Você está na página 1de 6

O PODER DAS ROSAS

PERFUMARIA ANCESTRAL

Palmira Margarida

As rosas como representação de nosso


processo evolutivo é muito
antigo, tanto que elas estão
representadas em várias mitologias e
marcam as fases da mitologia
alquímica.

Cada cor de rosa desenvolve em nós


um sentimento e trabalha emoções
específicos.

Para te auxiliar, abaixo, uma pequena


lista das deusas e sinergias que fazem
uma boa parceria com cada rosa.
ROSA BRANCA
Ela é uma gladiadora, um Plantas que a auxiliam a rosa
ponto de luz com espadas branca nos processos de limpeza:
nas mãos, a limpeza pelo
amor, por isso é tão ligada a Para limpeza energética de
Nossa Senhora. ambientes: arruda, palo santo,
sândalo, alecrim, violeta
No entanto, devemos tomar
cuidado, pois essa associação Para limpeza cardíaca: gerânio
provém de uma ideia bourbon
religiosa e civilizatória de
pureza e virginal, enquanto o Para reconexão espiritual: benjoin,
que a rosa branca mirra, olíbano
trabalha em sua energia é a
limpeza do cardíaco, o Deusas/arquétipos que trabalham na
perdão das raivas, ódios,
frequência de energia da rosa
mágoas.
branca:
Rosa branca trabalha com
Kuan Yin
energias densas.
Arquétipo da sacerdotisa:
limpeza cardíaca, perdão

Nossa Senhora
Arquétipo da cuidadora
Limpeza de ambientes densos por
tristeza, depressão

Ártemis
arquétipo da guerreira
Limpeza de ambientes
ROSA COR
DE ROSA
Plantas que a auxiliam a rosa cor
A rosa cor de rosa irá de rosa nos processos para amor
trabalhar o arquétipo da próprio:
donzela, da que se acha bela
ou que está precisando se Amor próprio para coração partido:
achar. Gerânio bourbon

Diferentemente da rosa Amor próprio para aprender a


branca, a rosa cor de rosa receber:
exala uma energia yin e é cacau
ótima para trabalhar as
guerreiras de plantão ou as Amor próprio de acolhimento:
mulheres que não se baunilha
permitem autocuidado, auto
carinho e amor próprio. Amor próprio para auto cuidado:
ylang ylang
Lembrando que muitas
guerreiras lutam Deusas/ arquétipos que trabalham
incansavelmente para ter a
na frequência de energia da rosa
desculpa de “não ter tempo”
cor de rosa:
para se amar, se cuidar,
baixar a guarda.
Afrodite: donzela:
autocuidado

Bast: a bailarina:
se auto expressar, fazer o que ama.
ROSA AMARELA
Amarelo é a cor do Sol, do Plantas que a auxiliam a rosa
que brilha e dar calor, amarela nos processos para
concede vida. prosperidade:

Sem Sol nada germina,


Prosperidade financeira:
nenhuma planta faz
canela e bergamota
Fotossíntese. Rosa amarela
representa o que solar e, por
Prosperidade no amor próprio
isso, em nós, trabalha o
Flor de laranjeira
brilho pessoal, o se permitir
brilhar ser toda a potência
Prosperidade/aprender a dar e
que se é e também saber
receber
RECEBER o brilho.
Vetiver

Isso traz como consequência


Deusas/ arquétipos que trabalham
a prosperidade. Prosperidade
é como um rio, um fluxo de na frequência de energia da rosa
água que precisa ser amarela:
alimentado para não morrer.
Oxum: brilho pessoal
Por isso devemos agradecer
de coração ao que já temos e Pachamama: autonutrição / dar e
também não ter uma receber
“vergonha ou humildade
religiosa” de não querer Amaterasu: se colocar no mundo
mais.

A divindade é infinita, nunca


cessa!
ROSA VERMELHA

E finalmente chegamos na rosa vermelha, a grande Estrela do


processo alquímico, o encontro cósmico do masculino com o
feminino, a força da kundalini, a libertação de  todos os padrões e
libertação para o gozo divino. Poder pessoa, dona do próprio nariz, é
a Imperatriz, mas que aceita o Imperador. É o casamento espiritual
do que temos de
melhor em nosso feminino e masculino.

A ressurreição, representada em um ovo por Maria Madalena nada


mais é do que o antigo símbolo da antiga deusa do mundo árabe,
Ishtar. Ishtar ou Lilith, pouco importa, seus cultos pagãos deram
origem a outros posteriores que se usaram dos ovos, como os de
Eostre e, mais a frente, a páscoa, que os incorporou ao catolicismo.

Mas o que o símbolo da rosa vermelha tem a ver com o ovo que
representa ressurreição?

Bom, ela é o símbolo da libertação mental, espiritual e sexual na


alquimia antiga, que provavelmente se originou em África (atenção
aqui a deusa Aset, chamada de Ísis pelos gregos, que também era
representada com rosas vermelhas).

Ocorre que, assim como a rosa vermelha, originalmente, o ovo que


representava o material simbólico das deusas Lilith e Ishtar,
também representava libertação mental, espiritual e sexual, em um
outro contexto, lógico, pois a sociedade era diferente. Daí para virar
o ovo fofinho de uma Maria Madalena católica a arrependida,
ROSA VERMELHA
Plantas que a auxiliam a rosa
representando a ressurreição vermelha nos processos de poder
de Cristo, foi um pulo! pessoal:
Lógico, um
pulo de longa duração e Para quem está sem fogo Interno:
muito bem construído e canela
doutrinado, como
tudo na história. E se formos Para que está com
um pouco além, medo de se jogar, enfrentar
lembraremos das Yonis mudanças
eggs, os ovos de cristais Patchouli
utilizados para “massagear”
a vulva Para conexão com o
(templo divino, passagem sagrado feminino interno/
divina) e daí entendemos que espiritual/ místico:
essa história Mirra
entre rosas vermelhas e
poder pessoal-sexual é Deusas/ arquétipos que trabalham
muito mais profundo na frequência de energia da rosa
do que a gente imagina. Só vermelha:
para fechar o combo, em
Maria Madalena:
alquimia antiga libertação de culpas e crenças
algumas figuras são limitantes
representadas por um ovo
com uma rosa vermelha Aset/ Ísis:
no interior e um casal em trabalhar a Imperatriz 
relação sexual.
Lilith: libertação
sexual