Você está na página 1de 3

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS

CÂMPUS DE URUAÇU

RENAN LIMA

RESENHA
SENTIDO DA ESCOLA

Uruaçu – Go
2018
COELHO, Ildel. Qual o sentido da escola. _____. In: Escritos sobre o sentido da
escola. São Paulo: Mercado das Letras, (p. 59 – 83).

SENTIDO DA ESCOLA

Este texto tem como objetivo apresentar a resenha do capítulo III da obra
Escritos Sobre o Sentido da Escola de Ildel Moreira Coêlho, intitulado Qual o Sentido
da Escola. O autor [a licenciado em Filosofia pela Universidade Federal de Minas
Gerais – UFMG, e doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo – USP. Desde
então, trabalha com temas como universidade, escola, formação de professores,
educação e etc.
Neste capítulo, o autor vai falar basicamente sobre os objetivos, funções e
como se desenvolve a organização da escola. Bem como seu processo de avaliação,
educação e a funcionalidade da educação inclusiva.
Sua proposta se baseia em “defender a possibilidade, o direito e a exigência
ética e política de pensar, criar e realizar, tornar real escolas diferentes” (p. 61). Onde
pretende realizar uma reflexão sobre a forma e o sentido da escola e principalmente
de se pensar a escola. Mostrando o papel do estudante e do grupo gestor
(professores, diretor(a), administradores, etc.).
Ele mostra que a boa escola seria aquela que é produtiva, que consegue mediar
uma formação para seus estudantes. Que ao mesmo tempo em que o professor é o
centro do conhecimento, ou mesmo a referência, ele se torna um auxiliador para que
o mesmo consiga pensar, escrever, ampliar suas capacidades mentais e reflexivas.
Outro ponto importante destacado pelo autor está na questão das Reformas
Políticas Educacionais. Pois ao modificar os repasses, a verba, a dedicação no
desenvolvimento educacional, principalmente de escolas públicas municipais,
estaduais e federais, mais precisamente as duas primeiras, gera uma queda no
aprendizado dos estudantes.
A questão é que, a educação é medida de forma contrária, quanto menor a nota
da escola, menor a verba. A questão, seria interessante se caso diminuísse,
aumentasse o recurso para que se ampliasse as atividades desenvolvidas. Pois,
somente os professores não conseguem mediar o processo de formação por
completo.
Para Ildel, o conhecimento dos estudantes deve ser sistematizado em ideias,
na discussão de conceitos, dos argumentos, do compreender o que está sendo
ensinado e o questionamento. Pois é fundamental que se questione o conhecimento,
se queira indagar sobre o seu sentido e o que se está sendo feito. Isso promoverá um
total desenvolvimento do estudante.
No seu texto é perceptível uma contribuição para se pensar filosoficamente a
questão do sentido da escola. A questão que fica a desejar é que em alguns
momentos o autor acaba se contradizendo. Argumenta sobre o estudante ficar
submisso, mas diz que ele deve escolher o que estudar.
Apesar dos conflitos, o texto ainda possui uma contribuição fundamental para
se pensar sobre a finalidade, sentido, necessidade, bem como no porque de ter e
precisar ir em uma escola. Do que é apresentado e como isso irá contribuir, não
somente para realizar pessoa, mas para o desenvolvimento da sociedade em si.