Você está na página 1de 16

Direito Empresarial II

Sociedade Limitada

O Contrato

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

O Contrato Plurilateral
Contrato Plurilateral
versus
Contrato de Permuta

• Interesses antagônicos, coordenados pelo escopo comum;


• Criam uma organização;
• Criação de um novo sujeito de direito;

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

O vinculo societário contratual

- Regras informadas pelo direito do contrato;

- Oposição às Institucionais;

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

Requisitos de Validade
- Requisitos Gerais:

Agente capaz, objeto lícito, possível, determinado ou


determinável; e forma prescrita ou não defesa em lei.

*OBS: a questão do sócio menor incapaz:


- assistido ou representado;
- capital social integralizado;
- não exercer poderes de administração da sociedade.

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

- Requisitos especiais:

a) todos os sócios devem contribuir com a formação


do capital social (art. 1.055, § 2º do CC);

*Obs: não se admite a contribuição com prestação de serviços

b) garantia de que todos os sócios devem participar


dos resultados sociais (art. 1.008 e 1.052).

*Obs: Vedação as exclusão nos lucros, mas não veda a participação


desproporcional.

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

- O sócio remisso:
Aquele que está em mora quanto a integralização da sua
parte do capital social.

- Art. 1.058 do CC:

“Não integralizada a quota de sócio remisso, os outros sócios podem,


sem prejuízo do disposto no art. 1.004 e seu parágrafo único, tomá-la
para si ou transferi-la a terceiros, excluindo o primitivo titular e
devolvendo-lhe o que houver pago, deduzidos os juros da mora, as
prestações estabelecidas no contrato mais as despesas.”

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

Pressuposto de existência

a) Pluralidade de Sócios;

b) Affection societatis.

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

Cláusulas Contratuais

- Cláusulas essenciais:
*indispensáveis ao registro na Junta Comercial.
*Art. 997 do CC;

- Cláusulas acidentais:
*relações entre os sócios, mas sua ausência não
impede o atendimento à formalidade do registro

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II
O Contrato Social
• Art. 997. A sociedade constitui-se mediante contrato escrito,
particular ou público, que, além de cláusulas estipuladas pelas
partes, mencionará: I - nome, nacionalidade, estado civil,
profissão e residência dos sócios, se pessoas naturais, e a
firma ou a denominação, nacionalidade e sede dos sócios, se
jurídicas; II - denominação, objeto, sede e prazo da sociedade;
III - capital da sociedade, expresso em moeda corrente,
podendo compreender qualquer espécie de bens, suscetíveis
de avaliação pecuniária; IV - a quota de cada sócio no capital
social, e o modo de realizá-la; V - as prestações a que se obriga
o sócio, cuja contribuição consista em serviços; VI - as pessoas
naturais incumbidas da administração da sociedade, e seus
poderes e atribuições; VII - a participação de cada sócio nos
lucros e nas perdas; VIII - se os sócios respondem, ou não,
subsidiariamente, pelas obrigações sociais. Parágrafo único. É
ineficaz em relação a terceiros qualquer pacto separado,
contrário ao disposto no instrumento do contrato.
Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)
Direito Empresarial II

O Capital Social

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

O Capital Social
Art. 1.055. O capital social divide-se em quotas, iguais ou
desiguais, cabendo uma ou diversas a cada sócio.

§ 1o Pela exata estimação de bens conferidos ao capital social


respondem solidariamente todos os sócios, até o prazo de cinco
anos da data do registro da sociedade.

§ 2o É vedada contribuição que consista em prestação de


serviços.

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

i – não estipula um valor pré-determinado para as


quotas, mínimo ou máximo;

ii – não consagra a exigência de integralização


inicial de certo percentual de capital;

iii – não fixa qualquer prazo para a sua efetiva


integralização;

iv – não exigi um capital mínimo para a constituição


da sociedade.

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

• Indivisibilidade da quota; salvo para efeito de


transferência (inventário)!
Art. 1.056 do CC

• Aumento ou diminuição do Capital social: Alteração


contratual.
- art. 1.081 a 1.084 do CC;

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

A responsabilidade dos Cotistas

Art. 1.052. Na sociedade limitada, a responsabilidade


de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas, mas
todos respondem solidariamente pela integralização
do capital social.

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

Teoria da Impenhorabilidade das Cotas


• A sociedade de pessoas:
O affectio societatis e a entrada de um estranho.

• A penhora de quotas e o STJ:


1º entendimento: REsp 148947/MG
*impenhorável
2º entendimento: REsp 201.181/SP
*penhorável

*OBS: leitura integral dos Acórdãos

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)


Direito Empresarial II

*3º entendimento (o que prevalece):

Sociedade por cotas de responsabilidade limitada. Penhora das cotas


sociais. Controvérsia doutrinária e jurisprudencial. 1. As cotas sociais
podem ser penhoradas, pouco importando a restrição contratual,
considerando que não há vedação legal para tanto e que o contrato
não pode impor vedação que a lei não criou. 2. A penhora não acarreta
a inclusão de novo sócio, devendo ser "facultado à sociedade, na
qualidade de terceira interessada, remir a execução, remir o bem ou
conceder-se a ela e aos demais sócios a preferência na aquisição das
cotas, a tanto por tanto (CPC, arts. 1.117, 1.118 e 1.119)", como já
acolhido em precedente da Corte. 3. Recurso especial não conhecido.
(STJ, REsp 234391/MG, Relator Min. Carlos Alberto Menezes Direito, DJ 12/02/2001, p.
113)

Ricardo Xavier (ricksxavier@hotmail.com)