Você está na página 1de 16

Prevenção de Acidentes com Agrotóxicos NR31.

Gestão de Riscos em Saúde e Segurança no Trabalho Rural

Prevenção de Acidentes com


Agrotóxicos NR31.8
Você toma os devidos cuidados com os agrotóxicos? Procura
se informar antes de manipular esses produtos? Nesse curso
serão abordadas as maneiras mais adequadas e seguras de
manipulação. Você conhecerá a origem dos agrotóxicos, os
princípios legais de sua utilização, as formas de exposição, as
informações de segurança contidas em rótulos e bulas e quais as
medidas higiênicas mais recomendadas.

Este curso tem

20 horas

1
Programa Gestão de Riscos em Saúde e Segurança no
Trabalho Rural

Prevenção de Acidentes com


Agrotóxicos NR31.8

SENAR 2015
Ficha técnica
2015. Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Goiás - SENAR/AR-GO

Informações e Contato
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Goiás - SENAR/AR-GO Rua 87,
nº 662, Ed. Faeg,1º Andar – Setor Sul, Goiânia/GO, CEP:74.093-300
(62) 3412-2700 / 3412-2701 – E-mail: senar@senargo.org.br -
http://www.senargo.org.br/ - http://ead.senargo.org.br/

Gestão de Riscos em Saúde e


Segurança no Trabalho Rural
Presidente do Conselho Deliberativo
José Mário Schreiner

Titulares do conselho Administrativo


Daniel Klüppel Carrara, Alair Luiz dos Santos, Osvaldo Moreira Guimarães e
Tiago Freitas de Mendonça.

Suplentes do conselho Administrativo


Bartolomeu Braz Pereira, Silvano José da Silva, Eleandro Borges da Silva,
Bruno Heuser Higino da Costa e Tiago de Castro Raynaud de Faria.

Superintendente
Eurípedes Bassamurfo da Costa

Gestora
Rosilene Jaber Alves

Coordenação
Fernando Couto Araújo e Stella Miranda Menezes Corrêa

IEA - instituto de estudos avançados s/s


Conteudista – Andres Brito

Tratamento de linguagem e revisão


IEA – instituto de estudos avançados s/s

Diagramação e projeto gráfico


IEA – instituto de estudos avançados s/s
Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Módulo 1
Introdução à origem dos agrotóxicos

Fonte: Shutterstock

Neste módulo, iremos discutir os princípios gerais de segurança com máquinas e implementos
agrícolas, destacando as principais exigências e alterações na norma de segurança do trabalho.

Ao final deste módulo, você estará apto a entender os princípios gerais de segurança e também
a importância de seguir os procedimentos e permissões de trabalho estabelecidos pela norma
de segurança do trabalho em vigor.

Para melhor entendimento, o conteúdo do módulo está dividido nas seguintes aulas:
• Aula 1: As principais exigências e alterações na norma de segurança com máquinas e im-
plementos agrícolas.

• Aula 2: Procedimentos de segurança e permissão de trabalho.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 3


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Aula 1

Exigências e alterações na norma de segurança com


máquinas e implementos agrícolas
Se você já está habituado a trabalhar
operando e fazendo a manutenção de
máquinas agrícolas, deve estar pensan-
do que já não tem grandes dificuldades
em sua ocupação, não é mesmo? Mas é
importante lembrar que, mesmo sendo
uma atividade cotidiana, este é um traba-
lho que exige conhecimento e habilida-
des para garantir uma execução segura.

Esses conhecimentos vão além de saber


realizar o trabalho, é preciso passar por
treinamento, conhecer a norma regu-
lamentadora de segurança e saúde no
trabalho, a ergonomia, a legislação de
trânsito, as noções de primeiros socorros
e procedimentos de segurança para pre-
venção de acidentes de trabalho.

O princípio da segurança do trabalho


com máquinas está no conhecimento do
manual de instruções da máquina, imple-
mento ou equipamento. Por isso, é indis-
pensável que o operador tenha acesso
ao manual de operação e estude-o antes
de operar a máquina e sempre que surgir
alguma dúvida. Fonte: Shutterstock

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 4


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Não basta saber operar a máquina, o operador deve ler e compreender com clareza os
procedimentos descritos nos manuais de instrução e de manutenção.

O que diz a lei


Uma das principais exigências da NR-31.12 é a obrigatoriedade de o operador ser capacitado,
qualificado ou habilitado para desenvolver a função que exercerá antes de assumir seu posto. E,
nesse caso, ser habilitado não quer dizer apenas ter carteira de habilitação, mas sim que o traba-
lhador seja previamente qualificado, isso é, comprove conclusão de curso específico na sua área
de atuação, que esse curso seja reconhecido pelo sistema oficial de ensino e possua registro no
competente conselho de classe, se necessário. É dever do empregador fornecer:
• treinamento sem ônus para o empregado. Esse treinamento deve ter a carga horária míni-
ma de vinte e quatro horas;

• treinamento para a utilização segura de máquina motosserra, com carga horaria de, no
mínimo, oito horas. Esse treinamento não é destinado para que o trabalhador aprenda a
operar a máquina, e sim para que ele o faça com segurança;

• treinamento para a operação e manutenção, ou introduzir oito horas sobre segurança no


treinamento de operação e manutenção.

Cabe, ainda, ao empregador rural manter os sistemas de segurança em perfeito estado de con-
servação e funcionamento. Os dispositivos de segurança das máquinas, implementos e equipa-
mentos não podem ser considerados itens opcionais, ou seja, o fabricante ou revenda não pode
vender uma máquina sem esses dispositivos. A retirada ou a neutralização total ou parcial destes
sistemas que coloquem em risco a integridade física dos trabalhadores são consideradas riscos
graves e iminentes. Cabe ao empregador ainda garantir acesso adequado a postos de trabalho
que fiquem a mais de 0,55 m do solo. Esse acesso pode ser feito por degraus, por exemplo.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 5


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Estudo de caso

Oi, tudo bem? Quer ver um exemplo do que você acabou de ver? Imagine a seguinte si-
tuação: em uma casa temos uma criança e, por descuido dos pais, ela coloca um grampo
de cabelo esquecido em cima de uma mesa, em uma tomada e leva um choque. De
quem é a culpa?

Você pode responder prontamente: a culpa é da criança!

Ou, ainda, a culpa é da mãe, que esqueceu o


grampo de cabelo em cima da mesa possibilitan-
do à criança o acesso a ele gerando o acidente.

Você pode refletir um pouco mais e responder


que a responsabilidade é dos pais! Eles deve-
riam investir em proteções para as tomadas.

Mas, e se no lugar dos pais estivesse o empre-


gador, e no lugar da criança o empregado, como
seria? Pare para pensar e anote no espaço a se-
guir suas reflexões. Você acredita que a respon-
sabilidade de manter a segurança é de quem?

Reflexão

Veja a resposta no final da apostila.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 6


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Entre as medidas de segurança com as máquinas está a necessidade da proteção na Tomada de


Potência (TDP), que deve cobrir a parte superior e as laterais. O caso é semelhante ao do eixo car-
dã, que precisa de uma proteção adequada e deve estar em perfeito estado de conservação em
toda a sua extensão, fixado na tomada de força da máquina desde a cruzeta até o acoplamento
do implemento ou equipamento.

As máquinas autopropelidas devem possuir uma Estrutura de Proteção na Capotagem (EPC) e


cinto de segurança. Nesse caso, existem exceções para as máquinas autopropelidas fabricadas
antes de maio de 2008, que ficam excluídas dessa obrigação, desde que utilizadas conforme as
recomendações operacionais do fabricante, em especial quanto aos limites de declividade, ve-
locidade, carga e aplicação.

máquinas autopropelidas: Máquinas terrestres que se deslocam com sistema de propulsão


próprio, tais como tratores, colhedoras e pulverizadores.

Agora, veja o que diz a lei para as máquinas fabricadas após maio de 2008:
• Para as máquinas autopropelidas que não possuem a estrutura de proteção, deve ser con-
sultado o Quadro III do Anexo IV desta Norma para verificação da disponibilidade técnica
de EPC.

• As máquinas autopropelidas e implementos devem possuir corrimãos ou manípulos pro-


jetados de forma que o operador possa manter contato de apoio em três pontos durante
todo o tempo de acesso, em um ou ambos os lados dos meios de acesso que ofereçam
risco de queda ou acesso às áreas de perigo.

• Quando necessário, devem ser desenvolvidos procedimentos de segurança e permissão de


trabalho para garantir de forma segura o acesso, acionamento, inspeção, manutenção ou
quaisquer outras intervenções em máquinas e implementos.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 7


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

• As máquinas devem possuir faróis, lanternas traseiras de posição, buzina, espelho retrovi-
sor e sinal sonoro automático de ré acoplado ao sistema de transmissão. Antes da altera-
ção da norma, todas as máquinas deveriam ter esses dispositivos. Para as máquinas auto-
propelidas fabricadas antes de maio de 2008, são itens obrigatórios apenas faróis e buzina.

Estudo de caso

Ainda falando sobre as máquinas autopropeli-


das, você sabia que é proibido o transporte de
pessoas nessas máquinas e nos seus implemen-
tos? Essa é uma prática muito comum no setor
rural sendo responsável por muitos acidentes
graves e até fatais.

Somente é permitido transportar pessoas em


máquinas autopropelidas e seus implementos se
estes possuírem postos de trabalhos projetados
para este fim pelo fabricante ou por profissional
habilitado.

*O quadro III está disponível para consulta no final desta apostila.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 8


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Aula 2

Procedimentos de segurança e permissão de trabalho

Fonte: Shutterstock

Você toma os devidos cuidados ao embarcar e desembarcar de uma máquina agrícola, ou está
tão acostumado que age de forma automática?

Tarefas que exigem repetição são comuns no dia a dia, no entanto, mesmo que você já esteja
acostumado a realizar alguma atividade, deve sempre estar atento aos cuidados necessários
para executá-la.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 9


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

No caso do embarque e desembarque de máquinas agrícolas, o procedimento correto é estar


sempre de frente e nunca de costas para as máquinas. Essa é uma boa prática que ajuda a evitar
acidentes e, por isso, deve ser adotada por todos os trabalhadores.

Mas, agora, você deve estar pensando: como garantir que os trabalhadores conheçam, e te-
nham, esse tipo de postura? Uma boa maneira de garantir isso é descrevendo os procedimentos
de trabalho em uma linguagem de fácil assimilação para o trabalhador.

procedimentos: Descrição detalhada das medidas necessárias para a realização de uma tarefa
com segurança.

Além disso, é importante destacar que esses procedimentos devem ser discutidos com o tra-
balhador para que ele perceba a importância de cumpri-los e esclareça suas dúvidas, evitando
assim, problemas de interpretação. Os três primeiros passos para definir os procedimentos são:

Normalmente, esse trabalho é exercido por alguém ligado à saúde


Escolher um
e à segurança da empresa, juntamente com o pessoal da manuten-
responsável
ção, o trabalhador e o responsável pela área.

Nesta etapa, define-se a viabilidade do projeto, o que ele trará de


Determinar os melhoria, e se está de acordo com a cultura da empresa. Com ob-
objetivos jetivos bem-traçados, fica mais fácil de compreender com clareza a
importância do procedimento e, consequentemente, segui-lo.

É o momento de levantar as seguintes perguntas para um melhor


Identificar o direcionamento: quem deve seguir esse procedimento? Todos os
público trabalhadores da propriedade ou apenas alguns que realizam de-
terminadas atividades?

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 10


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Quando se fala em definição de público, é importante lembrar que o cumprimento de um proce-


dimento é garantido também pelo exemplo. Pense na utilização da perneira. Esse é um EPI que
deve ser utilizado por todos que vão a campo, não é mesmo? No entanto, mesmo sendo um equi-
pamento que está presente no procedimento de todos, existe uma tendência de pessoas ligadas
à direção ou à coordenação não utilizarem. Logo, esse é um procedimento que deve ser discutido
e se tornar obrigação para todos, pois é uma atitude que influenciará positivamente os demais.

Fonte: Shutterstock

Após esse tipo de definição, é hora de descrever o procedimento considerando os possíveis


riscos que ele apresenta, contemplando todas as fases da atividade a ser executada. Clique nos
passos e veja o caminho que você deve seguir:

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 11


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Promova uma discussão


ela deve ser feita com as pessoas que realizam a atividade, seus líderes e
01 o pessoal de saúde e segurança. É importante destacar que não se deve
criar um procedimento que não possa ser cumprido, por isso, a partici-
pação de todos os envolvidos é muito importante.

Defina as responsabilidades
Determinar qual função ou setor deve seguir aquele procedimento e
quem será o responsável por verificar se o procedimento está sendo
02 cumprido e realizar ajustes, caso seja necessário. É importante que a
atenção seja constante, pois, muitas vezes, somente após a execução de
determinada tarefa, surgem as necessidades de controle de outros riscos
não discutidos nas discussões de elaboração.

Tenha uma base ou fontes de referências


Isso dá credibilidade, além de ajudar na elaboração do procedimento. As
referências poderão ser utilizadas como fontes de consulta caso seja
03 necessário elaborar um procedimento mais detalhado. Quando possível,
deve-se evitar termos técnicos, mas se isso não for possível, é necessário
elaborar um glossário e transformar a linguagem técnica em uma
linguagem adequada e mais utilizada pelos trabalhadores.

Crie um manual da propriedade


Esse material deve conter o que a empresa quer em relação à saúde e
segurança. No caso de procedimentos relacionados às máquinas. É
04 importante colocar a descrição da atividade, a ordem de serviço geral, os
equipamentos necessários para a realização da atividade e o procedi-
mento operacional desejado. O manual é a melhor forma de divulgar os
procedimentos.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 12


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Quer ver um exemplo? No caso dos procedimentos relacionados às máquinas, você pode
descrever:

• o objetivo do procedimento;

• o que deve ser feito antes de iniciar a atividade (por exemplo, ginástica laboral);

• como pode ser feita a execução do checklist de manutenção;

• como foi a discussão da realização da atividade;

• ações seguras de operação (por exemplo: acionar duas vezes a buzina de maneira pouco
prolongada e com intervalo entre uma e outra antes de dar a partida na máquina, alertan-
do às pessoas próximas que a máquina entrará em movimento);

• orientações ou recomendações operacionais (por exemplo, proibido dar carona);

• o término da jornada de trabalho (por exemplo: fazer a limpeza da máquina e garantir seu
estacionamento em local seguro).

A permissão de trabalho, ou ordem de serviço, também é uma forma de evitar riscos para os
trabalhadores. Essa permissão é um documento escrito, específico e auditável, que deve conter,
no mínimo, a descrição do serviço, a data, o local, o nome, a função dos trabalhadores e dos res-
ponsáveis pelo serviço e por sua emissão e os procedimentos de trabalho e segurança.

Tem como principal característica constatar as condições de segurança do local onde se deseja
realizar uma tarefa, além de coletar a assinatura do responsável por aquela área. Assim, é pos-
sível perceber se há realmente condições satisfatórias de segurança no local e documentá-las.
Isso impede que pessoas sem treinamento entrem em locais perigosos ou realizem tarefas sem
serem capacitadas.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 13


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

Recapitulando
Este foi o primeiro módulo do curso 3. Nesta etapa, você estudou os princípios gerais de seguran-
ça com máquinas e implementos agrícolas e conheceu as principais exigências e alterações na
norma de segurança do trabalho com máquinas agrícolas. Compreendeu também a importância
de seguir os procedimentos de segurança e permissões de trabalho estabelecidos pela norma
de segurança do trabalho em vigor. No próximo módulo, discutiremos a norma de segurança e
saúde no trabalho com máquinas agrícolas. Até lá!

Módulo1 - Atividades de aprendizagem

A seguir, você realizará algumas atividades relacionadas ao conteúdo estudado neste módulo.
Preparado? Leias as orientações e, em seguida, responda às questões.

1. Muitas alterações foram feitas na norma de segurança relativa a máquinas, equipamentos e


implementos, dentre elas, a principal exigência é de que o operador seja capacitado, qualifi-
cado ou habilitado para desenvolver sua função. Considerando os conteúdos apresentados
no Módulo 1, assinale a alternativa que corresponde ao motivo mais adequado para essa exi-
gência e fundamenta a prevenção de acidentes com máquinas agrícolas.
a) O operador precisa saber muito bem o funcionamento da máquina para conseguir o me-
lhor rendimento e, então, aumentar a produção, portanto, ele precisa ler e entender o
manual de instruções da máquina.

b) Com a modernização das máquinas agrícolas, se faz necessário que o trabalhador tenha
conhecimento de informática, pois ele necessita de conhecimentos básicos nessa área
para operar máquinas com dispositivo GPS.

c) Para a execução dessa atividade o operador deverá passar por treinamento, não bastan-
do apenas saber realizar o trabalho, mas também ter conhecimento da norma regula-
mentadora de segurança e saúde no trabalho, de ergonomia, de legislação de trânsito,
de primeiros socorros e de procedimentos de segurança para prevenção de acidentes
de trabalho.

d) Por se tratar de uma profissão, o trabalhador tem toda a responsabilidade em um aci-


dente com a máquina que estava operando, sendo assim, ele deve investir em sua pró-
pria capacitação para evitar acidentes e não ter prejuízos.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 14


Prevenção de acidentes com máquinas agrícolas NR-31.12

2. De acordo com o conteúdo apresentado no Módulo 1, assinale a alternativa que identifica o


que é uma máquina autopropelida.
a) É a máquina desenvolvida apenas para uma pessoa, portanto, não pode transportar
passageiros.

b) É a máquina que é tracionada, ou seja, arrastada por um trator.

c) É a máquina que desloca por meio de motor de combustão interna e emite grande quan-
tidade de gás carbônico para a atmosfera, causando efeito estufa, tais como: tratores,
colhedoras e pulverizadores.

d) É a máquina que desloca sobre meio terrestre com sistema de propulsão próprio, tais
como: tratores, colhedoras e pulverizadores.

3. Neste módulo, você estudou os procedimentos de segurança e permissão de trabalho. De


acordo com o conteúdo apresentado, identifique, dentre as alternativas abaixo, qual é a me-
lhor definição para a permissão de trabalho.
a) É o procedimento que indica os riscos físicos, químicos, biológicos, de acidentes ou me-
cânicos e os riscos ergonômicos de uma determinada atividade.

b) É o documento utilizado pelo empregador para distribuir as atividades para os trabalha-


dores quando o empregador precisa se ausentar da propriedade por algum período de
tempo.

c) A permissão de trabalho, ou ordem de serviço, é um documento escrito, específico e au-


ditável, que contenha, no mínimo, a descrição do serviço, a data, o local, nome, a função
dos trabalhadores e dos responsáveis pelo serviço e por sua emissão e os procedimen-
tos de trabalho e segurança.

d) A permissão de trabalho é o documento que indica as orientações ou recomendações


operacionais, por exemplo, a proibição de dar carona.

Módulo 1 - Princípios gerais de segurança com máquinas e implementos agrícolas // 15