Você está na página 1de 21

PARAFUSO DE

POTÊNCIA
Professor- Paulo Barros

AULA 6
Definição
Parafusos de potência convertem seu movimento
rotativo em deslocamento linear sendo amplamente
empregados em macacos, portões residenciais,
prensas, fusos de máquinas-ferramentas e máquinas
com reversão de movimento.

a) Vantagens a) Desvantagens
 Projeto simples;  O elevado atrito de deslizamento
 Pode se obter altas relações de na rosca;
velocidade;  Baixo rendimento.
 Pode ser auto-frenante;
 Possibilidade de construção com
elevada precisão.
Exemplos e Aplicações
Modo de falha
Parafuso de Potência
 Pela característica de mancal de deslizamento, a
falha pode ocorrer por escoamento, corrosão,
desgaste adesivo, abrasivo e corrosivo, desgaste
por fadiga superficial, desgaste por atrito,
fluência ou desgaste por contato e aderência.
 Pela característica de eixos de transmissão,
devido ao tipos de elementos que podem ser
montado no eixo (engrenagens, rodas dentadas,
polias e mancais, as falhas possíveis são, tensões
de cisalhamentos torcionais e devido à
desalinhamentos provocados por cames,
mancais, podem provocar deformações elásticas
induzida por força.
 Pela características de mancais de
rolamento, podem sofrer falha por fadiga
superficial, causando pites superficiais. Em
alguns casos de cargas estáticas podem
levar a falha por identação.
Tipos parafuso de
potência
Materiais para parafuso
e porca
Para a construção de parafusos de potência devemos
utilizar aços que apresentem as seguintes características:
a) Resistência à tração;
b) Resistência à fadiga;
c) Resistência ao desgaste;
d) Boa usinabilidade;
e) Boa estabilidade ao tratamento térmico.

Os materiais mais utilizados:

Aço carbono: ABNT 1040, 1045, 1050.


Aços liga: ABNT 4130, 4140, 8620, 8640, 8650.
Aços inoxidáveis: AISI 303, 410

Para a porca os materiais deverão apresentar boas


características de deslizamentos. Os materiais mais utilizados
são: bronze fosforoso, ferro fundido cinzento e babbit.
Dimensionamento

Como a principal desvantagem do parafuso de potência é o desgaste da


rosca, então deveremos minimiza-lo pela:
 Seleção adequada dos materiais do parafuso e da porca;
 Melhorar a lubrificação;
 Reduzir a pressão nos flancos da rosca;
Nestas condições, o dimensionamento quanto ao desgaste é
fundamental em todos os parafusos de potências, além dos específicos.
Verificação pelo Desgaste

Q (carga)
Verificação pela Resistência
Nas condições de trabalho, o parafuso está sujeito ao
estado duplo de tensões (tração ou compressão + torção).
A tensão máxima (σmax), é determinada por:
Verificação Estabilidade,
Equilíbrio e Rendimento
Usualmente se faz a verificação da estabilidade quando
sujeitos à compressão e calculamos pela Equação de Euler
quando o comprimento “C” do parafuso for maior que 7,5 x d1.

O Equilíbrio ou a auto retenção só é obtida quando:


µ ≥ cosβ.tgα , sendo:

O cálculo do Rendimento (η), é obtido a partir de:


Dimensionamento da porca
Potência Requerida para a
motorização do Parafuso
Exercício Resolvido
Exercício para ser resolvido em sala de aula
Calcular o parafuso de movimento com as seguintes características:
Parafuso: Carga Q= 250 kN, Fator de segurança FS=4, coeficiente de
atrito μ=0,13 com lubrificação regular. Comprimento de atuação do
parafuso Mov = 2 x L e t=15 segundos. Porca considerar: material bronze:
Tensão de compressão σc=16 N/mm2, Tensão de cisalhamento
δ=23N/mm2, porca integral ψ=2,0. Escolher dentre os materiais: SAE-
1050(σesc=360N/mm2), SAE-2340 (σesc=480N/mm2), SAE-
8640(σesc=630N/mm2) e SAE-4340 (σesc=740N/mm2), qual melhor se
aproxima mais à tensão máxima do parafuso.
Resolução
Carga Q= 250 kN, Fator de segurança FS=4, coeficiente de atrito μ=0,13 com
lubrificação regular. Comprimento de atuação do parafuso Mov = 2 x L e t=15
segundos. Tensão de compressão σc=16 N/mm2, Tensão de cisalhamento δ=23N/mm2,
porca integral ψ=2,0.
a) Para parafuso rosca trapezoidal

Parafuso escolhido: TR 85 x p=12 mm

d1= 72,5 mm; d2= 79 mm; d=85 mm


D1= 74 mm; D2= 79 mm ; D= 85,5 mm
T= 5,75 mm; t1= 6,25 mm; t2= 5,5 mm
p= 12 mm; t=22,392 mm
Resolução
b) Verificação pelo desgaste

→ → →

→ →

→ →
Adota-se: 2 entradas
(sempre para baixo)

(Aprovado)
→ →
Resolução  Definindo o momento
c) Verificação pela Resistência
Nas condições de trabalho, o parafuso está →
sujeito ao estado duplo de tensões (tração ou
compressão + torção).
→ →

→ →
• Verificação por tração e compressão

→ → →

• Verificação pela Torção


Resolução
d) Verificando Cisalhamento da Porca
h Definindo a Geometria da Porca

x →

y → →

→ →

• Verificando Cisalhamento • Verificando por desgaste



Resolução
e) Potência da Motorização

Onde:
P= potência requerida para o motor (W)
Mt= momento torçor do parafuso (Nmm)
np= rotação requerida pelo sistema (rpm)
Mov= comprimento estimado para a movimentação da porca (mm)
Av= avanço do parafuso (mm)
t= tempo estimado para o percurso (mov)(s)
Resolução
f) Verificando Auto retenção

𝑝𝑥𝑍
𝜇 ≥ 𝑐𝑜𝑠𝛽 𝑥 𝑡𝑔𝛼 → 0,13 ≥ 𝑐𝑜𝑠15° 𝑥 → 0,13 ≥ 0,967 𝑥 0,096
𝜋 𝑥 𝑑2
0,13 ≥ 0,093 (𝐴𝑝𝑟𝑜𝑣𝑎𝑑𝑜 𝑎 𝑎𝑢𝑡𝑜 − 𝑟𝑒𝑡𝑒𝑛çã𝑜)

g) Rendimento do sistema
𝑡𝑔𝛼 0,096
𝜂 = 𝑡𝑔(𝛼+𝛽) → 𝜂 = 0,229 → 𝜂 = 0,42

Onde:
η= rendimento do sistema (adm)
𝜇 = coeficiente de atrito entre aço e bronze (adm)
Exercício
Ex.: 1 - Calcular o parafuso de movimento com
as seguintes características:
Parafuso: Carga – Q= 120 kN, Fator de
segurança FS=6, coeficiente de atrito μ=0,15
com lubrificação ruim. Comprimento de
atuação do parafuso C= 3 x L e t=15 segundos.
Porca considerar: material ferro fundido:
Tensão de compressão σc=8 N/mm2, Tensão de
cisalhamento δ=15N/mm2, porca bipartida
ψ=3,0. Escolher dentre os materiais: SAE-
1050(σesc=360N/mm2), SAE-2340
(σesc=480N/mm2), SAE-8640(σesc=630N/mm2) e
SAE-4340 (σesc=740N/mm2), qual melhor se
aproxima mais à tensão máxima do parafuso.

C
Exercício
Ex.: 2 - Ao analizar um projeto houve necessidade de se adaptar
uma parafuso de potência com um comprimento máximo da
porca de L=100 mm, construção integral (ψ=2,0) e um
diâmetro máximo externo do tarugo da porca ϕ60 mm e a
parede mínima para a porca é de 7,5 mm. Calcular qual é a
carga máxima que o parafuso pode suportar e qual é o
comprimento máximo livre do parafuso para que não haja
problema com flambagem. Considere: Coeficiente de atrito
μ=0,18 (com lubrificação ruim), Z=1 entrada. Determinar qual
será o comprimento máximo de atuação do parafuso e para
determinar a rotação considere um tempo máximo de t=30
segundos. Porca considerar: material bronze: Tensão de
compressão σc=16 N/mm2, Tensão de cisalhamento
δ=23N/mm2. O material disponível do parafuso é: SAE-1050
(σesc=360N/mm2).
Qual será o fator de segurança adotando esse material?