Você está na página 1de 9

LIVE – 22/04/2019 - INELEGIBILIDADES

gabaritando.com.br

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


1

DIREITOS POLÍTICOS (Art. 14 a 16)


INELEGIBILIDADES – Art. 14, §§ 4º a 9º
estrangeiros
inalistáveis
ABSOLUTAS conscritos
analfabetos

Mais de uma reeleição na chefia do Executivo


Chefe do Executivo - disputar outros cargos
RELATIVAS Inelegibilidade Reflexa – parentes e afins
Militares alistáveis – afastamento e agregação
Inelegibilidades previstas em Lei Complementar
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
2
DIREITOS POLÍTICOS (Art. 14 a 16)
INELEGIBILIDADES – Art. 14, §§ 4º a 9º
A inelegibilidade absoluta, que impede que a pessoa seja eleita
para qualquer cargo, é excepcional e somente pode ser
estabelecida, taxativamente, pela própria Constituição Federal. É
o caso dos inalistáveis e dos analfabetos.
As inelegibilidades relativas, que impedem à elegibilidade para
certos pleitos eleitorais e determinados mandatos em razão de
situações especiais existentes no momento da eleição, são
exemplificativas, pois além das hipóteses expressamente
previstas na Constituição, a Lei Complementar (Federal) poderá
prever outras hipóteses.
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
3

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade para + de uma reeleição na chefia do Executivo
§ 5º O Presidente da República, os Governadores de Estado e do
Distrito Federal, os Prefeitos e quem os houver sucedido, ou
substituído no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para
um único período subsequente.

Inelegibilidade do Chefe do Executivo para outros cargos


§ 6º Para concorrerem a outros cargos, o Presidente da
República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal e os
Prefeitos devem renunciar aos respectivos mandatos até seis
meses antes do pleito.
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
4
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Vedação do Prefeito Itinerante ou Prefeito Profissional
RECURSO EXTRAORDINÁRIO. REPERCUSSÃO GERAL.
REELEIÇÃO. PREFEITO. INTERPRETAÇÃO DO ART. 14, § 5º, DA
CONSTITUIÇÃO. MUDANÇA DA JURISPRUDÊNCIA EM MATÉRIA
ELEITORAL. (...) PROIBIÇÃO DE TERCEIRA ELEIÇÃO EM CARGO
DA MESMA NATUREZA, AINDA QUE EM MUNICÍPIO DIVERSO. (...) o
art. 14, § 5º, da Constituição, deve ser interpretado no sentido de
que a proibição da segunda reeleição é absoluta e torna inelegível
para determinado cargo de Chefe do Poder Executivo o cidadão que
já exerceu dois mandatos consecutivos (reeleito uma única vez) em
cargo da mesma natureza, ainda que em ente da federação diverso”
(RE 637.485, j. 1-8-2012, com repercussão geral)
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
5

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade para + de uma reeleição na chefia do Executivo
 Os chefes do Poder Executivo são inelegíveis para mais de uma
reeleição subsequente;
 Para reeleição não é necessário renunciar ao seu mandato
(desincompatibilização);
 Chefe do Executivo reeleito não pode se candidatar a Vice no período
imediatamente subsequente;

Chefe
Vice
2003 2007 2011 2015 2019

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


6
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Inelegibilidade para + de uma reeleição na chefia do Executivo
“1. Vice (...), reeleito ou não, pode se candidatar ao cargo do
titular, mesmo tendo substituído aquele no curso do mandato.
2. Se a substituição ocorrer nos seis meses anteriores ao
TSE pleito, o vice, caso eleito para o cargo do titular, não poderá
concorrer à reeleição. 3. O mesmo ocorrerá se houver
sucessão, em qualquer tempo do mandato.” (TSE - Resolução
nº 20.889/01)

Chefe
Vice
2003 2007 2011 2015 2019

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


7

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade para + de uma reeleição na chefia do Executivo
Eleições

Chefe
6m
Vice
2003 2007 2011 2015 2019
subst.

Chefe
Vice
2011 2015 2019 2023 2027
sucedeu

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


8
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Inelegibilidade para + de uma reeleição na chefia do Executivo

Prefeito de
Valença
Eleições
Vicente Guedes Vicente Guedes Vicente Guedes
6m
2001 2005 2009 2013 2017
Renúncia

Prefeito de
Rio das Flores
Vicente Guedes

2001 2005 2009 2013 2017

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


9

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade do Chefe do Executivo para outros cargos
 Quem está como Chefe do Executivo dentro dos 6 meses anteriores à
eleição fica inelegível para outros cargos:
 Vice que substitui o Chefe nos 6 meses anteriores à eleição só poderá
reeleger-se como Vice ou candidatar-se ao cargo do titular;
 Substituto extraordinário que assume a Chefia do Executivo nos 6
meses anteriores à eleição só poderá candidatar-se ao cargo do titular,
ficando inelegível inclusive para o seu cargo atual (RE 345.822)
Eleições
Nesse caso, Temer ficaria
Chefe inelegível para qualquer
6m
Vice outro cargo, salvo o de
2011 2015 2019 Presidente e Vice-
subst. Presidente da República.
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
10
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Inelegibilidade do Chefe do Executivo para outros cargos
Out/14 - Em 23 de Setembro de 2014:
Eleições
 Dilma estava em viagem aos EUA
6m  Temer estava em viagem ao Uruguai
2011 2015
 Caberia ao Pres. da CD substituir,
subst. mas, como ele era candidato a
Governador do RN, se assumisse,
Henrique Eduardo Alves ficaria inelegível. Ele pediu licença!
Presidente da Câmara dos Deputados
 Renan seria o próximo, mas, se
Renan Calheiros assumisse, além de ficar inelegível
Presidente do Senado Federal
para outros cargos, geraria
inelegibilidade para seu filho,
candidato a Governador de AL.
Ricardo Lewandowski
Presidente do STF  O Pres. do STF assumiu a presidência
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
11

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade do Chefe do Executivo para outros cargos
Out/18 - Em 25 de julho de 2018:
Eleições
 Temer estava em viagem ao México
6m e África do Sul
2015 subst. 2019  Caberia ao Pres. da CD substituir,
mas, como ele era candidato a
Rodrigo Maia reeleição e, se assumisse, ficaria
Presidente da Câmara dos Deputados inelegível, ele também viajou!
 Eunício seria o próximo, mas, se
Eunício Oliveira assumisse, ficaria inelegível para
Presidente do Senado Federal reeleição, logo, viajou também!
 A Pres. do STF assumiu a presidência
Cármen Lúcia
Presidente do STF

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


12
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Inelegibilidade Reflexa por parentesco ou afinidade
§ 7º São inelegíveis, no território de jurisdição do titular, o
cônjuge e os parentes consanguíneos ou afins, até o segundo
grau ou por adoção, do Presidente da República, de Governador
de Estado ou Território, do Distrito Federal, de Prefeito ou de
quem os haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao
pleito, salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à
reeleição.

 Quem assume a chefia do Executivo dentro dos 6 meses anteriores à


eleição, ainda que por um dia, gera inelegibilidade reflexa;

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


13

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade Reflexa por parentesco ou afinidade
Cargos do território de “jurisdição” dos Chefes do Executivo:
 Prefeito: gera inelegibilidade a qualquer cargo do Município: Prefeito,
Vice-Prefeito e Vereador do próprio município.
 Governador: gera inelegibilidade para qualquer cargo no
Estado/DF/Território: Governador, Vice-Governador, Deputado
Estadual/Distrital, Prefeito, Vice-Prefeito ou Vereador de qualquer
Município do respectivo Estado/Território, e ainda, Deputado Federal
e Senador pelas vagas do próprio Estado/DF/Território.
 Presidente da República: gera inelegibilidade para qualquer cargo
eletivo no país.
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
14
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Abrangência da Inelegibilidade Reflexa:
cônjuge, parentes e afins até o 2º grau ou por adoção:
Parentes consanguíneos Afins
Avós Avós
2º grau
Pais Pais
1º grau
Irmãos
Irmãos Chefe do Cônjuge
Executivo
1º grau
Filhos Filhos
2º grau
Netos Netos
PROFESSOR RODRIGO MENEZES
15

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade Reflexa por parentesco ou afinidade

Candidatura a Presidente da República

Eleições
Renúncia

Governador Garotinho Rosinha Garotinho Rosinha Garotinho


6m
Vice
1999 2003 2007 2011
sucedeu

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


16
INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º
Inelegibilidade Reflexa por parentesco ou afinidade
Será afastada a inelegibilidade reflexa (Ac. 19.442/01):
1) para o mesmo cargo: se o Chefe do Executivo renunciar até 6
meses antes da eleição, desde que ele esteja no 1º mandato.
2) para outros cargos: se o Chefe do Executivo renunciar até 6
meses antes da eleição.
TSE: A morte do Chefe do Executivo antes de seis meses do pleito
também afasta a inelegibilidade reflexa (Ac. 3.043)
“A dissolução da sociedade ou do vínculo conjugal, no curso
do mandato, não afasta a inelegibilidade prevista no § 7º do
artigo 14 da Constituição Federal.” (Súmula Vinculante 18)

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


17

INELEGIBILIDADES RELATIVAS – Art. 14, §§ 5º a 9º


Inelegibilidade Reflexa por parentesco ou afinidade
Desmembramento de Município:
 São inelegíveis, no Município desmembrado,
e ainda não instalado, o cônjuge e os parentes
consangüíneos ou afins, até o segundo grau ou
por adoção, do Prefeito do Município-mãe, ou de
quem o tenha substituído, dentro dos seis meses anteriores ao pleito, salvo
se já titular de mandato eletivo (Súmula 12 do TSE). Se, porém, o Prefeito
renunciar até seis meses antes do pleito, o cônjuge e os parentes do
Prefeito do Município-mãe podem candidatar-se para qualquer cargo no
Município desmembrado. (AC 1.008. No mesmo sentido: Res. 19.490)

PROFESSOR RODRIGO MENEZES


18