Você está na página 1de 14

1

AS CARACTERÍSTICAS DO
VERDADEIRO ARREPENDIMENTO
Lucas 7:36-50

A mulher dessa história não deve ser identificada como Maria


de Betânia e nem como Maria Madalena. É fato que no
Evangelho de Lucas as mulheres têm grande atenção do
evangelista.

Lucas não registra o lugar onde este fato aconteceu, o relato


bíblico não traz essa informação por isso não podemos fazer
inferência alguma sobre isso, ainda que no contexto anterior
Jesus tenha realizado um milagre na cidade Naim,
ressuscitando o filho de uma viúva dessa cidade.

O evangelista Lucas chama nossa atenção para dois fatos:


1) Para o fato de que os fariseus justificavam a si mesmos (v.30);
2) Para o fato de existirem pessoas de má reputação (v.34).

Fato é que de acordo com o texto que nós lemos, certo dia um
fariseu chamado Simão (v.40), - que também não deve ser
confundido com “Simão Pedro”, nem com o “Simão Zelote”,
muito menos com “Simão pai de Judas Iscariotes”, nem com
“Simão Leproso - convidou a Jesus para uma ceia.
2

Certamente o motivo que levou o fariseu Simão a convidar


Jesus seja o fato Dele ter ressuscitado o filho da viúva de
Naim, e por isso: “Todos ficaram possuídos de temor e
glorificavam a Deus, dizendo: Grande profeta se levantou
entre nós; e: Deus visitou o seu povo.” (v.16)

É certo que esse convite não foi motivado pelo amor a Cristo
nem muito menos pelo respeito à pessoa do Senhor Jesus. É
bem possível que o fariseu tenha agido motivado mais pela
curiosidade de conhecer de perto aquele a quem o povo
reconhecia como grande profeta; O objetivo do fariseu era
saber se havia fundamento naquilo que o povo dizia.

Percebam que o anfitrião fariseu chamado Simão não


cumpre os padrões de hospitalidade costumeira da época.

O fariseu trata Jesus de forma mesquinha, com total


indiferença, quebrando todas as formalidades exigidas
para tal ocasião. Quando se convidava alguém para tomar
uma refeição era comum agir com hospitalidade, oferecendo
água para lavar os pés; não cumprimentou Jesus com ósculo
santo (beijo no rosto) que era uma demonstração de carinho e
respeito dando-lhe boas vindas; e não ungira-lhe a cabeça de
seu convidado, nem mesmo com um azeite de oliva, dos mais
baratos.
3

Simão se mostra hostil, mas o texto nos diz que Jesus


entra em sua casa e toma lugar a mesa; Contudo, tal
hostilidade não passa despercebido diante de Jesus.

Jesus aceita o convite e entra na casa do fariseu! Essa é a


grande compaixão de Jesus, que não apenas come com
publicanos como Levi (5:29), mas também com o fariseu Simão
e com outros fariseus que o convidam como descrito no
capítulo 13:37; 14:1. Jesus se reclina a mesa!

Inesperadamente o inusitado acontece! Algo que parecia uma


incidente, rouba a cena do jantar! No povoado havia uma
mulher denominada apenas como pecadora;

O texto não fala nada a respeito do seu pecado; Portanto dizer


que era uma meretriz seria uma inferência errada uma vez que
o texto não diz nada! Além do mais, o texto diz que era
pecadora e possivelmente já não seja mais; É possível que
essa mulher tenha atendido o chamado do Senhor
registrado em Mateus 11:28 que diz: “Vinde a mim, todos os
que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.”
Sendo esta palavra aplica em sua vida no tocante a eficácia
salvífica proporcionada por Cristo Jesus.
4

A atitude dessa mulher demonstra o resultado de ter


recebido a graça salvadora: Essa mulher demonstra
gratidão em seu coração; Sentiu necessidade de trazer
uma oferta de ação de graças a quem fora o instrumento
de transformação da sua vida.

Uma completa oferta de perdão (a graça) é sempre um


instrumento escolhido por Deus para trazer o pior dos
pecadores ao arrependimento

Você pode estar perguntando como pode uma mulher


pecadora estar diante de uma ceia com fariseus sendo que
naquele contexto as mulheres não tinham nenhum
reconhecimento! Fato é que era comum naquele contexto, as
pessoas estarem presentes nas casas onde acontecia esse
tipo de ceia, e mais, elas ficavam sentadas encostadas nas
paredes ouvindo tudo que se conversava; Essa pecadora não
se contenta em estar lá, ela faz algo que o anfitrião deveria ter
feito e não o fez.

Esmagada por um genuíno pesar por sua vida pecaminosa


pregressa, a mulher se põe aos pés do Senhor Jesus; Ela
tinha vindo com o intuito de ungir Jesus com perfume;
Note: com perfume, algo caro e com fragrância, não
simplesmente com azeite de oliva comum.
5

Um sentimento toma conta do coração daquela mulher e ela se


rende aos pés de Cristo com suas lágrimas as quais Martinho
Lutero chamou de “Águas do Coração”. Ela faz o que naqueles
dias mulher alguma poderia fazer: Chora aos pés de Cristo;
Enxuga as suas lágrimas com seus cabelos e unge os pés do
Senhor com perfure de aroma agradável.

Simão se sente profundamente ofendido por aquilo que


acabara de presenciar! A atitude da pecadora o deixa
perplexo a pondo de duvidar de um dos ofícios de Cristo:
O de Profeta. Ele se sente ofendido por Jesus tolerar a tal
atitude por parte daquela mulher. Ele questiona se de fato
Jesus era profeta, pois em sua concepção se Jesus fosse
realmente profeta ele saberia quem de fato era aquela mulher;
O fariseu se esqueceu que Jesus não foi apenas profeta;
mas também Sacerdote e Rei. Sendo sacerdote, Ele
mesmo era o sacrifício por aquela pecadora.
Na pobre e equivocada argumentação do fariseu Simão, se Jesus
fosse realmente profeta ele deveria ter despedido aquela mulher,
ao invés de permitir que ela fizesse tal coisa. A pobreza espiritual
de Simão não permitiu que ele compreendesse o plano Redentivo
de Cristo. O plano divino de Jesus era de buscar e salvar o que se
havia perdido.
6

Ao perceber que o fariseu pensava consigo mesmo se Jesus


era o Grande Profeta; Jesus logo se opõe a ele respondendo
suas indagações provando não só para Simão, mas para todos
que ali estavam e que hoje aqui estão que; de fato, Ele é o
verdadeiro profeta. Nos versículos 40-48 o Senhor Jesus
põe em descoberto o erro do fariseu contando-lhe uma
parábola para isso.

Quando Jesus diz a Simão: “Tenho algo a dizer-lhe”, logo


Simão responde, demonstrando uma atitude curiosa:
“Dizia Mestres” Jesus expõe então a parábola que segue e
com isso demonstra sua grandeza, seu Senhorio e
Onisciência. Para isso Ele mostra que:

1) Conhece essa mulher: Sua história pregressa e sua


condição presente; (v.40-49)

2) Conhece Simão: a ponto de saber o que ele pensa de


Jesus; (v.39) “disse consigo mesmo”

3) Ele é o Divino Salvador: investido de autoridade para


perdoar os pecados; (v.50)

Depois de dar demonstrações de Sua grandeza;


Soberanamente Ele demonstra ser verdadeiramente Profeta;
Sacerdote e Rei;
7

E voltando-se para aquela mulher pecadora, Jesus Nos


Ensina Três Atitudes que demonstram o novo nascimento
em Cristo Jesus.

Somente os nascidos de novo, regenerado, convertidos ao


Senhorio de Cristo podem ter tais atitudes.

Você tem convicção da sua conversão ao Senhor Jesus?


Através das atitudes dessa pecadora, Jesus ensinou aos
fariseus e nos ensina hoje que, os alcançados pela graça
salvadora não agem com indiferença diante de Deus.

AS CARACTERÍSTICAS DO NOVO NASCIMENTO


F.T: Atitudes que Demonstram o Novo Nascimento

1) ARREPENDIMENTO - EM VEZ DE ÁGUA PARA OS PÉS,


ELA OFERECEU LÁGRIMAS: (v.38a) Essa mulher demonstra
através desse ato seu arrependimento. Sentimento este que
não se percebe na vida do fariseu. Certamente essa mulher
fora impactada com a graça salvadora de forma a ser
constrangida pelo amor de Deus, reconhecendo que não havia
lugar melhor para se estar do que ante o escabelo dos seus
pés. Salmos 99:5 “Exaltai ao SENHOR, nosso Deus, e
prostrai-vos ante o escabelo de seus pés, porque ele é santo.”
8

Diferente do fariseu ela se lança aos pés do Senhor Jesus, pois


algo havia de fato acontecido na vida dessa mulher. Bem
diferente do fariseu Simão. Olhando para Simão vemos que
é perfeitamente possível alguém possuir uma religião, e
nada saber a respeito do Senhorio de Jesus.

É possível alguém respeitar o cristianismo e estar cego quanto


as suas verdades. É possível ser moralista odiando a
justificação pela fé e salvação pela graça. EM VEZ DE ÁGUA
PARA OS PÉS, ELA OFERECEU LÁGRIMAS: (v.38a)
A pecadora demonstra: Arrependimento; Tristeza por aquilo
que havia feito; mas estava ciente deque estava diante do
Único que tem o poder de perdoar os pecados.

TEMA: CARACTERÍSTICAS DO NOVO NASCIMENTO


F.T: Atitudes que Demonstram o Novo Nascimento

2) GRATIDÃO - AO INVÉS DE ÓSCULOS NO ROSTO, ELA


OFERECEU BEIJOS NOS PÉS: (v.38b) Essa mulher
demonstra através desse ato a sua gratidão para com Cristo.
Essa mulher arrependida demonstrou mais honra para com o
Senhor Jesus do que fizera o fariseu Simão.

Ela não poderia ter dado maior prova de reverência, gratidão e


respeito por Jesus do que a sua atitude. Reconhecimento.
9

Certamente ela amava o Senhor Jesus e pensou que nada era


demasiadamente difícil para fazer por Ele. Coração
agradecido.

Fazer “mais” para Cristo é o clamor universal de todas as


igrejas. Nisto todos concordamos; Todos desejamos ver mais
boas obras, abnegação e obediência prática aos mandamentos
de Jesus. Mas uma pergunta surge: O que fará que tudo
isso se torne realidade? O AMOR A DEUS - GRATIDÃO.

Apenas o amor a Deus nos levará a uma atitude de gratidão a


Deus, fazendo-nos verdadeiros servos de Cristo, desprendidos
das coisas materiais.

Não podemos nos esquecer dessa verdade: Embora o mundo zombe


intensamente dos sentimentos religioso e que tais sentimentos às
vezes pareçam falsos e não sejam saudáveis, ainda permanece a
grande verdade: AMAR É O SEGREDO DE REALIZAR!

Precisamos amar a Cristo; do contrário nossas mãos logo


desfalecerão. Só o Amor pode fazer de nós pessoas gratas.
10

O correto entendimento do que Cristo realizou na cruz do


calvário, livrando-nos da morte eterna, transportando-nos do
reino das trevas para o Reino do Filho do Seu amor, dando-nos
o livramento da justiça e da ira eterna de Deus, salvando-nos
proporcionando aos seus filhos o livramento e a restauração
plena em Cristo poderá nos levará a sermos gratos a Deus.
Quando não compreendemos a salvação em Cristo não
somos gratos; Ou ainda; Quando não fomos alcançados
pelo amor de Deus; Quando não somos convertidos não
somos gratos a Deus.

A ingratidão é um sinal da falta de Deus em nossas vidas.


Colossenses 3:16 “Habite, ricamente, em vós a palavra de
Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a
sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos
espirituais, com gratidão, em vosso coração.”

TEMA: CARACTERÍSTICAS DO NOVO NASCIMENTO


F.T: Atitudes que Demonstram o Novo Nascimento

3) AMOR - AO INVÉS DE AZEITE, ELA OFERECEU O


PRECIOSO PERFUME: (v.38c) Essa mulher demonstra
através desse ato seu amor para com Cristo, oferecendo o seu
melhor. Quando amamos a Deus fazemos o nosso melhor.
11

Essa é sem dúvida a lição que Jesus queria ensinar a


Simão; Ele queria ensinar sobre o verdadeiro. Isso fica muito
claro quando Jesus lhe contou a história dos dois
devedores: “Certo credor tinha dois devedores: um lhe devia
quinhentos denários, e o outro, cinqüenta. Não tendo nenhum
dos dois como pagar, perdoou-lhes a ambos”. E, seguida,
Jesus indaga: “Qual deles, portanto, o amarás mais?”

Aqui estava a verdadeira lição de Jesus para o fariseu Simão


quanto ao intenso amor daquela mulher pecadora por Jesus.
As lágrimas, profundas afeições, a reverencia pública da
mulher, sua atitude de ungir os pés de Jesus, todas essas
coisas tinham apenas uma causa. Ela havia sido perdoada,
portanto, muito o amou.

Seu amor foi o efeito e não a causa de perdão que recebeu;


A conseqüência e não a condição de seu perdão.

Na verdade o fariseu queria saber o porquê essa mulher


demonstrara tanto amor por Jesus. Jesus graciosamente
coloca que foi pelo fato dela ter recebido muito perdão.

Esse grande princípio estabelecido por nosso Senhor


Jesus deve sempre permanecer em nossa mente e
aprofundar-se em nossos corações.
12

O Amor é um dos fundamentos do Evangelho. É uma das


chaves-mestras que abre o segredo do reino de Deus.

A única maneira de tornar um homem santo é ensinar e pregar


sobre o completo e gratuito perdão por meio de Jesus Cristo,
que nos amou a ponto de morrer em nosso lugar.

Esse é o exemplo do amor de Cristo: Ele morreu por você!


João 15:9 “Como o Pai me amou, também eu vos amei;
permanecei no meu amor.”

Se você não tem feito nada para Deus, é porque lhe falta
amor por Ele; Falta-lhe uma experiência com Deus.

Devemos servir a Cristo, não para ter a vida eterna! A salvação


é um ato de graça da parte de Deus. Mas devemos servir a
Deus pelo fato de amarmos a Ele; Devemos servi-lo como
prova evidente de transformação; Como prova do nosso
amor por Ele.

Hoje Deus lhe chama para viver pela fé no Filho de Deus.


O coração que experimentou o amor perdoador de Cristo é o
coração que se lança os pés Dele, demonstrando-lhe amor,
esforçando para lhe glorificar em todas as suas ações.
13

CONCLUSÃO:
Essa três atitudes demonstram que essa mulher pecadora
realmente havia sido alcançada pelo Evangelho da graça.
Diante disso Jesus acrescenta: “Portanto eu lhe digo, seus
pecados estão pecados, por mais numeroso que eles sejam;
Foram todos perdoados”.

A essência da fé gera ações práticas em nossas vidas.

Como galardão da salvação Jesus declara: “Vai em paz”

Aqui esse termo não pode significar menos que o que está
implícito na palavra grega Shalom, que significa:
Paz interior, paz de Deus. Essa paz é um refugio na
tempestade; Um esconderijo na Rocha eterna; Um abrigo sob
suas asas.

Na linguagem de João é o arco-íris ao redor do trono de onde


saem relâmpagos, trovões e vozes. (Ap 4:3,5)

No inicio capítulo 7 vemos que a fé em Cristo não é vazia de


ações, mas compreende que aquele que tem fé no Senhor
Jesus não é apenas um ouvinte, mas também um praticante da
Palavra de Deus.
14

Simão o fariseu tinha um problema sério: A Cegueira! Ele


não conseguia enxergar a si mesmo; Não enxergou o que
Jesus fez por aquela mulher; e o pior; Não enxergou que
estava diante de quem tinha o poder para perdoar e salvar a
sua própria vida.

Os fariseus como já dito no inicio do sermão pensavam de


forma errada que eles poderiam justificar-se a si mesmos,
que engano. Somente Jesus pode salvar o pecador.

Naquela ocasião Jesus disse aquela mulher: A tua fé te


salvou, vai-te em paz! E hoje ele diz a mesma coisa para você.

Três Atitudes:
1) Arrependimento
2) Gratidão
3) Amor