P. 1
Laudo de Ruido

Laudo de Ruido

|Views: 76|Likes:
Publicado porVanessa Vargas

More info:

Published by: Vanessa Vargas on May 30, 2013
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/05/2014

pdf

text

original

Laudo de Avaliação de Ruído.

PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012

LAUDO DE AVALIAÇÃO DE EMISSÃO DE RUIDO:
NOS LIMITES DA .

Documento: 001–12

Edição: 01

Página

1 de 13

.................................................................................................................................................................................................................................. ..................................................................................................................... 4 INTRODUÇÃO ......................................................................................2 3....... 9 CRITÁRIOS PARA AVALIAÇÃO...4.......................................................................................................5 4 5 AVALIAÇÕES .........................................................................................................................1 RESULTADO DAS AVALIAÇÕES E CONCLUSÃO FINAL: .................................................................................... 10 4....................... 3 DADOS DO INFORMANTE .............. 8 3..................................................1 1.2 2 EMPRESA ............................... 9 FONTE DE RUÍDO INTERNA DA FÁBRICA: ..................3 2............................................... 13 ANEXO I – CERTIFICADOS DE CALIBRAÇÃO ANEXO II – DOCUMENTO DO SEGURANÇA DO TRABALHO).......... 4 2.............. 5 CONSIDERAÇÕES ...........................3 3................ 12 OBJETIVO E INTRODUÇÃO ............................................................................................................................................................................................2 2........................................................................................................................................................................................... 3 1..............................................Laudo de Avaliação de Ruído.............................................................. 5 CONCEITO TÉCNICO E AMPARO LEGAL................................. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 SUMÁRIO 1 DADOS DA EMPRESA .....................................................................................................1 3......................................................... ........................................................ 4 DILIGÊNCIAS: ......................4 3.................. 9 CONDIÇÃO DE MEDIÇÃO: ...................1 2................. RESPONSÁVEL TÉCNICO (ENGENHEIRO DE Documento: 001–12 Edição: 01 Página 2 de 13 ...................................................... 3 OBJETIVO ..................................................................... 5 DESCRIÇÃO DO ESTABELECIMENTO: ........4 3 2........................1 ASPECTO LEGAL: .... 8 CARACTERÍSTICAS DA VIZINHANÇA: ............................................................ 9 FONTE DE RUÍDO EXTERNA DA FÁBRICA: .....

C.2 DADOS DO INFORMANTE ACOMPANHANTE/ UNÇÃO DATA DE ADMISSÃO NA EMPRESA Documento: 001–12 Edição: 01 Página 3 de 13 .P.N.1 EMPRESA NOME EMPRESARIAL TITULO ESTABELECIMENTO C.A.E. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 1 DADOS DA EMPRESA 1.N.J. PRICIPAL GRAU DE RISCO ENDEREÇO CIDADE / ESTADO CEP TELEFONE DO 1.Laudo de Avaliação de Ruído.

2 INTRODUÇÃO Este trabalho foi desenvolvido de acordo com os parâmetros estabelecidos em Higiene Ambiental. 2. obedecendo-se os critérios estabelecidos pela NBR-10.º 001 de 08 de marços de 1990 do Conselho Nacional do Meio Ambiente CONAMA e demais legislações aplicáveis. portarias.Reconhecimento e avaliação dos níveis de ruído . Decretos e resoluções seguindo a sequência de avaliação: .Conclusão Documento: 001–12 Edição: 01 Página 4 de 13 .Descrição do Estabelecimento . PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 2 OBJETIVO E INTRODUÇÃO 2. Serão conhecidos os ruídos através das medições feitas nas divisas do (04 CANTOS) estabelecimento e nos locais cuja propagação possa vir a causar impacto ao meio ambiente sendo observados os limites previstos nas normas.1 OBJETIVO Este trabalho tem por objetivo a avaliação das emissões de ruído produzidos pela fábrica unidade e concluir se existe influência dos mesmos quanto a Incomodidade da Vizinhança.Métodos e instrumentação utilizada . Visa ao atendimento de disposto na Resolução n.Laudo de Avaliação de Ruído.151/00 da ABNT.

ABNT estabelece os índices máximos permitidos para emissão de ruído e os critérios e métodos de avaliação.151.4 CONCEITO TÉCNICO E AMPARO LEGAL. externamente aos limites da fábrica que é a fonte de ruído avaliada.º 3214.4. aprovada pela Portaria n. Documento: 001–12 Edição: 01 Página 5 de 13 . foram realizadas em 08/10/2012 na fábrica durante o horário normal de trabalho. 2.Laudo de Avaliação de Ruído.3 DILIGÊNCIAS: As inspeções para levantamento e análise dos ambientes e níveis de ruído. estabelece os limite de tolerância para o agente .151/00 TABELA 1 da Associação Brasileira de Normas Técnicas . PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 2. e para edificações os limites são estabelecidos pela NBR 10.152.ruído e os critérios e métodos de avaliação.1 ASPECTO LEGAL: A NBR 10. A Norma Regulamentadora NR 15 e seus anexos. A Resolução CONAMA Nº 001 – Estabelece que são prejudiciais à saúde e ao sossego público os níveis de ruído que ultrapassem aos estabelecidos pela NBR 10. 2.

Área mista. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 Tabela 1-Nível de critério de avaliação para ambientes externo em dB (A) Tipos de áreas Áreas de sítios e fazendas Área estritamente residencial urbana ou de hospitais ou de escolas Área mista. Área mista.Laudo de Avaliação de Ruído. com vocação comercial e administrativa. Área predominantemente Industrial Diurno 40 50 Noturno 35 45 55 50 60 55 65 55 70 60 Condições de janela Janelas abertas Janela simples fechada Janelas Duplas fechadas ou fixas Condições em dB (A) (-) 10 (-) 15 (-) 20 Documento: 001–12 Edição: 01 Página 6 de 13 . com vocação recreacional. predominantemente residencial.

Considerando o estabelecido pela NBR 10.2.151 5. conforme instruções do fabricante.2. Na impossibilidade de atender alguma destas recomendações. como muros. paredes etc. as medições devem ser efetuadas em pontos afastados aproximadamente 1.151/00 da ABNT para avaliação do Ruído de Fundo (nível de ruído ambiente). como muros.151 5.2 m do piso e pelo menos 2 m de quaisquer outras superfícies refletoras.2 Medições no exterior de edificações Deve-se prevenir o efeito de ventos sobre o microfone com o uso de protetor. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 NBR 10.2. 5. as medições devem ser efetuadas em pontos afastados aproximadamente 1.1 No exterior das edificações que contêm a fonte.1. 5.2 m do piso e pelo menos 2 m do limite da propriedade e de quaisquer outras superfícies refletoras.Laudo de Avaliação de Ruído. Documento: 001–12 Edição: 01 Página 7 de 13 . RUÍDO DE FUNDO Foram observadas as condições previstas na NBR 10. paredes etc.2 No exterior da habitação do reclamante. a descrição da situação medida deve constar no relatório.

mesa. Processo Úmido: (Tanques. prateleiras. Logística: (Computador. prensa hidráulica.Lra). silos.Laudo de Avaliação de Ruído. conforme prevê a NBR 10. impressora e demais materiais de escritório). mesa. Manutenção: (Bancadas. estufa e demais equipamentos). balanças. que em sendo superior aos valores limites normatizados para a área e horário em questão. assumem o valor do Lra. cadeira. esmeril. estufa e demais equipamentos). silos. computador. armários. foram avaliados os níveis de Ruído de Fundo (nível de ruído ambiente . 3. mesa. reatores.151. cadeira. armários. computador.NCA. cadeira. capela. compressores. guincho e ferramentas manuais). com base nas características do local. balança. Documento: 001–12 Edição: 01 Página 8 de 13 . peneiras.1 DESCRIÇÃO DO ESTABELECIMENTO: A unidade é composta pelas seguintes área/setores:      Administração e Finanças: (Computador. impressora e demais materiais de escritório). mesa. cadeira. furadeira. slakers. Processo Crumble: (Filtro prensa. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 3 CONSIDERAÇÕES Para determinação dos Níveis de Critério de Avaliação . capela. armários.

Reator. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 3. 3. Ao fundo da fábrica: Área de Celulose da International paper. peneiras e o processo produtivo como um todo.2     CARACTERÍSTICAS DA VIZINHANÇA: Em frente à fábrica: Situa-se o Lago da International Paper. 3. onde existe o Picador da International Paper.151/00 da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Na lateral esquerda à fábrica: Situa-se uma área aberta denominada pátio de madeira. Documento: 001–12 Edição: 01 Página 9 de 13 . Foram observadas as condições previstas na NBR 10.5 CONDIÇÃO DE MEDIÇÃO: As avaliações foram realizadas durante o horário de funcionamento normal do equipamento. Na lateral direita à fábrica: Situa-se a 10m de distância uma Empreiteira contratada da International Paper.Laudo de Avaliação de Ruído.3 FONTE DE RUÍDO INTERNA DA FÁBRICA: Filtro prensa.4 FONTE DE RUÍDO EXTERNA DA FÁBRICA: Ruído gerado pela vizinhança e tráfego nas vias. 3.

7 13h10min Documento: 001–12 Edição: 01 Página 10 de 13 . PONTO 3 D: Aos fundos da fábrica D: Medições de dia. PONTO 2 N: Na lateral direita da fábrica. AVALIAÇÕES DE DIA: LOCAL Na frente da fábrica Lateral esquerda da fábrica Ao fundo da fábrica Lateral direita da fábrica DISTÂNCIA 2m dB (A) 67. PONTO 1 N: Na lateral esquerda da fábrica.3 HORÁRIO 13h00min 2m 65. suas dimensões.Laudo de Avaliação de Ruído. condições da via. PONTO 2 D: Na lateral direita da fábrica. ocupação da vizinhança. PONTO 0N: Na rua de frente com a portaria da fábrica. PONTO 1 D: Na lateral esquerda da fábrica. PONTO 3 N: Aos fundos da fábrica N: Medições de noite. foram determinados os seguintes pontos de medição: PONTO 0D: Na rua de frente com a portaria da fábrica.3 13h04min 2m 63.1 13h07min 2m 64. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 4 AVALIAÇÕES Devido à localização.

5 m de distância. o nível de pressão sonora se reduz em 6 dB.1 22h34min 2m 52. o mesmo som passa para 86 a 87 decibéis. • O nível sonoro diminui aproximadamente 5 a 6 decibéis quando a distância “duplica". já a 3 metros de distância. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 AVALIAÇÕES A NOITE: LOCAL Na frente da fábrica Lateral esquerda da fábrica Ao fundo da fábrica Lateral direita da fábrica DISTÂNCIA 2m dB (A) 53. por exemplo: a 1. uma fonte de ruído representa 92 decibéis para o ouvido humano. a cada duplicação da distância da fonte.Laudo de Avaliação de Ruído.9 22h37min 2m 56.4 HORÁRIO 22h30min 2m 51.3 22h39min DISTANCIA DA FONTE (OPERAÇÕES A CÉU ABERTO) • em área livres sem reflexão do ruído. Documento: 001–12 Edição: 01 Página 11 de 13 .

Os locais avaliados foram determinados através de análise preliminar. Tipos de áreas Área predominantemente Industrial.NBR 10.Ruído de Fundo Lra Fica estabelecido como valor base o indicado na TABELA 1.1 CRITÁRIOS PARA AVALIAÇÃO. PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 4. Diurno 70 Noturno 60 DIAS DO EVENTO 08/10/2012 HORÁRIO DO EVENTO Horário diurno: 13h00minh Horário noturno: 22h30minh APARELHAGEM USADA Instrumental utilizado para avaliação de Ruído Marca: Instrutherm Modelo: Serie: Data Calibração: 25/07/2012 DOS 600 120203141 Documento: 001–12 Edição: 01 Página 12 de 13 . e considerando o estabelecido pela legislação para ruído externo que determina a distancia a ser obedecida. Foram realizadas medições com as fontes de ruído em funcionamento sendo feitas as medições em 4 pontos distintos fora da fábrica e nas distâncias previstas. Níveis de Ruído Avaliados – ruído de fundo Lra Medição Externa de Ruído .Laudo de Avaliação de Ruído.151/00.

NÃO CAUSA IMPACTO no meio ambiente. levamos em consideração as interferências devidas ao ruído de fundo (nível de ruído do ambiente Lra). concluímos que -. pois estas interferências (operação normal da fábrica) NÃO GERAM NÍVEIS DE RUÍDO SUPERIORES AO LIMITE DE TOLERÃNCIA ESTABELECIDO PELA NORMA REGULAMENTADOR NR 15 E SEUS ANEXOS. considerando o nível de ruído gerado externamente – tráfego de veículos nas vias. De acordo com os resultados obtidos e comparando estes valores com o NCA previsto na NBR 10.151 da ABNT.Laudo de Avaliação de Ruído. em seu pleno funcionamento (e que a cada duplicação da distancia da fonte geradora de ruído o nível de pressão sonora se reduz em 5 a 6 dB). Mogi Guaçu. referentes à incomodidade sonora. onde está inserido. 10 de outubro de 2012. Atendendo plenamente as exigências legais. RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO: PROFISSÃO CREA ASSINATURA DO RESPONSÁVEL PELA ELABORAÇÃO: Documento: 001–12 Edição: 01 Página 13 de 13 . PERÍODO DOS TRABALHOS 08/10/2012 a 10/10/2012 5 RESULTADO DAS FINAL: AVALIAÇÕES E CONCLUSÃO Para determinação dos Níveis de Critério de Avaliação – NCA.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->