Você está na página 1de 31

Exposição

Novo
Testamento
Pr. Walder Rodrigues de Assis Filho
PASTOR WALDER RODRIGUES
DE ASSIS FILHO

Graduação – Teologia no SBB– Cel. Fabriciano – 2014


Convalidação – FBMG 2016
Pós-Graduação – Teologia e Interpretação Bíblica – FABAPAR
Email: walderrodriguesdeassis@gmail.com
Telefone: (31) 98844-2233
EXPOSIÇÃO ANTIGO TESTAMENTO

Ênfase em Dois Livros


Marcos
Romanos
EXPOSIÇÃO NOVO TESTAMENTO
Ação de expor, de apresentar por escrito
ou oralmente; demonstração, explanação:
exposição de uma teoria, de um produto.
HISTÓRIA DA LÍNGUA
O Novo Testamento foi escrito em
Aramaico e Grego, Mas na grande maioria
em Grego. Língua composta de 24 letras.
TEXTO EM GREGO
Kαι γαρ ο σιος ηοσ ανθρφποσ οσκ
ηλθεν διακονηθηναι αλλα
διακονηζαι και δοσναι ηην υστην
ασηοσ λσηρον ανηι πολλφν .
Marcos 10.45
DIVISÃO DO NOVO TESTAMENTO

EVANGELHOS
HISTÓRICO
EPÍSTOLAS
APOCALÍPTICO
NOVO TESTAMENTO
 Evangelhos – Registram vida e obra de
Jesus Cristo;
 Histórico – Registram o avanço do
Evangelho;
 Epístolas – Registram o desenvolvimento
da doutrina do Cristianismo;
 Apocalíptico – Registra aspectos futuros
do plano de Deus.
Todavia a ordem da organização não é a
mesma ordem cronológica de escrita dos
livros do NT. Não há um consenso pleno
entre os estudiosos sobre a correta datação
dos livros. Segue datações que se
aproximam das consentidas pela maioria dos
estudiosos da Bíblia.
DATAÇÃO APROXIMADA
50-60 d.C Marcos
56/57 d.C 1 e 2 Coríntios
58 d.C Romanos
60 d.C Lucas
60-70 d.C Mateus
65 d.C Atos
85-90 d.C João
COMPARAÇÃO ENTRE AT E NT
O melhor ponto de partida para quem
deseja entender o Novo Testamento é
analisá-lo a partir do Antigo Testamento.
O AT aponta para o NT, e NT cumpre o AT.
COMPARAÇÃO ENTRE AT E NT
ANTIGO TESTAMENTO NOVO TESTAMENTO
 Necessidade de repetição dos Sacrifícios.  Um único sacrifício suficiente.
 Êxodo: Páscoa da Nação  Cristo: nosso cordeiro pascal
 Lei Externa (Sacrifícios)  Lei Interna (Fé e amor)
 Sinal: Circuncisão do Judeu  Sinal: Batismo do Crente
 Designação: Israel  Designação: Igreja
 Leis civis, morais e cerimoniais  Leis de Cristo
 Acesso ao Pai Restrito (véu intacto)  Acesso irrestrito ao Pai (véu rasgado)
 Sacrifícios por sacerdotes  Sacrifícios pelo Sumo Sacerdote Eterno
SINÓTICOS
A expressão é derivada do grego,
synopsis , que significa “Ver Junto” ou
“sob a mesma visão”. A ideia expressa no
termo é que o exame dos três primeiros
evangelhos é mais eficaz quando
estudamos juntos.
COMPARATIVO
MARCOS MATEUS LUCAS JOÃO

Exclusivas do 7% 42% 59% 92%


Evangelho

Repetidas em outros 93% 58% 41% 8%


Evangelhos
SINÓTICOS
Mateus, Marcos e Lucas
MARCOS
A princípio este evangelho não foi aceito integralmente,
devido o problema levantado sobre os versículos finais
deste evangelho (Mc.16:9-20). Os últimos 12 versículos
do texto comumente recebido de Marcos estão ausentes
nos dois mais antigos manuscritos gregos conhecidos
como, no códex Bobiensis em latim antigo, nos
manuscritos siríaco sinaítico, em cerca de cem
manuscritos armênios e nos dois mais antigos
manuscritos geórgicos (escritos em 897 e 913 d.C).
Segundo os críticos, esta ausência nos manuscritos de
peso apontados acima, levantou suspeitas quanto a sua
autenticidade e, logicamente abriu-se a questão se de
fato estes versículos finais estariam contidos nos
escritos do próprio autor. No entanto, não sabemos
como terminava esse evangelho. Alguns dos “melhores
manuscritos” e traduções antigas terminam em (16.8).
Outros acrescentam o “final longo” como a versão
inglesa King James. Porém, é desconhecido se esse
evangelho termina mesmo em (16.8), ou se perdeu-se o
verdadeiro final.
Deve-se considerar que todas estas questões não
invalidam ou distorcem a verdade de Deus, antes, isto
nos leva a crer que houve critério, seletividade de textos,
cuidado para não aceitar qualquer escrito sem que
houvesse avaliação. Entendo que certas partes das
Escrituras tiveram mais atenção e requisito mais
apurado pelas dificuldades do tempo, língua, cultura e
tradução. Por isto, muitos utilizavam o critério de
preservação dos textos, mesmo que anotados nas
margens, mas com observações a respeito de que não
constavam no original, nada se perdeu.
Com 16 capítulos e 661 versículos, Marcos é o menor
livro entre os evangelhos. Provavelmente, o primeiro
evangelho a ser escrito e usado como referência por
Lucas e Mateus em seus respectivos escritos. Não há
muitos questionamentos quanto ao título do livro
uma vez que o sobrescrito grego Kata Markon
(Segundo Marcos) aparece na maioria dos
manuscritos mais antigos. De maneira unânime, os
pais da Igreja também reconhecem João Marcos
como autor, embora os evangelhos de modo geral
não identifiquem seus autores.
O evangelho enfatiza Cristo como “Servo” (Marcos 10.45).
Claramente Marcos dois escrito para Evangelizar gentios no
Império Romano, assim como motivar os crentes daquela região a
viverem como servos de Cristo.

“Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas
para servir e dar a sua vida em resgate de muitos”
Marcos 10.45 (NAA)
ESBOÇO
JESUS, O SERVO DIVINO
SERVIÇO DE CRISTO SACRIFÍCIO DE CRISTO
Mc 1-2 Preparação Mc 11-15 Rejeição
Mc 3-8 Oposição Mc 16 Ressureição
Mc 9-10 Instrução

Marcos mostra Deus agindo na história por meio de Jesus, Servo


e Filho de Deus, de maneira sintética e direcionada aos gentios.
AUTORIA
O primeiro dos evangelhos a ser escrito deriva seu nome de
João Marcos, figura conhecida como companheiro de Paulo,
Barnabé e Pedro. Possivelmente este era o intérprete de Pedro
em uma de suas epístolas, deixando escrito aquilo que Pedro
proclamara. Papias, um dos pais da Igreja primitiva, segundo se
sabe, disse na primeira metade do século II d.C. que Marcos
anotou cuidadosamente em seu evangelho, as lembranças de
Pedro sobre a vida e os ensinamentos de Jesus, embora nem
sempre em ordem cronológica, porquanto seu propósito era o da
instrução espiritual, e não fazer crônica artística dos
acontecimentos. Clemente de Alexandria, Orígenes e Jerônimo
confirmam a autoria de Marcos, em associação com Pedro.
DATA
Segundo o ponto de vista da tradição, é incerto se o autor
escreveu seu evangelho antes ou depois do martírio de Pedro
(64 d.C). Por isso a data mais provável seja por volta do ano 65
d.C. e possivelmente escrita em Roma. Outras fontes mais
tradicionais sugerem uma data bem mais antiga 54 d.C.
PLANO DO AUTOR
Muitos críticos modernos sugerem que Marcos tem diferentes
propósitos em seu relato. Para alguns, Marcos escreveu a fim de
promover a instrução doutrinária dos novos convertidos na fé
cristã. Ainda outros pensam que sua intenção foi contribuir pelo
seu evangelho as formas litúrgicas para os cultos. Acima de
tudo, o propósito provável de deste evangelho é de evangelizar
as pessoas indiferentemente qual fosse sua crença ou raça,
pois, Marcos narra a história de Jesus com a intenção de
alcançar as pessoas à fé cristã.
A ESSÊNCIA DA MENSAGEM
A visão do evangelho, “Jesus como servo”.
Marcos baseia o seu evangelho em três
palavras principais; santificação, serviço e
sacrifício.
ESTILO
Entre aqueles que leem o NT em seu original grego, é
fato bem conhecido que esse evangelho apresenta o
exemplo do grego Koinê mais inferior, e que,
provavelmente em paralelo ao apocalipse, representa a
pior forma do grego de todo o Novo Testamento. Por
isso é conhecido como o livro do povo, por ter uma
linguagem simples.

CHAMPLIN. Vol.1, pág.: 659.


EVANGELHOS
MATEUS MARCOS LUCAS JOÃO
ANO QUE FOI 60-70 d.C 50-60 d.C 60 d.C 85-90 d.C
ESCRITO

ALVO Judeus Gentios Gentios Cristãos


Cristãos Romanos Gregos
Expressão Messias Servo Filho do Cristo - Deus
Chave Rei Ungido Homem
PRESENTES NOS QUATRO EVANGELHOS
REFERÊNCIA MATEUS MARCOS LUCAS JOÃO
Pregação de João 3.1-2 1.1-8 3.1-20 1.19-28
Batista
Batismo de Jesus 3.13-17 1.9-11 3.21-23 1.29-34
Cinco Mil 14.13-21 6.30-44 9.10-17 6.1-14
Alimentados
Sofrimento 26.30,36-46 14.26,32-42 22.39-46 18.1
Getsêmani
Crucificação e morte 27.32-61 15.21-47 23.26-56 19.27-42
de Cristo
Ressureição de 28.1-8 16.1-8 24.1-12 20.1-10
Cristo
Ler o Livro de Marcos
 Desenvolver uma devocional
baseada no Evangelho de Marcos
para a Aula. Cada aula um vai
apresentar. (5min)
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 Pense Biblicamente – John Macarthur


 Conheça o Novo Testamento – Cristã Evangélica
 Bíblia The Word
 Para Entender a Bíblia – John Stott
 Robert GUNDRY. Panorama do Novo Testamento
 CHAMPLIN. Vol.1, pág.: 659.