Instituto Sedes Sapientiae Formação em Psicopedagogia – 1º. Ano 1º.

Semestre Teorias psicogenéticas e suas possibilidades de intervenção psicopedagógicas Professora: Marlene Alexandroff Aluna: Eliane Moreira da Silva

Filme “O Jardim Secreto” - Francis Ford Copolla e texto: A dimensão psicológica e a mudança histórica e cultural - Susana Inês Molon (III Conferência de Pesquisa Sócio-Cultural) – Relações intertextuais entre eles
O Filme O Jardim Secreto, estabelece várias pontes de relação com a teoria de Vygotsky. A princípio a questão da noção de consciência e da relação constitutiva EuOutro, é observável em momentos onde o menino Colin ( um dos protagonistas do filme), se nomeia e se caracteriza como uma pessoa doente, prestes a morrer, por se ver com o olhar de Marlock (governanta da casa) e estar entremeado de cuidados frente uma realidade exposta e vivida por ele desde o seu nascimento. Ele responde física e psiquicamente, agindo como ser debilitado, demandando cuidados os quais lhe foram dados como necessários, etc. Neste sentido, “O eu se constrói na relação com o outro, em um sistema de reflexos reversíveis, em que a palavra desempenha a função de contato social, ao mesmo tempo em que é constituinte do comportamento social e da consciência.” Molon, pág.3. Além disto, como interação dialética, este olhar do outro sobre Colin, também é modificado a partir da interação deste com o meio, onde a casa, onde ele mora, o atendimento a ele dispensado, bem como seu contato com as pessoas, carrega uma simbologia, própria desta interação que é dita dele e que ele internaliza como sendo constituição dele. A estrutura ontogenética (desenvolvimento do indivíduo), filogenética (evolução e patrimônio genético da espécie), sociocultural (constituição histórica dos grupos humanos) e microgenética (transformação de um processo interpessoal em funcionamento intrapsiqüico do sujeito) se processam nesta criança de forma nítida durante o filme. O momento em que Colin conversa pela primeira vez com sua prima Mary e fala: “Você é real?”ilustracct que o real para ele naquele momento da trama, necessariamente tinha que passar pelo aval do Outro, ou seja a governanta Marlock. Outro aspecto da teoria de Vygotsky que é perceptível no filme é a questão da Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP).Quando Mary, prima de Colin, começa a interagir com ele, de forma a trazer noções de mundo e da possibilidade dele entrar em contato com o jardim, com as memórias de sua mãe (pelas fotos e pelas ordens dadas a ela ao empregado sobre cuidados com o jardim), de brincar, se relacionar, e em especial de poder ANDAR, a menina em particular e Dycon, estabelecem um papel mediador entre o que Colin tem internalizado como real, bem como com o que ele está começando a aprender. A Prima se coloca como instrumento de contato com o saber, até o momento em que ele já consegue internalizar estes conceitos, físicos (andar sozinho, dar ordens aos empregados como Mestre Colin, etc) e psicológicos (quando ele toma consciência de que não é uma criança doente e experimenta a possibilidade de agir confrontando os conceitos que Marlock sempre usa para lidar com o garoto como adoentado e moribundo e também para entrar em contato com o pai por meio da

a atividade é refletida no sujeito que toma consciência da própria atividade. co-dependência (mediação). ao se descobrir capaz de andar. Dois momentos do filme em particular remontam a questão da consciência como sujeito da atividade. que Vygotsky apresenta e que estão constituindo parte do filme. reafirmando neste sentido que pensamento e linguagem.“Mágica” – recurso simbólico que as crianças utilizaram para falar com o pai de Colin). também aparecem neste filme. na morte de sua mãe. interagindo com a prima. que filtra o mundo e o modifica de maneira que torna possível a atuação. em segundo lugar desloca-se para o início da ação e em terceiro lugar tem função planejadora. desafiando o que era veiculado dele (Aleijado). Podemos integrar tal fato dentro dos conceitos teóricos de Vygotsky. e depois por conta própria. etc. Entendendo Zona de desenvolvimento Proximal como “distância entre o nível de desenvolvimento real. (Fase pré-lingüística do pensamento/ fase pré. como agente cultural. A interação dele com o mundo mediada pela linguagem. pois questiona os métodos e argumentos dados pela governanta para mantê-lo acamado e preso no quarto. são interligados e interagem desde os primeiros dias da vida. Além destes aspectos da fala. como ele se coloca na relação com o pai. ou seja. sendo assim um “Quase. ela (fala) acompanha a ação. por isto todos tem que usar algo pra cobrir a boca quando ele está presente. ao se ver Mestre Colin aos olhos de Mary(que o comparava com um Rajá). com suas novas descobertas e sua trajetória microgenética (dada num momento específico). é feita por meio dela. no filme o menino deixa de ser apenas o que dizem dele e se constitui. e independência. e a interação dele com o meio. sendo que a fala externa e o pensamento vão alterando-se ao longo do desenvolvimento onde em primeiro lugar. A forma como ele se coloca no mundo. O outro momento é quando ele enquanto debate com Marlock sobre a sua condição de “doente”. passos entre a zona de desenvolvimento real. que se costuma determinar através da solução independente de problema. Um tema da teoria de Vygotsky que perpassa toda a trama do filme Jardim secreto. Estes momentos podem integrar-se à temática da consciência e da subjetividade vygotskiana. na medida em que modifica e influencia seu meio. Toda a constituição do menino.intelecutal da linguagem). destacando-se em especial os aspectos que vimos em Vygotsky.social” (Molon). depois com o ambiente. Concluindo. visto que “o . em forma de birras quando contrariado pela prima. confrontado com algo que ele julga difícil. é sem dúvida a questão da linguagem. e o nível de desenvolvimento potencial. os momentos em que a linguagem é usada como alívio emocional por parte do menino. embora diferentes. a consciência é uma possibilidade de reflexão. que a relação com os objetos é mediada pela linguagem.A consciência é a capacidade que o homem tem de refletir a própria atividade. isto é. bem como seu lugar na relação amorosa dos pais etc. a gradual evolução do desenvolvimento de Colin no filme. chegando mesmo a prende-lo e também sua prima. posto que dentro de sua concepção a consciência é entendida como um sistema seletor. quando o menino afirma que não pode abrir as janelas por que os germes poderiam entrar e o deixa-lo doente. com seu corpo. a zona de dezenvolvimento proximal (mediada) e a zona de desenvolvimento potencial. ao desafiar e combater Marlock que estranhava suas atitudes e características novas. já consciente de que é uma criança normal. Estas manifestações trazem este caminhar da dependência . determinado através da solução de problemas sob a orientação de um adulto ou em colaboração com companheiros mais capazes”.

é o sujeito que se relaciona na e pela linguagem no campo das intersubjetividades. que se realiza na relação Euoutro. pág. 16) . (Molon.) Constitutivo e constituinte nas e pelas relações sociais. O sujeito é uma unidade múltipla. reflete todos os eventos da vida humana (. fazer. tem consciência do que está acontecendo. sentir. sendo constituído e constituinte do processo sócio-histórico e a subjetividade é a interface desse processo. é um ser que tem o que dizer.sujeito não é um mero signo. ele exige o reconhecimento do outro para se constituir enquanto sujeito em um processo de relação dialética.. Ele é um ser significante..

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful