Você está na página 1de 6

CURSO: ODONTOLOGIA - PROFA.

KÁTIA LUMI
ROTEIRO DE AULA DE MICROBIOLOGIA ORAL
Constitui uma série de complexas e
distintas entidades patológicas,
causadas pela interação do biofilme
dental bacteriano e hospedeiro,
resultando em processo inflamatório e
destruição dos elementos de suporte do
dente.

KLT-V KLT-V

PERIODONTO
GENGIVA
Tecidos destinados ao SAUDÁVEL
suporte e à sustentação dos
§Coloração rosa a
dentes.
rosa- pálido
•Gengiva
§Pontilhada (casca de
laranja)
•Ligamento Periodontal
§Gengiva marginal com
terminação biselada
•Osso
sobre a superfície
dentária
•Cemento

KLT-V KLT-V

GENGIVA
SADIA
15 A 20% Anaeróbios:
Bacilos G- Fusobacterium e Leptotrichia
Bacilos G+ Arachnia, Fusobacterium e A. israelli Infecção RESPOSTA
por INFLAMAÇÃO DO
85% Facultativos: Microrganismos HOSPEDEIRO
Cocos G+ S. sanguis, S.mutans,
S. mitis, S. salivarius

Bacilos G+ A. viscosus, A. naesludii,


Corynebacterium, Lactobacillus
ESTÁGIOS
DA DOENÇA { •GENGIVITE
•PERIODONTITE

KLT-V KLT-V

KLT-V 1
GENGIVITE GENGIVITE
•Inflamação das gengivas
INFLAMAÇÃO DA GENGIVA MARGINAL •Reversível
•Não existe ainda a perda dos tecidos de
sustentação
O Biofilme dental
localizado no sulco 1o Estágio:
gengival através da
liberação de antígenos, Colonização Bacteriana G+ e
toxinas e enzimas aeróbia recobrindo a superfície
bacterianas provoca uma dentária próxima à entrada do
resposta inflamatória do sulco gengival
tecido gengival marginal

KLT-V KLT-V

GENGIVITE GENGIVITE
PRINCIPAIS ESPÉCIES BACTERIANAS:
Decorrência da colonização seqüencial de MO
específicos e não apenas o aumento de •Actinomyces- A. israelli, A. Viscosus, A. naeslundii
Biofilme bacteriano •Porphyromonas gingivalis
•Prevotella intermedia
Microbiota G+ (Streptococcus) •Bacteroides forsythus
•Eikenella corrodens
•Peptostreptococcus- P. micros, P. anaerobius
Microbiota mais complexa •Fusobacterium nucleatum
(bactérias anaeróbias G- e formas •Veillonella
espiraladas) •Treponema
50% bactérias anaeróbias •Campylobacter- C. rectus, C. concisus, C. sputorum
KLT-V •Selenomonas sputigena KLT-V

MICROBIOTA MICROBIOTA
SUBGENGIVAL SUBGENGIVAL
Sulco gengival:

+
Biofilme
supragengival Gengivite
Película adquirida origem Fluido sulcular
(+ proteínas)

Ecossistema Anaeróbio ( O2)


Colonização Bacteriana
Subgengival
KLT-V KLT-V

KLT-V 2
Biofilme Dental Subgengival AÇÃO PATOGÊNICA
CARACTERÍSTICAS AMBIENTAIS
BACTERIANA
DO SULCO GENGIVAL

{
•Toxinas
DETERMINA •Enzimas
A) Produção de •Catabólitos
COMPOSIÇÃO BACTERIANA
SUBGENGIVAL citotóxicos

MAIOR DISPONIBILIDADE DE NUTRIENTES


NO EXSUDATO GENGIVAL B) Indução de respostas imunes
KLT-V KLT-V

EFEITOS DO ACÚMULO DE BIOFILME


BACTERIANO NO PERIODONTO B) COAGREGAÇÃO:
1) FATOR DE VIRULÊNCIA BACTERIANO União entre Receptores e Adesinas
Propriedade que permite que uma espécie bacteriana
colonize um tecido alvo, defenda-se do hospedeiro e C) MULTIPLICAÇÃO:
cause dano tecidual.

Nicho ideal
2) FATORES QUE FACILITAM A COLONIZAÇÃO Sulco para crescimento
Gengival de grande
A) ADESINAS: quantidade de
Fímbrias e proteínas associadas às bactérias
células bacterianas
KLT-V KLT-V

3) FATORES QUE RESULTAM EM DANO


TECIDUAL C) PRODUTOS METABÓLICOS
A) INVASÃO TECIDUAL RESULTANTES
Bactérias Espaços intercelulares do
•ATIVIDADE FERMENTATIVA (ácidos
invadem epitélio da bolsa
orgânicos)

B) PRODUÇÃO DE Destruição do tecido •ATIVIDADE PROTEOLÍTICA (amônia, ácido


ENZIMAS epitelial, tecido sulfúrico, aminas fétidas, indol, escatol)
BACTERIANAS conjuntivo e crista óssea
HISTOLÍTICAS alveolar
KLT-V KLT-V

KLT-V 3
CÁLCULO DENTÁRIO CÁLCULO DENTAL
SUPRAGENGIVAL
É O Biofilme dental calcificado -Proveniente da impregnação de cristais de
MAIOR PREVALÊNCIA DE FORMAÇÃO:Face vários fosfatos de cálcio sobre biofilme dental e
Lingual de Incisivos inferiores matéria alba, com localização acima da margem
Face Vestibular de Molares superiores gengival.
( Ductos salivares)
-Forma de depósito calcificado amarelado,
recoberto superficialmente por biofilme dental
não mineralizado

KLT-V KLT-V

CÁLCULO DENTAL SUBGENGIVAL


Cálculo # Biofilme
-Resulta da precipitação de cristais de fosfatos de cálcio
sobre a matriz orgânica microbiana e matriz •Menor quantidade de
intermicrobiana bactérias concentradas
•Escuro
-Coloração escurecida, endurecimento •Endurecido
•Ocorre em área de
inflamação gengival
crônica

KLT-V KLT-V

Cálculo Cálculo
B) Aumento em volume
A)Formação de dos núcleos de
núcleos de cristalização, seguido da
cristalização ao união dos mesmos,
longo da formando uma
superfície de massa sólida que
contato com o engloba todos os
dente microrganismos do
Biofilme dental.

KLT-V KLT-V

KLT-V 4
PERIODONTITE
§Extensão da inflamação no interior de estruturas
PERIODONTITE
mais profundas do periodonto
§Formação de bolsa periodontal •Irreversível
§Perda óssea, mobilidade dental •Perda de tecidos de
2o Estágio sustentação
Colonização Bacteriana
se estende para o sulco
Periodontite { Crônica (adulto)
gengival Agressiva (jovem)

Formação de Bolsa
Periodontal
KLT-V

Classificação das Periodontites


(ARMITAGE)
PERIODONTITE
Periodontite Agressiva
AGRESSIVA
§ Rápida evolução da doença
•1/3 dos MO são anaeróbios facultativos:
§ Acomete mais indivíduos jovens cocos G+ (Streptococcus);
bacilos G- (Capnocytophaga, Actinobacillus, Haemophilus)
Periodontite Crônica •Mais de 50% Prevotella intermedia
§ Lenta progressão •Pequena quantidade de espiroquetas e Veillonella
do processo destrutivo •O Aggregatibacter actinomycetemcomitans é
§ Mais comum em adultos encontrado em mais de 90% dos pacientes com
KLT-V
periodontite agressiva KLT-V

PERIODONTITE Porphyromonas gingivalis


CRÔNICA
Produz a atividade mais proteolítica de todas as
bactérias periodontais
• 75% de anaeróbios G- com mobilidade
•Produz várias proteases,
• Porphyromonas gingivalis, Prevotella intermedia e •Produz pH ótimo para a comunidade
A. actinomycetemcomitans são considerados os
microrganismos patogênicos primários
Bactéria pigmentada de preto
• Espiroquetas e bastonetes
KLT-V
móveis (presentes) KLT-V

KLT-V 5
Aggregatibacter
Prevotella intermedia actinomycetemcomitans
•Associado à etiologia da
Atividade proteolítica Periodontite Agressiva
(jovens)
Capaz de degradar diversas proteínas teciduais:
•colágeno, •Prevalência 6X maior
•fibronectina, Produz:
•fibrina •leucotoxina, colagenase, fosfatases
•fatores indutores de reabsorção óssea
Bactéria pigmentada de preto •fatores de evasão às defesas do hospedeiro
KLT-V •fatores de destruição dos tecidos
KLT-V periodontais

KLT-V 6