Você está na página 1de 33

Prof.

Luciano Pessanha

A População Brasileira
Indicadores Sociais e
Pirâmide Etária

POPULAÇÃO

Definição : Conjunto de pessoas que residem em


determinado território. Não confundir com nação;
assim a população de um país pode conter várias
nações. Ex: países da África ou várias nações em
um país. Ex: Iugoslávia .
Que Pais é esse? Legião Urbana - Composição:
Renato Russo
Manchando papéis,
documentos fiéis.
Ao descanso do patrão.
Que país é esse.
Que país é esse.
Que país é esse.
Que país é esse.
Terceiro mundo se for.
Piada no exterior.
Mas o Brasil vai ficar rico.
Vamos faturar um milhão.
Quando vendemos todas
as almas.
Dos nossos índios em um
leilão.
Que país é esse.
Nas favelas, no senado Que país é esse.
No amazonas, no
Sujeira pra todo lado Araguaia
Ninguém respeita a constituição Na baixada fluminense
Mas todos acreditam no futuro da nação
Mato Grosso, Minas
Que País é
Que país é esse
Que país é esse
Gerais e no
Nordeste tudo em paz.
esse?
Que país é esse Na morte eu descanso,
mas o sangue anda solto.
Aula 2 - População do Brasil - 1ª série - Crescimento
demográfico

O Brasil possui cerca de 196 milhões de habitantes, segundo o IBGE, em 2008.


Ao longo dos últimos anos, o crescimento demográfico do país tem diminuído o
ritmo, que era muito alto até a década de 1960.

Observe o gráfico sobre o crescimento demográfico do país até o ano 2000:


Crescimento Natural ou Vegetativo

Quanto maior a
distancia da linha azul
(natalidade) da linha
vermelha (mortalidade)
maior será o
crescimento natural da
população
Exemplo

1) No Brasil, durante a década de 1960 a


natalidade era de 37‰ (lê-se trinta e sete por
mil) e a mortalidade era de 9‰. Temos então:
C.V. (Crescimento Vegetativo) = Natalidade – Mortalidade
C.V. = N – M
C.V. = 37‰ - 9‰
C.V. = 28 ‰
Brasil: 5º colocado...
Atualmente o Brasil aparece como o quinto país mais populoso do mundo,
ficando atrás da China, Índia, Estados Unidos e Indonésia.

Observação: os dados são de 200, mas a colocação de cada país não foi alterada até os dias de hoje.
O PLANETA JÁ PASSOU DE 6 BILHÕES
DE HABITANTES.
Transição demográfica
O novo padrão demográfico trará profundas implicações e determinará mudanças
importantes principalmente nas áreas de saúde, educação, habitação,
saneamento, expansão urbana, transporte e previdência.

Esse padrão demográfico, que vem mudando desde fins da década de 60, é
conseqüência especialmente do declínio da mortalidade a partir da década de
40, que fez a esperança de vida subir de 41 anos em 1930 para 54 anos em 1960,
associado também ao declínio da natalidade:
Taxas de mortalidade
Mortalidade total é o número de pessoas que morrem a cada 1000 habitantes
durante 1 ano.

A taxa de mortalidade total no Brasil apresentou um grande declínio de 1950 a


1970, e desde então vem caindo em pequenas proporções.

Mortalidade infantil é o número de crianças menores de 1 ano de idade que


morrem por 1000 nascidos vivos durante o período de 1 ano.
A taxa de mortalidade infantil durante os últimos dez anos do século XX
apresentou uma tendência de queda em todas as regiões.

Evolução da Mortalidade Infantil no Brasil


As causas de mortalidade infantil no Brasil se alteraram ao longo das últimas
décadas.
Nos anos 80, as principais causas de óbitos estavam relacionadas às doenças
infecto-contagiosas, que sofreram um declínio nas décadas seguintes,
crescendo em importância as causas perinatais, que são decorrentes de
problemas durante a gravidez, parto e nascimento, respondendo por mais de
50 % das causas de óbitos no primeiro ano de vida.
Evolução da Mortalidade Infantil no Brasil

O gráfico ao lado
mostra que no
Brasil, em 1990,
registravam-se 48
óbitos por mil
nascidos vivos e, e
em 2000, 29,6.

Entretanto, ainda
existem grandes
diferenças
regionais: a taxa
de mortalidade
infantil na Região
Nordeste, por
A taxa de fecundidade
A taxa de fecundidade é o número médio de filhos
que uma mulher teria ao final de sua idade reprodutiva.

Em 1970, a mulher brasileira tinha, em média, 5,8


filhos. Trinta anos depois, esta média era de 2,3
filhos.

A combinação dos dois fatores - fecundidade alta e mortalidade em declínio -


determinou um aumento sensível na taxa média de crescimento da população
nesse período. Ela passou de 2,4% ao ano na década de 40 para 3,0% na década
de 50 e 2,9% na década de 60.

A distribuição por faixas de idade permaneceu constante e jovem entre 1940 e


1970, apesar do rápido declínio da mortalidade e de aceleração do ritmo de
crescimento populacional.

Durante todo esse período, cerca de 52% da população tinham menos de 20


anos.
Evolução da taxa de fecundidade no Brasil
A - 1910 B- 1990
Queda na taxa de fecundidade

No final da década de 60, começou


um processo rápido e generalizado
de queda da fecundidade, que até ali
estava limitado aos grupos sociais
mais privilegiados das regiões mais
desenvolvidas e se estendeu a todas
as classes sociais e todas as
regiões.

A taxa de fecundidade caiu de 5,8


filhos por mulher em 1970 para 4,3
em 1975 e para 3,6 em 1984 - o que
corresponde a um declínio superior
a 37% em apenas 15 anos, bastante
rápido se comparado a qualquer
experiência em outro país.
O uso de anticoncepcionais

Informações sobre o uso de anticoncepcionais no país reforçam essa certeza. Em


1986, estavam adotando algum método anticoncepcional 70% das mulheres
casadas com idade entre 15 e 44 anos, 42% das mulheres já estavam esterilizadas
(método irreversível) e 38% tomavam pílulas anticoncepcionais. São métodos
muito eficientes, que pressupõem o desejo de ter famílias menores.
Composição da população por idade

Até o início dos anos 80, a


estrutura etária da população
brasileira, revelada pelos Censos
Demográficos, vinha mostrando
traços bem marcados de uma
população predominantemente
jovem.

A generalização das práticas


anticonceptivas durante os anos
80 resultou no declínio da
natalidade, o que se refletiu no
estreitamento da base da
pirâmide etária e na redução do
contingente de jovens.
Expectativa de Vida

Definição : Quantos anos, em média, espera-se que viva um recém-


nascido)

Atualmente, é esperado que uma mulher viva até cerca de 78 anos e


um  homem até cerca de 72 anos (Dados de 2000). Mas nem sempre
foi assim...
Transição demográfica
Os dados fornecidos pelo último censo demográfico indicam que o Brasil continua realizando
sua transição demográfica.

Transição demográfica é a fase intermediária que se caracteriza pelo


máximo crescimento populacional dentro do ciclo evolutivo demográfico.

Fases do ciclo demográfico:

Primeira fase: caracterizada por elevadas taxas de natalidade e mortalidade, originando


baixo crescimento populacional. O Brasil abandonou essa fase no início do século XX.

Segunda fase: caracterizada por elevadas taxas de natalidade e declínio das taxas de
mortalidade, gerando elevado crescimento populacional. É a transição demográfica
propriamente dita que antecede a última etapa do ciclo, a da estabilidade. Os países
desenvolvidos concluíram essa fase nas primeiras décadas do século XX. O Brasil atingiu o
auge dessa fase na década de 50, quando as taxas de crescimento populacional se
aproximaram de 3% ao ano.

Terceira fase: caracterizada por baixas taxas de natalidade e de mortalidade, gerando


baixíssimo crescimento populacional, estagnação e até mesmo taxas negativas de
crescimento. O Brasil só deverá ingressar nessa fase no início do século XXI. Por volta do ano
2050, o Brasil estará completando o seu ciclo demográfico, como mostra as pirâmides a
seguir:
As 3 Fases
1ª FASE: + N e + M ( 100 anos atrás)

2ª FASE: + N e – M ( Explosão Demográfica –


Revolução Industrial- Urbanização )

3ª FASE: - N e – M ( Transição Demográfica )


métodos contraceptivos, êxodo rural, aborto,
mulher no mercado de trabalho, custo de um
filho e avanços da ciência.
Evolução da população do Brasil
Observe a modificação nas pirâmides etárias brasileiras:
Pirâmide Subdesenvolvida X Desenvolvida
CHARGES
Densidade
populacional
Densidade populacional ou
densidade demográfica é a
medida expressa pela
relação entre a população e
a superfície do território.

A densidade da população
média é de 18,38 hab/km².

As densidades
demográficas das cinco
Grandes Regiões são
bastante heterogêneas.

Em 2000, a região Norte era


a menos densa, com 3,4
hab/km²; a região Sudeste
continuava sendo a mais
densa, com 78,2 hab/km².
População
urbana
A população brasileira é
eminentemente urbana

O Brasil chegou ao final do


século XX como um
país urbano: em 2000 a
população urbana São
Paulo
ultrapassou 2/3 da
população total, e atingiu
a marca dos 138 milhões
de pessoas.

Este é o resultado de um
processo iniciado
na década de 50 na região
Sudeste.

A partir de então, este


contraste se acentuou e se
generalizou pelas cinco
grandes regiões do país.
Composição da população brasileira
•No Brasil há mais mulheres do que homens, e a proporção de jovens na
população total vem diminuindo desde a década de 80.

•Em 2000 manteve-se a tendência histórica de predominância feminina na


população total: para cada 100 mulheres havia 96,93 homens, ou seja, havia um
excedente de 2 647 140 mulheres em relação ao número total de homens.
•Embora nasçam mais homens do que mulheres, morrem menos mulheres do
que homens: a porcentagem de homens que morrem entre os 10 e 50 anos é
maior do que a de mulheres. Essa diferença (sobre a mortalidade masculina) se
explica devido às mortes por causas violentas, principalmente entre os mais
jovens.

•Nas áreas urbanas, para cada 100 mulheres registrou-se um número médio de
94,19 homens.

•Nas áreas rurais, a relação é inversa, para cada 109,22 homens foram
registradas 100 mulheres.
Composição da população brasileira

•No Brasil de 2000,


um número menor de
pessoas se declarou
de cor parda.

•Comparados aos
resultados do Censo
de 1991, os
resultados de 2000
registraram a
redução da parcela
da população que se
declarou parda e um
pequeno aumento da
população que se
declarou branca ou
negra.
Quanto ganha o trabalhador
brasileiro?
Rendimento mensal das pessoas ocupadas

Rendimento mensal é a soma dos rendimentos mensais de todos os trabalhos das


pessoas de 10 anos ou mais de idade, ocupadas.
Em 2003, 23% dos
brasileiros ocupados
viviam com 1 salário
mínimo (SM) ou menos.
Apenas 0,9% da
população recebia mais
de 20 salários mínimos.
Qualidade de vida do brasileiro

No período de 1991 a 2000 houve um


aumento da proporção de domicílios
ligados à rede geral de água em todas
as grandes regiões.

Esse aumento, entretanto, foi muito


maior no Nordeste do que nas outras
regiões (de 53 para 66).

Apesar da melhoria do Nordeste no


período considerado, o Sudeste e o
Sul ainda apresentam as maiores
proporções de domicílios ligados à
rede geral de abastecimento de água.

E, se forem considerados apenas os


domicílios urbanos, essas proporções
são ainda maiores.
Confira nos gráficos.
Que Pais é Esse? País esperança ...

Apesar das desigualdades, a esperança de um


país mais justo somente se concretizará com o Na última década do século
aumento da alfabetização e, consequentemente, XX, a taxa de analfabetismo
da educação... de pessoas de 15 anos ou
mais de idade caiu de 20,1%
para 13,6 %. Essa queda
continua sendo percebida ao
longo dos primeiros anos do
século XXI, chegando a
11,8% em 2000. No entanto,
apesar dessa redução, o país
ainda tem um total de 14,6
milhões de pessoas
analfabetas.
Além do mais, a redução na
taxa de analfabetismo não foi
a mesma nas grandes
regiões do país, como mostra
o gráfico .
Natiruts - Povo
Eee, Povo brasileiro,
Brasileiro
Pois o mensageiro arco-íris
Virá do infinito pra nos presentear
Não ponha suas crianças nas ruas para Com o livro de nossa cultura
mendigar!! E a musica dos povos para
Pois a saída de nossos problemas é a representar
educação
Se você não teve sua chance, de-la a seus O ressurgimento de nossas raízes
filhos então... Olhe, sorria, goste da sua cor
Mesmo que não seja ainda Procure sempre sua consciência
O momento de lutar pela revolução E jamais tenha vergonha de falar
Certamente se passou o tempo de amor
De buscarmos a nossa conscientização
EE, vamos cantar...
As crianças são o Futuro Tudo pode estar...
Mas o presente depende muito de você No seu coração...
Não venda sua identidade cultural
esse é o maior tesouro que um pais pode
ter

Alimentar, Educar, Investir


Mais tarde os seus filhos vão lhe agradecer