Você está na página 1de 33

O papel do

coordenador
pedagógico na
Escola.
O coordenador
pedagógico

é ...
Fiscal do professor
Dedo duro
Pombo Correio
Curinga

SOLUÇÕES
Kit de primeiros socorros
Salva Vidas
Aquela pessoa incrível que: Dicário
-Tem material sobre tudo
“Conhecimento de
liquidificador”
-Dicas em conta gotas: sempre
tem novidades

“Sabe um pouco de tudo e


muito de nada”
Burocrata
Papel do coordenador pedagógico:
• Intelectual orgânico (projeto
assumido/mobilização para a mudança)
• Organizador dos temas geradores
• Mediador : acolhe, provoca, subsidia e
interage
• PPP: gestão democrática - Função Social da
Escola
• Pilares da Educação: Ser, Fazer, Conviver e
Aprender
• O papel do coordenador pedagógico no
contexto escolar tem sido alvo de discussões e
redefinições.
• Até algum tempo atrás, a sua principal
função era compreendida como uma ação
de controle da prática pedagógica, uma
espécie de inspetor escolar.
Ao longo da década de 1980, esta ideia
começou a ser questionada.
Um acirrado debate em torno da
democratização do ensino colocou em
evidência a formação dos professores, como
meio de garantir a elevação dos padrões de
qualidade da educação.
Os estudos sobre a formação de professores
apontavam para uma formação profissional
baseada numa epistemologia da prática, ou
seja, na valorização da prática profissional
como momento de construção de
conhecimento, através da reflexão, análise e
problematização de situações vivenciadas no
âmbito do exercício profissional.
Isto resultou numa revisão do trabalho do
coordenador pedagógico, que passou a
assumir um papel preponderante na formação
docente.
É ele que está na escola, ao lado do professor,
e que deveria possuir todas as condições para
de fato concretizar as políticas de formação
permanente de professores.
O coordenador pedagógico é
corresponsável pela sala
de aula,
pelo trabalho realizado pelo
professor e pelos resultados dos
alunos.
.
Ele faz parte do corpo de professores e sua
função principal se divide entre a
formação de professores e a
gestão do Projeto Político Pedagógico
da escola
“Formar não é ensinar às pessoas
determinados conteúdos, mas sim
trabalhar coletivamente em torno da
resolução de problemas. A formação
faz-se na ‘produção’, e não no
‘consumo’, do saber” (NÓVOA,
1988).
Para realizar bem o seu trabalho como
formador, o coordenador pedagógico precisa
ganhar a confiança dos professores e colocar-

se no lugar de parceiro.
Reconhecer-se na função de formador

docente earticulador do trabalho


coletivo na escola é de fundamental
importância para o coordenador pedagógico.
O QUE NÃO PODE FALTAR NA ROTINA
DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
• 1) Reunião de formação
• 2) Observação e acompanhamento do trabalho
docente
• 3) Acompanhamento
• 4) Planejamento da formação
• 5) Organização do acervo
• 6) Planejamento e estudo das práticas
formativas
• 7) Produção de registros
• 8) Reunião com alunos e professores
• Destacamos que, no âmbito municipal, as
instituições escolares não podem ser
vistas como células isoladas, mas como
componentes de um sistema complexo e
multifacetado.
“O que me interessa fortemente (...) não é
dar receitas, mas é propor desafios, é
discutir aspectos que eu considero
necessários e permanentemente presentes
na prática docente, que eu chamei de
saberes fundamentais.”
Paulo Freire
CRÉDITOS
Luciana, Dilvana e Claudete.
Referências
• NÓVOA, A. Formação de professores e
profissão docente. In: Os professores e a sua
formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p. 13 a
33.