Você está na página 1de 3

LIVRO: DISCÍPULAS E DISCÍPULOS NO CAMINHO DA MISSÃO -

PRODUZEM FRUTOS DE UMA VIDA SANTIFICADA

A obra se trata da continuidade do tema Discípulas e Discípulos no caminho da Missão


que foram alvo dos dois último biênios da igreja metodista. A ênfase anteriores foram:
"cumprir o mandato missionário de Jesus" (2012-2013) e "formar um comunidade de fé,
comunhão e serviço" (2014-2015). Agora os bispos e a bispa escreveram esta carta para
motivar as lideranças e todo povo metodista a que produzam frutos de uma vida
santificada.

A carta esta organizada em três capítulos:

1) Discípulas e Discípulos no caminho da Missão: onde autores ampliam os conceitos


de discípulos, caminhos e missão.

Discípulos: são definidos como "as testemunhas fiéis dos sinais do Reino de Deus neste
mundo e aprendem as maravilhas insondáveis das promessas deixa durante o
ministério terreno de Jesus. Eles crescem na vida de oração, na partilha da palavra de
Deus e seguem, em obediência, ouvindo e acolhendo o seu chamado: (...) deixando
tudo, o seguiram (Lc 5.11b)" (página 8). Em especial, esse capítulo ressalta também
que discipulado para Igreja metodista é estilo de vida que revela um comprometimento
como Reino de Deus. Uma maneira de ser que cumpre a tarefa dada em Mateus 28:18-
20.

Caminhos: A palavra no Antigo Testamento era usada de modo figurado a maneira de


viver de uma pessoa justo ou ímpia. Já no Novo Testamento, a palavra é normalmente
usada como metáfora de comportamento moral. "Os discípulos e discípulos e
discípulas precisam estar nos caminhos da vida, à semelhança dos caminhantes de
Emaús (Lc 24:13-35), que forma impactados pela presença de Jesus, tendo os olhos
abertos e corações aquecidos para missão." (página 11). Entendo ainda que a partir do
ensino de Jesus, somos enviados para as estradas vida (da igreja local, do bairro, das
cidades, das nação e do mundo) para compartilhar os desígnios de Deus fazendo
diferença nos relacionamentos e fazer o reino de Deus presente nas mais profundas
necessidades do povo.

Missão: é o cerne da presente carta. A Igreja Metodista define: "A missão de Deus no
mundo é estabelecer o Seu Reino. Participar da construção do Reino em nosso Mundo
constitui-se na tarefa evangelizadora da Igreja." (pag 14) A verdadeira missão está na
revelação do amor de Deus em Cristo.

2) Produzem frutos de uma vida santificada: A evidência da experiência com Deus


esta no fruto da obediência, produzindo como consequência: o coração transformado e o
caráter mudado. Está organizado em dois subtemas: Produzindo frutos e Frutos de uma
vida Santificada.

Produzindo frutos: Explica como podemos ser frutíferos a partir da observação da


natureza. Para sermos frutíferos temos que ter: raízes em terra boa (enraizados na
palavra na palavra de Deus), tronco e galhos saudáveis (nossa vida precisa se adaptar a
realidade do evangelho) e por último precisamos ser fertilizados (precisamos de outras
pessoas nosso fortalecimento, crescimento e frutificação, por isso a importância do
discipulado).

Frutos de uma vida santificada: fala sobre três desafios deixando por Jesus Cristo a
nós: A obediência ao Grande Mandamento (amar a Deus e amar ao próximo), a
obediência a Grande Comissão (fazer discípulos de todas as nações e a preservação da
Unidade.

A obediência ao Grande Mandamento: Divide em dois atos, os de piedades e os de


misericórdia. Os atos de piedade revelam a nossa manifestação de amor a Deus são eles:
vida de oração e comunhão com Deus, meditação da palavra de Deus como expressão
de amor e desejo de conhecer sua vontade, participação da ceia do Senhor e prática do
Jejum.

As obras de misericórdia por sua vez falam da manifestação do amor ao próximo. Para
Wesley, uma vida santificada é uma vida através da qual o amor de Deus é derramado
sobre o mundo. E o perfeito amor manifesta-se na vida do crente através de seu serviço
de compaixão para com o próximo necessitado. Wesley ainda disse: " não há santidade
de não seja santidade social.

A obediência a Grande Comissão: para Wesley, o mandato de Jesus não era fazer
convertidos mas para fazer discípulos, ou seja, mulheres e homens que fossem levadas
e levados a uma dimensão de santidade profunda e sempre crescente. Wesley estava
convencido de que ninguém deveria "sonhar em ser salvo através de qualquer fé que
não produzisse santidade".

Vivenciando o desafio da unidade: Fala que existe poder na unidade. Quando estamos
somos um o testemunho da fé ganha força e conseguimos impactar o mundo. Todavia a
unidade só floresce em um ambiente de autonegação e quando fazemos isso vivemos de
forma intensa o amor de Deus.

3) Ênfases missionárias e objetivos

Ênfases:

1. Estimular o zelo evangelizador na vida de cada metodista, de cada igreja local.


2. Revitalizar o carisma dos ministérios clérigo e leigo nos vários aspectos da
missão.
3. Promover o discipulado na perspectiva da salvação, santificação e serviço.
4. Fortalecer a Identidade, Conexidade e Unidade da Igreja.
5. Implementar ações que envolvam a Igreja no cuidado e preservação do Meio
Ambiente.
6. Promover maior comprometimento e resposta da Igreja ao Clamor do Desafio
Urbano.
Objetivos

1. Intensificar o zelo evangelizador;


2. Fortalecer o ministério pastoral;
3. Valorizar o ministério leigo;
4. Disseminar discipulado;
5. Zelar com a criação do Senhor: meio ambiente;
6. Assumir os desafios da urbanidade.