Você está na página 1de 4

1

EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA ÚNICA DA COMARCA DE


GUAPIMIRIM/RJ.

JOSÉ RICARDO SANTANA DA FONSECA,


brasileiro, solteiro, encarregado de pista, residente na Rua Ariosto Mota,
n. 122, Jardim Guapimirim , Guapimirim, vem, pela Defensoria Pública,
com fulcro na Legislação Civil e Processual Civil vigente, propor a
presente

AÇÃO DE OFERECIMENTO DE ALIMENTOS


c/c REGULAMENTAÇÃO DE VISITAS

em face de THAÍS De Oliveira Amorim Fonseca, brasileira, menor


absolutamente incapaz, representada por sua genitora Elisangela de
Oliveira Amorim, brasileira, solteira, secretária, residente na rua Maximino
José Pacheco, n. 275, Parque Fleixal, Guapimirim-RJ, pelos motivos
seguintes:

I - GRATUIDADE DE JUSTIÇA

Primeiramente afirma, nos termos do art. 4o.,


parágrafo primeiro da Lei n. 1.060/50, com posteriores alterações, que
não possui condições de arcar com as custas judiciais e honorários de
advogado sem prejuízo do sustento próprio e de sua família, pelo que faz
jus à GRATUIDADE DE JUSTIÇA, indicando para patrocinar seus
interesses a Defensoria Pública.

1
2

II – FUNDAMENTAÇÃO:

1.O requerente é genitor da menor Tha´s de Oliveira Amorim em


10.02.04, fruto do relacionamento havido entre o requerente e a Sra.
Elisangela de Oliveira Amorim durante quatro anos.

2.A menor sempre morou com a mãe. Sendo que a filha do casal
permaneceria em melhores condições em sua companhia, concorda com
que a mesma fique com a genitora.

3.Ocorre que o requerente vem exercendo o seu direito de visitação da


menor, eis que a mãe -da criança vêm criando toda uma série de
dificuldades, sendo este o motivo do presente pedido.

4. O requerente deseja exercer o seu direito


de visitação à filha do casal em finais de semanas alternados, recebendo
a menor às 10:00 horas de sábado e devolvendo às 17:00 horas de
domingo.

5. O requerente trabalha como vigia de um


galpão, não tendo carteira assinada, recebendo mensalmente cerca de
R$500,00 (quinhentos reais).

6. Considerando a necessidade da menor, o


fato do requerente ter mais três filhos e a sua obrigação de prestar
alimentos para a mesma, afirma que poderá contribuir com 10% (dez por
cento) do salário mínimo para a filha, devendo tal quantia ser depositada
em conta bancária em nome da genitora da menor.

7. Caso venha trabalhar com vínculo


empregatício, o requerente contribuirá com 10% de seus rendimentos
líquidos, incluindo 13º e férias.

2
3

III - POSTULAÇÃO

8. Deste modo, é a presente para requerer a


V. Exa. o seguinte:

a. Inicialmente, que lhe seja deferido o


benefício da gratuidade de justiça, eis que é juridicamente necessitado,
nos exatos termos da Lei n. 1.060/50.

b. Que, liminarmente, seja deferido ao requerente


o direito de visitação da filha do casal, em finais de semanas alternados,
no horário de 10:00 horas de sábado até às 17:00 horas de domingo.

c. Que seja a requerida citada dos termos


da presente e intimada a comparecer a audiência prévia de conciliação
e, em sendo esta impossível ou não comparecendo a audiência para,
querendo, no prazo legal, apresentar contestação, sob pena de revelia e
confissão.

d. Que seja intimado o Ilustre Membro do


Ministério Público para atuar no feito.

Finalmente, requer a PROCEDÊNCIA do


presente pedido com a determinação, por sentença, que o requerido
exerça seu direito de visitas à menor, filha do casal, na forma supra, e
estabelecido o percentual acima mencionado como alimentos a serem
devidos a partir da sentença, sendo ainda a representante da requerida
condenada ao pagamento de custas e despesas processuais, bem como
honorários advocatícios, estes a serem revertidos para o CEJUR/DPGE.

Requer a produção de todos os meios de prova


em direito admitidos, notadamente prova documental, testemunhal e
depoimento pessoal do requerido sob pena de confissão.

3
4

Dá-se ao presente pedido o valor de R$600,00


(seiscentos reais).