Você está na página 1de 8

Anuário do Instituto de Geociências , VaI. 13, pp.

31 - 38, 1990
Impresso na Gráfica do IGEO-UFRJ

A GEOLOGIA E OS PROBLEMAS
AMBIENTAIS

HÉLIO MONTEIRO PENHA

Departamento de Geologia - UFRJ

Abatract - The present pape r deals with en vironmental problems - Irom a geological point 01
view . which have been worsened considerably in recent times , due mainly to the exploitation of our
natural resources . The classic concepts concerning the environmental problems are reviewed hera . It
must be emphasized that we must prolit from the present experience in order to forecast the
problems we can expect to have in the near future . Finally, this contribution enhances the role of the
geological sciences in matters concerning the exploitation and the conservation of natural resources .
R•• umo - Este trabalho apresenta a posição da geologia com relação aos problemas
ambientais, agravados pela expansão populacional e exploração dos recursos naturais . É
apresentado uma reestruturação de conceitos e uma nova abordagem de estudo de geologia onde
o passado e o presente são as chaves para predições do futuro . É destacado o atual papel a
geologia como ciência aplicada a problemática ambiental e a conservação dos recursos naturais e
energéticos.

INTRODUçAO reguladas, e sua fisiologia tão complexa e


global como a dos seres vivos, como bem
Em termos conceituais, Geologia é uma definiu o geoquímico Claude Allegre (1983) , e
disciplina cientffica que tem como objetivo perfeitamente ajustada a teoria de Gaia, de
principal o estudo do planeta Terra, sua uma terra viva, que já estava presente como
estrutura, seus processos internos e externos idéia entre os gregos há mais de 2.000 anos,
(geodinâmica)e sua sua evolução (geohistória) afirmada cientificamente por James Hunon em
a partir do momento em que separou da 1785, e divulgada recentemente sob uma
nebulosa solar e tornou-se um planeta a cerca moderna visão ecológica pelo bioffsico James
de 4,5 bilhões de anos. Por conseguinte, Lovelock.
grande parte das informações requisitadas Com essse panorama, a geologia
para o seu entendimento encontram-se nas tradicional externizada pelo estudo e
rochas, onde fatores químicos, ffsicos e classificação das rochas, dos perfis geológico-
biológicos se entrecruzam na sua formação. estruturais, da confecção de mapas
A constatação do mobilismo continental, representativos das litologias presentes em
da interligação entre as partes internas e determinada área, seus relacionamentos e
externas do Globo e dos processos idades, e dos quadros cronoestratigráficos, dá
catastróficos de evolução biológica, nos lugar a uma geologia menos estática, mais
apresenta aTerra como uma entidade viva, em viva, e associada e interagindo com outras
contfnua mutação e cuja "fisiologia", só pode disciplinas cujo objeto de estudo é o nosso
ser compreendida se estudada no seu todo, planeta, as ciências da terra. Assim, a razão
isto é, holisticamente. de estudo dos geólogos não é o granito ou o
Com essa ótica cientifica, a Terra é um gnaisse, O fóssil ou o mineral, a jazida ou a
sistema no sentido moderno da lógica dos cordilheira alpina, mais sim a Terra, seu
sistemas, sendo a sua dinâmica regida por funcionamento e sua história. Desses
múltiplas causas interrelacionadas, inter- conhecimentos setoriais obtém-se informa-
ções para o entendimento do todo, alvo qual interagem fatores de ordem física,
principal da Geologia. biológica e sócio-económica" (FEEMA, 1990).
Por outro lado a humanidade cresceu e as Por outro lado, meio ambiente é uma forma
necessidades e problemas advindos desse para se designar a Biosfera, um conceito
crescimento, em muitos aspectos requisitam o introduzido pelo geoquímica russo Vlademir
auxRio das geociências para resolvê-los, Vernadsky no início do século, que representa
particularmente naqueles relacionados ao um sistema complexo onde atua a vida em
denominado meio-ambiente, já que há um nosso planeta, recentemente ampliado em
aumento cada vez maior da população seus componentes e denominado ecosfera.
humana que gera consequentemente, uma Observa-se aqui, um certo ajuste conceituai ao
pressão Igualmente maior sobre a Terra e seus de ecossistema proposto por Tansley (1935).
recursos. Assim, a primeira vista, algumas Assim, pode-se definir Melo Ambiente como
Indagações são formuladas : Como o ambiente uma visão antropocêntrtca das entidades
geológico que suporta a vida terrestre reconhecidas nos conceitos de biosfera e
Interfere, através do seu funcionamento, nos ecossistema, e usualmente se refere na
assentamentos humanos e sua economia? atualidade "ao processo de Interação entre
Como a humanidade está Interferindo na populações humanas e o resto da biosfera"
dinâmica terrestre e como ela está (Gonzalez Bernáldez, 1988).
respondendo a essas intervenções? Quais são No Brasil, a deflnlção legal de Melo
os processos geológicos bem como a sua Ambiente é 'o conjunto de condições, leis,
extensão, magnitude e tempo, capazes de influências e Interações de ordem física,
Incidir no desenvolvimento da humanidade ou química e biológica que permite, abriga e rege
serem modificados pelo homem? Qual a a vida em todas as suas formas' , Lei nQ 6.938
capacidade de suporte desse ambiente às de 31/08/81 .
ativldades humanas nas diferentes culturas e Nota-se de imediato, que tratando-se do
economias? Como manter a perenidade dos "entorno' dos seres vivos e em particular do
recursos terrestres às necessidades cada vez homem, a legislação brasileira em vigor é um
malares da humanidade? Como ciciar esses tanto vaga com relação as interações de
recursos visando conservá-los ou transferir o ordem estritamente geológicas,
seu esgotamento para prazos muito longos? particularmente quando esse "entorno' refere-
Essas e outras perguntas aqui não se ao 'Ambiente Natural', e, por extensão, dos
formuladas, evidenciam que paralelamente ao processos que atuam no componente não
retomo da ciência geológica à sua vivo, ablótlco, do ecossistema. Considera-se
preocupação fundamental que é o aqui e por definição dos conceitos já
conhecimento do funcionamento de um relacionados, que os organismos vivos e seu
'planeta vivo', a Terra, estudando ambiente abiótlco estão Inseparavelmente
particularidades para obter a noção do todo, interrelacionados e interagem entre sI.
requisições mais abrangentes e centradas na Para fins operativos, pode-se considerar
qualidade de vida lhe são impostas pela no sistema abiótico (terra, água e ar) o 'meio
sociedade na atualldade. ambiente geológico', envolvendo os sistemas
Terra e Aguas Continentais e campos
o MEIO AMBIENTE E A CiêNCIA DA TERRA fronteiriços com outros sistemas, como a
Terra-Vida, que se articula através do solo, do
Variadas são as definições do meio relevo etc. (Ayala Carcedo, 1988). Não
ambiente em nosso Idioma, muitas vezes sem obstante, se deve enfatizar que o territórto, a
correspondência com O Environment anglo- parte mais estável e permanente do Meio
saxónico. 'Apresentam-se para meio Ambiente, tem grande parte de seus elementos
ambiente, definições acadêmicas e legais, com componentes geológicos, onde
algumas de escopo limitado, abrangendo interagem processos geodinâmicos internos e
apenas os componentes naturais, outras externos que por sua vez afetam ou são
refletindo concepção mais recente, que afetados pelo desenvolvimento da blota, aí
considera o melo ambiente, um sistema no também incluindo o homem. Nesse

32
panorama, face a explosão demográfica e o soluções podem ser estruturais (Obras,
desenvolvimento industrial ocorrido nos Tecnologias, etc.) ou não-estruturais
últimos séculos, a interferência do homem nos (Educação Ambiental, Ordenação Territorial ,
processos naturais é significativa e ele, o etc.), onde é requisitado o concurso das
homem, passa a ser um agente importante Tecnologias Ambientais e das Ciências
sobre os componentes geológicos da Ambientais respectivamente. Nessa condição,
ecoesfera. indubitavelmente os profissionais das Ciências
Tal condição, está levando a jovem ciência da Terra devem colocar seus conhecimentos
da terra a transformações relevantes de cunho na busca das soluções, já que grande parte
epistemológico na avaliação dos processos desses problemas tem considerável
geológicos que podem ser desencadeados, componente geológica.
alterados em sua dinâmica, ou mesmo Historicamente assinala-se que pelo
interrompidos por intervenção humana e menos até o final dos anos sessenta e
gerando inclusive, processos geológicos de principio dos setenta, era pouco significativa a
risco. A Geologia tradicional também é aqui presença(embora já havia uma preocupação a
avivada e uma nova abordagem de estudo e nível mundial), das Ciências da Terra respeito a
reestruturação de conceitos é consequen- questão ambiental. A partir dessa referência
temente evocada. O principio do Atualismo de começou, de forma crescente, a aparecer uma
Hutton e Lyell, "O presente é a chave da série de livros, artigos, mapas, etc. sobre o
interpretação do passado", deve ser tema, inclusive revistas especializadas.
reformulado como: "O passado e o presente Também formaram-se em diferentes países,
são as chaves da predição do futuro". associações e grupos profissionais dedicados
Por outro lado, a dinâmica do meio a problemática ambiental. É em junho de 1972
ambiente, que é reflexo das complexas que tem lugar em Estocolmo a Conferência
interações Atmosfera-Hidrosfera-Litosfera sobre o Meio Ambiente convocada pelas
Biosfera-Homem, a conhecemos de forma Nações Unidas, onde a comunidade
bastante imperfeita, especialmente no que se comunidade internacional discutiu uma
refere a nossa capacidade de prever a questão extraordinariamente complexa,
evolução de distintos sistemas, a partir de apresentando um código de princlpios, fruto
modificações introduzidas nos mesmos. Sem da vontade dos governos para preservar
o conhecimento prévio da fenomenologia que anatureza e a qualidade da vida na terra, para
rege os processos geodinâmicos atuantes, em o bem estar presente e o futuro da vida
determinada porção do território que comporta humana. Pouco antes, em 1970, os EEUU
uma biota, ou aglomerados humanos, maior instituiram a NEPA (National Environmental
será o complicador no momento avaliá-lo, Protection Act) e é também nesse ano que se
principalmente, quando problemas ambientais publica o primeiro texto sobre Geologia
já estiverem presentes. Ambiental "Environmental Geology,
Torna-se portanto bastante nítica a Conservation, Land-Use Planning and
requisição cada vez maior da informação Resource Management" de Flaw, editado pela
geológica, até então pouco valorizada com Harper and Row. É portanto evidente, que a
relação a das outras "ciências ambientais", no princlpios da década de setenta,uma
momento de se estabelecer esquemas consciência ambiental começou a se
racionais de utilização do território, do meio desenvolver no mundo.
ambiente e dos seus recursos. Entretanto, o termo geologia ambiental
apareceu pela primeira vez publicado por
A GEOLOGIA AMBIENTAL NO CONTEXTO Hackett em 1967, num artigo relativo a
DAS CIÊNCIAS AMBIENTAIS planejamento e uso do meio físico e seus
recursos. Também na Europa, a partir dessas
Ao se deparar com os problemas datas os geólogos, tradicionalmente voltados
ambientais, é fundamental uma visão integrada para a exploração dos recursos minerais e
e multidisciplinar para resolve-los , tanto de energéticos e ao estudo da evolução
ordem cientifica como técnica, já que as geológica, começaram a voltar sua atenção na

33
compreensão do funcionamento atual dos eles. Ao abordar os problemas ambientais, a
sistemas terrestres, de prever seu Geologia evidencia claramente dois estilos de
comportamento futuro e de prevenir e corrigir atuação profissional: o geólogo convencional,
os danos e prejufzos que podem derivar da compartimentado em uma ou outra
interação entre processos terrestres, meio especialização, por exemplo: petrólogo,
ambiente e atividades humanas (Cendrero, A., estruturalista, geotécnico, económico, etc., e o
1990). geólogo generalista, "polivalente", bem mais
Para Flaw et ai. (1970), "a Geologia ajustado ao campo de trabalho da Geologia
Ambientai se ocupa de todo o espectro de Ambiental. É através do trabalho de slntese
usos da superffcle terrestre por parte do desses profissionais que se obtém a visão do
homem, tanto em zonas urbanas como em todo, tão necessária na abordagem ambiental,
regiões naturais e primitivas; inclui a cuja requisição dos geocientistas será cada
localização e exploração dos recursos vez maior no caminhar da humanidade. É o
naturais, da eliminação de resfduos, do efeito presente (especialistas) retornando ao
de movimentos superficiais de massa e de passado (naturalistas) para diagnosticar o
movimentos tectónicos sobre as estruturas, e futuro.
os efeitos das pequenas variações na Nesse panorama, a Geologia Ambiental
composição dos materiais terrestres sobre a enfatiza a articulação de muitos campos
saúde, etc.'. Em seu livro-texto, também Aaw distintos para um objetivo comum: "Se obter o
a define da seguinte forma: "A Geologia máximo beneficio do sistema natural com o
Ambientai é um ramo da ecologia que trata mlnimo distúrbio no ecossistema Terra-Água".
das relações entre o homem e seu habitat Evidentemente que um dos objetivos da
geológico. Ela se ocupa dos problemas que o Geologia Ambiental, senão o principal, ' é
homem tem no uso da terra e as reações desta auxiliar naqueles estudos e decisões afim de
ante tal uso". "É o ramo da ciência geológica minimizar os impactos humanos sobre o
que deve estudar e apresentar soluções para ambiente". Ela exerce também um papel
os problemas que o homem passa a enfrentar politico, no momento em que participa no
ao fazer uso do solo e para os problemas "forum" para que a justiça ambiental seja
advindOS da reação do solo ao seu uso, ou alcançada.
seja, procura estabelecer o equillbrio nas No Brasil, essa nova abordagem da
relações homem-habitat geológico". ciência geológica se estabelece no final dos
Outro investigador, Betz (1975), em seu anos setenta e inIcio dos oitenta, com alguns
Environmental GeoIogy assinala: "Geologia trabalhos Isolados oriundos principalmente de
Ambientai não é sinónimo de Geologia Urbana. profissionais que atuavam em Geologia de
Apesar de sua grande importância, os Engenharia e em Geoqulmica.
problemas urbanos são apenas um dos Com essa preocupação, a Sociedade
aspectos da planificação territoriaL.'. Mais Brasileira de Geologia (SBG), define em 1983 a
recentemente, Keller (1980) a define como "a Geologia Ambiental com o seguinte texto:
aplicação de informações geológicas à "Campo do conhecimento geológico que
problemas humanos no ambiente, envolvendo estuda as vanaçoes no meio flsico,
aspectos sociais" e Coates (1981) "como a decorrentes da interação entre os processos
sub-área da Geologia, que a relaciona com a naturais e a ocupação humana. Inclui o
ativfdade humana. É uma área especializada estudo de noções fundamentais sobre o melo
que toma o homem como ponto focal da ambiente e equillbrio ecológico. Abrange o
investigação. Assim é uma ciência prática e estudo de conservação e reciclagem de
aplicada". recursos naturais, a valorização económica
Deve-se consfderar na Geologia a das jazidas, incluindo os parâmetros ambiental
variabilidade de objetos de estudos e sua e social, e os efeitos da mineração. Engloba
variabilidade temporal e espacial já que entre também o estudo da conservação de solos,
as Ciências Flsicas a geologia é peculiar: Cada das alterações devidas aos seus diversos
ambiente geológico é diferente, e o geólogo usos, das voçorocas e da desertificação'.
compara similarfdades e dissimilarfdades entre Com a rápida evolução dessa nova

34
disciplina geológica principalmente nos técnicas que diferem bastante das
chamados países do IQ mundo, pode-se convencionalmente utilizada"
enquadrar o conjunto de aspectos ou Com essas considerações de ord em
problemas a serem estudados dentro da conce ituai , pode-se enquadrar essa nova
Geologia Ambiental em 2 grandes grupos: disciplina no campo das Ciências Naturais
Materiais-Recursos e Processos-Riscos. Ambientais (Básicas, da Terra e da Vida). mais
Sinteticamente, são os principais tópicos especificamente entre as Ciências da Terra e
da Geologia Ambiental: com caráter setorial como a maior parte das
- Modificações do Solo impostas pelo Ciências Ambientais tais como: as Ciências
Homem Matemáticas Ambientais (Informática
- Modificações na evolução natural da Ambiental , Teoria dos Sistemas, Bioestatística
superfície provocadas por obras civis por exemplo) ou as Ciências Sociais
- Impacto Ambiental das Atividades de Ambientais (Sociologia, Direito Ambiental
Mineração Comparado, Pedagogia Ambiental por
- Alterações na Qualidade das Águas exemplo) . A missão de coordenar as Ciências
Subterrâneas Ambientais Setoriais, sem entretanto absorvê-
- Problemas Geológicos da Disposição de las, atuando mais nas interfases e na interação
Rejeitos de todo o conjunto, é feita pelas Ciências
- Problemas Geológico-Ambientais nas Ambientais Globais ou Sintéticas como a
Regiões Costeiras Ecologia (quando o problema se situa
- Fenômenos Geológicos de Risco basicamente meio natural) e a Geografia
- Erosão e Desefiiíicaçãü (quando se situa em reiaçãu ao lIIeiu ~oc ii:li ,
- Conservação dos Recursos Naturais fortemente influenciado pela cultura) (Ayala
- Ordenação do Território Carcedo, 1988).
- Legislação e Educação Ambiental
Para Cendrero A. (1980) "nos encontramos ESTÁGIO E TÉCNICAS ATUAIS
com o estudo das características atuais da
'estrutura' geológica do território e com o Como ficou patente nos itens anteriores,
estudo de sua dinâmica, das transformações a além da definição da estrutura geológica do
que está submetido, tudo isso em relação a território, é através da avaliação de recursos,
ação do homem... Temos a necessidade de riscos e impactos, que a geologia se integra ao
expressar a localização, a expressão lado de outras ciências na problemática
cartográfica dos diferentes elementos, para ambientai. Análises de custo-benefício com
assim fazer recomendações sobre usos, uma componente ambiental, são cada vez
atividades etc... mais ou menos conveniente mais requisitadas e estudos geológico-
em cada caso ou lugar". É evidente que a ambientais, integrados ou não num esquema
problemática geoambiental é essencialmente multidisciplinar, estão sendo cada vez mais
antropocêntrica, e que o estudo desses úteis aos planificadores do território,
problemas teria um interesse muito reduzido particularmente quando organizados na forma
se não existisse a intervenção humana. "Não de Sínteses Geoambiental ou Geocientíficas
teria sentido um estudo tipo geológico- (Brown et ai. . 1971 , Cendrero. 1975. Lultig.
ambiental, por exemplo, em um planeta cujas 1978, Wolft, 1987) .
condições impediriam claramente o A importância do homem como agente
assentamento do homem". geológico e como modificador do ambiente é
Ainda referenciando Cendrero (1980) , "o muito significativa e vários processos
que se requer da Geologia Ambiental é geológicos, distribuição e sobrevivência de
sobretudo um novo enfoque no estudo dos espécies animais e vegetais, estão sendo
problemas, com caráter interdisciplinar e diretamente ou indiretamente afetados por
integrado, e um instrumental de intervenção humana. Evidentemente que a
conhecimentos e destrezas tradicionais para planificação e a correta gestão do território e
resolução de determinados problemas, seus recursos não pode ser feita sem um
aplicando nas ocasiões metodologias e conhecimento e uma compreensão

35
aprofundada da constituição e dinãmica da isso, os serviços geológicos de muitos países
superfície da terra. Infelizmente, como já e em particular do 1g mundo estão dando uma
observam os geocientístas europeus, parece atenção cada vez maior as questões
evidente que a contribuição dos dados e relacionadas a alteração global, a geologia
conceitos obtidos das Ciências da Terra para a ambientai, e a análise dos riscos naturais.
tomada de decisões e solução dos problemas Nesse panorama duas grandes preocupações
sobre o meio ambiente, não corresponde a são apresentadas: A concernente a água, seja
importãncla da geologia na relação com os para uso doméstico, industrial ou para
mesmos. O exemplo dessa situação pode ser irrigação e a concernente as terras aráveis
representado pelo bem conhecido relatório da cada vez mais reduzidas pela degradação dos
Comissão Brundtland, "Nosso Futuro Comum" solos e incremento das taxas de erosão (4,7
(Worfd Commission on Environment and bilhões de ton/ano nos trópicos).
Development, 1987), em que praticamente não Citando Skinner, B. (1989) "As in the past,
há nenhuma menção às Ciências da Terra ou we are concerned today with the magnitudes
dos processos terrestres. O resultado, como of mineral resources and the adequacy of
observa Cendrero (1991), é que Informações these resources to meet future needs. ln
existentes dos diferentes domínios das looking at global resource issues, we should
geoclências não são sutlcientemente consider the need for the resource, its supply,
utilizadas, embora há mais de 20 anos já and the environmental consequences of using
tenhamos um aporte regular de estudos no ir. The need for a resource can became a
campo da Geologia Ambiental. Esse resource dependency, especial/y as the global
desperdício de conhecimentos representa um population expands and each of us becomes
custo considerável para a sociedade em geral, increasingly dependent upon hundreds of
e para minimizar tal situação foi organizada natural materiais. Therefore, our great mineral
recentemente em Strasbourg (Março de 1989), consumption makes the human population a
uma comissão da União Intemacional das true geo/ogic force, wich will be even more
Ciências Geológicas para tratar desses significant in the future when global population
problemas e batlzada provisoriamente como is projected to reach alarming proportions·...
COGEOENVIRONMENT, ou Comissão das 'Final/y, because the use of resources affects
Ciências da Terra para Planificação e Gestão the environment, we need to focus on
do Ambiente. resource exploitation and global pollution,
Não obstante esse quadro preocupante, particulary in regard to ground water and
centenas de trabalhos foram incorporados à arable land. We must manage our resources
literatura internacional nos últimos anos, so as to be in balance with our environment·.
basicamente envolvendo estudos de ameaças Os tradicionais mapas geológicos
e riscos naturais e, planificação e gestão do confeccionados por vários serviços geológicos
territÓrio. em todo mundo, quase sempre elaborados
Considerando que tais linhas de para atender principalmente as investigações
Investigação estão diretamente relacionadas de prospecção mineral, já estão se adaptando
ao assentamento da população humana na as novas e prementes requisições das
terra e as atividades que desenvolvem, cada sociedades, de cunho eminentemente
vez mais tais estudos serão requisitados e ambiental, e apresentam-se em muitos
novas metodologias deverão ser exemplos, como mapas temáticos em que
desenvolvidas para assegurar condições condicionantes geológico-ambientais são
adequadas de vida ao~ 7 bilhões de habitantes assinalados bem como a capacídade e aptidão
previstos para o ano 2.000. de uso do solo. Observa-se portanto uma
Consequentemente, o impacto sobre o tendência cada vez maior de aporte de
ambiente natural será cada vez maior e a informações geológicas necessárias a
gestão dos recursos geológicos, cuja planificação ambiental ou de planificação
conservação já é Imperativa, é preocupação física, para a utilização correta e eficaz do
crescente nos planos de governo das território, de acordo com suas potencialidades
sociedades mais organizadas e evoluídas. Por e limitações, ou então para se aproveitar ao

36
máximo da capacidade das unidades a atenção dos Centros de Investigação
territoriais e se evitar ao máximo os impactos Geológica e Instituições de Ensino e Pesquisa
sobre as mesmas. das Geociências para esse atual papel da
Orientados para a planificação e Geologia como ciência aplicada à
ordenação do território os "Geological problemática ambiental e a conservação dos
Surveys" organizam o zoneamento também recursos naturais.
segundo os distintos nlvelS de riscos
geológicos, identificando as zonas afetadas, a BIBLIOGRAFIA
periodicidade provável, a predição (momento
de ocorrência), a prevenção e a correção. AllEGRE, C. (1983) - "A Espuma da Terra"
Evidentemente que a identificação dos Ed . Gradiva, Lisboa.
diferentes riscos e as zonas afetadas são bem AYALA CARCEDO, F. (1988) - "La Geologia
mais abordados nesses mapeamentos que as Ambiental en el Contexto de las Disciplinas
outras tarefas de predição, prevenção e y Problemas Ambientais". Série : Ingeniería
correção. Também é necessãrio distinguir GeoAmbiental, Instituto Tecnológico
aqui os 2 conceitos utilizados: Ameaça e GeoMinero de Espana.
Risco. A ameaça (hazard da literatura inglesa) AYALA CARCEDO, F. (1988) - "Introducción a
se refere a maior ou menor probabilidade de los Riesgos Geologicos". Série : Geologia
que um determinado processo geológico afete Ambiental, Instituto Tecnológico
uma zona com um certo nível de intensidade, GeoMinero de Espana.
independentemente de que afete ou não seres BETZ, F. (ed .) (1975) "Environmental
humanos. Já o conceito de risco (risk na Geology". Strondsburg, Dowden,
literatura inglesa) inclui a possibilidade de Hutchinson,lRoss. !nc.
danos a pessoas, instalações ou atividades, o BROWN, L.F., FISHER. W.l ., ERXlEBEN, AW
que além da ameaça (então peligrosidad na and McGOWEN, J.H. (1971) - "Resource
literatura hispânica, agora substituída por Capability Units: their Utility in Land and
ameaza) , deve se ter em conta a existência de Water-Use Planning, with examples lrom
populações, infraestruturas etc.. Como Texas Coastal Zone". Circular 71-1 ,
exemplo pode-se citar um vulcão, que em uma Bureau of Econ. Geol. , Univ. of Texas,
região desértica, desabitada, é uma ameaça e Austin.
não risco. CENDRERO, A (1975) - "EI mapa geológico-
Entre os processos geológicos de risco, ambiental en la evaluación de los recursos
distingui-se aqueles relacionados a naturales y en la planificación dei territorio.
Geodinâmica Interna (Vulcânico, Sísmico, Su aplicación a la zona de Santander y su
Halocinéticos, etc.) e os relacionados a bahía". Universidad de Santander.
Geodinâmica Externa (Inundações, Secretariado de Publicaciones, Espana.
Deslizamentos, Erosão / Desertificação, CENDRERO, A (1980) - "Bases Doctrinales y
Karstificação, Argilas Expansivas, Dinâmica do Metodologicas". la. Reunion Nacional de
litoral, etc.). Há também os riscos geológicos Geologia Ambiental y Ordenacion dei
induzidos que podem estar relacionados a Territorio, Ponencias, Santander, Espana.
contaminação de águas e solos, ao CENDRERO, A. (1990) "Desarrollo y
esgotamento e perda de recursos (hídricos e Tendencias de la Geologia Ambiental en
mineiros), a subsidências induzidas, a ruptura Europa". AGID Report nQ 13:
de barragem e rejeitos mineiros, etc .. Environmental Geology and Natural
A Ordenaçâo do Território baseada na Hazards of the Andean Region. Memorias,
cartografia de ameaças e riscos geológicos é Seminario Andino de Geologia Ambiental.
sem dúvida o instrumento mais eficaz na Ed. M. Hermelin, Medellin, Colombia.
prevenção dos danos económico-sociais CENDRERO, A (1991) - "Un Noveau Role Pour
produzidos, bem como um importante auxnio les Sciences de la Terre dans la
na elaboração de um conjunto de medidas Planification e la Gestion de
corretivas, conclamadas para remediá-los. l 'environmental" (no prelo) .
Concluindo a exposição, deve-se chamar COATES, D. (1981) - "Environmental Geology".

37
Wiley. Ciência, Edições 70, Rio de Janeiro.
FLAW, P.T. (1970) - "Environmental Geology. LUTIIG, G. (1978) - "Geoscientific Maps of the
Conservation, Land-Use Planning and Environment as an essential tool in
Resource Management". Harper and Row planning". Geologie en Mijnbouw, vol.
Ed. 57(4) .
FEEMA - Fundação Estadual de Engenharia do SKINNER, B. (1989) - "Resources in 21 st
Melo Ambiente (1990) - "Vocabulário century: Can supplies meet needs?"
Básico de Meio Ambiente". Serviço de Episodes, vol. 12, nq.
Comunicação Social da Petrobrás. Rio de TANSLEY, A.G. (1935) - ''The use and abuse of
Janeiro. vegetation concepts and terms". Ecology,
GONZALEZ BERNÁLDEZ, F. (1988) 16.
"Concepcion actual dei Medio Ambiente". WOLFF, F.Ch. (1987) - "Geoscientific map of
Em Geologia Ambiental, Série: Ingenierla the natural environment's potencial
GeoAmblental, Instituto Tecnologico utillsation, 1:25.000, trondhelm". Geological
GeoMinero de Espana. Survey of Norway, Trondheim.
KELLER. E. (1980) - "Environmental Geology". WOLFF, F.Ch. (ed.) (1987) - "Geology for
Merril Publlshlng Company. environmental planning". Sp. Publ. nQ 2,
LOVELOCK, J. (1989) - "Gaia, um novo olhar Geological Survey of Norway, Trondheim.
sobre a vida na terra". Em: Universo da

38