Tempos e Modos verbais

O verbo indica um processo localizado no tempo. Podemos distinguir: presente, pretérito e futuro. Tempo presente: exprime um fato que ocorre no momento da fala. Ex.: Estou fazendo exercícios diariamente. Tempo passado: exprime um fato que ocorreu antes do momento da fala. Ex.: Ontem eu fiz uma série de exercícios. Tempo futuro: exprime um fato que irá ocorrer depois do ato da fala. Ex.: Daqui a quinze minutos irei para a academia fazer exercícios.

O pretérito (ou passado) subdivide-se em: ‡ Pretérito perfeito: indica um fato passado totalmente concluído. Ex.: Ninguém relatou o seu delírio. ‡ Pretérito imperfeito: indica um processo passado não totalmente concluído, revela o fato em sua duração. Ex.: Ele conversava muito durante a palestra. ‡ Pretérito mais-que-perfeito: indica um processo passado anterior a outro também passado. Ex.: ³... sempre nos faltara aquele aproveitamento da vida...´ (Mário de Andrade) O futuro subdivide-se em: ‡ Futuro do presente: indica um fato posterior ao momento em que se fala. Ex.: Não tenho a intenção de esconder nada, assim que seus pais chegarem contarei o fato ocorrido. ‡ Futuro do pretérito: indica um processo futuro tomado em relação a um fato passad o. Ex.: Ontem você ligou dizendo que viria ao hospital. Empregos especiais: ‡ Presente: - pode ocorrer com valor de perfeito, indicando um processo já ocorrido no passado (presente histórico). Em 15 de agosto de 1769 nasce Napoleão Bonaparte. (nasce = nasceu) - pode indicar futuro próximo. Amanhã eu compro o doce pra você. (compro = comprarei) - pode indicar um processo habitual, ininterrupto. Os animais nascem, crescem, reproduzem e morrem. ‡ Imperfeito: - pode ocorrer com valor de futuro d o pretérito. Se eu não tivesse motivo, calava. (calava = calaria) ‡ Mais-que-perfeito: - pode ser usado no lugar do futuro do pretérito ou do imperfeito do subjuntivo. Mais fizera se não fora pouco o dinheiro que dispunha. (fizera = faria, fora = fosse) - pode ser usado em orações optativas. Quem me dera ter um novo amor! ‡ Futuro do presente: - pode exprimir idéia de dúvida, incerteza. O rapaz que processou o patrão por racismo, receberá uns trinta mil de indenização. - pode ser usado com valor de imperativo. Não levantarás falso testemunho.

‡ Futuro do pretérito: - pode ocorrer com valor de presente, exprimindo polidez ou cerimônia. Você me faria uma gentileza?

Modos verbais

‡ Modo indicativo: exprime certeza, precisão do falante perante o fato. Eu gosto de chocolate. ‡ Modo subjuntivo: exprime atitude de incerteza, dúvida, imprecisão do falante perante o fato. Espero que você esteja bem. ‡ Modo imperativo: exprime atitude de ordem, solicitação, convite ou conselho. Não cante agora! Empreste-me 10 reais, por favor. Venha ao hospital agora, seu amigo vai ser operado. Não ponha tanto sal, isso pode lhe fazer mal.

Infinitivo pessoal ou impessoal ‡ Infinitivo impessoal: terminado em r para qualquer pessoa. Ex.: comprar, comer, partir. Emprega-se o infinitivo impessoal: a) Quando ele não estiver se referindo a sujeito algum. É preciso amar. b) Na função de complemento nominal (regido de preposição). Esses exercícios não são fáceis de resolver. c) Quando faz parte de uma locução verbal. Ele deve ir ao dentista. d) Quando, dependente dos verbos deixar, fazer, ouvir, sentir, mandar, ver, tiver por sujeito um pronome oblíquo. Sujeito Deixei- as passear. = eles e) Quando tiver valor de imperativo. Não fumar neste recinto. ‡ Infinitivo pessoal: além da desinência r vem marcado com desinência de pessoa e número. Ex.: cantar ± ø cantar - es cantar - ø cantar - mos cantar - des cantar ± em Ex.: Com esse calor convém tomarmos um sorvete. - Usa-se o infinitivo pessoal, quando o seu sujeito é diferente do sujeito do verbo da oração principal. Ex.: A única solução era ficarmos em casa.

sacerdotisa. * formas dos verbos pôr e querer e seus derivados.5% no Brasil. -esa. As palavras: assembleia. Essa substituição será feita primeiramente no Brasil. acarretará na forma escrita 1. quisesse. feito em 1990. se faz necessário que a pessoa esteja sempre em dia com as constantes mudanças que a Língua Materna sofre.6% do vocabulário usado em Portugal e 0. Cabo Verde. Brasil. mausoléu. Guiné-Bissau. esa. fazendo com que os livros. incluindo as letras K. quando formam adjetivos. maravilhoso. princesa. sendo ela comparada à tecnologia. Com essa variação na ortografia brasileira. mas é ao contrário. aguentar. heroica. não levam acento agudo ou ditongos abertos ei e oi. que são: Angola. quis. está em constante processo de transformação. sejam totalmente reescritos e/ou substituidos. Y. dicionários e etc. * Verbos derivados de palavras cujo radical termina com S. será somente mudada a grafia (modo de escrever. Esse acordo acarretou nas seguintes mudanças ortográficas: 1. pois reduz o custo de materiais para a educação à distância. Riqueza (rico) Pobreza (pobre) Nobre (nobreza) . adeia. isso pode acarretar o ganho de outros países que também utilizam a Língua Portuguêsa (sendo a terceira Língua mais falada do Mundo). O uso do trema foi eliminado. 2. título ou profissão: camponês ± camponesa Japonês . usados para formar substantivos abstratos derivados de adjetivos. -isa. quando indicam origem. Emprego do s A letra S é empregada nos seguintes casos: * sufixos ±ês. jiboia. Portugal e São Tomé e Príncipe em Lisboa. puser. Sendo assim. frequencia e aguir. * depois dos ditongos: Lousa. isa. Alfabeto passou a ter 26 letras.japonesa Burguês ± burguesa * sufixos ±ense. Moçambique. ou seja. Piso ± Pisar . Muitas pessoas acabam pensando que a Língua será totalmente mudada. W. as normas ortográficas têm de ser comuns para as variantes da Língua. coisa.Analisando Pesquisa ± Pesquisar ± Pesquisando Emprego do Z Emprega-se a letra Z em: * sufixos -ez e -eza.Pisando Friso ± Frisar ± Frisando Analise ± Analisar . para escrever. catarinense. de certa região). Ex: linguistica. fazendo com que haja a diminuição dos custos econômicos e financeiros.ORTOGRAFIA OFICIAL O Acordo Ortográfico da Língua Portuguêsa. 3. -osa. foi um acordo criado com o íntúito de fazer com que a Língua Portuguesa tenha um só jeito de ser escrita e ou falada. A. Os países e seus representantes que fizeram parte desse acordo foram 7 (sete). gostosa. -oso.

ca-fé. viagem. Exemplo: mar. cruz: cruzeiro. cafezinho. marge. Fertilizante. Exemplo: de-do. -ógio. jabuticaba. O uso do J A letra j é usada em palavras de origem africana. eu. xadrez. Trissílabos: vocábulo formado por três sílabas. -zinha. O g também é usado nas palavras derivadas de outras que já contenham g: faringite (faringe). Cafezal. amizade. vizinha. etc. -zeiro. sujar. Nos verbos terminados em ±jar ou ±jear: viajar. jacaré. colégio. E também em palavras derivadas de outras já grafadas com j: lisonja. deslize: deslizar. refúgio. como: Azeite.varejo lajeado . e seus cognatos. buzina. massagem. ó-cu-los. -zinho. prestigio. deslizante. -úgio pedágio. é.laje. ba-ú. fertilizar. selvagem. canjica. ACENTUAÇÃO GRÁFICA SÍLABA: Vogal ou conjunto de fonemas que se pronunciam numa só emissão de voz: sílaba átona (fraca) sílaba tônica (forte) Classificação das palavras quanto ao número de sílabas: Monossílabo: vocábulo formado por uma só sílaba. -ígio. . indígena: biju. prezado. * verbos terminados em ±izar. * Palavras terminadas em ± gem: ferrugem. * algumas palavras. juazeiro etc Emprego do g e do j O G é usado nas seguintes palavras: * Palavras terminadas em ± ágio. cruzada. vazamento. *os derivados terminados em ±zal. arranjar. relógio. -égio. gorjear. Dissílabos: vocábulo formado por duas sílabas. pajé. lâm-pa-da.lisonjeiro varejista. ferrugento (ferrugem). Exemplo: prín-ci-pe. pezinho.Triste (tristeza) * derivados de palavras cujo radical são terminados em Z.

O. e(s). lhe. Classificação das palavras quanto à acentuação: Acentuação Tônica Toda palavra tem uma sílaba que é pronunciada com mais intensidade que as outras. Exemplo: cônsul. Paroxítonos: sílaba tônica na penúltima sílaba. o(s). vulnerável. ES: café. ENS: deténs. fubá. O (com ou sem S no final). OS: avó. oposição. tu. histérico. eu . de. Exemplo: cônsul. teu. Tônicos (fortes): Acentuam-se os que terminam em a(s). pão. que. Essa sílaba é chamada de sílaba tônica. parabéns. cru. pó. Exemplo: pároco. as. Exemplo: ma-ra-vi-lho-so. trôpego. nem. Os monossílabos podem ser: Os dissílabos. proparoxítona e monossílaba tônica. fez. ti. armazéns.Polissílabos: vocábulo formado por quatro ou mais sílabas. a-tro-pe-la-men-to. fé. armazém. você. ré. pó. nêspera. dês. Exemplo: pároco. ENS. Proparoxítonos: sílaba tônica na antepenúltima sílaba. E. réis. oposição. amém. compôs. Os dissílabos. próximo. falo. lhes. Os monossílabos podem ser: Átonos (fracos): Nunca são acentuados graficamente. Paroxítonos: sílaba tônica na penúltima sílaba. a. vós. Proparoxítonos: sílaba tônica na antepenúltima sílaba. Normas da Acentuação Gráfica. não. nêspera. mês. cadeira. A. e. vulnerável. O (com ou sem S no final). trissílabos e polissílabos podem ser: Oxítonos: sílaba tônica na última sílaba. os. por. si. Exemplos: o. nó s. sãos. os ditongos abertos ói(s). trôpego. OXÍTONOS São acentuados os terminados em EM. alguém. nos. dói. Quando a sílaba tônica é formada por ditongo aberto: . bom. ralé. ã(s). paroxítona. atrás. fusível. AS: está. fusível. cadeira. aparar. mim. seu. A sílaba tônica pode ocupar diferentes posições de acordo com essa colocação que pode ser classificada como: oxítona. ão(s). dá. Exemplos: A. te. vocês. com. Exemplo: café. MONOSSÍLABOS TÔNICOS São acentuados os terminados em A. mas. trissílabos e polissílabos podem ser: Oxítonos: sílaba tônica na última sílaba. sob. Exemplos: lá . mesa. histérico. éi(s) e as formas verbais vêm e têm. meu. Exemplos: mar. escuto. EM: também. pé. sol. me. uns. E. aparar. pôs. se. escuto. Exemplo: café. mesa. paletós. sem. ralé. felicidade. próximo. um. nós. E. felicidade. es-tú-pi-do. falo. éu(s).

Atenção: Não são acentuados os que terminam em ens: edens. não sendo seguido por letra diferente de S . coroa Atenção: põe. álbuns L. a-ben-çô-o Confronte: boa. PS: fácil. N. órfãs ÃO. põem (pôr e seus compostos) PROPAROXÍTONAS Todos. X. óleo. Jóquei = Jô-quei. sau-da-de. Ja-ú Atenção: Não são acentuados: ju-iz. mútuo. uma sílaba: a-mi-ú-de. Ã. celulóide. ra-iz. U. Exemplos: I. ci-ú-me. NOS. ÃO. US. Exemplo: saúde = sa-ú-de. são acentuados. abdômen. UNS: álbum. re-lê-em. ju-í-zes Atenção: Não são acentuados: mo-i-nho. Ilhéus. bônus Ã. Exemplo: oi.ar-ca-ís-mo. não sendo seguido por nh. ca-ir-mos. a-in-da. IS: táxi. ra-i-nha. ÃOS. éden. ói): epopéica. Ra-ul. US: ônus. Hiato .duas vogais em uma única sílaba (não se separam).três vogais em uma única sílaba (não se separam) Exemplo: Paraguai = Pa-ra-guai. abdomens. cam-pa-i-nha. caráter.UNS. coordenar = co-or-de-nar. éi. ÃS: ímã. nêutrons UM. formando sozinho. Acento diferencial: -pôde ¹ pode ²: pretérito perfeito ¹ presente do verbo poder ² -pára ¹ para ²: presente do indicativo do verbo parar ¹ preposição ² -côa(s) ¹ coa(s) ²: presente do indicativo do verbo coar ¹ contração de com + a(s) ² -péla(s) ¹ pela(s) ²: presente do indicativo do verbo pelar ou substantivo ¹ contração da preposição per + a(s) ² . e-go-ís-mo. garoa. IS. voe. fórceps. Quando o I ou o U da sílaba tônica. crânio. tórax. ÃOS: sótão. cárie. Quando a primeira vogal dos hiatos oo. faz hiato com a vogal anterior. N. sem exceção. faísca = fa-ís-ca. frei.anéis. água. Encontros Vocálicos Ditongo . vô-o. Tritongo . hifens. mártir. espontânea. X. tênis. tênue. lê-em. da-í. R. dê-em. cônsul. ônix. a-í. ca-ís-te. pólen. faz hiato com a vogal da sílaba anterior: ba-ú. vi-ú-va.duas vogais em sílabas vizinhas. hífen. ONS: cólon. bíceps. I. ovóide Quando o I ou o u da sílaba tônica. R. ru-im.ON. orquídea. régua. bênçãos ON. árduo. ru-í-do. ÃS. Lu-ís. I-ta-ja-í. re-ú-ne. crê-em. remóis. ee (vogais repetidas) é tônica: vê-em. ca-iu PAROXÍTONAS São acentuados os terminados em L. Casos especiais 1. -ditongo crescente (seguido ou não de s: Flávia. PS. sa-í-da. gêmeo. UM . júri. vídeo) Quando a sílaba tônica é formada por ditongo aberto (éu. mágoa. ra-í-zes. cútis U. põem (pôr e seus compostos) Atenção: põe. ou com um s. abençoe. Mário.

precedida de g ou q e seguida de e ou i: tranqüilo. mãe. delinqüência Seu uso é facultativo em alguns casos: líquido = líqüido liquidação = liqüidação sanguíneo = sangüíneo sanguinário = sangüinário lânguido = lângüido equilátero = eqüilátero retorquir = retorqüir Atenção: eqüino (relativo ao cavalo). compô-la-ei. interjeição. vão. cinqüenta. adjetivo. . agüentar. fã. lingüiça. 5. verbo. acento circunflexo.: Os prefixos anti. pô-lo-íeis. numeral e pronome. super. predispô-los-ão. nuper e arqui não são acentuados. inter . artigo. ímã. seguindo as regras gerais: anglo-itálico recém-chegado pós-homérico pré-história Obs. semi. advérbio e conjunção. compõem). 4-Classes de Palavras A Primeira gramática do Ocidente foi de autoria de Dionísio de Trácia. afã. verbo. que identificava oito partes do discurso: nome. preposição. Trema Usado sobre a vogal u quando pronunciada mas átona. século = séc. freqüentemente. pingüim. equino (moldura curva ou arredondada) 4.-pêlo(s) ¹ pelo(s) ²: substantivo ¹ contração de per + o(s) ² -péra ¹ pêra ² pera ³: substantivo (pedra) ¹ substantivo (fruta) ² forma arcaica da preposição para ³ -pólo(s) ¹ pôlo(s) ² polo(s)³ : substantivo ¹ (extremidade) substantivo ² (pássaro) contração de por + o(s) ³ -pôr ¹ por ²: verbo ¹ preposição ² 2. depõe. 6. circum. cãs. Palavras compostas com elementos separados por hífen Cada um tem autonomia fonética. advérbio. Observe que as formas verbais terminadas em a recebem acento agudo e as terminadas em e e o. particípio. morfológica e gráfica. argüir. Formas verbais Considere cada parte como um todo e siga as regras gerais: amá-lo = oxítono terminado em a + monossílabo átono desejá-lo-íamos = oxítono terminado em a + monossílabo átono + proparoxítono Confronte: resolvê-las-ias. são reconhecidas dez classes gramaticais pela maioria dos gramáticos: substantivo. põem. nas formas verbais de pô r e seus compostos (põe. compô-la-ás. cãibra (ou câimbra). averigüei. artigo. Til Usado sobre a e o nasais: não. 3. preposição. Abreviaturas O acento original se mantém: página = pág. conjunção. Atualmente.

ADVÉRBIO ± palavras que se associam a verbos. estados de espírito. Andréia. contudo. sabor. triplo. logia = estudo). eles. estabelecendo relações entre elas. amarelo. triste. modificando-os. Na morfologia. conceitos filosóficos ou políticos. Exemplo: não. aquilo. como também sentimentos. Exemplo: Nossa! Ave Maria! Uau! Que pena! Oh! . ou seja. etc. múltiplos. as. ordem. ser. Exemplo: querido. etc. Exemplo: em. etc. CONJUNÇÃO ± São palavras que ligam orações. PRONOME ± Palavra que pode acompanhas ou substituir um nome (substantivo) e que determina a pessoa do discurso. ARTIGO ± classe que abriga palavras que servem para determinar ou indeterminar os substantivos. um. a. Exemplo: primeiro.Como podemos observar. A parte da gramática que estuda as classes de palavras é a MORFOLOGIA (morfo = forma. que. etc. pois algumas de suas palavras podem ter valor de uma frase. Exemplo: eu. mas não nomeia somente seres. mas somente a forma da palavra. umas. antecedendo-os. te. mas podemos destacar as principais características de cada classe de palavras: SUBSTANTIVO ± é dita a classe que dá nome aos seres. limpo. o contexto em que são empregadas. impor. carinho. etc. cadeira. os. ou outros fatores que podem influenciá-la. PREPOSIÇÃO ± Servem para ligar uma palavra à outra. amor. etc. Mesmo assim. mim. VERBO ± palavras que expressam ações ou estados se encontram nesta classe gramatical. portanto. uns. Exemplo: Democracia. constantemente. sábio. esta. por. nós. ou seja. nós somos os responsáveis por estas mudanças que já ocorreram e pelas que ainda vão ocorrer. estados de espírito. qualidades. NUMERAL ± como o nome diz. vinte. INTERJEIÇÃO ± Contesta-se que esta seja uma classe gramatical como as demais. para. expressam quantidades. podemos definir as interjeições como palavras ou expressões que evocam emoções. Há discordância entre os gramáticos quanto a algumas definições ou características das classes gramaticais. não estudamos as relações entre as palavras. mas atualmente todas as palavras da língua portuguesa estão incluídas dentro de uma das dez classes gramaticais dependendo das suas características. e portanto vem sendo alterada pelos seus falantes o tempo todo. Exemplo: o. Os adjetivos servem para dar características aos substantivos. ADJETIVO ± classe das características. e. etc. horroroso. metade. Deus. de. Exemplo: fazer. etc. uma. adjetivos ou outros advérbios. sempre. etc. quente. Isso acontece porque a nossa língua é viva. frações. Exemplo: porém. nossa. sensações. o estudo da forma. andar. estabelecendo entre elas relações de coordenação ou subordinação. muito. houve alterações ao longo do tempo quanto às classes de palavras. partir. Classificar uma palavra não é fácil. portanto. mas.

aparecer a contração ³ao´. 03. portanto. f) Antes de pronomes indefinidos. Exceções: dona. isso. 04. Precisa. b) Antes de palavra masculina. c) Antes de pronomes pessoais. Dentro da oração. os termos que admitem crase são: a) Objeto indireto. atrelado à estrutura sintática da frase. portanto. PRINCÍPIOS SINTÁTICOS DA CRASE O fenômeno da crase está associado à regência (nominal e verbal) e. o artigo ³a´. senhora e senhorita. SINTAXE DA ORAÇÃO EDO PERÍODO Gramática 1. TESTE DO ARTIGO OU REGRA DO ³AO´ Emprega-se o acento grave para indicar crase sempre que. b) Complemento nominal. isto.5-Crase 1. essa(s). sim. i) Antes dos pronomes relativos que. cuja(s). Sujeito e predicado sujeito: termo sobre o qual recai a afirmação do predicado e com o qual o verbo concorda. . O vocábulo masculino não precisa ser sinônimo do feminino. por exemplo. É o fenômeno da contração da preposição ³a´ com. fazer sentido para a frase em que se está fazendo a substituição. c) Adjunto adverbial. predicado: termo que projeta uma afirmação sobre o sujeito. e) Antes de pronomes de tratamento. CRASE PROIBIDA Não ocorrerá crase quando o ³a´ estiver: a) Antes de verbo. 2. h) Antes dos pronomes demonstrativos esta(s). substituindo-se a palavra feminina por uma masculina. quem. d) Entre palavras repetidas. fusão. Crase é. DEFINIÇÃO Crase não é acento! O acento () denomina-se grave. madama. g) Antes de artigos indefinidos.

A decisão cabe ao diretor. Inexistente: o predicado não se refere a elemento algum. Mesmo que venha implícito.Tipos de sujeito Determinado: o predicado se refere a um termo explícito na frase. mas para indicar circunstância em que ocorre a ação. Termos ligados ao nome Adjunto adnominal: caracteriza o nome a que se refere sem a mediação de verbo. O aposto é sempre um equivalente do nome a que se refere. O fogo foi apagado pela água. As fortes chuvas de verão estão caindo. Choverá amanhã. Faz quinze dias que vem chovendo. Aposto: termo de núcleo substantivo. . (?) Falaram de você. Pode ser do sujeito e do objeto.Objeto direto: completa o sentido do verbo sem preposição obrigatória. Indeterminado: o predicado não se refere a qualquer elemento explícito na frase. . Haverá reclamações. Predicativo: caracteriza o nome a que se refere sempre por meio de um verbo.Adjunto adverbial: liga-se ao verbo. O cortejo seguia pelas ruas.Agente da voz passiva: liga-se a um verbo passivo por meio de preposição para indicar quem executou a ação. Termos ligados ao verbo . . . 3. O sujeito determinado pode ser: Simples: tem só um núcleo: A caravana passa. não para completá-lo. Os pássaros fazem seus ninhos. que se liga a um nome para identificá-lo. A noite chegou fria. pode ser explicitado.Objeto indireto: completa o sentido do verbo por meio de preposição obrigatória. (?) Falou-se de você. Composto: tem mais de um núcleo: A água e o fogo não coexistem. nem é possível identificá-lo pelo contexto. É tarde 2.

Os meninos observaram | que você chegou.Subjetiva: exerce a função de sujeito do verbo da oração principal. eu os convido a sentar. Amigos.Restritiva: é aquela que restringe ou particulariza o nome a que se refere. Não tínhamos dúvida de que o resultado seria bom. . . Indica uma propriedade pressuposta como pertinente a todos os elementos do conjunto a que se refere. Se você correr demais. 3.Objetiva direta: exerce a função de objeto direto da oração principal. (a sua chegada) . . (devido à sua calma) . Inicia-se por pronome relativo e vem entre vírgulas. não agem só por instinto. foge apressado. ficará cansado. SINTAXE DO PERÍODO 1. Complemento nominal: liga-se ao nome por meio de preposição obrigatória e indica o alvo sobre o qual se projeta a ação. que indica a pessoa a quem se faz um chamado. . inimigo impiedoso. (poluidoras) .O tempo. Orações subordinadas adjetivas São aquelas que desempenham função sintática própria do adjetivo. Só nos disseram uma coisa: que nos afastássemos. Os homens.Causal: indica a causa que provocou a ocorrência relatada na oração principal. Na cidade há indústrias que poluem. 4. que são racionais. . A moça é tão bonita.Consecutiva: indica a conseqüência que proveio da ocorrência relatada na oração principal.Objetiva indireta: exerce a função de objeto indireto do verbo principal. A moça atrai a atenção de todos porque é muito bonita. Orações subordinadas substantivas São aquelas que desempenham a mesma função sintática do substantivo.Comparativa: estabelece uma comparação com o fato expresso na oração principal. Serão recebidos os alunos que passarem na prova. Orações subordinadas adverbiais São aquelas que desempenham função sintática própria do advérbio. A verdade é que ninguém se omitiu. Procederam à remoção das pedras. Vocativo: Termo isolado. . .Explicativa: é aquela que não restringe nem particulariza o nome a que se refere. . É necessário que você volte.Completiva nominal: desempenha a função de complemento nominal. . Vem iniciada por pronome relativo e não vem entre vírgulas. Não gostaram de que você viesse. .Condicional: indica um evento ou fato do qual depende a ocorrência indicada na oração principal. O aluno foi bem na prova porque estava calmo. 2. que atrai a atenção de todos. Eu desejava que você voltasse.Apositiva: desempenha a função de aposto em relação a um nome. Vem sempre entre vírgulas e admite a anteposição da interjeição ó.Predicativa: exerce a função de predicativo.

. O time venceu embora tenha jogado mal. Chamam-se coordenadas sindéticas as que se iniciam por conjunção e assindéticas as que não se iniciam.Proporcional: estabelece uma relação de proporcionalidade com o verbo principal. sindética As coordenadas assindéticas não se subclassificam. mas ainda não acredito. o atributo. Ele deve ser estrangeiro.Conformativa: indica que o fato expresso na oração subordinada está de acordo com o da oração principal.. . As coordenadas podem ou não vir iniciadas por conjunção coordenativa. o vocativo.) usa-se no final do período. os elementos de um sintagma não ligados pelas conjunções e. mas nenhuma foi aceita. Penso.Explicativa: estabelece uma relação de explicação ou justificação.Final: indica o fim. Entrou e saiu logo. portanto existo.). Tudo ocorreu conforme os jornalistas previram. Sr. como substituição da vírgula na separação da oração coordenada adversativa da oração principal. .) Sinal intermédio entre o ponto e a vírgula que indica que a frase não está finalizada. as orações relativas. as orações intercaladas. c. É usada para separar: o aposto. pois fala mal o português.Concessiva: concede um argumento contrário ao evento relatado na oração principal. Presenciei o fato. Aceite a proposta ou procure outra solução. as orações subordinadas e as adversativas introduzidas por mas. Chegou ao local // e vistoriou as obras. ..Conclusiva: estabelece relação de conclusão. 4.) Marca uma pequena pausa. Trouxe muitas sugestões. para separar frases subordinadas dependentes de uma subordinante.Aditiva: estabelece uma relação de soma. .Temporal: indica o tempo em que se realiza o evento relatado na oração principal. todavia e porém. Chegou ao local. Estudou para que fosse aprovado. Aprendemos à medida que o tempo passa. assindética or. PONTUAÇÃO Ponto (.Alternativa: estabelece uma relação de alternância. algumas das quais já contêm uma ou mais vírgulas. c. As coordenadas sindéticas subdividem-se em cinco tipos: . . ou. . . Ponto e vírgula (. Orações coordenadas São todas as orações que não se ligam sintaticamente a nenhum termo de outra oração. marca uma pausa absoluta Vírgula (. as coordenadas assindéticas não ligadas por conjunções. . indicando que o sentido está completo e nas abreviaturas (Dr. or. nem. Contém sempre um argumento favorável ao que foi dito na oração anterior. o objetivo com que ocorre a ação do verbo principal.Adversativa: estabelece uma relação de contradição. contudo. Usa-se: em frases constituídas por várias orações. quando davam dez horas.Lutou como luta um bravo. Exa. .

Este sinal () é usado em orações intercaladas e incidentes: "Corri ao ilustre ateniense. morto pela segunda vez.Quase sempre desnecessário em texto jornalístico. emoções.Indica pausa maior que a vírgula e menor que o ponto. 'e assim por diante': Comprou livros. Travessão (-) marca o início e o fim das falas.) O acordo de 1943 diz que o sinal de pontuação deve marcar-se depois dos parênteses. Substitui os parênteses. etc. no diálogo para distinguir cada um dos interlocutores. Emprega-se nos seguintes casos: A) para separar orações coordenadas não unidas por conjunção. não há simultaneamente pontos-finais antes e depois dos parênteses. começa por letra maiúscula. sempre que a pausa coincidir com o início da oração incidente. Ponto-e-vírgula . Pontuação nos títulos e cabeçalhos . uma enumeração. Pontuação com ETC. uma fala. as sínteses no final de um texto. para referir títulos de obras.) Marcam uma observação ou informação acessória intercalada no texto Parágrafo (§) Constitui cada uma das secções de frases de um escrito.. Ponto de exclamação . Uma visita de Alcibíades.Todos os cabeçalhos e títulos são encerrados por pontos-finais. Só deve ser usado em declarações enfáticas. que guardem relação entre si: a represa está . um pouco além do ponto em que começam as outras linhas.. mas (com dor o digo) era tarde: estava morto. Não há uniformidade quando ao uso desta pontuação. e sempre entre aspas. não se usa a pontuação de titulação. Portanto. Havendo um ponto antes. coloca-se dentro destes a pontuação competente.. o seguinte virá antes do segundo parêntese.) Marcam uma interrupção na frase indicando que o sentido da oração ficou incompleto Aspas (". mas é de bom tom seguir o que determina a ortografia oficial vigente. um esclarecimento.Dois pontos (:) Marcam uma pausa e anunciam: uma citação. dor.Etc. para realçar uma palavra ou expressão Parênteses (. Em jornalismo. é abreviatura da expressão latina etcetera (ou caetera) que significa 'e outras coisas'. Mas quando a frase inteira ou qualquer unidade se achar encerrada pelos parênteses. revistas.. uma síntese Ponto de interrogação (?) Usa-se no final de uma frase interrogativa directa e indica uma pergunta Ponto de exclamação (!) Usa-se no final de qualquer frase que exprime sentimentos. Isso embora muita gente considere mais estético não pontuar títulos." (Machado de Assis. . ironia e surpresa Reticências (. por exemplo.") Usam-se para delimitar citações. 'e outros'.. para levantá-lo. as orações intercaladas. Manual de Estilo e Redação de Vitória Parênteses ..

Para separar todas as conjunções adversativas e conclusivas no meio da frase." (Eça de Queiroz. vamos repetir aqui as regras gerais já deixadas na redação do GAB-COM. logo nada temos a temer" . muito triste. historiador." 7 . mulheres. "Cumprimos nossa obrigação. Exemplo: "A casa tem três quartos. quando os sujeitos forem diferentes." 9 ." Concordância Verbal Regra geral O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa.saber. não quis vir". "Quer dizer que você. 10 .O travessão (-) não passa de um hífen prolongado e tem os seguintes empregos: 1) liga palavras ou grupos de palavras que formam encadeamentos vocabulares: O percurso Rio . não mais verá o Festival de Monólogos?" 5 . ou melhor. mas não conseguia".o abrigo e a consolação . quantas mulheres?" Ou então: "Carmen ficou alegre. Exemplo: "Vitória." 12 .Para separar adjuntos adverbiais longos. Exemplo: "Brasília.. 14 . 2) substitui parênteses. 39. "homem" é sujeito de "vendeu". não seja precipitada." No caso." 11 . Ex: Bancários iniciam campanha eleitoral.Para separar vocativos. C) para separar os diversos itens de uma enumeração. dos homens." 4 . cientista social. tudo o que tínhamos". O Mandarim. Exemplo: "Estou triste.São Paulo." 15 . faltou à vocação". eu. não espera ninguém. Capital da República." 16 . quando pelo menos uma delas já tem elementos separados por vírgula: o resultado final foi o seguinte: 20 deputados votaram a favor da emenda.) 4) evita a repetição de um termo já mencionado: Assis (Joaquim Maria Machado de -) 5) dá ênfase e realce à palavra ou pensamento que segue: "Só há um caminho para a conquista da natureza. meu branco! E São Pedro bonachão: . não estou." (Manuel Bandeira. principalmente quando há vírgulas em seu interior: Compareceram ao evento: Herbert de Souza. nem elegante. foi fundada em 1960.Depois de qualquer termo da oração que apareça fora do seu lugar normal. Exemplo: "Lars Grael não só pediu." 3 . mulheres. economista.Para separar o nome da localidade. Exemplo: "O homem vendeu o carro. que é Capital do Espírito Santo.) 3) indica dialogação. . retificativas ou continuativas.. dois banheiros. Irene. e "mulher" é sujeito de "prote stou". os peixes estão mortos. quando equivale a mas. então. e gritou. B) para separar orações coordenadas. Exemplo: "Minha filha.poluída.vendo naquela paz de claustro católico como um recanto da pátria recuperada .Antes de todas as conjunções coordenativas. mas é a mais nova loura do Tcham. Travessão . mudança de interlocutor: "Imagino Irene entrando no céu: . Exemplos: "Mulheres. e morreu. Exemplo: "O tempo não pára no porto. nas datas. voltamos para casa. Paulo Santos.Para separar palavras e expressões explicativas.Entra. Exemplos: "Ele chegou.São Paulo." Ela não é lindíssima. "O artista que ficou satisfeito com a sua obra. exige anteposição de vírgula).Para separar orações coordenadas assindéticas.Separar palavras da mesma classe. "Ela não pôde vir. e Antônio Rocha.querer. nem educada. que será pior. (Afrânio Peixoto) Vírgulas . avise-nos imediatamente". e a mulher protestou. e esperneou.Para separar todas as palavras repetidas e também indicar omissão de verbos facilmente subentendidos. cientista político. 5 de junho de 2000.rolaram-me das pálpebras duas lágrimas mudas.Como as pessoas erram demais neste ponto. Não há outro meio de o conseguir: .Depois do elemento coordenativo e correlativo de não só. o Betinho. decepcionado.Licença. nem inteligente. Exemplo: "As laranjas. isto é. é conhecida como Cidade Presépio. Irene no Céu. Marcos Tavares. Exemplos: "Gastamos R$ 1 mil. Você não precisa pedir licença.Para separar orações adverbiais explicativas. Exemplo: " Depois de algumas semanas de trabalho árduo." 8 . Exemplo: "Vitória. 2 .Para separar qualquer oração que venha antes ou no meio da principal. "Não chore. Devemos usar vírgulas para: 1 . Exemplos: "Quando o prefeito voltar. de si mesmo: .Antes da conjunção e. menos e e nem aditivas (o e. não apita na curva. porém. mas exigiu Justiça. três salas e u m quintal". contra. e esbravejou.Antes de e e nem repetidos." 6 .Para separar apostos. A estrada de ferro Rio Grande do Sul . você chegou a comprar?" 13 . vírgulas e dois pontos em alguns casos: ". Exemplos: "Eu queria falar.

Ex: Mais de uma pessoa se abraçaram. mulheres. Tu e ele fizeste / fizeram. Caso Quando o sujeito for constituído das expressões "mais de". mais de um parente estavam presentes. Caso de Concordância Verbal Quando o sujeito composto vier posposto ao verbo. tu e ele fizemos o exercício. Caso Com a expressão "um dos que" o verbo ficará no singular e no plural. "cerca de" o verbo concordará com o numeral que segue as expressões. Ex: Uma briga. o maior furacão não os inquietava (inquietavam). 2º . um vento. 2º. Ex: Mais de um amigo. 3º. 1º .Quando a expressão "mais de um" vem repetida. alguém ou ninguém. o verbo irá para o plural ou concordará apenas com o núcleo do sujeito que estiver mais próximo. Se houver idéia de inclusão o verbo irá para o plural. Quando o sujeito for formado por núcleos dispostos em gradação (ascendente ou descendente) o verbo ficará no singular ou no plural.Concordância do verbo com o sujeito composto 1º Caso de Concordância Verbal Quando o sujeito composto vier anteposto ao verbo.: Quando os núcleos do sujeito forem sinônimos. de Concordância Verbal Ex: Eu. o verbo poderá ficar no singular ou no plural. nada. Ex: Chegou o pai e a filha. nada o atraía. 4º. Caso Quando o sujeito composto for formado por pessoas gramaticais diferentes. Obs. Quando os núcleos do sujeito vierem resumidos por tudo. 3º. Ex: Medo e terror nos acompanha (acompanham) sempre. Ex: Dinheiro. (Exclusão) Laranja ou mamão fazem bem a saúde. 2º. Caso . Obs. 2º . 3º.: Com a expressão "mais de um"pode ocorrer o plural:. Ex: O milho e a soja subiram de preço. Ex: Você é um dos que mais estudam (estuda).. o verbo irá para o plural. Mais de vinte pessoas protestaram contra a decisão. 3º. o verbo ficará no singular se houver idéia de exclusão. Caso de Concordância Verbal Quando os núcleos do sujeito vierem ligados pela conjunção "ou" . o verbo ficará no singular. (Inclusão) Casos especiais de concordância verbal 1º. O plural é construção dominante. bebida. Ex: Mais de uma pessoa protestou contra a lei. Chegaram o pai e a filha. o verbo irá para o plural na pessoa que tiver prevalência. "menos de". Ex: Pedro ou Antônio será o presidente do clube.Quando o verbo dá idéia de ação recíproca (troca de ações).

Quando o coletivo vier seguido de um adjunto no plural.: . Ex: Faz 5 anos. Caso Quando o sujeito de um verbo for pronome relativo "que". Caso Quando o sujeito for um coletivo o verbo ficará no singular. 8º. o verbo ficará no singular. Os Estados Unidos são uma nação poderosa.. Obs. Ex: Minas Gerais possui grandes fazendas. Ex: Sou eu que pago.. Obs.: . 6º. Ex: A multidão gritava desesperadamente. Caso Quando o sujeito de um verbo for um pronome relativo "quem".Se o pronome interrogativo ou indefinido estiver no singular o verbo só concordará com ele. o verbo concordará com o antecedente ou ficará na 3º pessoa do singular concordando com o sujeito quem. 7º. 5º. Ex: Qual de nós? Alguns de nós. o verbo ficará no singular ou poderá ir para o plural. Ex: A multidão de torcedores gritava (gritavam) desesperadamente. se o nome próprio vier antecipado de artigo o verbo irá para o plural. Qual de nós viajará? Quais de nós viajarão (viajaremos)? 4º. Caso Quando o sujeito for formado por nome próprio que só tem plural. Se esses pronomes estiverem no plural o verbo concordará com ele ou com o pronome pessoal. Ex: Sou eu quem paga (pago). o verbo concordará com o antecedente deste pronome. não antecipado de artigo. Havia crianças na fila. Caso Os verbos impessoais ficam sempre na 3º pessoa do singular.Também fica na 3º pessoa de singular o verbo auxiliar que se põe junto a um verbo impessoal formando uma locução verbal. .

Ex: Existiam crianças na fila. . Vossa Excelência leu meus relatórios? 11º. Poderá ser feita a concordância com o sujeito quando se quer enfatizá-lo. ISTO. Ex: Precisa-se de secretária.Quando. 9º.O verbo existir não é impessoal. 13º. AQUILO: o verbo ser ou parecer concordarão com o pr edicativo... "bater"./Aquilo parecem ilusões. o sujeito for representado por um dos pronomes TUDO. ISSO.: Aquilo é sonhos vãos. Devem existir crianças na fila. (O verbo auxiliar de um verbo pessoal concordará com o sujeito). relógio da matriz: Adjunto adverbial de lugar. em predicados nominais.Flexiona-se o infinitivo e não flexiona-se o verbo parecer.O verbo ser concordará com o predicativo quando o sujeito for os pronomes interrogativos QUE ou QUEM. Ex. Ex: O relógio deu cinco horas. Caso O verbo parecer. . 12º. NADA. Ex: Pintou-se o carro. Vive-se bem aqui. Caso Quando "se" funcionar como partícula apassivadora o verbo concordará normalmente com o sujeito da oração. . seguido de infinitivo admite duas construções: . Caso Quando o "se" funcionar como Índice de Indeterminação do Sujeito o verbo ficará sempre na 3º pessoa do singular. Os prédios parece caírem.: Tudo são flores.Flexiona-se o verbo parecer e não se flexiona o infinitivo. Ex.Ex: Deve haver crianças na fila. se não aparecer com o sujeito "relógio" a concordância se fará com o número de horas. Caso Com os verbos "dar". . 10º. Deram cinco horas no relógio da matriz. b. "soar" se aparecer o sujeito"relógio"a concordância se fará com ele. Ex: Os prédios parecem cair. Concordância com o verbo ser a. Alugam-se casas. Caso Quando o sujeito for formado por um pronome de tratamento o verbo irá sempre para 3º pessoa.

. usada como expletivo. o verbo concordará com o sujeito.Ex. Se aparecer. Ex. Peixe ou carne crua. a concordância será com o que aparece primeiro.: Eles é que sempre chegam atrasados./ Hoje é (dia) 24 de outubro. ser necessário. o verbo fica sempre no singular.: Hoje são 24 de outubro.. Ternura e amor humanos.: Que são gametas?/ Quem foram os escolhidos? c. no feminino. Ex. distância: a concordância será com a expressão numérica Ex. é mais de.Nas expressões do tipo ser preciso. Se os dois termos (sujeito e predicativo) forem pronomes./ Cem metros é muito. concorda com o último ou vai facultativamente: y y para o plural. quantidade. Ex. Carne ou peixe crus.: São nove horas.: O menino era as esperanças da família./ São eles que sempre chegam atrasados. peso. Ex. Em indicações de datas. se o sujeito da oração não aparecer entre o verbo ser e o que./ É uma hora. ficará invariável. para o plural.Em indicações de horas. Substantivo + Substantivo. distância e etc. + Adjetivo Quando o adjetivo posposto se refere a dois ou mais substantivos. d. Ex.: Eu não sou tu e. Amor e ternura humana. Ex. são aceitas as duas concordâncias pois subentende-se a palavra dia.Se o sujeito for pessoa.Na expressão é que. (verbo na 3ª pessoa do singular e adjetivo no masculino singular) ou concordar com o sujeito posposto. no masculino. Exemplos: Ternura e amor humano. é muito.: Cento e cinqüenta é pouco. f. ser bom o verbo e o adjetivo podem ficar invariáveis.Quando o sujeito ou predicativo da oração for pronome pessoal. se todos eles estiverem no feminino. h. considerando o sujeito da oração. é menos de junto a especificações de preço.: Aqui o presidente sou eu.Nas locuções é pouco. g. Ex. a concordância se dará com o pronome.: É necessário aqueles materiais. . Carne ou peixe cru. a concordância nunca se fará com o predicativo. se pelo menos um deles for masculino. tempo. Concordância Nominal 1. datas./ São necessários aqueles materiais.

o substantivo vai para o singular e o adjetivo para o plural.. Uma e outra causa juntas. 7. "nem um nem outro" são seguidas de um substantivo.. + Substantivo Quando dois ou mais ordinais vêm antes de um substantivo.. Quando o adjetivo anteposto se refere a dois ou mais substantivos. possíveis" . determinando-o. Um e outro / Nem um nem outro + Substantivo Quando as expressões "um e outro". Substantivo + Adjetivo + Adjetivo + . este vai para o singular ou plural. este permanece no singular. Quando dois ou mais ordinais vêm depois de um substantivo."Os (as) piores . O poder temporal e (o) espiritual...."Os (as) melhores . Exemplos: Mau lugar e hora. Exemplos: A primeira e segunda lição. possível" . determinando-o. Ordinal + Ordinal + . Nem um nem outro argumento. De um e outro lado... Exemplos: Um e outro aspecto obscuros."Os (as) mais .. 6.2. 8."O (a) pior .. A primeira e segunda lições.. 3.. Estudo a língua inglesa e (a) portuguesa. possíveis" .. Os poderes temporal e espiritual. quarta e quinta. Exemplos: Um e outro aspecto. Má hora e lugar... concorda com o mais próximo.. Um e outro + Substantivo + Adjetivo Quando um substantivo e um adjetivo vêm depois da expressão "um e outro". Quando dois ou mais adjetivos se referem a um substantivo. Exemplo: As cláusulas terceira. Adjetivo + Substantivo + Substantivo + . 4. Substantivo + Ordinal + Ordinal + . 5." .. possível" . este vai para o plural. possível" . "O (a) mais ... Exemplos: Estudo as línguas inglesa e portuguesa."O (a) melhor .. este concorda com o mais próximo ou vai para o plural.

Restabelecidas as amizades .. Meio (= um tanto) + Adjetivo O advérbio "meio". 10.. por isso. não irei. Salvas as crianças . Elas próprias falaram aquilo.".. Meio (= metade) + Substantivo O adjetivo "meio" concorda com o substantivo a que se refere. 9. Visto ser longe."... Anexo / bastante / incluso / leso / mesmo / próprio + Substantivo Essas palavras concordam com o substantivo a que se referem.. permanece invariável. invariáveis: Salvo honrosas exceções... sendo. Postas as cartas na mesa .".. Vão inclusos os documentos. Com as expressões "os mais .. Exemplos: Vão anexas as cópias... irei..". Exemplos: Feitas as contas . .. Exemplos: Ela parecia meio encabulada. "o pior . "os melhores .. mas são os melhores possíveis.. Recebi bastantes flores. que se refere a um adjetivo. Vistas as condições . Observação: "Salvo". Ela mesma falou aquilo.." permanece no singular. Eles foram os mais insolentes possíveis.O adjetivo "possível".. Cometeu um crime de leso-patriotismo. Exemplos: Meias medidas. nas expressões "o mais . Posto ser tarde. Exemplos: Os dois autores defendem a melhor doutrina possível..". Meio litro. vai para o plural. 12. Meia garrafa. Estas frutas são as mais saborosas possíveis. "os piores . 11.. Ele mesmo falou aquilo. Cometeu um crime de lesa-pátria. Comprei poucos livros. "o melhor . "posto" e "visto" assumem também papel de conectivos... Particípio + Substantivo O particípio concorda com o substantivo a que se refere.

É proibido entrada. + predicativo do objeto Verbo transobjetivo é o verbo que pede. 3. "é preciso". Verbo transobjetivo + predicativo do objeto + objeto + objeto . o numeral concorda com a palavra oculta "número". 13. Substantivo + é bom / é preciso / é proibido Em construções desse tipo. Dessa concordância existem exemplos entre os clássicos: "Uns caem meios mortos".. A palavra "meio" funciona como elemento de justaposição em "meias-luas". É preciso cautela. Exemplos: Casa dois.. Essa é a construção recomendada pela maioria dos manuais de cultura idiomática.. ou por influência do adjetivo a que se refere: "Ela está meia cansada". quando o substantivo não está determindado. Julgou inocentes o pai e o filho Considerei oportunas a decisão e a sugestão Achei simpáticos a irmã e o irmão Verbo transobjetivo + objeto + objeto . uma qualificação para esse complemento (= predicativo do objeto).. 15. "é proibido" permanecem no singular. oculta na expressão "meio -dia e meia (hora)". além de um complemento-objeto. "meia-idade". Casa. observam -se exemplos do advérbio "meio" flexionado. Na fala. Nesse caso. Observação: . Verbo transobjetivo + objeto + objeto . "meios-termos". a forma "meio" permanece no masculino. "meia" concorda com a palavra "hora".. Exemplos: Maçã é bom para a saúde. Tal fato pode ser explicado pelo fenômeno da "concordância atrativa"... o predicativo concorda com o(s) objetos. + predicativo Julgou Considerei Achei o pai e o filho a decisão e a sugestão a irmã e o irmão inocentes oportunas simpáticos 14. (Camões) 2. Em "meio-dia e meia". as expressões "é bom". etc.. Verbo transobjetivo + predicativo do objeto + objeto + objeto . Página dois. por atração ou influência da forma masculina "meio-dia".Janela meio aberta. Observações: 1. A construção "meio-dia e meio" também ocorre na fala. "meios-tons". página (+ número) + numeral Na enumeração de casas e páginas.

uma oração (oração subordinada substantiva objetiva direta) ou por um pronome oblíquo. Aspirar será VTD. O objeto direto pode ser representado por um substantivo ou palavra substantivada. se. a concordância efetua-se normalmente: É proibida a entrada de meninas. os. as. Exemplos: Sua Santidade está esperançoso. Os pronomes oblíquos tônicos que funcionam como objeto direto são os seguintes: mim. pois têm mais de um significado e mais de uma regência. elas. 17. vai para singular. nos. EU PROCURO UM GRANDE AMOR VTD OD Vamos à lista. disse que Sua Excelência era generoso. te. Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto direto são os seguintes: me. só são usados com preposição. Na realidade o que estudamos na regência verbal é se o verbo é transitivo direto. Nós / Vós + verbo + adjetivo Quando um adjetivo modifica os pronomes "nós / vós". empregados no lugar de "eu / tu". 16. Pronome de tratamento (referindo-se a uma pessoa de sexo masculino) + verbo de ligação + adjetivo masculino Quando um adjetivo modifica um pronome de tratamento que se refere a pessoa do sexo masculino. além de obedecer. transitivo indireto. a. o. Exemplos: Vós (= tu) estais enganado. vai para o masculino. admitem a passiva. pois somente verbo transitivo direto admite tal transformação. quando significar sorver. mesmo não sendo VTD. denominado objeto direto. absorver. Como são pronomes oblíquos tônicos. Nós (= eu) fomos acolhido muito bem. vos. transitivo direto e indireto ou intransitivo e qual a preposição relacionada com ele. Regência Verbal A regência estuda a relação existente entre os termos de uma oração ou entre as orações de um período. Referindo-se ao Governador. pagar e perdoar.Quando há determinação do sujeito. dos mais importantes verbos transitivos diretos: Há verbos que surgirão em mais de uma lista. Por essa razão. . si. uma das maneiras mais fáceis de se analisar se um verbo é transitivo direto é passar a oração para a voz passiva. Verbos Verbos Verbos Verbos Transitivos Diretos Transitivos Indiretos Transitivos Diretos e Indiretos Intransitivos VERBOS TRANSITIVOS DIRETOS São verbos que indicam que o sujeito pratica a ação. sofrida por outro elemento. eles. vós. Sejamos (nós = eu) breve. que. A regência verbal estuda a relação de dependência que se estabelece entre os verbos e seus complementos. então. ela. nós. ele. por isso se classificam como objeto direto preposicionado. ti.

ti. acarretar. eles. si. para iniciar Adjunto Adverbial de Companhia. apaixonar. Pagam o preço do progresso aqueles que menos o desfrutam. . dos mais importantes verbos transitivos indiretos: Há verbos que surgirão em mais de uma lista. lhe. ela. dar a entender. quando significar fazer supor. Ela não lembrou o meu nome. O objeto indireto pode ser representado por um substantivo. O complemento é denominado OBJETO INDIRETO. mas errou o tiro. VERBOS TRANSITIVOS INDIRETOS São verbos que se ligam ao complemento por meio de uma preposição. quando não forem pronominais. VERBOS TRANSITIVOS INDIRETOS. Os precedentes daquele juiz implicam grande honestidade. nós. Os pronomes oblíquos tônicos que funcionam como objeto indireto são os seguintes: mim. com a prep.Como é bom aspirar a brisa da tarde. Eu estava namorando este cargo há anos. a.. elas. vós. Sempre visei a uma vida melhor. Sempre quis seu bem. quando significar acariciar ou contentar. uma oração (oração subordinada substantiva objetiva indireta) ou por um pronome oblíquo. ele. Implicar será VTD. Esquecer e Lembrar serão VTD. Desfrutar e Usufruir são VTD sempre. quando significar mirar ou dar visto. então. seduzir. produzir como conseqüência. cortejar. atrair. Querer será VTD. quando significar convocar. Suas palavras implicam denúncia contra o deputado. A garotinha ficou agradando o cachorrinho por horas. ter a intenção ou vontade de. Visar será VTI. EU GOSTO DE BEIJAR VTI OI Vamos à lista. Chamei todos os sócios. olhar com insistência e cobiça. caso não sejam usados com pronome. A: Aspirar será VTI. Os pronomes oblíquos átonos que funcionam como objeto indireto são os seguintes: me. Desfrutei os bens deixados por meu pai. Visar será VTD. Esqueci que havíamos combinado sair. se. objetivar. COM A PREPOSIÇÃO. tencionar. nos. quando significar desejar. quando significar almejar. não serão usados também com preposição. cobiçar. galantear. Chamar será VTD. te. O atirador visou o alvo. O mendigo namorava a torta que estava sobre a mesa. Compartilhar é sempre VTD. Aspiramos a uma vaga naquela universidade. para participarem da reunião. lhes. Agradar será VTD. objetivar. pois têm mais de um significado e mais de uma regência. Quero que me digam quem é o culpado. vos. Só se usa a preposição com. Joanilda namorava o filho do delegado. a. ou seja. quando significar almejar. com a prep.. Namorar é sempre VTD. Esse verbo possui os significados de inspirar amor a. Berenice compartilhou o meu sofrimento. ou palavra substantivada.

fértil. nocivo. cuidadoso. vizinho. compatível. nunca a pessoa. inerente. com a prep. ingrato. Por isso. superior. peculiar. CHAMEIÀ ATENÇÃO DO MENINO . pródigo (em). indicam a ação ou o fato. obediente. com a prep. curioso. digne.Agradar será VTI. odioso. quando significar estimar. Assiste ao trabalhador o descanso semanal remunerado. Nesse caso o verbo custar terá como sujeito aquilo que é difícil. próximo (de). cobiçoso. com a prep. Na regência nominal. como aos meus irmãos. guerra. alheio. surdo (de). desfavorável. misericordioso. POIS QUERIA LHE FALAR. passível. aparentado.OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO. a desatento. contemporâneo. Gosto de assistir aos jogos do Santos. quando significar ser difícil. equivalente. Por exemplo: O cartaz chamava a atenção de todos que por ali passavam. conforme. a. furioso (de). temeroso. quando significar ser agradável. com a prep. nobre. afável. orgulhoso. não há tantos desencontros entre a norma culta e a fala popular. apto. que será objeto indireto. VERBOS TRANSITIVOS DIRETOS E INDIRETOS São os verbos que possuem os dois complementos . natural. ansioso. fiel. de menor. A seguir um quadro com alguns nomes e suas regências mais comuns: acessível. devoto. fraco. AS MARGARIDAS MORRERAM. adequado. cego. a. a. análogo. ávido. descontente. pálido. VERBOS INTRANSITIVOS São os verbos que não necessitam de complementação. satisfazer . Assistir será VTI. duro. idêntico. conforme.: A expressão Chamar a atenção de alguém não significa repreender. pernicioso. pode-se confiar na intuição. hostil. avesso. quando significar ver ou ter direito. pobre. visivel. parecido com . comum. estudou com afinco o ano todo. diferente. Quero aos meus amigos. Sozinhos. vazio. VTDI Objeto Direto Objeto indireto Obs. a. liberal. orgulhoso. Para agradar ao pai. oposto. grato. VI Regência Nominal Relação de um nome com seu complemento nominal. estreito. Querer será VTI. amante. cruel. Custar será VTI. e sim fazer se notado. benéfico. dotado. inocente. desleal. capaz. amigo. amoroso.

cruel. Texto. intolerante. capaz. convênio. cúmplice. entre para para com por sobre Significado das Palavras Para se entender o significado das palavras devemos conhecer o siginificado de sinônimos. sábio. influência. rente (a. diligente. morador. único. fértil. Palavras sinônimas. amoroso. exato.duas ou mais palavras têm significados se opõe . queixa. responsável. entendido. bom. semântica e interação. manifestação.(a). útil afável. lento. fraco. apto. a). essencial. erudito. contra desrespeito. último (de. hábil. indeciso. constante. pronto (em). querido (de). respeito (a. orgulhoso ansioso. incapaz. Exemplos: casa / lar / moradia / residência longe / distante delicioso / saboroso carro / automóvel triste /melancólico resgatar / recuperar maciço / compacto Há dois tipos de sinônimos: As palavras que se identificam exatamente são conhecidas como sinônimo perfeito (casa . em forte. As palavras que se identificam por aproximadamente são conhecidas como sinônimos imperfeitos (esperar e aguardar). sito. homônimos e parônimos.lar). inútil. de) dúvida. fecundo. Palavras antônimas . Fonte: Gramática Reflexiva. triunfo. de). perito. união. antônimos.duas ou mais palavras que tem um significado semelhante ou o mesmo significado.

Agora vou colocar "extrato" de tomate. Almoço (ô) ± substantivo Almoço (ó) ± verbo Jogo (ô) ± substantivo Jogo (ó) ± verbo Para ± preposição Pára ± verbo Parônimos são palavras diferentes no sentido. São João (título) São várias as causas Como vai? Eu como feijão Homônimos homófonos onde as palavras tem o mesmo som porém a grafia é diferente. mas com muita semelhança na escrita e na pronúncia. seção (repartição) e cessão (ato de ceder). Da minha casa eu consigo ver o "rio". Agora tenho que ir ao banco pegar o "extrato". Homônimoshomógrafos Têm a mesma grafia e sons diferentes. Homem são (saúde). concerto (musical) e conserto (remendo). A minha fruta preferida é a "manga". Eu "rio" tanto. Há três tipos de homônimos: Homônimos perfeitos onde as palvras possuem a mesma grafia e o mesmo som. mas possuem significados diferentes. para a carne.duas ou mais palavras apresentam a mesma grafia e a mesma pronúncia. A "manga" da blusa era azul. Exemplos : Infligir / infrigir Retificar / ratificar Vultoso / vultuoso Polissemia .Exemplos: amor / ódio luz / trevas mal / bem ausência / presença fraco / forte claro / escuro subir / descer cheio / vazio possível / impossível Palavras homônimas . sessão (reunião).

Há diferentes tipos de derivação: yPrefixal (ou por prefixação) .Polissemia é a propriedade que uma mesma palavra tem de apresentar mais de um significado nos múltiplos contextos em que aparece.ocorre quando há acréscimo simultâneo de um prefixo e um sufixo a um radical. cabo da vassoura. Se a forma que sobrou não tiver sentido. Exemplos: dia. Exemplos: Atenção Para que haja a derivação parassintética é necessário o acréscimo simultâneo do prefixo e do sufixo ao radical. Veja alguns exemplos de palavras polissêmicas: cabo (posto militar. floreira (de flor) Os principais processos de formação de palavras são a derivação e a composição.ocorre quando há acréscimo de um prefixo a um radical. fruta) FORMAÇÃO DE PALAVRAS Derivação.ocorre quando há acréscimo de um sufixo a um radical. da faca) banco (instituição comercial financeira. composição e seus tipos Patrícia Cordeiro Sbrogio* Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação A língua portuguesa dispõe de diferentes processos de combinação de morfemas para formar novas palavras. casarão (de casa). Exemplos: diário (de dia). basta retirar o prefixo ou o sufixo e verificar se a forma que sobrou constitui uma palavra existente na língua. Exemplos: yParassintética (ou por parassíntese) . Derivação Consiste na formação de palavras novas (derivadas) a partir de palavras já existentes na língua (primitivas). casa. assento) manga (parte da roupa.palavra inexistente na língua entrist(ecer) . a palavra foi formada por derivação parassintética. Para compreender esses processos precisamos retomar alguns conceitos: yPalavras primitivas: são aquelas que não derivam de outras palavras. Exemplos: ySufixal (ou por sufixação) . Exemplo: (en)tristecer: tristecer . flor yPalavras derivadas: são aquelas que derivam de outras palavras. Para comprovar se ocorreu a parassíntese. acidente geográfico.

mas na frase funciona como substantivo).ocorre quando há alteração em pelo menos um dos radicais que se unem. a mulher bonita.entrist . . Exemplo: passatempo. (A palavra porque é uma conjunção. Exemplo: O jantar estava ótimo. pé-demoleque. Palavra primitiva chorar combater criticar castigar Palavra derivada por derivação regressiva choro combate crítica castigo yImprópria (ou conversão) .ocorre quando há mudança da classe gramatical de uma palavra primitiva sem alterar sua forma.ocorre quando a palavra nova é formada pela redução da palavra primitiva. Exemplo: (in)felizmente: felizmente . Exemplo: planalto (plano + alto) embora (em + boa + hora) aguardente (água + ardente) Flexão de gênero O adjetivo deve assumir o gênero (feminino ou masculino) do substantivo que o acompanha. sendo invariável em relação ao gênero.palavra existente na língua Portanto a palavra infelizmente foi formada por derivação prefixal e sufixal. a escritora brasileira. terá sido formada por derivação prefixal e sufixal.ocorre quando não há alteração dos radicais que se unem. o homem bonito. pontapé yAglutinação . yRegressiva .palavra inexistente na língua Portanto a palavra entristecer foi formada por derivação parassintética. mas na frase funciona como substantivo). Esse tipo de derivação forma principalmente substantivos a partir de verbos. Ninguém entendeu um o porquê da discussão. o carro amarelo. (A palavra jantar é um verbo. A composição pode ocorrer por justaposição ou por aglutinação. Alguns exemplos clássicos: o escritor brasileiro. Composição Ocorre quando a palavra é formada pela união de dois ou mais radicais.a canoa amarela. ou seja. A classificação dos adjetivos quanto ao gênero compreende dois grandes grupos: Adjetivos uniformes-Adjetivo uniforme é o adjetivo que possui apenas uma forma. yJustaposição . Caso a forma que sobrou da eliminação do prefixo ou do sufixo seja uma palavra existente na língua.palavra existente na língua infeliz(mente): infeliz . couve-flor. acréscimo não simultâneo de prefixo e sufixo.

ele é um autêntico joão-ninguém. No caso dos adjetivos simples a flexão para o plural segue as mesmas regras básicas dos substantivos. o Bicicleta nova. y Exemplo: o Carro novo. rapazes surdosmudos. veja alguns exemplos: tropa austro-búlgara. eles são os topatudo. Variáveis nos dois radicais e outras exceções: rapaz surdo-mudo. o plural do substantivo correspondente. entretanto. crianças felizes. problemas político-institucionais. problema políticoinstitucional. evidentemente. eles são afrodescendentes. pessoas cordiais. uma para o gênero masculino e outra para o gênero feminino. não se aplica a todos os adjetivos compostos.y Exemplos: o Aluno inteligente.Adjetivo biforme é o adjetivo que possui duas formas distintas. alguns. as moças são surdas-cegas. A flexão para o plural de adjetivos compostos geralmente ocorre no último radical. camisas azul-marinho. a moça é surda-cega. papéis vermelho-sangue. y Flexão de número A flexão para o plural dos adjetivos segue. o Aluna inteligente. cachorros raivosos. segue alguns exemplos: y y Invariáveis: camisa azul-marinho. entre outros. . Essa regra. outros poucos variam os dois radicais para o plural ou o primeiro.. papel vermelho-sangue. cachorro raivoso. ele é afrodescendente. tropas austro-búlgaras. principalmente os que dizem respeito a nome de cores. ele é o topatudo. y o o Homens arrogantes Mulheres arrogantes Adjetivos biformes. são invariáveis quanto ao número. criança feliz. veja alguns exemplos: pessoa cordial. eles são autenticos joões-ninguém.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful