Você está na página 1de 25

LÍNGUA PORTUGUESA

Ensino Fundamental, 8º Série

Elementos constituintes do esquema


argumentativo (tese, argumento,
tema, ponto de vista)
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Para início de conversa...

Você sabe para que usamos a linguagem?

(Imagem disponível em
http://www.mulheresdicas.com/wp-
content/uploads/2012/05/aprendendo-a-se-
comunicar-melhor-com-os-outros.jpg. Acesso
em 08-08-2015)
(Disponível em https://mundoadistancia.files.wordpress.com/2012/07/problemas_de_comunicacao11.jpg.
Acesso em 08-08-2015)

A linguagem não é apenas um instrumento utilizado para nomear coisas e situações. Ao


contrário, no nosso dia a dia, usamos a linguagem com outros fins ou intenções. Um deles
é com a finalidade de construir teses, elaborar ideias, assumir pontos de vista, enfim
argumentar.

Você sabe o que é argumentar?


Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

É defender seu ponto de vista, sua ideia sobre


algo. Assim dizemos que no texto
argumentativo, o efeito buscado pelo seu
produtor é a persuasão ou o convencimento..

(disponível em
http://conhecimentopratico.uol.com.br/linguaportuguesa/gr
amatica-ortografia/22/imagens/i208861.jpg. Acesso em 08-
08-2015)

O pensamento só se manifesta através da linguagem (inclusive a não-verbal, como os


gestos, as cores, as imagens) e a linguagem só se manifesta pelo pensamento. Pode-se
afirmar que a linguagem é o próprio pensamento em ação. Ou, ainda, o pensamento só se
materializa na linguagem. (CITELLI, 1994, p. 10)
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

O que queremos na aula de hoje?

Queremos que você conheça e identifique em textos os Elementos constituintes do


esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista). E esse será o assunto
da nossa aula. Tenho certeza de que você, ao final, dominará todos esses elementos e os
usará nas futuras produções. Podemos começar?!

(Disponível em https://encrypted-
tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQAmPfE2dnMv
K5-JgL62stNpfdLMPktTBBl_x88xm3_oUI_rw_j8w.
Acesso em 08-08-2015)
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Observe como se formam os elementos do esquema argumentativo:

PONTO DE VISTA

TEMA
ARGUMENTAÇÃO TESE

ARGUMENTO
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Características do texto dissertativo-argumentativo

Tem como finalidade explicar ou defender um tema proposto, analisando-o sob determinado ponto de
vista e fundamentando-o com argumentos consistentes;
Perfil dos interlocutores: quem escreve é o aluno ou candidato e quem lê é o professor, examinador
ou corretor;
O suporte é uma folha de papel;
O tema são assuntos e fatos relevantes do momento que geralmente suscitam divergências;
A estrutura apresenta três partes principais: ideia principal (ou tese), desenvolvimento (contendo
argumentos que sustentam a tese) e conclusão;
A linguagem deve estar de acordo com a norma-padrão tendendo a impessoalidade e a objetividade,
com predomínio da 3ª pessoa do singular.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Agora você vai conhecer um a um dos elementos constituintes do esquema


argumentativo para depois identificarmos eles nos textos.

TEXTO ARGUMENTATIVO é o texto em que defendemos uma idéia,


opinião ou ponto de vista, uma tese, procurando (por todos os meios)
fazer com que nosso ouvinte/leitor aceite-a, creia nela.

TESE, ou proposição, é o que se diz sobre o assunto, é a idéia que


defendemos, necessariamente polêmica, pois a argumentação implica
divergência de opinião.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

ARGUMENTO - A palavra ARGUMENTO tem uma origem curiosa:


vem do latim ARGUMENTUM, que tem o tema ARGU , cujo sentido
primeiro é "fazer brilhar", "iluminar", a mesma raiz de "argênteo",
"argúcia", "arguto“. Os argumentos de um texto são facilmente
localizados: identificada a tese, faz-se a pergunta por quê? (Ex.: o
autor é contra a pena de morte (tese). Porque ... (argumentos).
Assim podemos dizer que o argumento é a justificativa da tese.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Tipos de argumentos
2.1- Argumento de Autoridade: É aquele que se apoia no conhecimento de um especialista da área. É um modo de
trazer para o texto o peso e a credibilidade da autoridade citada. Por exemplo: “Conforme afirma Bertrand Russel, não
é a posse de bens materiais o que mais seduz os homens, mas o prestígio decorrente dela”.
2.2-Argumento de consenso: Alguns enunciados não exigem a demonstração de um especialista para que se prove o
conteúdo argumentado. Nesse caso, não precisamos citar uma fonte de confiança. Por exemplo: “O investimento na
Educação é indispensável para o desenvolvimento econômico do país”. Repare que essa afirmação não precisa de
embasamento teórico, pois é um consenso global.
2.3- A Comprovação pela Experiência ou Observação: Esse tipo de argumentação é fundamentada na documentação
com dados que comprovam ou confirmam sua veracidade. Por exemplo: “O acaso pode dar origem a grandes
descobertas científicas. Alexander Flemming, que cultivava bactérias, por acaso percebeu que os fungos surgidos no
frasco matavam as bactérias que ali estavam. Da pesquisa com esses fungos, ele chegou à penicilina”. Observe que,
nesse caso, o argumento que validou a afirmação “O acaso pode dar origem a grandes descobertas” foi a
documentação da experiência de Flemming.
2.4- A Fundamentação Lógica: A argumentação nesse caso se baseia em operações de raciocínio lógico, tais como as
implicações de causa e efeito, consequência e causa, etc. Por exemplo: “Ao se admitir que a vida humana é o bem
mais precioso do homem, não se pode aceitar a pena de morte, uma vez que existe sempre a possibilidade de um erro
jurídico que, no caso, seria irreparável”. Note que a ideia que o leitor tentou passar era: Não se pode aceitar a pena de
morte. Para isso, foi mencionado o caso de falha humana na sentença, o que permitiu que se chegasse a tal
conclusão.
Qualquer um desses tipos de argumentos citados é válido na construção de um texto argumentativo.

(Texto acima disponível em http://comofazerumaboaredacao.com/texto-dissertativo-argumentativo/. Acesso em 08-08-2015)


Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

RELAÇÃO ENTRE TESE E ARGUMENTO


De modo geral, a relação entre tese e argumento pode ser compreendida de duas maneiras principais:
Argumento, portanto, Tese (A→ pt→T) ou Tese porque Argumento (T→ pq→A):

(A→ pt→T)
“O governo gasta, todos os anos, bilhões de reais no tratamento das mais diversas doenças relacionadas
ao tabagismo; os ganhos com os impostos nem de longe compensam o dinheiro gasto com essas
doenças. Além disso (Ainda, e, também, relação de adição → quando se enumeram argumentos a favor
de sua tese), as empresas têm grandes prejuízos por causa de afastamentos de trabalhadores devido
aos males causados pelo fumo. Portanto (logo, por conseguinte, por isso, então → observem a relação
semântica de conclusão, típica de um silogismo), é mister que sejam proibidas quaisquer propagandas
de cigarros em todos os meios de comunicação.”

(T→ pq→A)
O governo deve imediatamente proibir toda e qualquer forma de propaganda de
cigarro, porque (uma vez que, já que, dado que, pois → relação de causalidade) ele gasta, todos os
anos, bilhões de reais no tratamento das mais diversas doenças relacionadas ao tabagismo; e, muito
embora (ainda que, não obstante, mesmo que → relação de oposição: usam-se as concessivas para
refutar o argumento oposto) os ganhos com os impostos sejam vultosos, nem de longe eles compensam
o dinheiro gasto com essas doenças.
(Texto disponível em http://educacao.globo.com/portugues/assunto/texto-argumentativo/argumentacao.html. Acesso em 08-08-2015)
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

3-Tema: é o assunto abordado no texto, a idéia a ser defendida.


Dependendo da proposta podemos escolher diversos temas e títulos para o
texto. Muitos estudantes porém confundem o título com o tema, mas veja só: o
título é uma vaga referência ao assunto bordado, normalmente colocado no início
do texto.

Exemplificando o tema: Suponha que a proposta para dissertar seja a Família.

O título poderia ser: A ditadura dos filhos

E o tema poderia ser: As famílias sofrem ultimamente com a ditadura dos filhos
consumistas que tudo pedem movidos pela onda de consumo propagada pela
televisão; e os pais perdidos nas novas tendências educacionais, permitem que os
filhos mandem e desmandem na hora de comprar determinado produto.
O tema foi o assunto tratado
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

4- Ponto de vista- É a ideia que o produtor do texto defende.Só existe


argumentação porque há a possibilidade de discordância, assim há alguém para
ser convencido, justificando o trabalho de uma argumentação para defender de
modo convincente um determinado ponto de vista. Não há imparcialidade na
dissertação argumentativa, assim o produtor do texto que não se posiciona, que
fica "em cima do muro", seja por insegurança ou por medo de desagradar a banca
corretora ou mesmo seu professor, comete um grave erro.

Nessa modalidade de dissertação, a maior parte do conteúdo deve destinar-se à


apresentação de argumentos favoráveis à tese defendida e só é possível mostrar
argumentos contrários se estes forem seguidos de contra-argumentos mais
fortes, capazes de derrubar a oposição.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Como se forma nosso ponto de vista?

Os mecanismos básicos que regem a construção do ponto de vista decorrem de


experiências que acumulamos ao longo da nossa vida: leituras realizadas, programas
de tv que assistimos, debates, informações obtidas, desenvolvimento da capacidade
de compreender e, sobretudo de “traduzir”para as outras pessoas aquilo que
desejamos dizer. É nesse processo que vamos formando e reformando a visão que
temos das coisas.

(Disponível em https://encrypted-
(Disponível em tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSVq
http://acervo.revistabula.com/imagens/gerenciador//images dCJDj7pd8mTLatPsMWQDQ4cQTusU4BGi57
/books460.jpg. Acesso em 08-08-2015) cgWhi6fBmxVvZ –Acesso em 08-08-2015)

É claro que apenas a presença de tais requisitos não garante a existência de textos
argumentativos proficientes. Mas sua ausência seguramente comprometerá os
pretendidos objetivos de convencimento e persuasão.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Agora que você conheceu os elementos do esquema argumentativo veja como o texto
argumentativo em linhas gerais se estrutura:

A estrutura geral de um texto argumentativo consiste de introdução, desenvolvimento e


conclusão, nesta ordem. Cada uma dessas partes, por sua vez tem função distinta dentro da
composição do texto:
1-Introdução: é a parte do texto argumentativo em que apresentamos o assunto de que
trataremos e a tese a ser desenvolvida a respeito desse assunto.

2-Desenvolvimento: é a argumentação propriamente dita, correspondendo aos


desdobramentos da tese apresentada. Esse é o coração do texto, por isso, comumente se
desdobra em mais de um parágrafo. De modo geral, cada argumentação em defesa da tese
geral do texto corresponde a um parágrafo.

3-Conclusão: a parte final do texto em que retomamos a tese central, agora já respaldada
pelos argumentos desenvolvidos ao longo do texto.

Observação: ao produzir seu texto não é necessário nomear a estruturação acima, você
deverá realizar sua produção de modo que elas estejam nos parágrafos, dando a ideia de
começo, meio e fim.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

A dissertação escolar e o texto argumentativo

Nas escolas tradicionalmente tem-se desenvolvido


o trabalho com a dissertação, um tipo de texto que
costuma ser exigido em exames de seleção, como
os concursos públicos, os vestibulinhos e os
vestibulares.
A rigor, dissertar significa explanar um tema, isto é,
desenvolver pormenorizadamente um assunto.
Em princípio não é necessário tomar posição
diante de um tema. Porém, como os temas
propostos quase sempre são polêmicos, o
candidato geralmente é orientado para se
posicionar e defender um ponto de vista. Em
outras palavras, ele deve argumentar. Por essa
razão, estamos chamando esse tipo de texto de
dissertativo-argumentativo. (imagem disponível em http://4.bp.blogspot.com/-
0SiSY23lntA/TyhUVyg-89I/AAAAAAAAB7k/un1qEom4-
A4/s400/escrevendo.gif. Acesso em 08-08-2015)
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Vamos Praticar por meio de uma atividade?!


Gravidez Precoce Título
Tese da autora
I
n
t
r A gravidez precoce é considerada como um problema de saúde pública no Brasil e em outros países.
o No Brasil, uma em cada quatro mulheres que dão à luz nas maternidades tem menos de 20 anos de
d
u idade. Estas meninas que não são mais crianças, nem tão pouco adultas, estão em processo de
ç
ã
transformação e, ao mesmo tempo, prestes a serem mães. O papel de criança que brinca de boneca
o e de mãe na vida real, confundem-se e na hora do parto é onde tudo acontece. A fantasia deixa de
existir para dar lugar à realidade. É um momento muito delicado para essas adolescentes, e que
gera medo, angústia, solidão e rejeição. Ponto de vista

D As adolescentes grávidas vivenciam dois tipos de problemas emocionais: um pela perda de seu
e corpo infantil, e outro por um corpo adolescente recém-adquirido, que está se modificando
s
e novamente pela gravidez. Estas transformações corporais rapidamente ocorridas, de um corpo em
n
v formação para o de uma mulher grávida, são vividas muitas vezes com certo espanto pelas
o adolescentes. Por isso é muito importante a aceitação e o apoio quanto às mudanças que estão
l
v ocorrendo, por parte do companheiro, dos familiares, dos amigos e principalmente pelos pais.
i
m Conclusão do argumento Argumentos pelo
e anterior exemplo
n
t
o
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)
D
e
s
e
A escola muitas vezes não dispõe de estrutura adequada para acolher uma adolescente grávida. O
n resultado é que a menina acaba abandonando os estudos durante a gestação, ou após o
v
o
nascimento da criança, trazendo conseqüências gravíssimas para o seu futuro profissional.
l Os riscos de complicações para a mãe e a criança são consideráveis quando o atendimento médico
v
i pré-natal é insatisfatório. Isto ocorre porque, normalmente, a adolescente costuma esconder a
m
e
gravidez até a fase mais adiantada, impedindo uma assistência pré-natal desde o início da
n gestação. É muito comum também o uso de bebidas alcoólicas e cigarros o que aumenta os riscos
t
o
de surgimento de problemas. (...) Introdução de argumento novo
Ainda existe a possibilidade de gestações sucessivas, os riscos do aborto provocado e as
dificuldades para a amamentação. Por isso, a gravidez entre adolescentes deve ser encarada como
um problema não apenas médico, mas de toda a sociedade. É importante a participação da família,
serviços médicos e instituições, tanto governamentais como não-governamentais, no combate à
gravidez precoce e indesejada.
Conclusão
Argumentos de causa e consequência
Lúcia Helena Salvetti De Cicco
Diretora de Conteúdo e Editora Chefe

Fonte (texto disponível em http://www.saudevidaonline.com.br/gravprec.htm. Acesso em 08-08-2015)


Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Hora de entrevistar

Como vimos antes, à medida que lemos, assistimos TV e conversamos com as pessoas,
desenvolvemos nossas habilidades de nos comunicar, sem falar na nossa competência de
argumentar, visto que formamos nossas ideias, nosso ponto de vista sobre as coisas e as
pessoas, por meio da leitura, entre outros meios.

Elabore 03 perguntas a respeito do tema “gravidez na adolescência” e pergunte a


três pessoas o que elas acham disso. As pessoas a quem você vai perguntar podem
ser, por exemplo seu / sua professora de Ciências, uma vizinha de maior idade, um
(a) colega de classe, uma tia, uma ex-professora ou ex-professor, dentre outros. As
respostas dadas serão o ponto de vista dessas pessoas. Socialize com a turma na
aula do dia seguinte. Mãos à obra!
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Atividades avaliativas da aula

1- Sobre as características do texto dissertativo, podemos afirmar que:

a) Suas principais características são contar uma história ou narrar algum


acontecimento, verídico ou não.
b) Apresentar informações sobre um objeto ou fato específico, enumerando suas
características através de uma linguagem clara e objetiva.
c) Têm por finalidade instruir o leitor/interlocutor, por isso o predomínio dos verbos
no infinitivo.
d) Texto da opinião, no qual as ideias são desenvolvidas com a intenção de convencer
o leitor.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

2- Identifique o sentido argumentativo dos seguintes textos, e separe, por meio de


barras, a tese e o(s) argumento(s).

a) “Meu carro não é grande coisa, mas é o bastante para o que preciso. É econômico,
nunca dá defeito e tem espaço suficiente para transportar toda a minha família.”
b) “Veja bem, o Brasil a cada ano exporta mais e mais; além disso, todo ano batemos
recordes de produção agrícola. Sem contar que nosso parque industrial é um dos mais
modernos do mundo. definitivamente, somos o país do futuro.”
c) “Embora a gente se ame muito, nosso namoro tem tudo para dar errado: nossa
diferença de idade é grande e nossos gostos são quase que opostos. Além disso, a
família dela é terrível.”
d) “Como o Brasil é um país muito injusto, toda política social por aqui implementada é
vista como demagogia, paternalismo.”
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

3-Sobre o texto dissertativo, é correto afirmar que:

a) Trata-se de um tipo de texto que descreve com palavras o que se viu e se observou.
Tipo textual desprovido de ação, em que o ser, o objeto ou o ambiente são mais
importantes. Valorização do substantivo e do adjetivo, que ocupam lugar de destaque na
frase.
b) Tem como principal objetivo contar uma história, seja ela real ou fictícia e até mesmo
mesclando dados reais e imaginários. Apresenta uma evolução de acontecimentos, ainda
que sem linearidade ou relação com o tempo real.
c) Tipo de redação escrita em prosa sobre determinado tema, sobre o qual deverão ser
apresentados argumentos, provas e exemplos a fim de que se chegue a uma conclusão
para os fatos abordados.
d) Tipo de texto que indica para o leitor os procedimentos a serem realizados. Nesse tipo
de texto, as frases, geralmente, estão no modo imperativo.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

4- Hora de produzir

Apresente seu ponto de vista num parágrafo de 05 a 10 linhas sobre as afirmativas:

a) O Brasil ainda é um país de fumantes

b) Sem educação o país não cresce

c) Devemos deixar falar a criança que existe em nós

d) Quem respeita os professores na escola, em casa, respeita os pais.


Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

5- Você concorda ou discorda da frase: “Lugar de criança é na escola”. Escreva um parágrafo argumentativo no qual
você deixe claro sua tese e argumento (s) em defesa do seu ponto de vista. Se preferir, dê um título a seu texto. Boa
argumentação!

6- Segue abaixo um artigo de opinião sobre o trabalho infantil no Brasil. Leia-o e identifique os elementos
constitutivos do esquema argumentativo estudados (tese, argumento, tema, ponto de vista), destacando-os no
próprio texto:

O Brasil infelizmente sofre com diversos problemas sociais, como fome, desemprego, violência, alem da péssima
qualidade de educação que encontramos em diversos lugares de nosso país, principalmente nos mais pobres!
Pior que isso são as crianças que não tem direito nem a educação digna, pois desde os sete, oito anos de idade já são
vitimas do trabalho infantil onde na maioria das vezes trabalham mais de 40 horas semanais para não receber quase
nada no fim do mês além de serem tratados como escravos!
Infelizmente esse mal atinge principalmente as zonas rurais das regiões norte, nordeste e centro oeste do país onde
essas crianças trabalham quase o dia inteiro de baixo de um sol escaldante, para ganhar o mínimo na tentativa de
ajudar sua família! Será que isso está certo? Por isso é obrigação do governo oferecer um trabalho digno para os
familiares dessas crianças, que ao invés de estar trabalhando, deveriam estar aprendendo, crescendo para que assim
possam ter as chances de conseguir um trabalho melhor e uma vida mais digna quando assim, já estiver na hora!
Tudo á seu tempo e uma criança precisa sim do seu tempo para brincar, estudar e se divertir!
Você acha certo crianças que deveriam estar brincando, estarem trabalhando sem tempo para nada, e não recebendo
para isso, enquanto os pais que deveriam trabalhar em algo digno, estão ali apoiando esse trabalho que no caso é
ilegal!? No mundo de hoje, dizermos que isso é proibido, não se torna menos acessível!
Tudo há seu tempo, e quando criança o que se deve ser feito é se divertir, brincar, ter uma vida diga do jeito que deve
ser. Exploração não é o melhor para o futuro de nossas crianças, com toda certeza não! Você concorda com o trabalho
infantil?? Acham certo tanta exploração? Eu acho que não deveria mais existir escravidão, mas vamos combinar, é o
Brasil, certo?
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Bibliografia consultada

Abril Coleções. Linguagens e Códigos – Português – São Paulo: Abril 2011

CEREJA, William Roberto e MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: Linguagens. 9º


ano: língua portuguesa. São Paulo: Saraiva, 2012.

CITELLI, Adilson. O texto argumentativo. Editora Scipione. São Paulo-SP, 1994.

RIBEIRO, Roziane Marinho. A construção da argumentação oral no contexto de ensino.


São Paulo: Cortez, 2009.
Língua Portuguesa, 8º Ano, Elementos constituintes do
esquema argumentativo (tese, argumento, tema, ponto de vista)

Sites consultados:

http://www.mulheresdicas.com/wp-content/uploads/2012/05/aprendendo-a-se-comunicar-
melhor-com-os-outros.jpg
https://mundoadistancia.files.wordpress.com/2012/07/problemas_de_comunicacao11.jpg
http://conhecimentopratico.uol.com.br/linguaportuguesa/gramatica-
ortografia/22/imagens/i208861.jpg
https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQAmPfE2dnMvK5-
JgL62stNpfdLMPktTBBl_x88xm3_oUI_rw_j8w
http://educacao.globo.com/portugues/assunto/texto-argumentativo/argumentacao.html
http://comofazerumaboaredacao.com/texto-dissertativo-argumentativo/
http://4.bp.blogspot.com/-0SiSY23lntA/TyhUVyg-89I/AAAAAAAAB7k/un1qEom4-
A4/s400/escrevendo.gif
http://acervo.revistabula.com/imagens/gerenciador//images/books460.jpg
https://encrypted-
tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSVqdCJDj7pd8mTLatPsMWQDQ4cQTusU4BGi57cgWhi6fB
mxVvZ