

Pressão;

Temperatura.

Ensaios mensais serão mensais nos drenos verticais de gases e sobre a camada de cobertura (verificação de fuga de gás)e junto aos 40 piezômetros.

nos drenos verticais de gases e sobre a camada de cobertura (verificação de fuga de gás)e
nos drenos verticais de gases e sobre a camada de cobertura (verificação de fuga de gás)e
nos drenos verticais de gases e sobre a camada de cobertura (verificação de fuga de gás)e

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ACOMPANHAMENTO DA RECOMPOSIÇÃO VEGETAL

Será feita nas áreas atualmente degradadas e não ocupadas pelas células de

resíduos,

encerramento das atividades do aterro) e locais de bota-fora.

O acompanhamento se fará durante as atividades:

Preparação/aquisição das mudas para reflorestamento;

após

terrenos

que

conterão

as

células

de

resíduo

(taludes

terrenos que conterão as células de resíduo (taludes • Plantio de mudas nas áreas a serem

Plantio de mudas nas áreas a serem recuperadas;

Acompanhamento do desenvolvimento das plantas;

Replantio de mudas que não obtiverem bom desenvolvimento;

Controle de pragas, se necessário;

Proteção da área contra as ações degradadoras.

bom desenvolvimento; • Controle de pragas, se necessário; • Proteção da área contra as ações degradadoras.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

ACOMPANHAMENTO DA DESATIVAÇÃO DO ATUAL DEPÓSITO

O Programa de acompanhamento da desativação do atual depósito de resíduos sólidos deverá compreender as seguintes atividades:

Análises de amostras do lixiviado (chorume + percolado), antes da estação de tratamento;

Análises de amostras do efluente da estação de tratamento de lixiviados;

Acompanhamento da qualidade da água do corpo receptor do efluente tratado;

Monitoramento da qualidade dos gases produzidos no aterro;

Monitoramento do comportamento geomecânico inspeção visual;

Acompanhamento das ações de recobrimento total dos resíduos depositados no aterro;

Acompanhamento das ações de revegetação da área aterrada;

Análise da viabilidade econômico-financeira do aproveitamento dos gases gerados no aterro.

da área aterrada; • Análise da viabilidade econômico-financeira do aproveitamento dos gases gerados no aterro.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

LEGISLAÇÃO

Para elaboração do projeto, diversas leis e normativas foram avaliadas, como:

Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio

Ambiente;

Resolução Nº 001 do Conselho Nacional do Meio Ambiente, definiu os critérios básicos e as diretrizes gerais para estudo de impacto ambiental;

Resolução nº 237, de 19 de dezembro de 1997, do Conselho Nacional do Meio Ambiente;

Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, alterada pela Lei nº 7.803, de 18 de julho de 1989:

institui o Código Florestal.

Lei Federal nº 5.197, de 03 de janeiro de 1967: dispõe sobre a proteção à fauna.

institui o Código Florestal. • Lei Federal nº 5.197, de 03 de janeiro de 1967: dispõe

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

LEGISLAÇÃO

Lei nº 7.347, de 24 de julho de 1985: disciplina a ação civil pública de responsabilidade por danos causados ao meio ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico e paisagístico.

Lei nº 7.754, de 14 de abril de 1989: estabelece medidas para proteção das florestas existentes nas nascentes de rios.

Lei Federal nº 9.433/97: institui a Política Nacional de Recursos Hídricos e cria o Sistema

a Política Nacional de Recursos Hídricos e cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos.

Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos.

Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000: institui o Sistema Nacional de Unidades de

Conservação SNUC.

• Lei Federal nº 9.985, de 18 de julho de 2000: institui o Sistema Nacional de

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

LEGISLAÇÃO

Lei Federal nº 10.257, de 10 de julho de 2001: estabelece diretrizes gerais da política urbana (Estatuto das Cidades).

Resolução nº 05, de 15 de junho de 1988, do Conselho Nacional

do Meio Ambiente: dispõe

sobre o licenciamento de obras de saneamento para as quais seja possível identificar modificações ambientais significativas.

Resolução nº 307, de 05 de julho de 2002: estabelece diretrizes, critérios e procedimentos

para a gestão dos resíduos da construção civil.

Lei Federal nº 12.305 que institui a Política Nacional dos resíduos sólidos,

dos resíduos da construção civil. • Lei Federal nº 12.305 que institui a Política Nacional dos

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

LEGISLAÇÃO

Norma Técnica da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - NBR nº 8419/1984:

Regula a apresentação de projetos de aterros sanitários sólidos urbanos.

Norma Técnica da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas NBR nº 11.174/1990:

Tratamento, armazenamento e transporte de resíduos.

Norma Técnica da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - NBR nº 13.896/1997:

critérios para projeto, implantação e operação de aterros de resíduos não perigosos.

Norma Técnica da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - NBR nº 10.004/2004:

classificação dos resíduos sólidos.

da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - NBR nº 10.004/2004: classificação dos resíduos sólidos.
da ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - NBR nº 10.004/2004: classificação dos resíduos sólidos.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Um aterro sanitário é um empreendimento indispensável em qualquer município, especialmente em áreas urbanas do porte de Canoas. Mesmo que sejam adotadas medidas visando reduzir a quantidade de resíduos, sempre existirão materiais que deverão ser destinados a um aterro sanitário.

No caso do aterro sanitário de Canoas, constatou-se que o seu projeto executivo foi elaborado

observando as recomendações técnicas para implantação e operação de empreendimentos

desse tipo e porte. A efetiva execução dessas medidas contribuirá para que o aterro seja implantado de forma a causar os menores impactos ambientais possíveis.

dessas medidas contribuirá para que o aterro seja implantado de forma a causar os menores impactos

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Por outro lado, neste Estudo Prévio de Impacto Ambiental foram propostas medidas mitigadoras visando minimizar as consequências negativas do empreendimento e aumentar os seus benefícios. Foram elaborados, também, planos de acompanhamento e monitoramento dos impactos, a serem observados durante e após a execução do aterro sanitário, visando acompanhar a eficácia das medidas recomendadas.

observados durante e após a execução do aterro sanitário, visando acompanhar a eficácia das medidas recomendadas.

RELATÓRIO DE IMPACTO AMBIENTAL - RIMA

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nenhuma consideração paliativa foi proposta pelo fato de estarmos trabalhando com uma área que já sofreu significativas modificações antrópicas. Todas as considerações foram feitas de

maneira a preservar e/ou melhorar as condições hoje encontradas no local de instalação do

empreendimento. Com base no Estudo Prévio de Impacto Ambiental e respectivo Relatório de Impacto Ambiental,

recomenda-se a implantação do aterro sanitário de Canoas, ressaltando-se que deverão ser observados todos os requisitos técnicos constantes do seu projeto executivo e as medidas de controle propostas neste documento.

todos os requisitos técnicos constantes do seu projeto executivo e as medidas de controle propostas neste

AGRADECEMOS A ATENÇÃO!

AGRADECEMOS A ATENÇÃO!