Você está na página 1de 7

Processamento digital de sinais (DSP)

O fundamento do processamento de sinais digitais consiste na descrição de sinais digitais como uma sequência de números que pode ser modificado por algum algoritmo para calcular um nova sequência de números.

O que é um sinal?

Um sinal é um veículo de informação, ou seja, ele carrega algum dado. Ex.:

de números. O que é um sinal? Um sinal é um veículo de informação, ou seja,
de números. O que é um sinal? Um sinal é um veículo de informação, ou seja,

1

Contínuos x Discretos

Contínuos x Discretos Amostragem Amostragem é o processo de obtenção de um sinal digital a partir

Amostragem

Amostragem é o processo de obtenção de um sinal digital a partir de um sinal analógico. Uma função discreta pode ser obtida diretamente de uma função contínua pela operação de amostragem:

x[n] = x c (nT a )

Onde:

x c (t) - função contínua no tempo

T a - periodo de amostragem

(1)

T a - taxa de amostragem

x[n] - sequência com os valores x c (t) nos instantes múltiplos do intervalo de amostragem

1

2

Discretização

Discretização Taxa de amostragem f s [ Hz ] : Distância em tempo entre duas amostras

Taxa de amostragem f s [Hz] : Distância em tempo entre duas amostras do sinal de entrada, ou seja, o número de amostras por segundo.

f s =

1

T a

(2)

Quantização: Número de bits utilizado para a representação da amplitude

do sinal. O range de 32768 até 32767 é baseado em uma representação de 16

2 15 1 . De uma forma geral

uma representação w bit possui um range 2 w1

Teorema da amostragem (critério de Nyquist): A taxa de amostragem deve possuir no mínimo uma frequência maior que o dobro da máxima frequência do sinal amostrado. Ou seja:

bits, o que permite 2 16 valores no range 2 15

2 w1 1 .

(3)

Aliasing: Consequência de usar uma taxa de amostragem que não satisfaz o critério de Nyquist.

f s > 2f max

3

Sequências Sinais discretos, também chamados de sequências, são normalmente criados a partir de um sinal

Sequências

Sinais discretos, também chamados de sequências, são normalmente criados

a partir de um sinal analógico, como visto anteriormente. Portanto, sinais discretos são representados por uma sequência de números.

A notação utilizada representa uma sequência x como se x = x[n] , onde

n é o índice do enésimo elemento da sequência. Para facilitar a notação, x[n]

representa a enésima amostra e a própria sequência em função de n . O índice

n pode variar de −∞ até +. Existe várias sequências que são blocos fundamentais em sistemas de DSP,

são eles: impulso unitário, função degra e a sinusoidal (cosseno ou seno).

O impulso unitário é um sinal que possui o valor 1 no índice n = 0 e valor 0

em todo o resto. Matematicamente descrito por:

δ[n] = { 0, n ̸= 0 1, n = 0

4

(4)

A função degrau é um sinal que inicia no índice 0 com valor 1 e

A função degrau é um sinal que inicia no índice 0 com valor 1 e possui, valor

1 para todos os índices positivos. Matematicamente representado por:

u[n] = { 0, n < 0

0

1, n

(5)

por: u [ n ] = { 0 , n < 0 ≥ 0 1 ,

O sinal cosseno é uma sinusoidal com frequência ω e fase ϕ . Um exemplo

pode ser visto a seguir:

cos[n] = cos(ωn + ϕ)

(6)

sinusoidal com frequência ω e fase ϕ . Um exemplo pode ser visto a seguir: cos

5

A partir do valor 20, a sequência voltará a se repetir. Isso ocorrerá periodi-

camente a cada 20 elementos. Sendo assim T = 20 , ou seja, ω = 2π

20 .

O que é um sistema?

Um sistema é uma entidade que manipula um sinal.

Exemplo:

Um sistema é uma entidade que manipula um sinal. Exemplo: Sistemas transformam sinais de entrada em

Sistemas transformam sinais de entrada em sinais de saída. Alguns utilizados com frequência incluem o delay (atraso), que atrasa o sinal de saída com relação ao sinal de entrada ou o deslocamento médio que na prática é um filtro passa baixas. Sistemas podem operar em cada amostra individualmente ou em um con- junto de amostras. Por exemplo, multiplicar uma sequência por uma constante pode ser implementado multiplicando cada amostra da sequência. Similarmente, a adição de duas sequências é feito adicionando amostra por amostra. Um sistema fundamental é o delay ideal. O delay atrasa ou adianta uma sequência por um valor pré fixado. O sistema é definido por:

(7)

Onde, n d é um númere inteiro que representa o delay do sinal. O delay ideal cria uma saída y[n] deslocando o sinal de entrada em n d . Por exemplo:

y[n] = x[n n d ], −∞ < n <

Se n d = 3 , então y[7] = x[4] .

O sistema de deslocamento médio toma uma média de uma janela do sinal

de entrada e então passa para a próxima amostra para uma nova média. O sistema funciona conforme a equação abaixo:

y[n] =

1

M 1 + M 2 + 1

M

2

k=M 1

x[n k]

(8)

Onde M 1 e M 2 são inteiros representando o tamanho da janela. Este sistema remove as altas frequências através da média.

Operações com Sinais Discretos

Operações Algébricas

y[n] = x 1 [n] + x 2 [n]

6

(9)

y[n] = x 1 [n] x 2 [n]

y[n] = x 1 [n].x 2 [n]

y[n] = x 1 [n] , x 2 [n] ̸= 0

x 2 [n]

(10)

(11)

(12)

Mudança na escala de amplitude

y[n] = c.x[n]

Mudança na escala do tempo

y[n] = x[M.n]

Deslocamento no tempo

y[n] = x[n k]

Diferenças e Acumulação

Diferenças

x[n] = x[n] x[n 1]

Acumulação

dx c (t)

dt

dx c (t)

1

dt

T a

y[n] =

x c (t)

t

(x[n] x[n 1])

n

x[k]

k=−∞

7

(13)

(14)

(15)

(16)

(17)

(18)

(19)