Você está na página 1de 21

Aluno (a): _____________________________________________________________________

Disciplina: Química I Professor (a): Fernanda Feiteira


Série: 2º ano Turma: 2001 Data: ____/____/_____
Exercícios de revisão para a Avaliação Final
ENSINO MÉDIO

Conteúdo:

Cálculos Estequiométricos
Soluções
pH e pOH
Eletroquímica (Pilhas e Eletrólise)

1. (G1 - ifce 2019) A gasolina é um combustível constituído de uma mistura de diversos hidrocarbonetos, que, em
média, pode ser representada pelo octano (C8H18 ). Abaixo é apresentada a equação química do processo de queima
da gasolina no motor de um veículo.

2 C8H18  25 O2  16 CO2  18 H2O

A massa aproximada de dióxido de carbono (CO2 ) produzida na queima de 114,0 kg de gasolina, admitindo reação
completa e a gasolina como octano, está expressa no item

Dados: Massas molares: C8H18  114,0 g mol; CO2  44,0 g mol.


a) 3,52 g.
b) 352 g.
c) 3,52 kg.
d) 352 kg.
e) 352.000 kg.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Leia o texto para responder à(s) questão(ões) a seguir:

Um incêndio atingiu uma fábrica de resíduos industriais em Itapevi, na Grande São Paulo. O local armazenava três
toneladas de fosfeto de alumínio (A P). De acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), o
fosfeto de alumínio reagiu com a água usada para apagar as chamas, produzindo hidróxido de alumínio e fosfina
(PH3 ).
A fosfina é um gás tóxico, incolor, e não reage com a água, porém reage rapidamente com o oxigênio liberando calor
e produzindo pentóxido de difósforo (P2O5 ). Segundo os médicos, a inalação do P2O5 pode causar queimadura tanto
na pele quanto nas vias respiratórias devido à formação de ácido fosfórico.
<https://tinyurl.com/yafzufbo> Acesso em: 11.10.18. Adaptado.

2. (Fatec 2019) A reação química da produção da fosfina pode ser representada pela equação

A P(s)  3 H2O( )  A (OH)3(s)  PH3(g)

Considerando que toda a massa de fosfeto de alumínio reagiu com a água e que o rendimento da reação é 100%, o
volume aproximado de fosfina produzido no local, em litros, é

Dados:
Volume molar dos gases nas condições descritas: 30 L mol.
Massas molares em g mol : A  24, P  31.
a) 3,33  102.
b) 3,33  103.
c) 3,33  106.
d) 1,55  103.
e) 1,55  106.

3. (Enem PPL 2018) Objetos de prata sofrem escurecimento devido à sua reação com enxofre. Estes materiais
recuperam seu brilho característico quando envoltos por papel alumínio e mergulhados em um recipiente contendo
água quente e sal de cozinha.

A reação não balanceada que ocorre é:

Ag2S(s)  A (s)  A 2S3(s)  Ag(s)

Dados da massa molar dos elementos (g mol1) : Ag  108; S  32.

UCKO, D. A. Química para as ciências da saúde: uma introdução à química geral, orgânica e biológica. São Paulo:
Manole, 1995 (adaptado).

Utilizando o processo descrito, a massa de prata metálica que será regenerada na superfície de um objeto que contém
2,48 g de Ag2S é
a) 0,54 g.
b) 1,08 g.
c) 1,91 g.
d) 2,16 g.
e) 3,82 g.

4. (Ufjf-pism 2 2018) A água oxigenada decompõe-se facilmente produzindo oxigênio e água:

2 H2O2(aq) O2(g)  2 H2O( )

Uma solução desconhecida de água oxigenada foi analisada e obteve-se como resultado 2  104 mol de peróxido de
hidrogênio em 1mL de solução. Qual o volume (em mL) de oxigênio liberado, nas CNTP (volume molar  22,4 L), na
decomposição de 1mL dessa solução?
a) 8,96
b) 4,48
c) 2,24
d) 8,96  103
e) 2,24  103

5. (Fac. Santa Marcelina - Medicin 2017) A remoção de nitrogênio é um processo importante no tratamento de
efluentes líquidos industriais. Em processos convencionais de tratamento, uma das etapas de remoção de nitrogênio
é a desnitrificação, cuja equação global está representada a seguir:

6 NO3  5 CH3OH  3 N2  5 CO2  7 H2O  6 OH

a) Determine o número de oxidação do nitrogênio nas espécies envolvidas na desnitrificação.


b) Considere que o volume molar dos gases nas CNTP é igual a 22,4 L  mol1. Calcule o volume de gás nitrogênio,
medido nas CNTP, produzido na desnitrificação de 1.000 litros de um efluente contendo NO3 em uma
concentração de 4  103 L  mol1.
6. (Upe-ssa 1 2017) As lâmpadas incandescentes tiveram a sua produção descontinuada a partir de 2016. Elas
iluminam o ambiente mediante aquecimento, por efeito Joule, de um filamento de tungstênio (W, Z  74). Esse metal
pode ser obtido pela reação do hidrogênio com o trióxido de tungstênio (WO3 ), conforme a reação a seguir, descrita
na equação química não balanceada:

WO3(s)  H2(g)  W(s)  H2O( )

Se uma indústria de produção de filamentos obtém 31,7 kg do metal puro a partir de 50 kg do óxido, qual é o
rendimento aproximado do processo utilizado?

(Dados: H  1 g mol; O  16 g mol; W  183,8 g mol)


a) 20%
b) 40%
c) 70%
d) 80%
e) 90%

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


A calagem é uma etapa do preparo do solo para o cultivo agrícola em que materiais de caráter básico são adicionados
ao solo para neutralizar a sua acidez, corrigindo o pH desse solo.
Os principais sais, adicionados ao solo na calagem, são o calcário e a cal virgem. O calcário é obtido pela moagem da
rocha calcária, sendo composto por carbonato de cálcio (CaCO3 ) e/ou de magnésio (MgCO3 ). A cal virgem, por sua
vez, é constituída de óxido de cálcio (CaO) e óxido de magnésio (MgO), sendo obtida pela queima completa
(calcinação) do carbonato de cálcio (CaCO3 ).

Fontes: Sítio http://alunosonline.uol.com.br/quimica/calagem.html e Sítio https://pt.wikipedia.org/wiki/Calagem .


Acessados em 21/03/2017. Adaptados.

7. (G1 - ifsul 2017) Observe a equação abaixo, que representa a calcinação de 1mol de carbonato de cálcio (massa
molecular de 100 g  mol1) nas CNTP.

CaCO3(s)  CaO(s)  CO2(g)


Δ

Que volume de CO2 será obtido, considerando o rendimento reacional de 80%?


a) 100 L.
b) 44 L.
c) 22,4 L.
d) 17,9 L.

8. (Ufpa 2016) Suplementos de cálcio podem ser ministrados oralmente na forma de pastilhas contendo 1 g de
CaCO3 . No estômago, esse sal reage com ácido estomacal segundo a equação:

CaCO3(s)  2 HC (aq)  CO2(g)  CaC 2(aq)  H2O( )

Considerando que após 5 minutos da ingestão de uma pastilha desse suplemento o rendimento da reação seja de
60%, a massa (em g) de dióxido de carbono produzida será de

Dados: Massas molares (g mol1) : H  1,0; C  12,0; O  16,0; C  35,5; Ca  40,0.


a) 0,13.
b) 0,26.
c) 0,44.
d) 0,67.
e) 0,73.

9. (G1 - cftmg 2015) O ferro metálico é obtido do minério de ferro, sendo que o mais abundante é a hematita, Fe2 O3 .
Uma empresa possui uma tonelada desse minério com 10% de impurezas, e todo o material deve ser usado para
obtenção de Fe, conforme descreve a equação não balanceada seguinte.

Fe2 O3  C  Fe  CO2

A massa aproximada, em kg, de ferro metálico produzido será


a) 315.
b) 350.
c) 630.
d) 700.

10. (Mackenzie 2015) A reação de ustulação da pirita (FeS2 ) pode ser representada pela equação a seguir:

4 FeS2(s)  11O2(g)  Fe2O3(s)  8 SO2(g)

Considerando que o processo de ustulação ocorra nas CNTP, é correto afirmar que o volume de SO2 produzido na
reação de 600 g de pirita que apresente 50% de pureza é de

1
Dados: massa molar(g  mo ) FeS2  120
a) 56,0 L.
b) 112,0 L.
c) 168,0 L.
d) 224,0 L.
e) 280,0 L.

11. (Unicid - Medicina 2017) O gráfico apresenta as solubilidades dos sais A, B, C, D, E e F em função da temperatura.

a) Indique o sal cuja solubilidade em água é menos afetada pelo aumento de temperatura.
b) Considere uma solução preparada com 33 g do sal B em 50 g de água, a 40 C. A mistura resultante apresenta
corpo de fundo? Justifique sua resposta.
12. (Upe 2013) O gráfico a seguir mostra curvas de solubilidade para substâncias nas condições indicadas e pressão
de 1 atm.

A interpretação dos dados desse gráfico permite afirmar CORRETAMENTE que


a) compostos iônicos são insolúveis em água, na temperatura de 0°C.
b) o cloreto de sódio é pouco solúvel em água à medida que a temperatura aumenta.
c) sais diferentes podem apresentar a mesma solubilidade em uma dada temperatura.
d) a solubilidade de um sal depende, principalmente, da espécie catiônica presente no composto.
e) a solubilidade do cloreto de sódio é menor que a dos outros sais para qualquer temperatura.

13. (Uern 2013) Analisando o gráfico apresentado, que mostra a solubilidade da glicose em função da temperatura, é
correto afirmar que o sistema

a) A é uma solução saturada.


b) B é uma solução saturada.
c) C é uma solução saturada.
d) C é uma solução supersaturada.

14. (Acafe 2012) Um técnico preparou 420 g de uma solução saturada de nitrato de potássio (KNO3 , dissolvida em
água) em um béquer a uma temperatura de 60 C. Depois deixou a solução esfriar até uma temperatura de 40 C,
verificando a presença de um precipitado.

A massa aproximada desse precipitado é:


(desconsidere a massa de água presente no precipitado)
a) 100 g.
b) 60 g.
c) 50 g.
d) 320 g.

15. (Unesp 2019) Considere a fórmula estrutural do ácido ascórbico (vitamina C).

Um comprimido efervescente contendo 1 g de vitamina C foi dissolvido em água, de modo a obter-se 200 mL de
solução.

A concentração de ácido ascórbico na solução obtida é, aproximadamente,


a) 0,01mol L.
b) 0,05 mol L.
c) 0,1mol L.
d) 0,2 mol L.
e) 0,03 mol L.

16. (Mackenzie 2018) Uma semana depois do rompimento de duas barragens na cidade de Mariana, na região central
de Minas, foi divulgada uma primeira análise que comprovou alta concentração de metais pesados no rio Doce.
Exames solicitados pelo SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Baixo Guandu (ES) atestaram a presença de
arsênio, chumbo, cromo, zinco, bário e manganês, entre outros, em níveis muito acima do recomendável. Entre os
índices elevados estavam os de chumbo, com 1,035 mg  L1, sendo que o recomendável é de 0,01mg  L1 e manganês,
com 55 mg  L1, muito acima do 0,1mg  L1 adequado para tratamento da água.

Considerando o volume total de 1 106 m3 , as quantidades em mols de chumbo e manganês existentes no rejeito, são
da ordem de, respectivamente,

Dados: massas molares (g  mol1) Mn  55 e Pb  207


a) 1,035  109 e 5,5  107
b) 5,000  103 e 1,0  106
c) 1,035  106 e 5,5  104
d) 5,000  103 e 1,0  103
e) 1,035  103 e 5,5  101

17. (Uefs 2018) Certa solução aquosa antisséptica, usada para desinfecção de feridas da pele, contém gliconato de
clorexidina na concentração de 10 mg mL. Expressa em porcentagem (m V), a
concentração dessa solução é igual a
a) 0,01%.
b) 0,1%.
c) 1%.
d) 10%.
e) 100%.

18. (G1 - ifsul 2018) O rótulo de determinado suplemento hidroeletrolítico apresenta os seguintes dados:

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL: Porção de 200 mL


Valor energético: 47 kcal
Carboidratos: 12 g
Sódio: 99 mg
Potássio: 28 mg

A concentração molar de íons de sódio é igual a


a) 0,004 mol L.
b) 0,02 mol L.
c) 0,099 mol L.
d) 0,495 mol L.

19. (Puccamp 2018) Os xaropes são soluções concentradas de açúcar (sacarose). Em uma receita caseira, são utilizados
500 g de açúcar para cada 1,5 L de água. Nesse caso, a concentração mol L de sacarose nesse xarope é de,
aproximadamente,
Dado:
Massa molar da sacarose  342 g mol
a) 2,5.
b) 1,5.
c) 2,0.
d) 1,0.
e) 3,0.

20. (Unisc 2016) O pH de uma solução cuja concentração hidroxiliônica é 1 104 mol L1 é
a) 2.
b) 4.
c) 7.
d) 9.
e) 10.

21. (Ucs 2012) O leite de vaca possui um pH médio de 6,6. Em caso de mastite, ou seja, inflamação da glândula
mamária causada por bactérias, o pH torna-se alcalino. As bactérias acidificam o leite, mas o organismo do animal,
para compensar, libera substâncias alcalinas.
Qual deve ser o valor do pH do leite de um animal com mastite?
a) pH  6,6
b) 0  pH  6,6
c) pH  7,0
d) 6,6  pH  7,0
e) 7,0  pH  14

22. (Mackenzie 2018) Um estudante recebeu três amostras de suco de frutas, com volumes iguais, para análise de pH,
que foram realizadas a 25 C e 1atm. Após realizada a análise potenciométrica, os resultados obtidos foram:

Suco pH
Limão 2,0
Uva 4,0
Morango 5,0

Assim, analisando os resultados obtidos, é correto afirmar que


a) o suco de limão é duas vezes mais ácido que o suco de uva.
b) a concentração de íons hidroxila no suco de morango é igual a 1 105 mol  L1.
c) o suco de uva é dez vezes mais ácido do que o suco de morango.
d) no suco de uva temos [H ]  [OH ].
e) ao adicionar o indicador fenolftaleína ao suco de limão a solução torna-se rósea.

23. (Ulbra 2016) No capítulo Linhas de Força, Sacks relembra suas experiências com eletroquímica, em especial sua
predileção pela pilha de Daniell, conforme o trecho “Mas minha favorita continuou sendo a pilha de Daniell, e quando
nos modernizamos e instalamos uma nova pilha seca para a campainha, eu me apropriei da de Daniell.” (SACKS, O. Tio
Tungstênio: Memórias de uma infância química. São Paulo: Cia. das Letras, 2002). A pilha de Daniell, citada no texto,
está representada abaixo:

As reações (ou semirreações) de oxidação e redução são:

Zn  Zn2  2 e Semirreação de oxidação no ânodo (polo  ) E0   0,76 V


Cu2  2 e  Cu Semirreação de redução no cátodo (polo  ) E0   0,34 V

O potencial padrão da pilha de Daniell, a partir das informações anteriores, é


a)  1,10 V
b) 1,10 V
c)  0,42 V
d)  0,42 V
e)  0,26 V

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:


Baterias são dispositivos capazes de transformar energia química em energia elétrica por meio de reações
eletroquímicas. Atualmente, com o avanço na produção e consumo de equipamentos portáteis, um dos grandes
desafios é fazer com que as baterias consigam acompanhar as novas tecnologias, tornando- se cada vez menores e
apresentando um tempo maior de duração de descarga, além de aumentar, também, o número de ciclos de utilização.
Neste panorama, as baterias de íon lítio representam o que temos de mais moderno, pois conseguem combinar alta
performance com baixo peso.

24. (Pucpr 2015) Supondo que um smartphone apresente um consumo de 50 mA de energia e funcione por um
período de tempo de 3860 segundos, qual a massa de íon de lítio que participou das reações eletroquímicas
envolvidas?

Dado: Cons tan te de Faraday  96500 C  mol1.


a) 7,0  102 g.
b) 1,4  101 g.
c) 1,4  102 g.
d) 7,0  101 g.
e) 2,8  102 g.

25. (Pucrs 2014) Um estudante cravou uma lâmina de magnésio e uma lâmina de cobre em uma maçã, tendo o cuidado
para que não encostassem uma na outra. A seguir, mediu a diferença de potencial entre as lâminas por meio de um
voltímetro. Os potenciais de redução padrão do magnésio e do cobre são, respectivamente, –2,37V e +0,34V.

Pela análise do texto, é correto afirmar que


a) o cobre se oxida, produzindo íons Cu2+(aq).
b) o valor da diferença de potencial entre magnésio e cobre é, aproximadamente, +2,71 V.
c) o magnésio é um agente oxidante, pois força o cobre a sofrer a redução.
d) o experimento descrito resulta em uma reação não espontânea, pois o potencial é negativo.
e) com o tempo, há tendência de a lâmina de cobre desaparecer.

26. (Ufrgs 2019) Considere as seguintes afirmações a respeito de pilhas eletroquímicas, nas quais uma reação química
produz um fluxo espontâneo de elétrons.

I. Os elétrons fluem, no circuito externo, do ânodo para o cátodo.


II. Os cátions fluem, numa ponte salina, do cátodo para o ânodo.
III. A reação de oxidação ocorre no cátodo.

Quais estão corretas?


a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e II.
e) I, II e III.

27. (Enem 2019) Para realizar o desentupimento de tubulações de esgotos residenciais, é utilizada uma mistura sólida
comercial que contém hidróxido de sódio (NaOH) e outra espécie química pulverizada. Quando é adicionada água a
essa mistura, ocorre uma reação que libera gás hidrogênio e energia na forma de calor, aumentando a eficiência do
processo de desentupimento. Considere os potenciais padrão de redução (E) da água e de outras espécies em meio
básico, expresso no quadro.

Semirreação de redução E (V)


2 H2O  2 e  H2  2 OH 0,83
Co(OH)2  2 e  Co  2 OH 0,73
  0,22
Cu(OH)2  2 e  Cu  2 OH
PbO  H2O  2 e  Pb  2 OH 0,58
A (OH)4  3 e  A  4 OH 2,33
  0,88
Fe(OH)2  2 e  Fe  2 OH

Qual é a outra espécie que está presente na composição da mistura sólida comercial para aumentar sua eficiência?
a) A
b) Co
c) Cu(OH)2
d) Fe(OH)2
e) Pb

28. (Ueg 2018) A galvanização é um processo que permite dar um revestimento metálico a determinada peça. A seguir
é mostrado um aparato experimental, montado para possibilitar o revestimento de uma chave com níquel.

No processo de revestimento da chave com níquel ocorrerá, majoritariamente, uma reação de X, representada por
uma semirreação Y. Nesse caso, o par X, Y pode ser representado por
a) redução, Ni  1e  Ni(s)
b) redução, Ni(s)  Ni2  2e
c) oxidação, Ni2  2e  Ni(s)
d) oxidação, Ni(s)  Ni2  2e
e) redução, Ni2  2e  Ni(s)

29. (Uece 2017) Para preservar o casco de ferro dos navios contra o efeitos danosos da corrosão, além da pintura são
introduzidas placas ou cravos de certo material conhecido como “metal de sacrifício”. A função do metal de sacrifício
é sofrer oxidação no lugar do ferro. Considerando seus conhecimentos de química e a tabela de potenciais de redução
impressa abaixo, assinale a opção que apresenta o metal mais adequado para esse fim.

Metal Potencial de redução em volts


Cobre Cu2  2 e  Cu0 E0  0,34
Ferro Fe2  2 e  Fe0 E0  0,44
Magnésio Mg2  2 e  Mg0 E0  2,37
Potássio K   1 e  K 0 E0  2,93
Cádmio Cd2  2 e  Cd0 E0  0,40

a) Potássio.
b) Cádmio.
c) Cobre.
d) Magnésio.

30. (Uft 2011) A obtenção do Magnésio metálico por eletrólise do MgC 2 fundido, apresenta como semirreação:
Mg2  2e  Mg . Se durante um processo for aplicada uma corrente elétrica de 50,0A por um período de 1h, qual a
massa aproximada de magnésio formada?

Dado: constante de Faraday: F = 96.500C/mol; Mg = 24.


a) 22,0g
b) 6,2  103 g
c) 44,0g
d) 11,0g
e) 9,6  103 g

31. (Ifsul 2011) Um dos processos industriais mais importantes é a eletrólise de soluções de salmoura (solução aquosa
de NaC ). Quando uma corrente elétrica é passada através da salmoura, o NaC e a água produzem H2(g) , C 2(g) e
NaOH(aq), todos valiosos reagentes químicos.
Considerando o exposto acima, é correto afirmar que o gás
a) C 2 é produzido no cátodo.
b) C 2 é produzido no polo negativo.
c) H2 é produzido no polo positivo.
d) H2 é produzido no cátodo.

32. (Enem 2010) A eletrólise é muito empregada na indústria com o objetivo de reaproveitar parte dos metais
sucateados. O cobre, por exemplo, é um dos metais com maior rendimento no processo de eletrólise, com uma
recuperação de aproximadamente 99,9%. Por ser um metal de alto valor comercial e de múltiplas aplicações, sua
recuperação torna-se viável economicamente.
Suponha que, em um processo de recuperação de cobre puro, tenha-se eletrolisado uma solução de sulfato de cobre
(II) (CuSO4) durante 3 h, empregando-se uma corrente elétrica de intensidade igual a 10A. A massa de cobre puro
recuperada é de aproximadamente

Dados: Constante de Faraday F = 96 500 C/mol; Massa molar em g/mol: Cu = 63,5.


a) 0,02g.
b) 0,04g.
c) 2,40g.
d) 35,5g.
e) 71,0g.

Gabarito ERF:

Resposta da questão 1:
[D]

2 C8H18  25 O2  16 CO2  18 H2O


2  114,0 g 16  44,0 g
114,0 kg mCO2
114,0 kg  16  44,0 g
mCO2 
2  114,0 g
mCO2  352 kg

Resposta da questão 2:
[E]
De acordo com o texto, o local armazenava três toneladas (3  106 g) de fosfeto de alumínio (A P).

A P  27  31  58
MA P  58 g  mol1
1 A P(s)  3 H2O( )  1 A (OH)3(s)  1 PH3(g)
58 g 30 L (100% de rendim ento)
3  106 g VPH3

3  106 g  30 L
VPH3 
58 g
VPH3  1,55  106 L

Resposta da questão 3:
[D]

Balanceando a reação, vem: 3Ag2S(s)  2A (s)  1A 2S3(s)  6 Ag(s) .

Ag2S  2  108  32  248


Ag  108
3Ag2S(s)  2 A (s)  1A 2S3(s)  6 Ag(s)
3  248 g 6  108 g
2,48 g mAg
2,48 g  6  108 g
m Ag   2,16 g
3  248 g

Resposta da questão 4:
[C]

Para 2  104 mol de peróxido de hidrogênio em 1mL de solução, vem:


2 H2O2(aq) 1 O2(g)  2 H2O( )
2 mol 22,4 L
2  10 4 mol VO2

2  10 4 mol  22,4 L
VO2 
2 mol
VO2  22,4  10 4 L  2,24  10 3 L
VO2  2,24 mL

Resposta da questão 5:
a) Determinação do número de oxidação do nitrogênio:
6 NO3  5 CH3 OH  3 N2  5 CO2  7 H2O  6 OH
NO3  N O O O   Nox(N)  5.
5 2 2 21
N2  N  N  Nox(N)  0.

b) Cálculo do volume de gás nitrogênio, medido nas CNTP:


[NO3 ]  4  103 mol / L
V  1.000 L
1L 4  103 mol de NO3
1.000 L 4 mol de NO3
6 NO3  5 CH3 OH  3 N2  5 CO2  7 H2O  6 OH
6 mol 3  22,4 L
4 mol VN2
VN  44,8 L
2

Resposta da questão 6:
[D]

WO3(s)  3 H2(g)  W(s)  3 H2O( )


231,8 g 183,8 g
50 kg x
x  39,64 kg
39,64 kg 100%
31,70 kg y
y  80%

Resposta da questão 7:
[D]

CaCO3(s)  CaO(s)  CO2(g)


Δ
1 mol 22,4 L
22,4 L 100%
xL 80%
x  17,92 L

Resposta da questão 8:
[B]

CaCO3(s)  2 HC (aq)  CO2(g)  CaC 2(aq)  H2O( )


100 g 44 g
1g x
x  0,44 g
0,44 g 100%
y 60%
y  0,26 g

Resposta da questão 9:
[C]

2Fe2O3  3C  4Fe  3CO2


1ton  10%  1000kg  100kg  900kg
2  (56  2  16  3) 4  56
900 kg x
x  630kg.
Resposta da questão 10:
[B]

4 FeS2(s)  11O2(g)  Fe2O3(s)  8 SO2(g)


4  120 g 8  22,4 L
0,50  600 g VSO2
VSO2  112,0 L

Resposta da questão 11:


a) O sal cuja solubilidade em água é menos afetada frente ao aumento da temperatura foi o sal [D].

b) A 40  C :
60 g 100 g de H2O
xg 50 g de H2O
x  30 g é dissolvido

Assim restará 3 g de sal que não se solubilizará, formando corpo de fundo.

Resposta da questão 12:


[C]

Comentários das alternativas:

[A] Falsa. As curvas mostram que os compostos iônicos apresentam certa solubilidade em água, que varia com a
temperatura.
[B] Falsa. A curva do cloreto de sódio é ligeiramente crescente, o que mostra que sal solubilidade aumenta com a
temperatura.
[C] Verdadeira. Note que a 70°C as curvas dos sais KNO3 e NaNO3 se interceptam, mostrando que nessa temperatura
as solubilidades desses sais são iguais.
[D] Falsa. Note que dois sais de sódio NaNO3e NaC  apresentam solubilidades muito diferentes, apesar de
possuírem a mesma espécie catiônica.
[E] Falsa. A temperatura abaixo de 20°C o sal que apresenta menor solubilidade é o KNO3.

Resposta da questão 13:


[B]

Teremos:

Resposta da questão 14:


[A]

De acordo com o gráfico, teremos:


(110 g  60 g) precipitado (100 g  110 g) solução
mprecipitado 420 solução
mprecipitado  100 g

Resposta da questão 15:


[E]

C6H8 O6  6  12  8  1  6  16  176
MC6H8O6  176 g mol
V  200 mL  0,2 L
 mC H O 
 6 8 6

nC6H8O6  MC H O 
C6H8O6   V  C6H8O6    6V8 6 

 mC H O 
 6 8 6

 MC H O 
C6H8O6    6V8 6 
 1g 
 
 176 g  mol1 
C6H8O6   0,2 L
C6H8O6   0,0284 mol L
C6H8O6   0,03 mol L

Resposta da questão 16:


[B]
c chumbo  1,035 mg L1  1,035  10 3 g L
Pb  207
MPb  207 g mol
V  1 106 m3  1 106  103 L
c chumbo  Pb   MPb 
 nPb
nPb  c chumbo   MPb
Pb   V
V 
nPb
1,035  10 3 g L   207 g mol
1 106  103 L
nPb  5,000  103 mol

cmanganês  55 mg  L1  55  103 g L


Mn  55
MMn  55 g mol
V  1 106 m3  1 106  103 L
cmanganês  Mn  MMn 
 nMn
nMn  cmanganês   MMn
Mn   V
V 
n
55  103 g L  Mn
 55 g mol
1 106  103 L
nMn  1,0  106 mol

Resposta da questão 17:


[C]

103
10  m  g 10  10 3 g  100 1g
Cgliconato de clorexidina   
1mL 1mL  100 100 mL
(m / V)(%)gliconato de clorexidina  1%

Resposta da questão 18:


[B]

m  99 mg
Na 
M  23 g  mol1
Na 
mNa 99 mg
n   
Na MNa 23 g  mol1
99
n 
mmol
Na  23
V  200 mL
 99 
 mmol 
Na     23 
  200 mL
Na    0,02 mol L
 

Resposta da questão 19:


[D]
Concentração (g L)  Sacarose   Massa molar
500 g
 Sacarose  342 g  mol1
1,5 L
500 g
Sacarose 
1,5 L  342 g  mol1
Sacarose  0,9746 mol L  1,0 mol L

Outro modo:
1mol 342 g
nsacarose 500 g
500 g  1mol
nsacarose   1,461988 mol
342 g
1,461988 mol 1,5 L
n' 1,0 L
1,461988 mol  1,0 L
n' 
1,5 L
n'  0,9746 mol
Sacarose  0,9746 mol L  1,0 mol L

Resposta da questão 20:


[E]

pOH   log [OH ]


pOH   log (1 10 4 )
pOH  4,0
pH  pOH  14
pH  14  4
pH  10,0

Resposta da questão 21:


[E]

A 25°C, considera-se meio alcalino um sistema que apresente valores de pH maiores que 7,0.

Resposta da questão 22:


[C]

[A] Incorreto. O suco de limão é cem vezes mais ácido que o suco de uva.
Suco de limão : pH  2,0  H   10 2 mol L
  suco de limão

Suco de uva : H  4,0  H   10 4 mol L


  suco de uva
H 
  suco de limão 102 mol L

H  104 mol L
  suco de uva
H 
  suco de limão
 100  H   100  H 
H    suco de limão   suco de uva
  suco de uva

[B] Incorreto. A concentração oxidriliônica no suco de morango é igual a 1 109 mol L.


Suco de morango : pH  5,0  H   10 5 mol L
  suco de morango
H   OH   1014
  suco de morango   suco de morango

105  OH   1014


  suco de morango
OH   109 mol L
  suco de morango

[C] Correto. O suco de uva é dez vezes mais ácido do que o suco de morango.
Suco de uva : pH  4,0  H   10 4 mol L
  suco de uva

Suco de morango : pH  5,0  H   10 5 mol L


  suco de morango
H 
  suco de uva 104 mol L

H  105 mol L
  suco de morango
H 
  suco de uva
 10  H   10  H 
H    suco de uva   suco de morango
  suco de morango

[D] Incorreto. No suco de uva temos [H ]  [OH ].


Suco de uva : H  4,0  H   104 mol L
  suco de uva
H   OH   1014
  suco de uva   suco de uva

104  OH   1014


  suco de uva
OH   1010 mol L
  suco de uva
104 mol L  10 10 mol L

[E] Incorreto. Ao adicionar o indicador fenolftaleína ao suco de limão a solução torna-se incolor, pois o pH é menor
do que sete.

Resposta da questão 23:


[A]

Gabarito Oficial: ANULADA


Gabarito SuperPro®: [A]

O potencial padrão da pilha de Daniell, será:

0
Ered Zn  0,76V
0
Ered Cu  0,34V

Zn  Zn2  2 e E0  0,76V
Cu2  2 e  Cu E0  0,34V

Zn +Cu2  Cu  Zn2
ΔE0  E0red(cátodo)  E0red(ânodo)

ΔE0  0,34  ( 0,76)


ΔE0  1,10V

Resposta da questão 24:


[C]

i  50mA
t  3680s
Q  it
Q  50  103  3860  193C
Li  Li  1e 
1 mol de Li 1 mol de e 
7g 1 96500C
x 193C
2
x  1,4  10 g

Resposta da questão 25:


[B]

Nesse sistema é formada a seguinte pilha:

Mg Mg2  2e E0  2,37V


Cu2  2e Cu0 E0  0,34V

Cu2  Mg0 Mg2  Cu0 E0  2,71V

Portanto:
[A] Incorreta. O cobre reduz, formando Cu0.
[B] Correta. A d.d.p. formada entre os eletrodos é de + 2,71V.
[C] Incorreta. O magnésio oxida, portanto é o agente redutor.
[D] Incorreta. O experimento resulta em uma reação espontânea, pois a d.d.p é positiva.
[E] Incorreta. Com o tempo a lâmina de cobre aumenta sua massa e a de magnésio sofre corrosão.

Resposta da questão 26:


[A]

[I] Correta. Os elétrons fluem, no circuito externo, do ânodo (polo negativo; sofre oxidação) para o cátodo (polo
positivo; sofre redução).

[II] Incorreta. Os cátions fluem, numa ponte salina, do ânodo    para o cátodo    .
[III] Incorreta. A reação de oxidação ocorre no ânodo (apresenta menor potencial de redução).

Resposta da questão 27:


[A]

Para que ocorra a liberação de gás hidrogênio (H2 ) a água deve sofrer redução (recebimento de elétrons):
2 H2O( )  2 e  
 H2 (g)  2 OH (aq).
Re dução

A espécie presente na composição da mistura sólida comercial deve fornecer elétrons para a água, ou seja, deve
apresentar o maior potencial de oxidação (perda de elétrons) e isto ocorre com o alumínio:
A (s)  4 OH (aq) 
 A (OH)4 (aq)  3 e  ; Eoxidação  2,33 V.
oxidação

Resposta da questão 28:


[E]

2  Ni2  SO2
NiSO4 
H O
4
No processo de revestimento da chave com níquel ocorrerá, majoritariamente, uma reação de redução,
2
 2e 
Re dução
representada pela seguinte reação química: Ni(aq)  Ni(s) .
Re vestimento

Resposta da questão 29:


[D]

Quanto menor o potencial de redução, mais adequado será o metal de sacrifício, pois sofrerá oxidação com mais
facilidade. De acordo com a tabela os menores potenciais de redução pertencem ao magnésio e ao potássio.
Supondo que o as placas ou cravos sejam compostas por esses metais, o magnésio seria a melhor escolha, pois é
menos reativo na presença de água.

Resposta da questão 30:


[A]

Teremos:
Q  i  t; 1 h  3600 s.
Q  50,0 A  3600 s  180.000 C
Mg2  2e   Mg
2 mol 24 g
2  96.500 24 g
180.000 C mMg
mMg  22,38 g

Resposta da questão 31:


[D]

Lembrando que na eletrólise, o ânodo é o polo positivo e o cátodo é o polo negativo, teremos as seguintes reações:
dissociação do sal: 2NaC  2Na  2C 

ionização da água: 2H2O  2H  2OH


reação do cátodo: 2H  2e  2H2

reação do ânodo: 2C C 2  2e 

reação global : NaC  2H2O  2Na   2OH  2H2(g)  C 2(g)

Resposta da questão 32:


[D]

Temos:

Q = i  t  10  3  3600 s = 108000 C

Cu2+ + 2e-  Cu
2  96500 C  63,5 g
108000 C  m
m = 35,53 g