Você está na página 1de 1

Referências bibliográficas – Aula 7 – Gestão da Inovação

Aula 7. Seleção de ideias e pré-financiamento de ideias

ALVARES, A.C.T.; BARBIERI, J.C. O perfil de uma empresa inovadora de um setor maduro:
o caso da Brasilata S/A Embalagens Metálicas. Disponível em
http://www.brasilata.com.br/pt/imgs/Inovacao_madura.pdf . Acesso em 17 jun.2014.
BOER, F.P. Risk-adjusted valuation of R&D projects. Research-Technology Management,
v.46, 2003, p. 67-77.
COOPER, R,G. Portfolio management for new products. 2.ed. Cambridge (EUA): Perseus,
2001.
COOPER, R.G.; EDGETT, S.J.; KLEINSCHIMIDT, E.J. Porfolio management in new product
development: lessons from leaders – I. Research-Technology Management, v.40,
p.18-29, 1997.
GOFFIN, K.; MITCHELL, R. Innovation management: strategy and implementation using the
Pentathlon framework. 2.ed. Basingstoke (Reino Unido): Palgrave Macmillan, 2010. Cap 6:
Selecting and managing na innovation portfolio.
TERWRIESCH, C.; ULRICH, K. Managing the opportunity portfolio. Research-Technology
Management, v.51, n.5, p. 27-38, set-out.2008.

Bibliografia geral

DAVILA, T.; EPSTEIN, M.J.; SHELTON, R. As regras da inovação. Porto Alegre: Bookman, 2007.
• Abordagem típica de administração, focando em aspectos mais gerais e menos operacionais.
Há poucas ferramentas, pois o foco é mais na filosofia; o capítulo de indicadores foge um pouco
a isso.
GOFFIN, K.; MITCHELL, R. Innovation management: strategy and implementation using the
Pentathlon framework. 2.ed. Basingstoke (Reino Unido): Palgrave Macmillan, 2010.
• Texto bastante completo, aborda as principais questões da gestão da inovação do ponto de
vista da estratégia e da gestão da operação “inovação”. Apresenta várias ferramentas de gestão
de forma crítica.
TERRA, José C. et al. 10 dimensões da gestão da gestão de inovação: uma abordagem para
transformação organizacional. São Paulo: Elsevier, 2012.
• Livro sintético de autores com experiência em consultoria no Brasil. Boa discussão das
diferenças entre inovação incremental x radical e indicadores.
TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da inovação. 3.ed. Porto Alegre: Bookman, 2008.
• Livro longo e por vezes prolixo. Faz boa síntese de vários textos clássicos – como o “dilema do
inovador” de Christensen, mas é bem menos operacional do que o texto de Goffin e Mitchell –
por vezes, discute uma técnica sem especificá-la, o que deixa o texto um pouco solto. Apresenta
longa discussão sobre estratégia – quase 100 páginas.