Você está na página 1de 6

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA

CÍVEL DA COMARCA DE CURITIBA - PR.

MARIA ALBUQUERQUE ROSA, do lar, brasileira,


separada judicialmente, portadora da CI/RG nº
1233454556, CPF/MF nº 908.000.899-23, residente
e domiciliada na Rua Gomes Jardim, nº 171, bairro
Centro, Guaíba/RS, CEP. 92.500-000, por
intermédio de seus procuradores, com instrumento
de mandato anexo, vem, mui respeitosamente à
presença de Vossa Excelência, com fundamento no
artigo 9º, inciso III e 62 da Lei 8.245/91,
propor a presente

AÇÃO DE DESPEJO POR FALTA DE


PAGAMENTO
DE ALUGUEL E ENCARGOS

em face de DANIELA RODRIGUES DA SILVA,


brasileira, casada, assistente administrativa,
portadora da cédula de identidade RG nº
1233423421 e CPF/MF nº 213.345.465-46, residente
e domiciliada na Rua Cel. Floriano, n.º 132, bairro
Cel. Nassuca, Guaíba/RS, CEP: 92.500-000, pelos
fatos e fundamentos consoante segue:
DOS FATOS

A Autora é proprietária do imóvel sito à rua João


Floriano, n° 171, bairro Santa Rita, nesta Comarca, o qual encontra-se
locado para fins residenciais à Ré, pelo aluguel mensal atualizado de R$
580,00 (quinhentos e oitenta reais), acrescido de encargos contratuais.

Ocorre, porém, que a Ré não vem efetuando os


pagamentos dos alugueres e encargos contratados, desde o vencimento em
10 de Outubro de 2009, nos valores que se encontram discriminados nos
documentos em anexo, bem como, também, devidamente atualizados até a
presente data, conforme planilha de cálculo, em anexo.

Não por demais, expor nesta oportunidade, que diversas


foram as tentativas de recebimento dos alugueres em atraso, as quais
restaram infrutíferas, razão pela qual se viu a locadora, forçada a intentar
com a presente ação.

DO DIREITO

O artigo 9º, inciso III e artigo 62 da Lei 8.245/91,


com as alterações da lei 12.112, legitimam o direito da Autora em
ingressar em juízo a fim de promover a presente Ação de Despejo, para
ver cumpridos os termos estabelecidos nas cláusulas do Contrato de
Locação, firmado entre a referida Autora e a Ré. Senão vejamos:

“Artigo 9º -"A locação também pode ser desfeita:


.....
III - em decorrência da falta de pagamento do
aluguel e demais encargos;

...
Art. 62. Nas ações de despejo fundadas na falta de
pagamento de aluguel e acessórios da locação, de
aluguel provisório, de diferenças de aluguéis, ou
somente de quaisquer dos acessórios da locação,
observar-se-á o seguinte:"

Ao inadimplir os aluguéis, a ré está ferindo as obrigações


do locatário, conforme o inciso II, do art. 569, do Código Civil, consoante
segue:

“Art. 569. O locatário é obrigado:


...
II - a pagar pontualmente o aluguel nos prazos
ajustados, e, em falta de ajuste, segundo o costume
do lugar;”
Clara, se mostra pelo texto legal acima transcrito, a
legitimidade do direito da Autora em efetuar o pedido de desocupação do
imóvel, objeto da locação, a esse M.M. Juízo, haja vista que, em não
pagando os alugueres, deixou a locatária de cumprir com suas obrigações
locatícias.

Portanto, a Ré encontra-se em flagrante infração legal e


contratual, sendo plenamente cabível a aplicação da multa pactuada na
Cláusula Décima Segunda, do referido instrumento de locação anexado a
esta exordial, bem como ainda, a perda do abatimento concedido para
pagamento pontual.

Correta também, é a aplicação de correção monetária,


juros de mora, bem como honorários advocatícios, na forma
contratualmente celebrada (Cláusula Décima Primeira, Parágrafo
Único), tudo de acordo com o cálculo dos valores apresentados na planilha
em anexo.

Compete-nos salientar à Vossa Excelência, que os valores


devidos pela locatária, nesta data, importam num total de R$ 5.450,21
(cinco mil quatrocentos e cinqüenta reais e vinte e um centavos), já
acrescido da multa contratual devida, juros de mora de 1% (um por cento)
a.m., devendo ainda, serem acrescido os honorários advocatícios na ordem
de 20% por cento, os quais deverão ser pagos pelo Réu, tudo conforme
cláusulas contratuais e mais as custas referentes ao processo.

Portanto, indiscutivelmente, encontra-se legitimado o


direito da Autora na propositura da presente ação, posto que deixou a Ré
de cumprir com sua maior obrigação contratual, devendo desta forma, arcar
com todas as verbas reclamadas na forma do acima disposto, pois que
constam do contrato escrito.

DOS PEDIDOS

ANTE O EXPOSTO, requer se digne V. Exa. em:

a) Receber e processar a presente ação em todos os seus termos;

b) Determinar a citação da Ré, por Mandado Judicial de Citação, no


endereço residencial sito à rua João Floriano, n° 171, bairro Santa
Rita, nesta Comarca, inclusive nos dias e horas permitidos pelo do
Artigo 172 e incisos do Código de Processo Civil, para responder
aos termos da presente ação, na qual se pretende a rescisão da
locação e a conseqüente decretação de despejo. Caso a RÉ não
emende a mora no prazo legal, conforme lhe faculta o artigo 62 da Lei
8.245/91, que apresente a defesa que tiver.
c) Seja deferido à Autora os benefícios da JUSTIÇA GRATUITA, nos
termos da Lei 1.060/50 e de conformidade com a declaração de
pobreza, anexo;

d) Seja julgado PROCEDENTE o presente pedido, para condenar a Ré ao


pagamento dos alugueres atrasados e o despejo compulsório do
imóvel;

e) Por fim indica como meio probatório dos fatos alegados a produção de
provas testemunhais e documentais, além das já colacionadas ao feito,
prova pericial e depoimento pessoal da Ré, tudo conforme se fizer
necessário no transcurso da presente ação, requerendo sejam
especificadas no momento processual oportuno.

Dá-se a presente causa o valor de R$ 5.450,21


(cinco mil quatrocentos e cinqüenta reais e vinte e um centavos).

Nestes Termos.
P.e E. Deferimento.

Curitiba, 31 de maio de 2010.

Advogado Advogado
OAB OAB
Atualização de dívida de aluguel

Atualização de dívida de aluguel para 31-Mai-2010:

Índice de atualização: IGP-M


Multa: 10 %
Taxa de juros: 1 % ao mês compostos, pro-rata die
Valor atualizado da dívida: R$ 5.450,21

Memória de Cálculo

Parcelas de aluguel em atraso:

Com vencimento em 10-Out-2009


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (3,4516 %): $ 600,02
Valor com multa de 10%: $ 660,02
Valor com juros até 31/05/10 (7,94 %): $ 712,43

Com vencimento em 10-Nov-2009


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (3,3999 %): $ 599,72
Valor com multa de 10%: $ 659,69
Valor com juros até 31/05/10 (6,86 %): $ 704,94

Com vencimento em 10-Dez-2009


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (3,2966 %): $ 599,12
Valor com multa de 10%: $ 659,03
Valor com juros até 31/05/10 (5,81 %): $ 697,32

Com vencimento em 10-Jan-2010


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (3,5659 %): $ 600,68
Valor com multa de 10%: $ 660,75
Valor com juros até 31/05/10 (4,76 %): $ 692,20

Com vencimento em 10-Fev-2010


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (2,9175 %): $ 596,92
Valor com multa de 10%: $ 656,61
Valor com juros até 31/05/10 (3,69 %): $ 680,84

Com vencimento em 10-Mar-2010


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (1,7172 %): $ 589,96
Valor com multa de 10%: $ 648,96
Valor com juros até 31/05/10 (2,70 %): $ 666,48

Com vencimento em 10-Abr-2010


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (0,7700 %): $ 584,47
Valor com multa de 10%: $ 642,92
Valor com juros até 31/05/10 (1,67 %): $ 653,66

Com vencimento em 10-Mai-2010


Valor histórico: $ 580,00
Valor atualizado pelo índice IGP-M para 31/05/10 (0,0000 %): $ 580,00
Valor com multa de 10%: $ 638,00
Valor com juros até 31/05/10 (0,68 %): $ 642,34

Total das parcelas = 712,43 + 704,94 + 697,32 + 692,20 + 680,84 +


666,48 + 653,66 + 642,34 = 5.450,21

Observações sobre a atualização:


IGP-M é um índice divulgado na forma de percentual mensal. A variação
entre duas datas é calculada pelo acúmulo dos valores no período.

Os valores do índice utilizados neste cálculo foram:


Out-09=0,05%; Nov-09=0,1%; Dez-09=-0,26%; Jan-10=0,63%; Fev-
10=1,18%; Mar-10=0,94%; Abr-10=0,77%.