Você está na página 1de 8

08/11/2017

Aplicações Volumetria de Oxi-Redução

Volumetria de Oxirredução – Permanganimetria (Volumetria Direta)

Determinação de peróxido de hidrogênio (H2O2) em


água oxigenada

Solução Padrão: Permanganato de Potássio (KMnO4)

1
08/11/2017

Deve ser previamente


[KMnO4] padronizado

50 mL
10 mL

H2O
H2SO4

2KMnO4(aq) + 5H2O2(aq) + 3H2SO4(aq)  2MnSO4(aq) + 5O2(g) + K2SO4(aq) + 8H2O(l)

Exercício (1)

Uma estudante da UFPB decidiu comprar e usar uma amostra de água oxigenada. Desconfiada com os
resultados obtidos pela sua aplicação, a mesma decidiu determinar a concentração de peróxido de hidrogênio na
amostra. Para esse propósito, foi necessário realizar inicialmente a padronização da solução de KMnO4 com 10
mL de solução de Na2C2O4 (0,0500 mol L-1) em meio ácido, titulado a quente (80-85ºC). Foram necessários 10,0
mL de solução de permanganato de potássio para alcançar o ponto final titulação. Determine a concentração de
KMnO4.

2𝑀𝑛𝑂4− + 5𝐶2 𝑂42− + 16𝐻 + → 2𝑀𝑛2+ + 10𝐶𝑂2 + 8𝐻2 𝑂

2
08/11/2017

Exercício (2)
O permanganato padronizado inicialmente foi empregado para a determinação analítica do peróxido de
hidrogênio. Então, diluiu-se a água oxigenada 20 vezes e uma alíquota de 10 ml dessa amostra diluída foi
usada na titulação. O ponto final foi alcançado com a adição de 17,7 mL de permanganato de potássio. (a)
determine a concentração de H2O2 no frasco original em termos de % m. v-1 e %v.v-1. (b) A água oxigenada era
de quantos volumes? Dados: rH2O2 = 1,476 g/ml. MMH2O2 = 34,01 g.mol-1.

2KMnO4(aq) + 5H2O2(aq) + 3H2SO4(aq)  2MnSO4(aq) + 5O2(g) + K2SO4(aq) + 8H2O(l)

Volumetria de Oxirredução – Iodometria (Volumetria Direta)

Determinação de hipoclorito de
sódio (NaClO) em água sanitária

3
08/11/2017

Hipoclorito de sódio (NaClO)


• Utilizado em processos de desinfecção, esterilização e desodorização
de águas industriais, água potável e piscinas;

• Limpeza de roupas;

• Lavagem de frutas e legumes;

• Produção de água sanitária.

Água sanitária comercial é uma solução diluída de hipoclorito


de sódio (NaOCl), obtida ao se passar gás cloro por uma
solução concentrada de hidróxido de sódio:

2NaOH + Cl2  NaClO + NaCl + H2O

4
08/11/2017

Padronização de solução de Na2S2O3.5H2O com solução padrão de KIO3.

[S2O32-]=? Adição do tiossulfato até uma coloração amarelo-palha. Em


seguida, adicione o amido.  Solução ficará azul, indicando a
presença do iodo. Segue a adição até descolorir (Ponto Final)

IO3- + 5I- + 6H+  3I2+3H2O


5 mL de H2SO4 10 mL de KIO3
50 mL de H2O nI2=3nIO3-
5 mL de KI
Uma mistura de iodeto e iodato numa
I2+ 2S2O32-  2I- +S4O62-
solução neutra permanece incolor até
a adição de um ácido. Na presença de nS2O32- = 2nI2
um ácido, imediatamente desenvolve
uma coloração marrom-amarelada, nS2O32- = 2x3nIO3-
típica da existência de iodo livre.
nS2O32- = 6nIO3-

nS2O32- = 6nIO3-

[S2O32-].VS2O32-= 6[IO3-]VIO3-

6[IO -]VIO -
3
[S2O32-] = 3

VS2O32-

5
08/11/2017

Determinação analítica do teor de NaClO na água sanitária

50 mL (20 x)
ClO- + 2I- + 2H+  Cl- + I2 + H2O
Balão volumétrico nI2=nClO-
(1 L)
[S2O32-]p
I2+ 2S2O32-  2I- +S4O62-
25 mL
nS2O32- = 2nI2
nS2O32- = 2 x nClO-
5 mL de KI nClO-= 1 . nS2O32-
50 mL de H2O
2
CH3COOH

. nS2O32- [S O 2-] . VS2O32-


nClO- = 1 [ClO-]= 1 2 3
2 dil 2 Vágua sanitária

[ClO-] x MM (g.mol-1)
frasco
10

[ClO-]= [ClO-]. 20 (mol L-1)


frasco dil
% (m/v)
NaClO

6
08/11/2017

Determinação do teor de cloro ativo na água sanitária

2NaOH + Cl2  NaClO + NaCl + H2O


MM MM NaClO
Cl2

71 gmol-1 74,45 gmol-1

? % (m/v)
NaClO

% (m/v)
Cl2

7
08/11/2017