Você está na página 1de 2

A DIFERENÇA ENTRE O FALSO E O VERDADEIRO ADORADOR

JOÃO 4:23
“Mas virá o tempo, e, de fato, já chegou, em que os verdadeiros adoradores vão adorar o Pai em espírito e em
verdade. Pois são esses que o Pai quer que o adoram.”

INTRODUÇÃO

O Senhor Jesus fala dos verdadeiros adoradores que o Pai procura. Ora, se o Pai procura os verdadeiros adoradores é
porque existe os falsos adoradores. Porém, existe uma grande diferença entre os verdadeiros adoradores e os falsos
adoradores.

Como podemos constatar na leitura de João 4, sabemos da história que existia inimizade entre Judeus e Samaritanos
e ainda assim Jesus era um Judeu começou a dialogar com essa mulher Samaritana lhe revelando quem Ele
realmente era.

Vou correlacionar a leitura da mulher Samaritana com a história da casa do oleiro em Jeremias 18. Sabemos que o
oleiro representa a figura do próprio Deus e é também o responsável por moldar o barro (pessoas).

Conversando com a mulher, Jesus estava começando um processo de trabalhar o barro para criar um vaso precioso
que serviria de testemunho sobre a quem devemos verdadeiramente adorar.

Pois vejamos:
Como não acredito em um Deus que faz as coisas por acaso então sei que Jesus havia:
NÚMERO 1 - escolhido o seu barro para moldar (Mulher Samaritana). Normalmente o barro mais apropriado para
olaria se encontra nas margens do rio em outras palavras perto da água.
NÚMERO 2 – Preparou o barro, neste passo é necessário bater o barro para livra-la das pedras e outras impurezas.
Quando Ele repreende a mulher nos versículos 17 e 18, nos dando a intender a impureza na qual ela vivia, e quando
ela reconheceu que estava nas mãos do oleiro. Jesus começa a terceira fase que é a:
NÚMERO 3 – Moldagem, neste momento Jesus começa a lhe mostrar como as coisas realmente são, como nos é
revelado nos versículos 21 a 24. Ela aí é moldada de acordo com a vontade de Jesus/Oleiro.

Nós gostamos de complicar e questionar tudo muitas vezes sem fundamentos da palavra, mas em ISAIAS 29:16 nos
diz o seguinte – “Vocês invertem as coisas, como se o barro valesse mais do que o oleiro! O pote não vai dizer ao
homem que o fez: “Você não me fez.” Uma vasilha não dirá ao oleiro: “Você não sabe o que está fazendo.””.

Assim também não podemos adorar a Deus sem primeiramente entendermos que “Deus é Espírito, e por isso os
que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade.” Como declara o versículo 24

Mais em frente no versículo 42, Jesus o grande oleiro e fonte da água viva, já havia começado o outro processo da
olaria que é de por o barro no forno e ver vasos a serem formados. No versículo 42 diz o seguinte: “Eles diziam à
mulher: Agora não é mais por causa do que você disse que nós cremos, mas porque nós mesmos o ouvimos falar. E
sabemos que Ele é, de fato, o Salvador do mundo.” Por causa da mulher Samaritana mais pessoas beberam da água
viva e aprenderam a quem devem adorar de verdade.

I. CAIM E ABEL – O FALSO E O VERDADEIRO ADORADOR


1. GÊNESIS 4:1-6 (Leitura)
2. O falso adorador é invejoso (Caim) e não fica satisfeito com o bom desempenho do bom adorador
(Abel), como nos mostra os versículos 5 e 6;
 Quantas vezes por inveja desejamos mal a alguém muitas vezes sem darmos conta e
normalmente com pessoas muito perto de nós, pessoas que deveríamos amar sempre, mas
porque a vida lhes favoreceu em algum momento queremos invejar, fazer tudo para prejudicar o
nosso próximo.

3. O falso adorador é assassino de profeta (Caim) ele tenta prejudicar e acabar com a vida do
verdadeiro adorador (Abel);
4. O falso adorador é do maligno (Caim) ele aparenta ser do Senhor, porém é do maligno. 1 JOÃO 3:13
– “Meus irmãos, não estranhem se as pessoas do mundo os odeiam.”
 A igreja é que nem um hospital cada um vem com os seus problemas, uns vêm despedaçados na
esperança do oleiro voltar a juntar as peças e os refazer e é de igual modo que temos em muitos
casos lobos em pele de ovelha, só parecem mas não são, cantam, saltam, batem palmas mas na
primeira oportunidade quer fofocar, semear intrigas, procurar saber sobre a vida de todos para
melhor prejudicar.

5. O falso adorador finge que adora por isso a sua adoração é em vão
MATEUS 15:7-9 – “Hipócritas! Isaías estava certo quando disse a respeito de vocês o seguinte:
“Deus disse: Este povo com a sua boca diz que me respeita, mas na verdade o seu coração está
longe de mim. A adoração deste povo é inútil, pois eles ensinam leis humanas como se fossem
meus mandamentos.”
 Aqui Jesus está nos ensinando que a nossa adoração parte do nosso coração e no momento que
não o adoramos de coração a nossa adoração é inútil, saímos cedo de casa para vir aqui e lhe
adorar pela metade? Não estamos a fazer nada. Para o Deus que nos salvou, resgatou, purifica,
perdoou e acima de tudo nos amou primeiro a Ele toda honra e toda Glória pois Ele é
merecedor.

II. A ATITUDE DOS VERDADEIROS ADORADORES


1. SALMOS 35:27
O verdadeiro adorador se alegra com o sucesso dos outros

2. ATOS 11:22-26 – Leitura


O verdadeiro adorador é um grande motivador de outros profetas e adoradores sinceros. Barnabé
incentivava Paulo e outros irmãos.

3. O verdadeiro adorador é do Senhor a Ele adora em espírito e em verdade e alegrasse na presença do


Senhor;
2 SAMUEL 6:20-22 (Leitura)
4. O verdadeiro adorador adora ao Senhor na beleza da sua santidade.
SALMOS 96:9 “Curvem-se diante do Santo Deus quando Ele aparecer; trema diante d´Ele toda a
terra.”

5. O verdadeiro adorador adora a Deus em espírito e em verdade.


FILIPENSES 3:3 Paulo afirma que nós servimos a Deus no espírito e nós confiamos em Jesus Cristo e
não confiamos na carne.

CONCLUSÃO
Em um mundo de tantos genéricos e imitações do que é original e verdadeiro, precisamos ter o espírito de Deus para
discernirmos o verdadeiro e o falso adorador.
Sobre a verdadeira unção e a falsa unção, o apóstolo João afirma que a unção que recebemos do Senhor é
verdadeira e não falsa.

1 JOÃO 2.27
Leitura