Você está na página 1de 54
MANUAL TÉCNICO INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL IAE-R VER. 1.0 1
MANUAL TÉCNICO INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL IAE-R
MANUAL TÉCNICO
INSUFLADOR
DE AR ESTÉRIL
IAE-R

VER. 1.0

1

MENSAGEM AO CLIENTE A TROX DO BRASIL parabeniza-o pela aquisição do INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL,

MENSAGEM AO CLIENTE

A TROX DO BRASIL parabeniza-o pela aquisição do INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL, estes equipamentos incorporam todas as concepções mais modernas de controle de contaminação do ar. Unindo a alta qualidade do equipamento TROX com uma manutenção e utilização adequada, o usuário terá um equipamento de ótima performance e alta durabilidade. Desta maneira é vital que as informações contidas neste manual sejam cuidadosamente observadas. Em caso de dúvida entrar em contato com a nossa ASSISTÊNCIA TÉCNICA pelo fone: (0 xx 11) 3037-3900

a nossa ASSISTÊNCIA TÉCNICA pelo fone: (0 xx 11) 3037-3900 TROX DO BRASIL DIF. ACÚSTICA E

TROX DO BRASIL DIF. ACÚSTICA E VENTILAÇÃO LTDA. http://www.troxbrasil.com.br trox@troxbrasil.com.br

FÁBRICA E ADMINISTRAÇÃO Rua Cyro Correia Pereira, 300 – CIC 81.170 – 230 – Curitiba – PR Fone: (41) 3316-8400 Fax: (41) 3316-8493

CENTRAL DE VENDAS Rua Alvarenga , 2025– Butantã 05509-005 – São Paulo – SP Fone: (11) 3037-3900 Fax: (11) 3037-3910

2

Índice MENSAGEM AO CLIENTE 2 CERTIFICADO DE GARANTIA 5 1. O QUE É UM INSUFLADOR

Índice

MENSAGEM AO CLIENTE

2

CERTIFICADO DE GARANTIA

5

1. O QUE É UM INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL (IAE R)

6

2. DESCRIÇÃO DE FUNCIONAMENTO

6

2.1

MONENCLATURA

7

3. ACESSÓRIOS

7

3.1 TERMOSTATO SEM CONTROLE REMOTO

7

3.2 TERMOSTATO COM CONTROLE ROMOTO

8

3.3 UNIDADE CONDESADORA

8

4. DADOS TÉCNICOS

8

4.1 VAZÃO DE AR

8

4.2 CAPACIDADE FRIGORÍFICA

8

4.3 NÍVEL DE RUÍDO:

9

4.4 TENSÃO

9

4.5 POTÊNCIA ELÉTRICA

9

4.6 DISTÂNCIA ATÉ A UNIDADE CONDENSADORA

9

4.7 MOTOVENTILADOR

9

4.8 FILTROS DE REPOSIÇÃO

9

5. MONTAGEM

5.1 DIMENSÕES E PESOS

5.2 LIGAÇÕES E CONEXÕES

5.3 POSIÇÕES PARA MONTAGEM

5.4 DETALHES DE MONTAGEM

5.5 DETALHE FIXAÇÃO

5.6 DETALHE ABERTURA OBRA CIVIL

5.7 PERFIL DE ACABAMENTO

5.8 MONTAGEM EM SUPORTE

5.9 POSICIONAMENTO DO EQUIPAMENTO NA SALA

6. CUIDADOS BÁSICOS NA INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

7. INFORMAÇÕES PARA MANUTENÇÃO DOS FILTROS

7.1 PRÉ-FILTRO

7.2 PASSO A PASSO PARA RETIRADA DOS FILTROS

8. ESQUEMA ELÉTRICO

8.1 ESQUEMA ELÉTRICO SEM CONTROLE REMOTO

8.2 ESQUEMA ELÉTRICO COM CONTROLE REMOTO

9. DESCRIÇÃO POSSÍVEIS FALHAS/SOLUÇÕES

10. ANEXOS

10.1 MANUAL DE INSTALAÇÃO DA UNIDADE

10

10

11

12

13

13

14

14

15

16

17

17

17

18

20

20

22

23

23

23

3

4

4

CERTIFICADO DE GARANTIA A Trox do Brasil garante o perfeito funcionamento do equipamento, comprometendo-se a

CERTIFICADO DE GARANTIA

A Trox do Brasil garante o perfeito funcionamento do equipamento, comprometendo-se a substituir em nossa fábrica gratuitamente, qualquer peça que venha a apresentar defeito operacional, por um período de 12 meses, tomando-se por base a data em que a Nota Fiscal foi emitida.

A presente garantia cobre exclusivamente defeitos originários de fabricação e projetos, perdendo sua validade quando o mesmo originar-se de:

Manuseio inadequado, ou acidentes de transporte de responsabilidade do cliente;

Utilização inadequada do produto, sob condições diferentes daquelas para as quais o mesmo foi projetado;

Armazenamento inadequado;

Alterações, modificações realizadas por pessoal não autorizado pela Trox do Brasil.

Este certificado é emitido eletronicamente e é válido sem assinatura

é emitido eletronicamente e é válido sem assinatura Garantia da Qualidade Trox do Brasil Ltda. Rua

Garantia da Qualidade Trox do Brasil Ltda. Rua Cyro Correia Pereira, 300 Cidade Industrial de Curitiba 81.170-230 – Curitiba – PR

5

1. O QUE É UM INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL (IAE R) O Insuflador de ar

1. O QUE É UM INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL (IAE R)

1. O QUE É UM INSUFLADOR DE AR ESTÉRIL (IAE R) O Insuflador de ar estéril

O Insuflador de ar estéril refrigerado é um equipamento projetado para uso em laboratórios, clínicas, hospitais, salas limpas e em qualquer área onde seja necessário aumentar a qualidade do ar. Com o uso deste equipamento é possível, dependendo das condições da sala e da operação, obter ambientes com grau de limpeza ISO 7 e 9. Possui como característica principal filtro HEPA e pré - filtro removíveis pela grelha frontal do equipamento, dessa forma facilitando a sua manutenção. Por possuir também grelha com função de insuflamento e retorno de ar, não há necessidade de instalação de dutos.

2. DESCRIÇÃO DE FUNCIONAMENTO

Os ventiladores succionam ar da sala e ou ambiente externo, através do pré-filtro, refrigerando o ar e insuflando este pelo filtro absoluto. Após a filtragem, com um fluxo de ar unidirecional sem turbulências é direcionado à sala.

de ar unidirecional sem turbulências é direcionado à sala. Exemplo Insuflador de ar estéril instalado em
de ar unidirecional sem turbulências é direcionado à sala. Exemplo Insuflador de ar estéril instalado em

Exemplo Insuflador de ar estéril instalado em uma sala

6

2.1 MONENCLATURA IAE – R - - - - - Modelo Material do Tipo de
2.1 MONENCLATURA IAE – R - - - - - Modelo Material do Tipo de
2.1
MONENCLATURA
IAE – R -
-
-
-
-
Modelo
Material do
Tipo de
Tipo de
Tensão
Gabinete
controle
montagem
X=Expansão
P=Aço
S=Termostato
2=Monofásico
Direta
pintado
digital fixado
em branco
ao
ou bifásico
220 Vca / 60Hz
equipamento
V=Termostato
digital fixado
ao
equipamento,
e controle
remoto.
1=Montada em
fabrica
2=Fornecida em
separado (1)(4)
3=Fornecida em
separado (2)(4)
4=Sem unidade
condensadora (3)
5=Com estrutura
de suporte

(1) Serviço de tubulação e enchimento de gás por conta do cliente; (2) Serviço de tubulação e enchimento de gás por conta da TROX; (3) Fornecimento por conta do cliente. (4) Para unidade condensadora com defletor opcional incluir a letra D após o tipo de montagem (ver pagina 09).

Exemplo: IAE – R – X – P – S – 2D - 2

3. ACESSÓRIOS

3.1 TERMOSTATO SEM CONTROLE REMOTO

1. Operação do ventilador

2. Tecla ON/OFF

3. Menu

4. Aumenta

5. Diminui

CONTROLE REMOTO 1. Operação do ventilador 2. Tecla ON/OFF 3. Menu 4. Aumenta 5. Diminui Termostato

Termostato sem controle remoto

7

3.2 TERMOSTATO COM CONTROLE ROMOTO 1. Operação do ventilador 2. Tecla ON/OFF 3. Seleção de

3.2 TERMOSTATO COM CONTROLE ROMOTO

1. Operação do

ventilador

2. Tecla ON/OFF

3. Seleção de

temperatura

4. Programação

para desligar

5. Modo

(resfriamento,

ventilação).

6. Programação

ligar/desligar.

ventilação). 6. Programação ligar/desligar. Termostato com controle remoto Controle remoto 3.3 UNIDADE

Termostato com controle remoto

Controle remoto

3.3 UNIDADE CONDESADORA

Ver anexo: Manual de instalação da unidade condensadora.

4. DADOS TÉCNICOS

4.1 VAZÃO DE AR

 

Velocidade

Velocidade

Velocidade

Ventilador

alta

media

baixa

FILTRO LIMPO

1620

1400

990

FILTRO SUJO

1490

1310

930

MÁX. DE AR EXTERNO (¹)

240

210

150

(¹) São requeridos normalmente 27 m³/h por ocupante da sala.

4.2 CAPACIDADE FRIGORÍFICA

~2,0 TR (22.000 BTU)

8

4.3 NÍVEL DE RUÍDO:   Velocidade Velocidade Velocidade Ventilador (²) alta media baixa

4.3 NÍVEL DE RUÍDO:

 

Velocidade

Velocidade

Velocidade

Ventilador (²)

alta

media

baixa

Nível de Ruído dB(A)

66

61

54

(²) Valores sem absorção na sala a 1 m da grelha de insuflamento de ar.

4.4 TENSÃO

220Vca / 60Hz

4.5 POTÊNCIA ELÉTRICA

Com unidade condensadora: 2600 W

Disj. de alim.: 20 A

Sem unidade condensadora: 410 W

Disj. de alim.: 6 A

4.6 DISTÂNCIA ATÉ A UNIDADE CONDENSADORA

Comprimento máximo equivalente da tubulação de refrigerante

20m

Desnível máximo da tubulação de refrigerante

10m

4.7 MOTOVENTILADOR

Siroco de dupla aspiração – 200W / 4P.

4.8 FILTROS DE REPOSIÇÃO

F781A – 610x457x#292 mm.

F70B35-1 – 610x610x#25 mm encartonado.

9

5. MONTAGEM 5.1 DIMENSÕES E PESOS 1010 678 67 67 8 8 40 Ø148 D

5. MONTAGEM

5.1 DIMENSÕES E PESOS

1010 678 67 67 8 8 40 Ø148 D Ø19 AR 0 R EXTE E
1010
678
67
67
8
8
40
Ø148
D
Ø19
AR
0
R
EXTE
E
RNO
N
O
758
651

Peso: 112 kg

Defletor opcional 544 10 12 06 06 20 0 504 651
Defletor
opcional
544
10
12
06
06
20
0
504
651

Peso: 35 kg.

67 8 21 00 65 0 667 67 81 7 3
67
8
21
00
65
0
667
67
81
7
3

Peso: 182 kg.

10

5.2 LIGAÇÕES E CONEXÕES CABO DE ALIMENTAÇÃO UNIDADE CONDENSADORA LINHA DE EXPANSÃO – (Ø3/8”) LINHA

5.2 LIGAÇÕES E CONEXÕES

CABO DE ALIMENTAÇÃO UNIDADE CONDENSADORA LINHA DE EXPANSÃO – (Ø3/8”) LINHA DE SUCÇÃO – (Ø5/8”)
CABO DE ALIMENTAÇÃO
UNIDADE CONDENSADORA
LINHA DE EXPANSÃO – (Ø3/8”)
LINHA DE SUCÇÃO – (Ø5/8”)
DRENO – (Ø3/4”)
OPCIONAL
CABO DE ALIMENTAÇÃO
ENTRADA DE AR EXTERNO – Ø148
CABO DE ALIMENTAÇÃO
CAIXA ELÉTRICA LINHA DE SUCÇÃO – Ø5/8” LINHA DE EXPANSÃO – Ø1/4”
CAIXA ELÉTRICA
LINHA DE SUCÇÃO – Ø5/8”
LINHA DE EXPANSÃO – Ø1/4”

OBS:

1.

Caso necessário interligar o dreno com sistema de drenagem.

2. Verificar a entrada de ar externo e caso necessário incluir duto flexível Ø6”

para captar ar de outro local.

11

5.3POSIÇÕES PARA MONTAGEM 01 02 (a) 02 (b) 03 (a) 03 (b) 04 05 12

5.3POSIÇÕES PARA MONTAGEM

01 02 (a) 02 (b) 03 (a) 03 (b)
01
02 (a)
02 (b)
03 (a)
03 (b)
04
04
5.3POSIÇÕES PARA MONTAGEM 01 02 (a) 02 (b) 03 (a) 03 (b) 04 05 12

05

12

5.4 DETALHES DE MONTAGEM Posição de montagem: 01. FIXAÇÃO UNIDADE CONDENSADORA FIXAÇÃO NO SUPORTE JUNÇÃO

5.4 DETALHES DE MONTAGEM

Posição de montagem: 01.

FIXAÇÃO UNIDADE CONDENSADORA FIXAÇÃO NO SUPORTE JUNÇÃO DOS SUPORTES FIXAÇÃO NA OBRA CIVIL AR EXTERNO
FIXAÇÃO UNIDADE
CONDENSADORA
FIXAÇÃO NO
SUPORTE
JUNÇÃO DOS
SUPORTES
FIXAÇÃO NA
OBRA CIVIL
AR EXTERNO
DETALHE FIXAÇÃO
DO COLARINHO
MÁXIMO 150 mm
MÁXIMO
150 mm

suportam a carga.

5.5 DETALHE FIXAÇÃO

Posição de montagem: 01/02/03/04.

OBS.:

1. São fornecidos parafusos 1/2"x7” para fixação em parede. Para usar esse tipo de fixação a parede deve suportar os esforços.

2. Outros tipos de fixações podem ser utilizados:

como chumbadores.

3. Antes de fixar o equipamento verificar se a parede e o elemento de fixação adotado

13

5.6 DETALHE ABERTURA OBRA CIVIL Posição de montagem: 01/02/04/05. 750 mm 700 mm 5.7 PERFIL

5.6 DETALHE ABERTURA OBRA CIVIL

Posição de montagem: 01/02/04/05.

750 mm 700 mm
750 mm
700 mm

5.7 PERFIL DE ACABAMENTO

Posição de montagem: 01/02/04/05.

PERFIS DE

ACABAMENTO

Posição de montagem: 01/02/04/05. PERFIS DE ACABAMENTO VEDAÇÃO DETALHE DO PERFIL VISTA LATERAL OBS: 1. Perfis
VEDAÇÃO
VEDAÇÃO

DETALHE

DO PERFIL

PERFIS DE ACABAMENTO VEDAÇÃO DETALHE DO PERFIL VISTA LATERAL OBS: 1. Perfis de acabamento colocados no

VISTA

LATERAL

OBS:

1. Perfis de acabamento colocados no

final da montagem.

2. A vedação dos perfis deve ser com Selante elástico em Poliuretano.

14

2100 mm (1) 650 mm (1) (2) 5.8 MONTAGEM EM SUPORTE Posição de montagem: 05.
2100 mm (1) 650 mm (1)
2100 mm (1)
650 mm (1)
2100 mm (1) 650 mm (1) (2) 5.8 MONTAGEM EM SUPORTE Posição de montagem: 05. 1.

(2)

5.8 MONTAGEM EM SUPORTE

Posição de montagem: 05.

1.

Cortar os pés de tubo na altura, se necessário. Fixar na parede/divisória. Os elementos de fixação não são fornecidos. Manter o equipamento nivelado.

SUPORTE REGULÁVEL PARA PAREDE

SUPORTE REGULÁVEL PARA PAREDE

o equipamento nivelado. SUPORTE REGULÁVEL PARA PAREDE (2) REGULAGEM INFERIOR 2. 3. MÍN.10 mm MÁX. 330

(2)

o equipamento nivelado. SUPORTE REGULÁVEL PARA PAREDE (2) REGULAGEM INFERIOR 2. 3. MÍN.10 mm MÁX. 330

REGULAGEM

INFERIOR

2. 3.
2.
3.

MÍN.10 mm MÁX. 330 mm

nivelado. SUPORTE REGULÁVEL PARA PAREDE (2) REGULAGEM INFERIOR 2. 3. MÍN.10 mm MÁX. 330 mm FIXAÇÃO

FIXAÇÃO DO

SUPORTE

nivelado. SUPORTE REGULÁVEL PARA PAREDE (2) REGULAGEM INFERIOR 2. 3. MÍN.10 mm MÁX. 330 mm FIXAÇÃO

15

5.9POSICIONAMENTO DO EQUIPAMENTO NA SALA Posicionar a grelha de insuflamento na parte mais alta possível

5.9POSICIONAMENTO DO EQUIPAMENTO NA SALA

Posicionar a grelha de insuflamento na parte mais alta possível da sala e no centro da parede menor.

Exemplos:

MELHOR OPÇÃO TAMANHO MAX. 100 m³ ( DEPENDENDO A CARGA TÉRMICA E GRAU LIMPEZA DA
MELHOR OPÇÃO
TAMANHO MAX. 100 m³
( DEPENDENDO A
CARGA TÉRMICA E GRAU
LIMPEZA DA SALA )
VISTA EM PLANTA
(1)(1)

(1) Preferencialmente instalado na parede menor da sala e no centro. Outras posições são possíveis desde que permitam uma boa distribuição de ar.

1,2 m MÍNIMO ACEITÁVEL NÃO ACEITÁVEL
1,2 m
MÍNIMO
ACEITÁVEL
NÃO ACEITÁVEL

16

6. CUIDADOS BÁSICOS NA INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO ∑ Após a instalação executar uma limpeza rigorosa

6. CUIDADOS BÁSICOS NA INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

Após a instalação executar uma limpeza rigorosa na sala;

A

posição posicionar o equipamento na sala adequando conforme 5.9;

Garantir o nivelamento do Insuflador e a unidade condensadora;

Fixar de maneira correta os suportes, para evitar instabilidade, ruídos, etc;

A

ligação entre o Insuflador e a unidade condensadora não deve

ultrapassar o comprimento máximo equivalente e o desnível máximo, citados neste manual. Observar vazamentos entre as mesmas. O correto isolamento e sustentação da tubulação de ligação devem ser observados.

Caso necessário manter o Insuflador e a Unidade condensadora isolados de resíduos, como poeira, etc, até o inicio da operação.

Manter as portas fechadas;

Não obstruir a frente do Insuflador.

Fechar e lacrar janelas;

Observar a quantidade de ar disponível para a captação de ar externo. Caso necessário usar o tubo flexível 6” para captar o ar de outro local.

7. INFORMAÇÕES PARA MANUTENÇÃO DOS FILTROS

Um bom funcionamento do equipamento se reflete na qualidade do ar interior. Para manter as condições de trabalho satisfatórias, procure manter os filtros e pré-filtros sempre em bom estado de funcionamento, seguindo as recomendações a seguir.

7.1

PRÉ-FILTRO

O

estado de saturação do pré-filtro pode ser verificado observando-se a

superfície do mesmo, verificando a acumulação de pó. As condições de poeira em

suspensão na sala onde estará instalado o Insuflador determinarão a frequência de troca do pré-filtro, que em casos normais deverá ser de 2 em 2 meses, para maximizar a vida útil dos filtros absolutos.

17

7.2 PASSO A PASSO PARA RETIRADA DOS FILTROS 1. Na grelha frontal, com auxilio de

7.2 PASSO A PASSO PARA RETIRADA DOS FILTROS

1. Na grelha frontal, com auxilio de uma Chave de fenda, remover os parafusos conforme indicado na figura a seguir.

remover os parafusos conforme indicado na figura a seguir. 2. Após retirado a grelha frontal, afrouxar

2. Após retirado a grelha frontal, afrouxar os parafusos dos fixadores e desencaixar os mesmo.

afrouxar os parafusos dos fixadores e desencaixar os mesmo. 3. Retirar os filtros pela parte frontal

3. Retirar os filtros pela parte frontal do equipamento, conforme indicado.

dos fixadores e desencaixar os mesmo. 3. Retirar os filtros pela parte frontal do equipamento, conforme

18

4. Vista explodida do equipamento. PRE - FILTRO FILTRO ABSOLUTO OBSERVAÇÕES: ∑ Encaixar e fixar

4. Vista explodida do equipamento.

PRE - FILTRO
PRE - FILTRO

FILTRO ABSOLUTO

OBSERVAÇÕES:

Encaixar e fixar corretamente os fixadores do filtro.

Na montagem a borracha tem que receber certa pressão de aperto, contanto que a deformação da mesma não seja superior à metade de sua espessura original.

Certifique-se que o equipamento esta desligado para executar a troca dos filtros.

Para obter filtros de reposição entre em contato com a TROX pelo telefone (0 xx 11) 3037-3900.

19

∑ 8. ESQUEMA ELÉTRICO 8.1 ESQUEMA ELÉTRICO SEM CONTROLE REMOTO 20

8. ESQUEMA ELÉTRICO

8.1 ESQUEMA ELÉTRICO SEM CONTROLE REMOTO

20

21
21

21

8.2 ESQUEMA ELÉTRICO COM CONTROLE REMOTO 22

8.2 ESQUEMA ELÉTRICO COM CONTROLE REMOTO

8.2 ESQUEMA ELÉTRICO COM CONTROLE REMOTO 22

22

9. DESCRIÇÃO POSSÍVEIS FALHAS/SOLUÇÕES FALHA POSSÍVEIS CAUSAS MODO DE CONSTATAÇÃO AÇÃO CORRETIVA

9. DESCRIÇÃO POSSÍVEIS FALHAS/SOLUÇÕES

FALHA

POSSÍVEIS

CAUSAS

MODO DE

CONSTATAÇÃO

AÇÃO CORRETIVA

Equipamento não funciona.

Não há saída de Ar

Vazamento de

água do

equipamento.

Equipamento não refrigera

Verificação a

tensão das

tomadas

Falha no circuito de alimentação

-

Filtro(s)

saturado(s).

Verificação

visual.

Troca do(s)

filtro (s).

Dreno

entupido.

Verificação

visual.

Desobstruir o

dreno.

Ligações ou problema com a unidade condensadora

Sensação

térmica

Consultar a

assistência

técnica

10.ANEXOS

10.1 MANUAL DE INSTALAÇÃO DA UNIDADE CONDENSADORA.

23

24
24

24

25
25

25

26
26

26

27
27

27

28
28

28

29
29

29

30
30

30

31
31

31

32
32

32

33
33

33

34
34

34

35
35

35

36
36

36

37
37

37

38
38

38

39
39

39

40
40

40

41
41

41

42
42

42

43
43

43

44
44

44

45
45

45

46
46

46

47
47

47

48
48

48

49
49

49

50
50

50

51
51

51

52
52

52

53
53

53

54
54

54