Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

PLANO DE ENSINO

CÓDIGO UNIDADE
042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS
CÓD. CURSO CURSO
42501 JORNALISMO
CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO

121.3704.9 TELEJORNALISMO II 7ª 04 60 1°2011

PROFESSOR (A) DANIEL DE THOMAZ / EDSON CAPOANO / FRANCISCO PERIAGO.

OBJETIVOS
Visa estruturar um departamento jornalístico para a produção de uma revista eletrônica ao vivo em uma estrutura de TV
(exibida na TV Mackenzie Digital Experimental – Canal 60 UHF).

EMENTA
Desenvolver a prática de programas jornalísticos e conteúdos para televisão bem como maior aproximação com uma
emissora de TV. Gravação, edição e apuração de notícias. Produção de um programa experimental de TV.

METODOLOGIA
A metodologia da disciplina dimensiona o potencial do aluno junto ao veículo de comunicação (TV) e público
(telespectador), para que ele possa elaborar um conceito crítico diante da produção jornalística.
- Amostragem de material produzido em TV por áudio, vídeo e texto;
- Exposições teóricas e debates;
- Aplicação das técnicas de telejornalismo para os discentes com exercícios práticos sobre os temas abordados;
- Produção de trabalhos individuais e em grupo;
- Familiarização com os equipamentos através de aulas práticas no laboratório de telejornalismo;
- Visualização do material produzido em TV por áudio, vídeo e texto;
- Exercícios práticos para a elaboração de programas jornalísticos desde a pauta até a apresentação do material.

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
-Avaliação será feita a partir das atividades desenvolvidas: pauta, roteiro de edição, matéria realizada, produção do ao
vivo, exibição ao vivo e relatório individual. A somatória dessas atividades será 10,0 e seu peso será atribuído por cada
professor.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
Apresentação do programa da disciplina. Principais pontos a serem discutidos durante o ano letivo: produção de
diversos programas jornalísticos em televisão e critérios de avaliação;
Reunião para a elaboração de uma grade de programação para o semestre. A grade contará com a produção de 01
revista eletrônica ao vivo exibido na TV Mackenzie Digital Experimental. A sala de aula será transformada em
uma sala de redação para a confecção de textos jornalísticos e para a estruturação dos programas.
Cada aluno receberá diversos cargos e terá que cumprir a suas respectivas tarefas. Esses cargos serão divididos
em duas etapas: a realização das matérias e quadros do Revista Eletrônica (matérias gravadas), a saber, editor de
editoria, pauteiro, repórter, repórter cinematográfico, editor de texto e editor de imagens. Em um segundo
momento, eles passam a assumir outros cargos relativos à exibição “ao vivo” do programa tais como: diretor de
programa, produtor, coordenador de jornal, editor chefe, redator, produtor executivo, produtor de jornalismo
(estúdio e campo), coordenador de engenharia, repórter de campo, comentarista de estúdio, apresentadores,
entrevsitador, assistência de estúdio, assistência de externa, operador de VT, operador de TP e operador de áudio.
Aula técnica sobre a operação de um equipamento para a captação de imagens (câmera de vídeo). Cada aluno
aprenderá a manusear uma câmera de vídeo para a realização das reportagens. OBS: Os próprios alunos vão

CCL – Centro de Comunicação e Letras


Rua Piauí, 143 – 2 andar – CEP: 01241-001 – Higienópolis – São Paulo – SP
ccl@mackenzie.com.br – www.mackenzie.br/universidade/comunica/ – Fones: 2114-8320 / 8111 / 8736
UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE
CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

PLANO DE ENSINO
operar as câmeras de vídeo durante a realização das reportagens.
Aula sobre o manuseio de um equipamento edição em vídeo. Cada aluno irá desenvolver o manuseio de uma ilha
de edição-não-linear para aplicar nas edições de reportagens. Aula sobre a linguagem de um vídeo documentário.
Reunião para o programa piloto e vídeodocumentário (cargos e funções). As reuniões e acompanhamento dessas
duas últimas atividades serão no final de todas as aulas;
Aula reservada para os alunos (repórteres e cinegrafistas) realizarem as reportagens externas.
Aula reservada para os alunos - repórteres e cinegrafistas -realizarem as reportagens externas (continuação).
Também serão realizadas as edições das reportagens realizadas na semana anterior.
Término das edições e avaliação dos conteúdos;
Definição dos novos cargos do programa ao vivo;
Pré-espelho e roteirizarão do programa;
Oficinas de TV, Roteiro e Apresentação com convidados para TV Mackenzie Digital Experimental;
Fechamento do espelho final e montagem do script para o programa ao vivo. Ensaio com os apresentadores e
equipe técnica.
Ensaio Geral e montagem do cenário e plateia;
Exibição Ao Vivo do Revista Eletrônica na TV Mackenzie Digital Experimental – Canal 60 - UHF.
Análises e comentários com as participações do professor e alunos;
Avaliação da disciplina como um todo. Os alunos realização uma redação comentando sobre o desenrolar das
aulas e sobre a produção realizada no semestre. Avaliação discente semestral.

PROJETO: REVISTA ELETRÔNICA AO VIVO

Considerações gerais: O projeto visa o desenvolvimento de novas formas de linguagens jornalísticas para a televisão.
Durante a 7ª Etapa o aluno irá desenvolver a produção e conteúdos jornalísticos em diversos formatos bem como a
elaboração de um produto estilo “revista jornalística”, ou seja, com mais abertura para a liberdade de apresentação e
formatos.
Objetivo: Fazer com que os alunos desenvolvam um produto jornalístico, no caso uma Revista Eletrônica, e estejam mais
envolvidos com todas as ações que envolvem a exibição de programa ao vivo.. Não apenas os cargos típicos jornalísticos,
mas toda a estrutura de uma emissora de TV. Até então, os alunos tiveram contato apenas com o ambiente gravado,
laboratorial. Devido ao Mackenzie possuir um Canal Digital Aberto (UHF), a responsabilidade aumenta fazendo com que
a turma tenha mais cuidado com a execução de suas atividades uma vez que será assistido pela população da cidade de
São Pauoo que possui receptor de TV Digital. O processo abrange todos os elementos estruturais que vão desde o tema até
as elaborações de vinhetas, cenários, linguagem, formas de apresentação e engenharia de televisão.
Divisão de equipes: Cada aluno terá um cargo como numa redação e produção telejornalística. Para cada programa novo,
o aluno passará por um rodízio de cargos.
Escolha das pautas e reportagens: Conforme a linha editorial estabelecida para o revista.
Público-alvo: Alunos da Universidade Mackenzie.
Perfil: As notícias e matérias terão suas características baseadas na linha editorial da revista.
Periodicidade: Será produzido 01 revista no semestre.
Características técnicas do PGM: Desenvolvimento de temas de interesse público e de caráter experimental.

BIBLIOGRAFIA
Básica
BOURDIEU, Pierre. Sobre a televisão (Tradução: Maria Lúcia Machado). Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.
CURADO, Olga. A Notícia na TV: o dia-a-dia de quem faz telejornalismo. São Paulo: Alegro, 2002.
LEAL FILHO, Laurindo Lalo. A TV sob controle – a resposta da sociedade ao poder da televisão. São Paulo:
Summus, 2006.

CCL – Centro de Comunicação e Letras


Rua Piauí, 143 – 2 andar – CEP: 01241-001 – Higienópolis – São Paulo – SP
ccl@mackenzie.com.br – www.mackenzie.br/universidade/comunica/ – Fones: 2114-8320 / 8111 / 8736
UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE
CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

PLANO DE ENSINO
REZENDE, Guilherme Jorge de. Telejornalismo no Brasil – um perfil editorial. São Paulo: Summus, 2000.
ZETTL, Herbert. Manual de Produção de Televisão (Tradução All Tasks). São Paulo: Cengage Learning, 2011.

Complementar

ARBEX, José. O poder da TV. São Paulo: Scipione, 1995.


BUCCI, Eugênio. Brasil em tempo de TV. São Paulo: Jinkings Editores, 1996.
CANNITO, Newton Guimarães. A televisão na Era Digital. Interatividade, Convergência e Novos Modelos de
Negócio. São Paulo: Summus, 2010.
CAZENEUVE, Jean. El hombre telespectador. Barcelona: Gustavo Gili, 1977.
DIZARD, Wilson P. A nova mídia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.
HOINEFF, Nelson. TV em expansão. Rio de Janeiro: Record, 1991.
_______________. A nova televisão – desmassificação e o impasse das grandes redes. Rio de Janeiro. Relume
Dumará, 1996.
LIMA, Fernando B. et. al. Televisão e vídeo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.
LOPES, Dirceu Fernandes; Coelho Sobrinho, José; Proença, José Luiz (organizadores). Edição em jornalismo
eletrônico. São Paulo: Edicom, 2000.
MACHADO, Arlindo. A televisão levada a sério (3ª Ed ). São Paulo: Senac, 2003.
MACIEL, Pedro. Jornalismo de televisão – normas práticas. Porto Alegre: Sagra-DC Luzzatto,1995.

Programa seriado

NO ESTRANHO PLANETA DOS SERES AUDIOVISUAIS – produzida por Cao Hamburger e Matias Mariani e
veiculada em 2009 no Canal Futura.

Documentários

NANOOK – O ESQUIMÓ (EUA) – Robert Flaherty – 1922


UM HOMEM COM UMA CÂMERA (RUS) – Dziga Vertov – 1929
A MARGEM DA IMAGEM – Evaldo Mocarzel - 2002
EDIFICIO MASTER (BRA) – Eduardo Coutinho – 2002
MOTOBOYS – VIDA LOCA (BRA) – Caíto Ortiz – 2003
O PRISIONEIRO DA GRADE DE FERRO (BRA) – Paulo Sacramento – 2003
OS BASTIDORES DE UM TELEJORNAL ESPORTIVO: UM ESTUDO DE CASO DO SPORTSCENTER DA
ESPN BRASIL (BRA) – Érico Saluti/ Erlei Gobi/ Felipe Alencar – 2008 (TGI – Curso de Jornalismo –
Mackenzie)
DO HORROR À MEMÓRIA (BRA) – Alexandre Xavier / Diogo Ruic / Laio Manzano / Marília Chaves – 2005
(TGI – Curso de Jornalismo – Mackenzie)

CCL – Centro de Comunicação e Letras


Rua Piauí, 143 – 2 andar – CEP: 01241-001 – Higienópolis – São Paulo – SP
ccl@mackenzie.com.br – www.mackenzie.br/universidade/comunica/ – Fones: 2114-8320 / 8111 / 8736
UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE
CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

PLANO DE ENSINO
PLANEJAMENTO SEMANAL

Semana Conteúdo Programático Metodologia

1ª Semana (9) Apresentação do programa da disciplina e - Aula expositiva


dos Telejornais da Turma –sem. anterior
14/02 - Exibição de vídeo
2ª Semana (10) - Divisão dos grupos e editorias - Atendimento a alunos
-Discussão e apresentação das pautas
21/02 - Aulas práticas
- Aula de Câmera
3ª Semana (11) - Detalhamento e definição das pautas - Atendimento a alunos
- Aula de Câmera
28/02 - Exibição de vídeo

4ª Semana (12) - Gravação externa - Atendimento alunos


07/03 (Carnav)

5ª Semana (13) - Gravação externa - Atendimento a alunos


- Edição de vídeo
14/03

6ª Semana (14) - Edição de vídeo - Aula CRT


21/03

7ª Semana (15) - Edição de Vídeo - Aula CRT


28/03

8ª Semana (16) - Avaliação dos conteúdos produzidos - Atendimento a alunos


- Definição dos novos cargos do AO VIVO
04/04

9ª Semana (17) - Oficina de Produção de TV - Aula expositiva na CRT/TV Mackenzie


- Redefinição de cargos
11/04 - Convidado

10ª Semana (18) - Oficina de Roteiro - Aula expositiva na CRT/TV Mackenzie


- Montagem de Espelho Revista Eletrônica
18/04 - Convidado

11ª Semana (19) - Treinamento Apresentação - - Aula expositiva na CRT/TV Mackenzie


25/04 - Convidado

12ª Semana (20) Apresentação do pré-roteiro e espelho do - Atendimento a alunos


Revista Eletrônica
02/05

13ª Semana (21) - Fechamento do Roteiro e Espelho Revista - Atendimento a alunos


- Definição Plano de Produção Ao Vivo
09/05
- Check list técnico
14ª Semana (22) - Montagem de cenário - Aulas práticas na TV Mackenzie e CRT
- Espelho de VTs
16/05
- Ensaio Geral
15ª Semana (23) - Exibição ao vivo do Revista Eletrônica da - Aula prática TV Mackenzie
Turma
23/05

16ª Semana (24) - Exibição ao vivo do Revista Eletrônica da - Aula prática TV Mackenzie
Turma
30/05

17 ªSemana (25) Avaliação do semestre


06/06

CCL – Centro de Comunicação e Letras


Rua Piauí, 143 – 2 andar – CEP: 01241-001 – Higienópolis – São Paulo – SP
ccl@mackenzie.com.br – www.mackenzie.br/universidade/comunica/ – Fones: 2114-8320 / 8111 / 8736