Você está na página 1de 45

A IMPORTÂNCIA DO

AMONÍACO COMO
MATÉRIA-PRIMA
Item 1
A importância do azoto para os seres vivos

O que é o azoto?

O azoto é o gás que existe em maior


abundância na atmosfera terrestre…
A importância do azoto para os seres vivos

 Faz parte do 5º grupo da Tabela Periódica dos


Elementos e o seu símbolo químico é o N. É um
composto insípido, indolor e incolor que não
reage ( em condições ambientais normais ) com
a grande maioria dos reagentes.

O ciclo do azoto
 Segundo o ciclo do azoto os animais obtém este
composto de modo indirecto, através da ingestão
de proteínas, quer de carácter animal, quer de
carácter vegetal!
A importância do azoto para os seres vivos

 As plantas apresentam alguma dificuldade no


seu processo de absorção de azoto, por isso
não são capazes de o utilizar sob a sua forma
molecular. Aliás são muito poucos os
organismos que possuem essa capacidade.
 Assim sendo, o azoto molecular é então
decomposto em iões nitrato e em amoníaco
para que possa ser utilizado a nível biológico.
Este processo denomina-se fixação do azoto.
A importância do azoto para os seres vivos

 O processo de fixação do azoto ocorre por


intermédio de reacções químicas, aquando da
ocorrência de descargas eléctricas. Também
pode ocorrer por intermédio de bactérias
presentes nos solos e nas raízes de algumas
plantas ( exemplo: soja ) .
No entanto, para a maioria das plantas, o azoto
útil provém de outras fontes.
 Para a agricultura o azoto é fornecido sob a
forma de amoníaco. ( Fertilizante )
A importância do azoto para os seres vivos

O ciclo do azoto
A importância do azoto para os seres vivos

 Até ao séc. XX os compostos azotados conhecidos


baseavam-se excrementos de aves marinhas
(guano ) e em nitrato de Sódio.
No ano de 1900 verificou-se o esgotamento da
reserva de guano e tendo em conta o consumo de
nitrato de Sódio, este acabaria por rapidamente
esgotar também.
 Os químicos pensaram em transformar o azoto
(que se encontrava na atmosfera), em fertilizante
agrícola. O azoto é um composto com baixa
reactividade, o que torna a tarefa difícil.
Item 2

A produção do amoníaco
A produção do amoníaco

 Em 1909 Fritz Haber descobriu uma forma


de produzir amoníaco que veio auxiliar a
agricultura, a nível dos fertilizantes.

 O engenheiro Carl Bosh transformou o


processo de Haber de modo a conseguir
produzir milhares de toneladas de NH3 por
ano.
A produção do amoníaco

 A 1ª Grande Guerra Mundial impulsionou o


desenvolvimento das fábricas de amoníaco na
Alemanha, bem como noutros países, pois já
existia a capacidade de transformar o amoníaco
em ácido nítrico (HNO3) , que era importante
para o fabrico de explosivos.
 O processo de Haber relaciona o azoto e o
hidrogénio através da seguinte equação química:
N2 (g) + 3H2 (g) 2NH3 (g)
A produção do amoníaco

 Para produzir o amoníaco utiliza-se uma reacção


de síntese.
 No entanto esta reacção é bastante incompleta,
isto se for realizada em condições de pressão e
temperatura normais.
 Para se conseguir um rendimento maior é
necessário aumentar as condições de pressão e
temperatura.
( Pressão = 200 Atm. ; Temperatura = 457 º C )
A produção do amoníaco

 É também necessário utilizar um catalisador, por


exemplo ferro em pó com pequenas
quantidades de óxido de potássio e de alumínio.
 Apesar destas condições o rendimento continua
a ser bastante baixo.
Item 3

As matérias primas para a produção do amoníaco


As matérias primas para a produção do amoníaco

 As matérias primas para a obtenção do


amoníaco são o gás natural (ou petróleo),
a água e o ar.
 Como se pode verificar todos estes
materiais são de origem natural, ou seja,
provêm da natureza. Uns serão
combustíveis fósseis (ex.: petróleo) e
outros serão combustíveis renováveis.
Item 4

Obtenção do amoníaco – Processo de Haber


Obtenção do amoníaco – Processo de Haber

 Como já foi referido este processo de


obtenção de NH3 foi desenvolvido por Fritz
Haber no ano de 1909. Consiste numa
reacção entre o azoto e o hidrogénio (N2
(g) + 3H2 (g) 2NH3 (g) ) catalisada com
ferro, ferro este a cerca de 457º C.
 Na 1ª Grande Guerra Mundial o amoníaco
produzido através deste processo era
oxidado de modo a produzir outro
composto, o Ácido Nítrico (processo de
Ostwald).
Obtenção do amoníaco – Processo de Haber

 O Ácido Nítrico era bastante útil para


produzir munições.
 Para se conseguir um processo satisfatório
de Haber é necessário reunir determinadas
condições de equilíbrio.
1. Temperatura (para um rendimento
apreciável, ainda que baixo) – 457º C
2. Pressão (favorece a formação de NH3,
porque ocorre contracção do volume
deste) – 200 Atmosferas
Obtenção do amoníaco – Processo de Haber

3. Presença de um catalisador, de modo a


acelerar a velocidade da reacção.
Actualmente utiliza-se o ferro (no passado
utilizavam-se ósmio e urânio).

Fritz Haber (1868 – 1934)


Item 5

A utilização do amoníaco
A utilização do amoníaco

O amoníaco é um composto químico muito


utilizado pelas indústrias, com diferentes
aplicações, tais como:
 Indústria química – síntese de ureia,
fertilizantes, produção de ácido nítrico;
 Indústrias do frio, do papel e alimentar – fluído
refrigerante;
 Indústria metalúrgica – atmosferas de
tratamento térmico;
 Indústria têxtil – dissolvente;
 Indústria petroquímica – neutralização do
petróleo bruto, síntese de catalisadores.
A utilização do amoníaco

 O Amoníaco é uma substância muito útil


nos processos de refrigeração devido ao
seu elevado calor de vaporização e de
temperatura crítica, sendo assim muito
utilizado em circuitos frigoríficos à mais de
um século, em máquinas de compreensão
mecânica de potência média e grande e
em máquinas frigoríficas de pequenas
potências, como por exemplo,
refrigeradores e frigoríficos domésticos.
A utilização do amoníaco

 Como fluído usado na refrigeração, o amoníaco


apresenta numerosas características e vantagens, tais
como:
1. Possui boas propriedades termodinâmicas, de
transferência de massa e de calor;
2. É quimicamente neutro para os elementos frigoríficos;
3. É insensível na presença de ar húmido ou de água é
facilmente detectável em caso de fuga por ser muito
leve, e desta forma, é muito difícil ter uma falha no
circuito
4. O amoníaco é fabricado para muitos usos, o que
permite a manutenção do seu preço baixo e acessível;
5. O óleo lubrificante não se mistura como o amoníaco;
A utilização do amoníaco

 Para além do amoníaco ser utilizado em


indústrias e em processos de refrigeração
também é utilizado como fertilizante na
agricultura e sendo também componente
em produtos de limpeza.
Item 6

O amoníaco, a saúde e o ambiente


O amoníaco, a saúde e o ambiente

O amoníaco e a saúde
 Apesar das inúmeras vantagens do
amoníaco na nossa vida, a este também se
associam desvantagens. Pode mesmo
tornar-se um sério risco quando o seu
manuseamento / utilização são indevidos.
 Pode ser a causa de riscos na saúde
humana (mencionados de seguida).
O amoníaco, a saúde e o ambiente

 Ingestão: Quando ingerido o amoníaco causa


vómitos,
mitos náuseas,
useas e danos ao longo do aparelho
digestivo.
digestivo
 Inalação: Os vapores deste elemento são
bastante irritantes e corrosivos.
corrosivos
 A nível cutâneo: Pode causar queimaduras,
queimaduras quer
ligeiras,
ligeiras quer graves ( 1º, 2º e 3º graus
respectivamente).
 A nível ocular: Pode causar danos permanentes,
permanentes
mesmo quando se trata de uma pequena
quantidade de substância.
O amoníaco, a saúde e o ambiente

 O amoníaco que é libertado para a atmosfera,


pode originar sulfato de amoníaco e nitrato de
amoníaco, aos quais se dá o nome de matérias
particuladas, que são partículas de
características sólidas ou líquidas, que se
encontram dispersas pela atmosfera.
 A maioria das partículas, que têm um diâmetro
superior a 5mm, normalmente depositam-se no
nariz, na traqueia e nos brônquios, mas quanto
mais pequena for a dimensão destas partículas
mais perigosas as mesmas se tornam
(depositam-se em zonas de maior risco).
O amoníaco, a saúde e o ambiente

 As matérias particuladas causam


problemas relacionados com cancro
pulmonar, graves problemas respiratórios
e podem, inclusive, provocar morte
prematura.

Amoníaco
O amoníaco, a saúde e o ambiente

O amoníaco e o ambiente

 A solução aquosa do amoníaco é uma base e


por esse mesmo motivo quando existe a
presença deste mesmo composto num
determinado sistema ecológico podem ocorrer
modificações do pH desses mesmos sistemas.
Da decomposição do amoníaco, vão originar-se
óxidos de azoto, um dos agentes mais
poluentes da atmosfera.
 São estes óxidos de azoto que provocam a
precipitação de chuvas ácidas.
O amoníaco, a saúde e o ambiente

 Na produção de amoníaco, do processo de


obtenção de matérias-primas para o fabrico
deste, ocorre a produção de dióxido de carbono
como um subproduto, que ao ser lançado para a
atmosfera vai ser um dos contribuintes para o
fenómeno do efeito de estufa.

Efeito de estufa
Item 7

Curiosidades
Curiosidades

 O amoníaco é um composto muito útil para


limpar nódoas!
 Exemplos:
1. Pintura Lavável
2. Azulejos
3. Cerâmicas
4. Tecidos de cor
5. Chão
6. Tecidos simples
Curiosidades

É possível produzir amoníaco em casa!


 Para produzir amoníaco é necessário uma gama
de materiais e compostos indispensáveis, tais
como:
*tubo de ensaio; *tubo de vidro;
*lamparina de álcool; *tubo de borracha
*tripé e grelha; *cloreto de amónio;
*rolha de cortiça perfurada; *hidróxido de cálcio;
*óculos de protecção; *água destilada.
Curiosidades

 Para produzir amoníaco em casa tem que se ter


em conta os perigos que este poderá trazer, caso
não se use protecção.
 Em primeiro lugar deverá misturar-se cloreto de
amónio com hidróxido de cálcio em cima de um
papel. De seguida, passar a mistura sólida para o
fundo do tubo de ensaio 1. Unir o tubo de vidro à
cortiça perfurada numa das pontas, juntar a
outra ponta a um tubo de borracha, e por ultimo
agregar o tubo de ensaio 1 à rolha perfurada.
Curiosidades

 Encher-se o segundo tubo de ensaio 2 com água


destilada e introduzir a ponta livre do tubo de
ensaio de borracha dentro desta. Aquecer a
mistura então sólida (do tubo de ensaio 1 que
deverá encontrar-se na horizontal), numa
lamparina de álcool. A água destilada irá subir no
tubo de borracha, fazendo variar a pressão do
tubo de ensaio 1. E por último, no tubo de
ensaio 2, irá descobrir-se uma solução (que será
reconhecida pelo seu activo cheiro), que se dá
pelo nome de amónia.
Item 8

Resolução de exercícios relacionados com a


temática estudada ( manual págs. 18 e 19)
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)
 Ex. 1 – pág. 18
A afirmação verdadeira é a C.
 A afirmação A é falsa porque o azoto é uma substância
molecular muito estável, o que torna difícil o seu
processo de reacção. A afirmação B é falsa porque o
azoto só é utilizável pelas plantas após sofrer reacções
químicas de decomposição, e não por processos
naturais. A afirmação D é falsa porque o amoníaco não
é apenas utilizado para produzir fertilizantes. Pode por
exemplo também utilizar-se na industria têxtil e
metalúrgica. A afirmação E é falsa porque a conversão
do azoto em composto biologicamente utilizáveis pode
ser feita a partir da raiz de algumas plantas(ex.: soja).
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 2 – pág. 18

A fixação do azoto é um processo de


transformação do azoto em compostos
biologicamente utilizáveis. Na natureza ocorre
por intermédio de bactérias presentes nos
solos, bem como pelo intermédio de reacções
químicas que se verificam durante as descargas
eléctricas atmosféricas.
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 3 – pág. 18
As fontes naturais de produção de azoto utilizadas
pelas plantas são: as bactérias presentes nos
solos e nas raízes de certas plantas, como é o
caso da soja, da luzerna e do trevo.
 Ex. 4 – pág. 18
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 5 – pág. 18
Porque as moléculas deste são muito estáveis,
porque os átomos de azoto estão ligados por
uma ligação tripla muito forte e com elevada
energia de ligação tornando-a muito difícil de
separar.

 Ex. 6 – pág. 18
Porque se conseguiam produzir milhares de
toneladas de amoníaco por ano.
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 7 – pág. 18

As matérias primas são o gás natural (ou petróleo), a água e o ar.

 Ex. 8 – pág. 18

A – N2 (g) X – Amoníaco
B – H2 (g) 1 – Câmara de reacção (conversor)
C – NH3 (g)
D – N2 (g)
E – H2 (g)
F–N
G – H3
H – H2 (g)
I – N2 (g)
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 9 – pág. 19

As afirmações B e D são verdadeiras.


A afirmação A é falsa porque o processo de Haber, se
processa a temperatura de 457ºC, na presença de um
catalisador.
A afirmação C é falsa por que a reacção é de síntese.
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 10 – pág. 19
1) O processo de obtenção de hidrogénio aplicado, a partir da água é
a reacção do gás natural (CH4) com vapor de água.
2) As fontes de energia renovável são a geotérmica, a eólica, a
hídrica, a solar, a biomassa e biogás.

 Ex. 11 – pág. 19
Outras aplicações do amoníaco são dissolvente, fluído refrigerante,
utilizado para a neutralização do petróleo bruto, síntese de
catalisadores, síntese de ureia, na produção de ácido nítrico,
corantes, medicamentos, e explosivos, entre outras.
Resolução de exercícios relacionados com a
temática estudada ( manual págs. 18 e 19)

 Ex. 12 – pág. 19

O amoníaco utiliza-se como refrigerante em muitas


industrias alimentares devido ao seu elevado calor de
vaporização. Este processo de vaporização do amoníaco
absorve muita energia, e por isso é bastante útil pelo
arrefecimento das estruturas envolventes.
FIM

Pesquisa e apresentação elaboradas por:


- Maria Liliana Rodrigues
- Marisa Tavares
- Sara Oliveira
- Sara Fonseca
- 11º A