Você está na página 1de 2

“Campo Grande já tem o

Centro de Filosofia Clínica!”


Algumas sugestões de
leituras sobre Filosofia Clínica:

AIUB, Mônica. Como ler a filosofia clínica:


prática da autonomia do pensamento. São
Paulo: Paulus, 2010.
______. Para entender a filosofia clínica: o
apaixonante exercício do filosofar. São
Paulo: Wak, 2009.
______. Filosofia clínica e educação. São
Paulo: Wak, 2009. Consultório
GOYA, Will. A escuta e o silêncio. Goiânia:
UCG, 2008.
KRAUSE, Idalina. A arte de compartilhar.
Porto Alegre: Evangraf, 2007
PACKTER, Lúcio. Filosofia clínica
propedêutica. 2.ed. Porto Alegre: AGE, 1997.
PAULO, Margarida Nichele. Primeiros
passos em filosofia clínica. Porto Alegre:
Impressa Livre, 1999.
_____. Compêndio de filosofia clínica.
Porto Alegre: Impressa Livre,1999. Filosofia
Fachada do consultório
Clínica
...UMA NOVA ABORDAGEM
Sites Oficiais
Centro de Filosofia Clínica de Campo Grande - CEFIC
TERAPÊUTICA
Associação Nacional de Filósofos Clínicos www.anfic.org Rua Rio Grande do Sul, 1245 - Sala 07 - CEP: 79020-010
Instituto Packter
www.filosofiaclinica.com.br
Jardim dos Estados - Campo Grande-MS
Fone: 67 3042-8799 "Prática da autonomia do pensamento’’
Filósofos clínicos são graduados em Filosofia, necessárias para desconstruí-los ou amenizá-los,
Breve Histórico com Especialização em Filosofia Clínica - fazendo com que ocorra uma melhora subjetiva.
A Filosofia Clínica teve sua primeira turma de habilitação à pesquisa e à clínica (curso oferecido O objetivo é levar o partilhante a ter consciência
pelo Instituto Packter em parceria com Faculdades de seu funcionamento interno, de sua estrutura de
formação em 1995, e seu fundador é o Filósofo
conveniadas em todas as regiões do país). Atuam pensamento, de seu modo de ser, possibilitando a
Gaúcho Lúcio Packter. ele uma autonomia de pensamento e ação.
em consultórios, hospitais, escolas, empresas
A partir de contatos com correntes filosóficas Portanto, na Filosofia Clínica acredita-se que
fazendo uso da metodologia filosófica clínica para
como: consulência filosófica, aconselhamento abordar questões existenciais. quando as pessoas tomam consciência de como a
filosófico, filosofia prática, existencialismo, cafés Estrutura de Pensamento (EP) determina a
filosóficos etc, principalmente quando de sua qualidade das relações, então a convivência tende
Como se desenvolve o trabalho? a tornar-se mais harmoniosa.
estada no exterior, por longos anos, aprimorando
seus estudos e, aliado a uma exaustiva pesquisa Inicialmente a pessoa que procura pela terapia
filosófica recebe o nome de Partilhante, isto é, Filósofos Clínicos
teoria e prática com estudos de casos por mais de
duas décadas convivendo em hospitais na região
aquele que deseja partilhar o seu caminho Credenciados - CEFIC
existencial. Ela inicia partilhando uma queixa, uma
sul do país, percebendo e coletando dados sobre Bento Lebre dos Santos
reclamação de quaisquer ordens (problemas de (67) 8404-2710 - Email: blebre@uol.com.br
o que, mais tarde ele veio a chamar de “a dor da relacionamentos, escolares, existencial, etc) que Diná Figueiredo Mascarenhas
alma humana”, desenvolveu e sistematizou o chamamos de assunto imediato, pois foi o que de (67) 9985-4627 - Email: dina@cgrbrasil.com.br
arcabouço teórico e prático da clínica filosófica. imediatamente levou o Partilhante a buscar a Miguel Gomes Filho
Portanto, a Filosofia Clínica trata-se de uma (67) 8426-3821 - Email: migomesfi@hotmail.com
terapia, mas que no desenrolar da clínica pode-se
produção brasileira com manifestação configurar em apenas um “sintoma” de algo a ser OBS: Atendimento com hora marcada!
relativamente recente, porém, a sua história tem trabalhado verdadeiramente, e que chamamos de
mais de 2.500 anos, tendo sua origem com assunto último. Reflexões
Sócrates que concentrou o seu interesse na Em seguida, o partilhante começa relatando a
sua historicidade (interpretação dos fatos “[...] não tenho ensinamentos a transmitir... Tomo
problemática do homem, passando pelos filósofos
vivenciais) de forma ordenada, sem saltos lógicos aquele que me ouve pela mão e o levo até a janela.
modernos e contemporâneos. Abro-a e aponto para fora. Não tenho ensinamento
e temporais, objetivando a compreensão de sua
vida. Estas vivências são contadas pelo próprio nenhum, mas conduzo um diálogo” Martin Buber
O que é a Filosofia Clínica? Partilhante com um mínimo de interferência por
parte do terapeuta. “Não somos médicos da alma como os
É o conhecimento da Filosofia Acadêmica
A partir daí, o Filósofo Clínico tendo sacerdotes, não somos médicos do corpo e nem
(teoria) direcionada à terapia (prática), centrada do pensamento. Somos apenas Filósofos
conhecimento de como o Partilhante está
no sujeito como um todo e no meio onde está Clínicos, humanos. Não somos um Sócrates ou
estruturado e funciona internamente (modo de
Jesus Cristo. Queremos apenas ser. Não
inserido (circunstâncias). ser), poderá detectar os choques existentes ou
pretendemos curas e nem milagres. Somos um
Na Filosofia Clínica cada um é respeitado na problematizados que estão causando o mal-estar
amigo que está disposto a ouvir, dialogar. A
sua singularidade (verdade singular), ou seja, existencial. Filosofia Clínica não é toda a resposta, ela é uma
cada um tem sua representação de mundo e de E, fundamentado nessa visão contextualizada das respostas entre tantas que cada um tem como
vida. Cada pessoa mensura, pensa e sente as do Partilhante, o Filósofo Clínico juntamente com verdades subjetivas” Lúcio Packter – Adaptado
coisas, o mundo e a si mesmo a sua maneira. o próprio Partilhante, buscará ferramentas por Nichele Paulo