Você está na página 1de 21

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS – FACISA

CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO


GESTÃO DE SUPRIMENTOS

CRONOGRAMA FÍSICO E
FINANCEIRO
ETAPAS DE ELABORAÇÃO

DANILLA ANDRADE
Campina Grande, Novembro de 2012.
Introdução

Quando se inicia uma obra, o ideal é saber


exatamente quanto tempo os trabalhos vão durar
e, consequentemente, quando vão acabar. Por
isso, antes de colocar a mão na massa, é
importante planejar com detalhes os serviços que
serão executados em todas as fases de
execução do projeto.
Para isso, elabora-se um Cronograma
Físico e Financeiro.
Definição

O cronograma é um instrumento de
planejamento e controle semelhante a um
diagrama, em que são definidas e
detalhadas minuciosamente as atividades a
serem executadas durante um período
estimado.
O que é um Cronograma físico e
financeiro?
• O cronograma físico/financeiro será
resultado da planilha e deverá prever o período de
obras e o desembolso total e mensal durante este
período;

• Os documentos pertinentes a esse item


deverão ser entregues para análise.
Pra que serve um cronograma físico-
financeiro?

 Organizar o caixa;

 Organizar o tempo;

 Obter financiamento.
Organizar o Caixa

No cronograma físico-financeiro, as despesas com


a execução dos serviços são detalhadas semanal ou
mensalmente, dependendo do tipo de construção.
• Isso permite que os administradores do
caixa da obra saibam exatamente quanto vão
gastar e quando isso vai acontecer, evitando
despesas e empréstimos imprevistos;

• Da mesma forma, eles podem planejar o


investimento do dinheiro que ainda não foi gasto,
que rende juros e reduz as despesas do
construtor;
Organizar o Tempo

• O cronograma mostra, em uma linha do tempo, o


começo e o fim de cada uma das fases ou
atividades da obra;

• A qualquer momento,
portanto, é possível
verificar com rapidez o
andamento das diversas
frentes de serviço;
• Assim é possível definir prioridades e
concentrar o foco nas equipes que
eventualmente estejam mais atrasadas
em relação às demais;

• O cronograma também ajuda a planejar


as compras de produtos e materiais de
construção, reduzindo estoques
desnecessários no canteiro;
Etapas de execução de um cronograma

 Definir metas, escopos e superposições claras


do projeto;
Metas- O prazo total da obra, ou pelo menos, o
prazo teórico que deveria ser comprovado ou não
ao término do planejamento;

Escopos O objetivo, o valor que deve ser


alcançado até o final da obra, que já deve estar
definido na Planilha Orçamentária (Slide seguinte);

Superposições Pelo menos as clássicas (Projeto,


Infraestrutura, Estrutura, formas, armação,
concretagem, forros, revestimentos...)
Exemplo de Planilha Orçamentária
Dividir o projeto em, no mínimo,
Etapas e Serviços;
 Indicar os serviços na ordem e no
momento certo de sua execução;
Por exemplo,

 Projeto;
 Infraestrutura;
 Estrutura;
 Formas;
 Armação;
 Concreto....
 Estabelecer
juntamente com as
sequências das
Etapas, seus
“pesos” ;
 Determinar a sequência para os serviços e
atribuir os tempos e recursos compatíveis com as
Composições de Preços Unitários;
Regras de elaboração
 Tornar o planejamento compatível com as peças
orçamentárias, possíveis de verificação ao longo das
obras;

 ANALISAR NOVAMENTE as Metas, escopos e suas


premissas;

 Calcular o tempo de uma tarefa em função de sua


produção e equipes envolvidas (TABELA BADRA DE
PRODUTIVIDADE);

 Ter sempre em mãos a data de termino do projeto.


Tem sido muito comum, na elaboração de cronogramas, a
ausência no momento de sua execução, das informações das
produtividades (composições de preços unitários) , o que nos leva a
utilizar tabelas (tabela Badra de produtividade )
Com estes resultados, de totais por mês, e acumulados, será
então possível às analises de viabilidades, dando inicio a um cronograma
mais real, levando-se em conta informação especifica de cada obra.
Conclusão
O Cronograma físico – financeiro é um
item essencial em toda elaboração do projeto
referente ao empreendimento, pois é ele que vai
ajudar na programação e execução de cada
etapa, levando em consideração quando e como
vou usar o orçamento disponível, evitando assim
gastos desnecessários e fora do tempo. Ele é
importante também para organizar todas as
fases da construção e ter a certeza da
viabilidade e retorno do empreendimento.
Referências
Sequências de execução de um cronograma - Eng. Pedro Antonio Badra ,
Julho de 2003.

http://www.equipedeobra.com.br/construcao-reforma/35/artigo213994-
1.asp

http://fflch.usp.br/sites/fflch.usp.br/files/procedimentos_diretrizes_0.pdf

http://www.g3engenharia.com.br/forma-de-tabalho/

http://negociol.com/p2941-orcamento-obras-projetos.html