Você está na página 1de 4

Curso Técnico em Gerencia Empresarial

6 – Razonete / Balancete
Disciplina: Contabilidade Gerencial Professor: William T. Silveira
e-mail/msn: uniwill@pop.com.br

6 RAZONETE / BALANCETE

RAZONETE: Também denominado gráfico em T ou Conta em T, nada mais é do que uma versão simplificada do
Livro Razão (livro que controla individualmente cada conta).

BALANCETE: É uma relação de Contas extraídas do livro Razão (ou de Razonete), com seus saldos devedores
ou credores.

6.1 – Razonete

Sob o ponto de vista contábil, o livro Razão, e o mais importante dos livros utilizados na Contabilidade. Por meio
dele é possível controlar, separadamente, o movimento de todas as Contas.
O controle individual das contas é importante para se conhecer os saldos, possibilitando a apuração de resultado e
a elaboração de demonstrações contábeis, como o Balancete de Verificação do Razão, o Balanço Patrimonial e outros.
Para facilitar a aprendizagem, substituiremos o livro Razão pelo Razonete, o qual, por se tratar de versão
simplificada, favorecerá a visualização do movimento de debito e crédito nele lançado.

Veja o modelo do Razonete:


CAIXA
D C

Este é o Razonete da Conta Caixa. No lado esquerdo, lado do Débito, lançaremos todas as importâncias que
representarem entradas de Caixa; no lado direto, lado do Crédito, lançaremos todas as importâncias que representarem
saídas de Caixa.
Esse mesmo gráfico em T já foi utilizado para representar o Balanço Patrimonial. Agora, ele será utilizado para
controlar o movimento individual das Contas.

Exemplo Prático 1:

1 – Investimento inicial em dinheiro no valor de R$ 50.000,00;


2 – Compra de um automóvel a vista no valor de R$ 30.000,00;
3 – Depósito efetuado no Banco do Brasil, no valor de R$ 20.000,00;
4 – Saque efetuado mediante o cheque n/: 1, de nossa emissão, contra o Banco o Brasil, na valor de R$ 5.000,00, para
reforço de Caixa.

Após lançarmos nos Razonetes os valores correspondentes a Debito e a Crédito devemos apurar o Saldo de cada
Conta: Saldo é a diferença entre a soma dos débitos e a soma dos créditos nela lançados.

Caixa Capital Veículos Bancos C/M


D C D C D C D C
1) 50.000 2) 30.000 1) 50.000 2) 30.000 3) 20.000 4) 5.000
4) 5.000 3) 20.000

Soma: Soma: Soma: Soma: Soma: Soma: Soma: Soma:


55.000 50.000 0 50.000 30.000 0 20.000 5.000

Saldo Saldo Saldo Saldo


Devedor*: Credor*: Devedor*: Devedor*:
5.000 50.000 30.000 15.000

* Observe que o Saldo será Devedor quando os débitos forem maiores que os créditos e será Credor quantos os
créditos forem maiores que os débitos.

Fonte: RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade básica fácil. 24 ed. reform. São Paulo: Saraiva, 2003.
Curso Técnico em Gerencia Empresarial
6 – Razonete / Balancete
Disciplina: Contabilidade Gerencial Professor: William T. Silveira
e-mail/msn: uniwill@pop.com.br

6.2 – Balancete

Os Balancetes põem diferir uns dos outros em relação ao número de colunas. Há Balancetes que poderão conter
apenas duas colunas – uma destinada ao saldo devedor e outra destinada ao saldo credor de cada Conta; outros
poderão apresentar colunas destinadas ao movimento de cada Conta; aos ajustes efetuados etc.
Veja um modelo de Balancete com duas colunas:

SALDO
N°: CONTAS DEVEDOR CREDOR

TOTAIS
A elaboração do Balancete é muito fácil. Cada Conta será transferida do seu Razonete para o Balancete, com seu
respectivo saldo.
Veja como ficará o Balancete de Verificação elaborado com base nas Contas do Exemplo Prático :

SALDO
N°: CONTAS DEVEDOR CREDOR
1 Caixa 5.000
2 Capital 50.000
3 Veículos 30.000
4 Bancos Conta Mov. 15.000

TOTAIS 50.000 50.000

Note que no Balancete constam todas as Contas que figuram nos Razonetes, bem como seus respectivos saldos.
A soma da coluna do Saldo Devedor tem de ser igual a soma da coluna do Saldo Credor, pois os Fatos Administrativos
são registrados no livro Diário pelo Método das Partidas Dobradas, cujo princípio fundamental estabelece que, na
Escrituração, a cada débito de corresponder um crédito de igual valor.

ATIVIDADE PRÁTICA:

ATENÇÃO: Até aqui, para registrar Fatos envolvendo compras e vendas de Mercadorias, você debitou ou creditou a
Conta Estoque de Mercadorias. Porém , para solucionar nossos próximos exercícios vamos utilizar a Conta Compras e a
Conta Vendas. (Método da Conta desdobrada que será estudado posteriormente) Assim:
Quando ocorrer Compra de Mercadorias, você debitará a Conta Compras, e creditará uma das seguintes
Contas: Caixa , Bancos Conta Movimento, Duplicatas a Pagar ou Fornecedores.
Quando ocorrer Venda de Mercadorias, você creditará a Conta Vendas, e debitará uma das seguintes Contas:
Caixa, Duplicatas a Receber ou Clientes.

A partir dos lançamentos abaixo monte os Razonetes e levante o Balancete de Verificação:

Fatos ocorridos na Empresa Só Rolo Participações em CPI Ltda.

1 – O Sr. Trambique Silva inicia suas atividades para explorar o comercio de Cartões Corporativos, com um Capital
integralizado, em dinheiro, no valor de R$ 60.000,00.

2 – Efetuou depósito no Banco Brasília DF, no valor de R$ 40.000,00 cfe. Recibo.

3 – Compra, de vários moveis para uso da empresa, cfe. Nota Fiscal n°: 375, da Casa de Moveis Fina Flor, no valor de
R$ 7.000,00. O pagamento foi efetuado a vista por meio de cheque n°: 1, de nossa emissão contra a Banco Brasília DF.

4 – Compra de Mercadorias, cfe. NF 0039, de JC Comercio, a vista, no valor de R$ 3.000,00.

5 – Venda de Mercadorias, no balcão, cfe. NF de nossa emissão n° 1 , a vista: R$ 4.500,00.

6 – Compra de Mercadorias, a prazo, de Papiro Ltda., cfe. NF 3333, no valor de R$ 12.000,00. Houve aceite de seis
duplicatas no valor de R$ 2.000,00 cada , numeradas de 1 a 6.
Fonte: RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade básica fácil. 24 ed. reform. São Paulo: Saraiva, 2003.
Curso Técnico em Gerencia Empresarial
6 – Razonete / Balancete
Disciplina: Contabilidade Gerencial Professor: William T. Silveira
e-mail/msn: uniwill@pop.com.br

7 – Venda de Mercadorias, a vista, cfe. NF de nossa emissão n°: 2 a 50, no valor de R$ 6.000,00.

8 – Venda de Mercadorias, a prazo, ao Sr. Relator, cfe. NF 51 no valor de R$ 1.200,00. Houve aceite de quatro
duplicatas , no valor de R$ 300,00 cada.

9 – O Sr. Trambique Silva aumentou hoje seu Capital com os seguintes bens:
a) uma casa no valor de R$ 200.000,00
b) um automóvel no valor de R$ 20.000,00
c) em dinheiro R$ 18.000,00

10 – Pagamento de uma Duplicata n°:2 , na valor de R$ 2.000,00, para o fornecedor Papiro Ltda. com 10% de juros.

11 – Venda de Mercadorias, a prazo , a Maria Tereza, cfe. NF 90 e duplicata n°: 90/01, com vencimento para 30 dias, no
valor de R$ 3.000,00.

12 – Recebimento em dinheiro da Duplicata n° 051/01 no valor de R$ 300,00, do Sr. Relator, com 10% de juros.

13 – Pagamento de uma Duplicata n°: 2, no valor de R$ 2.000,00, para o fornecedor Papiro Ltda., por meio no nosso
cheque n°: 2, contra o Banco Brasília DF com desconto de 5%.

14 – Pagamento efetuado a Imobiliária Central , cfe. Recibo n°:1 referente ao aluguel do imóvel em que a empresa esta
instalada. O pagamento foi efetuado mediante o cheque n° 3, contra o Banco Brasília DF , no valor de R$ 500,00.

RAZONETES:

Conta: Conta: Conta: Conta:


D C D C D C D C

Conta: Conta: Conta: Conta:


D C D C D C D C

Conta: Conta: Conta: Conta:


D C D C D C D C

Conta: Conta: Conta: Conta:


D C D C D C D C

Fonte: RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade básica fácil. 24 ed. reform. São Paulo: Saraiva, 2003.
Curso Técnico em Gerencia Empresarial
6 – Razonete / Balancete
Disciplina: Contabilidade Gerencial Professor: William T. Silveira
e-mail/msn: uniwill@pop.com.br

BALANCETE:

SALDO
N°: CONTAS DEVEDOR CREDOR

TOTAIS

Fonte: RIBEIRO, Osni Moura. Contabilidade básica fácil. 24 ed. reform. São Paulo: Saraiva, 2003.