Você está na página 1de 7

LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.

Exercı́cios Resolvidos de Teoria Eletromagnética


Jason Alfredo Carlson Gallas, professor titular de fı́sica teórica,
Doutor em Fı́sica pela Universidade Ludwig Maximilian de Munique, Alemanha

Universidade Federal do Rio Grande do Sul


Instituto de Fı́sica

Matéria para a QUARTA prova. Numeração conforme a quarta edição do livro


“Fundamentos de Fı́sica”, Halliday, Resnick e Walker.

Esta e outras listas encontram-se em: http://www.if.ufrgs.br/ jgallas

Conteúdo  : Estudo Quanti-


35.2.2 Analogia com o MHS – (7/8) . . 3
35.2.3 Oscilações
35 Oscilações Eletromagnéticas 2 tativo – (9/30) . . . . . . . . . . 3
35.1 Questões . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 35.2.4 Oscilações Amortecidas num

35.2.1 Oscilações
 : Estudo Quali-
35.2 Problemas e Exercı́cios . . . . . . . . . 2 RLC – (31/36) . . . . . . . . . 6

tativo – (1/6) . . . . . . . . . . 2

Comentários/Sugestões e Erros: favor enviar para jgallas @ if.ufrgs.br


(lista4.tex)

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 1 de 7


LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.

35 Oscilações Eletromagnéticas
 Das igualdades +PRQ
F . RQ - .  temos
. .
F  S -  T O2$ >7A#0 ;=<
 
35.1 Questões
16#$L#0 >7A#0 ;=I 5 1U(V$ 79#: ;=< 5
 (V$ C387A#0 ; . A $
Q 35-1. Por que o circuito
 da Fig. 35-1 não pára
simplesmente de oscilar no instante em que o capacitor E 35-4. Um circuito
 consiste num indutor de WC
fica completamente descarregado? mH e num capacitor de O2$ %8& F. Sabendo-se que a car-
 É que apesar de termos 
, temos simultaneamen- ga máxima do capacitor é de 3 $ ?!& C, (a) qual a energia
te   
 . A situação, portanto, é análoga a de um total no circuito e (b) qual é a corrente máxima?
pêndulo que passa por um extremo ou da energia po-  (a)
tencial [quando  ou  max mas     ]
ou da energia cinética [quando  ou  max mas +, -  .  3 $ ? >7A#0 ; < 5 ,#$L#WY7A#0 ;=< J Z
  !"
 ]. 3 K3 1XO2$ %>7A#0 ;<
As situações não correspondem a equilı́brios estáveis.
(b)
Note a enfase na palavra extremo e que tal palavra im- G G
plica mais coisas do que as acima rapidamente mencio- F  3  +  3216#$L#WY7A#0 ;=< 5 
C2$ C?879#: ;=I A$
nadas... WC>79#: ;I

E 35-5. Para um certo circuito LC a energia total é


35.2 Problemas e Exercı́cios transformada de energia elétrica no capacitor em energia
magnética no indutor em #$DC& s. (a) Qual é o perı́odo de
35.2.1 Oscilações
 : Estudo Qualitativo – (1/6)
oscilação? (b) Qual a freqüência de oscilação? (c) Num
certo instante, a energia magnética é máxima. Quanto
tempo depois será máxima novamente?

(a) [J\(]79#$DC N& s 
%2$ *
E 35-1. Qual é a capacitância de um circuito LC,
_
^ J
 /
[ ; `
 X
1 K
% $ 
9
7 :
# 2
=
; < 5 ; & s.a#$ % WY7A#0 b Hz.
sabendo-se que a carga máxima do capacitor é #$ % '& C (b) Q Q
e a energia total é #)( *& J? (c) Após meio perı́odo, ou seja OK$ c& s.
 Use a fórmula +,
-/.0 2143
/5 para obter P 35-6. A freqüência de oscilação de um certo circuito
é 3 $  kHz (corrija o erro na tradução do livro-texto:
  - .  16#$ % 879#: 2;=< 5 5. 
?2$@#)(7A#0 ;B F $
LC
em vez de 3  deve ser 32$  kHz). No instante d ,
3 + 3216#:( >79#: ;< a placa A do capacitor tem carga positiva máxima. Em
quais instantes ef (a) a placa A terá novamente carga
positiva máxima, (b) a outra placa do capacitor terá car-
E 35-2. Num circuito LC, um indutor de #$DC mH ar- ga positiva máxima e (c) o indutor terá campo magnético
mazena uma energia máxima de #: E& J. Qual é o pico de máximo?
corrente?  Considerando-se a dinâmica mostrada na Fig. 35-1 e
 Use + F . 3 para obter usando ["
3>7A#0 I J3   Hz encontramos:
G G 5 (a) A carga será máxima e positiva na placa A para
F  3 H
+  3216#0 2$ >7A#0 ;=< J K$L##0C
#$ C 879#: ;=I A$ hg/"ij[" i^  3 i  "i14C  *& s 5lk
k k k
onde im# 3 O $:$)$ .
 M#$@#: mH e
 E 

35-3. Num circuito LC oscilante


(K$ N& F. A carga máxima do capacitor vale O2$ N& C.
(b) Primeiramente, observe que é preciso esperar-se
meio perı́odo para que a a carga atinja seu valor máximo
Determine a corrente máxima. positivo na outra placa pela primeira vez. Depois de

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 2 de 7


LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.

x   5
atingi-lo, ela volta a repetir-se a cada perı́odo que passa, (b) Temos R# x . Como - . 2143+ 32$ %?7
ou seja, para #0 ;I F, segue que ,#  "O W3 N/m.
(c) O deslocamento máximo V‚ corresponde à carga
hno [ ij[" # 
3 i 5
a143i # 1432$ CN& s l
5 k
3 p
q p
3>7m3   p
máxima, de modo que

k k k
onde ir
# 3 )$ $:$ .
 ‚ a#sWC879#: ;=< m$
(c) É necessário [N s( para que o campo magnético no (d) A velocidade máxima  ‚ corresponde à corrente
w
indutor atinja seu valor máximo pela primeira vez, pas- máxima. A corrente máxima é
sando então a repetir-se a cada meio perı́odo:
F 
-  S - 
 1u3i p # 5 16#$ 3C*& s5lk
ht [ ( p ij3 [   3 n a
 T s# WCY79#: 2;=<
k k k
onde ir
# 3 )$ $:$ . 1h#$D3C 5 1432$ %?Y79#: ;=I 5
 O2$ 387A#0 ;I A $
35.2.2 Analogia com o MHS – (7/8) Portanto
‚,"O2$ 3879#: ;=I m/s $

P 35-7. Um bloco de 2$DC kg oscila preso a uma mola


+„ƒ… F . 3 , para obter
Alternativamente, podemos também usar a equação
que, quando distendida de 3 $ mm, a partir do equilı́brio,
tem uma força restauradora de v2$ N. (a) Qual é a G
F  3+„ ƒ k
freqüência angular de oscilação? (b) Qual é o perı́odo

de oscilação? (c) Qual será a capacitância do sistema
LC análogo, se a indutância valer C $ H? que fornece o mesmo resultado numérico acima.
 (a) w
G x G z 
  s 35.2.3 Oscilações : Estudo Quantitativo – (9/30)
y y

{ 41 32$ >7#:v2 $ 5 1X 2$DC 5


E 35-9. Os osciladores LC são usados em circuitos li-
 gados a alto-falantes para criar alguns sons da música
;=I eletrônica. Que indutância deve ser usada com um ca-
 v? rad/s $ pacitor de %2$W8& F para produzir uma freqüência de #0
kHz, aproximadamente o meio da faixa audı́vel?
(b) w  S /5
Use ^†a1u3| ; Q para obter
[" 3 |  3v | ? w PW}$ 7A#0 ; . s $   #  #
(| . ^ .  (| . 16#0 7A#0 I . 14%2$W87A#0 ;=< 5
5
(c) Usando aw definição de `1
/5 ; , temos
Q  O2$ v79#: ;b H $
  # a 5 # 5~J3 $DC>79#: ;b F $
. 1Xv? . 14C2$
E 35-10.
 com um indutor de #$ 3C H  S  /5
P 35-8. Um circuito Use ^†a1u3| ; Q para obter
possui uma energia de C $W8& J. A carga máxima arma-
zenada no capacitor é igual a #sWC€& C. Determine (a)   #   #5
a massa, (b) a constante da mola, (c) o deslocamento ( | . ^ . ( | . 1XO2$DC>79#: I . 1h#$ O7A#0 ;I 5
máximo e (d) a velocidade escalar máxima para o siste-  #D$ C?>79#: ;< F $
ma mecânico an’alogo.
 (a) Como a massa y corresponde a indutância  , te-
mos y a#$D3C Kg. E 35-11.

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 3 de 7


LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.
“ “ “–
 
com `C mH e ,(/& F, a cor-

Num circuito  —˜š™ K › p  › p ›œ
rente é inicialmente máxima. Quanto tempo depois o
˜ ”  ˜ ”ž ˜Ÿ
capacitor estará com carga plena pela primeira vez?
w w  — ˜   c p  p
 Sendo [ o perı́odo de oscilação do circuito, o tem-
po solicitado será S \‡  ”   ”žJ k
[ˆ‰3|Š ‰3|   ,[Nonde
s( . O perı́odo é dado por   p p

é a freqüência angu-
lar de oscilação, é a indutância, e é a capacitância. onde
 P— ˜  ˜ k ˜
Portanto
S    # P— ˜  # ˜ k — ˜  $
„ [ (  3|
(
T
 3 | 14 2$ C 5 U1 (79#: ;=< 5 De fato, a associação mostrada na Fig. 35-11a é equiva-
lente a da Fig. 35-11b.
(
 W879#: ;V‹ s $ P 35-18. w
  
 cuja freqüência angular é S um cir-
¡#   e a
(a) Após ser movida para a posição temos
E 35-12.
cuito w
 Com a chave Πfechada e as outras abertas, o que
freqüência é
Q  com constante de tempo Ž)\
temos é um circuito 
 ^† 3|  S # 
 . Quando Œ . é fechada e as outras são abertas o 3|
 com constante de tempo Ž)q   . Quando
capacitor estará fora do circuito e o que sobra é um cir-
 T #
cuito  3| 1uC(7#: =; I 5 X1 %2$D3>79#: ;< 5
Œ I está fechada e as outras estão abertas o resistor está
fora do circuito e o queS sobra
 . é um circuito que oscila #W3v2$D3C3v
com perı́odo [J
3| 
 
Substituindo-se `!Ž) e ‘Ž   obtemos facil- 3|
mente que S  3 WC Hz $
["P3| Ž  Ž:’$
(b) No instante do fechamento da chave a corrente é ze-

E 35-13. Deduza a equação diferencial de um circuito


¢ sendo
ro, que o capacitor está carregado com uma tensão
£¢8O(  V. Portanto a carga máxima no capacitor é
LC (Eq. 35-10), usando a leis das malhas. -¡ w O(¤7¥%2$D3r7"#: 2;=<¦3 $@##€7f#0 ;=‹ C. A
 Aplicando a lei das malhas a um circuito LC encon- amplitude da corrente é, conseqüentemente,
tramos “ “ “ F  -  3|§^j-
    ”   
2$
  p  3 |„1u3WC 5 1u3 $@##!7A#0 ;=‹ 5
total
p  2$ O% C A $
Como ”N‘    e, portanto, ”h  *‘ .    . , vemos
que a igualdade mais à direita fornece a equação pedida:
P 35-21.
 .  ‰  J
 2$  (a) Em qualquer instante, a energia total + no cir-
 . p cuito é a soma da energia +„¨ no campo elétrico do
capacitor e a energia + ƒ no campo magnético do in-
dutor. Quando +„¨¦© 2$DCo+ ƒ , temos + ƒ ª3+«¨ e
E 35-14. +¬ª+„¨ p + ƒ MO+«¨ . A energia +„¨ é dada por
 “ a lei das
Aplicando “ malhas
“ a todo
“}– o circuito temos  . 1u3 /5 , onde  é a carga no capacitor e é a /ca-5
pacitância. A energia total + é dada por - . 2143 ,
 V• p  • p • p $)$:$ onde - é a carga máxima no capacitor, S
- . 1u3 /5 
O„ . 2143 /5 ou seja P-Y OY­" K$ C WW«- .
total de modo que

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 4 de 7


LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.

w w
(b) Se o capacitor está totalmente carregado para ,
w 5 5  C $DC%>7A#0 ;< Coulombs $
então sua carga é data por  1X ®-`¯)°±01  onde F
w w
é a freqüência da oscilação. A condição AR 2$DCWW«-
5
é satisfeita quando ¯²° ±)1  ³ 2$DCWW , ou seja, para
(c) Analogamente, a corrente máxima tanbém é obtida
do valor total da energia:
š 2$ ?CC radianos. Como 3|Š5 [ , onde [ é o G G
perı́odo de oscilação, «
2$ ?CC’[N 143| J 2$@#0C3’[ . F  3 +  321h#$ ?v87A#0 ;=< 5
3C879#: ;I
P 35-24.
S /5  #$ 3%879#: ; . Ampères $
 (a) Como sabemos que ^_a#s 2143|
 S  me-
, quanto
5,e (d) Chamando-se de )· a carga no capacitor em '‘
nor , maiorS será

  ^ . 5 Portanto, ^ 
 s
# 2
4
1 
3 | ,
temos  · 
-¯)°±2¸ e
max min

^ ,#s 2143|
min , fornecendo
max

S  S Ÿ 79#: =; < Ÿ
^  S max
  S
O% C "%2$ 3(/­
%2$
max
¸†
¯²° ± ; Q  ²- ·  ¯²°± ; Q  OK2C $$ vC 8
%879#: =; <
^ #0
 adicional de
min min

(b) Queremos escolher a capacitância  ¹'(%2$ ?º0$


modo que a razão das freqüencias seja
Para ¸"
´  #$ % MHz P3 $ ?%8$ p ( %2que
$ ? º a carga no capacitor está decrescen-
para ¸£µ*(%2$ ? º ela está crescen-
2 $DC( MHz w
do, enquanto
do. Verifica-se isto calculando-se a derivada de  em

Como a capacitância adicional é colocada em parale- relação ao tempo e computando-a para «
. Obtem-se
lo ao capacitor variável, sua capacitância soma-se à da µ - sen ¸ . Queremos que esta quantidade seja positi-
va o que nos leva a escolher ¸,»µ*( %2$ ? º , pois então
capacitância de sintonia, ou seja
S  sen 16µ*(%K$ ? º
5E¼ .
S  p 
O 
% C 
3 $ ?% k (e) Neste caso a derivada deve ser negativa. Portanto
#: p devemos tomar ¸_ (%K$ ? º . p
cuja solução é
w
  O%C'µ\14325 $ ?% 5 . 16#0 5 JO% pF $
P 35-26. w
1432$ ?% . µf#  (a) A carga é dada por  1U 5 ®
 - sen 1  , onde -
5
Para termos a menor freqüência devemos usar
  é a carga máxima no capacitor e é a freqüência da
O% C O%/J( K# pF e ^rJ K$ C( MHz. Portanto
p
oscilação. Escolheu-se a função seno para que tenha-
mos €‘ no instante '‘w . Assimw sendo, a corrente
  5 # ;V‹
143| . ^ . P3 $D3Y79#: H$ é
”½1X 5      w - ¯²°±:1  5 w
F S
P 35-25. e para r¡ temos  - . Como ª#s  ,
 encontramos
(a)
 -  F S  
T
+  + ¨ p +„ƒ… 3   . p ” . 3  3 14O7A#0 ;=I 5 1432$DW879#: ;=< 5
5 5 5  #$ v >7A#0 ;=‹ Coulombs $
 321XOK1uW $ v$ v>7979#: #: =; < . 5 p 1X?K$ 3>79#: ;=I 3 . 1u3C>79#: ;I w
;=< (b) A energia armazenada no capacitor é
 #$ ?v>7A#0 ;< J $  - sen. 1 
5
.
+ ¨  3  .
(b) A carga - máxima pode ser obtida do valor total da 3
energia, assim: w w w
S T e sua taxa de variação é
-  3 +
,  321¶W}$ v>7A#0 =; < 5 16#$ ?v7A#0 ; < 5 + ¨  - . sen 1
5 5
   ¯²°±01  $

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 5 de 7


LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.

w 5 5 w  Q sen 143¾ 5 obte- indicando ser preciso manter-se Œ fechada durante


Usando a identidade ¯²°±:1X¾ sen 14¾
mos . 1 4 2
@
$ :
# 
? ? 5 (Pª 2$ ( ? W segundos antesQ de abri-la nova-
+Ǭ  -  . sen 143  5 w $ mente.
w  3
A maior variação ocorre quando sen 143  # , ou seja,
5
para 3 «"|Š 3 radianos, w resultado que nos fornece 35.2.4 Oscilações Amortecidas num RLC – (31/36)
|
„ (  (=143| 5~ v j
| [ [ k
w
w
onde [ é o perı́odo da oscilação, e usamos o fato que
w E 35-31.

3|Š s[ .  O tempo necessário para C ciclos é
(c) Substitua 3|Š [ e sen 143  ¿# na expressão
5 w
S
de }+oÀ)   obtendo assim: „
C !["PC 3| PC /3|  
2$DC #0 ( s $
Ÿ
 } +„ ¨  33|§[ -  .  |§[ -  . $ A carga máxima no capacitor decai de acordo com
–ÄXÅ)Æ
S 
max

Como ["P3| 
C $ %CC879#: 2;V‹ s, encontramos  
-à ; . KÇ k
Ÿ
max

 } +„ ¨ max
J%%2$W Watts k onde - é a carga em „
e  é a resistência do circui-
to. Portanto
um valor positivo, indicando que a energia no capacitor  Ÿ
está realmente aumentando para «"[* v .
  µ  ln   - 3 max

K
3 4
1 
3 
3 >
A
7 0
# =
; I 5 5
P 35-30 Á .  µ ln 14 2$ ??
 A energia originalmente no capacitor de ?  *& F é 2$DC #: (
 v2$ %%>7A#0 ;IÈ $
#  ·Â· ¢ .  # 1X?  >7A#0 ;< 5 1h#:  5 . J(K$DC J $
3 B 3
A energia necessária para se carregar o capacitor de
#:  N& F a O  V é P 35-33.

#  ¢ . # ;< 5 5.
 m. ax 2143 /5 , onde  max é a carga máxima carga a
Como a energia máxima no capacitor em cada ciclo é
3 Q · ·  3 16#0  >7A#0 14O  J(K$DC J $  é apor
dada
capacitância, deseja-se o instante de tempo para o
Portanto, vemos que a energia originalmente no capaci- qual
tor de ?  >& F deve ser transferida para o capacitor de
#:  /& F, o que se pode fazer facilmente armazenando-a  m.  ax  # -  . k
3 3 3
temporariamente no indutor.
Para tanto, deixe a chave Πaberta e feche a chave Π, o que significa que  max 
-Y 3 .
S
Q .
esperando até que o capacitor de ?  *& F esteja comple- Como temos que –ÄXÅ)Æ
tamente descarregado, com a corrente na malha à direita
sendo então máxima. Tal máximo ocorre num quarto do  max 
-à ; . KÇ k
perı́odo de oscilação. Como
T  a indutância do circuito.
[ B ·Â·'
3|  B ·Â·'J K$ C?% s k onde  é a resistência e
Resolvendo-se para  obtemos
5
precisamos poratnto esperar 1X K$ C?% s(] K$L#:(? segun-
3   max Ÿ
dos. Neste instante, feche Œ e abra Œ de modo que a É
  µ 
Q .  ln
-
corrente esteja agora na malha à esquerda. Espere ago-

  Ÿ
ra um quarto do perı́odo de oscilação do circuito à  µ 3  ln  S #
esquerda e abra a chave Œ . Tal perı́odo é 3
T Q   k
[ Q · · 
3|  K$L#0?? s k
Q · · J
  ln 3

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 6 de 7


LISTA 4 - Prof. Jason Gallas, IF–UFRGS 30 de Junho de 2004, às 4:25 a.m.

S 5 S
onde usamos o fato que ln 16# 3  µ ln 3® e a energia é –ÌÆLÄUÎËÏ Å
µ Q ln 3 .
.
+]1U p [ 5  3 .  max 2
 3/
- . à ; Ç  k
P 35-36 Á . onde [ é o perı́odo da oscilação. A perda fracional da
 amortecido, mostrew que a fração da energia por ciclo é, portanto,
w
Num circuito
energia perdida por ciclo de oscilação, Ê]+N + , é da-
da com boa aproximação por 3|ˍ/ 21
5 . A grandeza Ê]+  +1U– ÄXp Å [ 5 5 µq+–Ì1XÆÍÄU ÎË5 Ï Å
  é freqüentemente denominada de fator de quali-
+ +1U –ÄXÅ
dade “Q” do circuito ( - , por ser a letra inicial da palavra Ã;  Ç 
 ÏVÅ Ã ; 
–jµ
‘qualidade’). Um circuito de “alto - ” possui resistência Ã;
baixa e uma perda relativa também baixa de energia por
ciclo ( P3|Š - ).  #*µ9à ;  $
 Seja  um instante de tempo no qual o capacitor este- Supondo ser ![*
Ð
# (a resistência é pequena) e
ja carregado completamente num ciclo qualquer e seja usando o teorema binomial [“expansão da exponencial”,
–jÏKencontramos
 max 1 a carga então no capacitor. A energia no capacitor apêndice G, pag. 334] Å facilmente que
neste mesmo instante é 
– X
Ä Å
Ã;  ­ # µ !
w *   w[ $
+]1U 5   3 . H 3- r
max 1
 . à ; –ÄXÅ)k Æ
Substituindo-se [ por 3|Š , onde é a freqüência an-
onde usamos o fato que  max 1 -Ã; . 2Ç , sendo - gular da oscilação, temos w
a carga para „J . Ÿ
–ÌÆÍÄUÎËÏ Å)Æ Ê]+ #*µ  #*µ ' [  !
  [  3 |Ë  $
Um ciclo mais tarde a carga máxima é
+ Ñ
 max 2 P-Pà ; Ç . 2Ç

http://www.if.ufrgs.br/ jgallas Página 7 de 7