Você está na página 1de 363

Training_2006_APM_PTG.

pdf 7/10/05 8:58:28 PM

CM

MY

CY

CMY

K
SolidWorks 2006 ®

Modelação Avançada de Peças

SolidWorks Corporation
300 Baker Avenue
Concord, Massachusetts 01742 USA
© 1995-2005, SolidWorks Corporation SOFTWARE DE COMPUTADOR
300 Baker Avenue COMERCIAL - PROPRIEDADE
Concord, Massachusetts 01742 USA Leis de restrição do Governo dos EUA. A
Todos os direitos reservados utilização, duplicação ou divulgação pelo governo
Patentes dos EUA 5,815,154; 6,219,049; estão sujeitas a restrições expostas em FAR
6,219,055; 6,603,486; 6,611,725; e 6,844,877 e 52.227-19 (Commercial Computer Software -
outras patentes internacionais, incluindo EP Restricted Rights), DFARS 227.7202
1,116,190 e JP 3,517,643. Patentes dos EUA e (Commercial Computer Software and Commercial
patentes internacionais pendentes. Computer Software Documentation), e no acordo
de licença, conforme aplicável.
A SolidWorks Corporation é uma empresa da
Dassault Systemes S.A. (Nasdaq:DASTY). Contratante/Fabricante:
SolidWorks Corporation, 300 Baker Avenue,
A informação e o software abordados neste Concord, Massachusetts 01742 USA
documento estão sujeitos a alterações sem aviso
prévio e não deverão ser considerados Partes deste software © 1988, 2000 Aladdin
compromissos por parte da SolidWorks Enterprises.
Corporation. Partes deste software © 1996, 2001 Artifex
Nenhum material poderá ser reproduzido ou Software, Inc.
transmitido sob qualquer forma ou por qualquer Partes deste software © 2001 artofcode LLC.
meio, electrónico ou mecânico, para qualquer fim Partes deste software © 2005 Bluebeam Software,
sem autorização por escrito da SolidWorks Inc.
Corporation.
Partes deste software © 1999, 2002-2005
O software abordado neste documento é fornecido ComponentOne
sob licença e só poderá ser utilizado ou copiado de
acordo com os termos desta licença. Todas as Partes deste software © 1990-2005 D-Cubed
garantias dadas pela SolidWorks Corporation, Limited.
tanto para o software como para a documentação, Partes deste produto são distribuídas sob licença
estão expostas na Licença da SolidWorks da DC Micro Development, Copyright © 1994-
Corporation e no Acordo de Serviços de 2002 DC Micro Development, Inc. Todos os
Subscrição, e nada declarado ou implícito neste direitos reservados
documento ou no seu conteúdo deverá ser Partes de © eHelp Corporation. Todos os direitos
considerado e determinado, caso seja feita alguma reservados.
modificação ou correcção dessas garantias.
Partes deste software © 1998-2005 Geometric
SolidWorks, PDMWorks, e 3D PartStream.NET, e Software Solutions Co. Limited.
o logotipo de eDrawings são marcas comerciais
registadas da SolidWorks Corporation. Partes deste software © 1986-2005 mental images
GmbH & Co. KG
SolidWorks 2006 é um nome de produto da
SolidWorks Corporation. Partes deste software © 1996 Microsoft
Corporation. Todos os direitos reservados.
COSMOSXpress, DWGeditor, DWGgateway,
eDrawings, Feature Palette, PhotoWorks, e Partes deste software © 2005 Priware Limited
XchangeWorks são marcas comerciais, 3D Partes deste software © 2001, SIMULOG.
ContentCentral é uma marca de serviço e Partes deste software © 1995-2005 Spatial
FeatureManager é uma marca comercial registada Corporation.
de propriedade detida conjuntamente da
SolidWorks Corporation. Partes deste software © 2003-2005, Structural
Research & Analysis Corp.
COSMOS, COSMOSWorks, COSMOSMotion, e
COSMOSFloWorks são marcas comerciais da Partes deste software © 1997-2005 Tech Soft
Structural Research e Analysis Corporation. America.
FeatureWorks é uma marca comercial registada da Partes deste software são protegidas por direitos de
Geometric Software Solutions Co. Limited. autor e são propriedade de UGS Corp. © 2005.
ACIS é uma marca registada da Spatial Partes deste software © 1999-2005 Viewpoint
Corporation. Corporation.
GLOBEtrotter e FLEXlm são marcas comerciais Partes deste software © 1994-2005, Visual
registadas da Globetrotter Software, Inc. Kinematics, Inc.
Outras marcas ou nomes de produtos são marcas Este software baseia-se em parte no trabalho do
comerciais ou marcas comerciais registadas dos grupo Independent JPEG.
seus respectivos proprietários. Todos os direitos reservados.

Número do documento: PMT0072-PTG


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Tabela de conteúdos

Introdução
Sobre este Curso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
Pré-requisitos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
Filosofia de Estruturação do Curso. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
Utilizar este Manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
Acerca do CD . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
Windows® 2000 e Windows® XP. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
Convenções Utilizadas neste Manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
Lição 1:
Sólidos de Multi-corpos
Sólidos de Multi-corpos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Criar um Multi-corpo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
Técnicas de Multi-corpos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8
Bridging . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
Extrusão a partir de . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
Operações Locais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Corpos Combinados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Ferramenta de Combinação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14
Exemplos de Sólidos Combinados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Utilizar operações locais para
resolver problemas de boleados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
Corpos Comuns. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Foco nas Operações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
Opções da pasta Solid Bodies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Corpo de Ferramenta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Criar corpos padrão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
Simetria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
Operação Indent . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Utilizar Indent . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Utilizar múltiplos corpos de ferramentas . . . . . . . . . . . . . . . . 28

i
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Recuo com regiões de destinos múltiplos. . . . . . . . . . . . . . . . 29


Utilizar o corte para criar multi-corpos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 34
Guardar corpos sólidos como peças e conjuntos . . . . . . . . . . . . . 35
Âmbito de operações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Dividir uma peça em multi-corpos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 41
Criar um Conjunto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
Resumo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
Usar a divisão de peças com dados antigos . . . . . . . . . . . . . . . . . 45
Preencher a folga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47
Exercício 1: Combinar uma peça de multi-corpos sólidos . . . . . . 49
Exercício 2: Fazer o bridging de uma peça de multi-corpos. . . . . 50
Exercício 3: Criar um multi-corpo com o padrão espelho . . . . . . 52
Exercício 4: Criar um multi-corpo com o padrão linear . . . . . . . . 55
Exercício 5: Posicionar peças inseridas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
Exercício 6: Utilizar Indent. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58
Exercício 7: Copiar Corpos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59
Exercício 8: Dividir uma peça . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Lição 2:
Varrimentos
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67
Varrimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67
Componentes de varrimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68
Varrimento ao longo de caminho 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Sketch em 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Utilizar Planos Padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Utilização de Planos de Sketch 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69
Criar um Plano de Sketch 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 71
Varrimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75
Vários contornos num varrimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75
Utilizando o Hole Wizard em faces não planares . . . . . . . . . . . . . 76
Caso prático: Garrafa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78
Etapas do processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 78
Varrimento e transição: Qual a diferença? . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79
Criar uma curva através de um conjunto de pontos . . . . . . . . . . . 79
Introduzir pontos “On the Fly” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80
Ler dados de um ficheiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80
Editar a curva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80
Opções de varrimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
Mostrar secções intermédias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86
A forma do rótulo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87
Library Features . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87
Explorador de ficheiros. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87
Trabalhar com um caminho não plano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88
Projectar um sketch numa superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88
Boleado com raio variável . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91
Outra abordagem ao boleamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93
Adicionar uma linha de separação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93
Boleamentos de faces . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 94
Analisar geometria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96

ii
Manual de Formação do SolidWorks 2006

O que é uma curvatura? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 96


Show Curvature Combs . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97
Curvas de intersecção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 98
Mostrar raio mínimo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100
Mostrar pontos de inflexão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100
Faixas de zebra . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101
Boleados de curvatura contínua . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 102
Bolear o contorno do rótulo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
Seleccionar arestas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
O que é um contorno? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 105
Casca de várias espessuras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106
Considerações de desempenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
Definições de desempenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
Suprimir operações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
Interromper a reconstrução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Modelar roscas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Criar uma hélice.. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Procedimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109
Torcer . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112
Alinhar com as faces finais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113
Fazer o varrimento ao longo das arestas modelo . . . . . . . . . . . . 113
Propagar ao longo das arestas tangentes. . . . . . . . . . . . . . . . 114
E se as arestas não formem tangentes? . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
Exercício 9: Chave de rodas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 117
Operação dome . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
Exercício 10: Sketch em 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120
Exercício 11: Fazer sketch 3D com planos. . . . . . . . . . . . . . . . . 123
Exercício 12: Hole Wizard e sketches 3D . . . . . . . . . . . . . . . . . 125
Exercício 13: Nave espacial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127
Exercício 14: Gancho de suporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140
Exercício 15: Ligações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143
Lição 3:
Lofts
Transição Básica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 153
Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 154
Fundir Faces Tangentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
Restrições de Começo e de Término . . . . . . . . . . . . . . . . . . 156
Efectuar a transição utilizando um sketch 3D . . . . . . . . . . . 158
Fundir um multi-corpo com loft . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 159
Utilizar Sketches Derivados e Copiados. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 160
Copiar um Sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 160
Sketches Derivados. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162
Criar um Sketch Derivado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162
Localizar o sketch derivado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162
Opções de visualização do loft . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 163
Transição Avançada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 165
Preparação dos Perfis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 166
Partilhar Sketches . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 167
Outras Técnicas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174

iii
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 174


Boleados avançados de junção de faces . . . . . . . . . . . . . . . . 175
Utilizar o Flex . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 181
Tríade e planos de recorte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 181
Opções de Flex . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 183
Exercício 16: Atiçador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 187
Exercício 17: Sketch Derivado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 192
Exercício 18: Copiar o sketch . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 193
Exercício 19: Funil . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 195
Lição 4:
Modelação de Superfícies
Trabalhar com superfícies. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205
O que são Superfícies? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205
Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 205
Utilização de imagem de sketch
para capturar o objectivo do projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . 206
Semelhanças entre modelagem de sólido e superfície . . . . . . . . 210
Splines. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 211
Recortar Superfícies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 212
Superfícies direccionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 213
Superfícies de transição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 215
Modelagem da metade inferior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 219
Preencher falhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 222
Preparação da utilização da superfície preenchida . . . . . . . . 222
Criar uma Superfície Cosida. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 226
Alterações ao Projecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 227
Edição Dinâmica da Operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 228
Substituir uma Superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 230
Acabamentos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 232
Divisão da peça . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 232
Modelagem do teclado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 234
Folga de Aspecto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 238
Draft Analysis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 241
Operações de Fixação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 242
Guardar os Corpos e Criar um Conjunto . . . . . . . . . . . . . . . 247
Realização rápida de protótipos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 247
Print3D . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 248
Curvas e splines de intersecção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 249
Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 249
Exercício 20: Modelação básica de superfícies . . . . . . . . . . . . . 257
Eliminar a Face . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 258
Uma abordagem diferente: Trim. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 259
Boleamento de Superfícies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 260
Transformar em sólido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262
Exercício 21: Guia para adriça . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 263
Exercício 22: Barra de sabão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 268
Exercício 23: Utilizar Import Surface e Replace Face . . . . . . . . 274
Exercício 24: Utilizar superfícies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 277
Exercício 25: Inserir uma imagem e combinação. . . . . . . . . . . . 281

iv
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5:
Bucha e Cavidade
Caso Prático: Um Projecto de Molde
de Duas Chapas Simples. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285
Etapas do Processo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 285
Traduções Problemáticas de Ficheiros . . . . . . . . . . . . . . . . . 287
Analisar a inclinação num modelo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 289
Verificar a moldabilidade de uma peça de plástico . . . . . . . 289
Determinação da Direcção de Extracção . . . . . . . . . . . . . . . 290
Cores da Análise de Saídas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 291
Inclinação Positiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 292
Inclinação Negativa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 292
Necessita de inclinação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 293
Faces com linha de junta. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 293
Faces com linha de silhueta positivas . . . . . . . . . . . . . . . . . . 294
Faces com linha de silhueta negativas . . . . . . . . . . . . . . . . . 294
Dar escala à peça de plástico para compensar a contracção . . . . 294
Escalar a peça de plástico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 294
Determinar as linhas de partição. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 295
Estabelecer as linhas de partição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 295
Selecção Manual de Linhas de Partição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 297
Selecção manual das arestas da linha de partição. . . . . . . . . 298
Fechar Orifícios ou Janelas na peça de plástico . . . . . . . . . . 298
Automatização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 300
Modelar as Superfícies de Partição. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 301
Superfícies de Partição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 301
Suavizar a Superfície de Partição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 302
Unir os Corpos Moldantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 304
Criação automática de superfícies de união . . . . . . . . . . . . . 304
Criar o Corpo Moldante . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 304
Separação automática do corpo moldante . . . . . . . . . . . . . . 304
Caso prático: Painel de plástico de um berbequim sem fios. . . . 306
Criar novas faces inclinadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 307
Eliminar faces que não possuem inclinação . . . . . . . . . . . . . 308
Criar novas superfícies inclinadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 308
Recortar as novas superfícies . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 310
Tornar em sólido a superfície . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 311
Corrigir as faces com linha de silhueta . . . . . . . . . . . . . . . . . 312
Superfícies de junta interior complexas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 316
Superfícies de travamento. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 318
Modelar as superfícies de travamento . . . . . . . . . . . . . . . . . 319
Select Partial Loop . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 319
Preencher os intervalos com superfícies de transição. . . . . . 321
Concluir as superfícies de travamento . . . . . . . . . . . . . . . . . 322
Coser as superfícies de união às superfícies de partição . . . 324
Preparações para a separação de corpos moldantes . . . . . . . 325
Caso Prático: Direcções de partição múltiplas . . . . . . . . . . . . . . 329
Áreas moldantes presas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 331
Elementos móveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 331

v
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Balancés . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 333
Postiços . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 335
Caso prático: Desenho do eléctrodo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 336
Folgas do eléctrodo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 338
Over-burn . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 338
Colocação em órbita . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 338
Manter as arestas afiadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 340
Flash . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 341
Exercício 26: Corpos moldantes para
extensão de plástico com tomadas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 343
Exercício 27: Armação da Ventoinha 80 mm. . . . . . . . . . . . . . . 347

vi
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Introdução

1
Manual de Formação do SolidWorks 2006

2
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Sobre este O objectivo deste curso é ensinar como construir figuras de forma
Curso livre, utilizando o software de automatização de desenho mecânico
SolidWorks.
As ferramentas para modelação avançada, figuras de forma livre no
SolidWorks 2006, são bastante robustas e ricas em operações.
Durante este curso, vamos abranger em detalhe muitos dos comandos
e opções. No entanto, é impraticável analisar cada pequeno detalhe
e conseguir administrar o curso num tempo razoável. Então, este
curso vai focar as capacidades básicas, ferramentas e conceitos gerais
para a construção de formas multi-corpos e formas livres. Deve
considerar o manual de formação como um complemento, e não um
substituto para a ajuda on-line e a documentação do sistema. Após
ter um conhecimento sólido nas capacidades abrangidas neste
curso, pode consultar a ajuda on-line para obter informações acerca
de opções de comandos utilizados com menos frequência.
Pré-requisitos Os estudantes que vão acompanhar este curso devem ter:
Q Experiência em desenho mecânico.
Q Concluído o curso Conceitos Essenciais do SolidWorks: Peças e
Conjuntos.
Q Experiência na utilização do sistema operativo Windows™.

Filosofia de Este curso é baseado num processo - ou numa abordagem -


Estruturação do à formação baseada em tarefas. Em vez de focar processos e funções
Curso individuais, este curso de formação realça os processos e
procedimentos necessários para finalizar uma tarefa específica. Com
a utilização de casos práticos para ilustrar estes processos, aprenderá
os comandos, opções e menus necessários no contexto para finalizar
uma tarefa de projecto.
Utilizar este Este manual está estruturado para ser utilizado num ambiente de
Manual sala de aula com a orientação de um formador de SolidWorks com
experiência. Não foi elaborado para ser um tutorial de auto-formação.
Os exemplos e casos práticos foram concebidos para a demonstração
"ao vivo" pelo formador.
Exercícios Práticos Os exercícios práticos dão-lhe a oportunidade de aplicar e praticar
os exemplos abrangidos durante a leitura/demonstração de partes do
curso. Foram concebidos para representar situações típicas de
projecto e modelação e que devem ser o mais simples possível para
serem concluídas durante a aula. Deve compreender que os alunos
trabalham em ritmos diferentes. Por esta razão, incluímos mais
exercícios do que é possível concluir em tempo razoável durante o
curso. Isto permite aos alunos mais rápidos terem sempre exercícios.
Nota Sobre as Cotas Os desenhos e as cotas fornecidos nos exercícios práticos não foram
pensados para reflectir qualquer padrão particular de desenho. De
facto, por vezes as cotas são fornecidas de uma forma que nunca seria
considerada aceitável na indústria. A principal razão disto é que os
exercícios práticos foram concebidos para motivá-lo a aplicar a
informação abordada na aula e colocar em prática e reforçar algumas
das técnicas de modelação. Como resultado, os desenhos e as cotas
dos exercícios são feitos de forma a complementar este objectivo.

Sobre este Curso 3


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Acerca do CD No interior da contra-capa, encontra-se um CD que contém cópias


dos vários ficheiros que vão ser utilizados ao longo deste curso.
Estão organizados por número de lição. A pasta Case Study
dentro de cada lição contém os ficheiros que o seu formador vai
utilizar na apresentação das aulas. A pasta Exercises contém
alguns ficheiros que são necessários para a conclusão de alguns
exercícios práticos.
Windows® 2000 As imagens de ecrã neste manual foram efectuadas utilizando o
e Windows® XP SolidWorks 2006 no Windows® 2000 e Windows® XP. Pode notar
diferenças no aspecto dos menus e janelas. Estas diferenças não
afectam o desempenho do software.
Convenções Este manual utiliza as seguintes convenções tipográficas:
Utilizadas neste
Manual Convenção Significado
Bold Sans Serif Os comandos e opções do SolidWorks
aparecem com este estilo. Por exemplo,
Insert, Boss significa que tem de escolher
a opção Boss a partir do menu Insert.
Escrita à Os nomes das operações e nomes de
máquina ficheiros aparecem com este estilo. Por
exemplo, Sketch1.
Linhas duplas precedem e sucedem as
17 Siga este secções dos procedimentos. Desta forma
passo separam-se os passos do procedimento dos
blocos grandes de texto explicativo. Os
passos estão numerados com o tipo de
letra sans serif bold.

Uso de Cores O interface do utilizador do


SolidWorks 2006 permite
utilizar as cores para realçar a
geometria seleccionada para que
tenha um retorno visual. Isto
aumenta bastante a forma
intuitiva e facilidade de utilização
do software SolidWorks 2006.
Para tirar máximo partido disto,
os manuais de formação são
impressos a cores.
Além disso, em muitos casos, utilizamos cores adicionais nas
ilustrações para demonstrar conceitos, identificar operações e
transmitir informação importante de outra forma. Por exemplo,
podemos visualizar o resultado de uma operação numa cor
diferente, mesmo que, por predefinição, o software SolidWorks não
exiba os resultados dessa mesma forma.

4 Sobre este Curso


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
Q Criar vários sólidos de multi-corpos.
Q Identificar as diferentes utilizações de um sólido de multi-corpo.
Q Combinar sólidos de multi-corpo com adição, subtracção
e comum.
Q Criar um conjunto a partir de uma peça de multi-corpo.
Q Modificar um corte de multi-corpos utilizando o âmbito de uma
operação.

5
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

6
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Sólidos de Os sólidos de multi-corpos ocorrem quando existe mais do que um


Multi-corpos sólido contínuo no mesmo ficheiro de peça. Muitas vezes, as técnicas
de multi-corpos são úteis para a definição de peças que requerem
separação específica das operações. Estes corpos podem ser acedidos
e modificados separadamente e mais tarde fundidos num sólido único.
Criar um Os sólidos de multi-corpos são criados de diversas formas.
Multi-corpo Os comandos seguintes têm a opção de criar sólidos de corpos
múltiplos a partir de uma única operação:
Q Extrusão de saliências e recortes (incluindo operações finas).
Q Rotação de saliências e recortes (incluindo operações finas).
Q Varrimento de saliências e recortes (incluindo operações finas).
Q Transição de recortes.
Q Engrossamento de recortes.
Q Cavidades.
A forma mais directa de criar um sólido de multi-corpos é limpando
a opção Merge result para operações especificas de corte e saliência.
No entanto, esta opção não aparece para a primeira operação.

Sólidos de Multi-corpos 7
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Técnicas de Existem várias classes de peças que estão bem adaptadas para
Multi-corpos trabalhar com o ambiente de sólidos de multi-corpos. Para obter
resultados de multi-corpos com sucesso, vamos explorar as
seguintes técnicas:

Bridging

Operações Locais

Operações boleanas

Corpo da ferramenta

Simetria

Soldaduras
[Manual Chapa e
Construção soldada]

8 Sólidos de Multi-corpos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Bridging A técnica Bridging é utilizada para construir geometria de conexão


entre corpos múltiplos. Este exemplo cria um sólido de multi-corpos,
onde múltiplos corpos são ligados e fundidos por uma nova operação
de saliência.

1 Nova peça.
Crie uma nova peça com as
unidades definidas para polegadas.
Crie um cilindro como primeira
operação, utilizando o plano de
referência Front como plano de
sketch.

2 Criar um multi-corpo.
Crie um segundo cilindro como mostrado.

Nota Quando as operações de saliência são criadas sem intersectar


a primeira operação, são guardadas como múltiplos corpos. A opção
Merge result permanece seleccionada por predefinição e os corpos
irão fundir-se se forem intersectados através de uma alteração
posterior.

Introdução: Pasta A pasta Solid Bodies contém todos os corpos sólidos da peça.
Solid Bodies Cada corpo sólido pode estar oculto na pasta. Os nomes são
Pasta retirados da última operação adicionada a esse corpo.

Onde Encontrar Q A partir do FeatureManager, expanda a pasta


Solid Bodies.

Bridging 9
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

3 Explorar a pasta Solid Bodies.


O segundo cilindro origina a criação de outro
corpo sólido. No FeatureManager, expanda a
pasta Solid Bodies para visualizar estas
operações.
Nota Se a peça contiver um sólido, a pasta irá reflectir a última operação
sobre esse sólido.
4 Criar uma ponte.
Crie uma saliência, utilizando as flanges da aresta de cada cilindro.

Faça a extrusão do sketch com 0,375”, e seleccione a opção Merge


result.
A pasta Solid Bodies mostra agora um
sólido, Extrude3.
5 Finalizar a peça.
Termine a peça, adicionando as seguintes operações:
Q Boleados = 0,125”
Q Cortes = 1,5” e diâmetro 1”
Q Chanfros = 0,0625” x 45°

Extrusão a A opção Extrude From pode ser usada com extrusões para mover
partir de a posição inicial de um sketch pela movimentação do seu “plano”.
As opções incluem:
Q Plano de Sketch
É utilizado o plano de sketch predefinido.

10 Extrusão a partir de
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Q Superfície/Plano/Face
O plano de sketch é movido para a superfície seleccionada,
plano ou face (plana).
Q Vértice
O plano de sketch é posicionado no vértice ou ponto.
Q Offset
É feito o offset paralelo do plano de sketch de uma distância
especificada.

1 Abra a peça
Extrude From.
A peça contém dois
pontos finais de uma
ferramenta.
O sketch
Centerline é
executado entre
corpos com um
ponto no ponto
central da linha.
O Bridge
Profile sketch está no Right Plane.
2 Até ao corpo.
Faça a extrusão do
sketch Up To Body,
seleccionando
o corpo Right
Sphere como o fim
da extrusão.
Ocorre um problema
à medida que a
extrusão preenche
algum do volume
aberto do corpo
Left Sphere.

Extrusão a partir de 11
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

3 Extrusão a partir de.


Utilize a opção Edit
Feature e expanda a
caixa de grupo From.
Seleccione Start
Condition: Vertex e
seleccione o ponto no
sketch
Centerline.

4 Direction 2.
Seleccione
Direction 2 e Up To
Body, utilizando o
corpo Left
Sphere.

5 Boleados.
Adicionar boleados
de 7mm e 0,5mm
completa a peça.
6 Guarde e feche a
peça.

12 Extrusão a partir de
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Operações A técnica Operações locais é utilizada para fazer modificações


Locais específicas num corpo sem afectar outro corpo. Um exemplo comum
desta técnica é a variação na criação de peças ocas. A operação de
criar peças ocas, por predefinição, afecta todas as operações do
corpo sólido que a precedem. Neste exemplo, vai ser resolvido um
problema de criação de peças ocas, utilizando o resultado da
fundição e a combinação.

1 Abra a peça.
Abra a peça
Local Operations.

2 Criar uma vista de corte.


Utilize uma vista de corte
e este novo plano para
visualizar a forma como o
comando de casca afecta a
peça inteira.
Crie um plano de corte
utilizando uma distância
de offset -42mm a partir
de Front Plane.

3 Criar uma casca na peça.


Adicione uma casca de 4mm que remova a face superior.

Sem a operação de casca Com a operação de casca

Operações Locais 13
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

4 Modificar cada
operação de
saliência.
Utilize Edit
Definition nestas três
saliências:
Vertical_Plate,
Circular_Boss,
e Rib_Under.
Anule a selecção
da caixa de selecção
Merge result para cada opção e clique em OK.

5 Explorar os corpos sólidos.


Depois de anular a selecção da caixa de selecção
Merge result para cada saliência, o modelo
parte-se em quatro corpos sólidos.
Expanda a pasta Solid Bodies para
visualizar.
6 Ocultar corpos
sólidos.
Mantenha premida
a tecla Shift e
seleccione:
Rib_Under,
D_Hole[1] e
D_Hole[2].
Clique com o botão
direito do rato e seleccione Hide Bodies.
O corpo Shell permanece visível.

Corpos A técnica de corpos combinados é usada para criar um sólido


Combinados único, adicionando, subtraindo ou intersectando os volumes de
corpos sólidos.
Ferramenta de A ferramenta Combine é utilizada para combinar os volumes de
Combinação sólidos de multi-corpos num corpo sólido único. Os corpos podem
ser combinados de diferentes formas, usando diferentes operações.
A ferramenta de combinação tem três opções:
Q Add.
A operação Add utiliza a lista Bodies to Combine para fundir os
corpos num sólido único, adicionando todos os volumes
seleccionados. Esta operação é também conhecida por união
noutros sistemas.

14 Corpos Combinados
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Q Subtract.
A operação Subtract utiliza as listas Main Body e Bodies to
Combine para fundir os corpos num único sólido, subtraindo aos
corpos para combinar a partir do corpo principal.
Q Common.
A operação Common utiliza a lista Bodies to Combine para
fundir os corpos num único sólido, encontrando o volume que é
comum a todos. Esta operação é também conhecida por intersecção
noutros sistemas.

Onde Encontrar Q Clique em Combine a partir da barra de ferramentas


Features.
Q Ou, clique em Insert, Features, Combine.
Q Ou, seleccionado os corpos sólidos e clicando com o botão
direito do rato em Combine.
Nota Outro método de selecção é filtrar os corpos sólidos com o filtro
Solid Bodies .

7 Combinar os
corpos sólidos.
Clique em
Combine a
partir da barra de
ferramentas
Features.
Utilize a opção
Add para
Operation Type.
Seleccione todos os
quatro corpos da
pasta Solid
Bodies para Bodies to Combine.
Clique em Show Preview e em OK.
8 Explorar o sólido
único.
A peça existe agora
como o corpo
sólido único
Combine1.
O nome é assumido
da última operação
adicionada ao
corpo.

Corpos Combinados 15
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Sugestão As operações, como boleados, usando as flanges de aresta pelos


corpos sólidos fundidos, irão falhar se a opção Merge result não
estiver seleccionada numa operação posterior.
Irá aparecer o seguinte erro de reconstrução:
Fillet1: Multiple bodies not supported for this
feature.

Exemplos de A tabela seguinte demonstra os resultados de várias técnicas de


Sólidos combinação disponíveis.
Combinados
Adicionar
Corpo1
Resultado

Corpo3
Corpo2

Subtrair
Corpo1

Resultado

Corpo2

Comum - Intersecção de 2 corpos


Corpo1

Resultado

Corpo2

Comum - Intersecção de 3 corpos


Corpo2

Corpo1

Resultado

Corpo3

16 Corpos Combinados
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Utilizar operações Muitas vezes, fazer boleados


locais para com sucesso depende da ordem
resolver pela qual aplicou os boleados.
problemas de Os sólidos de multi-corpos e as
boleados operações locais dão-lhe a
possibilidade de alterar a
sequência pela qual os boleados
foram aplicados. Esta opção
pode ser bastante útil com
problemas especialmente difíceis
de fazer boleados.
Agradecimento a Keith Pedersen da Computer-
Aided Products, Inc. pela apresentação deste
exemplo.

1 Abra a peça com o nome


Fillet Problem.

2 Tentativas de fazer boleados.


Várias tentativas de aplicar um
boleado de 0,25” não
conduziram a resultados
satisfatórios. Isto porque os
boleados são afectados pelas
faces adjacentes. A solução é
fazer os boleados dos corpos
separadamente.

3 Anular a união dos sólidos.


Clique com o botão direito do
rato na operação Angled
Piece e seleccione Edit
Feature.
Anule a selecção da caixa de
selecção Merge results e clique
em OK.

Corpos Combinados 17
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

4 Fazer o boleado da operação


Angled Piece.
Aplique um boleado de 0,25’’ à
face mais elevada da peça
Angled Piece.

5 Combinar os sólidos.
Clique em Combine a partir
da barra de ferramentas Features.
Faça a união dos dois sólidos,
usando a opção Add.
Clique em OK.

6 Boleado.
Aplique o boleado restante de
0,25’’, como mostrado.
7 Guarde e feche a peça.

Corpos Existe uma grande variedade de formas de combinar corpos


Comuns múltiplos num sólido de corpo único. Este exemplo utiliza uma das
opções mais apelativas, a comum, ou intersecção de volumes.

1 Abra a peça Combine1.

18 Corpos Comuns
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

2 Criar um sketch.
Utilizando o plano de referência Right,
faça o sketch do perfil mostrado.

3 Criar extrusão da
saliência.
Faça a extrusão do sketch,
usando a condição final
Up to surface para cada
direcção.
Certifique-se de que a opção
Merge result não está
seleccionada.

4 Combinar os corpos
sólidos.
Clique em Combine a
partir da barra de ferramentas
Features.
Use a opção Common para
Operation Type e seleccione
ambos os corpos.
Clique em Show Preview e
em OK.
5 Finalizar a peça.
Adicione boleados de 1⁄16”para finalizar a peça.
6 Guarde e feche a peça.

Foco nas Considere uma peça onde a localização dos furos, entre si e a
Operações origem, seja de importância principal. Neste exemplo, a “chapa”
que os furos removem do volume é baseada na sua localização.

Corpos Comuns 19
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

1 Abra a peça Focus


Features.
A peça contém múltiplos
corpos sólidos.

Opções da pasta O aspecto da pasta


Solid Bodies Solid Bodies pode ser
modificado para cada
utilização.
Clique com o botão direito do
rato na pasta (esquerda)
Solid Bodies e escolha
Show Feature History para
visualizar as operações
usadas para criar o corpo.
Seleccione uma ou mais operações (direita) e clique com o botão
direito do rato em Add to New Folder para as colocar numa pasta
definida pelo utilizador. A pasta inclui a contagem dos corpos
sólidos.

2 Combinar os corpos sólidos.


Usando a base como Main
Body e os corpos sólidos
restantes como Bodies to
Subtract, faça a combinação de
uma operação de subtracção.
3 Guarde e feche a peça.

Corpo de A técnica de ferramenta de corpo é usada para adicionar ou


Ferramenta remover volume ao modelo, usando “ferramentas” de peças
especializadas.
Introdução: Pode utilizar a ferramenta Insert Part para adicionar um ou mais
Inserir Peça corpos sólidos à peça activa, colocando a origem da peça inserida
na peça activa. As peças inseridas são então orientadas usando a
caixa de diálogo Locate Part.

20 Corpo de Ferramenta
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Onde Encontrar Q Clique em Insert, Part.


Q Ou, clique em Insert Part na barra de ferramentas Features.

1 Abra a peça.
Abra a peça Cover without Tabs.
Retroceda até imediatamente antes
da operação Fillet1.

2 Inserir uma peça.


Clique em Insert, Part e
seleccione a peça Tool Body
Tab.
Certifique-se de que a opção
Launch Move Dialog está
seleccionada e clique em OK.
A peça a ser inserida é apenas um
ficheiro de peça padrão.
3 Resultados.
O menu Locate Part é apresentado e uma
instância de Tool Body Tab é adicionada
à peça activa.
O comando Insert Part insere uma instância de
uma peça noutra peça. Podem ser inseridas
múltiplas peças e/ou múltiplas instâncias da
mesma peça na peça activa.

Corpo de Ferramenta 21
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Introdução: Utilize a ferramenta Move/Copy Bodies para orientar corpos


Mover/Copiar sólidos contidos numa peça. Os corpos podem ser movidos
Corpos utilizando dois métodos diferentes:
1. Relações de montagem, semelhantes ao modo como os
componentes são montados num conjunto.
2. Especificação da translação e/ou rotação relativamente aos
eixos X, Y e Z.
O diálogo Locate Part é o mesmo da caixa de diálogo
Move/Copy Bodies.
Onde Encontrar Q Clique em Insert, Features, Move/Copy.
Q Ou clique em Move/Copy Bodies na barra de ferramentas
Features.
Este exemplo ilustra a utilização de relações de montagem para
localizar o corpo sólido. Para obter um exemplo da utilização da
translação e rotação específica, consulte o Exercício 6: Utilizar
Indent na página 58.

4 Seleccionar as faces.
Seleccione a face posterior do
separador e a face superior da
tampa, conforme mostrado.

5 Fazer a relação de
montagem do
corpo.
O sistema
selecciona
Coincident como o
tipo de relação de
montagem padrão.
Nos casos em que
este não seja o
procedimento que
pretende, pode
seleccionar um tipo
diferente.
Verifique a
orientação de Tool
Body Tab. Se
estiver voltado ao
contrário, como na figura superior, altere o Mate Alignment.

22 Corpo de Ferramenta
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

As relações de montagem Coincident podem ser Aligned ou Anti-


Aligned.
Clique em Add para aplicar a relação de montagem.
Para obter mais informações sobre as relações de montagem,
consulte o manual Conceitos Essenciais: Manual de Peças e
Conjuntos.
6 Relações de montagem adicionais.
Adicione mais duas relações de montagem Coincident,
seleccionando as faces conforme mostrado na ilustração abaixo.
Este procedimento completa o posicionamento do separador.

7 Examine a operação.
Expanda a lista de
operações Tool Body
Tab. A operação que
representa o comando
Locate Body está listada
como secundária do Tool
Body Tab.
8 Explorar os corpos sólidos.
É listado um segundo corpo sólido
na pasta.

Criar corpos Cada operação padrão pode ser utilizada para criar instâncias de
padrão corpos sólidos. O campo Bodies to Pattern é utilizado para definir
qual o corpo ou corpos dos quais vão ser criados padrões.
O campo Bodies to Pattern existe nas seguintes ferramentas
padrão:
Q Linear.
Q Circular.
Q Espelho.
Q Dependentes da tabela.
Q Dependentes do sketch.
Q Dependentes da curva.

Corpo de Ferramenta 23
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

9 Espelhamento
do corpo.
Insira um padrão
espelho
utilizando o
plano de
referência
Front e o corpo
Tool Body Tab
como corpo a ser
espelhado.
Mantenha a
opção Merge
solids não seleccionada.
Clique em OK.
10 Espelhar novamente.
Faça o espelhamento de ambos
os separadores, desta vez
utilizando o plano de referência
Right como mostrado.

11 Combinar os corpos sólidos.


Combine os corpos sólidos
num só, usando a opção Add.
12 Guarde e feche a peça.

Simetria A técnica Simetria é utilizada para ajudar a criar peças rapidamente,


usando padrões. Neste exemplo, são criados padrões e combinados
corpos sólidos, em vez de operações.

24 Simetria
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

1 Abra a peça.
Abra a peça Symmetry.
Contém a peça PowerCordEnd como
uma operação.

2 Inserir uma peça.


Insira a peça PowerBlock.
Anule a selecção da caixa de selecção
Launch Move Dialog e clique em OK.
Ela cai na posição correcta, em Origin,
por predefinição.

3 Criar um padrão linear.


Utilizando a ferramenta Linear Pattern,
crie 4 instâncias do corpo sólido
PowerBlock com 40mm de separação.

4 Inserir e localizar peça.


Insira a peça PowerSwitchEnd e efectue a
respectiva relação de montagem para a última
instância no padrão linear.

Simetria 25
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

5 Combinar os corpos sólidos.


Combine os corpos sólidos num só, utilizando a opção Add.

6 Guarde e feche a peça.

Operação A operação Indent é usada para dar uma nova forma do Target
Indent Body à forma de um ou mais corpos de ferramenta intersectantes.
A espessura local e a folga opcional podem ser controladas por
valores numéricos.
Q Corpo de Destino
O corpo de destinoé o corpo que vai ser afectado.
Q Região do corpo de ferramenta
A caixa Tool Body Region permite seleccionar um corpo
sólido (ferramenta) e uma região, à medida que o corpo da
ferramenta é dividido pelo corpo de destino.

Onde Encontrar Q Clique em Indent a partir da barra de ferramentas Features.


Q Ou clique em Insert, Features, Indent.

Utilizar Indent Neste exemplo, a opção Indent é


utilizada para dar uma nova forma a
uma operação de parede fina para um
furo, grampo e folga para ferramentas.
A selecção da ferramenta da região do
corpo determina qual o lado do corpo
de destino ao qual a operação de
avanço vai ser aplicada.

26 Operação Indent
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

1 Abrir Indent1.
Abra a peça Indent1. Inclui a
intersecção de dois corpos
sólidos.

2 Destino e ferramenta.
Clique em Indent e
seleccione o sólido
grande como o Target
Body.
Seleccione o sólido
rotativo como a Tool
body region.
A pré-visualização azul
mostra o avanço.

Importante! Faça a selecção da ferramenta da região do corpo a partir do lado de


baixo do corpo de destino, como mostrado.
3 Parâmetros.
Em Parameters, defina a Thickness para 0,25”
e a Clearance para 0”, conforme mostrado.
Clique em OK.
4 Ocultar corpo.
Oculte o corpo tool para
visualizar os resultados.

Operação Indent 27
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

5 Vista de Corte.
Utilize a ferramenta Section
View com o plano Front
Plane para cortar a
visualização.

Utilizar múltiplos Os múltiplos corpos de ferramentas podem ser utilizados com a


corpos de opção Indent. Uma vez que não é possível criar um padrão da
ferramentas operação de Indent, é necessário criar um padrão das ferramentas
de corpos.

6 Retorno e padrão.
Utilize a opção Roll to
Previous para posicionar a
barra de retorno entre as
operações Fillet1 e
Indent1. Adicione padrão
circular do corpo da
ferramenta, como mostrado.

7 Edit Feature.
Utilize a opção
Roll to End e
edite a operação
Indent1.
Clique em Tool
Body Region e
seleccione os
corpos
adicionais, como
mostrado. Altere
a opção Clearance para 0,050” e clique em OK.
8 Vista de corte.
Utilize a ferramenta Section
View com o plano Front Plane
para cortar a visualização.
Note como a Clearance é
aplicada. Esta pode ser invertida
se necessário.

28 Operação Indent
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Recuo com Quando o corpo de destino contém operações (tais como nervuras)
regiões de que subdividem a ferramenta de corpo, são criadas regiões de
destinos múltiplos destinos múltiplos. Neste exemplo, é utilizada a base de uma
batedeira como destino. Um sólido, representando a taça e um
escoador, é utilizado como a ferramenta.

Opções e selecções No quadro que se segue,


dos destinos o corpo amarelo representa
o Target Body e o bloco
vermelho representa o Tool
Body. Neste exemplo,
existem seis possíveis Tool
Body Regions para
seleccionar.

Regiões de corpo de
ferramenta única com a opção
Keep Selections seleccionada:

Operação Indent 29
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Múltiplas Tool Body Regions


com Keep Selections:

Única Tool Body Region com


Remove Selections:

30 Operação Indent
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Utilizar o Corte:

1 Abrir a peça Indent2.


A peça Indent2 é uma peça
de multi-corpos com corpos
sólidos (lower_base e
upper_cup) representando
uma base de uma batedeira e
um copo de mistura. As
operações utilizadas para
fazer a base estão guardadas
na pasta base. A pasta cup
contém as operações para o
outro corpo.

2 Interferência entre corpos.


Seleccione os corpos sólidos e
utilize a opção Combine com a
opção Common para visualizar a
interferência do volume da
geometria. Utilize o botão Show
Preview e clique em Cancel para
evitar adicionar a operação.

Operação Indent 31
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Nota A ferramenta Interference Detection apenas pode ser utilizada ao


nível do conjunto.
3 Seleccionar a
ferramenta de
região do
corpo.
Clique na opção
Indent e
seleccione a
opção Target
Body como
mostrado.
Seleccione a
Tool Body
Region clicando
na face indicada
pela legenda.
A pré-visualização identifica a face e a região a avançar.
Defina os valores para as opções Thickness e Clearance como
mostrado.
4 Selecções adicionais.
Podem ser seleccionadas
regiões adicionais, desde
que as selecções sejam
faces únicas.
Seleccionar uma face que já
tenha sido seleccionada,
ainda que numa região
diferente, faz perder a
selecção da mesma.
Num caso como este, com
múltiplas regiões dividindo
as mesmas faces, é mais
eficiente fazer outro tipo de
aproximação.

32 Operação Indent
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

5 Selecções.
Clique com o botão direito
do rato na Tool Body
Region e seleccione Clear
Selections.
Seleccione a região do
corpo da ferramenta por
fora do destino.

6 Utilização da remoção de selecções.


Clique na opção Remove Selections para
inverter a selecção da entidade.
Todas as regiões do corpo da ferramenta dentro
do destino são agora seleccionadas.
Clique em OK.

Operação Indent 33
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

7 Resultados.
Após ocultar o corpo sólido da ferramenta, podem ser vistos os
resultados.

Nota O corpo da ferramenta pode ser removido, utilizando a opção


Delete Body . Isto cria uma operação Body-Delete1.

Utilizar o corte Algumas operações de corte irão dividir-se em corpos de sólidos


para criar multi- múltiplos. Se isto acontecer, a caixa de diálogo Bodies to Keep irá
corpos aparecer. Pode controlar a forma como a peça se irá dividir.

1 Abrir a peça Cut into Bodies.

34 Utilizar o corte para criar multi-corpos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

2 Criar multi-corpos.
Utilizando a operação Sketch3, crie um corte Through All com a
opção All bodies.

3 Explorar a pasta Solid Bodies.


A operação de corte cria dois corpos sólidos.

Guardar corpos Pode guardar um ou mais dos corpos sólidos numa peça de multi-
sólidos como corpos como ficheiros de peças separados. Existem vários
peças e comandos para executar esta operação, cada um com diferentes
conjuntos características. Alguns comandos dão-lhe a também a opção de
gerar um conjunto a partir das peças guardadas.
Modelos Os comandos nesta secção criam novos documentos do SolidWorks
Predefinidos – ou numa peça ou conjunto, ou em ambos, conforme seja mais
conveniente. Tem a opção de especificar um modelo de documento
ou permitir ao sistema que utilize o modelo habitual. Esta escolha é
determinada pelas definições presentes Tools, Options, System
Options, Default Templates.
Introdução: Inserir A opção Inserir na nova peça permite-lhe guardar corpos sólidos
numa nova peça individuais como ficheiros. Cada ficheiro de peça resultante é
ligado por uma referência externa à peça de origem. Aparece uma
operação Stock-<source part name> na peça guardada.
Estas operações transportam a referência externa. Para mais
informações acerca de referências externas, consulte o manual de
formação Modelação avançada de conjuntos.
Nota Se seleccionar corpos múltiplos ou a pasta Solid Bodies, a peça
guardada vai ser uma peça de multi-corpos com uma operação de
Stock para cada corpo.
A opção inserir numa nova peça não cria uma operação na peça
original. Os corpos sólidos são guardados como estão após a
reconstrução da última operação da peça. Qualquer alteração que
faça na peça original irá propagar-se às peças guardadas.

Guardar corpos sólidos como peças e conjuntos 35


Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Onde Encontrar Q Expanda a pasta Solid Bodies e clique com o botão direito
do rato no corpo que quer guardar. Seleccionar Insert into New
Part.

4 Inserir os corpos sólidos em novas peças.


Expanda a pasta Solid Bodies. Utilize a opção Insert into New
Part para criar as peças como mostrado em baixo, uma peça para
cada corpo.
As novas peças são abertas automaticamente.

clamp top

clamp bottom

5 Criar um conjunto.
Abra um novo conjunto. Adicione as peças guardadas. Dê o nome
clamp_assy ao conjunto.
6 Peças criadas recentemente.
Mude para uma das peças criadas recentemente. Verifique o
FeatureManager. Repare na operação Stock. Esta operação
transporta a referência externa.

7 Fazer alterações à peça


original.
Mude novamente para a peça
original.
Insira um sketch na face plana
na parte inferior da metade
superior do grampo como
mostrado.

36 Guardar corpos sólidos como peças e conjuntos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

8 Corte passante.
Clique na opção Extruded
Cut . Defina a condição
final para Through All.
9 Clicar na opção Detailed
Preview .
A partir do menu Options,
seleccione Show only new or
modified bodies.
Anule a selecção da caixa de selecção Highlight new or modified
faces.
Repare na pré-visualização. Demonstra que a operação vai fazer um
corte atravessando ambos os corpos.
Não clique em OK ainda.
10 Desactivar a opção Detailed Preview.

Âmbito de A opção Feature Scope permite-lhe seleccionar quais os corpos


operações afectados por uma operação. A opção Feature Scope existe nas
seguintes ferramentas:
Q Extrude
Q Revolve
Q Sweep
Q Loft
Q Corte com superfície
Q Thicken

11 Definir o âmbito da operação.


Expanda a caixa de grupo Feature Scope.
Retire a selecção da opção Auto-select.
Seleccione a metade superior do grampo e clique
em OK.

Âmbito de operações 37
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

12 Resultados.
A operação de corte apenas afecta o corpo seleccionado.

13 Segunda operação de corte


passante.
Crie outra operação de corte
Through All como mostrado.
Utilize a opção Feature Scope
para limitar o seu efeito apenas
à metade superior do grampo.

14 Verificar as peças individuais.


As alterações feitas à peça original propagam-se aos ficheiros
guardados.

15 Guarde e feche os ficheiros.

Introdução: Guardar A opção Save Bodies também lhe permite guardar corpos sólidos
corpos individuais como ficheiros de peças. Pode indicar quais os corpos
que quer guardar. Opcionalmente pode gerar um conjunto a partir
das peças guardadas.
A opção Save Bodies adiciona uma operação Save Bodies da
peça original no FeatureManager.
Os corpos são guardados no ponto do histórico da peça onde a
operação Save Bodies aparece. Quaisquer operações subsequentes
adicionadas à peça não se irão propagar aos ficheiros guardados.
Cada ficheiro de peça resultante é ligado por uma referência externa
à peça de origem. Aparece uma operação Stock-<source part
name>em cada peça guardada. Estas operações transportam a
referência externa.

38 Âmbito de operações
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Onde Encontrar Q Clique em Insert, Features, Save Bodies.


Q Clique com o botão direito do rato na pasta Solid Bodies e
seleccione Save Bodies.

1 Abra a peça.
Abra a peça Boat Cleat.
Existem dois corpos sólidos a
representar o núcleo e o padrão.
Um dos corpos é mostrado de
forma semi-transparente para fins
de ilustração.
2 Editar a cor.
Seleccione a operação superior no
FeatureManager.
Clique em Edit Color . Remover a transparência.
3 Guardar os corpos.
Clique em Insert, Features, Save Bodies.
O PropertyManager é apresentado.
Á medida que move o cursor por cima do
modelo, os corpos individuais são realçados.
Dica Por vezes, é difícil distinguir quais os pontos de
imagem que pertencem a determinado corpo.
Mudar a vista normalmente ajuda.

4 Guardar os corpos.
Existem duas formas de guardar os corpos como
ficheiros de peças separados:
Q No PropertyManager, na opção Resulting
Parts, faça duplo clique sobre o campo do
nome. Aparece a caixa de diálogo Save As.
Q Na área de gráficos, clique no campo do
nome da legenda . Aparece a
caixa de diálogo Save As.
Guarde os corpos como Core e Pattern.
Nota Ao guardar os corpos, pode especificar uma localização de origem.
Se não o fizer, as peças guardadas irão ter a mesma origem da peça
original.
5 Estado dos corpos resultantes.
Clique na opção Show bodies. Desta forma irá manter visíveis os
corpos sólidos da peça original. A predefinição é Hide bodies.

Âmbito de operações 39
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

Criar um Conjunto Se quiser criar um conjunto, faça o seguinte:


1. Na caixa de grupo Create Assembly, clique em Browse.
Aparece a caixa de diálogo Save As.
2. Navegue até onde deseja guardar o conjunto.
3. Dê um nome ao conjunto e clique em Save.
Neste exemplo, não é necessário guardar o conjunto. Se mais tarde
decidir que necessita de um conjunto, pode sempre criar um a partir
das peças guardadas, usando as técnicas tradicionais de modelação
de conjuntos bottom-up.

6 Clique em OK.
As peças guardadas abrem.
7 FeatureManager
Analise a árvore de projecto do FeatureManager da peça original.
É adicionada uma operação com o nome Save Bodies. Esta
opção grava o ponto no histórico da peça, o momento em que os
corpos foram guardados. As alterações feitas à peça original após
esta operação não se irão propagar às peças guardadas.
8 Fazer alterações à peça original.
Certifique-se de que a peça original,
Boat Cleat, está activa.
Clique na opção Combine . Retire
o núcleo do padrão.
Os resultados são mostrados numa
vista de corte para clarificar.
9 Analise a peça Pattern.
A alteração feita à peça original não se propaga aos ficheiros
guardados.

10 Guarde e feche os ficheiros.

40 Âmbito de operações
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Dividir uma Por vezes, torna-se mais fácil iniciar um projecto como uma peça
peça em única. De seguida, após a forma e o ajuste estarem definidos, a peça
multi-corpos. é dividida em componentes individuais. Isto é particularmente útil
quando a estética é importante.

Introdução: Separar A opção Split permite-lhe dividir uma peça em corpos sólidos
múltiplos, usando ferramentas de partição, como faces, planos ou
superfícies. No comando Split, tem a opção de guardar os corpos
resultantes como ficheiros de peças individuais.
O comando Split cria uma operação Split no FeatureManager
peça original. Isto significa que os corpos são guardados no ponto
do histórico da peça onde a operação Split aparece. Quaisquer
operações subsequentes adicionadas à peça original não irão
aparecer nos ficheiros guardados.
Se eliminar a operação Split da peça original, as novas peças
existem na mesma, mas o estado da referência externa nas novas
peças está pendurado.

Onde Encontrar Q Clique em Split a partir da barra de ferramentas Features.


Q Ou, clique em Insert, Features, Split.

Dividir uma peça em multi-corpos. 41


Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

1 Abrir a peça com o


nome Handle.

2 Dividir a peça.
Clique em Split ou
clique em Insert,
Features, Split.

3 Ferramentas de
recorte.
Seleccione o plano
de referência Front
como ferramenta de
recorte.

4 Cortar a peça.
Clique na opção Cut
Part. O sistema
calcula a intersecção
das ferramentas de
recorte com a peça e
mostra os resultados.
À medida que move
o cursor por cima do
modelo, os corpos
individuais são
realçados. Clique nos
corpos que quer criar.
Neste caso, clique em
ambos os corpos resultantes.

42 Dividir uma peça em multi-corpos.


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

5 Guardar os corpos.
Existem duas formas de guardar os corpos
resultantes como ficheiros de peça separados:
Q No PropertyManager, na opção Resulting
bodies state, faça duplo clique sobre o
campo do nome. Aparece a caixa de diálogo
Save As.
Q Na área de gráficos, clique no campo do
nome da legenda . Aparece a
caixa de diálogo Save As.
Nota Ao guardar os corpos, pode especificar uma localização de origem.
Se não o fizer, as peças guardadas irão ter a mesma origem da peça
original.
6 Estado dos corpos resultantes.
Clique na opção Show bodies. Desta forma, irá manter visíveis os
corpos sólidos da peça original. A predefinição é Hide bodies.
7 Clique em OK.
São criados os novos ficheiros de peças. Abra-os nas suas próprias
janelas.
Pode agora acabar de modelar os detalhes de cada peça.
Nota: Vista rodada para
maior clareza.

Criar um Após as peças serem guardadas como ficheiros de peça, pode


Conjunto utilizá-las para criar um conjunto tal como faria com qualquer outra
peça. Pode criar um conjunto manualmente, usando técnicas
tradicionais de modelação de conjuntos, ou pode automatizar
o processo.
Introdução: A opção Create Assembly recolhe os ficheiros de peça guardados
Criar conjunto por uma ou mais operações de partição e cria um novo conjunto a
partir da mesma.

Onde Encontrar Q Clique com o botão direito do rato na operação Split na


árvore de projecto do FeatureManager e seleccione a opção
Create Assembly.
Q Ou clique em Insert, Features, Create Assembly.

Criar um Conjunto 43
Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

8 Criar conjunto.
Clique com o botão direito do rato na operação Split e seleccione
a opção Create Assembly. O PropertyManager abre-se. Se desejar,
pode seleccionar mais do que uma operação Split.
9 Clique em Browse.
Aparece a caixa de diálogo Save As.
Navegue na pasta até onde quer guardar o conjunto e introduza um
nome para o conjunto na caixa File name.
10 Clique em Save.
A caixa de diálogo Save As fecha-se e o nome do ficheiro aparece
por baixo de Assembly file no PropertyManager.
11 Clique em OK.
O novo documento de
conjunto abre-se.
Nota Não existem relações
de montagem neste
conjunto. Ambos os
componentes estão
fixos com as suas
origens na origem do
conjunto.

12 Guarde e feche os ficheiros.

Resumo Existem muitas classificações de ferramentas e técnicas para poupar


corpos sólidos individuais como ficheiros de peça e para a criação
de conjuntos a partir de peças multi-corpos. Todas estas técnicas
criam uma referência externa entre o ficheiro de peça guardado e a
peça de origem original.
Os vários comandos e técnicas estão resumidos na tabela em baixo.

Técnica Resultados
Inserir numa nova Se utilizar a opção Insert into New Part na pasta Solid
peça Bodies em vez de um corpo individual, vai criar uma peça de
Permite-lhe criar novas multi-corpo que está ligada de volta à peça original. Cada corpo
peças a partir dos vai ser representado pela sua própria operação de Stock.
corpos na pasta A operação Insert into New Part não vai adicionar uma
Solid Bodies. operação no FeatureManager da peça original. Por isso, qualquer
operação que adicionar aos corpos da peça original vai propagar-
se aos ficheiros guardados.

44 Criar um Conjunto
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

Dividir uma Peça Adiciona uma operação Split no FeatureManager da peça


Permite-lhe dividir um original.
corpo sólido único em Os corpos são guardados no ponto do histórico da peça onde a
corpos múltiplos. operação Split aparece. Quaisquer operações subsequentes
adicionadas à peça original não irão aparecer nos ficheiros
guardados. Quaisquer operações adicionadas antes da operação
Split vão propagar-se aos ficheiros guardados.
Guardar corpos Adiciona uma operação Save Bodies no FeatureManager da
Como a técnica Split peça original.
Part sem as Os corpos são guardados no ponto do histórico da peça onde a
ferramentas de operação Save Bodies aparece. Quaisquer operações
partição. Esta técnica subsequentes adicionadas à peça original não irão aparecer nos
leva corpos existentes ficheiros guardados.
na peça e deixa-o
Opcionalmente, pode gerar um conjunto a partir das peças
escrever como peças.
guardadas.
Criar Conjunto Esta é uma ferramenta de conveniência que mecaniza a criação
Junta os ficheiros de de um conjunto a partir de uma operação Split. Pode fazer
peça guardados por exactamente a mesma coisa, abrindo manualmente um novo
uma ou mais operações conjunto e adicionando todas as peças guardadas.
Split e cria um novo A opção Create Assembly não adiciona uma operação no
conjunto a partir das FeatureManager da peça original. Por isso, não é paramétrico no
mesmas. sentido em que, se criar corpos sólidos mais tarde, estes não vão
aparecer automaticamente no conjunto.

Usar a divisão Pode utilizar a opção Split Part para modificar geometria importada
de peças com ou peças antigas que seriam de outra forma difíceis de alterar.
dados antigos

Antes Depois

Usar a divisão de peças com dados antigos 45


Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

1 Importar um ficheiro IGES.


Clique em Open ou clique em File,
Open.
Para ficheiros do tipo, seleccione
IGES (*.igs, *.iges).
Seleccione os ficheiros
Legacy Data.igs e clique em Open.

2 Plano de corte.
Defina um plano de referência que seja
paralelo ao plano Front e que passe
através do vértice mostrado.
Isto vai ser utilizado como o plano de
corte no comando Split Part.

3 Dividir uma peça.


Usando o plano criado no passo anterior,
divida a peça em dois corpos separados.
Nota Os corpos são mostrados aqui em cores
diferentes por propósitos de ilustração.

46 Usar a divisão de peças com dados antigos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 1
Sólidos de Multi-corpos

4 Mover/Copiar corpo.
Clique em Move/Copy Bodies ou
clique em Insert, Features, Move/Copy.
Utilize as relações de montagem
Coincident e Distance para rodar o corpo
180° e movê-lo 0,75”, relativamente ao
eixo Z, conforme indicado pela tríade de
referência.

Preencher a folga A maneira como preenche a folga


depende da forma da geometria da
peça. Neste exemplo, irá funcionar
uma simples operação de extrusão.
Para um exemplo da forma como uma
operação de transição pode ser
utilizada para preencher uma folga,
consulte Fundir um multi-corpo com loft na página 159.

5 Faça a ponte entre a folga e uma


saliência de extrusão.
Crie um sketch na face plana do corpo
traseiro. Use a opção Convert Entities
para copiar as arestas da face.
Faça a extrusão da linha, utilizando a
condição final Up To Next.
Certifique-se de que a caixa de selecção
Merge results está seleccionada.
Esta é uma variação da técnica de
bridging mostrada na página 9.
6 Resultados.

7 Guarde e feche a peça.

Usar a divisão de peças com dados antigos 47


Lição 1 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Sólidos de Multi-corpos

48 Usar a divisão de peças com dados antigos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 1: Crie esta peça seguindo os


Combinar uma passos apresentados.
peça de Este exercício prático reforça
multi-corpos as seguintes técnicas:
sólidos Q Sólidos de multi-corpos
Q Combinação
Q Hole Wizard
Unidades: polegadas
Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e dê-lhe
o nome Mbody1.
1 Faça o
sketch do
primeiro
perfil.
Use linhas,
boleados
e offsets.
Faça a
extrusão do
perfil com
2,25”.

2 Faça o sketch do
segundo perfil.
Faça a extrusão como
necessário.

3 Combinar corpos.
Combine os dois corpos em
um.

4 Adicionar
operações.
Adicionar
saliências, cortes,
hole wizard e
operações de
boleamento.
Acabe a peça com
boleados e
arredondamentos
de raio 0,0625”.
5 Guarde e feche a peça.

Exercício 1: Combinar uma peça de multi-corpos sólidos 49


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 2: Crie esta peça seguindo os


Fazer o passos apresentados.
bridging de Este exercício prático
uma peça de reforça as seguintes técnicas:
multi-corpos. Q Sólidos de multi-corpos
Q Bridging
Unidades: milímetros

Objectivo de O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


Projecto 1. A peça não é simétrica.
2. Os furos são passantes.
3. Todos os boleados e arredondamentos têm um raio de 5mm.
Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM e dê-lhe
o nome Mbody2.
1 Criar uma peça de multi-corpo.

50 Exercício 2: Fazer o bridging de uma peça de multi-corpos.


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Finalize a peça com a técnica bridge.

3 Guarde e feche a peça.

Exercício 2: Fazer o bridging de uma peça de multi-corpos. 51


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 3: Crie esta peça seguindo os passos


Criar um apresentados.
multi-corpo Este exercício prático reforça as seguintes
com o padrão técnicas:
espelho Q Sólidos de multi-corpos
Q Criar padrões
Q Combinação
Unidades: polegadas

Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e dê-lhe


o nome Mbody3.
1 Criar uma peça
de multi-corpo.

2 Criar
operação.
Faça a
extrusão e o
sketch da
operação
mostrada
como um
terceiro
corpo.

52 Exercício 3: Criar um multi-corpo com o padrão espelho


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Criar operação.
Faça a extrusão do
sketch como
mostrado.
Nota O corpo criado no
passo 2 na página 52
foi oculto para melhor
compreensão.

4 Combinar corpos.
Combine os últimos dois corpos sólidos.

5 Inserir espelho.
Faça o espelho do
corpo combinado
e adicione uma
saliência centrada
que funda os
corpos num só.

6 Adicionar
suportes de montagem.
Adicione um corte e uma
saliência para o suporte de
montagem.
Faça o espelhamento do corpo
através do modelo.
Fundir os suportes.

Exercício 3: Criar um multi-corpo com o padrão espelho 53


Manual de Formação do SolidWorks 2006

7 Adicionar operações.
Adicionar furos e cortes.

8 Adicionar boleados e
arredondamentos.
Acabe a peça com boleados e
arredondamentos de raio 0,0625”.

9 Guarde e feche a peça.

54 Exercício 3: Criar um multi-corpo com o padrão espelho


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 4: Crie esta peça seguindo os


Criar um multi- passos apresentados.
corpo com o Este exercício prático reforça
padrão linear as seguintes técnicas:
Q Sólidos de multi-corpos
Q Criar padrões
Q Combinação
Unidades: polegadas

Objectivo de O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


Projecto 1. A peça é simétrica.
2. Todas as barras de secção circulares têm o mesmo raio.
3. Distanciamento igual das barras.
Procedimento Abra uma nova peça, utilizando o modelo Part_IN e dê-lhe
o nome Mbody4.
1 Criar uma peça de multi-corpo.

2 Guarde e feche a peça.

Exercício 4: Criar um multi-corpo com o padrão linear 55


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 5: Crie esta peça seguindo os


Posicionar passos apresentados.
peças inseridas Este exercício prático reforça as
seguintes técnicas:
Q Inserir peças
Q Mover/Copiar corpos
Q Edição no contexto

Procedimento Abra uma peça existente com o nome Base.


1 Inserir peça.
Insira a peça Lug e rode-a como mostrado.

2 Mover corpo.
Posicione a peça Lug na peça Base
como mostrado.

3 Copiar corpo.
Adicione outra instância da peça Lug.

56 Exercício 5: Posicionar peças inseridas


Manual de Formação do SolidWorks 2006

4 Continuar.
Adicione mais duas cópias da
peça Lug, posicionada como
mostrado.

5 Combinar corpos e adicionar boleados.


Combine todos os corpos sólidos em um. Adicione boleados
conforme mostrado.

6 Modificar sketch.
Abra a peça Lug e altere uma cota.

7 Propagar alteração.
Volte à peça principal.

8 Guarde e feche a peça.

Exercício 5: Posicionar peças inseridas 57


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 6: Crie esta peça seguindo os passos


Utilizar Indent apresentados.
Este exercício prático reforça as
seguintes técnicas:
Q Inserir peças
Q Mover/Copiar corpos
Q Operação de combinação
Q Operação Indent

Procedimento Abra uma peça existente com o nome Target Body.


1 Inserir peça.
Insira a peça Tool Body e
posicione-a como mostrado
nas vistas Front e Top.

2 Interferência.
Verifique para visualizar que existe uma
interferência entre os corpos sólidos. O volume da
interferência deve assemelhar-se ao seguinte.
3 Indent.
Avance a Tool Body até ao Target Body utilizando as
definições mostradas em baixo para Thickness e Clearance.

4 Guarde e feche as peças.

58 Exercício 6: Utilizar Indent


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 7: Crie esta peça seguindo os


Copiar Corpos passos apresentados.
Este exercício prático
reforça as seguintes
técnicas:
Q Inserir peças
Q Mover/Copiar corpos
Q Criar padrões
Q Edição no contexto
Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e dê-lhe
o nome Mbody6.
1 Inserir peças.
Insira e posicione as peças 1A, 1B, 2A e 2B como mostrado.

2 Adicionar padrões.
Crie padrões dos corpos sólidos como mostrado.

Exercício 7: Copiar Corpos 59


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Ligação de
corpos.
Criar uma
ponte que
liga os
corpos sem
os fundir.
Ponte padrão
com 3
instâncias.

4 Criar chapa.
Faça o sketch do plano de referência top para criar a operação
plate.

Faça a extrusão da operação com 0,25” e seleccione a opção Merge


result.
5 Adicionar boleados e arredondamentos.
Acabe a peça com boleados e arredondamentos de raio 0,125”.

60 Exercício 7: Copiar Corpos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

6 Modificar peça referenciada.


Clique com o botão direito do rato em 2B
e escolha Edit in Context.
Altere a profundidade da extrusão para
2,250”.

7 Propagar alteração.
Volte à peça principal.

8 Guarde e feche a peça.

Exercício 7: Copiar Corpos 61


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 8: Usando a peça fornecida,


Dividir uma crie peças múltiplas que
peça estão relacionadas com
o original.
Este exercício prático
reforça as seguintes
capacidades:
Q Dividir uma Peça
Procedimento Utilize o procedimento seguinte:
1 Abra a peça com o nome USB Flash Drive.
Esta peça representa o projecto conceptual do produto.
2 Partir a peça.
Divida a peça para separar
a tampa do resto do corpo.
Dê o nome
Cap - USB
Drive.sldprt à peça.

3 Estado dos corpos resultantes.


Clique na opção Hide bodies. Isto
vai ocultar a tampa para tornar mais
fácil dividir o corpo restante ao longo
da linha de separação.
Clique em OK.

4 Adicionar uma saliência.


Crie o sketch mostrado em baixo e
faça a extrusão com uma distância
de 0,160”.

62 Exercício 8: Dividir uma peça


Manual de Formação do SolidWorks 2006

5 Dividir a peça.
Divida a peça para criar as metades inferior e superior da peça.
Use a ferramenta Parting Surface como ferramenta de recorte.
A superfície está oculta. Não tem de estar visível para ser utilizada
como ferramenta de recorte.
Dê o nome às peças como mostrado na ilustração em baixo.

6 Abrir as peças individuais.


Adicione quaisquer detalhes de projecto adicionais conforme
necessário.

7 Criar um conjunto.

8 Guarde e feche todos os ficheiros.

Exercício 8: Dividir uma peça 63


Manual de Formação do SolidWorks 2006

64 Exercício 8: Dividir uma peça


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 2
Varrimentos

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
Q Criar um sketch 3D.
Q Varrer perfis encaixados ao longo de uma curva 3D.
Q Criar um furo numa superfície não plana utilizando o Hole
Wizard.
Q Explicar a diferença entre o varrimento e a transição.
Q Criar uma curva através de um conjunto de pontos de dados.
Q Criar uma casca de várias espessuras.
Q Criar uma curva projectando um sketch numa superfície.
Q Criar um boleado com um raio variável e uma face boleada.
Q Criar uma saliência e operação de corte através de varrimento.
Q Analisar curvaturas, raios mínimos e pontos de inflexão num
sketch.
Q Analisar superfícies com faixas de zebra.
Q Movimentos de modelos.

65
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

66
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Introdução Esta lição contém casos práticos que


exploram várias técnicas de modelação que
podem ser aplicadas à modelação avançada,
usando técnicas free-form. Alguns dos
comandos e técnicas que aqui vão ser
exploradas são:
Q Varrimento
Q Sketch em 3D
Q Boleamento com capacidade de raios
variáveis
Q Analisar sketches e superfícies

Varrimento O varrimento pode ser simples ou


complexo. Por exemplo, o raio do
volante na ilustração à direita é
varrido utilizando um sketch 2D
para o caminho e uma elipse para
a secção de varrimento. A secção
de varrimento não varia ao longo
do caminho.
O varrimento pode ser muito mais
complexo do que este exemplo
simples. A operação de varrer
também pode incluir curvas a três
dimensões ou arestas de modelos
como caminho, e a secção de
varrimento pode ser efectuada
para variar ao longo de outras
curvas chamadas de curvas guias.
Para rever o varrimento básico
utilizando um caminho 2D e um
perfil de sketch simples, consulte
Introdução: Inserção, saliência,
varrimento na página 184 do
manual Conceitos Essenciais: Manual de Peças e Conjuntos.

Introdução 67
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Componentes de A seguir, é apresentada uma lista dos componentes principais


varrimento utilizados no varrimento, incluindo a descrição das suas funções.
Q Perfil.
O varrimento só suporta um simples sketch de perfil. Deve ser um
limite fechado, que não se intercepta. No entanto, o sketch pode
conter múltiplos contornos – encaixados ou deslocados.

Caminho Caminho

Contornos
encaixados Contornos deslocados

Q Varrimento Caminho.
O Sweep Path ajuda a determinar o tamanho do varrimento através
das suas extremidades. Isto significa que, se o caminho for mais
pequeno do que as guias, o varrimento terminará no fim do caminho.
O sistema também utiliza o caminho para posicionar as secções
intermédias ao longo do varrimento. Assumir o plano do perfil
é normal para o caminho:
Q A opção Orientation/Twist Type Follow Path significa que
as secções intermédias estarão sempre normais em relação ao
caminho.
Q Se for utilizada a opção Keep Normal Constant, as secções
intermédias ficarão paralelas ao plano do perfil do sketch.
Q Curvas guia.
Os varrimentos podem conter curvas guia múltiplas que são utilizadas
para formar o sólido. À medida que o perfil é varrido, as curvas guia
controlam a forma. Uma forma de ver as curvas guia é visualizá-las
ao conduzir um parâmetro, tal como um raio. Nesta ilustração, o
perfil está anexado à curva guia. À medida que é efectuado o
varrimento do perfil ao longo do caminho, o raio dos círculos varia,
seguindo a forma da guia.

68 Varrimento
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Varrimento ao No curso Conceitos


longo de Essenciais: Peças e
caminho 3D Conjuntos é apresentado
um caso simples do
varrimento utilizando um
caminho 2D. Nesta secção
da lição, abordaremos um
caso mais complexo –
utilizando um caminho
3D. Uma forma de criar
um caminho 3D é utilizar
um sketch 3D.
Sketch em 3D Como o nome indica, as entidades num sketch 3D não estão
limitadas a um único plano como estavam num sketch em 2D
tradicional. Isto faz com que os sketches em 3D sejam muito úteis
para aplicações como varrimento e transição. No entanto, o sketch
em 3D pode por vezes ser um pequeno desafio.
Onde Encontrar Q Clique em 3D Sketch na barra de ferramentas Sketch.
Q Ou clique em Insert, 3D Sketch.
Utilizar Planos A realização de sketchs 3D utilizando planos de referência padrão
Padrão permite-lhe fazer sketchs em 3D, alternando entre planos de
referência padrão existentes no modelo. Por predefinição, faz o
sketch relativamente ao sistema de coordenadas predefinido (plano
de referência Front) no modelo. Para alterar para um dos dois
outros planos predefinidos, prima a tecla Tab enquanto a ferramenta
de sketch está activa. É exibida a origem do plano de sketch actual.
Para mudar para um plano de referência não padrão, clique no
mesmo com Control.
Subconjunto de Existem menos entidades e relações de sketch disponíveis em
entidades de sketch sketches 3D comparado com os sketches 2D. No entanto, outras
e relações relações como Along X, Along Y, e Along Z estão apenas
disponíveis num sketch 3D.
Ponto de controlo Quando se trabalha em sketches 3D, é fornecido
do espaço um assistente para o auxiliar a manter a sua
orientação enquanto faz o sketch em diversos
planos. O assistente é chamado de Space Handle.
O ponto de controlo do espaço aparece quando
o primeiro ponto de uma linha ou spline é definido num plano
seleccionado. Utilizando o ponto de controlo do espaço, pode
seleccionar o eixo ao longo do qual quer fazer o sketch.
Utilização Os planos podem ser criados dentro do sketch 3D se desejar criar
de Planos geometria numa superfície 2D. Enquanto o plano está activo, toda a
de Sketch 3D geometria do sketch é criada nesse plano.
Neste exemplo, iremos necessitar de um plano angular. Em vez de
o criar antecipadamente utilizando o comando Insert,
Reference Geometry, Plane, criá-lo-emos “quando” no interior
do sketch 3D.

Varrimento ao longo de caminho 3D 69


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

1 Nova peça.
Abra uma nova peça, utilizando o modelo Part_IN. Atribua à
peça o nome 3D Sketch.
2 Abrir um novo sketch 3D.
Clique em 3D Sketch ou em Insert, 3D Sketch para iniciar um
novo sketch.
3 Activar o plano do sketch.
Clique duas vezes no plano de referência Top.
4 Faça o sketch de um rectângulo.
Seleccione o plano de referência Top.
Efectue o sketch de um rectângulo, começando na origem conforme
mostrado. Faça um rectângulo de, aproximadamente, 35 polegadas
de comprimento por 25 polegadas de largura.

Os dois símbolos de retorno no cursor , indicam que as quatro


linhas do rectângulo são coincidentes com o plano Top que
seleccionámos. Visualizar relações.
Clique duas vezes na linha mais inferior para ver as relações
automáticas de sketch. A vantagem deste técnica sobre o comando
View, Sketch Relations é de que o sistema mostra uma
representação gráfica do plano que faz parte das relações
On Surface.

70 Sketch em 3D
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

5 Cotas.
Altere as duas linhas
pequenas para a geometria
de construção.
Adicione as cotas
conforme mostrado.
Esta parte do sketch está,
agora, totalmente definida.

Criar um Plano de Pode criar planos dentro do sketch 3D. Quando activa, a geometria
Sketch 3D de sketch adequa-se às direcções X e Y desse plano. O plano é
definido usando First, Second e opcionalmente Third References
à geometria existente. As opções são semelhantes às utilizadas para
definir relações de montagem.
Onde Encontrar Q Clique em Plane na barra de ferramentas Sketch.
Q Ou clique em Tools, Sketch Entities, Plane.

6 Primeira referência.
Clique em Plane na barra de ferramentas
Sketch, ou clique em Tools, Sketch Entities,
Plane.
Seleccione o plano de referência Right como
First Reference.
Clique em Coincident como o tipo de
referência.

Não clique em OK ainda.

Sketch em 3D 71
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

7 Segunda referência.
Seleccione a linha de construção mais
à esquerda como Second Reference.
Clique em Angle como o tipo de referência
e defina o valor para 35°.
Clique em Reverse direction e, em seguida,
clique em OK.

8 Redimensionar o plano.
O plano pode ser
redimensionado, arrastando
os cantos do plano visível.
Aumente o plano.
O plano está pronto para
passar a sketch assim que
for criado. Para o activar
posteriormente, utilize uma
destas três técnicas:
Q Clique com o botão
direito do rato no plano e seleccione 3D Sketch On Plane
a partir do menu de atalho.
Q Clique duas vezes no plano.
Q Seleccione o plano e clique em Insert, 3D Sketch On Plane.
Para anular a selecção do plano, clique duas vezes na área de fundo
da janela de gráficos.

Visualizar e mudar o Utilize o Property Manager de sketch 3D para


nome dos planos de mudar o nome dos planos de sketch 3D, e para
sketch 3D mostrar ou ocultar planos de sketch 3D, cotas
e relações de sketch. Para visualizar o Property
Manager de sketch 3D, clique no separador .
Fora do sketch 3D, utilize View, 3D Sketch,
Sketch Planes para ocultar ou mostrar os
planos de sketch. Utilize View, 3D Sketch,
Dimensions para ocultar ou mostrar as cotas.

72 Sketch em 3D
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

9 Propriedades do plano.
Seleccione o plano de sketch 3D e examine as
respectivas propriedades. Note que o plano está
subdefinido. Isto deve-se ao facto de serem
utilizadas apenas duas das três referências
possíveis quando definimos o plano.
O facto do plano estar subdefinido tornar-se-á
importante no passo 12.
10 Visualizar relações de sketch.
Clique em View Sketch Relations .

11 Fazer o sketch das três


linhas.
Certifique-se de que o
plano de sketch 3D está
activo.
Começando na origem,
efectue o sketch de três
linhas. Utilizando as
interferências, a primeira
linha deverá ser vertical, a
segunda linha deverá ser
horizontal, e a terceira
linha vertical, terminando
coincidente com o canto
posterior do rectângulo existente.
12 Arrastar.
Arraste o canto superior direito
das três linhas que acabámos de
efectuar o sketch.
As linhas mantêm as suas
relações horizontal e vertical
relativamente ao plano, mas
este roda. Isto deve-se ao facto
do plano de sketch 3D estar
subdefinido.
13 Desactivar o plano.
Clique duas vezes na área de
fundo da janela de gráficos para desactivar o plano de sketch 3D.
O plano aparece representado a cinzento claro com arestas tracejadas.
14 Adicionar uma relação.
Clique em Add Relations .
Seleccione o plano de sketch 3D e da linha, conforme mostrado.

Sketch em 3D 73
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Adicione uma relação Horizontal.

Seleccionar

As duas linhas verticais são agora pretas para indicarem que,


excepto para os seus tamanhos, estão totalmente definidas.
15 Cotas.
Dimensione o tamanho
da linha angular. Defina
o valor para 15”
polegadas. Devido às
relações, o sketch será
totalmente definido.

16 Boleados.
Adicione boleados
ao conjunto de
linhas utilizando a
ferramenta de
boleamento do
sketch. Adicione
mais boleados de
raio 5” e 10”
como mostrado.

17 Visibility.
Utilize o PropertyManager de sketch 3D para
ocultar o plano de sketch 3D.
18 Saia do sketch 3D.

74 Sketch em 3D
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Varrimento A opção Sweep cria um corte ou saliência que utiliza pelo menos
duas peças de geometria, um Perfil e um Caminho. O perfil
(normalmente um sketch fechado) é a forma da secção cortada que
é empurrada ao longo do caminho. O caminho (normalmente um
sketch de contorno aberto ou uma curva) é utilizado para orientar
o perfil no espaço. Podem ser adicionados outros componentes para
definir mais o varrimento. Pode ser utilizada uma ou mais curvas
Guia para formar o perfil enquanto se move pelo caminho. Existem
várias opções para o sketch do perfil:

Contornos Contornos
Contorno fechado
encaixados deslocados

Introdução: Insert, Boss, Sweep criam uma operação a partir de dois sketches:
Inserção, saliência, uma secção de varrimento e um caminho de varrimento. A secção é
varrimento movida ao longo do caminho, criando a operação.
Onde Encontrar Q Clique em Sweep Boss/Base na barra de ferramentas
Features.
Q Ou, clique em Insert, Base/Boss, Sweep.
Vários contornos O varrimento pode utilizar vários sketches de contornos como
num varrimento o perfil. As regras são semelhantes às utilizadas para uma extrusão.
Nota As várias opções de varrimento serão abordadas em detalhe,
a começar na página 84.

19 Perfil.
Crie um plano na final da linha
de sketch e crie dois círculos
para representar a ID e OD do
tubo.

Varrimento 75
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

20 Sweep.
Clique em Sweep Boss/
Base , ou clique em
Insert, Base, Sweep.
Efectue o varrimento de
uma operação de saliência
utilizando círculos como
o perfil e o sketch 3D
como o caminho.

Utilizando o O Hole Wizard é utilizado para criar cortes na forma dos furos
Hole Wizard em padrão. Também pode ser aplicado a faces não planares com um
faces não Sketch 3D.
planares
21 Mostrar sketch.
Expanda a operação Sweep1 e visualize o sketch 3D (o caminho).
22 Assistente de furo.
Amplie a extremidade da abertura esquerda do
modelo.
Seleccione a face cilíndrica.

Clique no separador Hole Wizard e defina


as propriedades do furo para cabeça de
embeber como mostrado.
Clique em Positions.

76 Utilizando o Hole Wizard em faces não planares


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

23 Centro do furo.
Um ponto está localizado na face
do modelo, coincidente ao
mesmo. O sketch é um sketch 3D.

24 Localização.
Adicione uma relação On Surface
entre o ponto e o plano de
referência Top.
Efectue a cota do ponto de modo
a que ele fique a 1” da face final.
Dica Efectue a cota da linha de
construção no sketch do caminho.
Clique em OK.
25 Guarde e feche a peça.

Utilizando o Hole Wizard em faces não planares 77


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Caso prático: Modelar formas sem formulários requer


Garrafa algumas técnicas para criar operações que são
bastante diferentes das formas extrudidas ou
revolvidas incluídas no curso básico. Este
exemplo passará pelos passos de criação de
uma garrafa de plástico moldada, mostrada no
topo da página.

Etapas do Algumas das etapas principais no processo de modelação desta peça


processo são mostradas na lista que se segue.
Q Criar a forma básica da garrafa.
Isto será efectuado varrendo uma elipse de maneira a que o raio
maior e o raio menor serão controlados por duas curvas guia.
Q Criar um contorno em alto relevo para a etiqueta.
Iremos fazer sketch ao contorno da área etiqueta e de seguida
projectar na superfície da garrafa. Esta curva projectada será
utilizada como o caminho para varrer o contorno em alto relevo.
Q Adicionar o gargalo.
Isto é uma simples saliência extrudida para cima a partir do topo do
corpo varrido.
Q Bolear o fundo.
O raio do boleado do fundo da garrafa, varia de 0.375” nos lados até
0.25” no centro frontal e traseiro.
Q Tornar a garrafa oca.
A garrafa tem duas espessuras de parede. O gargalo tem que ser mais
espesso (.060”) por causa da rosca. O corpo é mais fino (.020”).
Q Modelar a rosca.
Outra operação de varrimento. No entanto, desta vez é utilizado um
caminho mais curto: uma espiral.

78 Caso prático: Garrafa


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Varrimento Tanto o varrimento como a transição são capazes de criar muitas


e transição: formas complexas. Que ferramenta utilizar para construir uma
Qual a determinada peça, depende principalmente da informação que tem
diferença? para trabalhar. Existem também algumas diferenças gerais entre
varrimento e transição que irão influenciar no método a utilizar.
Na essência:
Q O varrimento utiliza um simples sketch de perfil.
Q A transição utiliza múltiplos sketches de perfil.
Considere a primeira operação da garrafa de plástico como a mostrada
na ilustração à direita. Se os dados do plano de desenho que está
a trabalhar consistir em duas curvas que descrevem o contorno da
garrafa como mostrado, para a frente e a lateral, e a secção é parecida
com toda a forma, pode criar a operação utilizando o varrimento
com curvas guia a controlar os raios maior e menor da secção elíptica.
Se os dados do plano de desenho que está a trabalhar consistir num
conjunto de duas secções cruzadas pode utilizar a transição para
construir a peça. É muito útil quando as secções cruzadas são
dissimuladas, que não é o caso neste exemplo.

Começar com isto? Começar com isto?


Utilize o Sweep. Utilize o Loft.

Criar uma curva A Curve Through XYZ Points permite-lhe criar uma curva a 3
através de um dimensões através de uma série de localizações X, Y, Z. Pode
conjunto de introduzir essas localizações directamente numa caixa de diálogo
pontos do tipo folha de cálculo ou pode importar de um ficheiro de texto
ASCII. O ficheiro de ter a extensão *.SLDCRV ou *.txt. A curva
passará através dos pontos na ordem que foi introduzida ou listada
no ficheiro.
Onde Encontrar Q Clique em Insert, Curve, Curve Through XYZ Points.
Q Ou, clique em Curve Through XYZ Points na barra de
ferramentas Curves.

Varrimento e transição: Qual a diferença? 79


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Introduzir pontos Mesmo que não tenha criado previamente um ficheiro de texto
“On the Fly” contendo as localizações, pode introduzir as coordenadas X, Y, Z
directamente na caixa de diálogo Curve File. Além disso, uma vez
introduzidas as localizações, pode guardar a lista de pontos num
ficheiro para utilizar novamente. Para isso, siga este procedimento.
Nota A curva é criada fora de um sketch. Então, o X, Y, e Z são
interpretados relativamente ao sistema de coordenadas (XY) Front.
Clique duas vezes na célula
superior esquerda (linha do topo,
debaixo do cabeçalho Point)
e o sistema irá abrir uma linha
para a primeira coordenada de
ponto utilizando os valores
predefinidos de X=0.0, Y=0.0,
e Z=0.0.
Introduza os valores correctos. Utilize a tecla Tab no teclado para
mover de uma célula para outra ou clique numa célula de cada vez.
Clique duas vezes na próxima célula abaixo de Point #1 para
adicionar mais linhas. Se precisar, pode inserir uma linha no meio
da lista. Destaque a linha clicando uma vez no número da coluna de
pontos e clique no botão Insert.
Se vir que vai precisar novamente de utilizar este conjunto de dados,
pode guardá-los num ficheiro utilizando o botão Save. Se estiver
a editar um ficheiro existente, o botão Save irá substituir o ficheiro
original; o botão Save As guarda uma cópia.
Ler dados de um Em vez de introduzir os dados dos pontos directamente, iremos
ficheiro procurar um ficheiro e ler os dados a partir dele.
Os ficheiros utilizados aqui têm de ser
ficheiros de texto ascii. Pode utilizar
espaço e ou tabulações entre as
colunas das coordenadas X, Y e Z.
Um método fácil de criar o ficheiro
é utilizando o bloco de notas que vem
com o Windows.
Lembre-se: A curva é criada fora de
um sketch. Então, o X, Y, e Z são
interpretados relativamente ao sistema de coordenadas Front.
Editar a curva Se precisar de modificar os dados dos pontos associados a uma curva
criada através de um conjunto de dados de pontos, utilize o comando
Edit Feature, da mesma maneira que para outra operação qualquer.
Ao editar a definição da curva, tem várias opções:
Q Procurar por um ficheiro para substituir.
Q Editar a lista de pontos actual.
Q Editar o ficheiro original e ler novamente a partir dele.

80 Criar uma curva através de um conjunto de pontos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Procedimento Comece por abrir uma nova peça utilizando o modelo Part_IN.
1 Insira a curve.
Na barra de ferramentas curves, clique em Curve Through XYZ
Points .
2 Seleccione o ficheiro.
Clique em Browse e
seleccione o ficheiro
Bottle de
Front.sldcrv a
partir da pasta.
O conteúdo do ficheiro
é lido para a caixa de
diálogo, e separado em
colunas.
Nota O procurar pode ser definido para procurar por ficheiros
de Curvas (*.SLDCRV) ou de Texto (*.txt).
3 Adicionar a curva.
Clique em OK para adicionar a curva à peça. É criada
uma curva de spline utilizando os pontos contidos no
ficheiro, como mostrado à direita num vista Front.
Aparece uma operação com o nome Curve1 no FeatureManager.
4 Criar a segunda curva guia.
Clique novamente em Curve Through XYZ
Points .
A partir do explorador, seleccione o ficheiro
Bottle a partir de Side.sldcrv.
Clique em OK para criar a segunda curva guia.
Esta curva representa a forma da garrafa quando
vista de lado.
A ilustração à direita mostra ambas as curvas
guia numa orientação de vista Trimetric.

Criar uma curva através de um conjunto de pontos 81


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

5 Caminho de varrimento.
Seleccione o plano de referência Front e
abra o sketch.
Faça sketch a uma linha vertical, a começar
pela Origin. Efectue a cotagem desta linha
para um tamanho de 9.125”.
Será utilizado como o caminho de
varrimento.

Introdução: Inserir Fazer Sketch a uma elipse é semelhante a fazer sketch a um circulo.
Elipse Posicione o cursor onde quer o centro e arraste o rato para definir o
tamanho do eixo maior. De seguida liberte o botão esquerdo do rato.
De seguida, arraste a linha exterior da elipse para definir o tamanho
do eixo menor.

Importante! Para definir completamente uma elipse tem de cotar ou por outro
lado forçar o tamanho do raio maior e menor. Deve também limitar
a orientação de um dos dois eixos. Uma maneira de fazer isto é com
a relação Horizontal entre o centro da elipse e a extremidade do
eixo maior.
Onde Encontrar Q Clique em Tools, Sketch Entity, Ellipse.
Q Ou, clique em Ellipse na barra de ferramentas Sketch.

82 Criar uma curva através de um conjunto de pontos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

6 Secção de varrimento.
Seleccione o plano de referência Top
e abra o sketch.
Na barra de ferramentas Sketch, clique
na ferramenta Ellipse e faça sketch
de uma elipse com centro na Origem.
7 Relacionar a secção de varrimento
com as curvas guia.
Queremos que o perfil da secção de
varrimento esteja relacionada com as
curvas guia. Desta maneira as curvas
guia irão controlar o tamanho da elipse.
Podemos fazer isso utilizando uma
relação Pierce ou Coincident. É por
isso que criamos as curvas guia antes
do perfil.
Prima a tecla Ctrl, e seleccione o ponto na extremidade do maior
eixo e na primeira curva guia. Clique com o botão direito do rato
e seleccione Pierce. Repita este procedimento para o eixo mais
pequeno e a segunda curva guia.
8 Completamente definido.
Uma vez que a relação Pierce no eixo
maior define o seu tamanho
e orientação, não é preciso voltar
a restringir. Se tivermos utilizado uma
cota para controlar o tamanho do eixo
maior, vamos ter que controlar
a orientação do eixo usando cotas ou relações.
9 Saia do sketch.
A secção de varrimento agora está completamente definida, por isso
pode sair do sketch. Estamos prontos para varrer a primeira operação.
Ao contrário da operação de extrusão e de revolução, a operação
varrimento não pode ser criada enquanto está num sketch activo.
Primeiro tem de sair do sketch. Isto porque a operação varrimento
requer múltiplos sketches que identificou individualmente.

Criar uma curva através de um conjunto de pontos 83


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Opções de O PropertyManager Sweep contém a lista de


varrimento selecção para vários tipos de objectos: Perfil,
Caminho e Curvas guia. Também tem a opção
para determinar como o sistema orienta a secção
durante o varrimento.
A caixa de diálogo é dividida em cinco secções
ou caixas de grupo:
Q Profile and Path
Q Options
Q Guide Curves
Q Start/End Tangency
Q Thin Feature

Options A caixa de grupo Options contém um ou mais dos seguintes


controlos dependendo se o varrimento é uma saliência ou um corte,
uma operação de base, ou um multi-corpo:
Q Orientation/twist type
Com um simples varrimento, a orientação do perfil é controlado
escolhendo Follow path, Keep normal constant, Twist along
path ou Twist along path with normal constant.
Se o varrimento incluir curvas guia, a orientação do perfil pode ser
controlado escolhendo: Follow path and 1st guide curve, Follow
1st and 2nd guide curves. Isto é opcional.
Q Tipo de alinhamento do caminho
(Disponível quando Follow Path está seleccionado como
Orientation/twist type). Estabiliza o perfil quando flutuações de
curvatura pequenas e irregulares ao longo do caminho causam o
desalinhamento do perfil. As opções são:
Q Nenhum
Alinha o perfil de forma normal para o caminho. Não é aplicada
qualquer correcção.
Q Minimum Twist (Apenas para caminhos 3D)
Evita que o perfil se torne de auto-intersecção ao seguir
o caminho.
Q Direction Vector
Alinha o perfil na direcção seleccionada para Direction Vector.
Seleccione as entidades para definir o vector de direcção.
Q All Faces
Quando o caminho inclui faces adjacentes, torna o perfil
de varrimento tangente com a face adjacente onde for
geometricamente possível.

84 Criar uma curva através de um conjunto de pontos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Q Merge tangent faces


Com esta opção ligada, une as faces tangentes, criando uma
aproximação. As faces plana, cilíndrica e cónica não são unidas.
Q Show preview
Com esta opção ligada, mostra uma pré-visualização sombreada do
varrimento, alterando à medida que cada componente é adicionado.
Quando mais complexo o varrimento, mais tempo demora
a pré-visualização.
Q Merge result
Com esta opção desligada, o varrimento gera um corpo de sólido
adicional. Esta opção não está disponível quando o varrimento
é a primeira operação na peça.
Q Alinhar com a extremidade das faces
Com esta opção ligada, o varrimento continuará para além da
extremidade geométrica. Para mais informações, consulte Alinhar
com as faces finais na página 113. Esta opção não está disponível
quando o varrimento é a primeira operação na peça.

10 Sweep PropertyManager.
Clique em Sweep Boss/Base , ou clique em
Insert, Base, Sweep para aceder ao Sweep do
PropertyManager.
11 Seleccione o perfil e o caminho
Certifique-se que a caixa Profile está activa,
e seleccione a elipse. Quando selecciona o perfil,
a caixa Path fica activa automaticamente.
Seleccione a linha vertical para o caminho.
Aparecem imagens em cada selecção.
A pré-visualização mostra o resultado sem
o efeito de qualquer curva guia.

Criar uma curva através de um conjunto de pontos 85


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

12 Curvas guia.
Expanda a
caixa de grupo
Guide Curves.
Clique na lista
de selecção,
e seleccione as
duas curvas
indicadas.
Aparece uma
imagem penas
na ultima guia
que
seleccionou.

Mostrar secções Ao fazer varrimento a uma forma complexa, pode ver como é que
intermédias as secções intermédias irão ser geradas clicando na opção Show
Sections. Quando o sistema processa as secções, mostra uma caixa
giratória mostrando o número da secção intermédia. Pode clicar na
seta para cima e na seta para baixo para visualizar qualquer uma delas.
13 Mostrar secções.
Clique no botão
Show Sections , e utilize
a caixa giratória para mostrar
as secções intermédias. Repare
como a forma da elipse
é conduzida em relação às curvas
guia.
14 Opções.
Expanda a caixa de grupo
Options, e certifique-se que
a predefinição Follow Path está
seleccionada.
Clique em OK.

86 Criar uma curva através de um conjunto de pontos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

15 Varrimento terminado.
A operação varrimento é mostrada à direita na
vista Trimetric.

A forma do A forma do rótulo é criado utilizando um sketch que é projectado na


rótulo face da garrafa. A curva que é gerada será utilizada como o caminho
de varrimento de outra operação da varrimento. O sketch já está
construído e foi armazenado como uma operação de biblioteca.
Library Features As operações de biblioteca são normalmente aplicadas utilizando
a Design Library (consulte o manual: Essenciais do SolidWorks:
Peças e Conjuntos ) mas também pode ser arrastado e largado
a partir do File Explorer ou explorador do Windows.
Explorador de O explorador de ficheiros é utilizado para procurar unidades
ficheiros e pastas por ficheiros do tipo SolidWorks. Os ficheiros podem ser
arrastados e largados no SolidWorks.

16 Explorador de
ficheiros.
Clique no separador
File Explorer do
painel de tarefas. Clique
duas vezes nas pastas
Lesson 2 e Case
Study para procurar
a operação de biblioteca
label.

A forma do rótulo 87
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

17 Arraste e largue.
Visualize
o Front Plane
da peça. Arraste o label
a partir do explorador de
ficheiros e largue no
Front Plane.

18 Referências.
Seleccione a referência Sketch Point e clique na
Origin da peça. Embora esta referência não seja
necessária, seleccionando-a evita ter que reparar a
relação “dangling“.
Clique em OK.

A pasta da operação O sketch aparece no FeatureManager numa pasta


de biblioteca com o nome label<1>.
Sugestão A Dissolve Library Feature pode ser utilizada para dissolver
a pasta LibFeat. Isto remove o ícone da operação de biblioteca
e faz com que cada operação nele contida seja listada no
FeatureManager.

Trabalhar com Para além dos sketches 3D, existem outras técnicas para a criação
um caminho de caminhos não planos. Durante o resto do exemplo iremos
não plano examinar as duas técnicas:
Q Projectar um sketch numa superfície.
Q Criar uma hélice.
Projectar um Na próxima parte deste exemplo, iremos criar uma curva projectada
sketch numa para utilizar como caminho de varrimento para a delimitação do
superfície rótulo da garrafa. Iremos fazer isso projectando um sketch 2D na
superfície curvada da garrafa. O sketch foi criado utilizando uma
operação de biblioteca.

88 Trabalhar com um caminho não plano


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Introdução: Inserir A Curva projectada projecta um sketch numa face ou faces do


curva projectada modelo. Quando estas faces são curvadas, o resultado é uma curva
a 3 dimensões. Este comando também pode unir dois sketches
perpendiculares numa curva 3D.
Onde Encontrar Q Clique em Project Curve na barra de ferramentas Curves.
Q Ou, clique em Insert, Curve, Projected.

19 Caixa de diálogo curva projectada e pré-visualização.


Clique em Project Curve , ou clique em Insert, Curve, Projected.
Seleccione a opção Sketch onto Face(s) a partir da lista.
20 Selecções.
Clique na lista Sketch
to Project e seleccione
o sketch. Clique na lista
Projection Faces
e seleccione a face do
modelo.
Por predefinição,
o sistema projecta
o sketch normal no plano
do sketch (ao longo do
eixo Z positivo).
Se desejar projectar
a curva na parte de trás
da garrafa, clique em
Reverse Projection.
Clique em OK.
21 Curva projectada.
O sistema projecta o sketch na superfície
frontal da garrafa. Esta curva irá ser
utilizada como o caminho de varrimento
para criar uma saliência ao contorno da
área do rótulo na garrafa.

Trabalhar com um caminho não plano 89


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

22 Faça sketch ao perfil.


Mude para a vista Right
e seleccione o plano de referência
Right. Abra um sketch e desenho
um círculo em qualquer local
conveniente.
23 Relação pierce.
Adicione uma relação Pierce
entre o centro do círculo e a curva
projectada para definir a sua
localização. Efectue a cotagem
o círculo para 0.125” de diâmetro.
A curva projectada penetra no
plano do sketch em dois locais:
No topo e no fundo. O sistema
escolhe o ponto pierce mais
próximo de onde seleccionou
a curva. Se pretender o círculo
localizado no topo, seleccione
a curva projectada perto do topo. É simples.
24 Varrimento da saliência para
o contorno do rótulo.
Saia do sketch.
Clique em Sweep Boss/Base .
Seleccione o círculo como o Perfil
e a curva projectada como o Caminho.
Clique em OK.
Repare que o sistema não tem dificuldade
em fazer o varrimento de uma operação
com o perfil localizado no meio de um
caminho fechado.

90 Trabalhar com um caminho não plano


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

25 Adicionar o gargalo.
Seleccione o face do topo da garrafa e abra
um sketch. Utilize o Convert Entities
para copiar esta aresta para um sketch
activo. Faça extrusão do sketch para cima
numa distância de 0.625”.

Boleado com Um boleado de realiza-se à volta do fundo da garrafa. Os boleados


raio variável de raio variável são definidos especificando um valor de raio para
cada vértice ao longo das arestas boleadas e em opção, em pontos
de controlo adicionais ao longo da aresta. Os pontos de controlo do
raio variável funcionam da seguinte maneira:
Q As predefinições do sistema para três pontos de controlo,
localizados em incrementos equidistantes de 25%, 50%, e 75%
ao longo da aresta entre os vértices. Pode aumentar ou diminuir
o número de pontos de controlo.
Q Pode alterar a posição de qualquer ponto de controlo alterando
a percentagem atribuída a esse ponto de controlo. Também pode
arrastar qualquer ponto de controlo, e a sua percentagem
atribuída será actualizada de acordo.
Q Apesar de existir uma visualização dos pontos de controlo,
só são activos se os seleccionar e atribuir um valor de raio.
Q Os pontos de controlo inactivos são vermelhos. Os pontos
de controlo activos são pretos, e têm uma imagem anexada
indicando o raio e a percentagem atribuídos.
Neste caso só existe um único vértice na aresta do fundo da garrafa.
Então, iremos utilizar os pontos de controlo.

26 Bolear o fundo.
Clique em Fillet na barra de ferramentas
Features. Para Fillet Type, escolha Variable
radius.

Boleado com raio variável 91


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

27 Seleccione a aresta.
Seleccione a aresta do fundo da
garrafa. Aparece uma imagem no
vértice, e três pontos de controle
ao longo da aresta.
Nota Para um boleado de raio variável,
tem que seleccionar uma aresta.
Não pode seleccionar uma face.

28 Atribua o valor do raio ao


vértice.
Clique na imagem e introduza
para valor do raio 0.375”.
O raio atribuído também
aparece na lista de vértices
no PropertyManager.
Sugestão Os botões Set Unassigned
e Set All são utilizados para
atribuir um valor de raio
a muitos vértices (não a
pontos de controle) ao
mesmo tempo. A maior
parte, mas não todos, os
vértices têm o mesmo raio, é mais rápido atribuir o mesmo valor
a todos, e de seguida alterar apenas os que precisam de um valor
diferente.
29 Valor do raio.
Clique nos pontos de
controlo e utilize as imagens
para definir o raio R para
0.25” e 0.375” como
mostrado. Mantenha as
posições P nos seus valores
predefinidos de 25%, 50%,
e 75% como mostrado na
ilustração à direita.
Clique em OK para criar o boleado.
30 Resultado.
O resultado do boleado de raio
variável é mostrado na figura
à direita. O boleado forma um circulo
fechado variando suavemente de
0.375” a 0.25” a 0.375” a 0.25” e de
volta a 0.375” no início.

92 Boleado com raio variável


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Outra abordagem Esta parte do exemplo foi baseada na suposição de que o objectivo
ao boleamento de desenho chamado para os valores exactos do raio em determinadas
localizações específicas à volta da base da garrafa. Vamos considerar
uma abordagem com base num requisito de projecto diferente.
Olhe para a garrafa de frente. A aresta
do boleado, também denominada
o caminho, não é recta ao longo da
parte frontal da garrafa. Vamos
examinar como é que iríamos fazer
o boleado da aresta se o requisito do desenho que especificou esta
aresta tivesse de ser recto e colocado 0.375” afastado da face inferior.
Por outras palavras, em vez do boleado definir os caminhos, iremos
definir onde é que a aresta tangente deve estar e deixar o sistema
calcular o raio do boleado.
Adicionar uma Uma linha de partição é utilizada para dividir as faces do modelo
linha de separação em duas partes. As linhas de partição são criadas da mesma forma
que qualquer outra operação de sketch. Podem ser uma ou mais
entidades de sketch ligadas. Devem ser orientadas de forma a que
passem através das faces do modelo quando projectadas normais de
acordo com o plano de sketch.
Introdução: A opção Insert, Curve, Split Lines utiliza uma ou mais curvas para
Linhas de partição separar uma face do modelo em duas. O sketch das curvas é feito
num plano e são projectadas nas faces a serem separadas.
Onde Encontrar Q Clique em Insert, Curve, Split Line.
Q Ou, na barra de ferramentas Curves, clique em Split Line .

31 Elimine o boleado.
Clique com o botão direito do rato no boleado de raio variável
e seleccione Delete Feature.
32 Faça o sketch da linha de partição.
Seleccione o plano de referência
Front e abra um sketch. Faça
o sketch de uma linha horizontal
fazendo as suas extremidades
coincidir com as arestas de silhueta
da garrafa. Faça a cotagem da mesma
conforme mostrado na figura.

33 Linha de partição de projecção.


Clique em Split Line ou em Insert, Curves,
Split Line. Uma vez que continuamos activos no
sketch, a opção Projection é automaticamente
escolhida. Esta opção projecta a curva através do
modelo para as faces seleccionadas.

Boleado com raio variável 93


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

34 Seleccione as faces.
Clique na lista Faces to Split para
a activar e seleccione a face que
forma o principal corpo da garrafa.
Certifique-se a caixa de selecção
Single direction está limpa. Uma
vez que o sketch se encontra no plano
Frontal, está no “interior” da
garrafa. O sketch deve ser projectado
em ambas as direcções para separar
completamente a face.
Clique em OK para completar
o comando.
35 Resultados.
A linha horizontal do sketch divide a face
única em duas faces.

Boleamentos de Um boleado de faces difere de um boleado da aresta porque em vez


faces de seleccionar uma aresta, selecciona dois conjuntos de faces.
As opções avançadas permitem-lhe utilizar a geometria para definir
o raio do boleado em vez de especificar um valor numérico do raio.
Isto é bastante importante.
Introdução: O comando Fillet tem uma caixa de grupo adicional, Fillet Options,
Boleamento da face em que pode ser atribuída uma linha de limite para definir a aresta
de tangência ou caminho do boleado. Definindo o caminho do
boleado define o raio do boleado. Neste exemplo, a aresta criada
pela linha de partição vai ser utilizada.
Onde Encontrar Q A opção Face Fillet está localizada no Fillet PropertyManager.

94 Boleado com raio variável


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

36 Inserir boleado.
Clique em Fillet . Na caixa de grupo Fillet
Type, seleccione a opção Face Fillet.
Nota Uma vez que a linha de limite irá definir o raio,
não necessita de introduzir o valor do raio.
Também, quando expande a caixa de grupo
Fillet Options e selecciona as linhas de limite,
o campo do raio desaparece.

37 Seleccionar as faces.
Verifique se a lista de selecção
Face Set 1 está activa e seleccione
a face inferior da garrafa.
Active a lista de selecção para
Face Set 2 e seleccione a face criada
pela linha de separação.
38 Opções de boleado.
Expanda a caixa de grupo
Fillet Options. Clique na lista
de selecção Hold line
e seleccione a aresta criada pela
linha de partição. Linha de limite

Clique em OK para criar


o boleado.

39 Resultados.
A face criada pela linha de
partição (Conjunto de faces
2) é completamente
removida. O boleado
é criado com um raio
variável definido para que
o boleado termine exactamente na linha de limite.

Boleado com raio variável 95


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Analisar O SolidWorks possui várias ferramentas utilizadas para obter


geometria informações e para avaliar a qualidade das curves e das superfícies.
Incluem:
Q Visualização da curvatura
Q Mostrar combinação da curvatura
Q Mostrar raio mínimo
Q Mostrar pontos de inflexão
Q Zebra Stripes
O que é uma Para evitar entrar demasiado em conceitos teóricos, iremos utilizar
curvatura? esta definição de trabalho: A curvatura é o inverso do raio.
Se uma superfície possui um raio local de 0,25, possui uma
curvatura de 4. Quanto mais pequeno for o valor da curvatura,
mais plana é a superfície.
Introdução: Apresenta as faces do modelo renderizadas em cores diferentes de
Visualização da acordo com os seus valores de curvatura local. Pode atribuir
curvatura diferentes valores de curvatura à escala de cores. O vermelho
representa a curvatura maior (raio mais pequeno) e o preto
representa a curvatura mais pequena (raio maior).
Onde Encontrar Q Clique em Curvature na barra de ferramentas View.
Q Ou, clique em View, Display, Curvature.
Q Pode visualizar a curvatura para as faces seleccionadas clicando
com o botão direito do rato sobre a face e seleccionando
Curvature.
Sugestão A visualização da curvatura pode ocupar muitos recursos do sistema.
Em muitos casos, pode melhorar o desempenho através da
visualização da curvatura apenas na face ou faces que pretende
avaliar.

40 Visualizar a curvature.
Clique em View,
Display, Curvature.
A peça é renderizada
a cores de acordo com
a curvatura das faces.
À medida que desloca
o cursor sobre uma face,
aparece uma impressão
com a curvatura e o raio
dos valores da
curvatura.
41 Olhe para o boleado.
Tenha em atenção a alteração drástica na cor desde o corpo da
garrafa até ao boleado à volta da parte inferior. Isto indica que
embora o boleado seja tangente ao corpo, a curvatura não
é contínua. Isto significa que as faces não possuem a mesma
curvatura na aresta onde se encontram.

96 Analisar geometria
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

42 Desactivar a visualização da curvatura.


Clique em View, Display, Curvature para desactivar a visualização
da curvatura.

Show Curvature Proporciona uma representação visual da inclinação e da curvatura


Combs da maior partes das entidades de sketch. Pode utilizar a ferramenta
Show Curvature Combs para avaliar splines antes de serem
utilizados para varrer ou transitar operações de sólidos. Também
pode avaliar indirectamente faces curvadas através da criação de
curvas de intersecção e da sua avaliação.
Introdução: A ferramenta Show
Mostrar combinação Curvature Combs
da curvatura proporciona uma
representação gráfica da
curvatura sob a forma de
uma série de linhas
denominada de combinação.
O comprimento das linhas
representa a curvatura.
Quanto mais comprida for a
linha, maior é a curvatura (e mais pequeno o raio).
Quando a combinação atravessa a curva, indica um ponto de
inflexão. Um ponto de inflexão é onde a curva muda de direcção.
Isto apenas se aplica a splines.
Pode utilizar a ferramenta Show
Curvature Combs para localizar
outros aspectos sobre como é que as
curvas são ligadas. Olhe para a
figura à direita. As duas entidades de
sketch são um arco circular e um quarto de uma elipse. As duas
curvas são tangentes mas não coincidem na curvatura. Isto é
indicado pelo facto de que as linhas da curvatura que são o ponto
final comum são:
Q Colineares (indica tangência).
Q Não têm o mesmo comprimento (valores de curvatura diferentes).
Na figura à direita, as duas entidades
não são tangentes conforme indicado
pelo facto de que as linhas de curvatura
no ponto final comum não são
colineares.
A combinação de curvatura permanece visível quando fecha o sketch
(excepto se o sketch tiver sido tornado numa operação). Para remover
a visualização, clique com o botão direito do rato na entidade de
sketch e seleccione Show Curvature Combs novamente a partir
do menu de atalho para remover ao visto.

Analisar geometria 97
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Onde Encontrar Q Clique em Show Curvature Combs na barra de ferramentas


Spline Tools.
Q Ou, clique com o botão direito do rato na entidade de sketch e
seleccione Show Curvature Combs.
Curvas de A ferramenta Show Curvature Combs apenas funciona em entidades
intersecção de sketch. Nas situações em que não possuir uma entidade de sketch,
terá de aplicar outras técnicas. Por exemplo, para avaliar uma face ou
superfície, existe uma técnica para criar uma linha de intersecção.
Introdução: Curva A ferramenta Intersection Curve abre um sketch e cria uma curva
de intersecção de sketch nos seguintes tipos de intersecção:
Q Um plano e uma superfície ou uma face do modelo.
Q Duas superfícies.
Q Uma superfície e uma face do modelo.
Q Um plano e toda a peça.
Q Uma superfície e toda a peça.
Onde Encontrar Q Clique em Intersection Curve na barra de ferramentas
Sketch.
Q Ou clique em Tools, Sketch Tools, Intersection Curve.

43 Curva de intersecção.
Seleccione o plano de referência
Plano Frontal e abra um sketch.
Clique em Intersection Curve na barra
de ferramentas Sketch.
Seleccione uma face do boleado e o corpo
principal da garrafa.

98 Analisar geometria
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

44 Resultados.
O sistema cria curvas de intersecção entre
o plano do sketch e as faces seleccionadas.
São criados dois conjuntos de curvas de
intersecção porque o plano de referência
intersecta as faces em dois pontos. Para
este exemplo apenas é necessário um
conjunto.
45 Desactivar a ferramenta de curva de
intersecção.
Clique novamente em Intersection
Curve para desactivar a ferramenta.

46 Mostrar combinações de
curvatura.
Clique com o botão direito do rato
num conjunto de curvas de
intersecção e seleccione
Show Curvature Combs.
Note o seguinte:
Q O boleado possui uma secção
cruzada conforme indicado pela
combinação de curvatura.
Q O boleado e a parte lateral da
garrafa coincidem em tangência.
Q O boleado e a parte lateral da
garrafa não coincidem na
curvatura conforme indicado
pelos diferentes comprimentos
das combinações de curvatura.
Cor A cor da combinação de curvatura
é controlada pela opção Temporary
Graphics, Shaded listada em Tools, Options, System Properties,
Color. Dependendo da cor do fundo da janela, pode querer alterar
a cor temporária dos gráficos para obter a máxima visibilidade.
47 Modificar a escala da curvatura.
Clique com o botão direito do rato na curva de
intersecção e escolha Modify Curvature Scale.
Faça deslizar a barra para a direita (diminuir) ou
para a esquerda (aumentar) para alterar a escala
das combinações de curvatura.

Analisar geometria 99
Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Mostrar raio A ferramentaShow Minimum Radius (da curvatura) pode ser


mínimo utilizada para visualizar graficamente a posição e o valor do raio
mínimo da curvatura na curva. Esta informação é importante para
tornar uma peça oca e para a geometria do offset.
Onde Encontrar Q Clique em Show Minimum Radius na barra de ferramentas
Spline Tools.
Q Ou, clique com o botão direito do rato na entidade de sketch
e seleccione Show Minimum Radius.
Mostrar pontos de Os pontos de inflexão são os pontos
inflexão numa curva onde a curvatura muda de
direcção, mostrados na visualização da
Inflexão
combinação de curvatura como um Pontos
cruzamento. Estes pontos podem ser
mostrados na curva.

Onde Encontrar Q Clique em Show Inflection Points na barra de ferramentas


Spline Tools.
Q Ou, clique com o botão direito do rato na entidade de sketch
e seleccione Show Inflection Points.

48 Raio mínimo.
Clique com o botão direito do rato na
curva e seleccione
Show Minimum Radius. Um círculo
gráfico, tangente à curva, aparece no
ecrã. Junto ao círculo aparece um valor
do raio.

100 Analisar geometria


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

49 Pontos de inflexão.
Clique novamente com o botão direito do
rato em Show Curvature Combs para
desactivar a ferramenta.
Active a opção Show Inflection Points.
Um pequeno símbolo de uma seta com duas
faces aparece em cada ponto de inflexão na
curva.
50 Desactivar as visualizações.
Clique com o botão direito do rato nas
curvas de intersecção e seleccione Show
Inflection Points e Show Minimum
Radius.
51 Saia do sketch.

52 Retorno.
Clique com o botão direito do rato no sketch e seleccione Roolback.

Faixas de zebra As Faixas de zebra simulam o reflexo de longas faixas de luz numa
superfície muito brilhante. Ao utilizar faixas de zebra pode ver dobras
ou defeitos numa superfície que podem ser difíceis de detectar com
uma vista sombreada padrão. Para além disso, pode verificar se
duas faces adjacentes estão em contacto, são tangentes ou possuem
uma curvatura contínua.
Introdução: A interpretação correcta da visualização das faixas
Faixas de zebra de zebra requer algumas explicações. Para
ilustrar, vamos olhar para alguns exemplos
utilizando uma caixa com um boleado.
O primeiro ponto a considerar é o padrão das
faixas. Por predefinição, a peça parece estar
dentro de uma grande esfera coberta no interior
com faixas de luz. As faixas de zebra são sempre curvadas
(mesmo em superfícies planas) e apresentam singularidades.
O que é uma Uma singularidade é onde as
singularidade? faixas de zebra parecem
convergir para um ponto.
Singularidade

Analisar geometria 101


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Condições de limite O próximo ponto a considerar


é a forma como as faixas de zebra Contacto
são visualizadas no ponto onde
atravessam os limites das faces.
A avaliação da visualização das
faixas de zebra irá fornecer-lhe Tangent
informações sobre a forma como
as faces numa peça são misturadas
entre si.
Existem três condições de limite:
Curvatura
Q Contacto – as faces não Contínua
coincidem no limite.
Q Tangente – as faixas coincidem
mas existe uma alteração
abrupta na direcção ou um canto aguçado.
Q Curvatura contínua – as faixas continuam suavemente ao longo
do limite. A continuidade da curvatura é uma opção para os
boleados de faces.
Onde Encontrar Q Clique em Zebra Stripes na barra de ferramentas View.
Q Ou, clique em View, Display, Zebra Stripes.

53 Faixas de zebra.
Clique em View, Display,
Zebra Stripes.
Rode a vista e observe a forma como
o padrão das faixas se altera. Tenha
especial atenção à forma como as
faixas se misturam a partir da face da
garrafa para o boleado. O boleado
coincide em tangência mas não em
curvatura.
Sugestão Guarde este estado de visualização para que possa regressar ao
mesmo mais tarde.

Boleados de A opção Curvature continuous para boleados de faces pode criar


curvatura contínua uma transição mais suave entre superfícies adjacentes. Apenas os
boleados de faces podem ser uma curvatura contínua. Existem duas
formas para especificar o raio de uma curvatura contínua, boleado
de faces:
1. Especificar uma valor de Raio.
2. Utilize a opção Hold line. Isto requer duas linhas de limitação,
uma para cada conjunto de faces.
Onde Encontrar Q No Fillet PropertyManager, seleccione Face fillet,
expanda a caixa de grupo Fillet Options e clique em
Curvature continuous.

102 Analisar geometria


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

54 Desactive as faixas de zebra.

55 Retorno.
Clique com o botão direito do rato no boleado e seleccione Roolback.
56 Segunda linha de partição.
Abra um sketch na face inferior e crie
um offset de 0,375”. Utilize este
sketch para separar a face inferior.

Nota Isto irá provocar um erro no passo seguinte porque a linha de partição
elimina uma das faces que foi seleccionada para o boleado de faces.
57 Avançar e editar
a operação.
Uma das listas dos
conjuntos de faces
vai estar vazia.
Clique nessa lista
e seleccione a face Linha
de limite
criada pela linha de
partição.
Clique na lista Hold line e seleccione a aresta da face para a segunda
linha de limite.
Clique em Curvature continuous e em OK.
58 Inspeccione a curvatura.
Avance e examine a curvatura das
curvas de intersecção. Tenha especial
atenção à forma como a visualização
da curvatura para o boleado se alterou.
Os comprimentos desiguais da
combinação de curvatura indicam que
o boleado não é circular na secção
cruzada. Isto é compreensível.
Os boleados de curvatura contínua
não são circulares. Para além disso,
o último elemento de combinação no
corpo e o primeiro elemento no
boleado têm o mesmo comprimento.
Isto indica que o boleado forma uma
curvatura contínua com o corpo da
garrafa.

Analisar geometria 103


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

59 Eliminar o sketch.
Elimine o sketch que contém as curvas de intersecção. Já não
necessitamos delas.
60 Faixas de zebra.
Clique em View, Display, Zebra
Stripes. Examine a forma como as
faixas se misturam a partir do corpo
da garrafa para o boleado.
61 Desactive a visualização de faixas
de zebra.

Bolear O passo que se segue é a criação


o contorno de um boleado à volta das arestas
do rótulo interiores e exteriores do contorno
do rótulo, mostradas aqui
a vermelho.

Seleccionar O boleamento (que não seja um boleado de mistura de faces)


arestas depende da selecção de arestas. Existem várias formas de
seleccionar arestas. Pode:
Q Seleccionar arestas individuais. Se a opção Tangent
Propagation estiver activada, a selecção de uma aresta irá
seleccionar outras arestas que formam uma cadeia tangente.
Q Seleccionar uma face. Se seleccionar uma face irá fazer
o boleado de todas as arestas dessas face.
Q Seleccionar um contorno.

104 Bolear o contorno do rótulo


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Considere os exemplos em baixo:

Seleccionar
Seleccionar contorno
Seleccionar face Seleccionar aresta Clique na pega para
contorno
seleccionar as arestas
da face adjacente.

O que é um Um contorno é um conjunto de arestas ligadas numa face. Num


contorno? sólido, uma aresta é sempre o limite entre duas faces. Por esse
motivo, quando utiliza a selecção de contorno numa aresta, existem
sempre dois resultados possíveis. Uma pega aponta para a face
cujas arestas estão a ser seleccionadas. Ao clicar na pega selecciona
as arestas da face adjacente.
Introdução: O comando Select Loop pode ser utilizado para seleccionar várias
Seleccionar arestas ligadas que constituem um contorno de uma face.
contorno
Onde Encontrar Q Clique com o botão direito do rato na aresta e seleccione
Select Loop.

62 Bolear o contorno do rótulo.


Efectue um boleado com 0,060”
de raio à volta das arestas
interiores e exteriores do
contorno do rótulo. Este
boleado, mostrado aqui a
vermelho, tem de ser
adicionado antes da garrafa ser
tornada oca.
Experimente com diferentes
formas de seleccionar as arestas
a serem boleadas:
Q Seleccionar arestas
tangentes
Q Seleccionar uma face
Q Seleccionar um contorno

Seleccionar arestas 105


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Casca de várias O comando Shell Feature oferece-lhe a opção de criar uma casca
espessuras de várias espessuras, na qual algumas paredes são mais espessas
(ou mais finas) do que outras. Deve decidir qual a espessura que
representa o caso habitual, que é aplicada à maior parte das faces.
A seguir, deve determinar qual a espessura que representa as
excepções, aplicada a menos faces. No caso da garrafa, todas as
faces têm 0,020” de espessura excepto o gargalo, que tem 0,060”.
Tornar a garrafa oca. Crie uma casca de várias espessuras, removendo a parte superior do
gargalo da garrafa. Utilize uma espessura de parede de 0,060” para
o gargalo e de 0,020” para todas as outras faces.

63 Comando Shell.
Clique em Shell na barra
de ferramentas Features ou
clique em Insert, Features,
Shell.
Defina a Espessura para
0,020” como a predefinição.
Para Faces a remover, seleccione a face superior do gargalo da
garrafa.
64 Várias espessuras.
Expanda a secção Multi-thickness Settings. Aqui, as selecções de
faces não serão de acordo com a espessura predefinida.
65 Seleccionar as faces mais
espessas.
Clique no campo
Multi-thickness Faces
e seleccione a face exterior
do gargalo da garrafa. Defina
a espessura para 0,060”.
Clique em OK para criar a casca.
66 Os resultados são mostrados na vista da
secção.
A figura à direita mostra uma vista de secção,
vista de trás.
67 Guarde o seu trabalho.
Investimos muito tempo neste estudo de caso.
Será agora uma boa altura para guardar o ficheiro.

106 Seleccionar arestas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Considerações Ao trabalhar numa peça como esta, o desempenho tende a ser lento
de desempenho à medida que a geometria se vai tornando mais complexa. Sweeps,
transições, boleados de raio variável e cascas de várias espessuras
possuem um impacto especial nos recursos e desempenho do
sistema. Contudo, existem alguns passos que pode adoptar para
minimizar este impacto e optimizar o desempenho do sistema.
Definições de O separador Performance para
desempenho Tools, Options, System
Options contém definições que
afectam todos os documentos.
Se desactivar a pré-visualização sombreada/dinâmica e limitar as
actualizações para as faces afectadas pode acelerar o processo.
As definições de Image
Quality para Shaded e
Wireframe (Tools,
Options, Document
Properties) também têm
impacto no desempenho
do sistema. Utilize o
menor número de
definições possível que
ainda permite uma qualidade de imagem aceitável.
Suprimir A supressão de uma operação faz com que o sistema a ignore durante
operações. os cálculos. Não é apenas removida da visualização de gráficos,
o sistema trata as operações suprimidas como se nem sequer
lá estivessem. Isto vai melhorar de forma significativa a resposta
e o desempenho do sistema quando trabalhar com peças complexas.
Relações pai/filho As relações pai/filho afectam as operações suprimidas. Se suprimir
uma relação, os seus filhos também serão automaticamente
suprimidos. Quando anula a supressão de uma operação (activa-a
novamente) também pode optar por deixar os seus filhos
suprimidos ou não suprimidos.
A segunda implicação da relação pai/filho e das operações suprimidas
é que não pode aceder ou consultar qualquer geometria de uma
operação suprimida. Por esse motivo, tem de considerar
cuidadosamente a técnica de modelação antes de suprimir algo. Não
suprima uma operação se precisar de consultar a sua geometria mais
tarde.
Aceder ao comando Existem várias formas para aceder ao comando Suppress:
Suppress
Q Na barra de ferramentas Features clique em Suppress .
Q No menu pendente, clique em Edit, Suppress.
Q No menu do botão direito do rato, clique em Feature Properties.
Q No menu do botão direito do rato, clique em Suppress.

Considerações de desempenho 107


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Interromper a Prima Esc para interromper a reconstrução de uma peça. Isto também
reconstrução funciona quando abrir peças, durante o rollback, etc.
Quando interrompe a reconstrução de uma peça, o sistema conclui
a reconstrução da operação actual e coloca a barra de retorno a seguir
a essa operação.

68 Suprimir operações.
No FeatureManager, seleccione as operações para
o contorno do rótulo (Sweep2), as operações de
linha de partição (Split Line1 e Split
Line2), o boleado de mistura de faces
(Fillet1), o boleado à volta do contorno do
rótulo (Fillet2) e a casca de várias espessuras
(Shell1).
Clique em Suppress na barra de ferramentas
Features ou clique em Edit, Suppress.
As operações são removidas da janela de gráficos
e ficam sombreadas no FeatureManager.

Modelar roscas Os modelos podem conter dois tipos de roscas: roscas padrão ou
simbólicas e roscas que não são padrão. As roscas padrão não são
modeladas na peça. Em vez disso, são representadas no modelo e no
desenho utilizando símbolos de roscas, anotações do desenho e notas.
As roscas que não são padrão devem ser modeladas. Estas roscas,
tal como as roscas no gargalo desta garrafa, não podem ser
simplesmente especificadas por uma nota no desenho. A geometria
do modelo é necessária porque as aplicações a jusante, tais como
a maquinagem NC, a realização rápida de protótipos e a FEA,
necessitam dela.
Criar uma hélice. Uma rosca é criada através do varrimento ao longo de um caminho
helicoidal. A hélice também pode ser utilizada para varrer molas
e engrenagens com fusos sem-fim.
As principais etapas na modelação de roscas são:
Q Criar a hélice.
A hélice baseia-se num círculo desenhado ligado ao diâmetro do
gargalo.
Q Criar o sketch para a secção cruzada da operação.
O sketch é orientado relativamente à hélice e penetra no gargalo.
Q Varrimento do sketch ao longo do caminho (hélice) como uma
operação de saliência ou de corte.
Neste exemplo, as roscas são uma saliência varrida.
Introdução: Hélice e Insert, Curve, Helix/Spiral cria uma curva helicoidal 3D com base
espiral num círculo e valores de definição como pitch e o número de
revoluções. A curva pode ser utilizada como um caminho de
varrimento.

108 Modelar roscas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

Onde Encontrar Q Clique em Helix and Spiral na barra de ferramentas Curves.


Q Ou, clique em Insert, Curve, Helix/Spiral.

Procedimento Na parte que resta deste exemplo,


vamos construir as roscas no gargalo
da garrafa, conforme mostrado
à direita.

69 Plano do offset.
Crie um offset do plano de
referência 0,10” abaixo do plano
superior do gargalo da garrafa. Vai
ser aqui que vão começar as roscas.

70 Inserir sketch.
Com este plano seleccionado, abra um novo sketch.
71 Copiar a aresta.
Copie a aresta do gargalo da
garrafa para o sketch activo
utilizando Convert Entities .
O círculo irá determinar
o diâmetro da hélice.

Modelar roscas 109


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

72 Criar a hélice.
Clique em Helix and Spiral . A caixa de
diálogo Helix Curve é utilizada para
especificar a definição da hélice. As roscas
possuem um Pitch de 0.15” para Revoluções
de 1.5. As roscas são no sentido dos
ponteiros do relógio e descem o gargalo
a partir de um Ângulo inicial de 0°.
À medida que altera os parâmetros da hélice,
os gráficos de pré-visualização são
actualizados para mostrar o resultado.
Clique em OK para criar a hélice.

73 Inserir um sketch.
Utilizando outra operação de
biblioteca, insira o sketch
utilizado para o perfil da rosca.
Insira a operação de biblioteca
thread.sldlfp no plano de
referência da Right.

74 Relações.
Edite o sketch da operação de
biblioteca. Crie uma relação
Colinear entre a linha de eixo
horizontal do sketch e o plano
Plane1.
Utilize uma aresta de silhueta para
adicionar uma relação Colinear
entre a linha de eixo vertical
e a aresta exterior do modelo.
O sketch está agora totalmente definido.
Saia do sketch.

110 Modelar roscas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

75 Varrimento das roscas.


Clique em Sweep Boss/Base .
Seleccione o sketch como
a secção de varrimento e a hélice
como o caminho de varrimento.
Clique em OK.

Nota Se estiver a tentar descobrir para que é que a opção Align with End
Faces é utilizada, vamos examinar um exemplo simples que explique
a sua finalidade depois de concluirmos a garrafa. VejaAlinhar com
as faces finais na página 113.
76 Resultados.
Os resultados do varrimento da rosca
são mostrados à direita.

77 Adicionar os detalhes de acabamento.


Uma forma fácil de arredondar e concluir as arestas
das rosca é criar uma operação de revolução. Faça
isto para ambas as extremidades da rosca.
Dica Utilize a aresta vertical onde a rosca encontra o corpo
do gargalo como o eixo de revolução para a operação
de revolução.

78 A garrafa concluída.
Nesta figura, a garrafa possui um
rebordo adicionado à volta da base do
gargalo. Isto é uma saliência simples.
Muitas garrafas possuem este rebordo
para proporcionar uma aderência
segura para esses vedantes retrácteis
e anti-violação tão comuns.
79 Guarde e feche a peça.

Modelar roscas 111


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Torcer A opção Twist Along


Path pode ser utilizada
com Varrimento para
torcer o Perfil à volta do
Caminho e e deslocar-se
ao longo do mesmo.
A operação de torcer
pode ser definida por um
valor de Graus,
Radianos ou Voltas ao
longo de todo o comprimento do caminho.

1 Abra a peça.
Abra a peça Twisted Ring.
Contém dois sketches:
Q Sketch2 é o Perfil
Q Sketch3 é o Caminho

2 Sweep.
Clique em Cut Sweep
e crie uma varrimento de
corte simples utilizando
a opção predefinida
Follow Path.

3 Edite a operação
Cut-Sweep1.
Edite a operação
Cut-Sweep1
e defina a Orientação/
tipo de torção para
Torcer ao longo do
caminho. Utilize
Definir por: Voltas
e 15 voltas.
Clique em OK.

112 Torcer
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

4 Concluído.
Complete o modelo
adicionando um boleado
de R0.013” às arestas da
operação de corte.

Alinhar com as Poderá estar a pensar para que


faces finais é utilizada a opção Align with End
Faces. Considere este exemplo
simples: Suponha que pretende criar
um corte fazendo o varrimento de um
perfil ao longo da aresta do modelo
como ilustrado à direita.

Se usar a opção Align with End Faces,


o corte continua todo o caminho até à
face final do modelo. Isto é semelhante
à condição final Through All usada nas
operações de extrusão. Isto é
normalmente desejável e é por isso que
esta opção está seleccionada por
predefinição – quando está a fazer o
varrimento de um corte.

Se não usar a opção Align with End


Faces, o corte termina quando o perfil
alcança o final do caminho, deixando
uma pequena extremidade de material
por cortar.
A razão pela qual não usamos a opção
Align with End Faces quando se faz
o varrimento das roscas é porque não
existem faces finais para a saliência
a alinhar. Utilizá-la nesse caso pode
forçar o sistema a devolver um resultado incorrecto. Felizmente,
a opção Align with End Faces não está seleccionada por
predefinição quando se faz o varrimento de uma saliência.
Fazer o Existem questões adicionais que este exemplo mostra: as arestas
varrimento ao modelo são entidades válidas para o caminho de varrimento. Podem
longo das ser seleccionadas directamente, sem as copiar para um sketch.
arestas modelo

Alinhar com as faces finais 113


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

Propagar ao longo Quando selecciona um modelo de arestas como um caminho de


das arestas varrimento, uma opção adicional torna-se disponível na caixa de
tangentes diálogo Sweep. Esta opção é a Tangent propagation e apresenta a
mesma função que a opção semelhante no boleado. Se seleccionar
um único segmento da aresta, esta opção faz o varrimento continuar
ao longo das arestas tangentes adjacentes.
O comando de varrimento apenas lhe permite seleccionar uma
única entidade para o caminho. Por isso, não pode usar a opção do
menu do botão direito do rato Select Tangency.
E se as arestas Considere uma situação onde quer
não formem correr uma operação deslizante à volta
tangentes? de um número de arestas, onde nem
todas são tangentes. A lista de selecção
Sweep Path apenas aceita uma
selecção. Não existe maneira de
seleccionar arestas múltiplas. E como
algumas das arestas não são tangentes,
não se irão propagar.

Introdução: Curva Uma Curva composta permite-lhe combinar curvas de referência,


composta geometria de sketch, e arestas modelo numa curva única. Esta curva
pode então ser utilizada como um guia ou caminho quando se faz
o varrimento ou transição.
Onde Encontrar Q No menuInsert clique em Curve, Composite.
Q Ou clique em Composite Curve na barra de ferramentas
Curves.

1 Caixa de diálogo curva composta.


Abra a peça align end faces.
Clique em Composite Curve na barra de
ferramentas Curves.

Introdução: A opção Select Tangency é utilizada para seleccionar uma


Seleccionar corrente de tangente-contínua de arestas.
a tangência
Onde Encontrar Q Clique no botão direito do rato em Select Tangency a partir do
menu de atalhos.

114 Fazer o varrimento ao longo das arestas modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 2
Varrimentos

2 Seleccionar as arestas.
Clique no botão direito do rato nas
arestas laterais, e escolha a opção
Select Tangency. Todas as arestas
tangentes são seleccionadas.

3 Seleccionar as arestas restantes.


Faça o mesmo para o outro lado e adicione as
arestas únicas.

4 Criar curva.
Clique em OK para criar a curva composta.
A curva é listada na árvore de projecto
FeatureManager com o seu ícone único próprio –
. Pode editar a definição da curva para adicionar
ou remover arestas.
5 Faça o varrimento do corte.
Clique em Swept Cut ou clique em Insert, Cut, Sweep.
Seleccione o círculo como Profile. Seleccione a curva composta
para caminho.
Clique em OK.

Fazer o varrimento ao longo das arestas modelo 115


Lição 2 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Varrimentos

116 Fazer o varrimento ao longo das arestas modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 9: Crie esta peça


Chave de rodas seguindo os passos
apresentados.
Este exercício prático
utiliza as seguintes
operações:
Q Operação varrimento
Q Operação revolução
Q Boleados de sketch
Q Ferramenta polígono
Q Operação dome
Q Planos de referência

Objectivo de O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


projecto 1. A extremidade regular é simétrica utilizando cortes angulares.
2. A extremidade da chave é criada utilizando um corte hexagonal.
3. A secção tem um diâmetro constante.

Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e atribua


o nome Tire Iron.
1 Crie o caminho de varrimento.
Crie as linhas de sketch e, de seguida, adicione o boleamento.

Exercício 9: Chave de rodas 117


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Inserir varrimento.
Crie um novo plano de referência e utilize-o para fazer sketch ao
sketch da secção de varrimento. Faça o varrimento do perfil ao
longo do caminho.

3 Operações de revolução.
Crie uma operação de revolução da extremidade angular da
operação varrida. Esta saliência irá conter o corte hexagonal.

4 Corte hexagonal.
Crie um corte hexagonal utilizando
a ferramenta Polygon .

118 Exercício 9: Chave de rodas


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Operação dome A operação Dome permite a deformação da face de um modelo,


criando uma forma convexa (predefinição) ou côncava.
Introdução: Cúpula Para criar uma cúpula, seleccione a face ou faces que pretende
deformar. Especifique uma distância e, opcionalmente, uma
direcção. Por predefinição, a cúpula é criada de forma normal em
relação às faces seleccionadas. Pode seleccionar as faces, cujo
centro está fora da face. Desta forma, pode aplicar cúpulas a faces
de forma irregular.

Onde Encontrar Q Clique em Dome na barra de ferramentas Features.


Q Ou clique em Insert, Features, Dome.

5 Arredonde o fundo do corte utilizando


a operação Dome.
Clique em Dome na barra de
ferramentas Features.
Anule a selecção da caixa de selecção
Continuous dome.
Seleccione a face hexagonal no fundo do
corte.
Especifique uma distância de 0,25”.
Clique em Reverse Direction para tornar a cúpula côncava.
Clique em OK.
6 Corte passante.
Crie a extremidade da peça plana, utilizando um sketch e um corte
passante.

7 Guarde e feche a peça.

Exercício 9: Chave de rodas 119


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 10: Crie esta peça


Sketch em 3D seguindo os
passos
apresentados.
Este exercício
prático reforça
as seguintes
capacidades:
Q Sketch em
3D
Q Linhas e boleados
Q Sweep
Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM e dê-lhe o nome
Sketch 3D
1 Novo sketch 3D.
Crie um novo Sketch 3D e altere a orientação da vista para
Isometric.
2 Fazer o sketch de linhas.
Clique na ferramenta Line
e comece a primeira linha na
Origin. Efectue o sketch da
linha na direcção X do plano
de referência Front.

3 Alternar os planos.
Arrastando a segunda linha para ver
o ponto de controlo do espaço.
Prima a tecla Tab para alterar do
plano Front predefinido para os
outros planos.
Altere para a orientação de plano
Right e faça sketch ao longo do
eixo Z.

4 Linhas contínuas.
Continue a fazer sketch às linhas
e a alterar planos, porque está a
fazer sketch em X, Y ou Z na
direcção apropriada.

120 Exercício 10: Sketch em 3D


Manual de Formação do SolidWorks 2006

5 Relação
Adicione uma relação
Coincident entre a extremidade
e a linha mostrada à direita.

6 Cotas.
Faça a cotagem do tamanho
verdadeiro das linhas, como
mostrado, para definir
completamente o sketch.
Seleccione as extremidades
das linhas ou as próprias
linhas.

7 Boleados.
Adicione boleados de 20mm
nos pontos dos vértices.
8 Saia do sketch 3D.

9 Sketch do perfil.
Crie um novo plano
utilizando Normal to
Curve na extremidade do
sketch 3D.
Faça sketch de um círculo
com diâmetro de 15mm.

10 Sweep.
Faça o varrimento do
circulo ao longo do
caminho 3D.

Opcional Edite o sketch do perfil do varrimento para criar uma parede fina.

Exercício 10: Sketch em 3D 121


Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Editar o sketch.
Edite o sketch do perfil e adicione um
circulo concêntrico, de diâmetro 20mm.
Saia do sketch.

12 Varrimento
modificado.
Os círculos
concêntricos formam
uma parede fina no
varrimento.

13 Guarde e feche a peça.

122 Exercício 10: Sketch em 3D


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 11: Crie esta peça seguindo os passos apresentados.


Fazer sketch 3D Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
com planos
Q Sketch em 3D
Q Planos de sketch 3D
Q Linhas e boleados
Q Sweep

Procedimento Abra uma peça existente com o nome 3DSketchAngle.


1 Novo sketch 3D.
Crie um novo Sketch 3D e altere a orientação da vista para
Isometric.

Exercício 11: Fazer sketch 3D com planos 123


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Fazer o sketch de linhas.


Clique na ferramenta Line e comece a primeira linha na Origin.
Crie e utilize os planos Angle 15 e Angle 60, juntamente com
Top para orientar e restringir as linhas do sketch.
Adicione boleados de 30mm a todos os seis cantos.

3 Sweep.
Crie um perfil de círculo
e utilize o comando
varrimento para
completar o exercício.

4 Guarde e feche a peça.

124 Exercício 11: Fazer sketch 3D com planos


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 12: Crie esta peça seguindo os passos


Hole Wizard apresentados.
e sketches 3D Este exercício prático reforça as
seguintes capacidades:
Q Hole Wizard
Q Planos de referência
Q Sketch em 3D
Q Criar padrões
Procedimento Abra uma peça existente com o nome Hole Wizard.
1 Planos de referência.
Criar dois novos planos de referência da seguinte maneira:
Q Offset Distance – offset 25mm
a partir do plano Front.

Q At Angle – ângulo de
10° utilizando um eixo
temporário e uma face
modelo.

Exercício 12: Hole Wizard e sketches 3D 125


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Tamanho do furo.
Seleccione a face curvada do
modelo e clique em Hole Wizard .
Seleccione as definições para a
descrição “CBORE para M6 Hex
Head Bolt”.
Utilize a condição final Up To Next.

Colocação.
Posicione o ponto de localização do
furo no sketch 3D, tornando-o
coincidente a ambos os planos
25 off e 10 deg.
O eixo do furo é agora perpendicular
à face nesse ponto.

3 Padrões.
O objectivo é ter 5 furos
espaçados com a mesma
distância ao longo de
um ângulo total de
160°, tanto na parte
frontal como traseira da
peça, para um total de
10 furos. Efectue isto
criando um padrão do
furo.
Pergunta Deverá espelhar o furo e
efectuar um padrão
circular da operação de espelhamento? Ou deverá efectuar um
padrão circular e espelhá-lo?
Opcional Escreva uma equação que determine
o ângulo correcto para o padrão
circular com base no ângulo do
plano. À direita, o ângulo é de 20°.

4 Guarde e feche a peça.

126 Exercício 12: Hole Wizard e sketches 3D


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 13: Crie esta peça seguindo os passos apresentados.


Nave espacial

Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:


Q Varrimento utilizando curvas guia
Q Luzes
Q Utilizando uma imagem TIFF como um fundo para uma peça ou
conjunto
Unidades: centímetros
Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM.
1 Unidades.
Altere as unidades da peça para CGS (centímetros, gramas,
segundos).
2 Guardar.
Dê o nome Starship à peça.

Exercício 13: Nave espacial 127


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Caminho de varrimento.
Abra um novo sketch no
plano de referência Top.
Efectue o sketch de uma
linha vertical com 1525 cm
de comprimento, conforme
mostrado.
Atribua ao sketch o nome
Path e saia do sketch.
4 Primeira curva guia.
Abra um novo sketch no plano de referência Top.
Seleccione a linha no sketch Path e clique em Convert Entities .
Altere a linha convertida para a geometria de construção.
Faça o sketch de uma linha e do arco tangente como mostrado
abaixo.

Saia do sketch e atribua-lhe o nome Side Guide.


5 Segunda curva guia.
Abra um novo sketch no painel de referência Right.
Seleccione a linha no sketch Path e clique em Convert Entities .
Altere a linha convertida para a geometria de construção.
Faça o sketch de uma linha e dos três arcos tangentes como mostrado
abaixo. O arco sem uma dimensão tem uma relação Equal no arco
R762.

Saia do sketch e atribua-lhe o nome Top Guide.

128 Exercício 13: Nave espacial


Manual de Formação do SolidWorks 2006

6 Perfil de varrimento
Abra um novo sketch no plano de
referência Front.
Efectue o sketch de uma semi-elípse,
do seguinte modo:
Q O ponto central é Coincident com
a extremidade do Path.
Q O eixo maior tem uma relação
Pierce com o Side Guide.
Q O eixo menor tem uma relação Pierce com o Top Guide.
Q Os dois pontos finais têm uma relação Horizontal para cada um.
Q O ponto inicial tem uma relação Coincident com o eixo maior.
7 Metade inferior do perfil de
varrimento.
Continuando no mesmo sketch, efectue
o sketch de uma segunda semi-elipse
do modo seguinte:
Q O ponto central é Coincident com
a extremidade do Path.
Q O eixo maior é Coincident com
o ponto final da primeira elipse.
Q O eixo menor ainda é indefinido.
Q Ambos os pontos finais são Coincident com os pontos finais da
primeira elipse.
8 Linhas de construção.
Efectue o sketch de duas linhas de construção a partir do centro para
a extremidade do eixo menor e, em seguida, da extremidade para
o eixo maior.
Adicione uma dimensão angular e defina o valor para 60°.

Saia do sketch e atribua-lhe o nome Copied.

Exercício 13: Nave espacial 129


Manual de Formação do SolidWorks 2006

9 Varrimento com curvas guia.


Seleccione o perfil, o caminho e ambas as curvas guia.

Existem duas opções importantes no comando de varrimento que


afectam a qualidade das faces resultantes. Essas opções são Merge
tangent faces localizada na caixa Options, e Merge smooth
faces localizada na caixa Guide Curves.
Se o perfil de varrimento tiver segmentos que sejam tangentes,
o Merge tangent faces faz com que as superfícies correspondentes
sejam tangentes.
A limpeza das Merge smooth faces melhora o desempenho dos
varrimentos com as curvas guia. No entanto, este procedimento
quebrará as faces em segmentos em todos os pontos onde a curva
guia ou caminho não tiver curvatura contínua.

Resultados com Merge tangent faces Resultados com ambas as Merge


seleccionadas e Merge smooth faces tangent faces e Merge smooth faces
limpas. limpas.

Resultados com ambas as Merge tangent faces


e Merge smooth faces seleccionadas.

130 Exercício 13: Nave espacial


Manual de Formação do SolidWorks 2006

10 Atribua um novo nome.


Atribua o nome Fuselage à operação.
11 Caminho de varrimento
para asa.
Abra um novo sketch no
plano de referência Top.
Efectue o sketch de um
caminho de varrimento,
conforme mostrado.
Saia do sketch e atribua-
lhe o nome Wing Path.
12 Guia para a extremidade
traseira.
Abra um novo sketch no plano de
referência Top.
Faça o sketch de uma linha como
mostrado.
Saia do sketch e atribua-lhe
o nome Wing Trailing Edge.
13 Secção da asa.
Abra um novo sketch no painel
de referência Right.
Efectue o sketch das três linhas
e de um arco conforme mostrado
à direita.
Dimensione e restrinja o sketch
de acordo com a ilustração.
Saia do sketch e atribua-lhe
o nome Wing Section.
14 Varrimento com curvas guia.
Desmarque a caixa de
verificação Merge results.
Devido à simetria no modelo,
o nosso plano destina-se à
construção da asa e motor e,
em seguida, ao respectivo
espelhamento. No entanto,
os padrões (incluindo
o espelhamento) não suportam
um varrimento com curvas guia, excepto se for utilizada a opção
Geometry Pattern. Visto que o Geometry Pattern pode degradar
significativamente o desempenho, uma abordagem muito melhor
consiste na criação da asa e do motor como um corpo deslocado e,
em seguida, no espelhamento do corpo.
Atribua o novo nome à Wing.

Exercício 13: Nave espacial 131


Manual de Formação do SolidWorks 2006

15 Boleados.
Adicione um boleado de raio de 91.50 cm à extremidade principal
da Wing.
Adicione um boleado de raio de 160 cm à extremidade posterior da
Wing.

16 Motor.
A partir da Biblioteca de projectos, na pasta Exercises desta
lição, arraste a operação de biblioteca denominada Engine
Profile e arraste-a na face plana até à extremidade da asa.

17 Editar o sketch.
No sketch existe uma linha de
construção pequena e vertical.
Esta linha é utilizada para
localizar o perfil.

132 Exercício 13: Nave espacial


Manual de Formação do SolidWorks 2006

18 Adicionar relações.
Adicione uma relação
Midpoint entre
a extremidade inferior
da linha de construção
e a extremidade inferior
da asa.
Arraste a extremidade
superior da linha de
construção e coloque-a
Coincident com
a extremidade superior
da asa.
Clique em Finish para sair do sketch.
19 Revolve.
Seleccione o sketch e clique em Revolve Boss/Base . Pelo facto
dos sketches poderem ser partilhados entre as operações, não é
necessário dissolver primeiro a operação da biblioteca.
Certifique-se de que Merge result está seleccionado, para que
a operação de revolução seja intercalada com a Asa.
Dê à operação o nome de Engine.

20 Boleado.
Crie um boleado de raio de 15 cm entre a
Wing e o Engine. Efectue o boleado nos
lados superior e inferior da Wing.
Dê o nome Wing/Engine Blend ao
boleado.

Exercício 13: Nave espacial 133


Manual de Formação do SolidWorks 2006

21 Espelho.
Seleccione o plano de referência Right.
Clique em Mirror . Para Bodies to Mirror, seleccione o Engine.

22 Combinar.
Clique na opção Combine . Para o Operation Type, seleccione
Add e escolha todos os três corpos sólidos.

23 Boleados.
Crie boleados de raio de 120 cm entre a Wing e a Fuselage.
Dê o nome Upper Blend ao boleado.

134 Exercício 13: Nave espacial


Manual de Formação do SolidWorks 2006

24 Efectuar o sketch da secção


posterior.
Abra um novo sketch na face plana
na extremidade posterior da
Fuselage.
Expanda a operação Fuselage
e seleccione o sketch Section.
Utilize o Convert Entities para
o copiar para o sketch activo.
Efectue o sketch através do eixo menor e recorte até meio do perfil.
25 Revolve.
Crie uma operação de revolução com
um Angle de 180°.
Atribua o nome Aft Dome
à operação.
26 Editar a cor.
Seleccione a operação superior e
altere a cor da peça para cinzento
médio. Os valores de R, G, B são 128, 128, 128.
Seleccione as duas faces pontiagudas (o escape do motor) e altere a
respectiva cor para vermelho (255, 0, 0).

Exercício 13: Nave espacial 135


Manual de Formação do SolidWorks 2006

27 Luzes.
Expanda a pasta Lights and Camera.
Clique com o botão direito do rato em
Ambient e seleccione Off a partir do menu de
atalho.
Clique duas vezes em Directional1.
Ajuste as definições para corresponderem à
ilustração à direita.
A cor é cinzenta clara. Os valores de R, G, B
são 128, 255, 255.
28 Adicionar dois projectores.
Clique com o botão direito do rato na pasta
Lights and Camera e seleccione Add Spot
Light no menu de atalho.
Repita esta operação para adicionar um segundo projector.
Ajuste as definições para corresponderem às ilustrações abaixo. A
cor de Spot2 é castanho avermelhado escuro. Os valores de R, G,
B são 128, 0, 64.

136 Exercício 13: Nave espacial


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Inserir ficheiros Pode importar uma imagem TIFF e utilizá-la como um fundo de
TIFF como uma peça ou conjunto. Nota: A aplicação SolidWorks não suporta
imagens de fundo a compactação em formato LZW para ficheiros TIFF.
Para trabalhar com imagens, precisa de personalizar vários menus
para poder aceder aos comandos. Por exemplo:
Q Para inserir uma imagem, deve primeiro clicar em Insert,
Customize Menu, e seleccionar Picture para activar o
comando. Em seguida, pode clicar em Insert, Picture para
procurar e abrir o ficheiro pretendido.
Q Para activar ou desactivar a visualização da imagem TIFF,
clique em View, Display, Customize Menu, e seleccione
Picture para activar o comando. Em seguida, pode clicar em
View, Display, Picture. Quando a opção Picture é seleccionada,
a imagem é visualizada. Quando a opção Picture é limpa,
a imagem fica oculta.
Q Para eliminar uma imagem TIFF ou substituir uma imagem TIFF
por outra, clique em View, Modify, Customize Menu, e seleccione
Picture para activar os comandos. Em seguida, pode clicar em
View, Modify, Picture, Delete ou View, Modify, Picture,
Replace.

29 Adicionar uma imagem de fundo.


Active os comandos Picture.
Clique em Insert, Picture. Seleccione o ficheiro Nebula.tif na
pasta Exercises da lição. Clique em Open.

Exercício 13: Nave espacial 137


Manual de Formação do SolidWorks 2006

30 Alterar a vista.
Clique em Perspective para activar uma vista de perspectiva.
Rode a vista até estar satisfeito com o aspecto.

31 Guardar.
Guarde o estado de vista. Em seguida, guarde e saia da peça.

138 Exercício 13: Nave espacial


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Opcional Tente utilizar algumas das outras imagens TIFF que são fornecidas
na pasta Exercises como fundos.

Sugestão A repetição sucessiva do comando View, Modify, Picture, Replace


pode ser uma tarefa aborrecida. Utilize Tools, Customize,
Keyboard para criar um atalho do teclado. Por exemplo, atribua
o comando a uma tecla de função como, por exemplo, F12.

Exercício 13: Nave espacial 139


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 14: Crie esta peça seguindo os passos


Gancho de apresentados.
suporte Este exercício prático reforça as
seguintes capacidades:
Q Sólidos de multi-corpos
Q Varrimento utilizando curvas guia
Q Fundir corpos
Unidades: polegadas

Objectivo de O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


projecto 1. Todos os boleados e
arredondamentos têm
0.125”.
2. A peça é simétrica em
relação à linha de
partição.
3. A inclinação é 3°.

Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e atribua


o nome Hanger Bracket.
1 Crie uma extremidade de
varrimento.
Criar dois corpos de sólidos
extrudidos para representar
as extremidades do
varrimento.

140 Exercício 14: Gancho de suporte


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Criar um caminho de
varrimento.
O caminho e a curva guia
devem estar cada um no seu
sketch.
Crie o sketch do caminho
utilizando a geometria
existente.

3 Criar curva guia.


Criar o sketch de curva
guia utilizando
a geometria existente,
incluindo o sketch do
caminho.

Sugestão Se fez sketch a toda a geometria num sketch, ainda pode ser
utilizada. Mude as duas linhas e o arco de forma a curva guia para
geometria de construção. Abra um novo sketch para a curva guia.
Utilize o Convert Entities para copiar a geometria guia para
o novo sketch.
4 Crie uma
secção de
varrimento.
Criar a secção
de varrimento
como um sketch
utilizando as
cotas mostradas
à direita.

Exercício 14: Gancho de suporte 141


Manual de Formação do SolidWorks 2006

5 Inserir varrimento.
Utilizando o sketch, faça varrimento
à operação. Utilize a opção Merge result
para combinar todos os corpos sólidos.

6 Criar através de furos.


Adicionar dois cortes de furos
passantes ao modelo.

7 Inserir boleados e arredondamentos.


Adicionar boleados e arredondamentos de
0.125”, mostrados aqui a vermelho, para
completar o modelo.

Sugestão Bolear por operação funciona melhor.


8 Guarde e feche a peça.

142 Exercício 14: Gancho de suporte


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 15: Criar esta peça utilizando as


Ligações instruções passo a passo
fornecidas. Utilize relações ou
valores de ligações onde sejam
aplicáveis para manter os
objectivos de projecto.
Este exercício prático reforça
as seguintes capacidades:
Q Fazer o sketch
Q Planos
Q Extrudir
Q Fazer cascas de várias
espessuras
Q Boleado de raio variável.

Objectivo de O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


projecto 1. A peça é simétrica.
2. A espessura da parede é uniforme.

Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_MM e dê-lhe


o nome Attachment.
1 Sketch Layout.
Faça um sketch de
um esquema da peça
no plano de
referência Front.
O sketch define as
localizações e as
cotas das duas
operações principais.
Nota O ângulo 26° está
cotado para o plano
de referência
Right.
Dê ao sketch o nome Layout.

Exercício 15: Ligações 143


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Plano normal em relação à curva.


Criar um plano que é normal à
extremidade da linha superior do
sketch Layout.
Atribua ao plano o nome
cyl plane.

3 Plano através de 3
extremidades.
Criar outro sketch no
plano de referência Top
e adicionar uma
pequena linha vertical a
partir da Origin.
Saia do sketch.
Utilizando o método
Through Lines/Points,
seleccione as
extremidades desta
linha e o canto afiado
do sketch Layout,
para definir outro plano.
Atribua o a este plano o nome intake.
4 Faça sketch ao
perfil.
Faça o sketch no
plano intake para
criar o perfil do
bocal.
Utilize a simetria para
criar o sketch e ligá-lo
ao sketch Layout.

144 Exercício 15: Ligações


Manual de Formação do SolidWorks 2006

5 Eixos.
Criar um eixo
definido pela
intersecção dos
planos de referência
Front e Top.
Isto irá ser o vector
para a direcção de
extrusão.

6 Extrusão.
Extruda o sketch do perfil utilizando a condição final Blind.
Seleccione o eixo para a Direction of Extrusion. Defina a Depth
para 28mm.

7 Cilindro.
No cyl plane, faça
sketch de um círculo
de diâmetro 34mm,
centrado na
extremidade da linha
superior no sketch
Layout.
Este círculo será
utilizado para extrudir
um cilindro.

Exercício 15: Ligações 145


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Condição final: No ideal, a condição final do cilindro deverá ser tal que pára
Até à Superfície precisamente plano com a face frontal da primeira operação.
A condição final na qual a maior parte das pessoa pensa neste tipo
de situação é Up to Next. No entanto, não funcionará neste caso.

Ajuda On-line A ajuda On-line é um recurso vital para aprender mais sobre o
software SolidWorks. Consulte-a sempre que precisar de encontrar
a resposta a uma questão articular. Neste caso, utilize a ajuda on-line
para procurar a seguinte frase “end condition extrude”. Irá dar uma
explicação precisa das diferentes condições finais para as operações
extrudidas.

146 Exercício 15: Ligações


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Até à superfície. A partir da ajuda on-line é fácil ver que a condição final
Up to Surface vai ao encontro das nossas necessidades. Up to
Surface alarga a extrusão a partir do plano de sketch para a
superfície seleccionada. A superfície pode ser uma face, um plano
de referência ou uma superfície isolada.

Exercício 15: Ligações 147


Manual de Formação do SolidWorks 2006

8 Até à superfície.
Clique em Insert, Boss,
Extrude. Verifique a
partir da pré-
visualização que a
saliência está a extrudir
na direcção correcta. Se
não estiver na direcção
pretendida, clique em
Reverse Direction.
A partir da lista End
Condition: seleccione
Up to Surface.
Seleccione a face frontal
da primeira operação do
varrimento.
Seleccione Draft, defina o ângulo para 2°, e verifique Merge result.
Clique em OK.
9 Casca de várias
espessuras
Faça uma casca
do sólido com
2mm para
o interior,
seleccionando
a face final para
remover.
Seleccione a face
cilíndrica
e defina-a para
4mm.

148 Exercício 15: Ligações


Manual de Formação do SolidWorks 2006

10 Boleados e
arredondamentos.
Adicione boleados e
arredondamentos ao
contorno do corpo do
sólido como mostrado.

11 Boleado de raio
variável.
Adicione um boleado de
raio variável ao
conjunto de arestas
tangentes mostradas.
O boleado varia de
5mm a 10mm no meio,
e volta a 5mm.
Sugestão Esta técnica simplifica
os valores atribuídos
aos vértices:
1 Clique em Fillet .
2 Clique em Variable
radius.
3 Clique com o botão
direito do rato numa
aresta e seleccione
Select tangency.
4 Defina o raio para
5mm e clique em
OK.
5 Defina o número de
pontos de controlo
para 1.
6 Clique na lista
Items To Fillet.
7 Utilize as setas do
teclado para percorrer pela lista de arestas seleccionadas.
À medida que faz isso, o ponto de controlo mover-se-á de uma
aresta para a outra.
8 Quando o ponto de controlo aparece na aresta correcta, clique
na área do gráfico. De seguida, utilize a legenda para atribuir o
raio de 10mm.

Exercício 15: Ligações 149


Manual de Formação do SolidWorks 2006

9 Clique em OK.
12 Boleado.
Adicione boleados
com raio de 5mm às
arestas mostradas.

13 Boleados
e arredondamentos
internos.
Adicione boleados
e arredondamentos de 3mm
nas arestas internas da peça
como mostrado na vista de
corte à direita.
14 Guarde e feche a peça.

150 Exercício 15: Ligações


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 3
Lofts

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
Q Criar uma saliência efectuando uma transição entres sketches de
perfil.
Q Modelar formas livres utilizando técnicas de transição avançada
e de boleamento.
Q Utilizar Split Entities para dividir uma curva do sketch.
Q Utilizar a ferramenta de análise do desvio para comparar faces
ao longo de arestas.
Q Modificar corpos sólidos utilizando o Flex.

151
Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

152
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Transição O loft permite-lhe criar operações


Básica definidas por vários sketches.
O sistema forma a operação – uma
saliência ou um corte – construindo
a operação entre os sketches.
São-nos dadas as cotas das secções
inferior, superior e intermédia da
peça, assim como a sua altura. Este
tipo de problema adapta-se bastante
bem ao loft.

Transição Básica 153


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Etapas do As principais etapas nesta operação são:


Processo
Q Criar os sketches.
Para obter melhores resultados, deverão ser constituídos pelo mesmo
número de entidades e deverá indicar como as entidades se irão
relacionar entre si durante a transição. Para poupar tempo, os sketches
já foram criados para este exemplo.
Q Opcionalmente, crie curvas guia.
As curvas guia podem ser opcionalmente utilizadas com o loft para
se obter um maior controlo das transições entre perfis.
Q Inserir loft entre perfis.
Onde selecciona cada perfil e a ordem pela qual os selecciona
é importante.

Introdução: Loft Inserir um Loft cria uma saliência, corte ou superfície utilizando
perfis e, opcionalmente, curvas guia. O loft é, em primeiro lugar,
criado entre os perfis e as guias opcionais fornecem controlo
adicional sobre como é gerada a forma entre os perfis.

Onde Encontrar Q Clique em Lofted Boss/Base na barra de ferramentas Features.


Q Ou clique em Insert, Boss/Base, Loft.
Q Ou clique em Insert, Cut, Loft.

Procedimento Considere o procedimento seguinte:


1 Abra a peça Defroster Vent.
A peça consiste em três sketches de perfil, como mostrado.

2 Inserir um loft.
Clique em Insert, Boss/Base, Loft, ou clique em
Lofted Boss/Base na barra de ferramentas Features.

154 Transição Básica


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

3 Loft PropertyManager.
Clique na lista Profiles e seleccione três
sketches na janela dos gráficos. Deverá
seleccionar a mesma localização nas entidades
correspondentes em cada sketch.
Nota Ao efectuar a transição em três ou mais sketches,
estes devem estar na sequência correcta. Se os
perfis não estiverem na ordem correcta na lista,
pode reposicioná-los utilizando os botões
Up e Down.
Sugestão Apesar da opção Show preview melhorar
a visualização quando selecciona os perfis com
formas complexas, a pré-visualização tem
tendência para diminuir a velocidade de resposta do sistema.
4 Pré-visualização.
Quando selecciona os sketches, o sistema cria uma pré-visualização
mostrando quais os vértices nos sketches que serão ligados durante
a transição. Tenha especial atenção a esta pré-visualização, uma vez
que esta irá mostrar se o loft irá torcer. Também aparece uma
legenda para identificar os perfis.

5 Clique em Thin
Feature.
Defina a espessura
para 0,090 polegadas.
Certifique-se de que a
espessura é adicionada
à parte externa dos
perfis.
Clique em OK para
criar a operação.

Transição Básica 155


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Fundir Faces A opção Merge tangent faces faz com que as superfícies na
Tangentes operação de transição fiquem tangentes caso os segmentos
correspondentes nos perfis estejam tangentes. As faces que podem
ser representadas como planos, cilindros ou cones são mantidas.
Outras faces adjacentes são fundidas e os cortes são aproximados.
Os arcos do sketch podem ser convertidos em splines.

6 Edite a operação.
Edite a definição da
operação loft.
Em Options, clique
em Merge tangent
faces.
Clique em OK.
Note que as arestas
que correspondem às
extremidades das
linhas e arcos nos
perfis
desapareceram. Compare isto com os resultados no passo 5.

Restrições de Ao efectuar a transição, pode controlar a forma como a operação


Começo e de é construída, utilizando as opções que determinam como o sistema
Término inicia e termina o loft no início e no fim dos perfis. Também pode
controlar o comprimento e a direcção da influência em cada
extremidade.

7 Edite a operação.
Edite a definição da operação loft. Expanda
a caixa de grupo Start/End Constraints.
A condição de tangência Default aproxima
uma parábola marcada entre o primeiro e
último perfil. A tangência entre esta parábola
define a superfície de transição, o que resulta
numa superfície de transição mais predizível
e natural quando as condições de
correspondência não são especificadas.

Restrições de Inicio/Término = Padrão Restrições


de Inicio/Término = Nenhuma

156 Transição Básica


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

8 Normal a Perfil.
Seleccione as opções Normal to Profile para o início e o fim do
loft. As setas de tangência deverão apontar na direcção mostrada.
Caso contrário, clique em Reverse Direction para inverter
a direcção.
Mantenha os valores do comprimento da tangência do início e do
fim na predefinição 1. A alteração do comprimento da tangência
altera a influência da forma no loft. Pode alterar todos os valores em
Tangent Length, digitando um valor e clicando em Apply to all.
Individualmente, pode ser arrastada uma seta de tangência simples.

Tenha atenção à pré-visualização. Caso as setas de tangência


estejam na direcção incorrecta, a pré-visualização parecer-se-á
como a ilustração abaixo.

Clique em OK.

Transição Básica 157


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

9 Resultados.
O resultado é que
a forma do loft
é alterada para que as
faces da operação
iniciem e terminem
perpendicularmente
em relação ao plano
dos sketches do
perfil.
Nota A opção Draft Angle
com
Normal to Profile
aplica uma inclinação em função aos planos dos perfis. Se for
utilizada com a opção Direction Vector, a inclinação é aplicada
em função do vector de direcção.
10 Guarde e feche a peça.

Efectuar É possível efectuar a transição utilizando um sketch 3D. Em vez de


a transição vários sketches 2D, um para cada secção da transição, pode criar
utilizando tudo num sketch simples 3D. A selecção de contorno é utilizada
um sketch 3D para seleccionar cada secção de transição no sketch 3D. Se pré-
seleccionar o sketch 3D antes da emissão do comando Loft,
a selecção do contorno é activada automaticamente. Se iniciar
primeiro o comando Loft, clique com o botão direito do rato na área
de gráficos e seleccione Chain Contour Select para activar a
selecção de contorno.

Examine a peça Defroster Vent - 3D Sketch para ver um


exemplo da transição, utilizando um sketch 3D.

158 Transição Básica


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Fundir um multi- A caixa de selecção Merge result pode ser utilizada em qualquer
corpo com loft operação de saliência, independentemente da primeira operação.
Neste exemplo, iremos criar uma operação de transição a partir da
cabeça de um taco de golfe até ao veio, utilizando um multi-corpo.
1 Abra Lofted Merge.
A peça contém dois corpos sólidos que não podem ser fundidos.
2 Insira uma operação de
loft.
Insira uma operação de loft
entre as faces planas dos
dois corpos. Seleccione as
faces em áreas semelhantes.

3 Restrições de inicio/
término.
As duas opções de
tangência utilizadas
são Tangency To
Face para a selecção
da cabeça e Normal
to Profile para a
selecção do veio.
O botão Next Face é
utilizado para resolver
qualquer ambiguidade
de acordo com o conjunto de faces utilizadas.
A opção Merge result também deve estar seleccionada.
Nota A opção Curvature To Face poderá ser utilizada em vez da opção
Tangency To Face para fazer com que as faces correspondam na
curvatura.
4 Operação fundida.
Depois de adicionar a operação,
a peça contém apenas um sólido.

Transição Básica 159


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Utilizar As operações de transição podem ter muitos sketches para descrever


Sketches os perfis, curvas guia ou linhas de eixo. Muitos sketches podem
Derivados ser semelhantes ou exactamente os mesmos. Os sketches derivados
e Copiados e copiados podem ajudar a reduzir a quantidade necessária de
operações de sketch.
Q Sketches derivados Sketch Original
são duplicados exactos
Sketch Copiado
do sketch original e
retêm a ligação do
original ao derivado. Só
podem ser posicionados
e não alterados.
Q Sketches Copiados
também são duplicados
do sketch original, mas
podem ser alterados de
todas as formas. Não há
ligação ao original.
Sketch Derivado
Considere uma forma
decorativa, como a mostrada na ilustração. Dois sketches do loft são
os mesmos (o sketch original e o sketch derivado), enquanto que
o terceiro é semelhante, mas não idêntico.

1 Abra a peça.
Abra a peça
Derive&Copy. Contém
um sketch único com
o nome Source.

Copiar um Para criar outro perfil de forma semelhante, copie e cole o sketch
Sketch existente no plano de sketch desejado. Os sketches copiados podem
ser editados de qualquer forma e não estão ligados ao original.
Neste exemplo, o sketch Source será copiado para o plano Right
e editado.

2 Seleccionar o sketch.
Seleccione o sketch Source. A geometria de sketch será
seleccionada no ecrã.
3 Copiar o sketch.
Utilizando Ctrl+C, ou Edit, Copy ou a ferramenta Copy na barra
de ferramentas Standard, copie o sketch para a área de transferência.

160 Utilizar Sketches Derivados e Copiados


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

4 Seleccionar o plano
e colar.
Seleccione o plano Right
a partir da árvore de
projecto do
FeatureManager e clique
em Ctrl+V, ou Edit, Paste
ou na ferramenta Paste
na barra de ferramentas
Standard. O sketch será
colado a partir da área de
transferência para o plano
seleccionado. Irá aparecer no ecrã na orientação do plano.
5 Editar o sketch.
Seleccione o novo sketch e Edit Sketch.
Utilize a opção Modify Sketch para
rodar e mover a geometria de sketch.
As relações e cotas serão necessárias
para definir totalmente o sketch.

6 Adicionar relações.
Adicione relações colineares
e coincidentes entre os perfis.
O sketch é totalmente definido.

7 Efectuar
alterações.
Efectue algumas
alterações às cotas
no sketch. Altere as
cotas a negrito,
vermelho e
sublinhadas, como
mostrado. Note que
duas delas também
são alteradas a partir
das cotas de Diâmetro.

Copiar um Sketch 161


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Saia do sketch e mude o nome para Copied.

Sketches Um sketch derivado é utilizado para criar uma cópia do sketch


Derivados Source num plano e localização diferentes. O sketch derivado
será um filho do sketch original.
Introdução: A ferramenta Insert Derived Sketch também é utilizada para criar
Inserir Sketch uma cópia de um sketch. Os sketches derivados são dependentes do
Derivado original para o tamanho e forma, mas não para a localização
e utilização. Não pode editar a geometria ou as cotas de um sketch
derivado. Só pode localizá-lo no que diz respeito ao modelo.
As alterações ao sketch original propagam-se às cópias derivadas.

Onde Encontrar Q A partir do menu Insert, seleccione Derived Sketch.


Criar um Sketch Crie um sketch derivado no plano Top. Depois de copiado, o sketch
Derivado pode ser rodado e reposicionado, caso esteja na orientação errada.

8 Seleccionar o sketch e o plano.


Mantenha premida a tecla Ctrl e seleccione o sketch Source e o
plano para o qual o deseja copiar (Top). O sketch será copiado para
o plano seleccionado no passo seguinte.
9 Inserir um sketch derivado.
Clique em Insert, Derived Sketch. O sketch é inserido no plano
seleccionado, mas está subdefinido.
Ao contrário das opções Copy e Paste, o sistema coloca-o
automaticamente no modo Edit Sketch. Note também que os
sketches derivados são identificados como tal pelo sufixo
derived anexado aos seus respectivos nomes na árvore de
projecto do FeatureManager.
Localizar o sketch Os sketches derivados são inseridos sob restrições e muitas vezes
derivado fora da orientação.
10 Modificar o sketch.
Clique em Modify
Sketch . Posicione o
cursor sobre o símbolo Antes
preto de origem, como
indicado. Clique com o
botão direito do rato
para espelhar o sketch.

Depois

162 Sketches Derivados


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

11 Arrastar.
Mova o sketch para a
direita e feche a caixa de
diálogo Modify Sketch.

12 Totalmente definido.
Adicione relações colineares
e coincidentes semelhantes às
utilizadas no passo 6.

13 Inserir um loft.
Clique em Loft Boss/Base . Seleccione Merge tangent faces.
Efectue a transição dos três perfis sem utilizar as curvas guia ou as
linhas de eixo. Seleccione os perfis perto de um vértice comum.

Opções de As operações de loft podem ser visualizadas com os conectores ou


visualização do malha pré-visualizados. Por predefinição, apenas os conectores de
loft selecção são mostrados no loft e nenhuma malha é visualizada.

Sketches Derivados 163


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Onde Encontrar Q Clique com o botão direito do rato na janela de gráficos ao


editar uma operação de loft e seleccione Show All Connectors
ou Hide All Connectors.
Q Clique com o botão direito do rato na janela de gráficos ao
editar a operação de loft e seleccione Mesh Preview, Mesh All
Faces ou Mesh Preview, Clear All Meshed Faces.

14 Mostrar todos os
conectores.
Clique com o botão direito
do rato em Show All
Connectors para ver as
ligações entre todas as
extremidades do perfil.
Cada extremidade pode ser
arrastada e largada. Clique
com o botão direito do rato
em Hide All Connectors.
15 Pré-visualização da
malha.
Clique com o botão direito
do rato em Mesh Preview,
Mesh All Faces. Uma
malha de superfície
sobrepõe-se à
pré-visualização
sombreada. Clique com
o botão direito do rato em
Mesh Preview, Clear All
Meshed Faces e clique em OK.
16 Guarde e feche a peça.

164 Sketches Derivados


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Transição A peça mostrada à direita é uma cobertura de protecção de calor,


Avançada que passa sobre um tubo de gás quente. Consiste em várias formas –
num semicírculo, num rectângulo, em meia elipse –, as quais devem
ser misturadas entre si. Uma vez que as formas básicas são o resultado
da mistura de dois ou mais perfis, a transição é a abordagem de
escolha.

1 Abra a peça.
Abra a peça Heat Shield. Para poupar tempo, iremos iniciar com
esta peça que já tem a geometria básica definida.

Transição Avançada 165


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Preparação dos Ao efectuar a transição, tem de ter em conta a forma como faz
Perfis o sketch dos perfis e como subsequentemente os selecciona no
comando Loft. Em geral, existem duas regras que deverá seguir
para obter bons resultados:
Q Seleccione o mesmo ponto correspondente
em cada perfil.
O sistema liga os pontos que escolhe. Caso não
tenha cuidado, a operação resultante irá torcer.
Se os perfis forem círculos, não há extremidades
para seleccionar, como há nos rectângulos. Isto
torna a selecção dos pontos correspondentes
bastante difícil e necessita de perícia. Nesta
situação, coloque um ponto do sketch em cada
círculo e seleccione-os quando seleccionar
os perfis.
Q Cada perfil deverá ter o mesmo
número de segmentos.
No exemplo à direita, foi efectuada uma
transição de um semicírculo
(2 segmentos) para um rectângulo
(4 segmentos). Como pode ver,
o sistema misturou um lado do
rectângulo numa parte do arco, outro
lado na restante parte do arco, e assim
sucessivamente. Isto não permite obter
um bom resultado.
Tem duas opções:
Q Adicionar ou mover
interactivamente os pontos dos
conectores durante o comando Loft.
Q Subdividir o arco manualmente para
que possa controlar com exactidão a parte do arco que
corresponde a cada lado do rectângulo.

2 Inserir um loft.
Clique em Loft Boss/Base , ou clique em Insert, Base, Loft.
3 Pré-visualização.
Seleccione dois perfis
e observe
a pré-visualização.
Tenha atenção para
seleccionar o mesmo
canto relativo de cada
perfil.

166 Transição Avançada


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Sugestão Devido à importância do local a partir do qual selecciona os perfis,


normalmente não é boa ideia seleccioná-los a partir da árvore de
projecto do FeatureManager.
4 Linha de eixo.
Expanda a caixa de
grupo Centerline
Parameters.
Seleccione a linha de
eixo (Sketch3).
Utilize Normal to
Profile para as
restrições inicial
e final.
Clique em OK para
criar a operação.
5 Resultados.

Partilhar Sketches Os sketches que tenham sido absorvidos ao serem utilizados para
criar extrusões, revoluções, varrimentos e transições podem ser
novamente utilizados para criar operações adicionais. Podem
simplesmente ser seleccionados a partir do Feature Manager para
fazerem parte da nova operação.

6 Inserir outro loft.


Efectue a transição entre os
perfis Sketch5
seleccionados no canto
inferior e o Sketch4
absorvido seleccionado
a partir do Feature Manager.
Utilize o Sketch2 como
linha de eixo.
Utilize Normal to Profile
para as restrições inicial e final.

Transição Avançada 167


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

7 Sketch partilhado.
O Sketch4 é partilhado
por ambas as operações
de loft, como indicado
pelo nome e pelo
símbolo . A edição do
sketch iria alterar ambas
as operações.
Infelizmente a forma do
loft, apesar de válida, não
é desejável. O facto dos
perfis terem diferentes
números de extremidades
influencia negativamente
a forma da operação.

8 Mostrar Conectores.
Clique com o botão direito
do rato na operação Loft2
e seleccione Edit Feature.
Clique com o botão direito
do rato na área do gráfico
e seleccione Show All
Connectors. Os círculos
coloridos aparecem nas
extremidades dos segmentos
dos perfis. Note que um
conector foi adicionado ao perfil semicircular. Isto porque ambos os
perfis devem ter o mesmo número de segmentos. Caso não tenham
efectuado o sketch aos perfis dessa maneira, o sistema parte-os.
9 Sincronizar os perfis.
Arraste os conectores para
melhorar o traçado
rectangular do perfil para
o perfil semicircular.
Clique em OK para
reconstruir a operação.

168 Transição Avançada


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

10 Resultados.
Apesar da operação de
arrastar os conectores ser
bastante interactiva, poderá
não ser suficientemente
precisa para algumas
aplicações. Caso seja
necessário um controlo
preciso sobre como os perfis
serão traçados entre si,
deverá subdividir
manualmente o perfil.
11 Eliminar.
Elimine a operação Loft2 e utilize um sketch modificado com
o mesmo número de segmentos.
12 Recriar o sketch.
Seleccione uma face plana
e abra um sketch.
Seleccione Sketch4
e clique em
Convert Entities para
criar cópias do arco e da
linha no sketch.

Introdução: Partição A ferramenta Split Entities parte uma curva de sketch em várias
de Entidades partes nas localizações seleccionadas.

Onde Encontrar Q Na barra de ferramentas Sketch Tools, clique na ferramenta


Split Entities .
Q Ou clique em Tools, Sketch Tools, Split Entities.
Q Ou clique com o botão direito do rato num segmento do sketch
e seleccione Split Entities.

13 Efectuar a partição de
entidades.
Divida o arco em três partes,
utilizando a operação Split
Entities em duas
localizações em relação ao
seu comprimento. Posicione
as partes divididas em cada
lado do centro. Todos os três
arcos são co-radiais, mas os
seus ângulos são
subdefinidos.

Transição Avançada 169


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

14 Cotas angulares.
Coloque a cota dos arcos
em 35° utilizando as
cotas angulares de 3
pontos. Se desejar, pode
ligar os valores dos
ângulos para que,
quando alterar um,
ambos sejam alterados.
15 Saia do sketch.

16 Novo loft.
Crie uma segunda transição
da linha de eixo entre os dois
sketches de quatro lados,
utilizando a curva da linha
de eixo.
Utilize Normal to Profile
para as restrições inicial
e final.
Clique com o botão direito do rato em Show All Connectors para
ver todas as extremidades correspondentes.
17 Resultados.
O segundo loft mistura-se
com o primeiro, formando
um único sólido.

Introdução: Análise A ferramenta Deviation Analysis pode ser utilizada para


do Desvio determinar a diferença angular entre as faces em relação às
extremidades comuns. Um valor de 90 graus indica faces
perpendiculares, 0 graus indica tangência.

Onde Encontrar Q A partir da barra de ferramentas Tools, clique na ferramenta


Deviation Analysis .
Q Ou clique no menu Tools e seleccione Deviation Analysis.

170 Transição Avançada


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

18 Parâmetros de análise.
Clique em Deviation Analysis e seleccione a extremidade do
modelo mostrado. Ajuste o controlo da barra de deslocamento do
número de pontos de amostra para metade.
Clique em Calculate.

19 Gráficos da análise do desvio.


Os resultados da análise do desvio aparecem em setas 3D aos pares
na extremidade. Estão codificados a cores para mostrar a alteração
no ângulo entre as faces em relação à extremidade comum.

20 Definições da cor.
As definições da cor utilizadas para as setas
podem ser alteradas.

Transição Avançada 171


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

21 Adicionar boleados.
Efectue um boleado de
25mm em direcção às duas
extremidades afiadas do
segundo loft. Efectue um
boleado com um raio de
55mm até à extremidade
entre os dois lofts. Pode
utilizar um boleado com
raios múltiplos se desejar ou criar dois boleados separados.
Nota Os boleados são mostrados a cores
para melhor compreensão.

22 Criar um plano offset.


Crie um plano offset de
100mm a partir do plano de
referência Top. Isto será
utilizado para efectuar o sketch
do perfil do tubo de entrada
rectangular.

23 Perfil do sketch.
Efectue um sketch de um
perfil rectangular, como
mostrado. Efectue um
boleado dos cantos com
boleados do sketch. O perfil
é centrado da esquerda para a
direita em relação a Origin.

24 Extrusão.
Extruda uma saliência
utilizando a condição final
Up to Next, e 5° de inclinação
para fora.

172 Transição Avançada


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

25 Adicionar boleado.
Efectue um boleado com um
raio de 12,5mm à volta da base
da saliência.

26 Criar uma
casca na peça.
Crie uma casca
na peça em
direcção ao
interior
utilizando uma
espessura de
parede de
1,5mm.
Guarde e feche
a peça.

Transição Avançada 173


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Outras Por vezes, a melhor abordagem para a modelação de uma forma livre
Técnicas não é utilizar o varrimento ou a transição. Considere, por exemplo,
o conjunto de duas peças mostrado em baixo. Isto é uma cápsula
à prova de intempéries para uma conduta eléctrica.

A cobertura apresenta um problema de modelação interessante.


Vejamos a sua forma básica que é apresentada em baixo num
desenho simplificado.

Através do desenho podemos ver que a forma é definida por dois


perfis de “lágrima” que se misturam em relação ao caminho
mostrado na vista frontal.
Etapas do Algumas das etapas principais no processo de modelação desta peça
Processo são mostradas na lista que se segue.

174 Outras Técnicas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Q Extrudir até à superfície.


Depois de definido o perfil básico e o plano angulado, vamos
extrudir uma saliência até ao plano.
Q Boleamento avançado.
Iremos utilizar algumas técnicas de boleamento avançado para
arredondar a peça, criando uma transição suave e misturada entre
as duas formas de lágrima.
Q Simetria.
Dada a simetria da peça, vamos tirar partido da função de
espelhamento. Iremos modelar metade da peça e, de seguida,
espelhar tudo, utilizando a opção Mirror All.
Q Criar uma casca.
Depois de criar o espelho da forma básica, iremos criar uma casca
com a espessura de parede desejada.

Procedimento Comece por abrir uma peça existente.


1 Abra a peça.
Abra a peça
Cover Sketches.
Existem três sketches
utilizados para formar os
perfis da forma “lágrima”.
O plano Up To é criado a partir das três extremidades dos sketches
e, por isso, é inclinado.
2 Até à Superfície.
Utilizando Sketch1,
crie uma extrusão
Up To Surface
utilizando a opção Up To
como a superfície.
Clique em OK.
Isto faz a forma básica.
De seguida, temos de
arredondar a aresta.

Boleados Um boleado de junção de faces difere de um boleado da aresta,


avançados de porque, em vez de seleccionar uma aresta, selecciona dois
junção de faces conjuntos de faces. As opções avançadas permitem-lhe utilizar a
geometria para definir o raio do boleado em vez de especificar um
valor numérico do raio. Isto é bastante importante.

Outras Técnicas 175


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Introdução: O comando Fillet tem uma caixa de grupo adicional, Fillet Options,
Boleamento da Face em que pode ser atribuída uma linha de limite para definir a aresta de
tangência ou caminho do boleado. Definindo o caminho do boleado
define o raio do boleado. Neste caso, será utilizada a aresta inferior
da peça.

Onde Encontrar Q A opção Face Fillet está localizada no Fillet PropertyManager.

3 Inserir o boleado.
Clique em Fillet . Na caixa de grupo
Fillet Type, seleccione a opção Face Fillet.

Nota Uma vez que a linha de limite irá definir o raio,


não necessita de introduzir o valor do raio.
Também, quando expande a caixa de grupo
Fillet Options e selecciona as linhas de limite,
o campo do raio desaparece.

4 Seleccione as faces.
Verifique se a lista de
selecção Face Set 1 está
activa e seleccione a face
superior da peça.
Active a lista de selecção
para Face Set 2 e seleccione
uma das três faces laterais.
Com a condição predefinida
Tangent propagation activada, ao seleccionar uma face,
selecciona todas as três.

176 Outras Técnicas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

5 Adicionar opções de
boleamento.
Expanda a caixa de grupo
Fillet Options. Clique na
lista de selecção Hold line
e seleccione as três
extremidades como
mostrado na ilustração.
Linhas de Limite
Clique em OK para criar
o boleado.

6 Resultados.
As três faces verticais
(Face Set 2) são
completamente
removidas. O boleado
é criado com um raio
variável, definido
para que o boleado
termine exactamente
nas linhas de limite.
7 Converter e arrastar.
Mude para uma vista
Front e abra um novo
sketch no plano de
referência Front.
Seleccione e converta as
duas arestas direitas da
primeira operação.
Apesar das arestas estarem
totalmente definidas, pode arrastar as extremidades, fazendo linhas
maiores e, assim, subdefinidas.
8 Offset da geometria
de sketch.
Clique em Offset
Entities e seleccione
uma das duas arestas
convertidas.
Defina o valor de offset
para 12,7mm e utilize
a opção Select chain
para efectuar o offset de
ambas as arestas ligadas.
Clique em OK.

Outras Técnicas 177


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

9 Cotas.
Adicione linhas perto
das extremidades
e cotas para definir
totalmente o sketch.
10 Saia do sketch.

11 Plano do offset.
Crie um novo
plano com o nome
2.5 offset que
tenha um offset de
2,5mm do plano
Up To que foi
utilizado para
a extrusão da base.
Este plano irá servir como a superfície final para a saliência.
12 Extrudir utilizando o furo
cego.
Extruda o novo sketch
50mm ou mais.

Introdução: Corte Os sólidos podem ser cortados com uma surperfície, ou seja, uma
com superfície verdadeira superfície, uma face ou um plano de referência. Neste
exemplo, uma extrusão de furo cego será cortada utilizando o plano
de referência.

Onde Encontrar Q No menu Insert, clique em Cut, With Surface.

13 Corte com
superfície.
A partir do menu
Insert, seleccione
Cut, With Surface
e seleccione o plano
2.5 offset.

178 Outras Técnicas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

14 Direcção.
Inverta a seta de
direcção para
apontar na direcção
que indica a parte
a ser removida.
Clique em OK.

15 Adicionar boleado.
Faça o boleado das duas
extremidades, utilizando
a mesma técnica de Face
Fillet que utilizou nos
passos 3 a 5.
Nota Os boleados de mistura de
faces não funcionam ao
longo de faces descontínuas. Por esta razão, terá de criar estes
boleados em duas operações, uma para cada extremidade.

Introdução: Mirror Não contando com o espelhamento entre sketches, existem quatro
tipos de espelhamento no SolidWorks:
Q Mirror Part: Cria uma nova peça que é a imagem de espelho de
uma peça anteriormente construída (e guardada). A cópia tem
uma referência externa ao original (como uma peça derivada)
para que as alterações ao original sejam propagadas pela cópia.
Q Mirror Feature: Cria uma cópia de uma operação (ou várias
operações), espelhadas sobre um plano.
Q Mirror Faces: Permite-lhe espelhar operações, seleccionando
todas as suas faces. Isto é perfeito par as peças importadas e não
paramétricas.
Q Mirror Body: Cria uma peça simétrica, espelhando um corpo
sólido existente em relação a uma face planar.
Uma vez que esta peça é simétrica, iremos utilizar a opção
Mirror Body.

Onde Encontrar Q Clique em Mirror na barra de ferramentas Features.


Q Ou clique em Insert, Pattern/Mirror, Mirror.

16 Espelhamento do corpo.
A partir do menu Insert, seleccione Pattern/Mirror, Mirror
e seleccione a face plana de espelhamento. Em Bodies to Mirror,
seleccione o sólido.
Clique em OK.

Outras Técnicas 179


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Antes Depois

17 Tornar a peça oca.


Remova as duas faces planas,
aplicando uma operação de casca
na peça com uma espessura de
parede de 2,5mm.
Conclusão As operações seguintes são
simples e básicas, por isso não
perderemos tempo a abordá-las.
De facto, caso desejássemos
terminar a construção desta peça,
teríamos de adiar a operação de
espelhamento até ao fim. Isto simplificaria o processo de criar os
boleados, o furo e a saliência na parte lateral.

180 Outras Técnicas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Utilizar o Flex A operação Flex é utilizada para dobrar, torcer, afunilar ou esticar
corpos sólidos seleccionados. A operação é aplicada à geometria
entre planos de recorte.

Onde Encontrar Q Clique em Flex na barra de ferramentas Features.


Q Ou clique em Insert, Features, Flex.
Tríade e planos de A operação Flex é controlada utilizando a tríade e os planos de
recorte recorte. Estes componentes aparecem durante o comando.
Q Planos de recorte
Os planos de recorte
são criados na
superfície da peça,
mas podem ser
movidos arrastando
a seta .
Q Tríade
A tríade é um
sistema de
coordenadas que
define o centro de
um Flex e as
orientações dos
planos de recorte.
Q Introdução do Flex
A introdução do
Flex determina como a geometria é flectida. As opções são
mostradas na tabela em baixo.

Dobrar Torcer Afunilar Esticar


A operação de A operação de torcer A operação de A operação de
dobrar ocorre à volta ocorre à volta do afunilar ocorre ao esticar ocorre ao
do eixo de eixo de Z (azul) entre longo do eixo de Z longo do eixo de Z
curvatura os planos de (azul) entre os (azul) entre os
(vermelho) entre os recorte. planos de recorte. planos de
planos de recorte. recorte.

Utilizar o Flex 181


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

1 Abra a peça.
Abra a peça existente com o nome Flex.
A peça é um corpo sólido importado.

2 Introdução do
Flex.
Clique em Flex
e seleccione o corpo
sólido. Seleccione
Bending como
Flex Input.
Seleccione
Hard edges para
evitar, sempre que
possível, criar uma
geometria à base de
spline.
Os planos de recorte
aparecem nas
superfícies superior e inferior com a tríade e o eixo de quinagem
entre eles.
3 Quinagem.
Posicione o cursor em Trim Plane 1
ou Trim Plane 2 para visualizar
o cursor de quinagem . Arraste
o plano para produzir uma quinagem
semelhante à mostrada à direita.

182 Utilizar o Flex


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

Opções de Flex Existem várias opções úteis disponíveis quando a pré-visualização


de Flex está activa. Estas opções estão disponíveis, clicando com
o botão direito do rato no ponto central da tríade.
Q Reset Flex
Remove a dobragem, torção, afunilamento
ou esticamento e restabelece os gráficos ao
seu estado antes da operação de arrastar.
Q Align Trim Plane Axis to Selection
Alinha o plano de recorte normal com
a geometria seleccionada: normal para uma
face plana, paralela a uma linha ou através
de um ponto e a origem.
Q Align Bend Axis to Selection
Alinha o eixo de quinagem com a geometria
seleccionada: Nomal para uma face plana ou
paralela para uma linha.
Q Center and Align to Component
Move a tríade para a posição central e alinha os eixos com os eixos
globais.
Q Center and Align to Principle
Move a tríade para a posição central e alinha os eixos com os eixos
principais.
Q Move Triad to Plane 1 or 2
Move a tríade para alinhar com a posição do plano de recorte 1 ou 2
para colocar o eixo de quinagem no plano de recorte.
Nota A tríade também pode ser arrastada e largada nas faces e arestas
para alterar a sua orientação. Também pode assumir a orientação
e a posição de um sistema de coordenadas existente.

4 Restabelecimento.
Clique com o botão direito do rato na tríade e seleccione
Reset Flex para remover a quinagem criada ao arrastar.
5 Alinhamento.
Altere a orientação da vista para
Front. Uma visualização mais
aproximada nos planos de recorte
e eixos mostra que estes não estão
alinhados com os eixos principais da
peça. Os passos seguintes irão ajustar
o alinhamento e reposicionar os
planos de recorte.

Utilizar o Flex 183


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

6 Alinhar Planos de Recorte.


Clique com o botão direito do rato na tríade e seleccione Align Trim
Plane Axis to Selection. Seleccione a face plana indicada.

Seleccione esta face

7 Mover planos de recorte.


Arraste Trim Planes 1 e 2 para as
posições aproximadas mostradas
utilizando as pegas .
Sugestão Os planos de recorte também podem
ser movidos para uma localização
específica, seleccionando um vértice
ou extremidade ou introduzindo um
valor em Trimming Distance.

8 Mover a tríade.
Clique com o botão direito do rato na
tríade e seleccione Move Triad to
Plane 1. A tríade está alinhada com
a posição do plano de recorte.

184 Utilizar o Flex


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 3
Lofts

9 Dobrar.
Arraste Trim Plane 2 para dobrar o modelo.

Nota Uma vez que o eixo de curvatura está no plano de recorte, a parte do
modelo por baixo do plano de recorte permanece fixa.
10 Mais controlo preciso.
Pode definir as opções Angle ou Radius para
alcançar um controlo mais preciso da dobra.
Clique em OK para criar a operação de Flex.

Controlo da Este comando não tem um botão de direcção inversa como os


Direcção outros comandos têm. Em vez disso, introduza um valor negativo
ou positivo para controlar a direcção da operação.
11 Guarde e feche a peça.

Hard Edges A opção Hard Edges cria superfícies analíticas (cones, cilindros,
planos, etc.) sempre que possível e, muitas vezes, resulta na partição
de faces onde os planos de recorte intersectam com os corpos. Caso
esta opção não seja seleccionada, os resultados baseiam-se em splines,
para que as superfícies e faces possam aparecer com mais suavidade
e as faces originais permaneçam intactas.

Utilizar o Flex 185


Lição 3 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Lofts

Opção Hard Edges seleccionada Opção Hard Edges não seleccionada

186 Utilizar o Flex


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 16: Crie esta peça, utilizando


Atiçador as cotas fornecidas. Utilize
relações e equações onde
sejam aplicáveis, para
manter os objectivos de
projecto.
Este exercício prático
reforça as seguintes
capacidades:
Q Fazer o sketch
Q Extrusão Up To Next
Q Boleamento da Face
e Aresta
Q Espelhar Tudo
Unidades: milímetros

Objectivo O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


de Projecto 1. A peça é simétrica.
2. O furo circular está na linha de eixo.

Exercício 16: Atiçador 187


Manual de Formação do SolidWorks 2006

1 Abra a peça.
Abra a peça
Poker.sldprt.

2 Extremidades
para o plano.
Crie três extremidades
localizadas por cima das
posições do sketch,
como mostrado (estas
são apenas cotas de
referência). Crie os
planos necessários
e utilize um sketch para
cada extremidade.
Questão Em vez de criar planos
de referência e sketches
individuais, poderá criar
um sketch 3D contendo
todas as extremidades
necessárias?

188 Exercício 16: Atiçador


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Plano até à
superfície.
Utilizando as
três
extremidades,
crie um plano
que passe
pelas mesmas.
As vistas
Isometric
e Front
estão
ilustradas.

4 Extrusão.
Extruda o sketch
Up To Surface,
seleccionando
o plano como
a superfície.
A extrusão
é concluída pelo
plano.
5 Boleado.
Adicione um boleado, raios de
2mm, na aresta interna. Este
boleado também poderá ter sido
adicionado no perfil.

6 Inclinação de faces
Adicione uma inclinação às
faces seleccionadas utilizando
o plano de referência Top como
o plano neutro. Utilize 7° de
inclinação. Verifique a seta,
indicando a direcção de puxar.

Exercício 16: Atiçador 189


Manual de Formação do SolidWorks 2006

7 Boleado de face.
Utilizando as faces do modelo,
crie um boleado da face que
inclua linhas de limite.
Seleccione as faces em dois
conjuntos, como mostrado na
ilustração. Utilize as arestas
externas para parar os boleados.

Linhas de Limite

8 Boleado de raio
variável.
Seleccione as duas
arestas internas e utilize
um boleado de raio
variável. Varie
o boleado de 7,3mm
a 2mm ao longo das
arestas seleccionadas.

190 Exercício 16: Atiçador


Manual de Formação do SolidWorks 2006

9 Boleado da
aresta.
Adicione um
boleado de
1,5mm ao longo
das arestas
indicadas na
ilustração.
10 Aumenta a peça.
Utilizando a face
plana como um plano
de sketch, copie as
arestas e extrude-as
40mm para aumentar
a pega.

11 Espelhamento do
corpo.
Utiliza a opção Mirror
para criar a outra
metade da peça.

12 Corte.
Crie um diâmetro de
corte de 9mm, 12mm
de profundidade para
completar o modelo.
13 Guarde e feche a peça.

Exercício 16: Atiçador 191


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 17: Crie esta peça, utilizando as cotas


Sketch fornecidas. Utilize relações
Derivado e equações onde sejam aplicáveis
para manter os objectivos de
projecto.
Este exercício prático reforça as
seguintes capacidades:
Q Sketch Derivado
Q Extrusão de plano central
Unidades: milímetros

Objectivo O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


de projecto 1. A espessura de todo o material para as flanges é igual à da placa
quadrada.
2. A peça é simétrica.
3. Os furos circulares possuem diâmetro e localização iguais.
4. Todos os boleados e arredondamentos possuem 3mm.

Vistas Cotadas Utilize os seguintes gráficos com


o objectivo de projecto para criar
a peça.

Três vistas.

192 Exercício 17: Sketch Derivado


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 18: Crie esta peça, utilizando as cotas


Copiar o sketch fornecidas. Utilize relações
e equações onde sejam aplicáveis
para manter os objectivos
de projecto.
Este exercício prático reforça as
seguintes capacidades:
Q Extrusão Up To Next
Q Copiar sketch para operações
semelhantes
Unidades: milímetros

Objectivo de O objectivo de projecto para esta peça é o seguinte:


projecto 1. A peça não é simétrica.
2. Todos os furos são verticais.
3. Todos os boleados e arredondamentos possuem 3mm.

Vistas Cotadas Utilize os seguintes gráficos com o objectivo de projecto para criar
a peça.
Vista Top.

Vista Front.

Exercício 18: Copiar o sketch 193


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Vista Right.

Vista em corte.

Opcional Construa esta peça


utilizando uma
abordagem
diferente:
1. Utilize
multi-corpos.
2. Utilize os
contornos
seleccionados.
3. Adicione um
boleado
totalmente
arredondado.

194 Exercício 18: Copiar o sketch


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 19: Crie esta peça utilizando


Funil as informações e as
cotas fornecidas. Este
laboratório utiliza as
seguintes capacidades:
Q Transição
Q Criar cascas
Q Varrimento

Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e dê-lhe o nome
de Funnel.
1 Faça o sketch
do primeiro
perfil.
Utilize elipses,
linhas e arcos
para criar este
perfil.

2 Segundo
perfil.
Crie um novo plano que
seja paralelo ao plano de
referência Top 3.25”
abaixo do mesmo. Faça
um sketch de um círculo
alinhado com o Origin.
Este círculo será utilizado
como segundo perfil
numa transição, depois de
ser dividido em secções
que correspondam às
extremidades do primeiro perfil. Caso o círculo não seja partido,
a transição irá decidir como o círculo irá ser partido.

Exercício 19: Funil 195


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Partir.
Adicione linhas de eixo radialmente a partir do centro do círculo até
às extremidades do primeiro perfil. Esta geometria irá atravessar a
circunferência do círculo em vários locais.

4 Dividir o círculo.
Utilizando o comando Split Entities , adicione seis pontos de
divisão, partindo o arco em partes. Faça com que cada ponto da
divisão coincida com uma linha de eixo. Pode adicionar relações
coincidentes ou pode arrastá-las e largá-las nas linhas de eixo.

5 Primeira transição.
Saia do sketch e efectue a
transição entre os dois perfis.
Seleccione duas
extremidades que venham a
corresponder à posição, uma
de cada sketch. Isto irá
assegurar o posicionamento
correcto do “ponto de início”
da transição.
Importante! A opção Merge Tangent
Faces deverá ser utilizada.
Nota Foi adicionada uma legenda adicional à ilustração para melhor
compreensão.

196 Exercício 19: Funil


Manual de Formação do SolidWorks 2006

6 Transição
resultante.
O sólido de transição
deverá parecer-se com
isto quando
terminado.

7 Sketch do pescoço
Aresta Circular
inicial.
O pescoço do funil
é formado por outra
transição, desta vez
utilizando dois
círculos de sketch.
Inverta o modelo
e faça o sketch de um
círculo na face final,
tornando-a corradial
com a aresta circular
e externa.
Adicione um ponto relacionado com a Origin com uma relação
Vertical na aresta.

8 Sketch do final do
pescoço.
Crie um offset do
novo plano de
referência a partir da
face circular de 2”.
Faça um sketch de
um círculo alinhado
com a Origem.
Adicione um ponto
na circunferência do
círculo com uma
relação Vertical, que
esteja relacionado
com a Origem. Os
pontos são utilizados
para alinhar os perfis
tal como as linhas de
eixo foram utilizadas na primeira transição.

Exercício 19: Funil 197


Manual de Formação do SolidWorks 2006

9 Transição do pescoço.
Utilizando os pontos de entidades para seleccionar os sketches,
efectue a transição entre os perfis.

10 Torne o funil oco.


As cotas são
apresentadas para
o interior do funil.
Crie uma peça com
parede fina para o
exterior, utilizando
uma operação de
casca com uma
espessura de 0,06”.

198 Exercício 19: Funil


Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Construir o aro.
Faça um sketch do esboço do aro, utilizando as cotas dadas. Utilize
a opção Convert Entities para criar o esboço interno. Extruda o aro
a uma profundidade de 0,06”. Se desejar, utilize a opção Link Values
para diminuir o intervalo dos dois valores de espessura.

12 Efectue o varrimento
de um rebordo na
parte inferior do aro.
O cruzamento do
rebordo é um
semicírculo, 0,060” de
diâmetro. Utilize a
aresta do modelo do aro
como caminho do
varrimento.

Exercício 19: Funil 199


Manual de Formação do SolidWorks 2006

13 Efectuar um aro no Perfil Caminho do Varrimento


pescoço do funil.
Os funis não
funcionam bem se o
ar não conseguir sair
da garrafa. Efectue
um varrimento da
secção ao longo de
uma curva que
assenta na face
interna do pescoço
do funil.
Uma forma fácil de
construir esta curva é fazendo um sketch a uma linha e restringi-la
com as relações de Pierce para as arestas do modelo na abertura e
onde o interior do pescoço se encontra com o corpo principal.
14 Criar um padrão do aro.
Efectue um total de três aros,
igualmente espaçados, utilizando
um padrão circular.

15 Um furo no aro.
Utilizando as cotas fornecidas, faça um
sketch de um perfil para perfurar o aro
para que o funil possa ser pendurado
num grampo. Note a utilização de uma
cota angular num arco. Isto pode ser
criado seleccionando o ponto central do
arco e as suas duas extremidades.

200 Exercício 19: Funil


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Detalhe do furo.

16 Guarde e feche a peça.

Exercício 19: Funil 201


Manual de Formação do SolidWorks 2006

202 Exercício 19: Funil


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 4
Modelação de Superfícies

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
Q Criar superfícies extrudidas, direccionais, de transição e planas.
Q Modificar superfícies através de recorte.
Q Criar superfícies de preenchimento para mistura.
Q Converter superfícies em sólidos.
Q Utilizar intersecções de superfície para criar curvas em 3D.
Q Criar superfícies para preencher intervalos em modelos
importados.
Q Eliminar e consertar faces do modelo.

203
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

204
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Trabalhar com Existem várias situações


superfícies diferentes em que é necessário
trabalhar com superfícies.
Uma delas é quando importa
dados de outro sistema CAD
e o resultado é um conjunto
de superfícies e não um
modelo sólido. Outra situação
é quando a forma que pretende
criar é melhor modelada
utilizando superfícies de
forma livre que são cosidas para formar um sólido. Neste caso
prático, vamos explorar a utilização de superfícies para modelar
uma forma – um controlo remoto – que poderá ser de difícil
modelagem, utilizando apenas técnicas de modelação de sólidos.
O que são A vista exterior de um modelo sólido é composta por superfícies.
Superfícies? As superfícies são o que define a forma das faces de um sólido –
quer sejam planas ou curvas. A diferença entre um modelo de
superfície e um modelo sólido reside na inteligência e na precisão.
Os modelos sólidos estão sempre fechados. Não existem intervalos
nem arestas sobrepostas. Os modelos de superfície podem estar
abertos. Várias superfícies podem não se encontrar ao longo das
suas arestas. Podem não se sobrepor ou ser reduzidas.
Os modelos sólidos são inteligentes. O sistema sabe o espaço que se
encontra no “interior” do sólido e o que se encontra no “exterior”.
Os modelos de superfícies têm falta de inteligência. Pode considerar
uma superfície como a derradeira “operação fina”. Tem uma forma,
mas não tem espessura. Quando várias superfícies são reunidas para
que todas as arestas se juntem e para que não existam intervalos,
o resultado pode ser “preenchido”, transformando-o num sólido.
Etapas do Algumas das etapas principais no processo de modelação desta peça
Processo são mostradas na lista que se segue.
Q Capturar o objectivo do projecto.
O projecto industrial fornecido efectua sketches do controlo remoto.
Estes foram digitalizados para criar ficheiros de imagem que podem
ser inseridos num sketch. As imagens de sketch servirão como um
guia aquando da modelação do controlo remoto.
Q Linhas de partição e ângulos de inclinação.
Como regra geral, deve iniciar a modelagem definindo a linha de
partição e configurando os ângulos de inclinação, utilizando
superfícies de referência. Com a grande maioria das peças de forma
livre, deve construir um esboço à medida que efectua a modelagem.
Geralmente, não pode adicionar inclinação, posteriormente, como
uma operação local.

Trabalhar com superfícies 205


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Q Splines.
Os produtos de consumidor são caracterizados por formas suaves
e com curvatura contínua, que não podem ser moldadas utilizando
linhas e arcos. As splines são as curvas que, por sua vez, criam as
superfícies.
Q Superfícies de transição e varridas.
Uma parte do controlo remoto será transitado através da utilização
de uma série de perfis e guias. Outra parte será varrida utilizando
curvas guia.
Q Mistura de superfícies para preencher folgas.
Nem todas as superfícies necessárias podem ser criadas através da
utilização de transição ou varrimento. A parte restante será criada
como uma superfície de preenchimento.
Q Cosedura.
Após o modelo da superfície estar concluído, as superfícies são
cosidas num sólido.
Q Simetria.
O sólido cosido é espelhado.
Q Associatividade e alterações ao projecto.
Após a avaliação do modelo, alteraremos as curvas subjacentes.
Q Quebra do modelo mestre em peças separadas.
A partir do modelo mestre, efectuaremos a quebra em peças
individuais.
Q Operações especializadas para peças de plástico.
Saliências de montagem, ganchos com mola e ranhuras de ganchos
com mola podem ser facilmente construídos através da utilização de
operações de fixação especializadas.
Barra de A barra de ferramentas Surfaces contém atalhos para todos os
Ferramentas comandos de superfícies. Também é possível aceder a estes
Surfaces comandos através do menu Insert, Surface.

Utilização de Iremos começar o processo de modelagem com alguns sketches do


imagem de sketch conceito de projecto fornecido pelo projecto industrial. Estes serão
para capturar utilizados como guias à medida que criamos as curvas básicas.
o objectivo do
projecto

Onde Encontrar Q Clique em Tools, Sketch Tools, Sketch Picture.


Q Clique em Sketch Picture na barra de ferramentas Sketch.

Procedimento Comece por abrir uma nova peça com as unidades definidas para
polegadas.

206 Trabalhar com superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

1 Vista lateral do
sketch.
Abra um sketch no
plano de referência
Right.
Faça o sketch de uma linha horizontal, como mostrado. Esta linha
de referência será utilizada nas operações subsequentes.
2 Sketch da imagem.
Clique em Tools, Sketch Tools, Sketch
Picture.
Na pasta Case Study desta lição, procure
Remote Control\Sketches a partir
da pasta ID.
Seleccione a imagem Remote-side-
view.tif e clique em Open.
A imagem ficará muito grande. Note que
a Largura é superior a 42 polegadas.

3 Redimensionar a imagem.
Certifique-se de que a opção Lock aspect ratio está seleccionada
e escale a imagem para, aproximadamente, o tamanho correcto,
definindo a Width para 5.75 in.

Ajuste com precisão a posição da imagem, arrastando-a


e redimensionando-a . O objectivo é alinhar a imagem com
a linha de referência de sketch.

Trabalhar com superfícies 207


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

4 Transparência.
Expanda as opções de Transparency.
Seleccione User defined e clique na área de
fundo branco da imagem, para definir a cor
transparente.
Defina o deslizador de Transparency para 1.00.
Clique em OK.

5 Vista superior do sketch.


Este modelo tornar-se-á maior.
E é apresentado rodado.
Rode a imagem, definindo o Ângulo para 90°.
Certifique-se de que a opção Lock aspect
ratio está seleccionada e escale a imagem
para, aproximadamente, o tamanho correcto,
definindo a Width para 5.75 in.
Ajuste com precisão a posição da imagem,
arrastando-a e redimensionando-a.
Alinhe-a superiormente com a linha de
referência no primeiro sketch.
Defina a Transparency para 1.00
e seleccione o fundo branco da imagem
como a cor transparente.

208 Trabalhar com superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

6 Efectue o sketch da linha de partição.


Abra um novo sketch no painel de referência Right.
Utilize o Convert Entities para copiar a linha de referência
a partir de Sketch1 para o sketch activo.
Utilizando arcos e linhas tangentes, efectue o sketch da linha de
partição, mostrada aqui em cor verde para maior clareza.

7 Cota do sketch.
O Sketch1 está oculto para maior clareza. Não se preocupe com
os valores das cotas. Os seus valores podem variar. O objectivo
neste momento é restringir o sketch.

Nota As cotas são mostradas em 6 casas decimais, apenas para ilustrar


que não estamos, de imediato, preocupados com os valores exactos.

Introdução: A opção Fit Spline cria uma spline que segue, ou ajusta, os segmentos
Spline ajustada de sketch num intervalo de tolerância especificado por si. As splines
ajustadas são parametricamente ligadas à geometria subjacente,
de modo a que as actualizações à geometria actualizem a spline.

Onde Encontrar Q Clique em Tools, Spline Tools, Fit Spline.


Q Clique em Fit Spline na barra de ferramentas Spline Tools.

Trabalhar com superfícies 209


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

8 Spline ajustada.
Clique em Fit Spline na barra de
ferramentas Spline Tools.
Retire a selecção da opção Closed spline.
Clique com o botão direito do rato na linha
e seleccione Select Chain.
O sistema cria uma spline e converte as
entidades do sketch original para a geometria
de construção.
A spline está relacionada com as entidades do
sketch original através de uma relação de
FitSpline, conforme indicado pelo símbolo .
9 Alterar as cotas.
Ajuste com precisão a geometria da linha de partição, editando
os valores das cotas conforme mostrado abaixo. Note que a spline
é actualizada em conformidade.

Semelhanças Apesar da modelagem da superfície ter vários comandos exclusivos


entre e especializados, alguns comandos da superfície são idênticos aos
modelagem de da modelagem de sólidos. Por exemplo:
sólido e Q Insert, Boss, Extrude = Insert, Surface, Extrude
superfície Q Insert, Boss, Revolve = Insert, Surface, Revolve
Q Insert, Boss Sweep = Insert, Surface, Sweep
Q Insert, Boss, Loft = Insert, Surface, Loft

10 Extrudir uma
superfície.
Extruda o sketch da
linha de partição de
modo a que ele se
estenda para além do
que será a aresta do
modelo. Uma
distância de 1,5”
funciona melhor.

210 Semelhanças entre modelagem de sólido e superfície


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Só é necessário extrudir numa única direcção, porque iremos tirar


partido da simetria da peça e utilizar o espelhamento.

Introdução: Quando efectua a modelagem utilizando


Ocultar/Mostrar Mostrado
superfícies, não é invulgar criar
corpo de superfície superfícies extra como geometria de
Oculto
referência, ou auxiliares de construção;
Superfícies que não fazem parte do modelo terminado, mas que
constituem um meio para um fim. Estas superfícies estão agrupadas
na pasta Surface Bodies. Estas superfícies podem, por vezes,
servir de auxiliares. A opção Hide/Show Surface Body é utilizada
para controlar a visibilidade destas superfícies.

Onde Encontrar Q Clique com o botão direito do rato na superfície na área de


gráficos e seleccione Body, Hide.
Q Expanda a pasta Surface Bodies na árvore de projecto do
FeatureManager. Clique com o botão direito do rato na superfície
e seleccione Hide Surface Body ou Show Surface Body.
Q Clique com o botão direito do rato na pasta Surface Bodies,
para ocultar ou mostrar tudo na pasta.
Splines Uma spline é uma curva que pode ter uma forma muito simples
localmente mas, ao mesmo, tempo, ser globalmente flexível e suave.
As splines são muito úteis para a modelação de formas livres que
sejam suaves e agradáveis. [Agradável é um termo frequentemente
utilizado na construção de barcos. Uma “curva agradável” é uma
curva o mais suave possível, à medida que segue o caminho em
redor do casco de um navio, e está ausente de formas côncavas
ou convexas.]
Introdução: As splines são utilizadas para efectuar
Spline as curvas do sketch, que não sejam
arcos ou secções cónicas, tais como
elipses ou parábolas. As splines são
definidas como uma série de pontos
interpolares. Interpolar significa que
a curva passa através dos pontos. Pode
modificar uma spline, adicionando ou
eliminando pontos, movimentando
pontos, efectuando a cotagem dos
pontos ou adicionando relações geométricas. A spline também pode
ser alterada através da modificação das pegas da spline (setas) que
controlam a tangência da curva nos pontos interpolares.

Onde Encontrar Q Clique em Spline na barra de ferramentas Sketch.


Q Ou clique em Tools, Sketch Entities, Spline.

Splines 211
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

11 Ocultar superfície.
Na área de gráficos, clique com o botão direito do rato na superfície
extrudida e seleccione Body, Hide a partir do menu de atalho. Este
procedimento facilitará a visão do que iremos efectuar sketch no
passo seguinte.
12 Efectuar sketch a uma spline de 4 pontos para a vista superior
da linha de partição.
Torne ambas as extremidades Coincidentes com as extremidades
da linha de referência no Sketch1.
Torne as pegas tangentes em ambas as extremidades
Perpendiculares com a linha de referência no Sketch1.
Active a combinação da curvatura. Ajuste as posições dos pontos
e arraste as pegas até estar satisfeito com a spline, e como ela se
ajusta no sketch. Quando tiver terminado, saia do sketch.

Recortar Quando adiciona operações a um modelo sólido, todas as faces


Superfícies sobrepostas são recortadas automaticamente. Quando trabalha com
um modelo de superfície, o recorte tem de ser feito manualmente.
Introdução: As superfícies podem ser recortadas na respectiva intersecção com
Recortar Superfície outras superfícies, com a face de um sólido, ou planos de referência.
Além disso, pode seleccionar um sketch, que será projectado na
superfície para criar um limite de recorte. O sistema realça as várias
soluções para a operação de recorte. Tem a opção de seleccionar
o que pretende manter ou o que pretende remover.

Onde Encontrar Q Clique em Insert, Surface, Trim.


Q Ou, clique em Trim Surface na barra de ferramentas Surfaces.

212 Recortar Superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

13 Recortar a superfície de partição.


Clique em Trim Surface .
Para Trim Type, clique em Standard.
Para Trim tool, seleccione o sketch que
acabámos de criar no passo 12.
Clique em Keep selections e clique na lista de
selecção. Identifique a parte da superfície de
partição que pretende manter.
Clique em OK para concluir a operação de
recorte.
Parte da superfície que pretende manter

Ferramenta Trim

Superfícies Em geral, uma Superfície direccional pode ser


direccionais pensada como um número infinito de segmentos de
linha que ligam pontos de correspondência em
lados opostos da superfície. No caso de uma
superfície direccional do SolidWorks, uma
extremidade é definida pelas extremidades das
superfícies existentes. A outra extremidade é calculada pelo sistema
baseado nas opções que escolher. Ao contrário dos outros tipos de
superfície, para a Superfície direccional, não necessita de criar
sketches.
Introdução: Utilize o comando Ruled Surface para criar superfícies que são
Superfície perpendiculares ou originadas a partir das arestas seleccionadas.
direccional

Onde Encontrar Q Clique em Ruled Surface na barra de ferramentas Surfaces.


Q Ou clique em Insert, Surfaces, Ruled Surface.

Superfícies direccionais 213


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

14 Superfície direccional.
Neste caso, pretendemos criar uma superfície
de referência que siga a extremidade da
superfície de partição e que tenha 3° de
inclinação relativamente ao plano de referência
Superior. Iremos utilizar esta superfície em
passos subsequentes para ajudar a definir
a geometria da peça.
Para Type, seleccione Tapered to Vector.
Para Distance introduza 0.5”. A distância não
é vital. Só necessitamos de algo suficientemente
grande para trabalhar com facilidade.
Para o Vector de referência, seleccione
o plano de referência Top e clique em
Reverse Direction.
Defina o Ângulo para 3.00°.
Para Edge Selection, seleccione
a extremidade da superfície recortada.
Verifique se a superfície direccional se inclina para fora.
Caso contrário, clique em Alternate Side.

Clique em OK.
15 Plano do offset.
Crie um plano offset a partir do plano Top. Este plano será utilizado
para efectuar o sketch da área em redor do teclado.
Neste caso, o offset foi de 0.480”. Dependendo do modo como
escalou o sketch da imagem, os seus resultados podem diferir.

214 Superfícies direccionais


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Nota A partir da vista da imagem de sketch, parece que a face superior do


controlo remoto está angulada relativamente ao plano Superior.
No entanto, verificámos com o desenhador industrial e fomos
informados que os dois devem ser paralelos.

Superfícies de A superfície que, actualmente, fará


transição parte do modelo terminado é uma
metade da peça superior do corpo.
Esta será uma superfície de transição
e, para a criar, necessitamos de
várias curvas guia e de perfil.

16 Efectue o sketch de uma spline de 3 pontos para o exterior da


área do teclado.
Torne ambas as extremidades Coincidentes com as extremidades
da linha de referência no Sketch1.
Torne as pegas em ambas as extremidades Perpendiculares com
a linha de referência no Sketch1.
Active a combinação da curvatura. Ajuste as posições dos pontos
e arraste as pegas até estar satisfeito com a spline, e como ela se
ajusta no sketch. Quando tiver terminado, saia do sketch. Esta será
a curva guia.

Nota Visto que a spline não está dimensionada, apresenta-se sub-definida


e a azul no sketch. Esta é mostrada aqui evidenciada a verde para
maior clareza.
17 Primeira curva de perfil.
Crie um novo sketch no painel de referência Right.
O perfil é uma spline de 2 pontos. A criação do perfil é um processo
de vários passos:
1. Efectue o sketch da spline. As
extremidades são Coincidentes com
a extremidade da curva guia (passo 16)
e com o canto da superfície direccional.
Nota: Para maior clareza, a imagem em
sketch não é mostrada.

Superfícies de transição 215


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

2. Torne a spline tangente relativamente


à extremidade da superfície direccional.
Isto é necessário para manter o ângulo de
3° quando da transição da superfície.

3. Efectue o sketch de uma


linha da construção
tangente com a outra
extremidade da spline.
Crie uma dimensão
angular entre ela e o plano
em que está a curva guia
(passo 15).
Defina o ângulo para 2.00°.
4. Visualize a combinação
de curvatura e a imagem
de sketch.
Ajuste os comprimentos
das pegas tangentes até
estar satisfeito com a
forma da spline.

Sugestão O PropertyManager é muito útil para efectuar


pequenos ajustes no comprimento da pegas
tangentes.
5. Saia do sketch.

18 Segunda curva de perfil.


Repita o procedimento anterior para a curva
de perfil na extremidade frontal do controlo
remoto.

216 Superfícies de transição


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

19 Plano do offset.
Crie um plano com um offset de 0.75” a partir do plano Frontal.
Isto será utilizado para se efectuar um sketch de uma terceira curva
de perfil.

20 Terceira curva de perfil.


Crie um novo sketch no
Plane2.
Alterne para uma orientação de
vista Frontal.
Sketch de uma spline de 2 pontos.
Adicione relações Pierce entre as
extremidades e a curva guia e a
extremidade da superfície
direccional.
Efectue o sketch de duas linhas
de construção tangentes à spline
e dimensione os ângulos conforme mostrado.
Visualize a combinação da curvatura e ajuste os comprimentos das
pegas tangentes até estar satisfeito com a forma da curva. Neste
caso, as imagens do sketch não oferecem qualquer directriz,
devendo, assim, utilizar o seu melhor julgamento.
21 Superfície de transição.
Seleccione as três curvas
do perfil.
Para Start/End
Constraints, seleccione
Normal To Profile para
ambos.
Para Guide Curves,
seleccione Sketch6
(passo 16) e a
extremidade da superfície
direccional.
Para a tangência da extremidade, seleccione Tangency to Face.
Para Sketch6, seleccione None. Clique em OK.

Superfícies de transição 217


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

22 Avaliar os resultados.
Utilize qualquer uma das técnicas
que foram apresentadas em
Analisar geometria na página 96
para avaliar os resultados da
transição. Estes incluem Display
Curvature e Zebra Strips.
Por vezes, é também útil adicionar
outra luz direccional para dar mais
iluminação à lateral do modelo.
Olhando para a vista Frontal, a superfície não
parece suficientemente arredondada na área indicada.

23 Adicionar uma secção de


transição.
Clique no botão direito do rato na
superfície de transição, e seleccione
Add Loft Section a partir do menu
de atalho.
O sistema gera uma plano da
secção e uma curva de perfil
através da superfície.
Pode mover e rodar o plano,
arrastando-o.

24 Utilizar o plano seleccionado.


No PropertyManager, marque a caixa de
selecção Use selected plane.
Seleccione o plano de referência Frontal
e clique em OK.

25 Mostrar sketch.
No passo seguinte, iremos editar a nova secção de transição. Antes
de continuarmos, iremos visualizar os sketches para o segundo
perfil e curva guia.

218 Superfícies de transição


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

26 Editar a nova secção de transição.


Visualize as relações do sketch.
Se ainda não existirem relações
Pierce entre as extremidades e a curva
guia e a extremidade da superfície
direccional, adicione-as.
Efectue o sketch das linhas de
construção de modo a ser tangente
com cada extremidade da spline.
Adicione relações Paralelas entre
elas e as linhas de construção no
segundo perfil.
Visualize a combinação de curvaturas e ajuste a spline até estar
satisfeito com a forma.
Saia do sketch para reconstruir a superfície de transição.

Modelagem da Iremos utilizar uma abordagem semelhante de modelagem da metade


metade inferior inferior, tal como fizemos para a metade superior. Nomeadamente,
iremos utilizar a imagem de sketch como um guia para ajudar
a estabelecer a forma da peça. No entanto, em vez da transição,
utilizaremos varrimento com curvas guia e superfície de
preenchimento.

27 Superfície direccional.
Crie uma segunda superfície
direccional, também com 3° de
inclinação. Desta vez, ela deve-se
estender para cima a partir da
extremidade da superfície de
partição.
Este procedimento será utilizado
como uma referência aquando da modelagem da metade inferior do
controlo remoto.
28 Spline.
Abra um novo sketch no painel de referência Right. Visualize
a vista lateral da imagem do sketch.
Crie uma spline de 5 pontos. Necessita de relações Coincidentes
entre os pontos finais e os cantos da superfície direccional. Adicione
relações Tangentes entre a spline e as extremidades da superfície
direccional.
Visualize a combinação de curvaturas e ajuste a forma da spline até
estar satisfeito. Em seguida, saia do sketch.

Modelagem da metade inferior 219


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Esta é a curva guia para o varrimento.


29 Plano do offset.
Crie um plano com um offset de 1,750” a partir do plano Frontal.
Isto será utilizado para se efectuar um sketch de um perfil de
varrimento.

30 Faça o sketch do caminho


de varrimento.
Abra um novo sketch no painel
de referência Right. Efectue
o sketch de uma linha
horizontal através da origem.
Uma extremidade da linha é
coincidente com a extremidade
da spline. A outra extremidade é coincidente com o Plane3.
Saia do sketch.

Introdução: O sketch de uma elipse parcial é semelhante ao sketch de um arco


Elipse parcial de ponto central:
Q Posicione o cursor onde quiser o centro e arraste o rato para
definir o tamanho do eixo maior. De seguida, liberte o botão
esquerdo do rato.
Q De seguida, arraste a linha exterior da elipse para definir
o tamanho do eixo menor.
Q Finalmente, clique onde pretende que a elipse comece e arraste
o rato para estabelecer o comprimento da circunferência.

Importante! Para definir completamente uma elipse, tem de cotar ou, por outro
lado, forçar o tamanho do raio maior e menor. Deve também limitar
a orientação de um dos dois eixos. Uma maneira de fazer isto é com
a relação Horizontal entre o centro da elipse e a extremidade do
eixo maior.

Onde Encontrar Q Clique em Tools, Sketch Entities, Partial Ellipse.

220 Modelagem da metade inferior


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Q Ou clique em Partial Ellipse na barra de ferramentas Sketch.

31 Faça o sketch do perfil de varrimento.


Abra um novo sketch no Plane3.
O perfil de varrimento é uma elipse parcial. A execução deste sketch
é um processo de vários passos:
1. Clique em Partial Ellipse na barra de
ferramentas Sketch. Efectue o sketch de
uma elipse parcial conforme mostrado.
Ele deverá ser, aproximadamente, um
quarto inferior direito de uma elipse
completa.
É excelente se o ponto de início da elipse
for inferior à extremidade do eixo menor.
Efectue o sketch no espaço para que não sejam capturadas
inadvertidamente as relações não pretendidas.
2. Adicione uma relação Horizontal entre
o centro e o ponto na extremidade do eixo
menor.
Nota: As relações do sketch foram
revistas para fins de ilustração.

3. Efectue o sketch das linhas de construção


a partir da extremidade do eixo menor
para o centro e, em seguida, para o ponto
final da elipse.
Efectue a cota do ângulo entre elas
e defina o valor para 3.00°.

4. Adicione uma relação de Pierce entre


o ponto final da elipse e a extremidade
inferior da superfície direccional.

5. Adicione uma relação de Coincident


entre o outro ponto final da elipse
e a extremidade do eixo maior.
Em seguida, adicione uma relação
de Pierce entre o ponto final da elipse
e a curva guia do sketch.

Modelagem da metade inferior 221


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

32 Faça o varrimento da
superfície.
Seleccione o perfil,
o caminho e ambas
as curvas guia para varrer
a superfície.
Nota Foi mostrada uma legenda
de curva guia extra para fins
de ilustração.

Preencher Existem situações em que são necessárias ferramentas especiais


falhas para preencher áreas de um modelo com superfícies. Por exemplo:
Q Misturar formas.
Por vezes, a forma de que se necessita não é facilmente criada
utilizando boleados, varrimentos ou transições.
Q Reparar falhas ou geometria incorrecta em superfícies
importadas.
Por vezes, as superfícies importadas não têm os dados necessários
ou precisão para serem cosidas num sólido. Nestas situações,
é necessária uma ferramenta para preencher os espaços em falta nas
superfícies.
Q Fechar furos numa peça.
Na preparação de um modelo de um molde de núcleo e cavidade, os
furos na peça têm de ser fechados. As superfícies são utilizadas para
fazê-lo. No entanto, quando as arestas do furo não são planas, criar
um “remendo” da superfície requer uma ferramenta especial.
Introdução: A operação Filled Surface constrói um conserto da superfície com
Superfície um qualquer número de lados, dentro de um limite definido pelas
preenchida arestas, sketches ou curvas do modelo.

Onde Encontrar Q Clique em Filled Surface na barra de ferramentas Surfaces.


Q Ou clique em Insert, Surface, Fill.
Preparação da Para misturar correctamente a superfície para os seus limites
utilização da adjacentes, não deverá confiar na utilização das curvas para os
superfície limites. É preferível utilizar as extremidades das superfícies. No
preenchida entanto, esta opção requer a criação de superfícies de referência
antes da utilização do comando Filled Surface.

33 Recortar superfície.
Recorte a superfície de referência com
inclinação de 3° utilizando Plane3 como
a ferramenta de recorte.
Esta servirá como uma das superfícies de
referência para a superfície de
preenchimento.
Mantenha esta peça

222 Preencher falhas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

34 Extruda a superfície para a segunda


referência.
Abra um novo sketch no painel de referência
Right.
Utilize Convert Entities para copiar
a curva guia de sketch para o sketch activo.
Efectue o sketch de uma linha de construção
vertical, coincidente com o Plane3, e utilize-o para recortar
a curva convertida.
Extruda a superfície em 0.5” na direcção mostrada. Não utilize
inclinação.
35 Superfície de
preenchimento.
Clique em
Filled Surface na
barra de ferramentas
Surfaces.
Para Edge settings,
seleccione Tangent.
Seleccione as arestas das três superfícies.
Clique em OK.
36 Ocultar e mostrar superfícies.
Oculte as superfícies de referência e visualize
a superfície de transição.

37 Faixas de zebra.
Clique em Zebra Stripes na
barra de ferramentas View. Avalie
a qualidade e a suavidade das
superfícies. Tenha especial atenção
à de superfície de preenchimento
e ao modo como a mistura
é efectuada na superfície varrida.
Para rever as Zebra Stripes, consulte Faixas de zebra na
página 101. Para rever outras técnicas para avaliação da qualidade
das superfícies, consulte Analisar geometria na página 96.

Preencher falhas 223


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Introdução: Pode criar uma superfície plana a partir de um sketch de não


Superfícies Planas intersecção e contorno único ou um conjunto fechado de arestas
planas.

Onde Encontrar Q Clique em Insert, Surface, Planar.


Q Ou clique em Planar Surface na barra de ferramentas
Surfaces.
Introdução: A ferramenta Curve Through Reference Points cria pontos de
Curva através de sketch através de uma spline, vértices ou ambos.
pontos de referência

Onde Encontrar Q Clique em Insert, Curve, Curve Through Reference Points.


Q Ou clique em Curve Through Reference Points na barra
de ferramentas Curves.

38 Clique em Curve Through


Reference Points .
Seleccione os dois vértices
apresentados, criando uma spline
directa.
Nota Poderíamos ter efectuado o sketch
de uma linha.

39 Superfície planar.
Clique em Insert, Surface, Planar
ou clique em Planar Surface
na barra de tarefas Surfaces.
Seleccione a curva que acabou de
criar e a extremidade aberta da
superfície de transição.
Clique em OK.
40 Resultados.
A superfície plana resultante
encaixa-se exactamente ao longo da
abertura da superfície de transição.

224 Preencher falhas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

41 Outra superfície plana.


Abra um novo sketch no plano de referência Direito e efectue
o sketch de um rectângulo um pouco maior do que o esboço da peça.
Clique em Planar Surface . O sistema cria automaticamente
uma superfície planar utilizando o sketch activo. Clique em OK.

42 Recorte mútuo.
Clique em Trim Surface . Para o tipo de recorte, clique em
Mutual.
Para Trimming Surfaces, seleccione todas as cinco superfícies:
a superfície de transição, varrida, preenchimento e ambas as
superfícies planares.
Clique em Remove selections e clique na lista de selecção.
Identifique a parte da superfície plana que pretende remover.

Remova esta parte

43 Resultados.

Preencher falhas 225


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Nota Neste exemplo particular, em vez de criar uma superfície plana


excessivamente grande e de a recortar, poderíamos ter simplesmente
criado a superfície plana, seleccionando as extremidades das
superfícies existentes. No entanto, por vezes essas extremidades
podem não ser planas ou podem estender-se excessivamente. Nestes
casos, é preferível criar uma superfície maior e utilizar Mutual Trim.

Não é um sólido – Embora o conjunto de superfícies pareça sólido, não é. É oco. Para
Ainda transformar estas superfícies num sólido, são necessários mais dois
passos:
1. Todas as superfícies têm de estar combinadas numa única
superfície composta.
2. A superfície composta resultante tem de ser preenchida para
criar um sólido.
Criar uma Knit Surface é utilizado para combinar ou coser várias superfícies
Superfície Cosida numa única superfície composta. Se a superfície cosida incluir um
volume completo, sem intervalos, pode ser preenchida para se
transformar num sólido.
Introdução: Utilize opção Knit para combinar duas ou mais superfícies de
Superfície cosida referência ou faces numa única. As arestas das superfícies ou faces
têm de ser adjacentes e não sobrepostas. Utilize a opção Try to form
solid para formar a superfície cosida e transformá-la num sólido,
desde que as superfícies formem um volume fechado.

Onde Encontrar Q Clique em Insert, Surface, Knit.


Q Ou clique em Knit Surface na barra de ferramentas
Surfaces.

44 Coser superfícies.
Clique em Insert, Surface, Knit ou clique em
Knit Surface na barra de ferramentas
Surfaces. Seleccione a superfície recortada e as
duas superfícies planas, clicando na janela de
gráficos ou na árvore de projecto do
FeatureManager.
Seleccione a caixa de selecção Try to form solid.
Clique em OK.

226 Preencher falhas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

45 Resultados.
O sólido resultante não parece ser
muito diferente das superfícies.
No entanto, a árvore de projecto
do FeatureManager indica que um
corpo sólido existe agora na peça.
A pasta Solid Bodies
é apresentada.
46 Espelho.
Clique em Mirror na barra de
ferramentas Features. Seleccione
a face plana (passo 41) como
a Face/Plano de espelho.
Expanda a lista Bodies to Mirror
e seleccione o corpo do sólido.
Certifique-se de que Merge solids
está seleccionado e clique em OK.

Alterações ao Vamos avaliar o projecto. Existem três áreas que não parecem muito
Projecto bem.
1. As curvas da linha de partição e a aresta da área destinada ao
teclado não estão bem alinhadas.
2. Também, a extremidade frontal do controlo remoto não está
suficientemente arredondado.
3. A área destinada ao teclado está incorrecta – está plana.

Alterações ao Projecto 227


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Edição Dinâmica A curva que controla em última instância o esboço do


da Operação controlo remoto é a linha de partição e está incluída sob
a superfície recortada.
Quando edita este
sketch, a peça
é retornada e toda
a geometria
desaparece.
A correcção da
forma global do controlo remoto seria um longo processo de recorte
e erro, porque seria um trabalho “às cegas”.
A edição dinâmica da operação permite-lhe efectuar alterações às
operações e sketches sem retornar a peça. Desta forma, pode ver os
efeitos das alterações à medida que as executa.
Introdução: Move/Size Features permite-lhe editar dinamicamente as operações.
Operações de Quando arrasta as entidades de um sketch, com ou sem abertura do
mover/cotar próprio sketch. A pré-visualização é actualizada quando liberta
o botão do rato após o arrastamento.

Onde Encontrar Q Clique em Move/Size Features na barra de ferramentas


Features.

1 Clique em Move/Size Features .


Expanda a superfície recortada e visualize o sketch subjacente.
Ajuste a forma da spline arrastando os pontos interpolares.

Antes

Arraste estes dois pontos

Depois

228 Alterações ao Projecto


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

2 Edite dinamicamente um sketch.


Expanda a operação da superfície de transição e clique duas vezes no
sketch que define a extremidade da área plana destinada ao teclado.
Sugestão Utilize as janelas para visualizar simultaneamente as vistas superior
e frontal.
Antes

Depois

Dica Se decidir cotar o sketch, desactive


a opção Move/Size Features para
melhorar o desempenho. Com a
opção Move/Size Features activada,
o modelo será reconstruído sempre
que adiciona uma cota.
3 Editar os outros sketches.
Repita este procedimento de
acordo com o necessário para
editar outros sketches que
constituem a superfície de
transição.
Nota Este é um exercício de
avaliação e estética. Não existe
qualquer solução exclusiva que
seja certa ou errada.

Alterações ao Projecto 229


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Substituir uma Iremos criar uma nova superfície côncava para substituir a face plana.
Superfície
4 Efectue o sketch de um arco.
Abra um novo sketch no painel
de referência Right.
Faça o sketch de um Arco de
3 pontos e aplique-lhe
a cotagem mostrada.
Os pontos finais possuem
relações Coincidentes com
os vértices nas extremidades
da face plana.
Saia do sketch.
5 Criar um plano.
Crie um plano de referência paralelo ao
plano Frontal, passando através do
ponto central do arco que acabou de
Ponto central do arco
efectuar no passo 4.

6 Efectuar o sketch de um segundo


arco.
Crie um novo sketch no Plane4, o plano
que acabou de criar.
Efectue o sketch de um Arco de ponto
Primeiro arco
central . Os dois pontos finais possuem
relações de Pierce com as extremidades
da face plana.
Crie um ponto de referência no arco.
Relacione-o com o arco no sketch anterior
com uma relação de Pierce.

230 Alterações ao Projecto


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Adicione uma relação Coincidente entre o ponto central do arco


e o plano de referência Direito.

7 Saia do sketch.

8 Superfície preenchida.
Clique em Filled Surface na
barra de ferramentas Surfaces.
Para Edge settings, seleccione
Contact.
Seleccione as duas extremidades
da face plana.
Em Constraint Curves,
seleccione os dois arcos.
Em Options, seleccione Merge
result.
Clique em OK.
A face plana é substituída pela
face côncava.

Resultado da O comportamento para esta opção depende dos limites. Quando todos
fundição os limites pertencem ao mesmo corpo sólido, pode utilizar
a superfície de preenchimento para substituir uma face do sólido.
Este procedimento facilita o trabalho, eliminando a necessidade de
utilizar o comando Replace Face. Para obter mais informações
sobre Replace Face, consulte Exercício 23: Utilizar Import
Surface e Replace Face na página 274.

Alterações ao Projecto 231


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

9 Sketch.
Abra um sketch no plano de
referência Right.
Efectue o sketch de uma
linha tangente à extremidade
da silhueta, conforme mostrado.
Divida a linha e altere a parte mais à esquerda para a geometria de
construção.
Ajuste o ângulo da linha de modo a que ela intersecte ligeiramente
a parte inferior da parte frontal do controlo remoto.
10 Corte passante completo.
Clique na opção Extruded Cut .
Visto que este é um perfil aberto,
a condição final será definida
automaticamente para Through All.
O objectivo é criar um pequeno
ponto plano para o controlo
remoto, que pode ser definido
numa tabela sem queda lateral.
Se a área do corte for demasiado grande ou demasiado pequena,
utilize Move/Size Features para ajustar dinamicamente o sketch.
11 Cúpula.
Crie uma operação de Cúpula com
cerca de 0.065” de profundidade.
A profundidade exacta não é vital.
Para rever a operação de Cúpula,
consulte Operação dome na
página 119.

Acabamentos Na secção seguinte, iremos:


Q Dividir a peça em corpos separados, cada uma representando
um componente principal do controlo remoto;
Q Cobrir a peça;
Q Definir a forma e a geometria básica do teclado;
Q Criar operações especializadas denominadas operações de
fixação;
Q Guardar os corpos individuais como ficheiros de peças.
Divisão da peça A divisão de uma peça em corpos múltiplos foi abordada em Lição 1:
Sólidos de Multi-corpos. Para rever este tópico, consulte Dividir
uma peça em multi-corpos. na página 41.

232 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

1 Extrudir a
superfície de
partição.
Reutilize o sketch da
peça original
e
extruda a superfície.
Utilize Mid Plane
como condição final
e defina a Depth de
modo a que se estenda para além do corpo da peça.
2 Partir a peça.
Clique em Split
ou clique em Insert,
Features, Split.
Seleccione
a superfície de
partição como
a ferramenta de
recorte.
Clique na opção
Cut Part. O sistema calcula a intersecção da ferramenta de recorte
com a peça e mostra os resultados.
Pretendemos criar ambos os corpos, mas não
queremos guardá-los como ficheiros de peças
separados neste momento.
Marque as caixas de selecção para ambos os
corpos, mas deixe o nome do ficheiro definido
para <None>.
Para Resultant bodies state, seleccione
Show bodies.
Clique em OK.
3 Ocultar a superfície de partição.

4 Mudar o nome dos corpos dos


sólidos. Corpo superior
Expanda a pasta Solid Bodies.
Mude o nome dos corpos Upper
Housing e Lower Housing.
Altere as cores dos corpos superior
e inferior, para que seja mais fácil
Corpo inferior
obtê-los individualmente.
5 Oculte o Lower Housing.

Acabamentos 233
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Modelagem do Para poupar tempo, utilizaremos a operação de biblioteca para


teclado o sketch dos orifícios do teclado. O sketch é linear e a respectiva
criação passo a passo em nada contribui para este caso prático sobre
as superfícies.
1 Plano de
referência.
Visualize o plano de
referência Top. Este
é o plano no qual
inseriremos as
operações de
biblioteca (sketch).

2 Operação de biblioteca.
Arraste a operação de biblioteca com o nome
Sketch for Keypad da Design Library
e largue-a no plano de referência Top.

Associe as referências externas ao plano de


referência de origem Right da peça de destino.
Clique em OK.
3 Dissolver a operação de biblioteca.
Clique com o botão direito do rato na operação de biblioteca
e seleccione Dissolve Library Feature a partir do menu de atalho.
4 Extrusão de um corte. Inclinação para
Faça a extrusão de um corte dentro
Through All em ambas as
direcções. Utilize 1,00° de
inclinação.
Inclinação
Uma face de escama é deixada se
para fora
o corte não for extrudido em ambas
as direcções.

234 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

5 Criar uma casca.


Cubra o Upper Housing
utilizando uma Espessura
de 0,080 polegadas.
6 Plano de referência.
Crie um offset do plano de
referência de 0,240” a partir do
plano que foi utilizado para
efectuar o sketch da área em redor
do teclado (passo 15 na página 214).

Nota A cota de 0,240” foi obtida adicionando 0,010” à soma de 0,080”


(a espessura da cobertura) e 0,150” (a cota do arco no passo 4 na
página 230).
7 Curvas de intersecção.
Abra um sketch no Plane5.
Clique em Intersection Curve na barra de ferramentas Sketch.
Seleccione as duas faces conforme mostrado no interior do
Upper Housing.

Desactive a ferramenta Intersection Curve e oculte o Plane5.


8 Teclado.
Altere as duas curvas de intersecção para a geometria de construção
e efectue o sketch do esboço do teclado, conforme mostrado. Utilize
uma elipse e um rectângulo, e recorte se for necessário.
Nota As curvas de intersecção são utilizadas como um guia para garantir
que o teclado não interfere com o interior do corpo.

Acabamentos 235
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

9 Superfície planar.
Clique em Planar Surface na
barra de ferramentas Surfaces.
Crie uma superfície plana
utilizando o sketch activo.

Introdução: Pode cortar um modelo sólido removendo o material com uma


Corte com superfície ou um plano. Numa peça de multi-corpos, utilize
superfície Feature Scope para determinar o(s) corpo(s) a cortar.

Onde Encontrar Q Clique em Cut With Surface na barra de ferramentas


Features.
Q Clique em Insert, Cut, With Surface.

10 Corte com superfície.


Clique em Cut With Surface na barra de
ferramentas Features. Em Surface Cut
Parameters, seleccione a superfície plana
e a superfície de corte.
Em Feature Scope, clique em
Selected bodies e marque a caixa
de selecção Auto-select.
Clique em OK.

Questão: Visto que a superfície que estamos a utilizar é plana, porque não
efectuar o corte utilizando o plano de referência?

236 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Resposta: A vantagem de utilização de uma superfície


em vez de um plano é que a extensão do
corte é limitada aos limites da superfície.
Se cortarmos com plano de referência,
a totalidade do corpo será cortado e não
apenas as áreas em redor dos orifícios do teclado.

Introdução: Cria uma operação de sólido, dando espessura a uma ou mais


Thicken superfícies adjacentes. Se a superfície que pretende aumentar
a espessura for constituída por superfícies adjacentes múltiplas,
primeiro deve coser as superfícies antes de aumentar a espessura
da superfície.

Onde Encontrar Q Clique em Thicken na barra de ferramentas Features.


Q Clique em Insert, Base/Base, Thicken.

11 Tornar sólido.
Clique em Thicken na barra de ferramentas
Features.
Seleccionar a superfície planar.
Defina a Thickness para 0,080 polegadas
e desmarque a caixa de selecção Merge result.
Repare na pré-visualização.
Seleccione Thicken Side 1
Aumentar espessura
ou Thicken Side 2, nesta direcção
conforme necessário,
de modo a ser aumentada
a espessura para além do
corpo do sólido.
Clique em OK.
12 Atribua um novo nome.
Atribua ao corpo do sólido
o nome Keypad.
13 Offset das extremidades.
Abra um novo sketch na face
superior do Teclado. Este será
o sketch para os botões.
Nota O Upper Housing é mostrado
transparente para fins de
ilustração.
Clique em Offset Entities .
Faça o offset das extremidades dos orifícios do teclado em 0.010”.

Acabamentos 237
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Sugestão Prima a tecla Enter para repetir o comando anterior.


14 Extrusão.
Extruda o sketch utilizando Offset
From Surface e uma Distância
de offset de 0.100”.
Defina o Draft Angle para 1.00°
e certifique-se de que a inclinação
está para o interior.
Seleccione Merge result e utilize
Feature Scope para seleccionar o Keypad.
15 Cúpula.
Crie uma cúpula de 0.050” na parte superior do botão
redondo.
16 Boleado.
Adicione preenchimentos
de raio de 0.020” às
extremidades dos botões
do teclado, mostrado aqui
em vermelho para fins de
ilustração.

Folga de Aspecto O passo seguinte o processo é varrer


um corte para criar uma folga de
aspecto entre os corpos superior
e inferior.
Primeiro, criaremos duas curvas 3D:
Q O caminho de varrimento
Folga de aspecto
Q A curva guia
Em seguida, efectuaremos o sketch do perfil de varrimento.

1 Ocultar o corpo do Teclado.

2 Sketch 3D.
Clique em 3D Sketch na barra de ferramentas Sketch para abrir
um novo sketch 3D.

238 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

3 Spline ajustada.
Clique em Fit Spline
na barra de ferramentas
Spline Tools.
Clique com o botão
direito do rato na
extremidade exterior
do Upper Housing
e seleccione Select
Tangency a partir do menu de atalho.
Restrinja a Tolerance até Actual Deviation ser inferior a 0.001”.
Clique em OK. Este é o caminho para o varrimento.
Nota A spline resultante é mostrada aqui a vermelho, apenas para fins de
ilustração. Isto não significa que a spline esteja sobredefinida.
4 Sair do sketch.

5 Repetir.
Repita os passos 2 a 4,
ajustando uma segunda
spline para a
extremidade interior do
Upper Housing. Esta
é a curva guia para
o varrimento.

Nota Também poderíamos ter utilizado a Composite Curve para


o caminho e a guia. Para rever a Composite Curve, consulte
Introdução: Curva composta na página 114.
6 Sketch do perfil.
Abra um sketch no
plano de referência
Right.
Faça o sketch de
um rectângulo como
mostrado. Este
é o perfil para
a operação de corte do
varrimento.
A linha superior no
rectângulo não
necessita de ser
totalmente definida.

Acabamentos 239
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

7 Faça o varrimento de um corte.


Seleccione Profile, Path, e Guide
Curve conforme mostrado na
ilustração.
Expanda a lista Options.
Para Orientation/twist type,
seleccione Follow part and 1st
guide curve.
Clique em OK.

Draft Poderíamos ter construído o ângulo de inclinação requerido no sketch


do perfil. No entanto, neste caso, iremos adicionar inclinação,
utilizando a operação Draft.
Introdução: Draft A operação Draft inclina as faces seleccionadas no modelo através
de um ângulo especificado, relativamente à direcção de extracção de
um molde. Pode adicionar inclinação, utilizando um Plano neutro
ou uma Linha de partição.
Onde Encontrar Q Clique em Draft na barra de ferramentas Features.
Q Clique em Insert, Features, Draft.

1 Inclinação por linha de partição.


Clique em Draft na barra de
ferramentas Features.
Para Type of Draft, seleccione
Parting Line.
Para o Draft Angle, introduza 1.00°.
Para Direction of Pull, seleccione
o plano de referência Superior.
Clique em Reverse Direction.
Para Parting Lines, seleccione a extremidade do modelo mostrada
e clique em OK.

240 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Draft Analysis A ferramenta Draft Analysis é útil para determinar se a peça possui
uma inclinação suficiente das faces para ser removida do molde com
base num ângulo de inclinação de faces definido.

Onde Encontrar Q Clique em Draft Analysis na barra de ferramentas Mold


Tools.
Q Ou clique em Tools, Draft Analysis....

2 Draft analysis.
Clique em Draft Analysis
na barra de ferramentas Mold
Tools, ou clique em Tools,
Draft Analysis.
Para Direction of Pull,
seleccione o plano de
referência Superior.
Clique em Reverse Direction.
Defina o Ângulo de
inclinação para 1.00°.
Seleccione a caixa de selecção
Face classification.
Clique em Calculate.
As faces verdes possuem inclinação positiva relativamente à direcção
de extracção. As faces vermelhas possuem inclinação negativa.
Clique em Cancel.
Nota Para uma abordagem mais profunda sobre a análise de inclinação,
consulte Analisar a inclinação num modelo na página 289.
3 Ocultar e mostrar corpos.
Oculte o Upper Housing. Visualize o Lower Housing.
4 Orifício para fixação.
Abra um sketch no plano de referência
Superior e efectue o sketch de um
círculo com um diâmetro de 0.250”,
conforme mostrado. A distância a partir
da origem não é crucial, mas deverá estar
localizada junto da parte posterior do
controlo remoto.
Adicione uma relação Coincidente entre
o centro do círculo e o plano de referência
Direito.

Acabamentos 241
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Extruda um corte do seguinte modo:


Q A posição From apresenta um Offset de 0,75” a partir do plano
de sketch.
Q A End Condition é Through All.
Q O Draft Angle é 1.00°.
Q Marque a caixa de selecção Draft outward.
Q Para Feature Scope, seleccione o Lower Housing.
5 Criar uma casca.
Cubra o Lower
Housing utilizando uma
Espessura de 0,080
polegadas.

6 Furo de folga.
Clique em Hole Wizard a partir da barra
de ferramentas Features.
Q Standard = ANSI Inch
Q Tipo = Screw Clearances
Q Tamanho = #4
Q Ajuste = Normal
Q Condição Final = Through All
Q Feature Scope = Lower Housing
Adicione uma relação Concentric entre
o ponto de localização e a extremidade da
operação de corte.

Operações de As operações de fixação facilitam a criação de


Fixação operações comuns para peças de plástico. Pode criar:
Q Saliência de Montagem
Q Gancho com Mola
Q Ranhura de gancho com mola
Q Orifício de ventilação (também é útil em peças de folha metálica)
Onde Encontrar Q Clique em Mounting Boss , Snap Hook , Snap Hook
Groove , ou Vent na barra de ferramentas Fastening
Features.
Q Clique em Insert, Fastening Feature, e seleccione Mounting
Boss, Snap Hook, Snap Hook Groove, ou Vent.

1 Aspecto.
Visualize o Upper Housing.
Torne o Lower Housing semi-transparente. Uma transparência
de 0,75 funciona melhor.

242 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

2 Saliência de montagem.
Clique em Insert, Fastening Feature, Mounting Boss. A criação
de uma saliência de montagem é um processo de vários passos:
1. Altere para uma vista
inferior e seleccione a
face interior do Upper
Housing. Uma das
técnicas consiste em
seleccionar a face através
do orifício da folga de
fixação.
2. Para definir a direcção da
saliência de montagem, seleccione
o plano de referência Superior
e clique em Reverse Direction.
Este procedimento orienta
correctamente a saliência de
montagem relativamente à direcção
de extracção do molde.

3. Para posicionar a saliência


de montagem, seleccione
a extremidade do orifício de folga.

4. Para definir
a altura
da saliência
de montagem,
seleccione
a face plana
no interior
do Lower
Housing
conforme mostrado.
Defina o Diâmetro para 0.350” e o Ângulo de inclinação
para 2.00°.

Acabamentos 243
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

5. Para orientar as aletas, seleccione o plano de


referência Direito. Defina as outras
opções de Fins do seguinte modo:
Q Altura = 0,375”
Q Largura = 0,060”
Q Comprimento = 0,3125”
Q Ângulo de inclinação = 2,00°
Q Número de aletas = 4
6. Uma saliência de
montagem pode ter um
pino e um orifício. Neste Pino
caso, pretendemos um
orifício.
Q Seleccione Hole
Q Seleccione Enter
diameter Orifício
Q Diâmetro = 0,086”
Q Profundidade =
0,825”
Q Ângulo de inclinação = 1,00°
7. Clique em OK.
3 Resultados.
A saliência de montagem é adicionada ao interior do
Upper Housing.

Nota A saliência de montagem é mostrada a vermelho para fins de


ilustração.
4 Aspecto.
Oculte o Upper Housing.
Remova a transparência do Lower Housing.

244 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

5 Plano do offset.
Visualize o sketch que foi
inserido como a operação de
biblioteca para o corte do
teclado (passo 2 na página 234).
Crie um plano que seja paralelo
ao plano de referência
Frontal e que passe através
do ponto no centro do teclado
circular.
6 Sketch 3D.
Abrir um novo sketch 3D.
Insira dois pontos. Torne-os
Coincidentes com as
extremidades interiores do
Lower Housing, e também
coincidentes (On Surface) com
o plano do offset.

7 Gancho com mola.


Clique em Insert, Fastening Feature,
Snap Hook.
Seleccione um dos pontos no sketch 3D.
Seleccione o plano de referência Superior
para definir a direcção vertical do gancho com
mola.
Seleccione o plano de referência Direito
para definir a direcção do gancho com mola.
Defina o Body height em 0,070”.
Introduza os Dados do gancho com mola
conforme mostrado.
Clique em OK.

Acabamentos 245
Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

8 Repita.
Crie um segundo gancho com mola utilizando o segundo ponto no
sketch 3D.

9 Mostrar o corpo do sólido.


Visualize o Upper Housing.
10 Ranhura do gancho com mola
Precisa de criar um gancho com mola antes de
poder criar uma ranhura do gancho com mola.
Clique em Insert, Fastening Feature,
Snap Hook Groove.
Seleccione a operação Snap Hook1.
Seleccione o Upper Housing como o corpo
do sólido onde a ranhura será aplicada.
Introduza os valores da cota conforme mostrado.
Nota As dimensões da ranhura do gancho com mola
são orientadas pelo gancho com mola. Os valores
no PropertyManager são offsets, ou folgas, para
que possa efectuar a ranhura ligeiramente maior que o gancho.
Clique em OK.
11 Segunda ranhura do gancho com mola.
Repita este processo para Snap Hook2. Os resultados estão
mostrados em baixo.

Section View

Nota As faces de corte da vista de secção foram coloridas para maior


clareza.

246 Acabamentos
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Guardar os A opção Save Bodies também lhe permite guardar corpos sólidos
Corpos e Criar individuais como ficheiros de peças. Pode indicar quais os corpos
um Conjunto que quer guardar. Opcionalmente, pode gerar um conjunto a partir
das peças guardadas.
Para rever Save Bodies e Create Assembly, consulte Introdução:
Guardar corpos na página 38.
12 Guardar corpos.
Clique com o botão direito do rato na pasta
Solid Bodies e seleccione Save Bodies
a partir do menu de atalho.
Guarde os três corpos sólidos como:
Q Upper Housing
Q Lower Housing
Q Keypad
Se pretender criar um conjunto, faça o seguinte:
1 Na caixa de grupo Create Assembly,
clique em Browse. Aparece a caixa de
diálogo Save As.
2 Navegue até onde deseja guardar
o conjunto.
3 Dê um nome ao conjunto e clique em Save.

13 Guarde e feche todos os ficheiros.

Realização Ao utilizar os protótipos


rápida de rápidos no ciclo de
protótipos desenvolvimento do produto,
pode receber, atempadamente,
informações importantes
sobre o processo do projecto.
A realização rápida de
protótipos é, por vezes,
denominada impressão 3D.
O processo de impressão 3D tira, por vezes, partido de processo de
realização rápida de protótipos conhecido como estereolitografia ou
fabrico de objectos por camadas. As impressoras 3D são fornecidas
com software especial que importa cortes e ficheiros CAD para finas
camadas horizontais, com uma espessura entre 0,003 e 0,01
polegadas. Cada secção cruzada fina é enviada para a impressora
3D, que constrói o modelo, camada por camada, começando a partir
da parte inferior da peça. Num período de minutos ou horas,
o modelo está completo.

Realização rápida de protótipos 247


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

Print3D Print3D é um portal da Web ligado ao software SolidWorks. Ao


utilizar Print3D, pode contactar rapidamente os fornecedores da
peça e do protótipo para solicitar cotações de preços ou colocar uma
encomenda de protótipos rápidos do documento da peça actualmente
aberto. Alguns fornecedores fornecem cotações de preços
instantâneas, enquanto outros contactam-no através de e-mail.
O Print3D automatiza o processo de solicitação de uma cotação ou
encomenda de um protótipo, eliminando a necessidade de procurar
serviços fiáveis, guardar peças como ficheiros STL, colocar em FTP
os ficheiros para fornecedores ou executar outras operações. Os dados
do modelo são encriptados antes da transmissão, de modo a ser
garantida a segurança.

Onde Encontrar Q Clique em Print3D na barra de ferramentas Standard.


Nota Pode ter de utilizar Tools, Customize para adicionar o ícone Print
3D à barra de ferramentas Standard.

248 Realização rápida de protótipos


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

Curvas e Uma das chaves para qualquer operação de


splines de varrimento é a criação das curvas
intersecção necessárias para utilizar como caminho ou
guias. Neste exemplo, uma peça decorativa
de ferro é modelada através do varrimento
de um círculo ao longo de um caminho
curvo. O caminho é criado através da
localização de uma intersecção entre duas
superfícies de referência.

Agradecimentos a Jason
Pancoast, na Computer-Aided
Products, Inc. pela apresentação
deste exemplo.

Etapas do As principais etapas nesta operação são:


Processo
Q Criar uma superfície de revolução.
Isto irá utilizar uma spline de sketch.
Q Criar uma superfície ao longo de uma hélice.
Isto consegue-se através do varrimento de uma linha ao longo de
um caminho recto, com uma curva de guia helical.
Q Gerar a curva de intersecção.
Encontre a intersecção entre as duas superfícies de referência.
Este é o caminho para o varrimento ao longo da hélice.
Q Efectue o varrimento de um dos “raios”.
Um perfil circular é varrido ao longo da curva de intersecção.
Q Crie o padrão dos “raios”.
Um padrão circular da operação de varrimento completa a peça.
Objectivo de O objectivo de projecto que temos de considerar inclui:
Projecto
1. O diâmetro da hélice tem de ser igual ou superior ao diâmetro
da superfície de revolução.
2. A altura da hélice e a altura da superfície de revolução têm de
ser iguais.
3. A hélice é definida pela sua altura e número de voltas. O sistema
calcula o passo.

Procedimento Para poupar tempo, começaremos por abrir uma peça existente.

Curvas e splines de intersecção 249


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

1 Abra a peça.
Abra a peça existente com o nome
Wrought Iron. Isto representa a base
de um objecto ornamental, tal como
a base de um candeeiro. Também está
incluído um sketch.
2 Ocultar o sólido.
Clique com o botão direito do rato para efectuar uma operação de
revolução e seleccione Hide Solid Body.
3 Editar um sketch existente.
Edite o sketch spline_grid.
4 Criar spline.
Clique em Spline e elabore o sketch de uma
spline, cuja forma é, aproximadamente, a mesma
que a forma apresentada na figura à direita,
ligando as linhas aos pontos finais. A spline
deverá ter 7 pontos interpolares.

5 Cota.
Utilize as cotas das ordenadas para cotar
os pontos da spline. Para manter a simetria
na spline, pode utilizar Link Values em
pares de cotas de ordenadas verticais.

250 Curvas e splines de intersecção


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

6 Relação vertical.
Seleccione a pega
da spline final
superior (seta) e
adicione uma
relação Vertical.
Repita o
procedimento
para a pega da
spline final
inferior.
7 Efectuar a revolução da
superfície.
Seleccione a linha de eixo
vertical em zero e clique em
na barra de ferramentas
Surfaces.
Defina o Ângulo para 360°.
Clique em OK.

8 Círculo para a hélice.


Abra um sketch no plano de
referência Top e faça o sketch
de um círculo. Efectuar a cotagem
do mesmo de modo a que seja
maior que o diâmetro da
superfície de revolução.
Nota Pode ser utilizada uma equação
para assegurar que o diâmetro do
círculo seja sempre superior ao
diâmetro da superfície de
revolução.

Curvas e splines de intersecção 251


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

9 Adicionar a hélice.
Com o sketch activo, clique em
Helix/Spiral .
Insira uma hélice com os
seguintes parâmetros:
Q Definido por = Height and
Revolution
Q Altura = 8,00”
Q Revolução = 1
Q Ângulo de início = 90°
Q Ponteiros do relógio
Esta hélice será utilizada como
uma curva guia para efectuar
o varrimento de uma superfície.
Nota Pode ser utilizada uma equação
para definir a altura da hélice
igual à altura da superfície de
revolução.

10 Faça o sketch do caminho de


varrimento.
Abra um novo sketch no plano
de referência Front. Visualize
o sketch da superfície de
revolução.
Seleccione a linha de eixo
vertical e clique em Convert
Entities para copiá-la para
o sketch.

11 Saia do sketch.

252 Curvas e splines de intersecção


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

12 Faça o sketch do caminho de


varrimento.
Abra um novo sketch no plano
de referência Top. Faça o sketch
de uma linha da extremidade
inferior do caminho de
varrimento até ao fim da hélice.
Importante! Certifique-se de que adiciona
uma relação de Pierce
à extremidade da linha e da
hélice. Adicione a linha sem
capturar uma relação horizontal.

13 Saia do sketch.

14 Varrimento de uma superfície.


Faça o varrimento de uma superfície, utilizando o caminho, a secção
e a guia, tal como apresentado em seguida.

Curvas e splines de intersecção 253


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

15 Curva de intersecção.
Abra um novo sketch em 3D.
Mantenha premida a tecla Ctrl
e seleccione as duas superfícies.
Clique em Intersection Curve .
O sistema gera a intersecção num
sketch em 3D e coloca-o,
automaticamente, no modo
Edit Sketch.
16 Saia do sketch.
Saia do sketch 3D e oculte os
corpos das duas superfícies.

17 Mostrar o corpo do sólido.


Clique com o botão direito do rato
em Revolve1 e seleccione
Show Solid Body.
18 Faça o sketch do perfil de
varrimento.
Crie um plano normal para a
extremidade superior da curva de
intersecção e faça o sketch de um
círculo de 0.25”.

254 Curvas e splines de intersecção


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 4
Modelação de Superfícies

19 Varrimento.
Ao efectuar o varrimento de uma saliência, utilize as opções Align
with end faces e Merge result para se certificar de que a saliência
se funde completamente com a operação de revolução.

20 Padrão circular.
Crie um padrão circular com seis instâncias espaçadas de forma igual.

21 Guarde e feche a peça.

Curvas e splines de intersecção 255


Lição 4 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Modelação de Superfícies

256 Curvas e splines de intersecção


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 20: Utilize comandos de superfície


Modelação para criar um modelo de sólido de
básica de parede fina.
superfícies Nota: O principal objectivo deste
exercício consiste em dar-lhe a
oportunidade de praticar alguns
dos comandos de superfícies. Na
realidade, não existe uma razão
única para construir esta peça
utilizando superfícies. Os passos
do procedimento podem ser algo
conturbados, para que
determinados comandos sejam
utilizados.
Este laboratório utiliza as
seguintes capacidades:
Q Extrudir a superfície, efectuar
a revolução e o varrimento
Q Coser a superfície
Q Boleado da superfície
Q Recortar e alargar a superfície
Q Engrossar a superfície
Procedimento Abra uma nova peça, utilizando o modelo Part_IN e dê-lhe o
nome de Baffle.
1 Sketch para
extrusão.
Crie um sketch
no plano de
referência
Front
utilizando esta
geometria.

2 Superfície extrudida.
Extruda uma superfície de 5”
utilizando a condição final:
MidPlane.

Exercício 20: Modelação básica de superfícies 257


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Linha de separação.
Crie um sketch no plano de
referência Top tal como
apresentado.
Utilizando o sketch, projecte
uma linha de partição na
superfície extrudida.
Isto cria quatro faces
adicionais.

Eliminar a Face Se clicar na


superfície e
premir em
Delete,
elimina a
operação da
linha de
partição. Para
eliminar as
faces
seleccionadas
de uma superfície, clique com o botão direito do rato numa superfície
e seleccione Delete Face. O PropertyManager abre-se e pode
seleccionar as faces que pretende eliminar.

4 Eliminar faces.
Eliminar faces que ficam fora da forma da
linha de partição. Utilize a opção Delete,
não Delete and Patch.
É adicionada uma operação
DeleteFace1 à árvore
de projecto do FeatureManager.

258 Exercício 20: Modelação básica de superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Uma abordagem Em vez de dividir as


diferente: Trim faces manualmente da
superfície extrudida e,
em seguida, eliminá-las,
poderia ter utilizado
Trim Surface para obter
o mesmo resultado
numa única operação.
Poderia ter clicado em
Trim Surface
e seleccionado o sketch
como a Trim tool.
A técnica de dividir a superfície e, em seguida, eliminar as faces
não desejadas foi utilizada neste exercício para ilustrar como
eliminar as faces seleccionadas a partir de uma superfície.

5 Superfície de revolução.
Faça o sketch no plano de referência
Front e efectue a revolução da
geometria como a superfície.

6 Alargar a superfície.
Alargue a aresta superior da superfície de
revolução, de modo a que se alargue
muito para além da superfície extrudida.

7 Recortar superfície.
Recorte ambas as superfícies extrudidas
e de revolução, deixando as partes
apresentadas.
Sugestão Mutual Trim pode ser utilizado.

Exercício 20: Modelação básica de superfícies 259


Manual de Formação do SolidWorks 2006

8 Varrer a superfície.
Crie um plano normal de referência para
a aresta da superfície e faça o sketch da
linha, tal como mostrado.
Utilizando a linha como a secção de
varrimento e a aresta como um caminho
de varrimento, crie a superfície
mostrada.
Sugestão Criar uma curva composta a partir das
arestas das superfícies.

Boleamento de As superfícies são boleadas utilizando o mesmo comando que


Superfícies utilizaria para sólidos. No entanto, a superfície comporta-se de
forma diferente em relação aos sólidos. A diferença depende do
facto das superfícies serem distintas, superfícies discretas ou se
foram cosidas.
Regras Existem algumas regras simples que tornam o boleamento de
superfícies muito simples:
Q Se as superfícies estiverem cosidas, seleccione e boleie a aresta,
tal como faria com um sólido. Este é o caso mais simples, mais
linear.
Q Se as superfícies não estiverem cosidas, utilize uma Face Fillet
entre as superfícies individuais.
Q Se as superfícies não forem cosidas, depois de serem boleadas,
o resultado é cosido. Bolear recorta automaticamente as
superfícies boleadas e cose-as com o boleado, formando
uma superfície única e composta.

260 Exercício 20: Modelação básica de superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Q Quando utilizar uma Face Fillet em superfícies, aparecem setas


de pré-visualização, indicando o lado da superfície à qual
o boleado será aplicado. Isto porque, ao bolear superfícies não
recortadas, podem existir várias soluções. Clique em Reverse
Face Normal para inverter as setas. Por exemplo, como
ilustrado na página que se segue, um cilindro de intersecção
e uma superfície curvada podem produzir quatro resultados
diferentes, dependendo do lado das superfícies em que
o boleado é localizado.

9 Superfície cosida.
Combine as superfícies recortadas e varridas numa única superfície,
utilizando Knit Surface.
10 Boleados da superfície.
Adicione um boleado com um
raio de 0.125” às arestas da
superfície, tal como mostrado na
ilustração.

Exercício 20: Modelação básica de superfícies 261


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Transformar em Semelhante a uma operação fina, pode dar espessura a uma superfície,
sólido adicionando material em qualquer lado ou de forma igual, em ambos
os lados. Se não existirem operações sólidas, a superfície engrossada
será uma saliência, ou mais especificamente, a primeira operação.
Se a superfície que seleccionou for uma superfície cosida que inclui
um volume completo, tem a opção de bolear o volume completamente.
Introdução: Uma operação de superfície engrossada pode ser criada como uma
Operação de saliência ou uma operação de corte.
Engrossar

Onde Encontrar Q Clique em Thicken na barra de ferramentas Features.


Q Ou clique em Insert, Boss/Base, Thicken.

11 Engrossar uma superfície.


Crie a primeira operação,
adicionando uma espessura de
0.0625” ao interior da superfície
com Insert, Boss/Base,
Thicken.

12 Deflectores.
Crie dois deflectores
simétricos, como
apresentado,
utilizando Planar
Surface
e Thicken. Note que
as placas do
deflector são
apresentadas na vista
de corte.
13 Guarde e feche
a peça.

262 Exercício 20: Modelação básica de superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 21: Utilize os comandos de


Guia superfície para modelar
para adriça a guia para adriça.
Este laboratório utiliza as
seguintes capacidades:
Q Varrimento de
superfície
Q Recortar superfície
Q Criar superfícies
planas
Q Superfície cosida
Q Boleado da superfície
Q Engrossar uma superfície
Procedimento Abra uma nova peça, utilizando o modelo Part_IN e atribua
o nome Halyard Guide.
1 Primeiro, faça o sketch
da curva guia.
Abra um sketch no plano
de referência Right e crie
o sketch mostrado à direita.

2 Plano do offset.
Crie o offset do plano de
0.25” abaixo do plano de
referência Top.

3 Faça o sketch da segunda curva


guia.
Abra um sketch no plano do offset
(Plane1 na ilustração acima) e crie
o sketch mostrado à direita.

Exercício 21: Guia para adriça 263


Manual de Formação do SolidWorks 2006

4 Faça o sketch da
terceira curva guia.
Abra outro sketch no
plano do offset e faça
o sketch de uma linha
de eixo vertical a partir
de Origin.
Faça o sketch de uma
segunda linha de eixo
vertical, cujo extremidade
mais inferior está alinhada com Origin.
Faça o sketch de uma tangente de arco com a linha de eixo.
Adicione relações simétricas entre o arco neste sketch e o arco no
sketch da segunda curva guia.
5 Faça o sketch do caminho.
Abra um sketch no plano de
referência Top e faça o sketch
numa linha vertical a começar
na Origin. Adicione uma
relação, de modo a que o
comprimento da linha seja
conduzido pelos sketches da
curva guia.

6 Faça o sketch do caminho


de varrimento.
Abra um sketch no plano de
referência Front e faça o
sketch de um arco centrado no
Origin. Faça o sketch de
duas linhas tangentes, tal como
apresentado.

7 Adicionar relações.
Adicione relações Pierce entre
as extremidades das linhas da
tangente e a segunda e terceira
curvas guia.
Adicione uma relação
Coincident entre o arco e a
extremidade da primeira curva
da primeira guia. O sketch
deve ser totalmente definido.

264 Exercício 21: Guia para adriça


Manual de Formação do SolidWorks 2006

8 Faça o varrimento de uma


superfície.
Utilizando o perfil, o caminho
e as três curvas da guia, efectue
o varrimento da superfície.
Importante! Utilize Path Tangent para o tipo
de tangência Start.

9 Recortar a superfície.
Recorte a superfície
varrida, utilizando o plano
de referência Top como
a ferramenta de recorte.
Mantenha a parte superior
da superfície.

10 Sketch.
Abra um sketch no
plano de referência
Top. Converta a aresta
da superfície recortada
e complete o sketch,
utilizando as cotas
dadas.

11 Planar superfície.
Clique em Planar
Surface para criar
uma superfície plana,
utilizando o sketch
activo.

Exercício 21: Guia para adriça 265


Manual de Formação do SolidWorks 2006

12 Segunda
superfície plana.
Faça o espelho da
primeira superfície
plana para criar uma
segunda superfície.

13 Cosa as superfícies
e boleie as arestas.
Cosa as três
superfícies e, em
seguida, boleie as
arestas mostradas
com um boleado de
raio 5/32".

14 Tornar sólido.
Crie a primeira operação,
dando uma espessura de
0.08" à superfície.
Verifique a pré-visualização
de modo a assegurar que o
material é adicionado no
lado correcto.

15 Espelhamento do
corpo.
Utilize Insert,
Pattern/Mirror, Mirror
para criar a outra
metade da guia e
Merge result.

266 Exercício 21: Guia para adriça


Manual de Formação do SolidWorks 2006

16 Furo para cabeça


de embeber.
Adicione 4 furos
para cabeça de
embeber.
Seleccione a face
plana do modelo
e clique em .
Escolha as
definições para a
descrição “ANSI
#10 Flat Head
Machine
Screws (100)”.

Sugestão Utilize o
espelhamento no
sketch para
facilitar a criação
dos quatro furos
numa operação.
17 Bolear as arestas.
Adicione um boleado
de raio de 0.020” às
arestas da peça.
18 Guarde e feche a
peça.

Exercício 21: Guia para adriça 267


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 22: Enviámos por fax este desenho do projecto preliminar para uma
Barra de sabão barra de sabão de banho. Utilize as técnicas de modelação da
superfície para construir um modelo sólido para análise volumétrica
e projecto de projecto do corpo moldante.

Este laboratório utiliza as seguintes capacidades:


Q Splines
Q Superfícies de transição
Q Preencher a superfície
Q Varrer a superfície
Q Recortar a superfície
Q Coser a superfície
Q Coser a superfície
Q Simetria
Procedimento Abra uma peça existente com o nome 3.5 oz. Bar of Soap.
Tire partido da simetria na peça. Construa um quarto e, em seguida,
faça o respectivo espelho.

268 Exercício 22: Barra de sabão


Manual de Formação do SolidWorks 2006

1 Sketches iniciais.
Existem três sketches na pasta
Layout Sketches. Devido
à maneira como o desenho do
cliente foi dimensionado,
o sketch do lado direito está
subdefinido.
2 Definir os sketches para Tangente ao sketch frontal
transição de uma
Spline
superfície.
As duas linhas são
tangentes aos arcos, nos Tangente ao sketch lateral
sketches frontal e lateral.
Crie uma spline para ajustar a curva no Top Layout Sketch.
3 Transição com curvas guia.
Efectue a transição de uma superfície
de referência utilizando as duas linhas
como perfis e a spline como uma curva
guia.
4 Extrudir uma superfície.
Crie uma spline para replicar
o quadrante superior direito do
Front Layout Sketch.
Extruda uma superfície de
referência com uma distância
de cerca de 0,5 polegadas.

5 Extrudir outra superfície.


Crie uma spline para replicar
o quadrante superior esquerdo
do Side Layout Sketch.
Extruda uma superfície de
referência com uma distância
de cerca de 0,5 polegadas.

Exercício 22: Barra de sabão 269


Manual de Formação do SolidWorks 2006

6 Preencher a superfície.
Crie uma tangente à Fill
Surface para as três superfícies
de referência.

7 Ocultar as superfícies.
Oculte todos quatro corpos da superfície, para que seja mais fácil
trabalhar na parte inferior da peça.
8 Superfície de referência.
Abra um novo sketch no painel de
referência Right. Utilize Convert
Entities para copiar a geometria do
Side Layout Sketch.
Crie o boleado com raios de 0,323”,
conforme mostrado no projecto na
página 268.
Crie uma spline para ajustar a geometria
convertida e extrudir uma superfície de referência.
9 Superfície de referência.
Crie uma spline para replicar
o quadrante inferior direito do
Front Layout Sketch.
Extruda uma superfície de
referência com uma distância
de cerca de 0,5 polegadas.

10 Efectuar a transição de
uma superfície de
referência.
Crie dois sketches do perfil
que efectuou na passo 2 na
página 269.
Utilize a extremidade da
superfície de enchimento
como a curva guia.

270 Exercício 22: Barra de sabão


Manual de Formação do SolidWorks 2006

11 Varrer a superfície.
Abra um sketch para
o perfil. Utilize o Convert
Entities para copiar a
extremidade da superfície
de referência para o sketch
activo.
Arraste o ponto final da
extremidade convertida
e adicione uma relação
Vertical entre o ponto final
e o ponto central do arco.
Da mesma forma, converta a extremidade da outra superfície de
referência extrudida para criar o caminho de varrimento.
12 Recortar superfície.
Abra um novo sketch no plano de referência Top.
Efectue o sketch de uma spline para o contorno do recorte e recorte
a superfície varrida.

13 Linhas de partição.
Utilize as linhas de partição
para dividir as duas
superfícies de referência
extrudidas. As linhas de
partição deverão ser
alinhadas exactamente com
os vértices da superfície
recortada.

Exercício 22: Barra de sabão 271


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Nota Visto que as superfícies de referência são dois corpos de superfícies


separados, serão necessárias duas operações para dividir as faces –
uma para cada superfície.
14 Superfície de transição. Guia #1 Perfil #1
Efectue a transição de uma Perfil #2
superfície, utilizando as
extremidades das
superfícies existentes para
os perfis e guias, como
mostrado na ilustração
à direita.
Para Start/End
Constraints, utilize Guia #2
Tangency To Face.
Para Guide curves influence, utilize To Next Guide.
Para Guide tangency type, utilize Tangency To Face.
15 Recortar superfície.
A experiência mostrou que a extremidade da superfície de transição é,
provavelmente, não plana. Assim, provavelmente não coserá quando
espelhado.
Recorte a superfície de transição, utilizando o plano de referência
Top como a ferramenta de recorte.

16 Avaliar os resultados.
Oculte as superfícies de referência.
Visualize a superfície de enchimento, a superfície recortada
e a superfície de transição.
Visualize o Front Layout Sketch e o Side Layout Sketch.

272 Exercício 22: Barra de sabão


Manual de Formação do SolidWorks 2006

17 Espelho.
Efectue o espelhamento da superfície de enchimento, da superfície
recortada e da superfície de transição, primeiro relativamente ao
plano de referência Right e, depois, relativamente ao plano de
referência Front.

18 Coser.
Cosa todos corpos da superfície (não incluindo as superfícies de
referência) num sólido.

19 Avaliar a vista da secção.


Visualize uma vista da secção,
utilizando o painel de referência
Right. Visualize o Side
Layout Sketch. Verifique se
os resultados são consistentes
com a vista da secção no desenho
fornecido pelo cliente.
20 Guarde e feche a peça.

Exercício 22: Barra de sabão 273


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 23: Isto demonstra algumas técnicas


Utilizar Import para modificar modelos
Surface e importados. O exercício prático
Replace Face utiliza uma superfície importada
de um ficheiro Parasolid (x_t).
A superfície é movida para uma
posição nova e utilizada para
substituir uma face no sólido.
Este exercício prático reforça as
seguintes capacidades:
Q Eliminar face
Q Importar superfície
Q Mover superfície
Q Substituir superfície
1 Abrir ficheiro existente.
Abra o ficheiro Parasolid existente
com o nome Button.x_t. Pode ser
encontrado na pasta Replace Face.
Nota Se for pedido que seleccione um
modelo, escolha Part_IN.
A face a substituir é realçada a verde.

2 Eliminar faces.
Antes de substituir a face, alguns
boleados têm de ser eliminados. Clique
em Delete Face na barra de
ferramentas Surfaces. Seleccionar as
faces mostradas.

Certifique-se de que aumenta o zoom


nos cantos. Existem algumas faces
pequenas.
Sugestão Arraste uma caixa de selecção à volta
dos cantos para se certificar de que
selecciona as faces pequenas.
Seleccione a opção Delete and Patch
e clique em OK.

274 Exercício 23: Utilizar Import Surface e Replace Face


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Importar a superfície.
Importar uma superfície na peça, utilizando
Insert, Features, Imported. Seleccione
o ficheiro Parasolid com o nome
New Surface.
A cor da superfície foi alterada para melhor
compreensão.

4 Mover a superfície.
Clique em Insert, Features,
Move/Copy, ou clique em
Move/Copy Bodies na
barra de ferramentas
Surfaces.
Utilize a opção Translate.
Insira 2.5” para Delta Y.
Clique em OK.

5 Substituir a face.
Substitua a face superior da
peça pela superfície
importada.
Clique em Insert, Face,
Replace, ou clique em
Replace Face na barra
de ferramentas Surfaces.

Exercício 23: Utilizar Import Surface e Replace Face 275


Manual de Formação do SolidWorks 2006

6 Ocultar a superfície.
Clique com o botão direito do rato na
superfície e seleccione Hide Surface
Body.

7 Boleado.
Adicione um boleado de 0.025” como
mostrado.

8 Guarde e feche a peça.

276 Exercício 23: Utilizar Import Surface e Replace Face


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 24: Este exercício prático inclui dois


Utilizar superfíc pequenos exercícios na utilização
ies de superfícies para criar sólidos.
Q O primeiro cria um sólido,
fazendo a transição entre duas
superfícies.
Q A segunda utiliza o método de
coser superfícies para combinar
várias superfícies de ligação
num sólido.
Este exercício prático reforça as
seguintes capacidades:
Q Transição entre superfícies
Q Importar um ficheiro IGES
Q Reparar superfícies em falta
Q Coser superfícies

Transição entre A transição pode ser conseguida utilizando sketches, faces ou


superfícies superfícies. Neste exemplo, a transição é executada entre duas
superfícies para formar um sólido.
1 Abrir a peça.
Abra uma peça existente com
o nome LOFT_SURF. A peça
é composta por duas superfícies
importadas.

Exercício 24: Utilizar superfícies 277


Manual de Formação do SolidWorks 2006

2 Inserir a
transição.
Utilizando
Insert, Boss/
Base, Loft,
seleccione duas
superfícies como
os perfis da
transição.
Escolha as
superfícies junto
aos cantos
correspondentes,
tal como faria
nos sketches.
O resultado é um
único corpo
sólido.
3 Boleados e casca.
Adicione boleados de raio de
0.5” e utilize uma operação de
casca com 0.125” para
completar o corpo.
4 Guarde e feche a peça.

Reparar e coser Coser a superfície permite combinar várias superfícies numa única
a superfície superfície maior ou, em outros casos, um sólido. Para um sólido, as
superfícies devem ser compostas por um volume fechado. Se as
superfícies estiverem em falta dos dados importados, os intervalos
devem ser preenchidos.
1 Importar um ficheiro IGES.
Clique em File, Open, ou clique em Open
. Defina Files of type:
para IGES Files (*.igs;*.iges). Seleccione o ficheiro
Surface Repair.IGS.
2 Clique em Options.
Verifique se a opção Try forming solid(s) está seleccionada
e clique em OK.

278 Exercício 24: Utilizar superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Clique na caixa de diálogo Open from the Open.


Se lhe for pedido que seleccione um modelo, escolha Part_IN.
4 Resultados.
Os preenchimentos dos
espaços em falta das
superfícies individuais
são cosidos numa
superfície importada
única. No entanto,
existem alguns intervalos.

Exercício 24: Utilizar superfícies 279


Manual de Formação do SolidWorks 2006

5 Clique em Filled
Surface .
Defina Edge settings
para Tangent.
Seleccione a caixa de
verificação Apply to all
edges.
6 Seleccione as arestas.
Clique com o botão
direito do rato numa das
arestas da abertura e
seleccione Select Open
Loop.
Seleccione a caixa de
selecção Merge result.
Clique em OK.
7 Resultados.
O preenchimento dos espaços em
falta da superfície é criado para
preencher a abertura. É mostrada
aqui numa cor diferente para os
fins de ilustração.
Uma vez que a opção Merge result
foi seleccionada, o novo
preenchimento dos espaços em
falta foi cosido automaticamente
à superfície existente.
8 Repita.
Repita este processo para as três aberturas restantes.

Importante! Ao fazer a última abertura, seleccione a opção Try to form solid.


Desta forma, transforma num sólido a superfície cosida resultante.
9 Resultados.
Embora os gráficos pareçam os mesmos, foi
formado um sólido. Só olhando para a pasta
Solid Bodies pode dizer que o modelo
é agora um sólido.
10 Guarde e feche a peça.

280 Exercício 24: Utilizar superfícies


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 25: Este exercício prático


Inserir uma demonstra uma técnica para
imagem e a utilização de ficheiros de
combinação imagem num sketch.
O exercício prático utiliza
um ficheiro JPEG que
é “localizado” num sketch,
utilizando splines e outra
geometria.
Este exercício prático reforça as seguintes capacidades:
Q Inserir uma imagem
Q Splines
Q Combinar
Procedimento Abra uma nova peça utilizando o modelo Part_IN e atribua
o nome Fork.
1 Imagens.
Crie um novo sketch no plano de
referência Front.
A partir do menu Tools, escolha
Sketch Tools, Sketch Picture
e insira o ficheiro de imagens
FORK SIDE.jpg.
Defina a Largura (a dimensão X)
para 6”.
Utilizando o plano Top e o ficheiro
FORK TOP.jpg, crie outro sketch.
Efectue a cotagem da imagem com
a mesma largura.
2 Sketch frontal.
Edite o sketch com
a imagem
FORK SIDE.jpg e “localize” a aresta inferior da imagem com
uma spline.
Nota Aumente o zoom depois de criar o spline para movimentar ou
adicionar mais pontos de spline. Os sketches podem ser totalmente
definidos posteriormente, caso necessário.

Exercício 25: Inserir uma imagem e combinação 281


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Extrusão.
Utilizando uma
operação fina,
extruda o sketch com
uma espessura de
0.0625”.
O ficheiro de
imagem no sketch
pode ser suprimido.

4 Sketch superior.
Utilizando linhas,
arcos e splines,
trace a forma da
imagem. Utilize
a simetria sempre que adequado.
5 Extrudir e combinar.
Extruda a operação de
saliência e combine os
corpos sólidos num só.
6 Guarde e feche a peça.

282 Exercício 25: Inserir uma imagem e combinação


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Lição 5
Bucha e Cavidade

Após a conclusão com êxito desta lição, deverá ser capaz de:
Q Aplicar contracção para escalar uma peça plástica.
Q Analisar um modelo para verificar ângulos de saída das faces do
modelo.
Q Fixar faces sem saída na peça de plástico.
Q Determinar as arestas da linha de partição para construir
superfícies de linha de partição.
Q Criar superfícies de junta interior.
Q Criar superfícies de partição.
Q Criar superfícies de união.
Q Criar uma separação de corpos moldantes.
Q Utilizar linhas e superfícies de partição múltiplas.
Q Criar elementos móveis, balancés e postiços.
Q Modelar um eléctrodo.

283
Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

284
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Caso Prático: Projectar corpos moldantes é um processo composto por várias


Um Projecto de etapas. Uma vez criado o modelo para o qual pretende fazer
Molde de Duas o projecto de um molde, necessita de seguir vários passos para criar
Chapas Simples a bucha e a cavidade. Este caso prático demonstra como criar um
molde de duas chapas simples para esta pá de lixo de plástico.

Renderizado com Gráficos Real View

Etapas do As principais etapas nesta lição são enumeradas a seguir. Cada um


Processo destes tópicos descreve uma secção na lição.
Q Correcção de Erros de Tradução do Ficheiro.
Muitas vezes, os desenhadores de moldes necessitam de construir
um molde para uma peça plástica que foi concebida noutro sistema
CAD. Utilize o comando Import Diagnostics para localizar
e corrigir os erros nos modelos de CAD traduzidos.
Q Verifique se a inclinação da peça de plástico está correcta.
É fornecido um modelo sólido de uma peça de plástico para criar
o corpo moldante. O modelo deve ser inclinado correctamente ou
a peça moldada não será ejectada do corpo moldante. Utilize
o comando Draft Analysis para determinar se a peça pode ser
ejectada do molde.
Q Corrigir as faces não inclinadas.
Se a peça de plástico não estiver com as faces correctamente
inclinadas, o desenhador do molde deve corrigir o modelo da peça
de plástico para garantir que a peça é ejectada do molde.

Caso Prático: Um Projecto de Molde de Duas Chapas Simples 285


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Q Escalonar a peça de plástico.


Quando o plástico injectado quente arrefece durante o processo
moldante, endurece e contrai. Antes de criar o corpo moldante,
a peça de plástico é utilizada numa escala ligeiramente maior para
compensar a contracção do plástico.
Q Estabeleça as linhas de partição.
As linhas de partição devem ser estabelecidas na peça de plástico.
As linhas de partição são arestas da peça de plástico a partir das
quais são criadas as superfícies de partição. Estas são o limite entre
as superfícies da bucha e da cavidade.
Q Criar superfícies de junta interior para furos na peça de plástico.
Após as linhas de partição estarem estabelecidas, as áreas de junta
interior na peça de plástico são seladas com superfícies. Uma área
de junta interior é onde duas partes de corpo moldante entram em
contacto para formar um furo ou uma janela na peça de plástico.
Os furos moldados no plástico necessitam de uma superfície de junta
interior. Nem todas as peças de plástico necessitam desta operação.
Q Criar as superfícies de partição.
Após as superfícies de junta interior estarem criadas, as superfícies de
partição podem ser criadas. As superfícies de partição são projectadas
a partir das arestas da linha de partição em redor do perímetro das
linhas de partição. Normalmente, estas superfícies são
perpendiculares à direcção de extracção, embora existam outras
técnicas para definir a melhor forma de contacto. Estas superfícies
são utilizadas para definir e separar os limites dos corpos moldantes.
Q Desenvolver as superfícies de união.
À volta do perímetro das superfícies de partição, as zonas de
travamento são criadas para ajudar a manter juntos os componentes
dos corpos moldantes quando o molde é fechado. Estas zonas têm
uma inclinação de 5° a partir da direcção de extracção. Este ângulo
impede o desgaste excessivo do material à medida que o molde fecha
e abre. Nem todos os corpos moldantes necessitam destas superfícies
especiais. Se criar superfícies de união, estas superfícies são unidas
à linha de partição para ajudar a separar e a estabelecer os limites
entre os corpos moldantes.
Q Separar o corpo moldante em corpos de sólidos separados.
A última etapa do projecto de corpos moldantes é a separação dos
corpos de sólidos do corpo moldante da peça de plástico e das
superfícies de partição.
Q É possível estabelecer elementos móveis e balancés.
Se necessário, é aplicada uma etapa de projecto opcional para separar
“elementos móveis” e “balancés” dos corpos da bucha e da cavidade.
Esta cria um corpo moldante que não se desloca na mesma direcção
que a direcção de partição principal do corpo moldante.

286 Caso Prático: Um Projecto de Molde de Duas Chapas Simples


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Q Modelação do eléctrodo.
As técnicas de modelação da superfície são demonstradas para
modelar eléctrodos utilizados para gravar geometrias complicadas
no corpo moldante. O comando Move Face é utilizado para
remover rapidamente o material nos eléctrodos que interferirão com
as áreas do corpo moldante que não será maquinado.
Traduções Um problema comum para os desenhadores de moldes são os erros
Problemáticas de tradução. Por vezes, uma peça de plástico é concebida numa
de Ficheiros marca do sistema CAD e, em seguida, é enviada para outra marca
do sistema CAD onde o corpo moldante é projectado. Muitas vezes,
a tradução não é realizada com êxito. Para projectar com êxito o corpo
moldante, os dados traduzidos não devem conter intervalos nem erros.
A aplicação SolidWorks possui ferramentas para ajudar a localizar
e a reparar estas áreas problemáticas nos modelos traduzidos. A pá
de lixo neste caso prático não é um modelo sólido à prova de água.
O corpo moldante não pode ser criado até o modelo estar corrigido
e se tornar num corpo sólido.
Introdução: O comando Import Diagnostics é utilizado para corrigir problemas
Diagnósticos de com a geometria de um corpo importado ou corpo de superfície.
Importação

Onde Encontrar Q Clique em Import Diagnostics na barra de ferramentas Tools.


Q Clique em Tools, Import Diagnostics.
Q Clique com o botão direito do rato no corpo importado no
Feature Manager e escolha Import Diagnostics.

1 Abra o ficheiro Translated_Dustpan.


Esta peça foi importada de um ficheiro IGES. Esta não poderá ser
juntada a um corpo sólido.
Clique com o botão direito do rato em Surface-Imported1
e clique em Import Diagnostics a partir do menu de atalho.

Caso Prático: Um Projecto de Molde de Duas Chapas Simples 287


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

2 Examine os resultados.
Clique com o botão direito do rato na
primeira face, na lista Faulty face.
O menu de atalho permite várias opções de
trabalho em faces com falhas.
Clique em Zoom To Selection a partir do
menu de atalho.

3 Clique em What’s Wrong.


Clique novamente com o botão direito do rato na primeira face na
lista Faulty face, e clique em What’s Wrong no menu de atalho.
A mensagem indica que esta face está a sobrepor outras faces no
modelo. Isto evita que o modelo cosa num corpo sólido à prova de
água.
4 Inspeccione o Intervalo.
Clique com o botão direito do rato em Gap<1> na lista
Gaps between faces.
Clique em Zoom To Selection a partir do menu de atalho.
Inspeccione as arestas realçadas no modelo.
Amplie, se necessário.
Note os intervalos onde estas arestas se juntam.

288 Caso Prático: Um Projecto de Molde de Duas Chapas Simples


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

5 Reparar a face.
Clique com o botão direito do rato na primeira
face, na lista Faulty face.
Clique em Repair Face a partir do menu de
atalho.
Inspeccione as arestas.
As arestas entre as faces são mais precisas
e o intervalo foi fechado.
Note também que o modelo é agora um corpo
sólido à prova de água.

Sugestão Utilize o botão Attempt to Heal All para corrigir automaticamente


os problemas num modelo importado. Se os resultados não forem
satisfatórios, utilize os comandos nos menus de atalho para a lista
Faulty faces, ou a lista Gaps between faces para corrigir
individualmente os problemas.

Analisar Para criar o corpo moldante para um molde, a peça de plástico deve
a inclinação ser devidamente manipulada e inclinada para que seja ejectada do
num modelo corpo moldante circundante. Para analisar a inclinação numa peça
moldada, utilize o comando Draft Analysis para o ajudar a encontrar
erros de inclinação e projecto.
Verificar Se as faces da peça de plástico forem inclinadas correctamente, uma
a moldabilidade peça de plástico pode ficar riscada ou pode mesmo ficar presa quando
de uma peça é ejectada do molde. Para determinar se uma peça é moldável, deve
de plástico ser efectuada uma análise de todas as faces do modelo para verificar
se a peça foi devidamente inclinada, e também para ver se foi aplicada
a inclinação suficiente.
No diagrama seguinte, é utilizada uma chávena de café como
ilustração para explicar a direcção de extracção. Note que o fundo
da chávena de café está inclinado. Isto é para que a chávena de café
não se cole ao recipiente. A mesma ideia é utilizada nas peças de
plástico. Elas devem ser devidamente inclinadas ou a peça pode
ficar colada ao corpo moldante circundante. Para executar uma
Draft Analysis numa peça de plástico, o termo direcção de
extracção necessita de ser explicado.

Analisar a inclinação num modelo 289


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Determinação da A direcção de extracção é a Chávena de café e recipiente.


Direcção de direcção na qual a peça de
Extracção plástico é ejectada do corpo
moldante. Uma maneira simples
de ver esta situação é pensar
numa chávena de café e a
direcção com que ela sai do
recipiente. O vector da direcção
do plano superior do recipiente
representa a direcção de
extracção. A direcção de
extracção é também análoga ao
“caminho de menor resistência.” A direcção de extracção é indicada
Mantendo isto em mente, os pela seta.
desenhadores de moldes
concebem um molde de modo a que a peça de plástico seja retirada
do molde com a menor quantidade possível de corpo moldante. Este
procedimento manterá baixo o custo do molde.
Nota Os moldes complicados podem ter mais do que uma direcção de
extracção. Esta situação será abordada em Caso Prático: Direcções
de partição múltiplas na página 329.
Introdução: Análise O comando Draft Analysis é utilizado para se ter a certeza de que
de inclinação todas as faces na peça de plástico têm inclinação suficiente. Quando
o comando Draft Analysis é executado, todas as faces na peça de
plástico são verificadas e as cores atribuídas às faces para mostrar
a quantidade de inclinação, e para especificar a peça do corpo
moldante com que a face deve ser moldada.
A Análise da inclinação apresenta:
Q Faces que não são inclinadas.
Q Faces inclinadas de forma incorrecta.
Q Faces que não possuem inclinação suficiente.
Q Faces que convergem a linha de partição.
Q Faces que possuem inclinação, mas que incluem áreas com
inclinação insuficiente.

Onde Encontrar Q Clique em Draft Analysis na barra de ferramentas Mold


Tools.
Q Ou clique em Tools, Draft Analysis.

290 Analisar a inclinação num modelo


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

6 Verifique se a peça possui inclinação


suficiente.
Clique em Draft Analysis na barra de
ferramentas Mold Tools.
Seleccione a face plana superior da pá de lixo
relativamente à Direcção de Extracção.
Defina o Ângulo de Inclinação para 1º.
Seleccione a caixa de selecção
Face Classification.
Seleccione a caixa de selecção Find Steep Faces.
Clique no botão Calculate.

A direcção de extracção é a face superior da pá de lixo.

Cores No PropertyManager para o comando Draft


da Análise Analysis, são utilizadas seis Definições de
de Saídas cor para mostrar o aspecto da inclinação no
modelo.
As cores predefinidas são mostradas na figura
à direita e são utilizadas e descritas neste
exemplo. Clique em Edit Color para alterar
qualquer uma das cores.
As definições de cor são descritas em detalhe
nas próximas páginas.

Sugestão No comando Draft Analysis, utilize os botões Show/Hide na


área Color Settings para ocultar ou mostrar as faces com diferentes
tipos de inclinação. Por vezes, estas superfícies são muito pequenas
e difíceis de encontrar na peça quando todas as superfícies são
visíveis.

Cores da Análise de Saídas 291


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Inclinação Positiva Positive draft apresenta as faces que podem ser ejectadas do lado
positivo do plano de partição.
Imagine emitir um feixe de luz na peça de plástico, paralelo à direcção
de extracção. Se a luz iluminar a face, possui uma inclinação positiva.
As faces verdes na figura em baixo são todas atingidas pelo feixe de
luz. Possuem inclinação positiva. As faces vermelhas não são
atingidas pelo feixe de luz, porque as faces verdes bloqueiam a luz
das superfícies por baixo da peça.
Inclinação Positiva

Plano de Partição

O feixe de luz incide, primeiro, em todas as faces verdes.

Inclinação A Inclinação negativa apresenta as faces que podem ser ejectadas


Negativa do lado negativo do plano de partição.
Imagine um feixe de luz a brilhar na direcção oposta. Todas as faces
vermelhas do modelo são agora atingidas pelo feixe de luz.
Possuem inclinação negativa.
Inclinação Negativa

O feixe de luz incide, primeiro, em todas as faces vermelhas.

292 Cores da Análise de Saídas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Necessita de Quando a Análise de


inclinação inclinação identifica
uma face que possui um
ângulo de inclinação
inferior ao necessário,
essa face é colorida a
Necessita
amarelo e classificada de inclinação
como Necessita de
inclinação. A face não
possui inclinação ou
necessita de mais
inclinação. A peça de
plástico deve ser ajustada
para garantir que é
correctamente ejectada do corpo moldante.
Nota A peça de plástico no diagrama anterior mostra uma face que requer
inclinação. O caso prático seguinte analisa esta tampa plástica de
berbequim eléctrico sem fios e explica como trabalhar com as faces
que não possuem a quantidade de inclinação suficiente.
Faces com linha Faces com linha de junta são faces que contêm a linha de junta
de junta teórica (silhueta). Deve dividir as faces com linha de junta em duas
partes para separar as superfícies do corpo moldante. A divisão da
face pode ser efectuada manualmente com o comando Split Face,
ou com o comando Parting Line, automaticamente, clicando na
opção Split Faces.
Nota Não existem faces com linha de junta no exemplo da pá de lixo.
Na ilustração que se segue, é mostrado um exemplo de uma peça
com uma face com linha de junta, a peça Forged Ratchet Body.
Uma face com linha de junta pode ser separada em duas faces, onde o plano das peças
a bissecta.

Plano
Face com linha de junta de partição

Uma peça será formada pela cavidade e a outra será formada pela bucha.

Cores da Análise de Saídas 293


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Faces com linha Estas faces incluem porções da face


de silhueta que possuem uma inclinação inferior
positivas à requerida. Se toda a face possuir uma
inclinação inferior à necessária, será
classificada como Necessita de
inclinação. Estas faces encontram-se
no lado positivo do molde.
Faces com linha
de silhueta positivas

Faces com linha Estas faces incluem porções da face


de silhueta que possuem uma inclinação inferior
negativas à requerida. Estas faces encontram-se
no lado negativo do molde.

Faces com linha


de silhueta negativas

Dar escala O corpo moldante do molde é fabricado ligeiramente maior do que


à peça de a peça de plástico produzida a partir do molde. Isto é efectuado assim
plástico para para compensar a contracção que resulta depois da peça de plástico
compensar ejectada e quente arrefecer. Antes do corpo moldante ser criado
a partir da peça de plástico, os desenhadores de moldes escalam
a contracção a peça maior tendo em conta a contracção. As diferentes condições
dos plásticos, geometria e modelagem têm efeito sobre o factor de
contracção.
Escalar a peça de Pode utilizar o comando Scale para aumentar ou contrair a geometria
plástico do modelo. Escale a peça ligeiramente maior para que, quando a peça
moldada arrefecer e contrair, todas as operações moldadas possuam
o tamanho correcto.
Introdução: Scale O comando Scale aplica um factor de escala. A escala pode ser
Uniforme ou variar nas direcções X, Y e Z. Neste exemplo, o corpo
é escalado maior de maneira uniforme em 5%.
Nota O comando Scale altera o tamanho da peça, mas não altera as
dimensões das operações anteriores.

Importante! Quando escalar uma peça através de uma escala não uniforme,
lembre-se de que os furos cilíndricos podem deixar de o ser. Pode
ter de efectuar alterações ao modelo para compensar esta situação
antes de criar o corpo moldante.

Onde Encontrar Q A partir do menu Insert, clique em Features, Scale.


Q Ou, clique em Scale na barra de ferramentas Mold Tools.

294 Dar escala à peça de plástico para compensar a contracção


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

7 Escalonar a peça de plástico.


Clique em Scale na barra de ferramentas
Features.
O tipo de escala pode ser sobre o Centróide,
sobre a Origem ou sobre um Sistema de
coordenadas.
Seleccione Centroid.
Seleccione a caixa de selecção Uniform Scaling Factor.
Defina o Factor de escala para 1,05 (5% maior) Clique em OK.

Determinar as As linhas de partição são as arestas da peça de plástico moldada que


linhas de delimitam a cavidade e as superfícies da bucha. As arestas da linha
partição de junta são as arestas utilizadas para separar as superfícies que
pertencem à bucha e à cavidade. Elas são, também, as arestas que
formam o perímetro interior das superfícies de partição.
Estabelecer as Agora que a peça se encontra correctamente inclinada e escalada,
linhas de partição pode estabelecer a linha de partição. Após ser executada outra
Análise da inclinação, as linhas de partição são normalmente
identificadas como as arestas no modelo que partilham as duas
faces classificadas como inclinação positiva e negativa.
Na figura seguinte, as superfícies da cavidade (inclinação positiva)
são verdes e as superfícies da bucha (inclinação negativa) são
vermelhas. Todas as arestas que partilhem uma face verde
e vermelha são arestas de linha de partição.

Introdução: Linhas O comando Parting Line permite ao desenhador estabelecer


de partição automática ou manualmente as arestas de partição. Mais tarde, esta
operação de Parting Line será utilizada para criar superfícies de
partição. No caso da geometria da peça de plástico ter sido alterada,
a Análise da inclinação é efectuada como parte do comando
Parting Line.
Q Clique em Insert, Molds, Parting Lines.

Q Ou clique em Parting Lines na barra de ferramentas Mold


Tools.

Determinar as linhas de partição 295


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

8 Estabelecer as linhas de partição.


Clique em Parting Lines na barra de
ferramentas Mold Tools.
Clique no campo Direction of Pull.
Seleccione a face superior da pá de lixo.
Defina o Ângulo de inclinação para 1º.
Clique na opção Use for Core/Cavity Split.
Limpe a opção Split Faces.
Clique em Draft Analysis.

Sugestão Utilize a opção Split faces para dividir automaticamente faces com
linha de junta em duas partes antes de seleccionar a sua linha de
partição.
9 Seleccionar todas as arestas de partição.
Quando a Análise da inclinação estiver
concluída, todas as arestas partilhadas por faces
verdes e vermelhas são automaticamente
seleccionadas e adicionadas à lista Parting
Lines.
Clique em OK.
A operação da linha de partição é adicionada
ao modelo.

Nota Num modelo, existe mais do que uma operação de linha de partição.
A opção Use for Core/Cavity Split é utilizada para especificar
a linha de partição que pretende utilizar como a linha de partição
principal para o comando Tooling Split.

296 Determinar as linhas de partição


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Selecção Neste exemplo, as arestas da linha de partição são automaticamente


Manual de seleccionadas quando o comando Parting Lines é executado. Uma
Linhas de vez que este é um limite de linha de partição simples, as arestas são
Partição automaticamente adicionadas à lista Edges em Parting Line do
PropertyManager.
Por vezes, a linha de partição pode ser mais complexa e o software
não irá encontrar automaticamente a linha de partição. Quando isto
acontece, utilize os botões de selecção de arestas que aparecem ao
lado da caixa de lista Edges para seleccionar manualmente a linha
de partição.
Q Adicione a aresta seleccionada.
Q Seleccione a aresta seguinte.
Q Faça o zoom para a aresta seleccionada.
Q Anular
Q Refazer
Sugestão Lembre-se que os comandos Select Tangency, Select Loop
e Select Partial Loop podem ser utilizados quando estabelecer
linhas de partição. Aceda a estes comandos a partir do menu de
atalho, ao clicar com o botão direito do rato na área gráfica.

10 Editar a operação de linha de partilha.


Edite a operação Parting Line1. Clique com o botão direito do
rato na caixa de lista Parting Lines e seleccione Clear Selections
a partir do menu de atalho.
11 Seleccionar uma aresta no modelo.
Seleccione uma aresta no modelo que partilhe uma face vermelha
e uma verde.
Note que a mensagem na parte superior do PropertyManager foi
alterada para informar o desenhador no sentido de seleccionar as
arestas que representam a linha de partição. Note que os botões de
selecção de arestas aparecem na caixa de lista Parting Lines.

Quando selecciona a aresta, esta é adicionada


à caixa de lista.

Selecção Manual de Linhas de Partição 297


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Selecção manual Os desenhadores utilizarão os botões ao lado da lista Parting Lines


das arestas da para seleccionar a aresta seguinte, ou para escolher outro candidato.
linha de partição A mensagem na parte superior deste PropertyManager fornece
informações para que eles saibam quando possuem uma linha de
partição contínua seleccionada.
Além disso, a aresta seguinte, que é um candidato para a lista
Parting Lines, será assinalada com uma seta 3D na vista do
modelo. Se a aresta seguinte for aceite, clique em Add selected
edge . Se o candidato seguinte não for satisfatório, utilize o botão
Select next edge para seleccionar uma aresta diferente que
partilhe o mesmo ponto final que a última aresta adicionada à lista.
Um desenhador pode utilizar o botão Zoom to the
Selected Edge , e a vista do modelo continua a fazer zoom
automaticamente para a selecção da aresta seguinte, à medida que
continuam a seleccionar arestas.
Se for seleccionado um contorno completo,
a mensagem no ProperyManager é alterada
para informar o desenhador de que foi
concluída a selecção de um contorno fechado
que pode ser utilizado para uma linha de junta
completa.

12 Cancelar a caixa de diálogo.


Clique em Cancel para ignorar as alterações.
Nota Um contorno completo não é requerido para criar uma operação de
linha de partição. As linhas de partição podem ser incompletas e
concluídas posteriormente no processo de projecto de moldes.

Fechar Orifícios Após as linhas de partição estarem


ou Janelas na estabelecidas, a etapa seguinte é
peça de plástico determinar as áreas moldantes abertas
na peça de plástico que precisem de
Superfícies de junta interior. Uma
área de molde aberta é um orifício ou
Furo passante roscado
uma janela na peça moldada onde duas
peças do corpo moldante se tocam para
formar o furo. A figura mostra uma
superfície de junta interior simples.
Ela é criada na extremidade mais
pequena da janela de rosca.
O comando Shut-Off Surfaces exclui Superfície de junta interior
automaticamente os orifícios abertos
numa peça de plástico.

298 Selecção Manual de Linhas de Partição


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Tipos de As legendas são utilizadas para escolher o tipo de superfície de


preenchimento da junta interior a criar.
superfície de junta
Q Tangente
interior
Q Contacto
Q No Fill
A tabela que se segue mostra os resultados dos diferentes tipos de
preenchimento.

Tipo de preenchimentoTangent – tangente às faces sob o contorno

Tipo de preenchimentoTangent – tangente à face sobre o contorno

Tipo de preenchimento Contact

Tipo de preenchimento No Fill

Selecção Manual de Linhas de Partição 299


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Introdução: Superfíc O comando Shut-off Surfaces permite que os desenhadores


ies de junta interior fechem de forma automática ou manual quaisquer furos os janelas
abertas na peça de plástico. As superfícies de junta interior são
armazenadas como uma operação na árvore de projecto do
FeatureManager. As superfícies de junta interior são utilizadas
posteriormente para ajudar a separar as superfícies do corpo
moldante do molde. Para seleccionar as diferentes opções, clique na
legenda na área de gráficos. Os tipos de preenchimento podem ser
globalmente alterados, seleccionando o tipo adequado a partir das
opções Reset All Patch Types.
Onde Encontrar Q Clique em Shut-off Surfaces na barra de ferramentas Mold
Tools.
Q Ou clique em Insert, Molds, Shut-off Surfaces.

13 Criar as superfícies de junta


interior.
Clique em Shut-off Surfaces
na barra de ferramentas Mold
Tools.
Rode a peça e amplie a área na
pega que requer uma superfície
de junta interior.
Se necessário, seleccione
manualmente o contorno
mostrado no diagrama.
Defina o Tipo de
preenchimento como
All Tangent.
Active a seta de tangência,
se necessário.
Clique em OK.
A superfície de junta interior é criada.
Os corpos de superfície para a cavidade e a bucha são criados
e organizados na pasta Surface Bodies.
Nota As operações estabelecidas da linha de partilha podem ser utilizadas
para definir os limites para a superfície de junta interior.

Automatização Foi incluída uma grande quantidade de automatização no processo


de criação de corpos moldantes para uma peça moldada. Alguns
exemplos já examinados incluem:
Q Selecção automática de arestas para a linha de partição com
base nas arestas comuns entre as faces de inclinação positiva e
negativa.
Q Cosedura automática de dois corpos de superfície – um para a
bucha e o outro para a cavidade.

300 Automatização
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Nota Caso não sejam necessárias superfícies de junta interior, os corpos de


superfície cosidos de bucha e cavidade serão criados quando uma
operação completa de Parting Lines for adicionada. Neste exemplo,
as superfícies de junta interior são necessárias, e o comando
Shut-Off Surfaces cose as superfícies e organiza-as na pasta
Surface Bodies.
Mais à frente, neste capítulo, o comando Tooling Split é utilizado
para criar automaticamente o corpo moldante. Este comando requer
a existência de três pastas de corpo de superfície, cada uma com os
respectivos corpos de superfície. As pastas são:
Q Cavity Surface Bodies
Q Core Surface Bodies
Q Parting Surface Bodies
Neste ponto, existem duas pastas e superfícies que representam as
superfícies de bucha e cavidade. Esta terceira superfície necessária
é criada com o comando Parting Surfaces.

Modelar as O passo seguinte é criar superfícies de partição à volta do perímetro


Superfícies das linhas de partição. Actualmente, as superfícies são organizadas
de Partição em dois corpos de superfície de bucha e cavidade. O comando
Shut-off Surfaces separou as superfícies cosidas. Outro corpo de
superfície cosida, a Superfície de Partição, necessita de ser
adicionada.
Superfícies de As superfícies de partição são corpos de cosedura de superfícies
Partição parecidas com fita, que normalmente extrudem perpendicularmente
à direcção de extracção, afastadas das arestas da linha de partição na
peça de plástico. Esta superfície de partição ajuda a dividir blocos
de corpos moldantes onde as faces da cavidade e da bucha se tocam
à volta do perímetro da peça de plástico. Utilize o comando Parting
Surfaces para criar esta geometria de cosedura de superfícies que
separa os blocos dos corpos moldantes.

Superfícies de Partição

Modelar as Superfícies de Partição 301


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Introdução: O comando Parting Surfaces permite que os desenhadores criem


Superfícies de automaticamente superfícies de partição. O comando Parting
Partição Surfaces cria superfícies que extrudem a partir da linha de partição
numa direcção perpendicular à direcção de extracção. As superfícies
de partição formam as superfícies de divisão que separam as faces
da cavidade do molde das faces da bucha do molde.

Onde Encontrar Q Clique em Parting Surfaces na barra de ferramentas Mold


Tools.
Q Ou clique em Insert, Molds, Parting Surfaces.
Suavizar Quando criar corpos moldantes, lembre-se que o corpo moldante
a Superfície é fabricado directamente a partir do desenho. Existem vários
de Partição processos que ocorrem durante o fabrico do corpo moldante.
Dois destes processos são fresagem CNC e maquinação por EDM.
A fresagem CNC requer fresas verticais com navalhas redondas,
chamadas fresas esféricas, para fabricar as formas 3D no metal.
Quando existem arestas vivas interiores na forma 3D, pode não
caber na área uma fresa esférica para a fabricar. Quando uma fresa
esférica não cabe nas transições de geometria mais complicadas,
é utilizado outro processo de fabrico, denominado maquinagem
EDM, para eliminar o material que a fresa esférica não conseguiu
remover. A maquinagem EDM é um processo lento e dispendioso.
Quanto mais maquinagem EDM conseguir eliminar do processo de
fabrico, mais rapidamente o molde pode ser fabricado.
Para isso, o comando Parting Surfaces inclui uma opção de
Suavização para ajustar a geometria da linha de partição,
minimizando os cantos aguçados aos quais a fresa esférica não
consegue chegar. Embora possa não remover completamente as
áreas aguçadas, pode cortar drasticamente a quantidade de
maquinagem EDM necessária para criar o corpo moldante.

Esta fresa esférica não cabe no canto A suavização permite que a fresa
esférica caiba no canto

302 Suavizar a Superfície de Partição


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Outro benefício resultante da suavização das superfícies de partição


é a eliminação das arestas aguçadas nessas mesmas superfícies. As
arestas vivas no corpo moldante danificam-se mais rapidamente dos
que os cantos arredondados. O processo de suavização permite que
seja desenhado o corpo moldante mais duradouro.

As arestas aguçadas desgastam-se As arestas arredondadas duram


mais rapidamente mais tempo

14 Criar as superfícies de partição.


Clique em Parting Surfaces na barra de
ferramentas Mold Tools.
Seleccione Perpendicular to pull nas opções
Mold Parameters.
Defina a Distância para 0,5”. A opção de
Suavização predefinida, encontra-se definida
para Sharp.
Seleccione as caixas de selecção Knit all
surfaces e Show preview.
A pré-visualização das superfícies de partição
é apresentada à volta do perímetro das linhas
de partição.

15 Examine os cantos aguçados.


Faça zoom para ver as arestas
aguçadas nas superfícies de partição.

Suavizar a Superfície de Partição 303


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

16 Utilizar a opção de suavização.


Nas opções Smoothing, clique em
Smooth . Defina a Distância para
0,25”.
Agora examine a mesma área.
Os cantos aguçados foram
arredondados.
Esta opção proporciona melhores
condições de fabrico e faz com que as
superfícies de partição durem mais
quando o molde está a ser produzido.
Clique em OK.

Unir os Corpos O passo seguinte é criar superfícies de travamento à volta do


Moldantes perímetro das superfícies de partição. As superfícies de travamento
são inclinadas a partir das superfícies de partição, normalmente
a um ângulo de 5°. As superfícies inclinadas ajudam a selar
correctamente o molde e a guiar o corpo moldante para o sítio
quando o molde fecha. As uniões também ajudam a alinhar o corpo
moldante quando o molde é fechado. Isto garante que o corpo
moldante não se desloca, formando rebarbas e marcas visíveis na
peça plástica criadas no molde. A inclinação de 5° também impede
que o material se desgaste excessivamente quando o molde é aberto
e fechado.
Criação Quando da utilização do comando Tooling Split, seleccione a opção
automática Interlock surfaces para criar automaticamente as superfícies de
de superfícies travamento. Isto funciona bem quando a linha de junta não inclui
de união quaisquer desvios radicais que requerem uma modelação de
superfícies extra para preencher.
Criar o Corpo Todas as superfícies necessárias para criar o corpo moldante estão
Moldante agora organizadas nas pastas do corpo de superfície correctas. Pode
agora criar o corpo moldante.
Separação O comando Tooling Split automatiza a criação dos corpos dos
automática do sólidos que representam a cavidade e a bucha do corpo moldante.
corpo moldante Com alguns cliques do rato, os corpos moldantes são criados
e organizados como sólidos multi-corpos na pasta Solid Bodies.
Introdução: O comando Tooling Split cria corpos de sólidos a partir dos
Separação de blocos dos corpos moldantes com base nas superfícies na pasta
corpos moldantes Surface Bodies.
Os corpo de superfície da bucha e os corpos de superfície de
partição são combinados e utilizados para cortar o bloco de um
sólido que circunde estas corpos de superfície.
Simultaneamente, é criada uma cavidade de molde combinando os
corpos de superfície da cavidade com os corpos da superfície de
partição. Estes corpos de superfície são cortados a partir do mesmo
bloco sólido.

304 Unir os Corpos Moldantes


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Onde Encontrar Q Clique em Tooling Split na barra de ferramentas Mold Tools.


Q Ou clique em Insert, Molds, Tooling Split.

17 Criar um plano offset.


Seleccione a face planar superior da pá do lixo e crie um plano do
offset de 1.00” por cima da mesma.

18 Separar o corpo moldante.


Clique em Tooling Split
na barra de ferramentas Mold
Tools.
Crie um sketch rectangular
à volta do perímetro da pá do
lixo no plano que acabou de
criar.

19 Utilize a opção Interlock Surface.


Defina os tamanhos dos blocos para 3,00”
e 5,00”.
Limpe a caixa de selecção Interlock Surface.
Defina o Ângulo de inclinação para 5º.
Note que os corpos de superfície para a bucha,
cavidade e superfície de partição foram
colocados automaticamente nas respectivas
caixas de lista.

Criar o Corpo Moldante 305


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

20 Repare na
pré-visualização.
Note que as superfícies
de travamento são
criadas
automaticamente.
Clique em OK.
Superfícies
de Travamento

21 Oculte todos os corpos de superfície e de sólidos.


Mostre-os um de cada vez para examinar os corpos moldantes.

Corpo do sólido da bucha Corpo do sólido da cavidade

22 Guarde e feche todos os ficheiros.

Caso prático: O objectivo deste caso prático é a criação do corpo moldante para
Painel de o painel de plástico de um berbequim sem fios. A linha de partição
plástico de um para esta peça plástica é mais complexa do que o último exemplo.
berbequim sem
fios

Os tópicos seguintes serão explicados:


Q Fixação de faces não inclinadas na geometria importada.
Q Utilização do comando Ruled Surface.

306 Caso prático: Painel de plástico de um berbequim sem fios


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Q Dar espessura ao corpo da superfície para um sólido


Q Fixação de faces do modelo com linha de silhueta.
Q Inversão da selecção actual.
Q Criação de superfícies de junta interior complexas.
Q Criação manual de superfícies de união.
Q Selecção de um contorno parcial.
Q Utilização do comando Lofted Surface.

1 Abra a peça com o nome Cordless Drill.


Clique em Draft Analysis na barra de ferramentas Mold Tools.
Seleccione o Top Plane para a Direcção de extracção.
Defina o Ângulo de inclinação para 1º.
Active as caixas de selecção Face Classification e Find Steep
Faces.
Clique em Calculate.
2 Examinar os
resultados de análise
de saídas.
A seta na ilustração
mostra uma face que
requer inclinação.
A análise de inclinação
encontrou duas faces que
devem ser corrigidas.
Rode a peça e encontre
a outra face amarela.
É paralela à face amarela
na figura.
Clique em OK para sair do PropertyManager.
Quando fechar o PropertyManager, aparece uma mensagem
a perguntar se pretende manter as cores das faces. Clique em Yes.

Criar novas As faces amarelas não podem ser moldadas. O desenhador da peça
faces inclinadas adicionou um reforço a este modelo, mas não aplicou inclinação ao
reforço. Se este ficheiro fosse manipulado com o software
SolidWorks, podia simplesmente editar a operação de reforço
e adicionar inclinação. Contudo, muitos desenhadores de moldes
trabalham com ficheiros importados de outras aplicações CAD.
Quando utiliza um ficheiro importado, perde-se todo o histórico do
projecto e tem de recorrer à modelação com estratégias alternativas.
Para corrigir esta peça, os desenhadores:
Q Eliminarão as faces não inclinadas.
Q Construirão novas faces com inclinação.
Q Voltarão a montá-las nas faces da peça manipulada.

Criar novas faces inclinadas 307


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Eliminar faces que O primeiro passo para corrigir a inclinação é eliminar as faces não
não possuem inclinadas do corpo do sólido. Este processo torna o modelo do
inclinação sólido num modelo de superfície.
Nota Neste exemplo, a geometria do reforço é de tal forma simples que
pode adicionar inclinação, utilizando o comando Draft.
Tipicamente, as coisas raramente são assim tão simples.
A abordagem mais geral a esta situação é eliminar e efectuar
o modelo de superfície das faces que necessitam de mais inclinação.

3 Eliminar a face.
Clique em Delete Face na barra de ferramentas Surfaces.
Seleccione as duas faces amarelas. Seleccione a opção Delete
e clique em OK.

Elimine essas faces

4 Examine a pasta Surface Bodies.


Depois das faces não inclinadas serem eliminadas da peça, esta
torna-se num corpo de superfície. Veja o FeatureManager e repare
que agora existe um corpo na pasta Surface Bodies com
o nome DeleteFace1. A pasta Solid Bodies desapareceu.
Cor A face perdeu todas as cores atribuídas às faces do modelo durante
a análise da inclinação. As cores da análise da inclinação já não são
válidas porque a geometria do corpo foi alterada. Será requerida outra
análise da inclinação depois das novas faces terem sido construídas
e cosidas novamente ao modelo.

Criar novas Para criar novas superfícies inclinadas, utilize o comando


superfícies Ruled Surface.
inclinadas
Introdução: Utilize o comando Ruled Surface para criar superfícies que são
Superfície perpendiculares ou originadas a partir das arestas seleccionadas.
Direccional A ferramenta de superfície direccional possui muitas utilizações
para o projecto de moldes. Nesta etapa, é utilizada para criar novas
faces inclinadas que foram eliminadas do modelo. Posteriormente,
este comando será utilizado para criar superfícies de travamento
à volta do perímetro das superfícies de partição.

308 Criar novas faces inclinadas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Onde Encontrar Q Clique em Ruled Surface na barra de ferramentas Mold


Tools.
Q Ou clique em Insert, Molds, Ruled Surface.

5 Criar novas superfícies direccionais.


Clique em Ruled Surface na barra de
ferramentas Mold Tools.
Seleccione a opção Tapered To Vector.
Defina a Distância para 1,0”.
Clique no campo Reference Vector.
Seleccione Top Plane a partir da árvore de
projecto do FeatureManager.
Defina o Ângulo de inclinação para 2,0º.
Clique na lista Edge Selection.
Seleccione as duas arestas horizontais na face
restante do reforço.
Não clique em OK ainda.

6 Pré-visualização.
Examine a pré-visualização
e verifique se as superfícies
inclinam para fora. Se uma
ou ambas não possuírem,
seleccione a aresta ou arestas na
lista Edge Selection e clique
em Alternate Side.

7 Seleccionar opções de
superfícies direccionais.
Na parte inferior do
PropertyManager, desmarque a
caixa de selecção Trim and Knit.
Limpe a caixa de selecção
Connecting Surface.
Clique em OK.
São criadas duas superfícies.

Criar novas faces inclinadas 309


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Recortar as novas Agora, monte novamente as duas novas superfícies direccionais na


superfícies parte inferior do corpo do berbequim. Em seguida, monte novamente
as superfícies no corpo do berbequim para as novas superfícies
direccionais. Este procedimento é efectuado utilizando a opção
Mutual no comando Trim Surface. Para recortar, estas superfícies
são necessárias duas etapas.
8 Recortar as superfícies direccionais.
Clique em Trim Surface na barra de ferramentas Surfaces.
Seleccione Standard a partir das opções Trim Type.
Clique no campo Trim Tool.
Seleccione uma face interior do corpo da superfície.
Seleccione Keep selections e escolha as duas superfícies
direccionais, clicando na porção que pretende manter, e clique em OK.

Ferramenta Trim Peças a Manter

9 Recorte mútuo das superfícies.


Sugestão Mude para o modo de wireframe
para visualizar melhor a operação
de recorte.
Clique em Trim Surface na
barra de ferramentas Surfaces.
Seleccione Mutual a partir das
opções Trim Type.
Clique na lista Trimming
Surfaces.
Faces de escama
Seleccione as duas superfícies
direccionais e a face interior do corpo de perfuração.

310 Criar novas faces inclinadas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

10 Seleccionar as partes
da superfície a manter.
Seleccione Keep
selections e identifique
as partes das três
superfícies que pretende
manter.
Seleccione as duas
superfícies recortadas
e a face interior do corpo
de perfuração.
Clique em OK e examine os resultados.

Tornar em sólido A modelação de superfícies necessária para corrigir as faces com


a superfície inclinação insuficiente está concluída. Note que o comando Trim
Surface cose automaticamente todas as superfícies num único
corpo de superfície. O corpo de superfície será, agora, convertido de
novo num corpo sólido, dando espessura ao corpo de superfície.
Após a espessura, a Análise de Inclinação será repetida.

11 Tornar sólido o corpo da superfície.


Seleccione a operação Surface-Trim2 a
partir da árvore de projecto do FeatureManager.
Clique em Insert, Base/Boss, Thicken.
Clique em Create solid from enclosed
volume e em Merge result.
Clique em OK.

12 Fazer o boleado do
reforço.
Coloque um Boleado de
arredondamento
completo na parte
superior do novo reforço.
Faça um boleado com um
raio de 0,030” à volta do
ponto onde o reforço
intersecta o corpo de
perfuração.

Criar novas faces inclinadas 311


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

13 Verifique a inclinação da peça.


Clique em Draft Analysis na
barra de ferramentas Mold Tools.
Utilize as mesmas definições de
análise usadas no passo 1 na
página 307.
As faces do reforço são agora
classificadas como tendo uma
inclinação negativa.
Quando lhe for pedido, clique em OK e em Yes para guardar as
cores das faces.

Corrigir as faces Durante a Análise da inclinação foram encontradas algumas faces


com linha de com linha de junta. Por vezes, as mesmas podem ser ignoradas desde
silhueta que possuam alguma inclinação. Noutros casos, são necessárias
modificações se a face com linha de silhueta for fazer parte da linha
de partição, que também é uma superfície de união. Neste modelo,
o barril possui uma face com linha de silhueta que deve ser ajustada.
Normalmente é necessário um ângulo de 5° numa superfície que vai
fazer parte de uma superfície de união. Isto impede que o aço de um
dos lados do corpo moldante gripe o aço no outro lado do corpo
quando o mesmo abre e fecha. Consulte Criação automática
de superfícies de união na página 304 para uma explicação
completa sobre as superfícies de união.

14 Encontrar a face com linha de


silhueta negativa num modelo.
A face com linha de silhueta na
abertura do barril deve ser ajustada,
porque se encontra precisamente sobre
a linha de partição e também é
utilizada para desenvolver as
superfícies de união.
.

15 Criar um plano de
offset.
Crie um plano de
offset 7.0” afastado
do Right Plane
para que fique em
frente ao barril.

312 Criar novas faces inclinadas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

16 Corrigir as faces com linha


de silhueta.
Abra um sketch no novo plano
de referência. Crie o sketch
conforme mostrado na figura.
A intenção é criar alguma
inclinação na parte mais inferior
da aresta circular.
Utilize o comando
Convert Entities para converter o arco. A seguir, crie linhas em
ângulo tangentes ao arco convertido.
17 Cortar o sketch para o modelo.
Faça a extrusão de um corte a uma Profundidade de 1.00” na peça.
Isto irá criar faces com inclinação no interior do barril.
18 Verifique novamente Nova face
a inclinação. com inclinação
das faces
A face foi dividida em três faces
separadas. As três faces são
agora classificadas como
inclinação negativa e já não são
classificadas como faces com
linha de silhueta.
A peça pode agora ser moldada e
o corpo moldante pode ser criado.

19 Dar escala à peça.


Dê escala à peça de modo a ficar maior em cerca de 1,05%, para
permitir a contracção.
20 Examine os resultados.
Olhe para o FeatureManager e veja se a operação Scale1 foi
adicionada.
21 Criar as linhas de partição.
Clique em Parting Lines na barra de ferramentas Mold Tools.
Clique no campo Direction of Pull.
Seleccione Top Plane a partir da árvore de projecto do
FeatureManager.
Defina o Ângulo de Inclinação para 1º.
Clique na opção Use for Core/Cavity Split.
Limpe a opção Split Faces.
Clique em Draft Analysis.
Todas as linhas de partição são automaticamente encontradas.
Clique em OK.

Criar novas faces inclinadas 313


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Introdução: Inverter O comando Invert Selection anulará a selecção dos objectos


Selecção actualmente escolhidos e, em seguida, seleccione todos os objectos
não seleccionados no documento do modelo. O comando Invert
Selection será utilizado para seleccionar todas as faces existentes
no modelo, de modo que as cores possam ser removidas delas.
Deverá ser utilizado o filtro de selecção apropriado aquando da
utilização do comando Invert Selection.

Onde Encontrar Q Clique em Tools, Invert Selection.


Q Clique em Invert Selection a partir do menu de atalho obtido
através do botão direito do rato.

22 Remova as cores atribuídas pela Análise da inclinação.


Clique em Filter Faces na barra de ferramentas Selection Filter.
Seleccione qualquer face no modelo.
Lembre-se da face que seleccionou.
Clique com o botão direito do rato nessa face e clique em
Invert Selection a partir do menu de atalho.
Mantenha premida a tecla de controlo e escolha novamente a face
seleccionada original.
Clique em Edit Color .
Clique em Remove Color e a seguir em OK.
Todas as cores são removidas das faces do modelo.
23 Encontrar as áreas de junta interior.
Clique em Shut-off Surfaces na barra de
ferramentas Mold Tools.

O modelo do sólido é analisado para localizar


áreas que necessitam de superfícies de junta
interior. As cores atribuídas pela Análise da
inclinação foram removidas para tornar os
contornos verdes seleccionados mais visíveis.
O tipo de preenchimento All Contact
é utilizado por predefinição.

314 Criar novas faces inclinadas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Nota Se utilizar o tipo de preenchimento All Tangent , são visualizadas


potenciais contornos de junta interior com setas vermelhas e uma
legenda. Utilize as setas vermelhas para alternar as faces que pretende
que sejam tangentes às superfícies de junta interior.

24 Criar as superfícies de junta interior.


As áreas de junta interior nesta peça são todas planares. Por esse
motivo, não é necessária a opção Tangent.
Clique no tipo de preenchimento All Contact.
Certifique-se de que selecciona a opção Knit e a seguir clique em OK.
25 Examine os resultados.
As superfícies de junta interior foram criadas para os três furos de
ventilação na parte lateral da armação. Para além disso, existem
superfícies de junta interior para todos os furos passantes na peça.

Superfícies
de junta interior

Nota Pode utilizar operações de linha de partição como os limites para


as superfícies de junta interior.
26 Examine os corpos da superfície.
A árvore de projecto do
FeatureManager contém agora uma
pasta Solid Bodies e uma pasta
Surface Bodies. A pasta
Surface Bodies por sua vez, inclui
outras duas pastas.

Criar novas faces inclinadas 315


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

27 Expanda a pasta Expand the Surface Bodies e as


respectivas sub-pastas.
Expanda as pastas Cavity Surface Bodies e Core Surface
Bodies. Note que o comando Shut-off Surfaces criou dois
corpos de superfície: um que representa a bucha e o outro que
representa a cavidade do molde.
28 Ocultar os corpos dos sólidos.
O modelo contém corpos de superfície e de sólido. Para trabalhar
apenas nas superfícies, clique com o botão direito do rato no corpo
do sólido na pasta Solid Bodies e seleccione Hide Solid Body
a partir do menu de atalho.

Sugestão Para ocultar todos os corpos de superfície na pasta Surface


Bodies, clique com o botão direito do rato na pasta com o nome
Surface Bodies e seleccione Hide Bodies a partir do menu de
atalho. Esta técnica também pode ser utilizada para ocultar todos os
corpos na pasta Solid Bodies.
29 Ocultar os corpos de superfície.
Ocultar todos os corpos da superfície e mostrar novamente o corpo
do sólido.

Superfícies de O comando Shut-off Surfaces encontrou


junta interior automaticamente todas as superfícies de junta
complexas interior nesta peça. Existem muitos casos em
que as superfícies de junta interior são mais
complexas. Nesses casos, utilize as ferramentas
de selecção para partir da caixa de lista Edges
para seleccionar os limites da superfície de junta
interior. Se for seleccionada uma aresta que não
seja um contorno fechado, os botões de selecção
aparecem ao lado da lista Edges.
Estes botões funcionam da mesma forma que em
Parting Line no PropertyManager. Consulte
Selecção Manual de Linhas de Partição para
rever o funcionamento destes botões.

316 Superfícies de junta interior complexas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Importante! Por vezes, uma superfície de junta interior é demasiado complexa


para utilizar este comando. Quando isso acontece, escolha o tipo de
superfície de junta interior No-Fill. Após as superfícies de junta
interior estarem estabelecidas, modele manualmente a superfície de
junta interior complexa.
Se for criada uma separação de corpos moldantes a partir de uma
peça em que foram criadas manualmente superfícies de junta interior,
deve ser criada uma cópia das superfícies de junta interior criadas
manualmente. Isto é feito com o comando Move/Copy Body.
Arraste uma cópia para a pasta Cavity Surface Bodies,
e a outra cópia para a pasta Core Surface Bodies. As pastas
de superfícies são referenciadas quando utilizar o comando
Tooling Split.
Qualquer superfície na pasta Cavity Surface Bodies é
automaticamente adicionada à lista de superfícies da cavidade
quando é utilizado o comando Tooling Split. O mesmo também se
aplica para superfícies da bucha e quaisquer superfícies de partição
que foram criadas manualmente.
Sugestão O comando Ruled Surface possui muitas opções para criar
superfícies de junta interior complexas. A opção Tapered to Vector
e as opções Sweep são particularmente úteis para criar superfícies
de junta interior complexas. Consulte o Exercício 27: Armação da
Ventoinha de 80mm para um exemplo completo de como as
superfícies direccionais foram utilizadas para modelar superfícies
de junta interior complexas. Este exemplo também mostra a forma
como as superfícies foram copiadas e colocadas na pasta adequada
de corpos de superfície.

30 Criar as superfícies de partição.


Clique em Parting Surfaces na barra de ferramentas Mold Tools.
Em Mold Parameters, seleccione Perpendicular to pull.
Defina a Distância para 0,1875”.
Seleccione as caixas de selecção Knit all surfaces e Show preview.

Superfícies de junta interior complexas 317


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

31 Repare na pré-visualização.

Nota Em certos caso, a distância ou outras opções da Parting Surface


podem necessitar de ser ajustadas para obter uma superfície de
partição aceitável.
32 Clique em OK.
As superfícies de partição são criadas e a operação Parting
Surface1 é adicionada ao FeatureManager.

As superfícies de partição são mostradas a cores para uma maior clareza

Nota Embora este processo seja automático, por vezes é necessário alguma
modelação manual das superfícies para ajustar as superfícies criadas
neste passo. O software SolidWorks permite-lhe recortar, modelar
e coser novas superfícies a esta operação de superfícies de partição.

Superfícies de Por vezes, dependendo da complexidade da superfície de partição,


travamento as superfícies de travamento não podem ser criadas automaticamente.
Neste exemplo, são criadas manualmente devido às alterações
repentinas na geometria de superfície de partição. As áreas da
bateria, do accionador e do painel são áreas onde algumas
modelações de superfície podem criar superfícies de travamento.

318 Superfícies de travamento


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Superfícies de travamento concluídas

Modelar as Utilize o comando Ruled Surface para criar as superfícies


superfícies de inclinadas, parecidas com fita, que formam as uniões.
travamento
Select Partial Loop As superfícies de partição podem conter muitas arestas pequenas.
Para construir superfícies direccionais ao longo das arestas das
superfícies de partição, será necessário seleccionar uma série de
arestas de ligação. Para facilitar este processo, utilize o comando
Select Partial Loop para seleccionar uma cadeia de arestas de
ligação. A direcção da cadeia baseia-se no local onde pretende
seleccionar a segunda aresta:
Q À esquerda do ponto centrado – a cadeia move-se para a esquerda
Q À direita do ponto centrado – a cadeia move-se para a direita

33 Criar uma superfície direccional.


Clique em Ruled Surface na barra de ferramentas Mold Tools.
Seleccione a opção Tapered to Vector.
Defina a Distância para 0,625”.
Clique no campo Reference Vector e seleccione Top Plane
a partir da árvore de projecto do FeatureManager.
Defina o Ângulo para 5º.
34 Seleccione um contorno parcial das arestas.
Clique na lista de selecção Edges. Seleccione a primeira aresta na
superfície de partição, conforme mostrado na ilustração.
Clique com o botão direito do rato na segunda aresta, conforme
mostrado. Seleccione-a perto da extremidade mais próxima da
primeira aresta que seleccionou.
Clique em Select Partial Loop a partir do menu de atalho.

Superfícies de travamento 319


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

1.) Seleccionar aresta

Contorno parcial
seleccionado

2.) Clique com o botão direito do rato na segunda aresta

Clique na opção Trim and knit.


Limpe a caixa de selecção Connecting Surface.
Sugestão Quando seleccionar a primeira aresta, examine a pré-visualização.
Se a pré-visualização da superfície direccional apontar para a direcção
incorrecta relativamente à direcção de extracção, clique em Reverse
Direction. Se a pré-visualização se inclinar para dentro, em direcção
às superfícies de partição, em vez de se inclinar para fora, clique em
Alternate Side.
Incorrecto: clique Incorrecto: clique Correcto
Direcção Reversa Lado Alternado

320 Superfícies de travamento


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

35 Repare na pré-visualização.
Certifique-se de que as superfícies estão inclinadas para fora.
Clique em OK. Os resultados são mostrados a cores em baixo.

36 Crie duas ou mais superfícies direccionais.


Utilize a mesma técnica para criar as restantes superfícies de união
à volta do perímetro da linha de partição.

Superfícies direccionais concluídas

As três superfícies direccionais estão concluídas.

Preencher os Agora que as superfícies


intervalos com direccionais estão criadas, preencha
superfícies de os intervalos nas superfícies de
transição travamento. Utilize o comando
Lofted Surface para criar
superfícies que liguem as arestas
abertas das superfícies direccionais.

Superfície
de transição

Introdução: Utilize o comando Lofted Surface para criar as superfícies de


Superfície de maior união. Crie superfícies de transição, utilizando as duas arestas
transição das superfícies direccionais que se encontram abertas. Seleccione as
duas arestas próximas do mesmo ponto de início para evitar que
a superfície fique torcida.

Superfícies de travamento 321


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Onde Encontrar Q Clique em Lofted Surface na barra de ferramentas Surfaces.


Q Ou clique em Insert, Surface, Loft....

37 Criar uma superfície de


transição.
Clique em Lofted Surface na
barra de ferramentas Surfaces.
Seleccione as duas arestas
conforme mostrado na figura.
Seleccione ambas as arestas perto
dos seus pontos finais inferiores
ou superiores que evitar que
a superfície fique torcida.
Clique em OK.
38 Crie duas ou mais
superfícies de
transição.
Este procedimento
completa todas as
superfícies de
travamento
parecidas com fita.
Superfícies de transição

Concluir as Existem duas ou


superfícies de mais áreas abertas
travamento que necessitam de
ser preenchidas
com superfícies.
Nestas áreas é onde
ocorre um desvio
principal na linha
de junta. Os poucos Áreas abertas
passos que se
seguem utilizam os comandos Extend Surface e Trim Surface.
39 Preencha as áreas de união
abertas.
Clique em Extend Surface na
barra de ferramentas Surfaces.
Seleccione a aresta mais acima da
superfície.

322 Superfícies de travamento


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Arraste a pega de forma a que a superfície se estenda para além do


ponto mais alto na superfície de partição. A distância exacta não
é vital.
Clique em OK.
40 Repita.
Repita este procedimento para as outras áreas abertas com
superfícies de transição.
41 Examine os resultados.
As superfícies resultantes devem estender-se para além dos pontos
mais altos das superfícies de transição.

42 Recortar as superfícies de extensão.


Clique em Trim Surface na barra de ferramentas Surfaces.
Em Trim Type seleccione Mutual.
Clique na lista Trimming Surfaces.
Seleccione uma das superfícies de extensão a partir da área de
gráficos e a operação Parting Surface1.
Seleccione a opção Keep Selections.
Clique na lista Pieces to Keep.
Agora, seleccione novamente as mesmas superfícies nas áreas
correctas para as recortar mutuamente.
Clique em OK.

Superfícies de travamento 323


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

43 Resultados.
Examine os resultados do comando Trim Surface.

Coser as Todas as superfícies de união estão agora concluídas. O passo


superfícies de seguinte é coser as superfícies de união juntamente com as superfícies
união às de partição. Ao coser as superfícies de união e as superfícies de
superfícies de partição, cria um corpo de superfície completo para dividir o corpo
partição moldante. A opção de recorte Mutual cose as três superfícies de
extensão às superfícies de partição. Contudo, as outras porções das
superfícies de união continuam corpos de superfícies separados.

44 Coser todas as superfícies em


conjunto.
Clique em Knit Surface na barra
de ferramentas Surfaces.
Seleccione todas as superfícies na
pasta Surface Bodies.
Limpe a caixa de selecção Try to form
solid. Seleccione estas
superfícies
Clique em OK.

324 Superfícies de travamento


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

45 Examine a pasta
Surface Bodies.
A pasta Surface Bodies
é actualizada para mostrar o corpo
de cosedura de superfícies.

Preparações para Para criar a Separação de corpos moldantes, o perímetro do corpo


a separação de de superfície de partição deve ser maior que o perfil exterior do
corpos moldantes blocos do corpo moldante. É criada uma face planar maior que os
blocos do corpo moldante e as superfícies de partição. Esta face é
utilizada para cortar e formar as faces superiores do corpo moldante.

46 Criar um plano do
offset.
Crie um offset do
plano de referência
0.5” abaixo do
plano Superior.
Utilize este plano
para criar
superfícies planares
grandes
Atribua a este plano o nome Tooling Plane.
47 Fazer o sketch do
perímetro exterior do
corpo moldante.
Crie um novo sketch no
Tooling Plane.
Faça o sketch de um
rectângulo 1.0” maior do
que as arestas das
superfícies de união.

48 Criar uma superfície planar.


Clique em Planar Surface na barra de ferramentas Surfaces para
criar a superfície, utilizando este perfil de sketch. Clique em OK.

Superfícies de travamento 325


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

49 Recortar a superfície planar.


Utilize a opção Mutual para recortar a nova superfície planar para
a parte inferior das superfícies de união. O resultado são as superfícies
cosidas.

50 Pasta Parting Surface.


Arraste e largue a superfície resultante
na pasta Parting Surface.

51 Criar o corpo moldante.


Clique em Tooling Split na barra de ferramentas Mold Tools.
O PropertyManager aparece a pedir-lhe para seleccionar um plano,
superfície ou sketch para utilizar para o perímetro do corpo moldante.
Seleccione a superfície planar grande a partir da área de gráficos.
A peça está agora no modo de sketch.
52 Criar um sketch do
offset.
Crie um offset de
0,5” para o interior
da superfície planar,
conforme mostrado.
Clique em
Exit Sketch
para continuar.

326 Superfícies de travamento


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

O PropertyManager Tooling Split aparece.


53 Ajustar os tamanhos dos blocos dos
corpos moldantes.
Alterar a Espessura do Bloco dos corpos
moldantes.
Defina a Profundidade na direcção 1
para 3,0”.
Defina a Profundidade na Direcção 2
para 2,0”.
Certifique-se a caixa de selecção
Interlock Surface está limpa.
As listas de selecção Core, Cavity
e Parting Surfaces são automaticamente
preenchidas pelas suas superfícies
correspondentes na pasta Surface Bodies.
Mude a vista para *Isometric ou *Front
para obter um melhor ângulo dos blocos do
corpo moldante.
Clique em OK.

54 Examine os corpos
moldantes.
A Separação de corpos
moldantes está
concluída.
Os corpos da bucha,
cavidade e da peça de
plástico encontram-se
organizados na pasta
Solid Bodies.
Além disso, a operação
Tooling Split1 é
adicionada ao final do
FeatureManager.

Superfícies de travamento 327


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

55 Ocultar os corpos de superfície.


Oculte todos os corpos de superfície e de sólidos. Mostre-os um de
cada vez para examinar os resultados.

Corpos de sólidos Corpos de sólidos

Peça moldada

Superfície de partição

Superfície da cavidade

Sólido de cavidade

Superfície da bucha

Sólido da bucha

56 Guarde e feche todos os ficheiros.


Sugestão Um conjunto de corpos moldantes pode ser criado, clicando com
o botão direito do rato na pasta Solid Bodies e seleccionando
Create Assembly. Consulte o tópico Guardar corpos sólidos como
peças e conjuntos na página 35 para mais informações.

328 Superfícies de travamento


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Caso Prático: Os exercícios anteriores criaram moldes com apenas duas peças de
Direcções de corpos moldantes. Os moldes podem ser mais complicados. Algumas
partição áreas moldantes necessitam de corpos moldantes que não se
múltiplas desloquem na mesma direcção que a da peça de plástico que se
ejecta do molde. Isto requer o planeamento de mais do que uma
cavidade e uma bucha. São necessárias outras partes de corpos
moldantes como elementos móveis e balancés para formar áreas
moldantes que não podem ser ejectadas da linha de junta principal.
O software SolidWorks oferece comandos para ajudar a criar corpos
moldantes que se desloquem numa direcção diferente à da linha de
junta principal.

Renderizado com Gráficos Real View

1 Abra a peça que necessita de elementos móveis.


Abra Power Saw com Side Actions.
A separação de corpos moldantes para esta peça já foi criada.
Nos passos que se seguem, vai recuar no modelo e determinar como
é que a separação de corpos moldantes foi criada.
Será efectuada uma Análise de zonas negativas para localizar as
áreas moldantes onde o corpo moldante adicional necessita de ser
criado.

Caso Prático: Direcções de partição múltiplas 329


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

2 Recue na peça.
Clique com o botão
direito do rato em
Scale1 na árvore
de projecto do
FeatureManager
e seleccione
Rollback a partir
do menu de atalho.

Introdução: O comando Undercut Detection ajuda a determinar onde é que


Detecção de zonas existem áreas moldantes presas. Uma área moldante presa é uma
negativas área na peça de plástico que não pode ser libertada do corpo
moldante utilizando a direcção de extracção principal. Este
comando ajudará a localizar áreas que necessitarão de corpo
moldante, como elementos móveis e balancés.

Onde Encontrar Q Clique em Undercut Detection na barra de ferramentas


Mold Tools.
Q Ou clique em Tools, Undercut Detection.

3 Verificar se existem
zonas negativas no
modelo.
Clique em Undercut
Detection na barra
de ferramentas Mold
Tools. Escolha
o Top Plane como
a Direcção de
extracção. Prima
Calculate.
Amplie a localização
do conjunto da bateria
e do accionador para
ver as faces coloridas
a vermelho.
Estas áreas requerem
corpos moldantes que se desloquem perpendicularmente à direcção de
extracção. Feche a caixa de diálogo sem guardar as cores das faces.
4 Examine as linhas de partição.
Clique com o botão direito do rato em Curve1 na árvore de projecto
do FeatureManager e seleccione Roll Forward a partir do menu de
atalho.

330 Caso Prático: Direcções de partição múltiplas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

5 Examine as superfícies de partição


Note que esta peça possui duas linhas de partição e duas superfícies
de partição.
O SolidWorks permite a utilização de múltiplas linhas de partição.

6 Roll to end
Clique com o botão direito do rato em qualquer ponto da árvore de
projecto do FeatureManager e seleccione Roll To End a partir do
menu de atalho.

Áreas Depois da análise de zonas negativas estar concluída, o software


moldantes SolidWorks indica a vermelho determinadas faces do modelo. Estas
presas áreas prendem a peça de plástico e impedem que saia do corpo
moldante. Idealmente, as peças de plástico não deverão incluir áreas
de retenção. Quando não existem elementos móveis ou balancés,
é menos dispendioso projectar e fabricar o molde. No entanto,
as áreas moldantes de retenção não podem ser sempre evitadas.
Nestes casos, necessita de ser criado um corpo moldante adicional
para formar as áreas moldantes de retenção.
Elementos Um elemento móvel é um corpo moldante que desliza para fora do
móveis molde perpendicularmente à direcção em que a peça é ejectada do
molde.
Introdução: O comando Core cria elementos móveis com base no sketch activo.
Elemento móvel Efectue o sketch à volta da área que necessita de novos corpos
moldantes. Crie o sketch num plano ou face paralela ou perpendicular
à direcção na qual o corpo moldante se afasta da peça de plástico.

Onde Encontrar Q Clique em Core na barra de ferramentas Mold Tools.


Q Ou clique em Insert, Molds, Core.

Áreas moldantes presas 331


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

7 Examine o Sketch Side Core.


Seleccione e edite o sketch com
o nome Side Core Sketch.
Este sketch foi criado numa face
interior do corpo da cavidade.
A face é inclinada 5° a partir da
direcção em que este elemento
móvel se desloca. Este elemento
móvel desloca-se
perpendicularmente à direcção de extracção.
Nota Este sketch pode ser criado numa face que não seja paralela
à direcção em que o elemento móvel se irá deslocar.
8 Saia do sketch.
Saia do sketch sem efectuar alterações.
9 Criar o elemento móvel.
Seleccione o sketch Side Core a partir da
árvore de projecto do FeatureManager.
Clique em Core na barra de ferramentas
Mold Tools.
Clique no plano Front para a direcção de
extracção.
Clique na cavidade para seleccionar o Corpo
da bucha/cavidade.
Defina o Ângulo de inclinação para 5° com
a opção Draft outward.
Defina a primeira Condição final para
Furo cego.

Defina a primeira
Distância para 4,5”.
Defina a segunda
Condição final para
Furo cego.
Defina a Distância
para 0,3”.
Clique em OK.

Criar elemento móvel

10 Examine a pasta Solid Bodies.


Note que agora existe uma nova pasta com o nome Core bodies.
O comando Side Core cria um novo corpo de sólido para
o elemento móvel.

332 Elementos móveis


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Este comando criou o corpo e a seguir subtraiu-o ao corpo da


cavidade.
Todos os corpos criados pelo comando do elemento móvel
são armazenados nesta nova pasta na árvore de projecto do
FeatureManager.

A cavidade foi ocultada para mostrar o corpo resultante do comando


do corpo móvel

Balancés Os Balancés necessitam de ser criados


quando existe uma área moldante de
retenção que nem um elemento móvel
consegue criar. Veja a área do accionador
da armação da serra. Existe uma abertura
em forma de chave que é utilizada para
um bloqueio de segurança. Uma vez que
existe pouco espaço na área do accionador, adicionar um elemento
móvel é problemático. Nesta situação, os desenhadores de moldes
criam um dispositivo mecânico designado balancé.

Balancés 333
Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Este corpo moldante é movido pela chapa de extracção do molde.


À medida que a caixa do ejector avança, empurra o balancé para
cima e para trás num ângulo, desviando-se da área moldante.
À medida que desliza para cima e se desvia da área moldante,
ajuda a levantar a peça de plástico para fora da bucha.

O balancé desliza para cima e desvia-se da área moldante.

11 Edite o Lifter Sketch.


O eixo do balancé é inclinado para trás
15° a partir da direcção de extracção.
Tenha também em atenção o ângulo de
5º na parte frontal do perfil.
Este funciona como uma união e impede
que a peça deslize completamente
através da parte inferior da bucha.
Saia do sketch sem efectuar alterações.
Ocultar o corpo da cavidade e o corpo da peça de plástico.
Mostrar o corpo da bucha.

12 Criar o balancé.
Seleccione Lifter Sketch a partir da árvore
de projecto do FeatureManager.
Clique em Core na barra de ferramentas
Mold Tools.
Clique na bucha para
o Corpo da bucha/Cavidade.
Clique em Draft off.
Defina ambas as Condições finais para Blind.
Defina ambas as Profundidades ao longo da
direcção de extracção para 0,500”.
Clique em OK.

334 Balancés
Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

13 Examine os resultados.
Oculte todos os corpos excepto o balancé.
Tenha em atenção que este novo corpo
está listado na pasta Core bodies.
Mude o nome desta operação para
Lifter.

Postiços O comando Side Core


também pode ser usado para
separar as áreas moldantes
core pin do corpo moldante.
Os Core pins são criados
para formar áreas de detalhe
na peça de plástico. Estas
áreas moldantes são áreas
que estão sujeitas a um
desgaste mais rápido do que outras faces do corpo moldante. Ao
criar áreas moldantes com postiços, o molde pode ser facilmente
reparado através da substituição de postiços, em vez da substituição
de uma peça completa do corpo moldante.
14 Postiços.
Visualize o corpo da cavidade e torne-o
transparente.
Seleccione Core Pin Sketch. Clique em
Core na barra de ferramentas Mold Tools.
Clique na face superior da cavidade como
a Direcção de Extracção.
Clique na cavidade como o Corpo da
bucha/Cavidade.
Clique em Draft off.
Defina a primeira Condição final para Blind e
defina a Profundidade ao longo da direcção
de extracção para 1,000”.
Defina a segunda Condição final para
Through All.
Clique na opção Cap Ends.

Postiços 335
Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Nota Pode ser necessário inverter a direcção de extracção.


15 Examine os resultados.
São adicionados ao modelo todos os postiços (10 corpos de sólidos)
e a pasta Core bodies.
Mude o nome da última operação para CorePins e oculte todos os
corpos de sólidos, excepto a peça de plástico e os postiços.

16 Guarde e feche todos os ficheiros.

Caso prático: O desenho do eléctrodo é outra parte desafiante do desenho e fabrico


Desenho do de um molde. Os eléctrodos são utilizados para remover aço das
eléctrodo áreas no corpo moldante que as ferramentas de corte, como as fresas
verticais e fresas esféricas, não conseguem atingir. O SolidWorks
fornece excelentes ferramentas de moldagem para a produção de
eléctrodos precisos e complicados. Este caso prático demonstra
como devem ser utilizados os sólidos de corpos múltiplos para criar
eléctrodos. Posteriormente, o comando Move Face é demonstrado
para mostrar como remover rapidamente o material nos eléctrodos
que interfere com as áreas do corpo moldante que não deverão ser
maquinadas.

1 Abra a peça com o nome Electrode.


Esta peça tem dois corpos sólidos. Um representa a cavidade para
o molde da armação da serra eléctrica e o outro representa um
eléctrodo.
O eléctrodo é necessário aqui porque existem cantos internos
aguçados, aos quais uma fresa vertical não tem acesso para
maquinar correctamente este corpo moldante.

336 Caso prático: Desenho do eléctrodo


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

2 Ocultar eléctrodo em bruto.


Amplie para visualizar o Electrode Body.
Clique com o botão direito do rato no Electrode Body na pasta
Solid Bodies.
Clique em Hide Solid Body a partir do menu de atalho.
3 Examine a área que o eléctrodo irá gravar.
As fresas verticais não podem ser utilizadas para maquinar as arestas
evidenciadas.
As lâminas são redondas e estes cantos são aguçados. A maquinagem
de eléctrodos é a única maneira para maquinar com precisão estas
peças da cavidade.
Mostrar o Electrode Body.

4 Efectuar uma cópia do corpo da cavidade.


Utilize o comando Move /Copy para efectuar uma cópia do corpo
da cavidade.
Nota É necessária uma cópia, porque, no passo seguinte, a opção Subtract
no comando Combine é utilizada para subtrair a geometria da
cavidade copiada a partir do eléctrodo em bruto. Isto elimina o corpo
da cavidade copiada da pasta Solid Bodies. Mais tarde, o corpo
da cavidade original será utilizado para visualizar a folga entre
a cavidade e o eléctrodo.
5 Subtrair o corpo da cavidade copiada do corpo do eléctrodo.
Clique em Insert, Features,
Combine... a partir do menu.
Utilize o Electrode Body como
o corpo principal, e subtraia o corpo
da cavidade copiada.
Examine o corpo resultante.
Para terminar o eléctrodo, é necessário
efectuar mais trabalho.
As folgas do eléctrodo necessitarão de
ser moldadas.

Caso prático: Desenho do eléctrodo 337


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Folgas do Agora que a forma do eléctrodo foi


eléctrodo extraída da cavidade, certas áreas
deste eléctrodo necessitam de ser
removidas. Outras áreas necessitam
de folga entre o eléctrodo e o corpo
moldante.
As faces evidenciadas na ilustração
à direita são faces que podem voltar
a ter folgas, ou seja, retiradas do
corpo moldante. Estas faces podem
voltar a ter folgas, porque podem ser
facilmente maquinadas na cavidade
sem a utilização de EDM.
Over-burn Apesar da geometria do eléctrodo ser o inverso da cavidade, as faces
do eléctrodo que contactam com o corpo moldante devem ser
retiradas do corpo moldante devido a over-burn. A inserção de
over-burn deve ser considerada, porque a maquinagem de EDM
requer que exista folga entre o eléctrodo e o corpo moldante, para
permitir a limpeza. Como o eléctrodo grava a forma no metal, o fluido
do EDM é utilizado para limpar o metal queimado. Deverá haver
folga entre o eléctrodo e a peça para permitir a entrada do fluido
e a limpeza do metal.
Colocação em Para efectuarem a geometria de offset, os eléctrodos são colocados
órbita em órbita na área onde vão actuar. A colocação em órbita do eléctrodo
ajudará à obtenção das dimensões exactas da forma no metal que está
a ser maquinado. Assim, quanto maior for a órbita, mais rapidamente
pode ser removido o metal não pretendido do corpo moldante.
As vistas de secção abaixo mostram diferentes maneiras com que
este eléctrodo pode ser colocado em órbita. À medida que a órbita
aumenta, mais aço será removido no local onde o eléctrodo contactar
com o aço.

Colocação em órbita no plano direito Colocação em órbita no plano superior

Sugestão O offset da geometria do eléctrodo pode ser efectuado no modelo de


CAD, ou pode ser efectuado o offset dos caminhos da ferramenta no
sistema CAM para se obter o mesmo efeito.

338 Folgas do eléctrodo


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Mover as faces para O comando Move Face move ou roda as faces do modelo. Ele será
trás utilizado para limpar as faces que não necessitam de ser gravadas na
cavidade. As superfícies adjacentes serão automaticamente
estendidas e recortadas para a nova posição das faces movidas.

6 Remover os postiços.
Utilize o comando Delete Face para remover as faces que constituem
os postiços e os raios em redor delas.
Utilize a opção Delete and Patch para transformar o modelo num
sólido.
Existem 6 faces para eliminar.

Utilize o comando Delete Face para remover estas faces.

7 Mover as faces.
Clique em Insert, Face, Move...
Clique em Offset.
Defina a Distância para 0,875.
Seleccione 3 faces no diagrama abaixo e inverta a direcção, se
necessário.

Move para baixo estas três faces

8 Inspeccionar as faces adjacentes.


Repare no modo como as faces adjacentes foram estendidas
e recortadas de acordo com as novas faces movidas.

Folgas do eléctrodo 339


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

Antes Depois

Nota Se o eléctrodo foi limpo através da extrusão dos recortes sem extensão
das superfícies angulares, as linhas de chamada podem aparecer na
cavidade onde estas superfícies originalmente terminaram. As linhas
de chamada deverão ser visíveis na cavidade após o trabalho de EDM
ter sido concluído.
9 Mover mais duas faces.
Mova para baixo as duas faces evidenciadas 0,875”.
Este eléctrodo pode, agora, ser colocado em órbita sem gravar as
áreas para as uniões.
Visualize novamente a cavidade e inspeccione as folgas dos
eléctrodos.

O eléctrodo está, agora, cheio de folga

Manter as Mais uma situação que


arestas afiadas deve ser tida em atenção
quando da modelação dos
eléctrodos é que as arestas
afiadas no corpo moldante
devem ser mantidas afiadas.
Este eléctrodo está,
actualmente, a gravar a
cavidade em demasia e fará
com que algumas arestas
afiadas críticas fiquem
arredondadas. Se este
As arestas críticas devem permanecer
eléctrodo foi colocado em afiadas!
órbita a partir do plano
superior, estas arestas críticas tornar-se-ão arredondadas.

340 Manter as arestas afiadas


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Lição 5
Bucha e Cavidade

Flash As arestas evidenciadas no diagrama anterior são arestas críticas do


corpo moldante. Estas arestas necessitam de ser mantidas afiadas ou
a peça de plástico pode adquirir flash em redor das suas arestas
durante o processo moldante.
Flash é o plástico não pretendido que se forma em redor das linhas
de partição, quando as arestas afiadas não são correctamente limpas
ou quando o molde não veda correctamente.
Para evitar esta situação, este
eléctrodo será novamente limpo
para que grave apenas uma área da
cavidade. A área que não é gravada
por este eléctrodo terá, então, de
ser modelada noutro eléctrodo e,
em seguida, gravada
separadamente. A gravação
separada destas áreas assegurará
que estas arestas permanecem
afiadas. Para manter as arestas
afiadas, o primeiro eléctrodo pode
ser colocado em órbita a partir do
plano superior e, em seguida,
o eléctrodo secundário pode ser Esta peça de plástico tem flash.
colocado em órbita a partir do
plano lateral.

10 Limpar de novo o eléctrodo.


Abra um sketch nesta face
e converta as arestas.
Extruda um corte especificando
a condição final Through All,
utilizando a aresta evidenciada
como a Direcção de extrusão.

11 Examinar o eléctrodo
terminado.
O eléctrodo pode, agora, ser
utilizado para maquinar esta área
na cavidade e as arestas críticas
permanecerão afiadas.

12 Guarde e feche todos os ficheiros.

Manter as arestas afiadas 341


Lição 5 Manual de Formação do SolidWorks 2006
Bucha e Cavidade

342 Manter as arestas afiadas


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 26: Crie os corpos moldantes


Corpos para a extensão de plástico
moldantes para com tomadas.
extensão de Este laboratório utiliza as
plástico com seguintes capacidades:
tomadas Q Verificar se a inclinação
está correcta.
Q Estabelecer as arestas
das linhas de partição.
Q Fechar janelas e furos
abertos. Renderizado com gráficos RealView
Q Criar superfícies de
partição.
Q Criar superfícies de união.
Q Separar o corpo moldante em corpos de sólidos separados.

Procedimento Abra a peça com o nome Power Strip.


1 Verifique se a inclinação da peça
está correcta.
Utilize a Análise da inclinação
para verificar a inclinação na peça.
Certifique-se de que todas as
superfícies possuem pelo menos 2°
de inclinação. Utilize o Plano
Superior para a Direcção de
extracção.
2 Determinar as arestas
das linhas de partição.
Utilize o comando
Parting Lines para
determinar as linhas de
partição à volta do
perímetro da peça.

3 Preencher as áreas abertas na peça


de plástico.
Clique em Shut-off Surfaces na
barra de ferramentas Mold Tools e
examine as legendas de preenchimento
no modelo. Defina todos os
preenchimentos para Contacto clicando
com o botão a partir das opções Reset
All Patch Types.

Exercício 26: Corpos moldantes para extensão de 343


plástico com tomadas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

4 Criar a geometria das


superfícies de partição.
Crie as Superfícies de
partição com uma Distância
de 0,5”. Crie-as
perpendiculares à direcção de
extracção do molde.

5 Criar zonas de travamento.


Crie Superfícies direccionais
à volta do perímetro da linha
de partição.
Defina o Ângulo para 5º.
Defina a Distância para 0,625”.
Sugestão Pode criar as quatro superfícies
direccionais num passo.

6 Completar as superfícies
de travamento.
Utilize o comando Lofted
Surface para preencher as
aberturas nas superfícies de
união.

7 Preencha os
restantes
intervalos.
Estenda as
superfícies de
união para
preencher as
restantes aberturas
onde a linha de
partição se desvia
para cima.

344 Exercício 26: Corpos moldantes para extensão de


plástico com tomadas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

8 Recorte mútuo das


superfícies.
Utilize o comando
Trim Surface para
recortar as superfícies
em excesso
novamente para as
superfícies de
partição.

9 Coser todas as
superfícies.
Seleccione todas as
superfícies na pasta
Parting Surface
Bodies e Cosa-as.

10 Criar uma superfície planar.


Crie uma superfície planar num plano de referência 0,5" abaixo do
plano Superior.

11 Recorte mútuo das superfícies.


Rode a peça e recorte mutuamente a superfície planar para as
superfícies de união.

12 Separar o corpo moldante em corpos de sólidos separados.


Utilize o comando Tooling Split e crie o núcleo e a cavidade para
este corpo moldante.

Exercício 26: Corpos moldantes para extensão de 345


plástico com tomadas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Opcionalmente, crie um conjunto a partir dos corpos resultantes.

Renderizado com gráficos RealView

346 Exercício 26: Corpos moldantes para extensão de


plástico com tomadas
Manual de Formação do SolidWorks 2006

Exercício 27: Este exercício é um exemplo excelente de um molde com múltiplas


Armação da direcções de partição. O corpo moldante, já criado a partir do
Ventoinha comando Tooling Split, é composto por uma cavidade e um núcleo.
80 mm Neste caso, pense no corpo moldante como um núcleo superior e
inferior. Este exemplo também lhe mostra como criar superfícies de
junta interior complexas para fechar os corpos moldantes principais.
Estas superfícies de junta interior são utilizadas para unir os núcleos
superior e inferior.

Este laboratório utiliza as seguintes capacidades:


Q Verificar se existem zonas negativas.
Q Criar elementos móveis.
Procedimento Abra o corpo moldante já criado para a Armação da Ventoinha
80 mm.
1 Abra uma peça existente.
Abra a peça 80 mm Fan Bezel. O corpo moldante para esta peça
foi criado, à excepção dos elementos móveis.

2 Retorne à operação Parting Line1.


Ao retornar, coloca o modelo novamente no estado em que se
encontrava antes de ser criado qualquer corpo moldante.

Exercício 27: Armação da Ventoinha 80 mm 347


Manual de Formação do SolidWorks 2006

3 Análise de zonas negativas.


Efectue uma análise de zonas negativas neste modelo. Utilize o
Plano Superior como a Direcção de extracção. A análise
encontra várias áreas com faces vermelhas. As faces vermelhas nas
faces exteriores da peça necessitam de elementos móveis. As faces
vermelhas no interior da peça são formadas pelo núcleo e a cavidade.
Os elementos móveis não necessários nestas áreas.
Clique em OK e mantenha as cores das faces quando pedido.

4 Visualizar Corpos de Superfície.


Avance a árvore de projecto do
FeatureManager para além da pasta
Complex Shutoff. Visualize todos os
corpos de superfícies na pasta
Surface Bodies para compreender
como é que esta superfície de junta interior
complexa foi moldada.
5 Avance até ao fim.
Avance no modelo até ao fim da árvore de projecto do
FeatureManager.
6 Criar o elemento móvel.
Seleccione Side Core Sketch1 e crie um
elemento móvel com o comando Core. Utilize
o núcleo principal como o corpo de sólido para
subtrair o elemento móvel.

348 Exercício 27: Armação da Ventoinha 80 mm


Manual de Formação do SolidWorks 2006

Importante! Note a forma como o sketch do elemento móvel foi criado.


Aparentemente, são necessários 4 elementos móveis. Contudo, esta
geometria é suficientemente complacente, permitindo-lhe criar dois
elementos móveis em vez de quatro.
A criação de menos corpos moldantes reduzirá os custos de
engenharia e de fabrico necessários para criar o molde.
7 Crie outro elemento móvel.
Seleccione Side Core Sketch2 e crie outro elemento móvel
utilizando as mesmas definições que no passo anterior.
8 Examine os corpos dos sólidos.
Utilize o comando Move / Copy para afastar os
elementos móveis do corpo moldante.

Renderizado com gráficos Real View

Exercício 27: Armação da Ventoinha 80 mm 349


Manual de Formação do SolidWorks 2006

350 Exercício 27: Armação da Ventoinha 80 mm


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Índice

Índice

A conserto de n lados, Consulte D


afunilar 181 superfície preenchida de caixa, Consulte hole wizard
âmbito de operações 37 considerações de desempenho 107 desenho do eléctrodo 336–341
analisar geometria 96 contorno 105, 319 detecção de zonas negativas 330
análise da inclinação 287, 291–295, contorno parcial 319 direcções de partição múltiplas 329
312 contracção, Consulte escalonamento dissolver operação de biblioteca 88
análise da inclinação 287, 291–295, de uma peça dividir uma curva, Consulte partição
312 converter entidades 47, 91, 109, 141, de entidad
cores 291 169, 177, 199, 252, 313 dividir uma entidade 169
faces com linha de junta 293 copiar sketch 160 dobrar 181
faces com linha de silhueta 294, Consulte também sketch derivado
312 cores E
inclinação negativa 292 análise da inclinação 291 editar
inclinação positiva 292 corpo de ferramenta 8, 20 Dados de curva lidos a partir de um
arestas de silhueta 110 corpo moldante 285–342 ficheiro 80
arestas tangentes 114 análise da inclinação 287, 291– suprimir 107
arrastar e largar 295, 312 efectuar partição de curvas, Consulte
operação de biblioteca 88 linhas de partição 295 partição de entidades
arredondamentos, Consulte boleados partir 287, 304 eliminar
Árvore de projecto do superfícies de junta interior 298, faces seleccionadas de uma
FeatureManager 300 superfície ou sólido 258, 274,
pasta solid bodies 14–15 superfícies de partição 301–318 308
pasta surface bodies 211 superfícies de união 304–324 imagem 137
Árvore de projecto FeatureManager corpos elipse 82
pasta solid bodies 9–10, 35–36, 39, adicionar à pasta 20 elipse parcial 220
44 ocultar/mostrar 14 entidades
pasta Surface Bodies 308 corpos combinados 14 converter 47, 91, 109, 141, 169,
pasta surface bodies 316 exemplos 16 177, 199, 252, 313
corpos comuns 18 offset 177, 326
B cosedura de superfícies 226, 324 partir 169
boleados coser superfície, Consulte cosedura de escalonamento de uma peça 294
de curvatura contínua 102 superfícies escareado, Consulte hole wizard
linhas de limite 95, 177 criar casca numa peça 106, 173 espelho
mistura avançada de faces 94, 175 curvas operação 179
raio variável 91 a partir de um ficheiro 79–81 peça 179
raios múltiplos 172 através de localizações XY Z 79 sketch 162
superfície 260 através de localizações XYZ 79–81 tudo 179
boleados de faces 94, 175 através de pontos de referência 224 varrimentos com curvas guia. 131
boleamento avançado 94, 175 compostas 114 esticar 181
bridging 8–9 de intersecção 98 estruturas soldadas 8
bucha e cavidade 285–342 editar 80 explodir, consulte dissolver operação
desenho do eléctrodo 336–341 hélice 108 biblioteca
elemento móvel 331 linhas de partição 93 extensões dos ficheiros
postiço 335 projectado 88 SLDCRV 79
separação de corpos Curvas 3D SLDLFP 88
moldantes 287, 304 Consulte também curvas TXT 79
curvas 3D 88, 98, 224 extrusão a partir de 10
C curvas compostas 114
caixa de diálogo de corpos a curvas de intersecção 98 F
manter 34 curvas projectadas 88 face
casca de várias espessuras 106 curvatura eliminar 258, 274, 308
cavidade do molde 285–342 definição de 96 substituir 275
condições finais inspeccionar 96 faixas de zebra 96, 101–102
até à superfície 146–148, 175 mostrar combinações 97 FeatureManager
up to next 172 visualização 96 pasta library feature 88

Modelação Avançada de Peças 351


Índice Manual de Formação do SolidWorks 2006

ferramenta de combinação 14 linha de partição 93 pastas


ferramentas, opções 35 linhas de luz, Consulte faixas de zebra corpos sólidos 9–10, 14–15, 35–36,
ficheiro de curva 80 linhas de partição 295 39, 44
flex 181 localizar zonas negativas 330 surface bodies 211, 308, 316
afunilar 181 loft peças
controlo da direcção 185 controlo de tangência 156–158 inserir 20
dobrar 181 luzes 136 inserir um corpo sólido numa nova
esticar 181 peça 35
hard edges 185 M peças de multi-corpos 7–44
opções 183 merge smooth faces 130 âmbito de operações 37
planos de recorte 181 merge tangent faces 130 bridging 9
torcer 181 misturas, Consulte boleados corpo de ferramenta 20
tríade 181 modificar imagem 137 corpos combinados 14
modificar o sketch 161–162 corpos comuns 18
G mostrar combinações de curvatura 97 criar 7
geometria de referência mostrar pontos de inflexão 100 criar com cortes 34
curva através de pontos XYZ 79– mostrar raio mínimo 100 fundir 14
81 mover a superfície 275 fundir utilizando loft 159
curva composta 114 mover/copiar corpo 22 guardar como conjuntos 35
curvas projectadas 88 guardar corpos como peças 35
hélice 108 O operações locais 13
guardar corpo sólido como uma ocultar/mostrar corpos 14 resultado da fundição 7, 9–10,
peça 35 offset 13–14, 16, 19
entidades 177, 326 simetria 24
H plano 172, 178 técnicas 8
hélice 108 opções 35 varrimento 84
hole wizard 76, 125 operação dome 119 perfurar, Consulte hole wizard
operação stock 35 planos
I operações 3 pontos 144, 175
imagens biblioteca 87–88 atribuir novo nome 72
como fundos em pelas ou boleado 91, 172 num sketch 3D 71
conjuntos 137 boleado com raio variável 91 offset 172, 178
imagens de fundo 137 casca de várias espessuras 106 visualização 72
imagens TIFF como fundos 137 criar cascas 106, 173 Planos de sketch 3D 71
importar a superfície 275 cúpula 119 visualização 72
inclinação de faces escala 294 planos de sketch 3D
em operações extrudidas 172 flex 181 atribuir novo nome 72
indent 26 furos 76, 125 ponto de controlo do espaço 69
inserir hélice 108 pontos de inflexão, mostrar 100
base/saliência, engrossar 262, 311 histórico por corpo sólido 20 pré-visualização detalhada 37
boleado 95, 176 indent 26 pré-visualização, detalhada 37
corpo sólido numa nova peça 35 linha de partição 93 propagar ao longo das arestas
criar cascas 106 linhas de partição 295 tangentes 114
curva através de pontos XYZ 79– rosca 108 propriedades, operação 107
81 separação de corpos
curva composta 114 moldantes 287, 304 R
curva projectada 89 suprimir 107 raio mínimo, mostrar 100
elipse 82 tornar sólido 262 recortar superfície 212, 310–311, 323
elipse parcial 220 transição 79, 153–170 relações geométricas
hélice 108 varrimento 68, 79, 84–87, 113–114 colineares 110
imagem 137 operações boleanas 8 pierce 83, 90
linha de partição 93 operações de biblioteca 87–88 relações pai/filho 107
padrão, espelho 179 dissolver 88 resultado da fundição 7, 9–10, 13–14,
parcial, elipse 220 pasta de operações 88 16, 19
peça numa peça existente 20 operações locais 8, 13 roscas, modelar 108
saliência, varrimento 75
sketch derivado 162 P S
spline 211 padrão de geometria 131 selecção de arestas
superfície, cosida 226 padrões contorno 105, 319
superfície, plana 224 opção de padrão de geometria 131 contorno parcial 319
superfície, preencher 222 varrimentos com curvas guia. 131 tangência 114
superfície, recortar 212 pai/filho, relações 107 seleccionar a tangência 114
transição 154 parcial, elipse 220 seleccionar contorno 105, 319
inspeccionar curvatura 96 partilhar sketches 167 seleccionar itens
partir entidades 169 arestas tangentes 114
L pasta solid bodies 9–10, 14–15, 35– contornos de arestas 105, 319
ler os dados de curva a partir de um 36, 39, 44 propagar ao longo das arestas
ficheiro 80 pasta Surface Bodies 308 tangentes 114
linha de limite, boleados 95, 177 pasta surface bodies 211, 316

352 Modelação Avançada de Peças


Manual de Formação do SolidWorks 2006 Índice

separação de corpos moldantes 287, comparado com varrimento 79


304 fundir um multi-corpo 159
separar linha de eixo 167
faces 93 misturar entre dois corpos 159
simetria 8, 24 preparar os perfis 166
sketch regras para os perfis 166
3D 120, 123, 125, 254 reordenar perfis 155
converter entidades 47, 91, 109, superfícies 277
141, 169, 177, 199, 252, 313 transição avançada 165
copiar 160
Consulte também derivado V
derivados 162 varrimento
Consulte também copiar alinhar com as faces finais 113
elipse 82 ao longo das arestas modelo 113
elipse parcial 220 caminho 88
entidades de offset 177, 326 caminho. 68, 82
modificar 161–162 comparado com transição 79
partir entidades 169 componentes 68
posição inicial 10 criação de padrão 131
sketch derivado 162 curvas guia 68, 83
Consulte também sketch copiado merge smooth faces 130
sketches merge tangent faces 130
3D 69–74 mostrar pré-visualização 85
partilhar 167 Mostrar secções intermédias 86
Sketches 3D 120, 123, 125, 254 multi-corpo 84
sketches 3D 69–74 opções 84
ponto de controlo do espaço 69 perfil 68
spline 211 propagar ao longo das arestas
substituir a face 275 tangentes 114
substituir imagem 137 secção 68, 75, 83
superfície de extensão 322 torcer 112
superfície planar 224, 325 varrimento variável, Consulte
superfície preenchida 222 varrimento, curvas guia
superfícies 205 vistas da secção 106
barra de ferramentas 206 visualizar curvatura 96
boleamento 260 visualizar imagem 137
de extensão 322
de junta interior 298, 300
de partição 301–318
de superfícies 226, 324
de união 304–324
direccionais 213, 308, 319
eliminar uma face 258, 274, 308
importar 275
mover 275
o que são? 205
planares 224, 325
preenchidas 222
recortar 212, 310–311, 323
substituir uma face 275
tornar sólido 262, 311
transição 277
superfícies de junta interior 298, 300
superfícies de partição 301–318
suavizar 302–304
superfícies de união 304–324
superfícies direccionais 213, 308, 319
suprimir
operações 107

T
torcer 181
torcer ao longo de um caminho 112
tornar sólida uma superfície 262, 311
tornar uma peça oca, Consulte criar
cascas numa peça
transição 154
avançada 165
básico 153

Modelação Avançada de Peças 353


Índice Manual de Formação do SolidWorks 2006

354 Modelação Avançada de Peças