P. 1
Razonete, Balancete e Balanço

Razonete, Balancete e Balanço

3.0

|Views: 19.964|Likes:
Publicado porapostilacontabil

More info:

Published by: apostilacontabil on Aug 15, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/24/2014

pdf

text

original

CONTABILIDADE I (CONCEITOS BÀSICOS) REVISÃO – Razonete, Balancete e Balanço – Prova A2. 1.

RAZONETE

Também denominado Gráfico em T ou Conta em T, o Razonete nada mais é do que uma versão simplificada do livro Razão. Sob o ponto de vista Contábil, o livro Razão, cujo modelo foi apresentado no capítulo anterior, é o mais importante dos livros utilizados pela Contabilidade. Por meio dele é possível controlar, separadamente, o movimento de todas as Contas. O controle individualizado das Contas é importante para se conhecer os seus saldos, possibilitando a apuração de resultados e a elaboração de demonstrações contábeis, como o Balancete de Verificação do Razão, o Balanço Patrimonial e outras. Para facilitar a aprendizagem do processo contábil, substituiremos o livro Razão pelo Razonete, o qual, por se tratar de versão simplificada, favorecerá a visualização do movimento de débito e de crédito nele lançados. Veja um modelo de Razonete: CAIXA débito crédito

Esse é o Razonete da Conta Caixa. No lado esquerdo, lado do débito, lançaremos todas as importâncias que representarem entradas de Caixa; no lado direito, lado do crédito, lançaremos todas as importâncias que representarem saídas de Caixa. Sendo assim, para controlar o movimento das Contas, em substituição ao livro Razão didaticamente poderemos utilizar gráficos em T, em número igual ao de Contas existentes na Escrituração do livro Diário. Esse mesmo gráfico em T já foi utilizado para representar o Balanço Patrimonial, lembra-se? Agora, ele será utilizado para controlar o movimento individualizado das Contas.

1

Exemplo Prático:
1 Investimento inicial: a. em dinheiro ............................................................ R$ 20.000 b. um automóvel avaliado em .................................... 15.000 c. móveis avaliados em .............................................. 5.000

R$ 40.000

2 3

4

5 6 7 8

Abertura de conta-corrente no Banco Real S/A com depósito inicial de R$ 10.000, em dinheiro, Conforme recibo. Compra de mercadorias, a prazo, de J.A & Cia., conforme NF nº 4.456, no valor de R$ 4.000. Houve um aceite, no ato, de quatro Duplicatas, de números 01 a 04, de R$ 1.000 cada, com vencimentos de 30 em 30 dias. Venda de mercadorias, a prazo, a Olívia Ferreira, conforme nossa NF º 0001, no valor de R$ 3.000. houve aceite, de três Duplicatas, de números 01 a 03, no valor de R$ 1.000 cada, com vencimentos de 30 em 30 dias. Pagamento em dinheiro, da Duplicata nº 1, a J.A & Cia. Recebimento em dinheiro da Duplicata nº 01, de Olívia Ferreira. Pagamento em cheque da Duplicata nº 02, de J.A. & Cia. Compra de mercadorias, à vista, conforme NF nº 4676, de J.A & Cia, no valor de R$ 5.000. O pagamento foi efetuado com nosso cheque nº 01, do Banco Real S/A.

Veja, agora, como escriturar nos Razonetes: Orientações Gerais: - Devemos utilizar tantos Razonetes quantas forem as Contas utilizadas na Escrituração do Diário; entretanto, cada Conta terá um só Razonete. - Lançaremos os valores no débito ou no crédito das Contas, conforme estejam debitadas ou creditadas no Diário. - Para evitar enganos, os registros nos Razonetes devem obedecer rigorosamente a ordem em que as Contas se encontram escrituradas no livro Diário.

2

CAIXA

Veja como ficará o lançamento no Razonete da respectiva Conta: CAPITAL

VEÍCULOS

3

TITULOS

À PAGAR

MERCADORIAS

4

BANCO CONTA MOVIMENTO

2. BALANCETE Balancete é uma relação de Contas extraídas do livro Razão (ou de Razonetes), com seus saldos devedores ou credores.

Os Balancetes podem diferir uns dos outros em relação ao número de colunas. Há Balancetes que poderão conter apenas duas colunas – uma destinada ao saldo devedor e outra ao saldo credor de cada Conta; outros poderão apresentar colunas destinadas ao movimento de cada Conta; aos ajustes efetuados para apuração do resultado; aos saldos etc. Veja um modelo de Balancete com duas colunas, sendo uma destinada ao saldo devedor e outra ao saldo credor de cada Conta:

Balancete de Verificação Nº CONTAS DEVEDOR SALDO CREDOR

TOTAIS

5

A elaboração do Balancete é muito fácil. Cada Conta será transferida do Razonete para o Balancete, com seu respectivo saldo. Assim, se a Conta no Razonete apontar saldo devedor, este saldo será transportado para a coluna do saldo devedor do Balancete; se a Conta apresentar no Razonete saldo credor, este saldo será transportado para a coluna do saldo credor do Balancete.

Veja, finalmente, como ficará o Balancete de Verificação elaborado com base nas Contas extraídas dos Razonetes do Exemplo Prático apresentado no item 1 deste capítulo:

Balancete de Verificação Nº 1 2 3 4 5 6 CONTAS DEVEDOR SALDO CREDOR

TOTAL

6

Agora iremos Demonstrar o Balanço Patrimonial da Comercial Veneza
Ativo Circulante Circulante Passivo

Realizável a Longo Prazo

Exigível a Longo Prazo

Permanente Investimentos Patrimônio Líquido

Imobilizado

Total

Total

7

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->