Você está na página 1de 14

Visto:

CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 01


Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

1ª QUESTÃO (10 escores)

MÚLTIPLA ESCOLHA

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.

01. (ENEM/2015 - Adaptado) Um estudante, precisando instalar um computador, um monitor e uma


lâmpada em seu quarto, verificou que precisaria fazer a instalação de duas tomadas e um interruptor
na rede elétrica. Decidiu esboçar com antecedência o esquema elétrico.

“O circuito deve ser tal que as tomadas e a lâmpada devem estar submetidas à tensão nominal da
rede elétrica e a lâmpada deve poder ser ligada ou desligada por um interruptor sem afetar os outros
dispositivos” — pensou.

Símbolos adotados:

Dos circuitos esboçados, aquele que atende às exigências é:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 02
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

02. (Fuvest/2016) O arranjo experimental representado na figura que segue é formado por uma fonte
de tensão F, um amperímetro A, um voltímetro V, três resistores, R1, R2 e R3 , de resistências iguais,
e fios de ligação.

Quando o amperímetro mede uma corrente de 2 A, e o voltímetro, uma tensão de 6 V, a potência


dissipada em R2 é igual a:

( A ) 4W.
( B ) 6W.
( C ) 12W.
( D ) 18W.
( E ) 24W.

03. (UFRN/2001 - Adaptada) Os recrutas do pelotão de obras do CMCG estavam aprendendo a fazer
instalações elétricas residenciais e foram encarregados de fazer uma instalação na parede lateral a
uma escada. Essa instalação deveria conter uma lâmpada, uma tomada e um disjuntor. Era preciso
que a lâmpada pudesse ser ligada e desligada, tanto na parte de baixo como na de cima da escada
(através dos interruptores 1 e 2, conhecidos como interruptores "three-way"). Por outro lado, era
preciso que, quando o disjuntor fosse desligado, para se fazer um conserto na instalação, o circuito
não oferecesse perigo de choque a quem fizesse o reparo.
A figura a seguir mostra o esquema inicial dos recrutas para esse circuito.
Lembre-se de que o fio denominado "fase" pode apresentar perigo de choque, por ter uma
diferença de potencial em relação à Terra, enquanto que o fio denominado "neutro" não apresenta
perigo, pois está no mesmo potencial da Terra.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 03
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

Quando os recrutas apresentaram ao sargento o esquema inicial do trabalho, este concluiu que,
para as finalidades pretendidas, estavam instalados, de forma INCORRETA/O (S)

( A ) interruptor 1 e a tomada.
( B ) tomada e o disjuntor.
( C ) disjuntor e o interruptor 2.

( D ) interruptores 1 e 2.
( E ) disjuntor e o interruptor 1.

04. (UNICAMP/2013) Um carro elétrico é uma alternativa aos veículos com motor à combustão interna.
Qual é a autonomia de um carro elétrico que se desloca a 60km/h, se a corrente elétrica empregada
nessa velocidade é igual a 50A e a carga máxima armazenada em suas baterias é q = 75Ah?
Sugestão: observe as unidades das grandezas apresentadas e as definições de corrente elétrica e a
velocidade média.

(Disponível em:http://www.fisicaevestibular.com.br/Universidades2013/Imagens/Unicamp13/image007.jpg. Acesso em: 01


Jun.2016-07-06.)

( A ) 40,0km.
( B ) 62,5km.
( C ) 90,0km.
( D ) 160,0km.
( E ) 180,0km.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 04
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

05. (EsPCEx) O disjuntor é um dispositivo de proteção dos circuitos elétricos. Ele desliga
automaticamente o circuito onde é empregado, quando a intensidade da corrente elétrica ultrapassa o
limite especificado. Na cozinha de uma casa, ligada à rede elétrica de 127 V, há três tomadas
protegidas por um único disjuntor de 25 A, conforme o circuito elétrico representado, de forma
simplificada, no desenho abaixo.

A tabela a seguir mostra a tensão e a potência dos aparelhos eletrodomésticos, nas condições de
funcionamento normal, que serão utilizados nessa cozinha.

forno de
lava-
APARELHOS micro- geladeira cafeteira liquidificador
louça
ondas
TENSÃO (V) 127 127 127 127 127
POTÊNCIA
2000 1500 250 600 200
(W)

Cada tomada conectará somente um aparelho, dos cinco já citados acima.


Considere que os fios condutores e as tomadas do circuito elétrico da cozinha são ideais. O disjuntor
de 25 A será desarmado, desligando o circuito, se forem ligados simultaneamente:

( A ) geladeira, lava-louça e liquidificador.


( B ) geladeira, forno de micro-ondas e liquidificador.
( C ) geladeira, cafeteira e liquidificador. .
( D ) forno de micro-ondas, lava-louça e geladeira.
( E ) forno de micro-ondas, cafeteira e liquidificador. .

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 05
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

06. (UNESP/2016) Um ímã em forma de barra, com seus polos Norte e Sul, é colocado sob uma
superfície coberta com partículas de limalha de ferro, fazendo com que elas se alinhem segundo seu
campo magnético. Se quatro pequenas bússolas, 1, 2, 3 e 4, forem colocadas em repouso nas
posições indicadas na figura abaixo, no mesmo plano que contém a limalha, suas agulhas magnéticas
orientam-se segundo as linhas do campo magnético criado pelo ímã.

(Disponível em:<www.grupoescolar.com.Adaptado>. Acesso em: 01 Jun.2016.Adaptado.)

Desconsiderando o campo magnético terrestre e considerando que a agulha magnética de cada


bússola seja representada por uma seta que se orienta na mesma direção e no mesmo sentido do vetor
campo magnético associado ao ponto em que ela foi colocada, a alternativa que indica, correta e
respectivamente, as configurações das agulhas das bússolas 1, 2, 3 e 4 na situação descrita é:

(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

07. (UEG/2016) Uma partícula de 9,0 × 10−30 kg carregada com carga elétrica de 1,0 × 10 −16 C penetra
perpendicularmente em um campo magnético uniforme de 1,0 × 10 −6 T, quando sua velocidade está em
1,0 × 106 m / s. Ao entrar no campo magnético, a carga passa a descrever um círculo. O raio desse
círculo, em metros, é:
(A) 9,0 × 100 .
(B) 9,0 × 101 .
(C) 9,0 × 10 −1 .
( D ) 9,0 × 10 −2 .
(E) -3
9,0 x 10 .

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 06
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

08. (UFU/2015) Três carrinhos idênticos são colocados em um trilho, porém, não se encostam, porque,
na extremidade de cada um deles, conforme mostra o esquema abaixo, é acoplado um ímã, de tal
forma que um de seus polos fica exposto para fora do carrinho (polaridade externa).

Considerando que as polaridades externas dos ímãs (N – Norte e S – Sul) nos carrinhos são
representadas por números, conforme o esquema a seguir, assinale a alternativa que representa a
ordem correta em que os carrinhos foram organizados no trilho, de tal forma que nenhum deles
encoste no outro é:

(A) 1 – 2 – 4 – 3 – 6 – 5.
(B) 6 – 5 – 4 – 3 – 1 – 2.
(C) 3 – 4 – 6 – 5 – 2 – 1.
( D ) 2 – 1 – 6 – 5 – 3 – 4.
(E) 3 – 4 – 5 – 6 – 1 – 2.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 07
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

09. (CEFET-MG/2015) A figura abaixo mostra a trajetória de uma partícula que passa pela região cinza,
onde há um campo magnético uniforme conforme indicado. A energia cinética da partícula é K1 no
ponto P1 , K 2 no ponto P2 .

Considere os dados abaixo para resolver a(s) questão(ões) quando for necessário.

Constantes físicas
Aceleração da gravidade: g = 10 m s2
Velocidade da luz no vácuo: c = 3,00 × 108 m s
Constante da lei de Coulomb: k 0 = 9,0 × 109 N ⋅ m2 C2

Tendo em vista a situação apresentada, pode-se afirmar que a partícula pode ser um

( A ) próton e K1 > K 2 .
( B ) próton e K1 = K 2 .
( C ) nêutron e K1 = K 2 .
( D ) elétron e K1 = K 2 .
( E ) elétron e K1 > K 2 .

10. (EsPCEx/2014) Dois fios “A” e “B” retos, paralelos e extensos, estão separados por uma distância
de 2 m. Uma espira circular de raio igual a π 4 m encontra-se com seu centro “O” a uma distância de
2 m do fio “B”, conforme desenho abaixo.

A espira e os fios são coplanares e se encontram no vácuo. Os fios “A” e “B” e a espira são
percorridos por correntes elétricas de mesma intensidade i= 1 A com os sentidos representados no
desenho. A intensidade do vetor indução magnética resultante originado pelas três correntes no centro
“O” da espira é:
SSAA / STE / CMCG 2016
Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 08
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

Dado: Permeabilidade magnética do vácuo: μ 0 = 4 π ⋅ 10−7 T ⋅ m / A

(A) 3,0 ⋅ 10−7 T

(B) 4,5 ⋅ 10−7 T

(C) 6,5 ⋅ 10 −7 T

( D ) 8,0 ⋅ 10−7 T

( E ) 7,5 ⋅ 10−7 T

2ª QUESTÃO (10 escores)

VERDADEIRO OU FALSO

COLOQUE UM “X” NO RETÂNGULO COM V, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO


VERDADEIRO, OU NO RETÂNGULO COM F, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO FALSO.

11. (UFPE/2012) Uma partícula carregada eletricamente penetra em uma região do espaço, no vácuo,
ur
onde há um campo magnético uniforme e constante. O vetor campo magnético B é perpendicular à
velocidade inicial da partícula. Despreze a força gravitacional. Neste contexto, podemos afirmar que:

V F Embora a partícula esteja carregada, não há força sobre a mesma pois não há campo
elétrico na região considerada, somente campo magnético.

V F Embora haja uma força sobre a partícula, ela não a acelera, pois a força é perpendicular à
trajetória da partícula.

V F Embora não haja um campo elétrico, há uma força sobre a partícula porque ela está
carregada e se move na presença de um campo magnético.

V F Embora haja uma força sobre a partícula, não há trabalho realizado por esta força.

V F A energia mecânica da partícula cresce à medida que ela se desloca.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 09
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

12. (PUC-Adaptado) O circuito alimentado com uma diferença de potencial de 12 V, representado na


figura a seguir, mostra quatro lâmpadas associadas, cada uma com a inscrição 12 V / 15 W.

V F A diferença de potencial é diferente nas lâmpadas 1 e 2.

V F Cada uma das lâmpadas 1 e 2 está sujeita à diferença de potencial de 6,0 V.

V F O brilho na lâmpada 4 é maior que o brilho na lâmpada 3.

V F A intensidade de corrente elétrica na lâmpada 2 é maior do que na 3.

V F O brilho da lâmpada 4 é 1/4 do brilho da lâmpada 1.

3ª QUESTÃO (04 escores)

COMPLEMENTO DE LACUNAS

13. Na maioria das instalações residenciais a partir do poste da rua, chegam à casa do consumidor três
fios. Após passarem pelo “relógio da luz”, o medidor da energia elétrica, esses fios são distribuídos
pela casa, sendo Fase 1 (+110V), Fase 2 (-110V) e Neutro (0V).
A figura abaixo mostra uma parte da residência contendo uma lâmpada incandescente, L, e um
chuveiro elétrico C, instalados no circuito.

Considerando-se os conceitos da eletrodinâmica clássica, complete as lacunas nos subitens a) e b).

a) O valor da ddp U1 na lâmpada L é de 110√ Volts, e no chuveiro U2 vale_220√ Volts. (02 escores)

b) Os elementos A e B, no esquema acima, podem representar uma tomada ou um interruptor.


Descreva abaixo o papel de A e B no circuito. (02 escores)
A:_Interruptor_√________________________________________________________

B:_Tomada____√________________________________________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 10
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

4ª QUESTÃO (30 escores)

DÊ O QUE SE PEDE

14. (UFRJ) Um aluno dispõe de três lâmpadas e uma fonte de tensão para montar um circuito no qual as
lâmpadas funcionem de acordo com as especificações do fabricante. As características dos elementos
do circuito e os símbolos a eles atribuídos são:

- lâmpada 1: 100V, 40W e símbolo (figura 1)


- lâmpada 2: 100V, 40W e símbolo (figura 2)
- lâmpada 3: 200V, 40W e símbolo (figura 3)
- fonte de tensão: 200V, considerada ideal, e símbolo (figura 4).

Indique, por meio de um desenho, como o aluno deve montar o circuito e calcule, nesse caso, a
potência total que as três lâmpadas consumirão. (04 escores)

GABARITO: As primeiras lâmpadas de 100 V cada devem ser ligadas em série para, destas
forma, em conjunto, necessitarem de uma alimentação de 200 V, que a fonte pode fornecer.
A terceira lâmpada deve ser ligada em paralela a estes conjunto e aos terminais da fonte de
200 V. Isso pode ser visto na figura a seguir. _____________________________________

√_√_√_

Tanto na série quanto no paralelo as potências componentes são somadas para se obter a
potência total. Como cada lâmpada utiliza 40 W as três usarão 120 W. A potência total é
120 W. √_________________________________________________________________

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 11
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

15. (PUC SP-Adaptado) No circuito representado, o resistor RB dissipa uma potência de 12 W. Considere
todos os elementos do circuito ideais e que respeitam a lei de Ohm. Responda aos subitens a), b) e c),
determinando:

a) o valor de RA. (01 escore)

Como nos dois ramos superiores a corrente se divide igualmente (0,5 A em cada ramo),
as resistências têm o mesmo valor. Logo RA =8Ω. √______________________________

b) a ddp no resistor RB. (02 escores)

P=Ui 12=U.1 U=12V√√_______________________________________________

c) o valor da potência dissipada em RD. (02 escores)

A corrente em RD vale 0,75A (1A-0,25A)


A ddp nesse ramo é: 24V=4V+12V+UD
UD=8V
P=Ui P=8.0,75 P=6W√√

16. (Unicamp-Adaptado) Dado o circuito a seguir, que representa, de forma muito simplificada, uma
instalação elétrica residencial. As fases são representadas por fontes de tensão em corrente contínua e
os equipamentos, representados por resistências. Apesar de simplificado, o circuito pode dar uma
ideia das consequências de uma eventual ruptura do fio neutro. Considere que todos os equipamentos
estejam ligados ao mesmo tempo.
Responda aos subitens a) e b), levando-se em conta que os equipamentos se queimam quando
operam com uma potência 10% acima da normal (indicada na figura), caso o fio neutro se rompa no
ponto A.

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 12
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

a) Quais equipamentos serão afetados? (02 escores)

Apenas o ventilador√ e a TV √serão afetados.__________________________________

b) Qual(is) equipamento(s) queima(rão)? Demostre por meio de cálculos. (03 escores)


Obs=usar (22/33)=(2/3)

Gabarito

Req=220 Ω+ 110 Ω = 330 Ω

U=Ri i=220/330 i=(2/3)A√

Pmax=R.i2

Ventilador: Pmax=220.(4/9)=98W Queimou√

TV: Pmax=110.(4/9)=49W Não queimou√

17. (Faculdade Albert Einstein/2016 - Adaptada) Nas proximidades da superfície da Terra, a


intensidade média do campo magnético é de 5.10−5 T e a intensidade do campo magnético produzido
por alguns aparelhos de ressonância magnética pode chegar a 3T. Considere, por hipótese, esses
campos magnéticos uniformes e produzidos por duas bobinas chatas distintas, de raios iguais a 1m
para o aparelho e RT (raio da Terra) para a bobina da Terra; cada uma delas composta por espiras
justapostas; percorridas pela mesma intensidade de corrente elétrica e mesma permeabilidade
magnética do meio.
 N 
Determine a razão  Terra  entre o número de espiras das bobinas chatas da Terra e do
 Naparelho 
 
aparelho, respectivamente. Para simplificar os cálculos, adote o raio da Terra igual a 6000 km.
(05 escores)
Gabarito

O campo magnético formado pela superposição de N espiras é dado por:


μ ⋅i B ⋅ 2R
B = N⋅ →N= √√
2R μ ⋅i

Dessa forma, pode-se escrever:


NTerra
=
BTerra ⋅ RTerra
=
( )(
5 ⋅ 10−5 ⋅ 6 ⋅ 106 )
Naparelho Baparelho ⋅ Raparelho ( 3 ) ⋅ (1) √√√
NTerra
= 100
Naparelho

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 13
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

18. (UNESP/2015) Dois fios longos e retilíneos, 1 e 2, são dispostos no vácuo, fixos e paralelos um ao
outro, em uma direção perpendicular ao plano da folha. Os fios são percorridos por correntes elétricas
constantes, de mesmo sentido, saindo do plano da folha e apontando para o leitor, representadas, na
figura, pelo símbolo .
Pelo fio 1 , circula uma corrente elétrica de intensidade i1 = 9 A e, pelo fio 2, uma corrente de
intensidade i2 = 16 A. A circunferência tracejada, de centro C, passa pelos pontos de intersecção entre
os fios e o plano que contém a figura.

T ⋅m
Considerando μ 0 = 4 ⋅ π ⋅ 10−7 , calcule o módulo do vetor indução magnética resultante, em
A
tesla, no centro C da circunferência e no ponto P sobre ela, definido pelas medidas expressas na
figura, devido aos efeitos simultâneos das correntes i1 e i2 . (07 escores)

As figuras 1 e 2 mostram os vetores indução magnética nos pontos citados.

Como todo triângulo inscrito numa semicircunferência é retângulo, aplicando Pitágoras


na figura 1, calculamos o diâmetro da circunferência que passa pelos fios 1 e 2.
‘h² = 0,3² + 0,4²
h = 0,5 m √

Aplicando a regra da mão direita, descobrimos os sentidos dos vetores indução


magnética de cada fio em cada um dos pontos.
A expressão da intensidade do vetor indução magnética à distância d de um fio
percorrido por corrente elétrica de intensidade i é dada por:
μ
B = 0 i.
2π d

SSAA / STE / CMCG 2016


Visto:
CMCG AE2/2016 – FÍSICA 3º ANO DO ENS. MÉDIO 1ª CHAMADA 14
Assinado por:
GABARITO Prof. Cleidson/
Andrade - 2º Ten

- No ponto C.
Como se observa na figura 1, trata-se de vetores de sentidos opostos. A intensidade do
vetor indução magnética resultante nesse ponto C é:
μ 4 π × 10−7
BC = B2C − B1C = 0 ( i2 − i1 ) = (16 − 9 ) ⇒
2π d 2 ⋅ π ⋅ 0,25
√√√

BC = 5,6 × 10−6 T.

- No ponto P.
Na figura 2, temos vetores de direções perpendiculares entre si. Então, reaplicando a
expressão do item anterior:
2 2
 4 π × 10−7 × 16   4 π × 10−7 × 9 
BP2 = B22P + 2
B1P ⇒ BP =   +  ⇒
 2π × 0,4   2 π × 0,3 
    √√√

BP = 1× 10 −5 T.

19. (UFSCAR/2005) O professor de Física decidiu ditar um problema "para casa", faltando apenas um
minuto para terminar a aula. Copiando apressadamente, um de seus alunos obteve a seguinte
anotação incompleta:
“Um elétron ejetado de um acelerador de partículas entra em uma câmara com velocidade de 8 ×
105 m/s, onde atua um campo magnético uniforme de intensidade 2,0 × 10-3 ............. .”

Determine a intensidade da força magnética que atua sobre o elétron ejetado, sendo a carga de
um elétron -1,6 × 10-19 ............. .

Sabendo que todas as unidades referidas no texto estavam no Sistema Internacional, reponda os
subitens a) e b). (04 escores)

a) Quais as unidades que acompanham os valores 2,0 × 10-3 ..............e -1,6 × 10-19 ........... nesta
ordem?
Respectivamente tesla (T) e coulomb (C). √√___________________________________

b) Resolva a "lição de casa' para o aluno, considerando que as direções da velocidade e do campo
magnético são perpendiculares entre si.
2,56 . 1016 (N) √√

FIM DA PROVA
SSAA / STE / CMCG 2016