Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS


CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS

THIAGO ALVES DA SILVA

FICHAMENTO DO FILME “O NOME DA ROSA”

Feira de Santana – BA.


Julho de 2019
THIAGO ALVES DA SILVA

FICHAMENTO DO FILME “O NOME DA ROSA”

Fichamento apresentado à disciplina CHF822 –


Técnicas de Trabalho Científico, como parte dos
requisitos necessários para avaliação parcial do
semestre.
Docente: Sonia Lima de Carvalho

Feira de Santana – BA.


Julho de 2019
Itens Conteúdo Comentários do aluno

1. Tipo de obra Filme


1.1. Ano da 1986
publicação
1.2. Duração 130 minutos
1.3. Título O Nome da Rosa
1.3.1.Título Der Name der Rose
original
1.4. Localização https://yts.lt/movie/the-name-of-the-rose-1986
1.5. Diretor Jean-Jacques Annaud
1.6. Palvras- Idade média, religião, inquisição.
chaves

2. Citações 00:18 Há uma questão sobre se


- Suicídio? há algum lugar em que
- Acha que este lugar foi abandonado por Deus? Deus realmente se
- Já conheceu um lugar onde Deus se sentiria em casa? sentiria em casa, sendo o
local da pergunta um
mosteiro.

00:34 Há uma questão sobre a


- O riso é um evento demoníaco que deforma as linhas interpretação das
do rosto e faz os homens parecerem macacos. escrituras e o ato de rir.
- Os macacos não riem. O riso é próprio do homem. Como nela não há texto
- Assim como o pecado, Cristo nunca ria. tanto sobre Cristo rir ou
- Podemos mesmo ter certeza? não, cada um interpreta de
- Nada nas escrituras prova que Ele ria. uma forma.
- E nada prova que Ele não ria.

00:54 Há um pensamento de
- E o amor da mulher? que a mulher é um ser
- De mulher, Tomás Aquino sabia bem pouco. nocivo e influencia o
- Mas a Escritura é clara. Em Provérbios, a advertência. homem de forma maligna.
“A mulher se apodera da alma do homem”. No
Eclesiastes, temos: "Mais amarga que a morte é a
mulher. "
- Sim, mas o que o senhor pensa, mestre?
- Eu não tenho o beneficio da sua experiência, mas acho
difícil me convencer de que Deus teria criado um ser tão
nocivo sem Ihe conceder virtudes.
01:04 A razão é tida como uma
- Irmão William, seu orgulho o deixa cego. Seduzido por cegueira da fé.
uma razão, deixou de ver o que é óbvio a todos neste
mosteiro.

01:14 A ignorância era benéfica


- Ninguém deveria ser proibido de consultar estes livros. para igreja, pois o
- Talvez eles sejam considerados preciosos e frágeis conhecimento
demais. acabava/acabou com
- Não é isso, Adso. dogmas da igreja. E isso
- É porque contêm uma sabedoria diferente da nossa e para eles as tornavam
idéias que nos fariam pôr em dúvida a infalibilidade da hereges e inimigas da fé
palavra de Deus. E a dúvida, Adso, é inimiga da fé.

01:27 Aqui é demonstrado o


- Bernardo Gui falou. Ela é uma bruxa. poder absoluto da igreja, e
- O senhor sabe que não é verdade! quem é contra é tratado
- Eu sei. Sei também que quem contesta o veredicto de como herege.
um inquisidor é culpado por heresia.

01:42 Mais uma vez a mulher é


- Culpada é essa bruxa que seduziu um monge e tratada como um ser
praticou seus rituais diabólicos neste local sacro. maligno e que influencia o
“homem de bem” a fazer
as coisas.

01:56 A fé é retratada não como


- O riso mata o temor e sem temor não pode haver fé. Se um amor a Deus, e sim o
não há temor ao demônio não é necessário haver Deus. temor ao demônio. E se
houver a perda desse
temor pelo fiéis, não há a
necessidade deles crerem
em Deus.