Você está na página 1de 48

Eletrônica de Potência II

Cap. 2
Prof. Adilson L. Stankiewicz
Conversores de Energia Elétrica CC-CC
• Comportamento do Indutor Ideal em Circuitos
Elétricos:
– O indutor é um bipolo elétrico capaz de criar um
campo eletromagnético quando percorrido por uma
corrente elétrica.
– Quando a corrente é retirada ou aplicada ao
dispositivo o campo aumenta ou diminui
gradativamente.
– O indutor impede que hajam variações bruscas de
corrente no ramo em que se encontra.
Comportamento do Indutor Ideal em
Circuitos Elétricos
• Considerando-se uma fonte de tensão variável para a
alimentação de um indutor ideal, observa-se:
- Quando aumenta o valor da fonte de tensão, o indutor
armazena energia magnética, elevando o número de linhas
de campo, evitando o aumento da corrente e funcionando
como um receptor.
- Quando diminui a tensão elétrica, o indutor devolve, na
mesma proporção, a energia eletromagnética armazenada,
reduzindo o número de linhas de campo e mantendo a
corrente constante, funcionando como um gerador.
Comportamento do Indutor Ideal em
Circuitos Elétricos

• Se a corrente elétrica é constante a derivada é nula, portanto


a tensão é zero e o indutor funciona como um curto circuito.
• Se a corrente for uma função crescente, a tensão mantém-se
no mesmo sentido, a energia magnética aumenta, e o
indutor funciona como um receptor.
• Se a corrente for uma função negativa, a tensão inverte de
sentido, a energia magnética diminui, e o indutor funciona
como um gerador.
Comportamento do Indutor Ideal em
Circuitos Elétricos
A corrente em um indutor não muda de
sentido, mas a tensão pode inverter sua
polaridade.

Em qualquer indutor ideal a tensão elétrica


média no intervalo Ts é zero:
Comportamento do Indutor Ideal em
Circuitos Elétricos

A cada novo período Ts o valor da corrente sobre o indutor é igual ao


valor inicial do período.
Comportamento do Indutor Ideal em
Circuitos Elétricos

Ao se analisar o comportamento do indutor,


observa-se que a corrente nunca muda de
sentido. Já a tensão sobre o indutor, pode
mudar de sentido.
Comportamento do Capacitor Ideal em
Circuitos Elétricos
O capacitor é um bipolo elétrico, capaz de criar um campo
elétrico em seu interior quando submetido a uma diferença
de potencial. O capacitor não permite variações bruscas de
tensão sobre o seus terminais. Quando a tensão aumenta
nos seus terminais ele aumenta as linhas de campo elétrico
entre suas placas, funcionando como um bipolo receptor.
Quando a tensão diminui, ele diminui as linhas de campo
elétrico, funcionando como um bipolo gerador. Dentro de um
período de tempo Ts a energia armazenada neste processo é
nula. Em regime permanente a tensão elétrica nos terminais
é diferente de zero e a média da corrente é sempre zero.
Comportamento do Capacitor Ideal em
Circuitos Elétricos
A equação a seguir descreve o comportamento da corrente em função da tensão
aplicada aos terminais do capacitor:

• Se a tensão elétrica é constante Vc(t) é constante ao longo do tempo, nos


terminais do capacitor, sua derivada é nula, e portanto a corrente elétrica ic(t)
é zero. Consequentemente a energia armazenada sobre ele não se altera, e ele
funciona como um circuito aberto.
• Se a tensão elétrica Vc(t) aplicada aos terminais do capacitor for uma função
crescente com o tempo, sua derivada é positiva, portanto continua no mesmo
sentido. Consequentemente a energia do campo elétrico aumenta e o
capacitor funciona como um bipolo receptor de energia.
Comportamento do Capacitor Ideal em
Circuitos Elétricos
* Se a tensão elétrica Vc(t) aplicada aos terminais do capacitor
for uma função decrescente com o tempo, sua derivada é
negativa, e portanto, a corrente elétrica muda de sentido.
Consequentemente a energia do campo elétrico armazenado
diminui e o capacitor funciona como um bipolo gerador (fonte
de tensão).
A conclusão desta análise é que em um período Ts, a tensão
em um capacitor aumenta, diminui ou não se altera, no entanto,
nunca muda de polaridade. O valor médio da corrente é sempre
igual a zero (ic(t)).
Comportamento do Capacitor Ideal em
Circuitos Elétricos
Outra forma de representar a equação da tensão no capacitor é
apresentada a seguir:

Nessa equação Vc(0) é a tensão inicial do capacitor, antes de ser


influenciado pela corrente elétrica ic(t). Sabendo que em
qualquer capacitor ideal o valor da corrente média dentro de um
período é zero, tem-se o seguinte desenvolvimento:
Comportamento do Capacitor Ideal em
Circuitos Elétricos
Comportamento do Capacitor Ideal em
Circuitos Elétricos
Portanto em regime permanente, a cada novo período Ts o
valor da tensão inicial no capacitor apresenta o mesmo valor.
O símbolo para identificar o capacitor é apresentado a seguir,
sendo que como não fornece energia elétrica de maneira
continua para o circuito, é estudado como bipolo receptor, ou
seja, a corrente elétrica entra pelo terminal de maior nível de
energia (terminal de polaridade positiva).
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia Clássica:
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Condições:
• Os bipolos dos circuitos são ideais, com perdas nulas de
potência.
• O circuito funciona em regime permanente.
• Em nenhum instante a corrente elétrica que flui pelo indutor
é anulada.
• A tensão elétrica entregue a carga (R) é constante, lisa, sem
ondulação.
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
a) Durante o intervalo ton, [0,D.Ts] e o diodo de retorno se
encontra reversamente polarizado, operando como circuito
aberto. Assim a corrente elétrica no diodo de retorno [id(t)] é
nula.
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC

b) Para o intervalo definido como toff, ou seja, [D.Ts, (1-D)Ts], em


que a chave (ch)
está aberta, o diodo de retorno torna-se diretamente polarizado,
e assim, opera
como curto-circuito, com tensão nula sobre ele.
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC

b) Para o intervalo definido como toff, ou seja, [D.Ts, (1-D)Ts], em


que a chave (ch)
está aberta, o diodo de retorno torna-se diretamente polarizado,
e assim, opera
como curto-circuito, com tensão nula sobre ele.
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia de Estudos de Conversores
CC/CC
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Metodologia dos Seis Passos
Exercícios Resolvidos
Exercícios Propostos
Exercícios Propostos
Laboratório
Laboratório
Laboratório
Laboratório
Bibliografia
ARRABAÇA, Devair Aparecido, GIMENEZ,
Salvador Pinillos. Conversores de Energia Elétrica
CC/CC para Aplicações em Eletrônica de Potência
- Conceitos, Metodologia de Análise e
Simulação. Érica, 06/2013. [Minha Biblioteca].
Eletrônica de Potência II
Cap. 2
Prof. Adilson L. Stankiewicz