Você está na página 1de 36

AULA 18 de Junho

CONTEÚDO
BRASIL: DA REVOLUÇÃO DE
1930 AO FIM DO ESTADO NOVO
CURSO DE APOIO AO CP CONHECIMENTO
CAEM 2021 (REVISÃO)
QUESTÃO
• Analisar a Era Vargas, nos campos político-militar e
econômico-social, concluindo sobre os reflexos do
período na evolução histórica do País.

2
A questão vai passar por todo o conteúdo do PLADIS

3
A questão vai passar por todo o conteúdo do PLADIS

4
INTERPRETAÇÃO DA QUESTÃO

5
Interpretação Online

Analisar a Era Vargas, nos campos político-militar e

econômico-social, concluindo sobre os reflexos do período

na evolução histórica do País.

6
Explicação Online

7
ESQUEMA / CONHECIMENTO

8
ESQUEMA ( on line)

9
O que eu vou concluir?

10
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?

• A primeira transição democrática na evolução política do País.

Posse de Eurico Gaspar


Dutra como presidente da
República, 1946.

11
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• Reforço do alinhamento com os EUA

O presidente do Brasil, Getúlio Vargas, e dos


EUA, Franklin Roosevelt, a bordo do USS
Humboldt, durante a Conferência de Natal.Jan
12
1943
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• Surgimento de partidos políticos de caráter nacional, o que rompeu com a
tradição regionalista da política partidária brasileira.
✓União Democrática Nacional(UDN)
✓Partido Social Democrático (PSD)
✓Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)

13
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• A polarização político ideológica esquerda x direita na sociedade
brasileira.
• Forte sentimento anticomunista nas
Forças Armadas.

14
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• A modernização política,
econômica e social do Estado
brasileiro.

15
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• Fortalecimento do processo de
industrialização no Brasil.

Companhia Siderúrgica Nacional


16
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• Fortalecimento da classe média, do operariado
e do sistema educacional brasileiro

17
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• Sistematização do emprego da propaganda
política

18
ESQUEMA - CONCLUSÃO
Quais os reflexos da Era Vargas na evolução histórica do País?
• Sistematização da utilização do rádio como meio de
informação política, social e educacional.

19
O que eu vou desenvolver?

20
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

Causas da Revolução de 1930


• A Crise da Década de 1920
• 1ª GM / PCB / Tenentismo
• A força do tenentismo
• Levantes tenentistas
• A aproximação do tenentismo com as oligarquias
dissidentes
• Sinalização para a conclusão imposta:
• Projetos de renovação política estrutural estavam no bojo da
Revolução.

21
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

Governo Provisório (1930 – 1934)


• Três forças políticas alinham-se; porém, não
definitivamente.
• Oligarquias tradicionais
• Tenentes
• Militares legalistas
• Interventores tenentes
• Destaque para o Tenente Juarez Távora

22
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

Revolução Constitucionalista de 1932


• São Paulo perdeu poder político com revolução de
Outubro de 1930
• Caiu por terra “ a política dos governadores” e a “política de
valorização do café” ficava mais difícil de ser implementada.
• Agravou-se a contradição entre a oligarquia tradicional e
a interventoria do Tenente João Alberto
• Exigência por um governo constitucional
• Resultado de 1932 – São Paulo Realização de eleições para a Assembleia
Constituinte no ano seguinte e aprovação da
• Perda militar, vitória política Constituiçãode1934, com maior influência paulista no
• Constituição de 1934. Governo federal.
23
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

Constituição de 1934
• Atendimento dos anseios liberais e
democráticos presentes na
Revoluçãode1930 ;
• Proposta de um Estado liberal
democrático – menos centralizado
do que desejavam Vargas e os
tenentistas.
• Tentativa de conciliar propostas
divergentes dos vários grupos que
fizeram parte do governo desde
1930.
24
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

Constituição de 1934

25
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar
Fechamento do regime
• A Lei de Segurança Nacional ( abril 1935)
• Clima de instabilidade no país resultante de
reivindicações operárias e pela fermentação
em áreas de classe média.
• A Intentona Comunista de 1935
• O Estado Novo, 1937
• Apoio político do Exército e da sociedade.
• A consolidação do Estado Novo
• Constituição de 1937
• Banimento político da Ação Integralista
Brasileira

Intentona Integralista de 1938 26


DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

27
DESENVOLVIMENTO
Campo político-militar

A crise do Estado Novo foi impulsionada principalmente


pela contradição entre a política interna de Vargas (de caráter
autoritário) e a política externa (de aliança com democracias
liberais contra os regimes ditatoriais da Europa).

28
DESENVOLVIMENTO
Campo econômico-social
Causas da Revolução de 1930
• A Crise Econômica de 1929
• Os efeitos da crise
• Retração do mercado consumidor;
• Suspensão do financiamento para a estocagem do
café;
• Exigência da liquidação imediata dos débitos
anteriores.
• Cai por terra a política de valorização do café,
estabelecida pelo Convênio de Taubaté (1906).
• Diminuição do poder político e econômico de São
Paulo.

29
DESENVOLVIMENTO
Campo econômico-social
O projeto da modernização autoritária
• Reforma das estruturas sociais e econômicas
do País.
• O projeto incluía a industrialização.

30
DESENVOLVIMENTO
Campo econômico-social

• Centralização política estendida à economia


• Industrialização
• aliança política entre a burocracia civil, militar e a burguesia industrial - interesses:
• burocracia civil (maior autonomia)
• Militares ( defesa nacional)
• Burguesia industrial (apoio do governo)

31
Integração e desenvolvimento no campo
• Com Vargas, o café, que era "um problema paulista" e cuja política antes era
formulada pelo Instituto Paulista de defesa do Café, passava a ser um "problema
nacional", e em 1933 era criado o DNC - Departamento Nacional do Café.
• Mas Vargas teve a sensibilidade política e econômica de transformar em "nacionais",
vários outros problemas "regionais", colocando-os sob a gestão e o apoio da agenda
do governo federal: i- a economia do cacau, concentrada no sul baiano, em 1931
passa para a órbita do Instituto do Cacau da Bahia, criado em 1931; ii- a economia do
açúcar, concentrada no Nordeste, em 1932 passa a ser dirigida pelo Instituto do
Açúcar e do Álcool, criado em 1932, o qual incluiu também a tentativa de desenvolver
a produção do álcool carburante a partir da cana de açúcar; iii- em 1938 era a vez da
erva-mate, mais concentrada no estado do Paraná, para a qual foi criado o Instituto
Nacional do Mate; iv- em 1941, o pinho (Paraná e outros estados) e o sal (Rio Grande
do Norte e Rio de Janeiro), eram objeto da criação de dois Institutos específicos
criados para a gestão de suas economias.

32
DESENVOLVIMENTO
Campo econômico-social

33
CONCLUSÃO

34
CONCLUSÃO (online)

35
Bom estudo!

36