Você está na página 1de 11

fls.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR


PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
PAULO

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
Ação originária de nº 1069728-15.2017.8.26.0100 (5ª Vara
Cível - Foro Central Cível)

WV COMÉRCIO DE MODAS E SERVIÇOS LTDA, empresa de direito


privado, inscrita na Receita Federal 10.805.809/0001-44, situada à
Estrada do Boi Mirim 4153, Jardim Dionisio, na cidade de São Paulo-
CEP: 04.935-053, vem, por seus procuradores (Atos constitutivos e
instrumento de mandato f.17), interpor o presente

AGRAVO DE INSTRUMENTO

contra a r. decisão de fls. 1004 (que acolheu a alegação de


incompetência do foro da comarca de São Paulo); com fulcro no
artigo 1.015, I do NCPC, requerendo sua admissão e provimento
pelos fatos e fundamentos que a seguir passa-se a expor – assim
como o recebimento da guia de custas anexa.

São os termos em que,

Requer Deferimento.

São Paulo-SP, 17 de Junho de 2019.

Ariella Magalhães Ohana Maria Isabel Montañes


OAB/SP n. º 409.559 OAB/SP n.° 288.555
fls. 2

DAS PEÇAS OBRIGATÓRIAS E DOS NOMES E ENDEREÇOS DOS


ADVOGADOS

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
Parte Agravante: WV COMÉRCIO DE MODAS E SERVIÇOS LTDA

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
Parte Agravada: BANCO CIFRA S.A.(“CIFRA”)

Decisão agravada: Fl. 1004

Juízo a quo: 5ª Vara Cível - Foro Central Cível

Para efeitos do art. 1.016, I e IV do NCPC, informam-se os seguintes


nomes e endereços,

a)Parte Agravante: informa que constam como seus advogados Dra.


Maria Isabel Montañés Francisco, OAB/SP 288.555, Dra. Vanessa
Francisco de Albuquerque Sciuba, OAB/SP 370.618, Dra. Ariella
Magalhães Ohana, OAB/AP 1679 e Dr. Eduardo Nogueira Penido,
OAB/SP 246.349, todas com escritório à Rua Arquiteto Olavo Redig
de Campos, 105- 24º Andar – Chácara Santo Antonio - CEP: 04711-
904, São Paulo/SP.

b)Parte Agravada: BANCO CIFRA S.A.(“CIFRA”), instituição


financeira, com sede à Avenida Brigadeiro Faria Lima nº3477, 8º
andar, Itaim Bibi, São Paulo-SP, CEP04538-133, inscrito no CNPJ/MF
sob o nº 62.421.979/0001-29, em cuja peça contestatória (e
instrumento de mandato) constam como procurador (para fins de
intimações) VITOR CARVALHO LOPES,OAB/SP Nº.241.959-A, com
endereço profissional na Alameda Santos, nº 1357 – 11º Andar –
Cerqueira Cesar – São Paulo-SP - CEP 01419-001.

Para efeitos do art. 1.017 e §5º do NCPC, informa que o feito é


eletrônico.
fls. 3

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
Agravante: WV COMÉRCIO DE MODAS E SERVIÇOS LTDA

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
Agravada: BANCO CIFRA S.A.(“CIFRA”)

EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Colenda Câmara Reservada de Direito Empresarial

Douto Relator

PRELIMINAR

Sigma Cred. Serviços de Análise de Crédito Ltda, parte legitima


da demanda, com alteração de nome empresarial para WV Comercio
de Modas e Serviços Ltda, conforme fls 818 a 820 e 832 dos autos.

1) TEMPESTIVIDADE

O presente recurso é tempestivo, uma vez que a Requerente-


Agravante deu-se por intimada em 30/05/2019 (quinta-feira),
iniciando a contagem do prazo em 31/05/2019 (sexta - feira) que
findará em 20/06/2019.

2) SÍNTESE DO FEITO E RAZÕES RECURSAIS

A presente irresignação surge da decisão em que acolheu a argüição


de incompetência de foro da comarca da capital.
fls. 4

Em sede de contestação o requerido, ora Agravado, apresentou


preliminar de incompetência do juízo da comarca de São Paulo, sob a

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
exegese de que os aditivos contratuais assinados intra partes,

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
elegeram o foro da comarca de Belo Horizonte - MG.

Pois bem.

Por primeiro há de se fazer um pequeno retrospecto da relação


contratual entre as partes.

As partes discutem a existência de um contrato de representação


comercial em que a Agravante representava comercialmente a
Agravada nesta comarca, São Paulo, fazendo o trabalho de difusão
dos serviços bancários da mesma.

Para tal, firmaram contrato de representação comercial (f.61-80),


onde ambas as partes situadas nesta comarca alinhavaram
seus direitos e obrigações.
fls. 5

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
Neste mesmo instrumento, foi pactuado o foro de São Paulo,
como competente para distribuição de qualquer demanda atinente ao
caso em análise, veja-se da clausula trigésima, constante no
contrato principal assinado entre as partes, em 25/01/2009.

A relação jurídica e negocial das partes sempre se deu em São Paulo.

O serviço de representação comercial situava-se nesta capital.


fls. 6

Prova disso são as notas fiscais emitidas pela Agravada para


cobrança dos valores a serem pagos.

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
O endereço que consta da Requerida é de São Paulo-SP,
na Vila Mariana, circunscrição que pertence à competência
do foro central desta capital, nada a ser retocado nesse
sentido.

O CNPJ é válido e continua ativo com sede nesta capital,


tratando-se, portanto, de uma tentativa de manobra
ardilosa da Agravada, para tentar se esquivar do judiciário
local, pois sabe que, nesta corte não se admite injustiças e
os processos andam de forma bem mais célere do que em
Minas Gerais, veja-se:
fls. 7

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
Veja-se que do cartão de CNPJ em destaque alhures extrai-se que se
trata da matriz da Agravada o endereço constante nesta capital,
observe:

Estando a matriz da Agravada neste local situada, já se adéqua a


duas das regras de competência constantes no artigo 53, III, a e b
do CPC, confira-se:

Art. 53. É competente o foro:

(...)

II - do lugar:

a) onde está a sede, para a ação em que for ré


pessoa jurídica;

b) onde se acha agência ou sucursal, quanto às


obrigações que a pessoa jurídica contraiu;
fls. 8

Além destas duas regras, há ainda a regra do ato/fato, que prevê


que a reparação do dano deve ser realizada no local do ato jurídico

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
que se discute a conseqüência do dano:

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
Art. 53. É competente o foro:

(...)

IV - do lugar do ato ou fato para a ação:

a) de reparação de dano;

Conforme alhures exposto, a avença inicial foi no sentido de eleger o


foro desta capital São Paulo, a representação comercial foi realizada
também nesta comarca, além da sede da Agravada ser neste local e
o ato/fato do pedido de reparação ter sido gerado na capital de São
Paulo, fato exaustivamente suficiente para manter a competência no
juízo aonde já tramitava.

Aliado a tudo isso, ainda há fato de que os aditivos contratuais


realizados entre as partes se trata de “pro-forme” para a
continuidade da relação entre os mesmos, sendo contratos de
adesão, onde não são discutíveis as clausulas, tendo em vista que,
são necessário para a continuidade da relação existente entre as
partes, e, foram formulados apenas pelo fato de que o banco Cifra,
foi adquirido pelo grupo que controla o Banco BMG, e sua sede fica
em Minas Gerais, motivo o qual tentam dessa maneira manipular a
competência para aquele lugar, porém, aqui se terá a confirmação
de que se trata de manobra ardilosa para que fujam de suas
responsabilidades elencadas nos autos.

Nesse sentido é unânime a jurisprudência de diversas cortes,


inclusive das superiores, confira-se:

AGRAVO INTERNO. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL.


TELEFONIA. CONCESSIONÁRIA. CONTRATO DE
fls. 9

PARTICIPAÇÃO FINANCEIRA. OMISSÃO. NÃO


OCORRÊNCIA. FORO COMPETENTE. SEDE DA

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
EMPRESA DEMANDADA. 1. O acórdão recorrido

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
analisou todas as questões necessárias ao deslinde da
controvérsia, não se configurando omissão alguma ou
negativa de prestação jurisdicional. 2. Sendo o autor
cessionário de contratos de participação
financeira, a competência é definida pelo foro da
sede da pessoa jurídica ré (arts. 94 100, IV, a, do
Código de Processo Civil/1973). Precedentes. 3.
Agravo interno a que se nega provimento. (STJ -
AgInt no AREsp: 532610 PR 2014/0134535-6,
Relator: Ministra MARIA ISABEL GALLOTTI, Data
de Julgamento: 07/05/2019, T4 - QUARTA
TURMA, Data de Publicação: DJe 10/05/2019)

CONFLITO DE COMPETÊNCIA. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO


EM FACE DE AUTARQUIA MUNICIPAL. FORO
COMPETENTE. SEDE DA PESSOA JURÍDICA. 1)
Nos termos do art. 53, III, a, CPC, é competente
o foro do lugar onde está a sede, para a ação em
que for ré pessoa jurídica; (...) 3) Conflito
conhecido para declaração de Competência da 1ª Vara
do Juizado Especial de Fazenda Pública de Macapá.
(TJ-AP - CC: 00007123920178030000 AP, Relator:
Juíza Convocada STELLA SIMONNE RAMOS, Data de
Julgamento: 23/08/2017, Tribunal)

Assim sendo, nobres desembargadores, incansavelmente provado


que não há alinhamento com a norma processual pátria esse decline
de competência, é que a decisão deve ser reformada para confirmar a
competência da 5ª Vara Cível - Foro Central Cível da Comarca de
São Paulo, para continuar o processamento dos autos de
fls. 10

numeração em epígrafe, por ser competente de acordo com o


disposto no artigo 53 do CPC, mormente quando a decisão de

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
acolhimento da preliminar aventada foi consubstanciada em

Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.
fundamentos que não condizem com a verdade real.

3) REQUERIMENTOS

a) A Agravante requer, conforme fatos e fundamentos acima


expostos:

i) o recebimento e conhecimento do presente agravo instrumento


(na forma do comando normativo do artigo 1.015, I, do NCPC) e os
documentos que o instruem, invocando o artigo 1.107 §5º do CPC,
vez que os autos são eletrônicos;

ii) seja confirmada a competência da 5ª Vara Cível - Foro Central


Cível da Comarca de São Paulo, para continuar o
processamento dos autos de numeração em epígrafe, por ser
competente de acordo com o disposto no artigo 53 do CPC, III
a,b e d e IV todos do CPC;

iii) a condenação da Agravadas ao pagamento de honorários


sucumbenciais e por litigância de má-fé, na forma dos artigos 79,
80, I e II e 81 do NCPC, por tentar manobra que causa morosidade
ao processamento do feito de forma infundada;

Requer Deferimento.

São Paulo-SP, 17 de Junho de 2019.

Ariella Magalhães Ohana Maria Isabel Montañes


OAB/SP n. º 409.559 OAB/SP n.° 288.555
fls. 11

Este documento é cópia do original, assinado digitalmente por MARIA ISABEL MONTANES FRANCISCO, protocolado em 17/06/2019 às 16:12 , sob o número 21336132420198260000.
Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/pastadigital/sg/abrirConferenciaDocumento.do, informe o processo 2133613-24.2019.8.26.0000 e código C79DFAC.