Você está na página 1de 114

Bacia da Foz do

Amazonas

Geólogo Raphael Victor Aleixo Vasconcellos, M.Sc. Superintendência de Definição de Blocos

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Localização

Platô de

Demerara

Guiana

Francesa

Localização Platô de Demerara Guiana Francesa Foz do Amazonas Área: 282.909 km 2 AP Macapá Bacia

Foz do Amazonas Área: 282.909 km 2

AP

Macapá

Bacia

de Marajó

PA

Bacia

PA-MA

Platô de Demerara Guiana Francesa Foz do Amazonas Área: 282.909 km 2 AP Macapá Bacia de
Platô de Demerara Guiana Francesa Foz do Amazonas Área: 282.909 km 2 AP Macapá Bacia de

Setores e

Blocos

LEGENDA Setores Blocos R11
LEGENDA
Setores
Blocos R11

Bacia de Nova Fronteira Área total: 44.500 km² 97 Blocos

SFZA-AR1

56 blocos

Área total: 10.737 km 2

SFZA-AR2

26 blocos

Área total: 15.547 km 2

SFZA-AP1

9 blocos

Área total: 6.705 km 2

SFZA-AP2

6 blocos

Área total: 11.509 km 2

Nominação de áreas por parte das empresas

Aumento do tamanho dos blocos

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Infraestrutura

SFZA-AP1 Caiena SFZA-AP2 Guiana SFZA-AR1 Francesa SFZA-AR2 Amapá Macapá Ilha de Marajó km Belém 0
SFZA-AP1
Caiena
SFZA-AP2
Guiana
SFZA-AR1
Francesa
SFZA-AR2
Amapá
Macapá
Ilha de
Marajó
km
Belém
0
30
60
120
180
240
Pará

Legenda

Legenda Capitais Setores R11 Blocos R11 Rodovias 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000

Capitais

Setores R11Legenda Capitais Blocos R11 Rodovias 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000 Linhas Batimétricas

Blocos R11Legenda Capitais Setores R11 Rodovias 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000 Linhas Batimétricas

Rodovias

0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5
0050
1000
0100
2000
0400
3000
Rodada 5

4000

Linhas Batimétricas (m)

Infraestrutura

SFZA-AP1 Caiena SFZA-AP2 Guiana SFZA-AR1 Francesa SFZA-AR2 Porto de Santana Macapá Porto Munguba Porto de
SFZA-AP1
Caiena
SFZA-AP2
Guiana
SFZA-AR1
Francesa
SFZA-AR2
Porto de Santana
Macapá
Porto Munguba
Porto de Belém
km
Belém
0
30
60
120
180
240

Legenda

Legenda Capitais Setores R11 Blocos R11 Portos 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000

Capitais

Setores R11Legenda Capitais Blocos R11 Portos 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000 Linhas Batimétricas

Blocos R11Legenda Capitais Setores R11 Portos 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000 Linhas Batimétricas

Legenda Capitais Setores R11 Blocos R11 Portos 0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5 4000

Portos

0050 1000 0100 2000 0400 3000 Rodada 5
0050
1000
0100
2000
0400
3000
Rodada 5

4000

Linhas Batimétricas (m)

Infraestrutura

SFZA-AP1 Caiena SFZA-AP2 Guiana SFZA-AR1 Francesa Aero. de Oiapoque o SFZA-AR2 Aero. de Amapá Aero.
SFZA-AP1
Caiena
SFZA-AP2
Guiana
SFZA-AR1
Francesa
Aero. de Oiapoque
o
SFZA-AR2
Aero. de Amapá
Aero. Inter. de Macapá
Macapá
Aero. de Soure
km
Aero. de Breves
Belém
Aero. Inter. de Belém
0
30
60
120
180
240

Legenda

Capitais

Capitais

Setores R11

Setores R11

Blocos R11

Blocos R11

Aeroportos

Aeroportos

Internacionais

Aeroportos

Aeroportos

Regionais

Rodada 5 Linhas Batimétricas (m) 0050 1000 4000 0100 2000 0400 3000
Rodada 5
Linhas Batimétricas (m)
0050
1000
4000
0100
2000
0400
3000

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Início da

exploração

Histórico

Exploratório

Lei do Petróleo e criação da ANP Rodada 0 e Rodada 1

1997 1999 1963 1982 2004 1976 2012 1960 1970 1980 1990 2000 2010 1998 2003
1997 1999
1963
1982
2004
1976
2012
1960
1970
1980
1990
2000
2010
1998
2003
descoberta
de
gás
natural (Pirapema)
Descoberta de gás na área do
poço 1APS 0051A AP
Rodada 5 com 12

blocos concedidos

Rodada 6 com 9 blocos concedidos para Petrobras

Período de intensa exploração e aquisição de dados da Bacia: 1970 a 1982

1972
1974

1982
1984

1992
1994

2002
2004

1976

1970

1996

1986

2006

1988
1990

1978
1980

1998
2000

2008
2010

2012

Histórico

Exploratório

16 14 12 10 8 Rodadas ANP 6 4 2 0 Nº de poços exploratórios
16
14
12
10
8
Rodadas ANP
6
4
2
0
Nº de poços exploratórios

Ano

Poços

Exploratórios

Descoberta de Pirapema 1 APS 51A AP
Descoberta de Pirapema
1 APS 51A AP

95 poços exploratórios

10 poços com indícios de hidrocarbonetos (9 poços na área dos Blocos da R11)

Legenda

Poços com indícios de gásLegenda Poços com indícios de óleo Poços exploratórios

Poços com indícios de óleoLegenda Poços com indícios de gás Poços exploratórios

Poços exploratóriosLegenda Poços com indícios de gás Poços com indícios de óleo

Histórico Exploratório

Histórico Exploratório Sísmica 2D : 119.175 km (pública) 34.223 km (confidencial) Sísmica 3D: 9.500 km² 

Sísmica 2D :

119.175 km (pública) 34.223 km (confidencial)

Sísmica 3D: 9.500 km²

Levant. Gravimétrico

Levant. Magnetométrico

Legenda

 Levant. Gravimétrico  Levant. Magnetométrico Legenda Poços Blocos Rodada 11 Setores SÍSMICA 2D SÍSMICA 3D

Poços

Blocos Rodada 11

Setores

SÍSMICA 2D

SÍSMICA 3D

Histórico Exploratório

Histórico Exploratório Sísmica 2D : 119.175 km (pública) 34.223 km (confidencial) Sísmica 3D: 9.500 km² 

Sísmica 2D :

119.175 km (pública) 34.223 km (confidencial)

Sísmica 3D: 9.500 km²

Levant. Gravimétrico

Levant. Magnetométrico

Legenda

 Levant. Gravimétrico  Levant. Magnetométrico Legenda Poços Blocos Rodada 11 Setores SÍSMICA 2D SÍSMICA 3D

Poços

Blocos Rodada 11

Setores

SÍSMICA 2D

SÍSMICA 3D

Áreas em

concessão

2 Blocos adquiridos na Rodada 5: FZA-M-217 e FZA-M-252 Área: 191 km² (cada)
2 Blocos adquiridos na
Rodada 5:
FZA-M-217 e FZA-M-252
Área: 191 km² (cada)
Áreas em concessão 2 Blocos adquiridos na Rodada 5: FZA-M-217 e FZA-M-252 Área: 191 km² (cada)
Rodada 6 Rodada 9
Rodada 6
Rodada 9

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Contexto

Tectônico

108 Milhões 79 Milhões de anos atrás de anos atrás
108 Milhões
79 Milhões
de anos atrás
de anos atrás
108 Milhões 79 Milhões de anos atrás de anos atrás 49 Milhões de anos atrás Configuração

49 Milhões de anos atrás

de anos atrás de anos atrás 49 Milhões de anos atrás Configuração atual dos continentes SINBPA/Petrobras
Configuração atual dos continentes
Configuração
atual
dos continentes

SINBPA/Petrobras

Scotese

122 Milhões de anos atrás 152 Milhões de anos atrás
122 Milhões
de anos atrás
152 Milhões
de anos atrás

Evolução

Tectonoestratigráfica

Discordância Sequência Pré-Rifte Pré-Rifte Triássico/Jurássico Formação Calçoene Ambiente Desértico
Discordância
Sequência Pré-Rifte
Pré-Rifte
Triássico/Jurássico
Formação Calçoene
Ambiente Desértico
Embasamento Pré-Cambriano

Figueiredo et al., 2007

Evolução

Tectonoestratigráfica

Discord. Pré-Cenomaniano Sequência Rifte Valanginiano/Albiano Formação Cassiporé/ Formação Codó
Discord. Pré-Cenomaniano
Sequência Rifte
Valanginiano/Albiano
Formação Cassiporé/ Formação Codó
Continental/Marinho Restrito

Figueiredo et al., 2007

Evolução

Tectonoestratigráfica

Sequência Drifte I Cenomaniano/Paleoceno Inferior Formação Limoeiro Plataforma/Talude
Sequência Drifte I
Cenomaniano/Paleoceno Inferior
Formação Limoeiro
Plataforma/Talude

Evolução

Tectonoestratigráfica

Discordância Mioceno Médio Sequência Drifte II Paleoceno Inferior/ Mioceno Médio Formação Marajó/ Formação
Discordância Mioceno Médio
Sequência Drifte II
Paleoceno Inferior/ Mioceno Médio
Formação Marajó/ Formação Amapá/ Formação Travosas
Plataforma/Talude

Evolução

Tectonoestratigráfica

Cone Deltáico/Abissal Mioceno Superior ao Recente Grupo Pará Formação Tucunaré/ Formação Pirarucu/ Formação
Cone Deltáico/Abissal
Mioceno Superior ao Recente
Grupo Pará
Formação Tucunaré/ Formação Pirarucu/
Formação Orange
Plataforma/Talude
Figueiredo et al., 2007 Cone Amazônico Hoorn, 2006 15 Ma. Mioceno Médio

Figueiredo et al., 2007

Cone

Amazônico

Figueiredo et al., 2007 Cone Amazônico Hoorn, 2006 15 Ma. Mioceno Médio
Figueiredo et al., 2007 Cone Amazônico Hoorn, 2006 15 Ma. Mioceno Médio

Hoorn, 2006

15 Ma.

Mioceno

Médio

Arcabouço Estrutural

Rifte

Mapa Gravimétrico (Ar Livre)

33.4 11.4 1.2 -7.7 -14.7 -18.8 -24.8 -34.6 -45.8 -54.7
33.4
11.4
1.2
-7.7
-14.7
-18.8
-24.8
-34.6
-45.8
-54.7

Os diferentes estágios evolutivos de uma margem transformante (Mascle e Blares,1987)

de uma margem transformante (Mascle e Blares,1987) margem transformante zona transformante contato divergente

margem transformante zona transformante

contato divergente campo de deslocamento

crosta continental

crosta continental afinada

crosta oceânica

de deslocamento crosta continental crosta continental afinada crosta oceânica mGals Mapa estrutural (Bizzi et al .

mGals

Mapa estrutural (Bizzi et al. 2003)

Arcabouço Estrutural

Tectônica Gravitacional

Mapa Gravimétrico (Ar Livre) B Domínio Compressional Seção geológica esquemática cortando o Cone Amazônico,
Mapa Gravimétrico (Ar Livre)
B
Domínio Compressional
Seção geológica esquemática cortando o Cone
Amazônico, Bizzi et al., 2003.
33.4
Domínio Distensional
11.4
1.2
A
-7.7
Área do cone:
-14.7
61.000 km²
-18.8
-24.8
-34.6
-45.8
-54.7
mGals

Mapa estrutural (Cobbold et al., 2004)

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Analogia Brasil - África

Áreas em oferta

Considerações Finais

Rochas

Geradoras

Rochas Geradoras Neoaptiano Fm. Cassiporé/Fm. Codó, Folhelhos lacustres Amostras: 1 APS 0018 AP e 1 APS

Neoaptiano Fm. Cassiporé/Fm. Codó, Folhelhos lacustres Amostras: 1 APS 0018 AP e 1 APS 0049 AP COT de até 10% com excelente potencial para geração de óleo - MO tipo I Possível para setor SFZA-AR1 e AR2

com excelente potencial para geração de óleo - MO tipo I Possível para setor SFZA-AR1 e

Figueiredo et al., 2007

Rochas

Geradoras

Rochas Geradoras Cenomaniano – Turoniano Fm. Limoeiro, Folhelhos Marinhos COT alcançam 3,5% bom a excelente

Cenomaniano Turoniano Fm. Limoeiro, Folhelhos Marinhos COT alcançam 3,5% bom a excelente potencial para geração de gás/óleo MO Tipo II, setor AP1.

COT alcançam 3,5% bom a excelente potencial para geração de gás/óleo MO Tipo II, setor AP1.

Figueiredo et al., 2007

Rochas

Geradoras

Rochas Geradoras Eoceno Inferior Fm. Travosas NUPETRO-UFOP (2003) MO tipo III - potencial para Gás Possível

Eoceno Inferior

Fm. Travosas NUPETRO-UFOP (2003) MO tipo III - potencial para Gás Possível para setor SFZA-AP2

Travosas NUPETRO-UFOP (2003) MO tipo III - potencial para Gás Possível para setor SFZA-AP2 Figueiredo et

Figueiredo et al., 2007

Reservatórios

Reservatórios Mioceno Médio Fm. Pirarucu, arenitos plataformais Ø=23-27% (1APS 0010B AP) AR2 Arenitos turbidíticos da
Reservatórios Mioceno Médio Fm. Pirarucu, arenitos plataformais Ø=23-27% (1APS 0010B AP) AR2 Arenitos turbidíticos da

Mioceno Médio Fm. Pirarucu, arenitos plataformais Ø=23-27% (1APS 0010B AP) AR2 Arenitos turbidíticos da Fm. Orange AP2

Paleoceno Inferior - Mioceno Médio Fm. Amapá, calcarenitos porosos e fraturados Ø=12-18% (1APS 0021 AP)

Cenomaniano Paleoceno Inferior Fm. Limoeiro Ø=13-20% (1APS 0045B AP) Proximal - arenitos plataformais Distal - arenitos turbidíticos Setores AR1 , AP1 e parte do AR2

Neocomiano - Albiano Arenitos flúvio-deltaicos da Fm. Cassiporé (1 APS 0031A AP) AR1 e AR2

Figueiredo et al., 2007

Selos

Sequência Drifte e Cone deltaico Cenomaniano – Plioceno Superior Folhelhos intraformacionais, calcilutitos e margas
Sequência Drifte e Cone deltaico
Cenomaniano – Plioceno Superior
Folhelhos intraformacionais,
calcilutitos e margas
,
Base da Sequência Drifte
(folhelhos)
Sequência Rifte
Albo-Aptiano
Folhelhos intraformacionais
Sequência Rifte II
(folhelhos da Fm. Codó)

Figueiredo et al., 2007

Trapas Estratigráficas

Pinch-out
Pinch-out
Paleogeomórfica
Paleogeomórfica

Disponível em http://www.igc.usp.br/

Migração e Trapas

Trapas Estruturais para Sequência Rifte

Migração e Trapas Trapas Estruturais para Sequência Rifte Falhamentos do sistema rifte com contato direto

Falhamentos do sistema rifte com

contato direto gerador/reservatório

S N
S
N

Estruturas de rollover

S N
S
N

Falhas antitéticas

Migração e Trapas

S N
S
N

Tectônica Gravitacional com Falhas Lístricas

Falhas de crescimento S N
Falhas de crescimento
S
N

Crista colapsada

Requejo et al.,1995

Localização

Roteiro

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Resumo de plays

PLAYS

SETORES

FORMAÇÃO

Arenitos Fluvio-deltaicos Eocretácecos

AR1 e AR2

Cassiporé

Arenitos Turbidíticos

Setores AP1

Limoeiro

Neocretácecos

(principalmente) e AR1

Calcarenitos fraturados e dolomitos do Paleoceno a Mioceno

AR1 e AR2

Amapá

Arenitos plataformais

AR2

Pirarucu

do Mioceno a Plioceno

Arenitos turbidíticos do Mioceno a Plioceno

AP2

Orange

Resumo de plays

Arenitos Fluvio-deltaicos Eocretácecos
Arenitos
Fluvio-deltaicos
Eocretácecos

Resumo de plays

Turbiditos Neocretácecos Arenitos Fluvio-deltaicos Eocretácecos
Turbiditos Neocretácecos
Arenitos
Fluvio-deltaicos
Eocretácecos

Resumo de plays

Turbiditos Neocretácecos Calcoarenitos e dolomitos Arenitos Fluvio-deltaicos Eocretácecos
Turbiditos Neocretácecos
Calcoarenitos e
dolomitos
Arenitos
Fluvio-deltaicos
Eocretácecos

Resumo de plays

Turbiditos Neocretácecos Arenitos Calcoarenitos dolomitos plataformais e da Fm. Pirarucu Arenitos Fluvio-deltaicos
Turbiditos Neocretácecos
Arenitos
Calcoarenitos dolomitos plataformais e da
Fm. Pirarucu
Arenitos
Fluvio-deltaicos
Eocretácecos

Resumo de plays

Arenitos Turbidíticos da Fm. Orange Turbiditos Neocretácecos Arenitos Calcoarenitos dolomitos plataformais e da Fm.
Arenitos Turbidíticos da
Fm. Orange
Turbiditos Neocretácecos
Arenitos
Calcoarenitos dolomitos plataformais e da
Fm. Pirarucu
Arenitos
Fluvio-deltaicos
Eocretácecos

Profundidade (km)

Tipos de Plays

Fora da área de ocorrência do Cone AmazônicoTurbiditos neocretácecos da Fm. Limoeiro

B

Tectônica Gravitacional

neocretácecos da Fm. Limoeiro B Tectônica Gravitacional Domínio Distensional Fm. Pirarucu Domínio Rifte/Drifte

Domínio

Distensional

Fm. Pirarucu

Domínio Rifte/Drifte Fm.Cassiporé/Amapá

Domínio Compressional Fm. Orange

Fm.Cassiporé/Amapá Domínio Compressional Fm. Orange A 1APS 0042 AP 1APS 0010B AP 1-BP-2-APS Extensão

A

1APS 0042 AP

1APS 0010B AP

1-BP-2-APS

Extensão Compressão Z. de falha Crosta Oceânica 42 10B BP1 e 2 A São Paulo
Extensão
Compressão
Z. de falha
Crosta Oceânica
42
10B
BP1 e 2
A
São Paulo
Fm. Pirarucu
Fm. Tucunaré
Gr. Pará
Fm.
Orange
Gr. Pará
Fm. Travosas, Amapá e
Marajó
Fm. Travosas, Amapá
e Marajó
Fm. Limoeiro
Fm. Cassiporé, Codó e
Calçoene
Modificado de Silva e Maciel, 1998.
0-10 Ma.
10-25 Ma.
25-40 Ma.
40-65 Ma.
65-96 Ma
> 96 Ma.
Embasamento

Seção geológica esquemática cortando o Cone Amazônico (Bizzi et al., 2003)

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

10° N

10°S

60°W

Correlação Brasil - África

20°W

N Serra Leoa Libéria Venus Foz do Amazonas . Monrovia F.Z Niger Delta Romanche F.
N
Serra Leoa
Libéria
Venus
Foz do Amazonas
. Monrovia F.Z
Niger Delta
Romanche F. Z.
0
1.300
2.600km

Análise de Biomarcadores

Marinho deltáico (Terciário)Análise de Biomarcadores Marinho carbonático (Cretáceo Superior) Mello et al., 2001

Marinho carbonático (Cretáceo Superior)Análise de Biomarcadores Marinho deltáico (Terciário) Mello et al., 2001

Mello et al., 2001

Correlação Brasil - África

Correlação Brasil - África Disponível em www/.investis.com/tlw/siteware/2009_HY_Master_Slides_final.pdf
Correlação Brasil - África Disponível em www/.investis.com/tlw/siteware/2009_HY_Master_Slides_final.pdf

Disponível em www/.investis.com/tlw/siteware/2009_HY_Master_Slides_final.pdf

Descoberta de Zaedyus

Guiana Francesa

Descoberta de Zaedyus Guiana Francesa 50 km do limite com a Bacia da Foz do Amazonas

50 km do limite com a Bacia da

Foz do Amazonas

VOIP=700 MM bbl

Análogos na América do Sul

Foz do Amazonas VOIP=700 MM bbl Análogos na América do Sul Alto Cânion focalizador fonte Sistemas
Alto Cânion focalizador fonte Sistemas Turbidito a exemplo de Jubillee Turbiditicos
Alto
Cânion
focalizador
fonte
Sistemas
Turbidito a exemplo
de Jubillee
Turbiditicos

Disponível em: http://ghanaoilwatch.org/images/jubilee_field/capital_markets_event.pdf

Analogias entre Deltas

Foz do Amazonas
Foz do Amazonas

2.0

5.0

Analogias entre Deltas Foz do Amazonas 2.0 5.0 Níger 1 km Domínio Compressional Perovano (2008) Disponível
Níger 1 km
Níger
1 km
Domínio Compressional
Domínio
Compressional

Perovano (2008)

Disponível em http://www.nigeriasaotomejda.com/

Analogias entre Deltas

Foz do Amazonas
Foz do Amazonas

Níger

Analogias entre Deltas Foz do Amazonas Níger Domínio Distensional Fonte: Apostila do curso Structural Interpretation of
Analogias entre Deltas Foz do Amazonas Níger Domínio Distensional Fonte: Apostila do curso Structural Interpretation of
Domínio Distensional
Domínio
Distensional

Fonte: Apostila do curso Structural Interpretation of Seismic data.

Total-UERJ (2010)

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistema Petrolífero

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Áreas em

oferta

Áreas em oferta Setores : SFZA-AR1= 56 blocos Área total: 10.737 km 2 SFZA-AR2 = 26

Setores :

SFZA-AR1= 56 blocos Área total: 10.737 km 2

SFZA-AR2 = 26 blocos

Área total = 15.547 km

SFZA-AP1= 9 blocos

Área total =

6.705 km 2

SFZA-AP2 = 6 blocos Área total = 11.509 km 2

LEGENDA

LEGENDA Setores Blocos R11

Setores

Blocos R11

Oportunidades

Exploratórias

Oportunidades Exploratórias
Oportunidades Exploratórias
Oportunidades Exploratórias – AR1 1APS 27A AP(DT) 3 1 9 3 1 8 285 286

Oportunidades Exploratórias AR1

1APS 27A AP(DT)

319

318

285

286

Topo do Rifte– AR1 1APS 27A AP(DT) 3 1 9 3 1 8 285 286 Topo do Embasamento

Topo do27A AP(DT) 3 1 9 3 1 8 285 286 Topo do Rifte Embasamento Topo Limoeiro

Embasamento

Topo Limoeiro9 3 1 8 285 286 Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Amapá Novo poço

Topo Amapá285 286 Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Limoeiro Novo poço 1 APS 27A AP

Novo poço 1 APS 27A AP
Novo poço
1 APS 27A AP

Composite mostrando um objetivo na borda flexural/trapa estratigráfica com

escapamento de gás.

Oportunidades Exploratórias – AR1 1APS 27A AP(DT) 3 1 9 3 1 8 285 286

Oportunidades Exploratórias AR1

1APS 27A AP(DT)

319

318

285

286

Topo do Rifte– AR1 1APS 27A AP(DT) 3 1 9 3 1 8 285 286 Topo do Embasamento

Topo do27A AP(DT) 3 1 9 3 1 8 285 286 Topo do Rifte Embasamento Topo Limoeiro

Embasamento

Topo Limoeiro9 3 1 8 285 286 Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Amapá Novo poço

Topo Amapá285 286 Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Limoeiro Novo poço 1 APS 27A AP

Novo poço 1 APS 27A AP
Novo poço
1 APS 27A AP

Composite mostrando um objetivo na borda flexural/trapa estratigráfica com

escapamento de gás.

122
122

123

Oportunidades Exploratórias AR1

152

125
125

182

122 123 Oportunidades Exploratórias – AR1 152 125 182 T o p o R i f
122 123 Oportunidades Exploratórias – AR1 152 125 182 T o p o R i f

Topo Rifte

– AR1 152 125 182 T o p o R i f t e Topo Embasamento

Topo Embasamento

AR1 152 125 182 T o p o R i f t e Topo Embasamento 0047-0058

0047-0058

Oportunidade na sequência rifte em trapa estrutural

152 125 182 T o p o R i f t e Topo Embasamento 0047-0058 Oportunidade

Oportunidades Exploratórias AR1

Oportunidades Exploratórias – AR1 180 181 152 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade em

180

181

152

125

Exploratórias – AR1 180 181 152 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade em turbiditos

Topo Rifte

– AR1 180 181 152 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade em turbiditos

Topo do

Embasamento

Oportunidade em turbiditos neocretácicos e oportunidades

na sequência rifte

152 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade em turbiditos neocretácicos e oportunidades na sequência rifte

Oportunidades Exploratórias AR1

Oportunidades Exploratórias – AR1 180 180 181 181 152 152 125 125 Topo Rifte Topo do

180 180

181 181

152 152

125 125

– AR1 180 180 181 181 152 152 125 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade
– AR1 180 180 181 181 152 152 125 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade

Topo Rifte

AR1 180 180 181 181 152 152 125 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade em

Topo do

Embasamento

Oportunidade em turbiditos neocretácicos e oportunidades

na sequência rifte

125 125 Topo Rifte Topo do Embasamento Oportunidade em turbiditos neocretácicos e oportunidades na sequência rifte

Oportunidades Exploratórias AP1

Oportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Topo do Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum

Topo LimoeiroOportunidades Exploratórias – AP1 Topo do Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum Oportunidade em

Topo doOportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum Oportunidade em

Embasamento

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum

Oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidades Exploratórias AP1

Oportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Topo do Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/

Topo LimoeiroOportunidades Exploratórias – AP1 Topo do Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP .

Topo doOportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação

Embasamento

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP .

Oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidades Exploratórias AP1

Oportunidade no bloco 90 Topo Limoeiro Sísmica FA 1110 - Fast track - Cortesia Spectrum/
Oportunidade no bloco 90
Topo Limoeiro
Sísmica FA 1110 - Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP
889 km²
Topo do
- Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP 889 km² Topo do Embasamento Detalhe em oportunidade em turbidito

Embasamento

Detalhe em oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidades Exploratórias AP1

Oportunidades Exploratórias – AP1 Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum

Oportunidades Exploratórias AP1

Topo Limoeiro Topo do Embasamento 64 km² 28 km²
Topo Limoeiro
Topo do
Embasamento
64
km²
28
km²

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP. Oportunidades em turbiditos

Oportunidades Exploratórias AP1

Topo Limoeiro Topo do Embasamento 100 km²
Topo Limoeiro
Topo do
Embasamento
100 km²

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum

Oportunidades Exploratórias AP1

Topo Limoeiro Topo do Embasamento 41 km² 100 km²
Topo Limoeiro
Topo do
Embasamento
41 km²
100 km²

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP.

Oportunidades em turbiditos.

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum

Oportunidades Exploratórias AP1

Topo LimoeiroSísmica Fast track - Cortesia Spectrum Oportunidades Exploratórias – AP1 Topo do Embasamento

Topo doSísmica Fast track - Cortesia Spectrum Oportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Embasamento

Embasamento

Oportunidades Exploratórias AP1

Topo LimoeiroOportunidades Exploratórias – AP1 Topo do Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP.

Topo doOportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação

Embasamento

Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Topo do Embasamento Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP. Oportunidade em Turbidito com área de ocorrência de 889 km ².

Oportunidades Exploratórias AP1

Topo LimoeiroOportunidades Exploratórias – AP1 Topo do Embasamento 889 km² Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/

Topo doOportunidades Exploratórias – AP1 Topo Limoeiro Embasamento 889 km² Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/

Embasamento

889 km²
889 km²

Sísmica Fast track - Cortesia Spectrum/ Interpretação ANP. Detalhe da oportunidade anterior.

Oportunidades Exploratórias AR2

389 321 0275-5860 Linha Dip
389
321
0275-5860 Linha Dip

Oportunidades em turbiditos neocretácicos

de águas rasas.

Oportunidades Exploratórias AR2

389 321 0275-5860 Linha Dip
389
321
0275-5860 Linha Dip

Oportunidades em turbiditos neocretácicos

de águas rasas com interpretação.

Topo do Rifteem turbiditos neocretácicos de águas rasas com interpretação. Topo do Embasamento Topo Limoeiro Topo Amapá

Topo doem turbiditos neocretácicos de águas rasas com interpretação. Topo do Rifte Embasamento Topo Limoeiro Topo Amapá

Embasamento

Topo Limoeiroem turbiditos neocretácicos de águas rasas com interpretação. Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Amapá

Topo Amapáem turbiditos neocretácicos de águas rasas com interpretação. Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Limoeiro

Oportunidades Exploratórias AR2

389 321 389 321 19 km² 38 km² 6 km² 0275-5860 Linha Dip
389
321
389
321
19 km²
38 km²
6 km²
0275-5860 Linha Dip

Detalhe das oportunidades em turbiditos

Neocretácicos de águas rasas.

Topo do RifteDip Detalhe das oportunidades em turbiditos Neocretácicos de águas rasas. Topo do Embasamento Topo Limoeiro Topo

Topo dodas oportunidades em turbiditos Neocretácicos de águas rasas. Topo do Rifte Embasamento Topo Limoeiro Topo Amapá

Embasamento

Topo LimoeiroDip Detalhe das oportunidades em turbiditos Neocretácicos de águas rasas. Topo do Rifte Topo do Embasamento

Topo AmapáDetalhe das oportunidades em turbiditos Neocretácicos de águas rasas. Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo

Oportunidades Exploratórias AR2

389 391 322
389
391
322

0275-5460 Linha Dip

Oportunidades em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades Exploratórias AR2

389 391 322 44 km² 35 km² Topo do Rifte Topo do Embasamento Topo Limoeiro
389
391
322
44 km²
35 km²
Topo do Rifte
Topo do
Embasamento
Topo Limoeiro
Topo Amapá

0275-5460 Linha Dip

Oportunidades em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades Exploratórias AR2

391 389 391 322 44 km² 35 km² Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo do
391
389
391
322
44 km²
35 km²
Topo do Rifte
Topo Limoeiro
Topo do
Topo Amapá
Embasamento

0275-5460 Linha Dip

Detalhe das oportunidades em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades Exploratórias AR2

459

391

393

0275-5140 Linha Dip

Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover.

Topo do Rifte0275-5140 Linha Dip Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover . Topo Limoeiro

Topo Limoeiro0275-5140 Linha Dip Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover . Topo do

Topo AmapáLinha Dip Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover . Topo do Rifte

Dip Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover . Topo do Rifte Topo

Oportunidades Exploratórias AR2

459

391

393

0275-5140 Linha Dip

– AR2 459 391 3 9 3 0275-5140 Linha Dip 175 km² Oportunidades em olistolitos e
– AR2 459 391 3 9 3 0275-5140 Linha Dip 175 km² Oportunidades em olistolitos e

175 km²

Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação.

Topo do RifteOportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo Limoeiro Topo Amapá

Topo LimoeiroOportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo do Rifte Topo

Topo Amapáem olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro

em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro

Oportunidades Exploratórias AR2

459 391 393
459
391
393

0275-5060 Linha Dip

Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover. Linha dip paralela a anterior.

Oportunidades Exploratórias AR2

459 391 393
459
391
393

0275-5060 Linha Dip

Oportunidades em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação.

Topo do Rifteem olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Topo Limoeiroem olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo do Rifte Topo Amapá

Topo Amapáem olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro

Tp. Emb.em olistolitos e lentes de areias estruturadas em rollover com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro

Oportunidades Exploratórias AR2

391 393 461
391
393
461

Oportunidades em olistolitos, turbiditos neocretácicos

e lentes de areias estruturadas em rollover.

Oportunidades Exploratórias AR2

391 393 461 Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb.
391
393
461
Topo do Rifte
Topo Limoeiro
Topo Amapá
Tp. Emb.

0275-2260 Linha strike

Oportunidades em olistolitos, turbiditos neocretácicos

e lentes de areias estruturadas em rollover.

Oportunidades Exploratórias AR2

391 391 393 461 44 km² 35 km² Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá
391
391
393
461
44 km²
35 km²
Topo do Rifte
Topo Limoeiro
Topo Amapá
Tp. Emb.

0275-2260 Linha strike

Detalhe em turbiditos neocretácicos já mostrados, indicando

fechamento das estruturas.

Oportunidades Exploratórias AR2

321 322 255 257
321
322
255
257

0275-5930- Linha Dip

Oportunidades em turbiditos neocretácicos.

Topo do RifteAR2 321 322 255 257 0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo Limoeiro Topo Amapá

Topo LimoeiroAR2 321 322 255 257 0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo

Topo Amapá321 322 255 257 0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro

Tp. Emb.322 255 257 0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo

255 257 0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá

Oportunidades Exploratórias AR2

321 322 255 257
321
322
255
257

0275-5930- Linha Dip

Oportunidades em turbiditos neocretácicos com interpretação.

Topo do Rifte0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos com interpretação. Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb.

Topo Limoeiro0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos com interpretação. Topo do Rifte Topo Amapá Tp. Emb.

Topo Amapá0275-5930- Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro Tp. Emb.

Tp. Emb.Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá

Linha Dip Oportunidades em turbiditos neocretácicos com interpretação. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Oportunidades Exploratórias AR2

321 322 255 257 321 322 255
321
322
255
257
321
322
255

0275-5930- Linha Dip

Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos.

Topo do Rifte322 255 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Topo Limoeiro322 255 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Amapá

Topo Amapá322 255 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro

Tp. Emb.255 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo

Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Oportunidades Exploratórias AR2

321 322 255 257 321 322 255 60 km² 68 km²
321
322
255
257
321
322
255
60 km²
68 km²

0275-5930- Linha Dip

Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos.

Topo do Rifte68 km² 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Topo Limoeiro68 km² 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Amapá

Topo Amapá68 km² 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro

Tp. Emb.km² 0275-5930- Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo

Linha Dip Detalhe em oportunidades em turbiditos neocretácicos. Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Oportunidades

Exploratórias

AR1 e AP1

216 216

183 183

184 184

127

127

AR1 e AP1 216 216 183 183 184 184 127 127 0275-6820- Linha Dip Oportunidade em

0275-6820- Linha Dip

Oportunidade em turbidito de fundo de bacia selado por folhelhos de prodelta, outra no rifte e em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades

Exploratórias

AR1 e AP1

216 216

183 183

184 184

127

127

AR1 e AP1 216 216 183 183 184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Limoeiro
AR1 e AP1 216 216 183 183 184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Limoeiro

Topo do RifteAR1 e AP1 216 216 183 183 184 184 127 127 Topo Limoeiro Topo Amapá Tp.

Topo Limoeiroe AP1 216 216 183 183 184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Amapá Tp.

Topo Amapá183 183 184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Limoeiro Tp. Emb. 0275-6820- Linha Dip

Tp. Emb.184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá 0275-6820- Linha Dip Oportunidade em

0275-6820- Linha Dip

Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. 0275-6820- Linha Dip Oportunidade em turbidito de fundo de bacia
Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. 0275-6820- Linha Dip Oportunidade em turbidito de fundo de bacia

Oportunidade em turbidito de fundo de bacia selado por folhelhos de prodelta, outra no rifte e em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades

Exploratórias

AR1 e AP1

184 127 216 216 183 183 184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Limoeiro
184
127
216 216
183 183
184 184
127
127
Topo do Rifte
Topo Limoeiro
Topo Amapá
Tp. Emb.

0275-6820- Linha Dip

Detalhe das oportunidades anteriores em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades

Exploratórias

AR1 e AP1

184 127 216 216 183 183 184 184 127 127 Topo do Rifte Topo Limoeiro
184
127
216 216
183 183
184 184
127
127
Topo do Rifte
Topo Limoeiro
31 km²
167 km²
169 km²
Topo Amapá
Tp. Emb.

0275-6820- Linha Dip

Detalhe das oportunidades anteriores em turbiditos neocretácicos.

Oportunidades Exploratórias AP1

127 184 0275- 0275-3108
127
184
0275-
0275-3108

3108

Oportunidades anteriores em linha strike.

Oportunidades Exploratórias AP1

127 184 0275- 0275-3108
127
184
0275-
0275-3108
Exploratórias – AP1 127 184 0275- 0275-3108 3108 Oportunidades anteriores em linha strike , indicando

3108

Oportunidades anteriores em linha strike, indicando fechamento dos leads mostrados em linha dip anterior.

Oportunidades Exploratórias AP1

286 Petrobras

253

184

0275-6500- Linha Dip

Topo do Rifte– AP1 286 Petrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. Oportunidade

Topo LimoeiroPetrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Amapá Tp. Emb. Oportunidade em turbidito

Topo AmapáPetrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Tp. Emb. Oportunidade em turbidito

Tp. Emb.253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidade em turbidito neocretácico.

253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. Oportunidade em

Oportunidades Exploratórias AP1

286 Petrobras 253 184
286 Petrobras
253
184

0275-6500- Linha Dip

Topo do Rifte– AP1 286 Petrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. Oportunidade

Topo Limoeiro286 Petrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Amapá Tp. Emb. Oportunidade em

Topo Amapá286 Petrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Tp. Emb. Oportunidade em

Tp. Emb.Petrobras 253 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Oportunidade em turbidito

Oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidades Exploratórias AP1

286

Petrobras

253

184

184

– AP1 286 Petrobras 253 184 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo

0275-6500- Linha Dip

Topo do RiftePetrobras 253 184 184 0275-6500- Linha Dip Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. Detalhe da oportunidade

Topo Limoeiro253 184 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Amapá Tp. Emb. Detalhe da oportunidade

Topo Amapá184 184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Tp. Emb. Detalhe da oportunidade em

Tp. Emb.184 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Detalhe da oportunidade em turbidito

Detalhe da oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidades Exploratórias AP1

286

Petrobras

253

184

184

361 km²
361 km²

0275-6500- Linha Dip

Topo do Rifte253 184 184 361 km² 0275-6500- Linha Dip Topo Limoeiro Topo Amapá Tp. Emb. Detalhe da

Topo Limoeiro184 184 361 km² 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Amapá Tp. Emb. Detalhe da

Topo Amapá184 361 km² 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Tp. Emb. Detalhe da oportunidade

Tp. Emb.361 km² 0275-6500- Linha Dip Topo do Rifte Topo Limoeiro Topo Amapá Detalhe da oportunidade em

Detalhe da oportunidade em turbidito neocretácico.

Oportunidades Exploratórias AR2

Oportunidades Exploratórias – AR2 FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380 Possível
Oportunidades Exploratórias – AR2 FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380 Possível
Oportunidades Exploratórias – AR2 FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380 Possível
FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380
FZA-M-457
389
322
FZA-M-391
FZA-M-324
0275-5380
0275-5380

Possível oportunidade associado a rollovers. Ambiente distensional da tectônica gravitacional. Sistema progradacional na Formação Cassiporé que possui reservatório e gerador.

Oportunidades Exploratórias AR2

Oportunidades Exploratórias – AR2 FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380 Possível
Oportunidades Exploratórias – AR2 FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380 Possível
Oportunidades Exploratórias – AR2 FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380 Possível
FZA-M-457 389 322 FZA-M-391 FZA-M-324 0275-5380 0275-5380
FZA-M-457
389
322
FZA-M-391
FZA-M-324
0275-5380
0275-5380

Possível oportunidade associado a rollovers. Ambiente distensional da tectônica gravitacional. Sistema progradacional na Formação Cassiporé que possui reservatório e gerador.

Oportunidades Exploratórias AR2

FZA-M- FZA-M- FZA-M-537 FZA-M-539 FZA-M-467 643 609 0275-3700
FZA-M-
FZA-M- FZA-M-537
FZA-M-539
FZA-M-467
643 609
0275-3700

Plays associados a rollovers. Ex. Descoberta de Pirapema.

Oportunidades Exploratórias AR2

FZA-M- FZA-M- FZA-M-537 FZA-M-539 FZA-M-467 643 609 0275-3700
FZA-M-
FZA-M- FZA-M-537
FZA-M-539
FZA-M-467
643 609
0275-3700

Plays associados a rollovers. Ex. Descoberta de Pirapema.

Oportunidades Exploratórias AP2

FZA-M-324 FZA-M-257 0275-5380 261
FZA-M-324
FZA-M-257
0275-5380
261

Possível play de intercalações de areia com finos associado a leques estruturados a partir de argilocinese. Ambiente compressional da tectônica gravitacional.

Oportunidades Exploratórias AP2

FZA-M-324 FZA-M-257 0275-5380 261
FZA-M-324
FZA-M-257
0275-5380
261

Possível play de intercalações de areia com finos associado a leques estruturados a partir de argilocinese. Ambiente compressional da tectônica gravitacional.

Oportunidades Exploratórias AP2

FZA-M- FZA-M- FZA-M-257 1-BP-2-APS FZA-M-261 393 395 0275-4980
FZA-M-
FZA-M- FZA-M-257
1-BP-2-APS
FZA-M-261
393 395
0275-4980

Possível oportunidade de intercalações de areia com finos associado a leques estruturados a partir de argilocinese.

Oportunidades Exploratórias AP2

FZA-M- FZA-M- FZA-M-257 1-BP-2-APS FZA-M-261 393 395 0275-4980
FZA-M-
FZA-M- FZA-M-257
1-BP-2-APS
FZA-M-261
393 395
0275-4980

Possível oportunidade de intercalações de areia com finos associado a leques estruturados a partir de argilocinese.

Oportunidades Exploratórias AP2

SW

323

FZA-M-324

FZA-M-357

1 BP 1A AP

261

Oportunidades Exploratórias – AP2 SW 323 FZA-M-324 FZA-M-357 1 BP 1A AP 261 Cortesia GXT Linha
Oportunidades Exploratórias – AP2 SW 323 FZA-M-324 FZA-M-357 1 BP 1A AP 261 Cortesia GXT Linha

Cortesia GXT

Linha dip 4000 PSDM

NE

Oportunidades Exploratórias AP2

SW

323

FZA-M-324

FZA-M-357

1 BP 1A AP

261

Oportunidades Exploratórias – AP2 SW 323 FZA-M-324 FZA-M-357 1 BP 1A AP 261 Cortesia GXT Linha
Oportunidades Exploratórias – AP2 SW 323 FZA-M-324 FZA-M-357 1 BP 1A AP 261 Cortesia GXT Linha

Cortesia GXT

Linha dip 4000 PSDM

NE

Oportunidades Exploratórias AP2

257 324 257 0290_mero 3D _XLN 1950
257
324
257
0290_mero 3D _XLN 1950

Oportunidades Exploratórias AP2

257 324 257 0290_mero 3D _XLN 1950
257
324
257
0290_mero 3D _XLN 1950

Possíveis oportunidades associados a intercalações de areia com finos associado a leques estruturados a partir de argilocinese. Notar bioconstrução de bactérias quimiossintetizantes próximo ao fundo do mar, assim representando um indicador direto de hidrocarbonetos (IDH).

Recursos

Especulativos

Recursos Especulativos VOIP = 14 B bbl óleo in place. VGIP = 40 TCF

VOIP = 14 B bbl óleo in place.

VGIP = 40 TCF

Recursos Especulativos VOIP = 14 B bbl óleo in place. VGIP = 40 TCF

Pacote de Dados

Pacote de Dados • 38 poços • 32.353 km de sísmica 2D • 6.632 km 2

38 poços

32.353 km de sísmica 2D

6.632 km 2 de sísmica 3D

Pacote de Dados • 38 poços • 32.353 km de sísmica 2D • 6.632 km 2

Pacote de Dados

Pacote de Dados • 38 poços • 32.353 km de sísmica 2D • 6.632 km 2

38 poços

32.353 km de sísmica 2D

6.632 km 2 de sísmica 3D

Pacote de Dados • 38 poços • 32.353 km de sísmica 2D • 6.632 km 2

Pacote de Dados

Pacote de Dados • 38 poços • 32.353 km de sísmica 2D • 6.632 km 2

38 poços

32.353 km de sísmica 2D

6.632 km 2 de sísmica 3D

Pacote de Dados • 38 poços • 32.353 km de sísmica 2D • 6.632 km 2

Aspectos Contratuais

SETOR

SFZA-AR1

SFZA-AR2

Modelo Exploratório

Bacia de Nova Fronteira

Bacia de Nova Fronteira

Número de Blocos

56

26

Área em Oferta

10.737 km²

15.547 km²

Fase de Exploração

8

8 anos

Período Exploratório

5+3

5+3

Qualificação Técnica do Operador

B

B

Bônus Mínimo

R$ 1,2 a 1,8 milhão

R$ 0,77 a 5,5 milhões

Profundidade Mínima

Formação Cassiporé

Fm. Pirarucu (Mioceno

(Objetivo Principal)

(Neocomiano)

Superior)/ Fm. Cassiporé

(Albo-aptiano)

Aspectos Contratuais

SETOR

SFZA-AP1

SFZA-AP2

Modelo Exploratório

Bacia de Nova Fronteira

Bacia de Nova Fronteira

Número de Blocos

9

6

Área em Oferta

6.705 km²

11.509 km²

Fase de Exploração

8

8 anos

Período Exploratório

5+3

5+3

Qualificação Técnica do Operador

A

A

Bônus Mínimo

R$ 7,0 a 9,9 milhões

R$ 2,1 a 13,59 milhões

Profundidade Mínima (Objetivo Principal)

Fm. Limoeiro (Cenomaniano/Paleoceno)

Formação Orange (Mioceno Superior)

Roteiro

Localização

Infraestrutura e Condições Operacionais

Histórico Exploratório

Evolução Tectonoestratigráfica

Sistemas Petrolíferos

Plays

Sucessos Exploratórios Análogos

Áreas em oferta

Considerações Finais

Considerações Finais

Bacia de Fronteira exploratória ainda pouco explorada, porém altamente promissora devido à ocorrência de numerosos indícios de hidrocarbonetos e poços com descobertas;

As recentes descobertas em bacias da Margem Oeste Africana,

replicadas na Guiana Francesa corroboram com o potencial petrolífero da Margem Equatorial Brasileira, e consequentemente, da Bacia da Foz do

Amazonas;

Para a melhor identificação das trapas estratigráficas é essencial a aquisição de dados sísmicos tridimensionais;

Considerações Finais

Estudos técnicos conduzidos pela ANP identificaram inúmeras oportunidades exploratórias na área em oferta, muitas das quais similares aos recentes sucessos exploratórios de Zaedyus e Jubilee;

Para a área em oferta os volumes in situ estimados somam

aproximadamente 14 bilhões de barris de petróleo e 40 TCF de

gás.

Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis

Geólogo Raphael Victor Aleixo Vasconcellos, M.Sc.

rvasconcellos@anp.gov.br

Gás Natural e Biocombustíveis Geólogo Raphael Victor Aleixo Vasconcellos, M.Sc. rvasconcellos@anp.gov.br www.anp.gov.br
Gás Natural e Biocombustíveis Geólogo Raphael Victor Aleixo Vasconcellos, M.Sc. rvasconcellos@anp.gov.br www.anp.gov.br

www.anp.gov.br

Gás Natural e Biocombustíveis Geólogo Raphael Victor Aleixo Vasconcellos, M.Sc. rvasconcellos@anp.gov.br www.anp.gov.br