Você está na página 1de 43

Prof.

: Gleison Paulino
2017
REAÇÕES QUÍMICAS
PRODUZINDO
CORRENTE ELÉTRICA

CORRENTE ELÉTRICA
PRODUZINDO
REAÇÃO QUÍMICA
Prof.: Gleison Paulino
A relação entre as reações químicas e a corrente
elétrica é estudada por um ramo da química
chamado

ELETROQUÍMICA

Quando
Quandouma
umareação química
corrente de
elétrica
provocaespontânea,
óxido redução, uma
reação
produz química
energia teremos
elétrica umauma
teremos

PILHAELETRÓLISE
ELETROQUÍMICA
Prof.: Gleison Paulino
Esta pilha baseia-se na seguinte reação:

Zn + CuSO4 Cu + ZnSO4
ou, na forma iônica

Zn + Cu2+ Cu + Zn2+
**

ELÉTRONS
Prof.: Gleison Paulino

DANIELL percebeu que estes elétrons poderiam ser


transferidos do Zn para os íons Cu2+
por um fio condutor externo e, este movimento produzir uma
E isto seria possível montando
um esquema do tipo representado a seguir
ELÉTRONS

PONTE SALINA

ÂNIONS CÁTIONS

Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+

Zn2+ Cu2+
Zn2+ Prof.: Gleison Paulino Cu2+
À eletrodo
O medida
Nas soluções que
teremos
de aa reação
passagem
zinco vai íons,
dos ocorrendo
vai se desgastando em excesso, de
com
A solução
AOsoluçãode ZnSO
eletrodo de
de CuSO
4 vai
cobre 4 vai
ficando
terá ficando
sua mais
massa maisconcentrada
diluída
aumentada
poderemos fazer as seguintes observações
um lado parao passar
o outro do tempo
através da ponte salina
ELÉTRONS

PONTE SALINA

ÂNIONS CÁTIONS

Zn2+

Zn2+ Zn2+
Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+
Zn2+ Prof.: Gleison Paulino Cu2+
Neste processo teremos,
simultaneamente,
a ocorrência das seguintes reações:

Zn Zn2+ + 2e – (semi-reação de oxidação)

Cu2+ + 2e – Cu (semi-reação de redução)

Zn + Cu2+ Zn2+ + Cu (reação global)

Prof.: Gleison Paulino


O pólo onde chegam
de onde saem os
os elétrons
elétrons ocorrendo
ocorrendo aa
redução chama-se
oxidação chama-se
CATODO
ANODO eecorresponde
correspondeao aoPÓLO
PÓLONEGATIVO
POSITIVO
ELÉTRONS

ÂNODO PONTE SALINA CÁTODO

CÁTIONS
+

Cu2+
Zn2+
Zn2+ Cu2+

Zn2+ Cu2+
Zn2+ Cu2+
Prof.: Gleison Paulino
REPRESENTAÇÃO DE UMA PILHA

Uma pilha, segundo a IUPAC,


deve ser representada da seguinte forma:

0 x+ y+ 0
M1 M1 M2 M2

Para a pilha de DANIELL

Zn0 Zn2+ Cu2+ Cu0

Prof.: Gleison Paulino


01) Observando a pilha abaixo, responda:

Co Co2+ Au3+ Au

a) Quais as semi-reações?

Co – 2 e - Co2+ semi-reação de oxidação

Au3+ + 3 e - Au semi-reação de redução

b) Qual a reação global?

3 Co 2e -
– 6 3 Co2+

6 e-
2 Au3+ + 3 2 Au

3 Co + 2 Au3+ 3 Co2+ + 2 Au (reação global)

Prof.: Gleison Paulino


Co Co2+ Au3+ Au

c) Quem sofre oxidação? Co Prof.: Gleison Paulino

d) Quem sofre redução? Au3+

e) Qual o eletrodo positivo ou cátodo? Au

f) Qual o eletrodo negativo ou ânodo? Co

g) Que eletrodo será gasto? Co

h) Qual dos eletrodos terá a sua massa aumentada? Au


02) (Covest–2005) Podemos dizer que, na célula eletroquímica:

Mg Mg2+ Fe3+ Fe Prof.: Gleison Paulino

a) o magnésio sofre redução.


b) o ferro é o ânodo.
c) os elétrons fluem, pelo circuito externo, do magnésio
para o ferro.
d) há dissolução do eletrodo de ferro.

e) a concentração da solução de Mg2+ diminui com o


tempo.
03) As relações existentes entre os fenômenos elétricos e as
reações química são estudadas:
a) na termoquímica.
b) na eletroquímica.
c) na cinética química.
d) no equilíbrio químico.
e) na ebuliometria.

Prof.: Gleison Paulino


04) O pólo onde saem os elétrons, em uma pilha, é:
a) cátodo.
b) pólo positivo.
c) ânodo.
d) o eletrodo que aumenta a massa. Prof.: Gleison Paulino

e) o que ocorre redução.


Os metais que fazem parte de uma reação
de óxido-redução
têm uma tendência a
CEDER ou RECEBER ELÉTRONS

Essa tendência é determinada pelo


potencial de eletrodo (E),
medido em volts (V)

Prof.: Gleison Paulino


Quanto maior for a medida
do potencial de oxidação,
maior é a tendência
do metal ceder elétrons

Quanto maior for a medida


do potencial de redução,
maior é a tendência
do metal ganhar elétrons

Prof.: Gleison Paulino


Este potencial, em geral, é medido a
1 atm, 25°C e solução 1 mol/L

Sendo assim, nestas condições,


Chamado de
POTENCIAL NORMAL DE ELETRODO (E°)

Esse potencial é medido tomando-se como


referencial um eletrodo de hidrogênio,
que tem a ele atribuído o potencial “0,00 V”

Prof.: Gleison Paulino


TABELA DE
POTENCIAIS-PADRÃO DE REDUÇÃO
(1 atm e 25°C)

Prof.: Gleison Paulino


Para a pilha de Daniell os potenciais são:

Zn2+ + 2e – Zn E°red = – 0,76 V

Cu2+ + 2e – Cu E°red = + 0,34 V

Como o cobre tem um maior potencial normal de redução


ele vai ganhar elétrons, sofrendo redução,
e o zinco vai perder elétrons, sofrendo oxidação

Cu2+ + 2e – Cu E°red = + 0,34 V

Zn Zn2+ + 2 e– E°oxi = + 0,76 V

Zn + Cu2+ Zn2+ + Cu ΔE = + 1,10 V

Prof.: Gleison Paulino


01) Conhecendo as seguintes semi-reações e os seus potenciais
padrão de redução abaixo, determine a “ d.d.p “ da pilha formada
pelos eletrodos indicados:
Sn2+ + 2e – Sn E° = – 0,14 V

Ag1+ + 1e – Ag E° = + 0,80 V

a) + 0,54 V.
O potencial de redução da prata
b) + 0,66 V.
é maior que o do estanho
c) + 1,46 V.
d) + 0,94 V. A prata sofre redução e o estanho sofre oxidação
e) + 1,74 V.

2 Ag1+ + 1
2e – 2 Ag E° = + 0,80 V

Sn Sn2+ + 2e –
E° = + 0,14 V

+ 0,94 V
Prof.: Gleison Paulino
02)(Covest-2006) O ácido ascórbico, mais conhecido por vitamina C,
é uma substância que apresenta atividade redox. Sendo o
potencial de redução do ácido ascórbico, em pH = 7, igual a 0,06 V,
podemos compará-lo com outras substâncias conhecidas, cujos
potenciais de redução a pH = 7 são também apresentados:

O2 (g) + 4e- + H+ H2O (l) E° = 0,816 V


(aq)
Fe3+ + e- Fe2+ E° = 0,77 V
(aq) (aq)

H+ + 2e- H2 (g) E° = – 0,42 V


(aq)

Com base nessas informações, podemos afirmar que o ácido


ascórbico deve ser capaz de:
Ácido ascórbico: E = 0,06 V (redução)

a) reduzir o íon Fe3+


b) oxidar o íon Fe2+
c) oxidar o O2. Prof.: Gleison Paulino

d) reduzir a água.
e) oxidar o íon H+
03) Considere as seguintes semi-reações e os potenciais
normais de redução:

Ni 2+ + 2 e– Ni E 0 = – 0,25 V

Au 3+ + 3 e– Au E 0 = + 1,50 V

O potencial da pilha formada pela junção dessas duas


semi-reações é:

a) + 1,25 V. 2 Au 3+ +3
6e – 2 Au E 0 = + 1,50 V
b) – 1,25 V.
3 Ni 3 Ni 2+ + 2
6 e– E 0 = + 0,25 V
c) + 1,75 V.
d) – 1,75 V. 2 Au 3+ + 3 Ni  2 Au + 3 Ni +2 E 0 = + 1,75 V
e) + 3,75 V.
Prof.: Gleison Paulino
Estes objetos foram recobertos com um
metal através de um processo químico chamado de
ELETRÓLISE

Prof.: Gleison Paulino


Pode-se dizer que
ELETRÓLISE
é o fenômeno de decomposição de uma
substância pela ação de uma
CORRENTE ELÉTRICA

A eletrólise ocorre com soluções onde existam íons ou


com substâncias iônicas fundidas

Prof.: Gleison Paulino


GERADOR

Uma fonte de energia –

ELÉTRONS
+

ELÉTRONS
faz passar uma
corrente elétrica pelo
recipiente contendo a
solução, ou a + –
substância fundida,
provocando a reação
química e liberando as
espécies finais nos
eletrodos
ÂNIONS CÁTIONS
Prof.: Gleison Paulino
01) As reações de eletrólise só ocorrem em sistemas que
contenham ________
ÍONS em movimento. Nessas transformações
há consumo de energia _____________
ELÉTRICA .
Completam-se, respectivamente, com:
a) átomos e luminosa.
b) moléculas e luminosa.
c) moléculas e térmica.
d) átomos e elétrica. Prof.: Gleison Paulino

e) íons e elétrica.
02) Em um processo de eletrólise é correto afirmar
que:
a) não há passagem de corrente elétrica.
b) substâncias são apenas oxidadas.
c) substâncias são apenas reduzidas
d) o elemento oxidante doa elétrons.
e) oxidação e redução são sempre simultâneas.

Prof.: Gleison Paulino


Podemos dividir a eletrólise em
ÍGNEA e AQUOSA

ELETRÓLISE ÍGNEA
Ocorre com a substância iônica na
fase líquida (fundida)

ELETRÓLISE AQUOSA
Ocorre quando o eletrólito
se encontra dissolvido na ÁGUA
Prof.: Gleison Paulino
Na eletrólise No pólo negativo (cátodo)
o pólo negativo é o cátodo
os cátions
e o pólo positivo o ânodo.
recebem elétrons
– (sofrem redução)

ELÉTRONS
+
ELÉTRONS

GERADOR e descarregam.

C x+ + x e- C
+ –
No pólo positivo (ânodo)
os ânions
perdem elétrons
(sofrem oxidação)
e descarregam.

ÂNIONS CÁTIONS A x– x e- A
Prof.: Gleison Paulino
Eletrólise ígnea do
CLORETO DE SÓDIO ( NaCl )
No estado fundido teremos os íons
sódio (Na+) e cloreto (Cl–)

Pólo negativo: 2 Na+ + 2 e –  2 Na


Pólo positivo: 2 Cl – – 2 e –  Cl2

Reação global:
2 Na+ + 2 e –  2 Na Prof.: Gleison Paulino

2 Cl – – 2 e–  Cl2

2 NaCl  2 Na + Cl2
01) No cátodo de uma célula de eletrólise sempre ocorre:
a) deposição de metais.
b) uma semi-reação de redução.
+ -
c) produção de corrente elétrica.
GERADOR

elétrons

elétrons
d) desprendimento de hidrogênio.
e) corrosão química.
ânodo cátodo
+ -

x+
C + x e- C

ânions cátions

Prof.: Gleison Paulino


02) A eletrólise de cloreto de sódio fundido produz sódio
metálico e gás cloro. Nesse processo, cada íon:

a) sódio recebe dois elétrons.


b) cloreto recebe um elétron.
c) sódio recebe um elétron.
d) cloreto perde dois elétrons.
e) sódio perde um elétron.

Na + Cl –

Pólo negativo: 2 Na+ + 2 e –  2 Na

Pólo positivo: 2 Cl – – 2 e –  Cl2


Prof.: Gleison Paulino
03) O alumínio é obtido industrialmente pela eletrólise ígnea
da alumina (Al2O3). Indique a alternativa falsa:
a) O íon alumínio sofre redução. +
GERADOR
-

b) O gás oxigênio é liberado no ânodo.

elétrons

elétrons
c) O alumínio é produzido no cátodo.
d) O metal alumínio é agente oxidante.
ânodo cátodo
+ -

e) O íon O2- sofre oxidação.


+3 –2
Al 2 O3 ânions cátions

Pólo negativo: 2 Al+3 + 6 e –  2 Al

Pólo positivo: 3O –2 – 6 e –  3/2 O2

Prof.: Gleison Paulino


Na eletrólise aquosa teremos a presença de
“ DOIS CÁTIONS “ e “ DOIS ÂNIONS “

Neste caso teremos que observar a


“ ORDEM DE DESCARGA DOS ÍONS ”

PÓLO POSITIVO
A oxidrila descarrega antes que os ânions
oxigenados e fluoreto

ÂNIONS ÂNIONS OXIGENADOS


NÃO-OXIGENADOS
> OH –
> o F –

Prof.: Gleison Paulino


PÓLO NEGATIVO

O íon H+ descarrega antes dos cátions


dos alcalinos, alcalinos terrosos e alumínio

DEMAIS CÁTIONS DOS ALCALINOS (1A),


> H+ >
CÁTIONS ALCALINOS TERROSOS (2A) e Al3+

Prof.: Gleison Paulino


Na descarga do H + ocorre a seguinte reação:

2 H+ + 2 e - H2

Na descarga do OH - ocorre a seguinte reação:

2 OH – – -
2 e – H2O + 1/2 O2

Prof.: Gleison Paulino


Eletrólise aquosa do NaCl

ionização da água : H2O  H+ + OH –

dissociação do NaCl : NaCl  Na+ + Cl –

No ânodo (pólo positivo)

o Cl – tem prioridade diante do OH –

2 Cl – 2 e –  Cl2

No cátodo (pólo negativo)

o H+ tem prioridade diante do Na+


2 H+ + 2 e –  H2

Prof.: Gleison Paulino


ÂNODO : 2 Cl – – 2 e –  Cl2
CÁTODO : 2 H + + 2 e –  H2

ficam na solução os íons Na+ e OH –

tornando a mesma básica


devido á formação do NaOH

A reação global que ocorre nesta


eletrólise aquosa é:

2 NaCl + 2 H2O H2 + Cl2 + 2 NaOH

Prof.: Gleison Paulino


ELETRÓLISE AQUOSA DO NaCl

– 2 Cl – – 2 e –  Cl 2

ELÉTRONS
+
ELÉTRONS

GERADOR

2H+ + 2 e–  H2

ÂNODO CÁTODO
+ –
A solução final
apresenta
+
caráter básico,
Na OH –
devido à formação do
– Cl – H+ H + NaOH
Cl
+ –
Na OH
Prof.: Gleison Paulino
Eletrólise aquosa do CuSO4
Ionização da água

H2O H+ + OH
2 OH – – 2 e- H2O + 1/2 O2
Dissociação do CuSO4
2+ 2–
CuSO4 Cu + SO4

2 e-
2+
Cu + Cu

Ficam na solução os íons H + e SO4 2 –


No ânodo (pólo positivo) a oxidrila
No cátodo (pólo negativo) o íon cúprico temtem
tornando a mesma
prioridade diante
prioridade ácida
do do
diante devido
H+
sulfato á
formação do H2SO4
Prof.: Gleison Paulino
01) Quando se faz passar uma corrente elétrica através de uma
solução aquosa de iodeto de potássio pode-se verificar que:

a) ocorre migração de K+ para o ânodo e I – para o cátodo.

b) ocorre migração do H+ para o cátodo e I – para o ânodo.

c) a solução torna-se ácida devido à formação de HI.

d) a solução permanece neutra devido à formação de H2 e I2.


e) há formação de I2 no cátodo.

ionização da água : H2 O  H+ + OH
OH –

dissociação do KI : KI  K ++ + I – Ficam na solução

Pólo negativo:
(cátodo)
2 H+ + 2 e–  H2

Pólo positivo:
(ânodo)
2I – – 2 e–  I2

Prof.: Gleison Paulino


02) Na eletrólise de uma solução aquosa diluída de ácido
sulfúrico:
a) Quais são os gases produzidos? Prof.: Gleison Paulino

Ionização da água:
H2O H + + OH –

Ionização do ácido sulfúrico:


–2
H2SO4 2 H + + SO4
Pólo negativo: 2 H+ + 2 e –  H2
(cátodo)

Pólo positivo: 2 OH – – 2 e–  1/2 O2 + H2O


(ânodo)

b) O que ocorre com a concentração da solução?


A solução vai ficando CONCENTRADA em H2SO4
c) Escreva a equação global.
2 H + + 2 OH –  H2 + ½ O2 + H2O