Você está na página 1de 14

Problema 1) Acreditar quando uma revista te diz que aquela tendência

é para você.

Solução: Entenda que as pessoas são diferentes, com biótipos, cores e


estilos diferentes. Por tanto é uma ideia muito romantizada da realidade
acreditar que toda essa diversidade de pessoas vai ser beneficiada
com o mesmíssimo modelo de calça, ou “cor do ano’’. Revistas de
moda querem vender, e estimulam você a comprar! Se te favorece ou
não, isso não é problema deles...

Problema 2) Se limitar acreditando que só algumas poucas peças te


favorecem para construir um look legal:

Solução: Ao mesmo tempo que a solução do problema 1 diz para você


não cair na cilada de que tudo é perfeito para todos, aqui no problema
2, eu quero que você entenda que tem mais possibilidades do que
imagina. Fazendo isso o seu armário se multiplica! Então eu te proponho
analisar tudo o que você tem! Provavelmente, você vai descobrir que
sempre usa as mesmas coisas dos mesmos jeitos, (aquela tal saia sempre
com a tal blusa...). Agora pare, e se force a montar combinações com
outras peças do seu armário! Vista, tire selfies no espelho (isso vai te
ajudar a visualizar o resultado) talvez alguns looks não deem muito
certo, mas outros vão te surpreender! Para cada 1 parte de baixo, tente
combinar 3 partes de cima! E cada look com uma proposta totalmente
diferente do outro. Por exemplo: look trabalho, look balada, look sorvete
no domingo (crie de acordo com seu estilo de vida).

Problema 3) Insistir na ideia absurda de não dar MUITO valor a roupas


básicas.

Solução: Imagine um bolo de aniversário cheio de confete, velas e


enfeites. Isso é a cobertura, que deixa o bolo atraente e o diferencia
dos bolos de outros aniversariantes. (Nessa metáfora você é o bolo!) Por
baixo de todo o chantilly, tem a estrutura, que se não for de qualidade,
faz o bolo ficar ruim! Peças básicas DEVEM ter muita qualidade, porque
elas vão gerar muitas possibilidades de looks, portanto PRECISAM durar
mais tempo. Básicos (ou clássicos) quando são de má qualidade, com
acabamento mal feito, tecido ruim... Empobrecem o look! O que nos
leva ao problema 4...

Problema 4) Se você parece barata, não vai conseguir cobrar caro.


Solução: Vivemos em um mundo em que somos julgados pela
aparência, por mais triste que possa parecer, é assim que funciona.
Você pode ignorar isso ou se aproveitar disso. Se você decidir pela
segunda opção é mais fácil. Porque imagem é percepção e isso é 100%
cambiável. Você pode mudar da agua pro vinho e consequentemente
mudará a impressão das pessoas sobre você, sobre seu papel na
sociedade, sobre o quanto vale seu serviço, sobre seu estado civil, sobre
seu grau de escolaridade e assim por diante. Soou muito manipulador
né? E de fato é. Então eu vou colocar de outra forma. Se você é uma
ótima advogada, é muito conveniente para o seu negócio que você
APARENTE ser uma ótima advogada (se não for ótima as pessoas vão
descobrir, mas pelo menos você teve mais chances!). Se você vende
um serviço de luxo, é fundamental que a sua imagem se pareça com a
de uma consumidora de luxo. Se você vai a uma festa, e quer conhecer
um namorado, sua imagem tem que comunicar abertura em conhecer
pessoas e neste caso mais especificamente sobre o tipo de pessoas.
Quer um surfista? Um executivo? Um homem mais velho? Um mais
jovem? Comunique isso claramente através da sua imagem e será meio
caminho andado. Isso nos leva ao problema 5...

Problema 5) Se vestir sem pensar no público-alvo

Solução: Empresas bem sucedidas tem sempre o público alvo muito


bem definido. Que é aquele perfil de pessoa que mais consome o que
a empresa vende. Tendo essa persona muito clara, a empresa
consegue se tornar mais atraente para ela. Consegue criar um produto
que o público se identifique, criar uma vitrine que chame mais atenção,
escrever nas redes sociais de um jeito que este público escreve,
contratar uma modelo para fotos que se pareça mais com este
público... E assim a banda toca!

Com você não é diferente! Afinal nem só empresas possuem público


alvo. Este conceito é importantíssimo pra você levar para o seu próprio
trabalho e pensar nos seus clientes, é claro. Mas não somente. Porque
você sempre vai ter um público alvo em cada contexto. Seja ele o
cliente na reunião, a sua primeira visita na casa da sogra ou até você
mesma. O importante é pensar o que você quer e precisa comunicar
naquele momento e trabalhar em cima disso!

Problema 6) Acreditar que é feio repetir roupa

Solução: Essa crença foi plantada intencionalmente na sua cabeça. Eu


juro. Vou explicar: Desde que você nasceu a informação que você
recebe é de que quanto mais você comprar mais feliz você vai ser.
Pense em qualquer comercial de qualquer produto (não só de moda)
as pessoas são lindas, felizes e a vida tem trilha sonora! De margarina a
desodorante a informação que se passa é que, se você consumir o
produto, de alguma forma sua vida vai melhorar. Portanto, na moda,
esta crença de “não poder repetir roupa” é um dos pilares que sustenta
a indústria. Entenda que roupa não é descartável e que é mais simples
do que você imagina multiplicar o que você tem (e na verdade as
pessoas nem vão notar que você repetiu!). Isso, além de mais
sustentável, é ótimo para o seu bolso. Meu conselho é pra você repetir
muito, mas muito mesmo, use tudo que você tem das formas mais
diferentes possíveis! Explore sua criatividade. Hoje temos muitas
blogueiras super inspiradoras, então antes de correr pra comprar o que
ela está usando porque não tentar bolar algo de dentro do seu próprio
armário com aquelas referências?

Problema 7) Comprar uma roupa que você não amou

Solução: AME TUDO! Eu poderia parar por aqui, já que estas duas
palavras passam o recado. Mas, vou reforçar que um armário bem
montado é aquele que você AMA tudo que tem dentro, que tudo é a
sua cara e que tudo realça os seus pontos fortes. Se você só aceitar
peças assim na sua vida não tem como dar errado! Você pode fechar
os olhos e pegar qualquer coisa que vai amar.

Problema 8) Comprar a opção que você gostou menos, porque era a


mais barata

Solução: Geralmente quando essa situação acontece a diferença não


é tão exorbitante. O que eu costumo identificar no meu trabalho é a
cliente que desiste de comprar uma camisa muito bem cortada, com
tecido ótimo, porque ela é 20% a 30% mais cara que a outra, que não
vestiu tão bem, a gola é meio desengonçada... “Mas ah! É só uma
camisa mesmo!” Não, não é só uma camisa. É a camisa que vai fazer
você se sentir confiante, que vai fazer você ficar mais bonita, mais
confortável e que comunica muitas informações importantes ao seu
público alvo. (E não pense que aquela gola desengonçada também
não comunica algo!). Valor tem relação com benefício e o benefício
de se sentir incrível, ao invés de se sentir ok, É MUITO ALTO. Trust me!

Problema 9) Preferir quantidade a qualidade


Solução: Sair da loja com muitas sacolas te dá a falsa sensação de
riqueza. Afinal, você gastou 500 reais e levou um grande volume pra
casa. Esse volume tem uma vida útil curta e essa roupa vai acabar logo.
Não é preconceito, na verdade é um pós conceito de muito tempo de
trabalho. Se a roupa custa muito barato é porque o feitio dela teve que
ser mais barato ainda. E isso por dois motivos: baixo custo de produção
+ baixo custo de material. O baixo custo da produção é associado a
quantidade, quanto mais a marca produz mais barato fica. Então essa
marca faz muitas peças iguais para o custo dela ficar o mais baixo
possível. Já o baixo custo de material diz respeito a tecido, linha e
aviamentos. Se estes são baratos é porque a matéria prima não é de
qualidade. Não estou dizendo que tudo que é barato é ruim e nem
tudo que é caro é bom, na verdade, a solução aqui é você começar a
pensar a longo prazo. Você quer que a roupa dure 6 meses? Então
realmente não justifica pagar a mais por isso. Você quer que ela dure
por anos? Então você precisa entender que vale mais a pena comprar
1 peça excelente do que 5 mais ou menos.

Problema 10) Você ainda não entendeu essa história de dress code

Solução: Dress code em português significa: código de vestimenta. Que


é quando algum ambiente ou evento, pede por um código específico
a quem o frequenta. Na verdade, esse código está em todos os lugares,
mesmo que não esteja escrito em algum papel. Se você for a um
casamento, é possível que esteja, então fica simples de entender e
seguir. Mas no seu trabalho, por exemplo, talvez não tenha este
documento. No churrasco dos seus amigos também não, nem no natal
com a família. A solução que eu quero frisar aqui, é a importância de
estar sempre adequada para cada ocasião. Você não vai no
churrasco de blazer e mesmo que seu trabalho seja super informal não
tem como ir de mini saia. Mais uma vez, vestir-se é comunicar-se.

Problema 11) Você acha que só é possível ficar elegante de salto

Solução: É claro que o salto tem o caminho mais curto, mas é


perfeitamente possível conseguir este efeito com um sapato baixo.
Tente sair da obviedade de uma sapatilha de bico arredondado. A
minha sugestão é que você experimente formatos com o bico mais fino,
e outros modelos como mule, Oxford... Evite tênis e flatforms se quiser
um visual mais elegante, estes dois tipos de calçado são pesados e
muito esportivos, e não trazem elegância para o look.
Problema 12) Você não entendeu que cabelo e unhas também são
parte da imagem

Solução: Sim, a imagem percebida é um conjunto. Então dar atenção


só a roupa e esquecer o resto não é pensar estrategicamente. E não se
esqueça de que tudo isso forma a sua comunicação não verbal.

Problema 13) Você não sabia até hoje que algumas roupas vão fazer as
pessoas te respeitarem mais

Solução: Uma vez entendido que tudo na sua imagem comunica


alguma coisa, fica fácil saber que é possível manipular a impressão dos
outros sobre você. Uma pessoa mais respeitada comunica um misto de
autoridade + expertise em algum assunto. Isto é, você precisa passar a
mensagem de que é boa no que faz. O que nos leva ao problema 14!

Problema 14) Não dar valor a peças de alfaiataria

Solução: Comece a ver a importância delas na sua vida. Mesmo que


não seja o seu estilo de roupa favorita, uma hora ela será útil! A
alfaiataria, ou mesmo o corte de alfaiataria, comunica mensagens
importantes como: sofisticação, elegância, poder, autoridade e
eficiência. O que resolve muito do problema 13, concorda? Um armário
esperto tem muitas peças assim!

Problema 15) Você não sabia que estar mais arrumada que sua chefe
poderia te prejudicar

Solução: Pois é, isso é delicado. Vamos entender o seguinte: Dentro de


uma empresa existe uma hierarquia que deve ser respeitada. E ao se
arrumar pra ir trabalhar, (Já falei muito sobre comunicar a mensagem
certa né!? Chega! Rs.) além de pensar no cliente, você deve pensar
também no cargo que você ocupa dentro daquela empresa. O
negócio é que, se a sua imagem comunicar mais autoridade/poder do
que a da sua chefe, duas coisas podem acontecer...A primeira seria a
situação ideal: ela perceber isso conscientemente e melhorar a própria
imagem (subindo um degrauzinho acima de você nessa
comunicação). Ou seja, madura o suficiente para conversar
abertamente com você e explicar que é melhor você não usar tal coisa
etc etc. Na segunda hipótese, ela vai olhar pra você e vai ficar
incomodada. Ela não vai saber o porque disso afinal de contas essa
mensagem que eu tanto falo não é como uma placa pendurada no
pescoço. É uma mensagem que fala com o subconsciente das pessoas.
Então tem uma grande chance dela se sentir desconfortável e até
insegura. E como nenhum chefe no mundo quer se sentir assim perto de
um subordinado, o seu emprego corre riscos.

Problema 16) Aquela bolsa mole te deixa uma profissional mole

Solução: Pense comigo, é o mesmo caso da alfaiataria. Estrutura na


mensagem comunica estrutura na profissional. Não estou dizendo pra
você não ter bolsas de material molinho. Mas ao pensar no seu
trabalho, tente entender qual a necessidade de comunicar esta
estrutura e leve isso para os acessórios. Uma bolsa de formato quadrado
e couro firme diz uma coisa, enquanto uma bolsa de lona e alça
transpassada diz outra. Use cada uma delas na hora certa. (Vestir com
estratégia, lembra?)

Problema 17) Aquela blusa mal passada não vai te promover

Solução: Ah mas não vai mesmo. Mal passada, manchada,


descosturada, nada disso está dizendo que você se importa com seu
emprego ou com a empresa. Então porque promoveriam uma pessoa
assim? A solução é mais que óbvia. Passe suas roupas, limpe as
manchas, costure o descosturado. Você acha que ninguém vai notar,
mas vai sim. Parece bobagem colocar isso aqui, mas é uma coisa que
vejo todo santo dia em pelo menos uma loja que entro.

Problema 18) Você não imagina o que uma cor certa faz por você

Solução: Não digo somente a cor que valoriza sua tonalidade de pele,
mas a cor ligada à mensagem. Você já parou pra pensar porque
médicos usam branco? Advogados preferem preto? Ok, hoje em dia
essa cartela de cores tem uma abertura maior. Mas no geral,
profissionais da saúde precisam usar tons claros porque são cores
associadas à higiene, tranquilidade, calma e bondade. Enquanto cores
sóbrias são associadas ao poder, autoridade, seriedade e ainda geram
um distanciamento. Pense na cor quando for fechar um contrato,
encontrar um cliente e até para um encontro romântico.

Problema 19) Você acha que todo mundo fica bem de preto

Solução: Preto é uma cor forte e profunda que não favorece todas as
tonalidades de pele. E inclusive nem é tão neutra assim. Comece a
considerar tons como marinho ou cinza, em muitas peles eles são
opções muito melhores que o preto.

Problema 20) Você acha que midi é coisa de altas e magras

Solução: Esse pensamento é falta de tentar sair do óbvio e explorar


novos estilos. Geralmente quem tem essa opinião nunca tentou fazer
muitas combinações e tirar o máximo de proveito possível do midi. É
claro que se usar com elementos digamos “achatadores” o efeito será
dobrado. Mas a ideia aqui é que você explore sua criatividade a seu
favor. Então porque não verticalizar TODOS os outros elementos do look
e ver o que acontece? Corre o risco de você amar!

Problema 21) Você gastou tanto dinheiro com roupas que poderia ter
feito uma viagem

Solução: Pare de comprar por impulso, de comprar sem se conhecer e


de comprar porque você fica feliz na hora. Olhe para o seu armário e
tente lembrar quanto custou cada peça que você não usa, faça as
contas! É possível que o montante equivalha a uma semana na praia.
(olha que, dependendo da situação, essa praia pode ser a Riviera
francesa rsrs).

Problema 22) Você acha que nunca mais pode comprar nenhuma
tendência

Solução: Calma que pode sim. Não quero que você pense que seu
armário se resume em clássicos. Se você gosta de moda, gosta de
acompanhar algumas tendência e assim como eu se diverte muito
assim, é simples. Primeiro tenha os clássicos, depois está liberada. Se
consumir tendências te deixa feliz separe uma parte pra isso, mas nunca
em hipótese alguma comprometa seu orçamento por isso. Afinal a vida
é mais que comprar roupas! É mais inteligente comprar uma tendência
a cada estação ao invés de ter todas. Assim você se diverte e ainda
sobra pra gastar com outras coisas que vão te fazer feliz como uma
viagem, um jantar em um restaurante mais caro, um curso de culinária
asiática, aula de yoga ou seja lá o que te fizer bem!

Problema 23) Você acha que se preocupar com a imagem é coisa de


gente fútil
Solução: Se você está lendo isso provavelmente não é o que você
pensa. Então fica de conselho para aquela amiga que acha que isso é
frescura. Enquanto isso você pode aproveitar o fato de que a maioria
ainda pensa assim. Ao se vestir estrategicamente, seja no trabalho ou
na sua vida pessoal, você já está um passo a frente deste pessoal. Então
não estranhe se as pessoas começarem a te notar, elogiar e falar que
você é boa no que faz mesmo sem terem conversado com você.

Problema 24) Você acha que a bolsa tem que combinar com sapato

Solução: Isso é uma ideia que sua avó passou para a sua mãe que
passou pra você. É bem verdade que na época da sua avó era assim
que se usava. Hoje você só combina se quiser fazer um look vintage!
Hehe! Não existe isso mais. E inclusive o resultado pode ficar bem
careta! Claro que não é “proibido” porque nada na moda é. Mas
entenda que isso não é uma regra e nem deve ser uma preocupação.

Problema 25) Misturar estampa é cafona

Solução: Não é não! Misturar estampas erradas é. A arte de misturar


estampas vem com a prática! O importante de saber é que mesmo
sendo diferentes elas devem sempre ter algo em comum. Seja a
padronagem, a cor do fundo ou o tamanho!

Problema 26) Você acreditou nessa história de que loira não fica bem
de amarelo

Solução: Pra começar a conversa existem mais de 10 tons de amarelo


diferentes. E se você é loira algum há de ficar bom em você. Confie em
mim! A questão é que esse amarelo (como todos os outros tons) tem
que ser alinhados com a sua temperatura de pele, contraste e brilho.

Problema 27) Você acha que loira tem pele fria e morena tem pele
quente

Solução: “Desache” isso já. Não tem nenhum sentido. Existem loiras,
morenas, negras, orientais... de peles frias, quentes e neutras.

Problema 28) Você viu no Google que peles frias tem veias azuladas e
peles quentes tem veias esverdeadas
Solução: Ignore, esta informação é falsa. Todo mundo tem veias
azuladas e esverdeadas.

Problema 29) Todo mundo fica bem de prateado e dourado

Solução: Se a sua pele for neutra essa afirmação é válida. Se for


totalmente quente o dourado vai ficar infinitamente melhor. Se for
totalmente fria o prateado!

Problema 30) Se eu sou baixinha quanto maior o salto melhor!

Solução: De jeito nenhum. Você precisa entender que um visual legal é


primordialmente construído por equilíbrio. Uma mulher pequena, de
estrutura pequena, vai ficar linda com elementos da mesma proporção.
Logo um salto normal vai ter favorecer muito mais do que uma meia
pata gigante. Que, além de desproporcional, não te deixa com
aparência de alta e sim de uma pessoa pequena com um sapato
grande. Entende a diferença?

Problema 31) Decote profundo só é bonito pra quem ter seios grandes

Solução: Pelo contrário. Uma mulher de seios grandes deve sempre


tomar cuidado com a profundidade do decote, porque o risco de
comunicar uma imagem vulgar é dobrado! Enquanto outra de seios
pequenos não precisa ter essa preocupação.

Problema 32) Você acha que roupa social é só pra trabalhar

Solução: É importante, para aproveitar tudo que você tem, saber que
roupa social não é feita só para o trabalho. Existem muitas maneiras de
aproveitar peças sociais misturando com outras mais esportivas! Assim
você multiplica o que tem! Já pensou no blazer com short jeans
destroyed?

Problema 33) Não prestar atenção na qualidade das roupas de


ginastica

Solução: A maioria das pessoas passa em torno de 1 hora e 30 minutos


(no máximo) se exercitando. Portanto não há necessidade de ter muita
variedade nesse tipo de roupa. Tenha o necessário para revezar entre
um dia lavando e outro usando. E, claro, de um bom material já que é
uma roupa que será lavada com grande frequência e ainda por cima
na máquina!

Problema 34) Usar um cabelo que não foi feito para o seu rosto

Solução: O cabelo é sim a moldura do rosto, mas a tela precisa caber


nessa moldura. Cada formato de rosto fica melhor em um determinado
tipo de corte. Não escolha o long bob da modinha se ele não favorece
seu rosto.

Problema 35) Acreditar que gordinhas não ficam bem com estampa

Solução: Ficam muito bem! Como qualquer outro tipo físico é só saber
equilibrar e escolher a estampa certa, além de coloca-la nos lugares
certos!

Problema 36) A linha tênue entre ser sexy e ser vulgar

Solução: Essa linha varia de acordo com cada tipo físico. Para alguns
biótipos mais magrinhos e menos curvilíneos não é tão preocupante. Ao
contrário dos biótipos com mais volume e curvas. Onde essa linha tênue
fica bem estreita! É importante entender que a mesma peça de roupa
pode passar mensagens diferentes quando estiver em corpos diferentes.

Problema 37) Não da pra ser sexy sem decote ou pernas de fora ou
roupa justa

Solução: Essa é a maior mentira do século. Decotes, pernas de fora e


roupas mais justas são sim elementos muito sexys, mas não são os únicos.
Na verdade, algo menos óbvio muitas vezes é mais interessante. Afinal
quanto menos você mostra mais curiosidade você gera. Materiais como
couro são sexys mesmo que não estejam colados ao corpo, blusas de
toque leve como seda são sexys porque o movimento do tecido
acompanha o movimento da silhueta, ombros de fora e cabelo preso e
um coque, mostram partes do corpo que não são óbvias, mas sim, são
sexys! Explore outros elementos e saia da obviedade.

Problema 38) Você acha que roupas largas vão te engordar

Solução: Isso é delicado, porque também varia de acordo com o


biotipo! Uma mulher muito magra, se usar roupas totalmente largas vai
parecer ainda mais magra! Se uma mulher de estrutura grande usar
roupas totalmente largas vai parecer ainda maior! O importante é saber
equilibrar o volume e coloca-lo nas regiões certas!

Problema 39) Acreditar que coisa boa tem que ser cara

Solução: Normalmente uma coisa que é MUITO boa não consegue ser
MUITO barata. Porque a matéria prima vai ser mais cara, a mão de obra
é mais cara e claro a valorização da marca em si deixa tudo mais caro.
Mas isso não faz do preço um fator determinante para qualidade.
Muitas vezes o produto pode ser caríssimo e ser de péssima qualidade.
É importante observar todo o contexto antes de assumir que algo é bom
porque custa caro. Além de ser perfeitamente possível que um produto
seja ótimo e tenha um preço baixo!

Problema 40) Usar acessórios que não são do seu tamanho

Solução: Trabalhe com proporções, isso cria a beleza do equilíbrio! Uma


mulher pequena e de estruturas delicadas pede por acessórios que
acompanhem essa mesma estrutura e tamanho. Uma mulher maior e
de estrutura mais pesada precisa de acessórios que tenham o mesmo
tamanho e peso.

Problema 41) Comprar um óculos de sol porque ficou lindo na sua


amiga

Solução: A não ser que você e sua amiga tenham o mesmo formato de
rosto, a chance do mesmo óculos ficar bem nas duas é pequena!
Óculos tem a ver com formato e estrutura de rosto e pra cada um existe
os melhores e os piores. É importante conhecer o seu antes de comprar
qualquer um!

Problema 42) Não dar valor a lingerie

Solução: A lingerie é a base de tudo, um sutiã com o bojo amassado ou


calcinha muito apertada podem destruir qualquer look maravilhoso.
Sempre use o modelo certo por baixo de cada roupa.

Problema 43) Não escolher direito o que mostrar na lingerie

Solução: Hoje em dia tem muitas tendências que imitam lingeries e


pijamas, e se usadas do jeito certo, são lindas e ficam super originais! O
problema é que essa tendência abre portas pra imaginação e fica fácil
passar do cool pro cafona. É importante separar: a tendência de
underwear na moda, com aquela alça de silicone transparente ou
fecho em formato de gancho, que são NADA a ver e só empobrecem o
seu look.

Problema 44) Comprar uma peça de tamanho menor pra usar quando
você emagrecer

Solução: Eu e você sabemos onde essa história te leva né? Então


compre a do seu tamanho e se você emagrecer mande apertar!

Problema 45) Não desapegar de uma roupa que você não usa porque
foi cara

Solução: Por mais que ela tenha custado caro, se você não usa, não faz
sentido guardar. Seja porque você se arrependeu ou porque usou tanto
que ela ficou velha. Nesse momento é importante você entender que
roupas são SÓ roupas. E que manter esse hábito de acumular tralhas
(sim tralhas, porque não é útil pra você) é muito prejudicial pra você
conseguir visualizar o que tem e o que realmente adora. Abra espaço,
doe, e tenha só o que você ama.

Problema 46) Investir na roupa e esquecer do sapato

Solução: Seu sapato fala mais do que você imagina. Um look impecável
vai morrer se o sapato não comunicar a mensagem certa. Esqueça
aqueles modelos que relaxam e acabam ficando com a forma do seu
pé. Ou os que mancharam e rasgaram, não tente aproveitar o que não
tem conserto. Invista em sapatos de qualidade, que tenham conforto e
bom acabamento.

Problema 47) Usar meia calça desfiada porque é tão pequeno que
ninguém vai notar

Solução: Quero só ver a hora que você começar a andar e esse furinho
virar um rombo! Mesmo que esteja em um lugar discreto ou impossível
de ver, a chance do furo aumentar a medida que você se movimentar
é de 100%. Se poupe de um possível constrangimento e não saia de
casa assim, isso é viver perigosamente. Rsrs.
Problema 48) Calça flare sem salto

Solução: Isso vai desapontar muita gente, mas a calça flare é feita para
ser usada de salto apenas. E vale lembrar que a barra dessa calça é
quase encostando no chão. Então na hora de cortar pra fazer a barra,
leve o salto que você vai usar com ela e meça entre meio e um
centímetro do chão.

Problema 49) Não prestar atenção em costura, acabamento e forro.

Solução: O diabo está nos detalhes. Preste atenção em todos antes de


investir em qualquer roupa. Uma costura torta coloca a perder qualquer
tecido de qualidade.

Problema 50) Achar que tatuagem não é um acessório

Solução: A tatuagem não só é um acessório como é um acessório


permanente. Você deve levar em consideração que ela existe e
sempre vai comunicar alguma coisa. Pense bem antes de fazer, mesmo
que hoje ela não prejudique a maioria dos empregos, ainda existem
empresas e ocasiões formais que elas podem prejudicar.