Você está na página 1de 146

Assistência Técnica

Manual de Reparações
Gol 2002
Código do AZN
motor

Sistema de inj. e ign. 4LV


Fascículo (2 válv., balanc. roletados)
Edição 10.01

Informações técnicas
Assistência Técnica
Relação de grupos de reparo que constam no manual de reparações
Gol 2002
Código do
motor AZN
Sistema de injeção e ignição 4LV(2 válvulas, balancins
Fascículo roletados) Edição 10.01

Anotar em seqüência os números dos boletins acrescentados ao fascículo nos campos abaixo reservados para
Boletins Técnicos. Através destes campos pode-se reconhecer rapidamente se o grupo de reparo a ser consultado
possui boletins complementares.

Grupo de reparo Boletins técnicos


01 Auto-diagnóstico
24 Sistema de alimentação - injeção de combustível
28 Sistema de ignição

Informações de técnicas devem estar sempre a disposição dos chefes de oficina e mecânicos pois a observação
constante e rigorosa destas indicações é uma condição primordial para manter os veículos em perfeito estado
de funcionamento e garantir a sua segurança no tráfego. É evidente que independentemente destas indicações
deverão ser respeitadas todas as regras básicas gerais de segurança durante a reparação dos veículos.

Reprodução proibida.
Todos os direitos reservados pela Volkswagen do Brasil Ltda. Impresso no Brasil
Copyright ã 2001 Volkswagen do Brasil
01 Auto-diagnóstico Pág.
Autodiagnóstico - informações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-1
- Características do diagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-1
- Dados técnicos do autodiagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-3
- Significado do indicador de EPC (luz de advertência do acelerador eletrônico) situado no
painel de instrumentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-6
- Leitor de avarias V.A.G 1551: conectar e selecionar a unidade de comando do motor . . . . . . . . . . . . . . . 01-7
Memória de avarias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-13
- Memória de avarias da unidade de comando do motor: consultar e apagar. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-13
- Ciclo automático de verificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-16
Tabela de avarias: códigos P0 SAE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-19
Tabela de avarias: códigos P1 SAE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-32
Diagnóstico de elementos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-61
- Diagnóstico de elementos: realização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-61
Blocos de valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-68
- Medidas de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-68
- Ler bloco de valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-68
Análise dos blocos de valores de medição, grupos de indic. 0...6 -funções básicas- . . . . . . . . . . . . . . 01-72
Análise de blocos de valores de medição, grupos de indicação 10...29 -ignição- . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-84
Análise dos blocos de valores de medição, grupos de indicação 30...49,99 -regulagem
da sonda lambda- . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-96
Análise dos blocos de valores de medição, grup. indic. 50...69 -regulagem do regime- . . . . . . . . . . . 01-107
Análise dos blocos de valores de medição, grupo indic. 70 -redução de emissões
do escapamento- . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 01-117

24 Sistema de alimentação - injeção de combustível Pág.


Sistema de injeção: reparar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-1
- Localização dos componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-1

- Indicações gerais relativas à injeção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-5


- Componentes do sistema de injeção: remover e instalar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-8
- Coletor de admissão Remover e instalar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-16
- Distribuidor de combustível: Remover e instalar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-18
- Filtro de ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-20
- Remover e instalar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-20
- Medidas de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-25
- Regras de limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-28
- Dados técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-29
Verificação de componentes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-30
- Aquecimento da sonda lambda: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-30
- Corpo da borboleta: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-35
- Transmissão de pressão do coletor de admissão: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-43
- Sensor de temperatura do ar de admissão: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-46
- Verificar o sensor de temperatura do líquido de arrefecimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-55
- Sensor de rotação do motor: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-64
- Injetores: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-69
- Pressão do combustível, regulador de pressão do combustível e pressão de retenção: verificar . . . . . . 24-80
- Sistema de admissão: verificar estancamentos (infiltração de ar) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-86
Verificação de funções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-90
- Verificação da marcha lenta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-90
- Sonda lambda e regulagem: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-96
- Estados de carga do motor: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-104
Unidade de comando do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-108
- Alimentação elétrica da unidade de comando: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-108
- Procedimentos a seguir depois de uma interrupção da alimentação elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-112
- Unidade de comando do motor: substituir . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-114
- Unidade de comando do motor: codificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-116
- Variantes de codificação da unidade de comando do motor: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-119
- Unidade de comando do motor: Adaptar o corpo da borboleta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-120
Sinais suplementares: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-125
- Sinal de velocidade: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-125
- Sinais do/ para o ar condicionado: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-129
- Sinais dos interruptores de luz de freio e de pedal de freio: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-134
- Sinal do regime: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24-140

28 Sistema de ignição Pág.


Sistema de ignição: reparar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-1
- Informações gerais: sistema de ignição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-1
- Componentes do sistema de injeção: remover e instalar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-3
- Medidas de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-6
- Dados de verificação, velas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-8
- Sensor Hall: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-9
- Verificar o transformador de ignição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-12
- Sensor de detonação: verificar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28-19
Autodiagnóstico - informações
gerais
Características do diagnóstico
A unidade de controle do motor possui uma memória
de avarias.

Quando ocorre alguma avaria nos sensores ou nos


componentes supervisionados, essa é gravada,
juntamente com o tipo de avaria em questão, na
memória de avarias.

Antes de analisar a informação, a unidade de controle


do motor distingue os diferentes índices de avaria ⇒
tabela de avarias páginas 01-19 e 01-32 e os grava até
que se apague o conteúdo da memória de avarias.

As avarias temporárias (esporádicas) são marcadas


com a indicação de que se trata de uma ”avaria
esporádica”. No visor, essas avarias aparecem com as
siglas adicionais ”SP”. As avarias esporádicas podem
se originar de um mau contato ou de uma interrupção
temporária de um cabo. Se a avaria esporádica não
ocorrer novamente durante 40 fases de aquecimento
(partida do motor a uma temperatura do líquido
refrigerante inferior a 50°C e parada do motor a
temperaturas superiores a 72 °C, ela será apagada da
memória de avarias.

01-1

As avarias gravadas na memória podem ser


consultadas com o equipamento V.A.G 1551 ou V.A.G
1552 ⇒ página 01-13.

Uma vez eliminada a avaria (ou avarias), deve-se


apagar a memória de avarias página 01-13, Memória
de avarias: consultar e apagar.

Se o conector da unidade de controle do motor for


extraído ou se os bornes da bateria forem retirados,
todos os valores de adaptação da unidade de controle
serão apagados. Porém, o conteúdo da memória de
avarias será conservado. Ao dar partida no motor
seguidamente, uma marcha lenta irregular pode
ocorrer por algum tempo. Nesse caso, deve-se deixar
o motor funcionando em marcha lenta durante alguns
minutos ou realizar uma viagem de teste
suficientemente grande para concluir o processo de
auto-adaptação.
Procedimento após uma interrupção da alimentação
elétrica ⇒ página 24-112.

Nota:
Para obter informações gerais sobre o
autodiagnóstico, consulte os manuais de instrução
dos equipamentos V.A.G 1551 e V.A.G 1552.

01-2
Dados técnicos do autodiagnóstico
Identificação do aparelho de comando

A versão do aparelho de comando é exibida ao


conectar os equipamentos V.A.G 1551, V.A.G 1552 ou
VAS 5051 e ao selecionar o aparelho de comando da
parte elétrica do motor ⇒ página 01-7.

01-3

Equipamento

Letras distintivas do motor AZN


Designacão do sistema MARELLI 4LV
Acelerador eletrônico Sim
Autodiagnóstico Sim
Diagnóstico de Sim
elementos
Modo de transmissão de dados para o Transmissão de dados
equipamento V.A.G 1551/1552 rápida
Memória de avarias Memória
permanente1)
Memória para valores de auto-adaptação Memória volátil2)
Regulagem lambda 1 sonda
Regulagem da detonação 1 sensor de
detonação
Registro de admissão Não
Registro de distribuição Não
Sistema de ar secundário Não

1) Independente da alimentação elétrica.


2) Os valores se apagam no caso de uma interrupção da alimentação elétrica.

01-4
Funções selecionáveis no caso de utilização dos equipamentos V.A.G 1551 ou V.A.G 1552
Na tabela a seguir indicam-se as condições nas quais é possível selecionar as funções desejadas.

Função Premissa
Funções dos equipamentos V.A.G 1551, Motor parado, Motor funciona em Veículo em
V.A.G 1552 ou VAS 5051 ignição ligada marcha lenta movimento
01 Consultar a versão do aparelho de sim sim sim
comando
02 Consultar a memória de avarias sim1) sim sim
03 Diagnóstico de elementos sim não não
04 Ajuste básico2) sim sim sim
05 Apagar a memória de avarias sim sim sim
06 Concluir a emissão sim sim sim
07 Codificar a unidade de comando sim não não
08 Ler o bloco de valores de medição sim sim sim
1) Fazer isso se o motor não der partida. A ignição deve estar ligada. (Acionar antes o motor de partida durante 6 segundos,
no mínimo.)
2) Deve-sefazer isso depois de substituir o aparelho de comando do motor, a unidade de comando da válvula borboleta
do acelerador ou o motor e depois de soltar os bornes da bateria.

01-5

Significado do indicador de EPC (luz


de advertência do acelerador
eletrônico) situado no painel de
instrumentos
”EPC” é uma abreviatura que significa Electronic
Power Control, em português: regulagem eletrônica
da potência do motor (acelerador eletrônico).

Localização do indicador de EPC


EPC
Se, com o motor em movimento, forem notadas
falhas no sistema do acelerador eletrônico, o
instrumento combinado acenderá a lâmpada de EPC.
(Essas falhas estão indicadas na tabela de avarias). Ao
mesmo tempo, a avaria é registrada na memória de
avarias do aparelho de comando do motor.

Verificação do funcionamento:
R24--0007

- Ligar a ignição:
O indicador de EPC deve estar aceso.

Se o indicador de EPC não acender com a ignição


ligada:

- Verificar o painel de instrumentos e o indicador de


controle de EPC, procedendo da seguinte forma:
⇒ Sistema elétrico de autodiagnóstico; Grupo Rep. 01

01-6
Se o indicador de EPC acender com a ignição ligada:

- Dar partida no motor e deixa-lo funcionando em


marcha lenta:
O indicador de EPC deve apagar após
alguns segundos.

Se o indicador de EPC não apagar:

- Consultar a memória de avarias, eliminar as


possíveis avarias e apagar a memória ⇒ página
01-13, Memória de avarias da unidade de controle
do motor: consultar e apagar.

Leitor de avarias V.A.G 1551: conectar


e selecionar a unidade de comando
do motor

V.A.G 1551 Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551:

Nota:
Também é possível utilizar o equipamento de
comprovação de sistemas de veículo V.A.G 1552 em
W00--0459
vez do leitor de avarias V.A.G 1551, porém não é
possível imprimir os resultados.

01-7

Todas as funções do V.A.G 1551/1552 também


V.A.G 1551/3 A podem ser executadas com o novo equipamento de
diagnóstico VAS 5051.

♦ Cabo V.A.G 1551/3

W00--0620

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

As conexões com a massa entre o motor (caixa de


câmbio) e a carroceria (sob a bateria) devem estar
corretas.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Nos veículos equipados com ar condicionado, esse


deve estar desligado.

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

01-8
Seqüência de operações

- Instalar o V.A.G 1551 ou o comprovador de sistemas


V.A.G 1552, utilizando o cabo V.A.G 1551/3.

- Segundo a função desejada, deve-se


ligar a ignição
ou
dar partida no motor e deixa-lo funcionar em marcha
lenta. Funções selecionáveis página 01-5.

Notas:
♦ Se não aparecer nenhuma mensagem no visor será
necessário verificar a alimentação elétrica do
conector para fazer o diagnóstico de acordo com o
programa de localização de avarias:
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, Localização de
avarias elétricas e Locais de posicionamento
♦ Se não aparecerem no visor as mensagens
indicadas com a seqüência de operações:
⇒ Instruções de utilização do leitor de avarias
♦ Se por um erro do teclado aparecer a mensagem
”Erro na transmissão de dados”, desconectar o
cabo do leitor de avarias, conecta-lo novamente e
repetir a seqüência de operações.

01-9

V.A.G - AUTODIAGNÓSTICO HELP Indicação do visor:


1 - Transmissão de dados rápida*
2 - Emissão de códigos intermitentes* * aparecem alternadamente

- Opere o leitor de avarias com base na mensagem


exibida no visor:

- Pressionar a tecla 1 para ”Transmissão rápida de


dados”.

- Pressionar as teclas 0 e 1 para o código de direção


”Parte elétrica do motor” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

030906034C MARELLI 4LV 9743 → No visor é possível visualizar a identificação do


Código 00000 WSC XXXXX aparelho de comando e a codificação, por exemplo:

♦ 030906034C = chave do aparelho de comando


(consultar a microficha de reposições para saber a
versão atual do aparelho de comando)

♦ MARELLI 4LV = designação do sistema e da versão

♦ 9743 = versão do programa

♦ Código 00000 = código do aparelho de comando,


variantes de codificação do aparelho de comando
do motor
⇒ página 24-119.

01-10
♦ WSC XXXXX = identificação de oficina do
equipamento V.A.G 1551, contendo o que foi
efetuado na última codificação. (Enquanto não se
alterar a codificação de oficina, aparecerá WSC
00000)

Se o código não coincidir com a versão


correspondente do veículo:

- Verificar a codificação do aparelho de comando; se


necessário, codificar o aparelho de comando do
motor⇒ página 24-116
Uma codificação incorreta do aparelho de comando
do motor produz:
♦ Falhas no comportamento da marcha (solavancos
do câmbio, golpes por inversão das cargas, etc.)
♦ Consumo de combustível elevado
♦ Emissão de poluentes elevada
♦ Avarias inexistentes gravadas na memória de
avarias
♦ Certas funções ficam indisponíveis (regulagem
lambda, ativação do sistema de coleta de carvão
ativo, etc.)
♦ Redução da vida útil do câmbio

- Pressionar a tecla → - .

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecione a função XX

01-11

- Continuar de acordo com as descrições dos


reparos.

01-12
Memória de avarias
Memória de avarias da unidade de
comando do motor: consultar e
apagar.
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

Seqüência de operações

Nota:

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar o aparelho de
controle do motor, usando o ”código de direção”
01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar o aparelho
de comando do motor ⇒ página 01-7)

01-13

Somente se o motor não funcionar:

- Funcionar o motor de partida durante cerca de 6


segundos. Depois disso, não ligue a ignição.

- Ligar a impressora do leitor de avarias,


pressionando a tecla Print. Deve-se acender o
indicador luminoso da tecla.

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecione a função XX
- Opere o leitor de avarias com base na mensagem
exibida no visor:

- Pressione as teclas 0 e 2 para a função ”Consultar


memória de avarias” e confirme a entrada com a
tecla Q.

X avarias detectadas Indica-se no visor a quantidade de avarias


memorizadas ou ”Nenhuma avaria detectada”.
Se não houver nenhuma avaria memorizada:

- Pressionar a tecla → -.

Se houver uma ou mais avarias memorizadas:

As avarias memorizadas são exibidas e impressas em


seqüência.

01-14
Transmissão rápida de dados HELP Quando as avarias memorizadas forem impressas, o
Selecione a função XX visor exibirá:

- Pressione as teclas 0 e 5 para a função ”Apagar


memória de avarias” e confirme a entrada com a
tecla Q.

Transmissão de dados rápida → Indicação do visor:


A memória de avarias é apagada
Nota:
A memória de avarias não se apaga no caso de
desligamento da ignição entre ”Consultar memória
de avarias” e ”Apagar memória de avarias”.

- Pressionar a tecla → - .

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecione a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Insira o código de direção XX
- Desligar a ignição.

- Elimine as avarias que aparecem na lista impressa,


com base na tabela de avarias:
Códigos P0 SAE ⇒ página 01-19
Códigos P1 SAE ⇒ página 01-32

01-15

Ciclo automático de verificação


Ao se efetuarem trabalhos de verificação e
montagem, outros aparelhos de comando podem
também detectar anomalias tais como, por exemplo,
a existência de conectores extraídos. Por isso, uma
vez finalizados os trabalhos, deve-se consultar e
apagar as memória de avarias de todos os aparelhos
de comando, procedendo da seguinte forma:

- Pressione duas vezes a tecla 0 para inserir o código


de direção ”Ciclo automático de verificação” e
confirme a entrada con a tecla Q. O equipamento
V.A.G 1551 emite sucessivamente todos os
códigos de direção conhecidos.

Se um aparelho de comando responder com sua


identificação, o visor indicará a quantidade de avarias
memorizadas ou exibirá a mensagem ”Nenhuma
avaria detectada”.

As possíveis avarias memorizadas de um sistema são


exibidas e impressas em seqüência. Em seguida, o
V.A.G 1551 emite o seguinte código de direção.

Transmissão rápida de dados HELP A verificação automática está concluída quando


Insira o código de direção XX aparece no visor a seguinte indicação:

- Apague todas as memórias de avarias e, em


seguida, efetue um percurso de teste.

01-16
Observar as precauções necessárias ao efetuar um
percurso de teste ⇒ página 01-68.

01-17

Durante esse curso devem-se cumprir as seguintes


condições de serviço:

♦ A temperatura do líquido de arrefecimento deve


subir a mais de 80 °C.

♦ Uma vez alcançada a temperatura, devem-se


alcançar várias vezes os estados de carga
Marcha lenta
Carga parcial
Carga completa
Desaceleração

♦ Em carga completa, o regime de rotações deve


elevar-se a mais de 3.500/min.

- Consulte novamente as memórias de avarias de


todos os equipamentos de comando, por meio do
”Processo de verificação automática”.

Se não houver nenhuma avaria memorizada:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

01-18
Tabela de avarias: códigos P0 SAE
Notas:
♦ A tabela de códigos de avaria está classificada pelos códigos SAE e V.A.G.
♦ O indicador de EPC situado no painel de instrumentos avisa sobre as avarias relacionadas com o acelerador eletrônico.
♦ Explicações sobre os tipos de avarias (p. ex.: ”Interrupção/curto-circuito geral”):
⇒ Instruções de utilização do leitor de avarias
♦ Se componentes defeituosos forem indicados:
Controle primeiramente os cabos e as conexões da caixa de tomadas com esses componentes, assim como dos cabos
à massa do sistema, segundo os esquemas dos circuitos de corrente. Troque o elemento somente se não encontrar
nenhuma avaria aqui. Isso é útil especialmente quando as avarias estão identificadas como ”esporádicas” (SP).
♦ Uma vez eliminada a avaria, deve-se apagar a memória ⇒ página 01-13.

Mensagem emitida por impressora V.A.G 1551, por exemplo:


16497 P0113 035
Transmissor temp.ar adm.-G42
Sinal muito alto
Avaria esporádica

Explicação:
♦ 16497 = índice da avaria
♦ P0113 = índice suplementar extra (atualmente, só para os Estados Unidos)
♦ 035 = número que representa o tipo de avaria
♦ Transmissor da temperatura do ar de admissão-G42 = caminho da corrente com problema ou componente avariado
♦ Sinal muito alto = texto que indica o tipo de avaria
♦ Avaria esporádica = a avaria não ocorre sempre, por exemplo: mau contato

01-19

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P0112 16496 Transmissor da temperatura do ar de admissão -G42, sinal - Verifique o sensor de
muito baixo temperatura do ar de admissão
⇒ página 24-46
P0113 16497 Transmissor da temperatura do ar de admissão -G42, sinal
muito alto
P0116 16500 Transmissor da temperatura do líquido refrigerante -G62, sinal - Verifique o sensor da
não plausível temperatura do líquido
refrigerante ⇒ página 24-55
P0117 16501 Transmissor da temperatura do líquido refrigerante -G62, sinal - Verifique o termostato:
muito baixo ⇒ Grupo Rep. 19; Componentes do
sistema de líquido refrigerante:
desmontar e montar; Compo-
nentes do sistema de líquido re-
frigerante, lado do motor
P0118 16502 Transmissor da temperatura do líquido refrigerante -G62, sinal
muito alto

01-20
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P0133 16517 Fila cils. 1 sonda 1, sinal muito lento - Verificar a sonda lambda e a
regulação da sonda lambda
anterior ao catalisador ⇒
página 24-96
P0134 16518 Fila cils. 1 sonda 1, sem atividade
P0136 16520 Fila cils. 1 sonda 2, avaria do circuito elétrico - Verificar o aquecimento da
sonda lambda ⇒ página 24-30

01-21

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P0170 16554 Fila cils. 1, sistema de dosagem do combustível, - Verifique a pressão do
funcionamento incorreto combustível, o regulador de
pressão do combustível e
pressão de retenção ⇒ pág.
24-80
- Verifique os injetores
⇒ página 24-69
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: des-
montar e montar; Verificar bom-
ba de combustível
- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
- Verifique se os tubos de
descompressão estão
estanques

01-22
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P0171 16555 Fila cils. 1, sistema de dosagem do combustível, sistema - Verificar a pressão do
muito empobrecido combustível, o regulador de
pressão do combustível e
pressão de retenção ⇒ pág.
24-80
- Verificar os injetores
⇒ página 24-69
- Verificar a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: des-
montar e montar; Verificar bom-
ba de combustível
- Verificar estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
- Verificar se os tubos de
descompressão estão
estanques

01-23

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P0172 16556 Fila cils. 1, sistema de dosagem do combustível, sistema - Verificar a pressão do
muito enriquecido combustível, o regulador de
pressão do combustível e
pressão de retenção ⇒ pág.
24-80
- Verificar os injetores
⇒ página 24-69
- Verificar a válvula do filtro de
carvão ativado
⇒ página 01-61, Diagnóstico de
elementos
- Verificar a sonda lamda e a
regulagem da sonda lambda
⇒ página 24-91

01-24
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P0321 16705 Transmissor do regime do motor -G28, sinal não plausível - Verificar sensor do regime do
motor ⇒ página 24-64
P0322 16706 Transmissor do regime do motor -G28, sem sinal
P0325 16709 Sensor de batida 1 -G61 avaria do circuito elétrico - Verificar o sensor de batida
⇒ página 28-19
P0326 16710 Sensor de batida 1 -G61 sinal não plausivel
P0327 16711 Sensor de batida 1 -G61 sinal muito baixo - Verificar o sensor de batida
⇒ página 28-19
P0328 16712 Sensor de batida 1 -G61 sinal muito alto

01-25

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P0341 16725 Sensor do regime do motor -G28, sinal não plausível - Verificar sensor Hall ⇒ página
28-9
P0342 16726 Sensor do regime do motor -G28, sem sinal
P0343 16727 Sensor de batida 1 -G61 avaria do circuito elétrico

01-26
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P0420 16804 Fila cils. 1, sistema de catalizador insuficiente - Verificar a sonda lambda e a
regulação da sonda lambda ⇒
página 24-91
- Verificar a estanqueidade do
sistema de escape:
⇒ Grupo Rep. 26, Componentes
Sistema de escapamento: remo-
ver e instalar

01-27

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P0441 16825 Sistema de ventilação do reservatório de combustível, fluxo - Verificar as mangueiras e tubos
incorreto de conexão do tanque de
combustível na unidade de
válvula da borboleta:
⇒ Grupo Rep. 20, Sistema de filtro
de carvão ativado: verificar estan-
queidade.

01-28
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P0480 16864 Saída do eletroventilador 1 - Verificar chicote e rele
P0481 16865 Saída do eletroventilador 2 - Verificar chicote e rele
P0484 16868 Saída do eletroventilador, curto cicuito ao positivo
P0485 16869 Curto circuito a massa

01-29

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P0501 16885 Sinal de velocidade do veículo, sinal não plausível - Verifique o sinal de velocidade
⇒ página 24-125
P0562 16946 Alimentação elétrica, tensão insuficiente - Procedimento após uma
interrupção da alimentação
elétrica ⇒ página 24-112
P0563 16947 Alimentação elétrica, tensão excessiva
P0571 16955 Interruptor da luz de freio -F1 ), sinal não plausível - Verifique os interruptores da luz
de freio e do pedal de freio
⇒ página 24-134
P0604 16988 Unidade de comando com defeito - Substituir a unidade de comando
do motor (J220) ⇒ página
24-114
P0605 16989 Unidade de comando com defeito

01-30
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P0704 17088 Sensor do pedal da embreagem - Verificar chicote e sensor

01-31

Tabela de avarias: códigos P1 SAE


Notas:
♦ A tabela de códigos de avaria está classificada pelos códigos SAE e V.A.G.
♦ Uma vez eliminada a avaria, deve-se apagar a memória ⇒ página 01-13.

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1102 17510 Fila cils. 1, sonda 1 circuito de aquecimento, curto-circuito do - Verifique o aquecimento da
positivo sonda lambda ⇒ página 24-30
P1105 17513 Fila cils. 1, sonda 2 circuito de aquecimento, curto-circuito do
positivo
P1115 17523 Fila cils. 1, sonda 1 do circuito de aquecimento, curto-circuito - Verificar o aquecimento da
do positivo sonda lambda antes do
catalizador ⇒ página 24-30
P1116 17524 Fila cils. 1, sonda 1 circuito de aquecimento, interrupção

01-32
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1136 17544 Fila 1, auto-adaptação da mistura margen 1 - Verifique o regulador de pressão
inferior ao limite de empobrecimento do combustível e a pressão de
retenção ⇒ pág. 24-80
- Verifique os injetores ⇒ pág.
24-80
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: verificar

- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
- Verifique estanqueidade do
sistema de escape:
⇒ Grupo Rep. 26; Componentes sist. es-
capamento: desmontar e montar

01-33

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1151 17559 Fila 1, auto-adaptação da mistura (mult.), sistema muito - Verifique a pressão do
empobrecido combustível, o regulador de
pressão do combustível e
- Verifique os injetores ⇒ pág.
24-80
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: verificar

- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
⇒ Grupo Rep. 26; Componentes sist. es-
capamento: desmontar e montar

Nota:
♦ A tabela continua na página seguinte.

01-34
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1151 17559 Fila 1, auto-adaptação da mistura margem 1 - Verifique o sistema de
inferior ao límite de empobrecimento. recirculação de gases de
escape:
⇒ Grupo Rep. 26; Sistema de recir-
culação de gas de escape
- Verifique a estanqueidade do
sistema do filtro de carvão
ativado
⇒ Grupo rep. 20; Sistema do filtro
de carvão ativado
- Verifique a sonda lambdae
regulação da sonda lambda
antes do catalizador ⇒ pág.
24-86

01-35

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1152 17560 Fila 1, auto-adaptação da mistura margen 2 - Verifique o regulador de pressão
inferior ao límite de empobrecimento do combustível e a pressão de
retenção ⇒ pág. 24-80
- Verifique os injetores ⇒ pág.
24-80
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: verificar

- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
⇒ Grupo Rep. 26; Componentes sist. es-
capamento: desmontar e montar

Nota:
♦ A tabela continua na página seguinte.

01-36
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1152 17560 Fila 1, auto-adaptação da mistura margem 2 - Verifique o sistema de
inferior ao límite de empobrecimento. recirculação de gases de
escape:
⇒ Grupo Rep. 26; Sistema de recir-
culação de gas de escape
- Verifique a estanqueidade do
sistema do filtro de carvão
ativado
⇒ Grupo rep. 20; Sistema do filtro
de carvão ativado
- Verifique a sonda lambdae
regulação da sonda lambda
antes do catalizador ⇒ pág.
24-86

01-37

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1155 17563 Sensor sensor da pressão do coletor de admissão G71 curto - Verificar sensor de pressão do
circuito ao positivo1) coletor de admissão ⇒ página
24-43
P1156 17564 Sensor sensor da pressão do coletor de admissão G71
interrupção/curto circuito ao positivo1)
P1157 17565 Sensor sensor da pressão do coletor de admissão G71 tensão
de alimentação
P1158 17566 Sensor sensor da pressão do coletor de admissão G71 sinal
não plausivél1)
1) Depois de haver eliminado esta avaria, deixar o veículo funcionando durante 5 minutos, para garantir uma autoadaptação
segura.

01-38
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1165 17573 Fila 1, auto-adaptação da mistura margen 1 - Verifique o regulador de pressão
superior ao límite de empobrecimento do combustível e a pressão de
retenção ⇒ pág. 24-80
- Verifique os injetores ⇒ pág.
24-80
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: verificar

- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
⇒ Grupo Rep. 26; Componentes sist. es-
capamento: remover e instalar

Nota:
♦ A tabela continua na página seguinte.

01-39

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1165 17573 Fila 1, auto-adaptação da mistura margem 1 - Verifique o sistema de
superior ao límite de empobrecimento. recirculação de gases de
escape:
⇒ Grupo Rep. 26; Sistema de recir-
culação de gas de escape
- Verifique a estanqueidade do
sistema do filtro de carvão
ativado
⇒ Grupo rep. 20; Sistema do filtro
de carvão ativado
- Verifique a sonda lambda e
regulação da sonda lambda ⇒
pág. 24-86

01-40
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1166 17574 Fila 1, auto-adaptação da mistura margen 2 - Verifique o regulador de pressão
superior ao límite de enriquecimento do combustível e a pressão de
retenção ⇒ pág. 24-80
- Verifique os injetores ⇒ pág.
24-80
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: verificar

- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
⇒ Grupo Rep. 26; Componentes sist. es-
capamento: remover e instalar

Nota:
♦ A tabela continua na página seguinte.

01-41

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1166 17574 Fila 1, auto-adaptação da mistura margem 2 - Verifique o sistema de
superior ao límite de enriquecimento. recirculação de gases de
escape:
⇒ Grupo Rep. 26; Sistema de recir-
culação de gas de escape
- Verifique a estanqueidade do
sistema do filtro de carvão
ativado
⇒ Grupo rep. 20; Sistema do filtro
de carvão ativado
- Verifique a sonda lambda e
regulação da sonda lambda ⇒
pág. 24-86

01-42
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1171 17579 Transmissor do ângulo 2 do comando da válvula borboleta - Verificar a unidade de comando
-G188 sinal não plausível 1) da borboleta ⇒ página 24-35
P1172 17580 Transmissor do ângulo 2 para acionamento da válvula
borboleta -G188 sinal muito baixo 1)2)
P1173 17581 Transmissor do ângulo 2 para acionamento da válvula
borboleta -G188 sinal muito alto 1)2)
1) Ao surgir esta
avaria, a unidade de comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos.
Significado do indicador de EPC ⇒ 01-6.
2) Depois de haver eliminado esta avaria, deixar o veículo funcionando durante 5 minutos, para garantir uma autoadaptação
segura.

01-43

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1174 17582 Fila cils. 1, sistema de dosagem de combustível - Verifique o regulador de pressão
divergência do tempo de injeção. do combustível e a pressão de
retenção ⇒ pág. 24-80
- Verifique os injetores ⇒ pág.
24-80
- Verifique a bomba de
combustível:
⇒ Grupo rep. 20; Componentes do
sistema de combustível: verificar

- Verifique estancamentos do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
⇒ Grupo Rep. 26; Componentes sist. es-
capamento: remover e instalar

Nota:
♦ A tabela continua na página seguinte.

01-44
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1174 17582 Fila 1, sistema de dosagem de combustível - Verifique o sistema de
divergência do tempo de injeção. recirculação de gases de
escape:
⇒ Grupo Rep. 26; Sistema de recir-
culação de gases de escape
- Verifique a estanqueidade do
sistema do filtro de carvão
ativado
⇒ Grupo rep. 20; Sistema do filtro
de carvão ativado
- Verifique a sonda lambda e
regulação da sonda lambda ⇒
pág. 24-86

01-45

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1176 17584 Fila cils.1, correção da sonda lambda alcançado limite de - Verifique a estanqueidade do
regulação sistema de admissão: ⇒ pág.
24-86
- Verifique a sonda lambda e a
regulação: ⇒ pág. 24-31

- Verifique o aquecimento da
sonda lambda: ⇒ pág. 24-31

01-46
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1196 17604 Fila cils.1, sonda 1, calefação - avaria elétrica. - Verifique o aquecimento da
sonda lambda ⇒ pág. 24-31
P1213 17621 Injetor do cilindro 1 -N30 curto-circuito do positivo - Verifique os injetores
⇒ página 24-69
P1214 17622 Injetor do cilindro 2 -N31 curto-circuito do positivo
P1215 17623 Injetor do cilindro 3 -N32 curto-circuito do positivo
P1216 17624 Injetor do cilindro 4 -N33 curto-circuito do positivo

01-47

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1237 17645 Injetor do cilindro 1 -N30 interrupção - Verifique os injetores
⇒ página 24-69
P1238 17646 Injetor do cilindro 2 -N31 interrupção
P1239 17647 Injetor do cilindro 3 -N32 interrupção
P1240 17648 Injetor do cilindro 4 -N33 interrupção

01-48
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1341 17749 Saída de ignição 1 curto-circuito da massa - Verifique o transformador de
ignição ⇒ página 28-12
P1342 17750 Saída de ignição 1 curto-circuito do positivo - Verifique o sensor Hall ⇒ página
28-12
P1343 17751 Saída de ignição 2 curto-circuito da massa
P1344 17752 Saída de ignição 2 curto-circuito do positivo
P1348 17756 Saída de ignição 1 interrupção
P1349 17757 Saída de ignição 2 interrupção
P1386 17794 Aparelho de comando com defeito 1) - Substituir a unidade de comando
do motor ⇒ página 24-116
P1388 17796 Aparelho de comando avariado 1)
1) Ao surgir esta
avaria, a unidade de comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos.
Significado do indicador de EPC ⇒ 01-6.

01-49

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1398 17806 Sinal do regime do motor, TD curto circuito ao massa - Verificar o sensor de rotação do
motor ⇒ página 24-65
P1399 17807 Sinal do regime do motor, TD curto circuito ao positivo

01-50
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1410 17818 Válvula de ventilação do reservatório de combustível -N80 - Verifique a válvula do filtro de
curto circuito ao positivo carvão ativado ⇒ página 01-61,
Diagnóstico dos elementos
atuadores
P1425 17833 Válvula de ventilação do tanque de combustível -N80,
curto-circuito na massa
P1426 17834 Válvula de ventilação do reservatório do combustível -N80,
interrupção

01-51

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1439 17847 Potenciometro para recirculação dos gases de escape - G212
erro em ajuste básico
P1440 17848 Válvula para recirculação dos gases de escape -N18 - Verifique a válvula para
interrupção recirculação dos gases de
escape ⇒ página 01-60,
Diagnóstico dos elementos
atuadores
P1442 17850 Potenciometro para recirculação dos gases d escape -G212, - ⇒ Grupo Rep. 26; Sistema de
sinal muito alta recirculação dos gases de
escape
P1443 17851 Potenciometro para recirculação dos gases de escape -G212,
sinal muito baixo
P1500 17908 Rele da bomba de combustível -J17, avaria do circuito elétrico - Verifique o rele da bomba de
combustível
- Verifique o esquema elétrico
P1501 17909 Rele da bomba de combustível -J17, curto circuito ao massa
P1502 17910 Rele da bomba de combustível -J17, curto circuito ao positivo

01-52
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1504 17912 Circuito de admissão com vazamento(fuga) - Verifique a estanqueidade do
sistema de admissão ⇒ pág.
24-86
- Verifique o sistema de
recirculação dos gases de
escape:
⇒ Grupo rep. 26; Sistema de recir-
culação dos gases de escape
- Verifique a válvula do filtro de
carvão ativado:
⇒ Grupo Rep. 20; Sistema do filtro
de carvão ativado; válvula do filtro
de carvão ativado: verificar
- Verificar o corpo da borboleta
⇒ pág. 24-40

01-53

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1541 17949 Rele da bomba de combustível -J17 interrupção - Verifique o rele da bomba de
combustível:
⇒ Verificar esquema elétrico
P1542 17950 Transmissor do ângulo para comando da borboleta -G187, sinal - Verifique o comando da
não plausível 1)2) borboleta ⇒ página 24-40
P1543 17951 Transmissor do ângulo para comando da borboleta -G187, sinal
muito baixo 1)2)
P1544 17952 Transmissor do ângulo para comando da borboleta -G187, sinal
muito alto 1)2)
P1545 17953 Comando da borboleta, funcionamento incorreto 1)2)
1) Ao surgir esta avaria, o aparelho de comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos.
Significado do indicador de EPC ⇒ 01-6.
2) Depois de haver eliminado esta avaria, deixar o veículo funcionando durante 5 minutos, para garantir uma autoadaptação
segura.

01-54
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1553 17961 Pressão do coletor de admissão, relação não plausivel1)2) - Verifique o sensor de pressão do
coletor de admissão ⇒ pág.
24-43
- Verifique a estanqueidade do
sistema do sistema de admissão
⇒ pág. 24-82
- Verifique o sistema de
recirculação dos gases de
escape:
⇒ Grupo rep. 26; Sistema de recir-
culação dos gases de escape
- Verificar a válvula do filtro de
carvão ativado:
⇒ Grupo Rep.20; Sistema do filtro
de carvão ativado e válvula do fil-
tro de carvão ativado: verificar
- Verificar o comando da borboleta
⇒ pág. 24-40
1) Ao surgir esta avaria, o aparelho de comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos.
Significado do indicador de EPC ⇒ 01-6.
2) Depois de haver eliminado esta avaria, deixar o veículo funcionando durante 5 minutos, para garantir uma autoadaptação
segura.

01-55

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1554 17962 Sensor de comando da borboleta J-338 - Adaptar a unidade de comando
condições para ajuste básico, não cumpridasl1) do motor com o corpo da
borboleta ⇒ página 24-123
P1559 17967 Unidade de comando da borboleta -J338
Erro no ajuste básico 1)
P1560 17968 Ultrapassado o regime máximo do motor - Reparar avarias mecânicas
P1564 17972 Aparelho de comando da borboleta -J338 baixa tensão no - Verifique a bateria e, se
ajuste básico 1) necessário, carregue-a
- Adaptar a unidade de comando
do motor ao corpo da borboleta
⇒ página 24-123
P1565 17973 Comando da borboleta -J338, inferior não alcançado1) - Verificar o corpo da borboleta ⇒
página 24-35
1) Ao surgir esta
avaria, a unidade de comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos.
Significado do indicador de EPC ⇒ 01-6.

01-56
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1570 17978 Unidade de comando do motor, bloqueado - Adaptar a unidade de comando
do motor ao imobilizador ⇒
página 24-128
P1581 17989 Comando da borboleta J-338 - Adaptar a unidade de comando
ajuste básico não efetuado do motor ao corpo da borboleta
⇒ página 24-123
P1612 18020 Unidade de comando do motor, codificação incorreta - Adaptar a unidade de comando
do motor ⇒ página 24-119
1) Ao surgir esta
avaria, a unidade de comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos.
Significado do indicador de EPC ⇒ 01-6.

01-57

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1630 18038 Sensor da posição do pedal do acelerador -G79, sinal muito baixo 1) - Verifique o sensor da posição do
pedal do acelerador:
⇒ Grupo Rep. 20; Comando do acelera-
dor; comando do acelerador: verificar
P1631 18039 Sensor da posição do pedal do acelerador -G79, sinal muito alto 1)

P1633 18041 Sensor 2 posição pedal acelerador -G185, sinal muito baixo 1)

P1634 18042 Sensor 2 posição pedal acelerador -G185, sinal muito alto 1)

P1639 18047 Sensor 1/2 posição pedal acelerador -G79+G185, sinal não plausivel1)

P1640 18048 Unidade de comando do motor avariada - Substituir a unidade de comando do


motor ⇒ página 24-116
1) Ao surgir esta avaria, a unidade do comando do motor acende o indicador de EPC integrado no painel de instrumentos. Significado do
indicador de EPC ⇒ 01-6.

01-58
Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria
avaria
SAE V.A.G
P1653 18061 Consultar a memória de avarias da unidade de comando ⇒ Grupo Rep. 01; Realizar auto diag-
nóstico
P1654 18062 Consultar a memória do painel de instrumentos ⇒ Grupo Rep. 01; Sistema elétrico,
auto diagnóstico
P1656 18064 Ar condicionado entrada/saída - Verifique o ar condicionado:
Curto circuito ao massa consultar esquema elétrico
P1657 18065 Ar condicionado entrada/saída
curto circuito ao positivo

01-59

Código de Texto descritivo da avaria Eliminação da avaria


avaria
SAE V.A.G
P1690 18098 Teste para auto diagnóstico -K83 - Verifique o teste de emissões de
avaria no circuito elétrico escape ⇒ página 01-06

P1691 18099 Teste para auto diagnóstico -K83


interrupção
P1692 18100 Teste para auto diagnóstico -K83
Curto circuito da massa
P1693 18101 Teste para auto diagnóstico -K83
curto circuito ao positivo

01-60
Diagnóstico de elementos
Diagnóstico de elementos: realização
♦ mediante o diagnóstico de elementos desativa-se
a válvula (N80).
♦ A válvula se localiza no filtro de carvão ativo.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Lâmpada de diodo V.A.G 1527

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

01-61

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

Nos veículos equipados com ar condicionado, esse


deve estar desligado.

Notas:
♦ O diagnóstico de elementos atuadores só pode ser
efetuado com o motor parado e a ignição ligada.
♦ O diagnóstico de elementos se interrompe ao se
dar partida no motor ou ao se detectar um impulso
de giro.
♦ Durante o diagnóstico de elementos, a válvula do
filtro de carvão ativado ativa-se durante cerca de
60 segundos, a não ser que se tenha efetuado
antes o diagnóstico de elementos pressionado a
tecla → -.
♦ A verificação do elemento pode ser feita
acusticamente ou pelo tato.
♦ Durante todo o diagnóstico de elementos, a bomba
elétrica de combustível fica em funcionamento.

01-62
♦ O diagnóstico de elementos se interrompe ao fim
de 10 minutos.
♦ Para repetir o diagnóstico de elementos, deve-se
antes deixar o motor funcionando por um curto
espaço de tempo.

Seqüência de operações

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código de direção” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Operar no leitor de avarias com base na mensagem
exibida no visor:

- Pressionar as teclas 0 e 3 para a função


”Diagnóstico dos elementos atuadores”.

Transmissão de dados rápida HELP Indicação do visor:


03-Diagnóstico de elementos
Ativar a válvula para o filtro de carvão
ativado(N80):

- Confirme entrada com a tecla Q.

01-63

Diagnóstico de elementos → Indicação do visor:


Válvula do filtro de carvão ativado-N80
A válvula do filtro de carvão ativado deve faiscar até
a conclusão do diagnóstico de elementos com a
pressão da
tecla → - .

Se a eletroválvula não clicar:

- Pressionar a tecla → - .

Diagnóstico de elementos → Indicação do visor:


FIM
- Pressionar a tecla → - .

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se a eletroválvula não faiscar:

- Extraia o conector duplo da válvula (N80) -flecha-.

01-64
- Acople a lâmpada de diodo V.A.G 1527 ao conector
extraído, utilizando os cabos auxiliares de V.A.G
1594.
O diodo luminoso deve piscar (mais/menos
luminosidade)

O diodo luminoso pisca:

- Continue com o diagnóstico de elementos até o


final.
M26--0009

- Desligar a ignição.

- Ative a válvula para o filtrode carvãoativado(N80):


⇒ Grupo Rep. 20; Sistema de filtro de carvão ativado;
Componentes do sistema de filtro de carvão
ativado: reparar

- Consultar a memória de avarias; eliminar as


possíveis avarias e apagar a memória. Memória de
avarias: consultar e apagar.

01-65

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos do aparelho de comando.

- Verificar se há interrupção do cabo entre a caixa de


verificação bucha 14+conector de duplo contato 2,
seguindo o esquema de circuitos de corrente.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Verifique o cabo, também, quanto a curto-circuitos


do positivo da bateria com a massa.
Valor teórico: ∞ Ω

1 2 N15--0391

01-66
- Verifique se há interrupção do cabo entre o conector
de duplo contato 1 e o relê da bomba de
combustível (J17), seguindo o esquema de circuitos
de corrente.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

Se nenhuma irregularidade for notada no cabo:

- Substituir o aparelho de comando do motor


⇒ página 24-114.

01-67

Blocos de valores de medição


Medidas de segurança
Se durante um percurso de de teste for necessária a
utilização de equipamentos de comprovação e
medição, levar em conta o seguinte:

♦ Devem-se instalar sempre os equipamentos de


comprovação e medição no assento traseiro para
que sejam utilizados dali por um segundo
mecânico.

Se os equipamentos de comprovação e medição


fossem manejados do assento do acompanhante,
a pessoa que ocupasse esse assento poderia se
ferir ao disparar-se o airbag em caso de acidente.

Ler bloco de valores de medição


Os valores de medição nas funções ”Ler blocos de
valores de medição” e ”Ajuste básico” são descritos
nas seções dedicadas aos testes dos diversos
componentes. O quadro a seguir é simplesmente um
resumo.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3
01-68
Condições para a verificação

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

Nos veículos equipados com ar condicionado, esse


deve estar desligado.

Não deve haver nenhuma avaria registrada na


memória ⇒ página 01-13, Memória de avarias:
consultar.

Temperatura do líquido de arrefecimento, 80 °C no


mínimo, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

Seqüência de operações

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Funcionar o motor e selecionar a unidade do
comando do motor, usando o ”código de direção”
01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar o aparelho
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecione a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

01-69

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Insira o número do grupo de indicação desejado.

Nota:
O número do grupo de indicação 1 é apenas um
exemplo explicativo do procedimento.

- Pressionar as teclas 0, 0 e 1 para o ”número de


grupo de indicação 1” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler bloco de valores de medição 1 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

Nota:
Proceda da seguinte maneira para passar para outro
grupo de indicação:

Grupo de V.A.G 1551 V.A.G 1552


indicação
superior pressione a pressionar a
tecla 3 tecla ↑
inferior pressione a pressione a
tecla 1 tecla ↓
saltar pressione a pressione a
tecla C tecla C

- Se os valores teóricos forem alcançados em todos


os campos de indicação, pressione a tecla, → .
01-70
Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:
Selecione a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Nota:
Os blocos de valores de medição não descritos neste
capítulo só estão previstos atualmente para
Desenvolvimento e Produção. O valores indicados
são irrelevantes para a localização de avarias na
assistência técnica.

01-71

Análise dos blocos de valores de medição, grupos de indic. 0...6 -funções


básicas-
Grupo de indicação 1 -funções básicas-
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 1
xxxx/min xx,x °C xx,x % xxxxxxxx
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Condições para a regulagem
básica 1x111111 ⇒ página
01-74
Regulador do lambda anterior ao catalisador -15,0...15% ⇒ página
01-103
Temperatura do líquido refrigerante 80,0...110,0 °C ⇒ página
01-80
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-72
Análise do grupo de indicação 1, campo de indicação 1 - regime do motor (regime de marcha lenta)

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


Inferior ao valor ♦ Comando da borboleta, com defeito Verificar o comando da borboleta
teórico ⇒ página 24-35
♦ Elemento filtrante muito sujo Substituir o elemento filtrante ⇒ página 24-90
superior ao valor ♦ Comando da borboleta, com defeito Consulte a memória de avarias ⇒ página
teórico 01-13

♦ Quantidade de ar admitida(não compensada Verificar a estanqueidade do sistema de


no regime de marcha lenta) admissão ⇒ página 24-90
Verificar o comando da borboleta ⇒ página
24-40

01-73

Significado das cifras do bloco numérico de 8 dígitos, campo de indicação 4- condições de ajuste

Significado no caso de dígito = 1


1 2 3 4 5 6 7 8 Significado
1 Temperatura do líquido de arrefecimento, superior a
80,0 °C
1 Regime inferior a 2.000/min
1 Borboleta fechada
1 Regulagem do lambda, correta
1 Marcha lenta detectada
1 Compressor de ar condicionado desativado
1 Catalizador(acima de 300 °C)
1 Nenhuma avaria detectada pelo autodiagnóstico

01-74
Grupo de indicação 2 -funções básicas-
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 2
xxxx/min xx,x % x,x ms xxx mbar
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Pressão do coletor de admissão 240...480 mbar ⇒ página
01-76
Tempo de injeção 2,0...4 ms ⇒ página
01-76
Carga do motor 10,0...20,0 % ⇒ página
01-85
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-75

Análise do grupo de indicação 2, campo de indicação 3 - tempo de injeção

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


menos de 2,0 ms ♦ Quantidade relevante de combustível Verificar a válvula do filtro de carvão ativado
procedente do sistema de filtro de carvão Diagnóstico de elementos
ativado
♦ Válvulas injetoras incorretas, fluxo de Verificar válvulas injetoras
passagem acima
mais de 4,0 ms ♦ Carga elevada do motor por consumidores Suprimir a carga extra (ar condicionado,
de eletricidade, ar condicionado ou direção direção hidráulica, etc.)
hidráulica

Análise do grupo de indicação 2, campo de indicação 4 - pressão do coletor de admissão

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


menos de 240 mbar ♦ Quantidade relevante de ar entre o coletor Eliminar o ar admitido
de admissão e o filtro de ar
mais de 420 mbar ♦ Carga elevada do motor por consumidores Suprimir a carga extra (ar condicionado,
de eletricidade, ar condicionado ou direção direção hidráulica, etc.)
conjunta com um assistente

01-76
Grupo de indicação 3 -funções básicas-
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 3
xxxx/min xxx mbar xx,x % xx.x°a.
PMS
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Ângulo de ignição 0...15,0 ° a.PMS ---
Ângulo da borboleta 0...11 °
(Potenciômetro 1 -G187) ⇒ página
01-86
Pressão do coletor de admissão 240...420 mbar ⇒ página
01-76
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-77

Grupo de indicação 4 -funções básicas-


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 4
xxxx/min xx,xx V xx,x °C xx,x °C
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Temperatura do ar de admissão -40...120,0 °C ⇒ página
01-73
Temperatura do líquido de arrefecimento 80,0...110,0 °C ⇒ página
01-80
Tensão de alimentação para a unidade do comando do 12,0...15,0 V ⇒ página
motor 01-79
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

Nota relativa ao campo de indicação 3:


Quando uma avaria relacionada com o sensor de temperatura do líquido de arrefecimento (G62) já está memorizada, a
unidade de comando do motor utiliza a temperatura do ar de admissão como valor suplementar para a partida (valor
suplementar da temperatura de partida). Consequentemente, a temperatura aumenta em função de um modelo
matemático programado na unidade de comando do motor. A temperatura de serviço de um motor é exibida, depois de
um certo tempo, com um valor suplementar fixo. Esse valor suplementar fixo depende, por sua vez, da temperatura do
ar de admissão.

Nota relativa ao campo de indicação 4:

Toda a margem de temperatura é indicada como valor teórico. O valor indicado deve ser maior que a temperatura ambiente.

01-78
Análise do grupo de indicação 4, campo de indicação 2 - tensão de alimentação do aparelho de comando do motor

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


menos de 12,000 V ♦ Alternador avariado, bateria muito Verifique o alternador e a tensão da bateria;
descarregada carregue a bateria:
⇒ Sistema elétrico; Grupo Rep. 27
♦ Bateria submetida a uma carga intensa Eleve um pouco o regime durante alguns
pouco depois da partida, por elevada minutos e desconecte os consumidores
corrente de carga e grupos mecânicos suplementares
suplementares
♦ Resistência do contato na alimentação da Verifique a alimentação elétrica do aparelho de
corrente, ou ainda na conexão do aparelho comando do motor ⇒ página 24-108
de comando do motor à massa
♦ Consumo de corrente com a ignição Suprima o consumo de corrente
desligada
mais de 15,000 V ♦ Regulador de tensão no alternador, avariado Verifique o regulador de tensão, substituindo-o
se necessário
⇒ Sistema elétrico; Grupo Rep. 27
♦ Sobretensão ocasionada por partida com Consulte a memória de avarias ⇒ página
cabos auxiliares ou equipamento de carga 01-13
rápida

01-79

Análise do grupo de indicação 4, campo de indicação 3 - temperatura do líquido refrigerante

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


menos de 80,0 °C ♦ Motor muito frio Caso necessário, faça um percurso de teste
♦ Sensor de temperatura do líquido de Verificar o sensor de temperatura do líquido
arrefecimento ou fiação que conduz a de arrefecimento
unidade de comando do motor ⇒ página 24-55
mais de 110,0 °C ♦ Radiador sujo Limpar o radiador
♦ Ventilador do radiador não não funciona Verificar o funcionamento:
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, Localiza-
ção de avarias elétricas e Locais de posicio-
namento
♦ Termostato com defeito Verifique o termostato:
⇒ Grupo Rep. 19; Componentes do sistema
de refrigeração: remover e instalar; Compo-
nentes do sistema de refrigeração, lado do
motor
♦ Transmissor de temperatura do líquido Verificar o sensor de temperatura do líquido
refrigerante ou fiação que conduz ao de arrefecimento
aparelho de comando do motor ⇒ página 24-55
-40,0 °C, constante ♦ Interrupção do cabo ou curto circuito do Verifique o sensor de temperatura do líquido
positivo de arrefecimento
⇒ página 24-55
120,0 °C, constante ♦ Curto-circuito entre os cabos 1 e 3

01-80
Análise do grupo de indicação 4, campo de indicação 4 - temperatura do ar de admissão

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


-40,0 °C, constante ♦ Interrupção do cabo ou curto circuito do Sensor de temperatura do ar de admissão:
positivo verificar
⇒ página 24-46
120,0 °C, constante ♦ Curto circuito na massa

01-81

Grupo de indicação 5 -funções básicas-


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 5
xxxx/min xx,x % xx km/h Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estado operacional:
Marcha lenta, carga parcial,
enriquecimento, desaceleração ---
Marcha lenta
Velocidade de marcha 0 km/h ---
Carga do motor 10...20 % ⇒ página
01-85
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-82
Grupo de indicação 6 -funções básicas-
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 6
xxxx/min xx,x % xx,x °C xx,x %
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Fator de correção segundo a -30,0...5,0 % ---
altitude
Temperatura do ar de admissão 40,0...120,0 °C ⇒ página
01-81
Carga do motor 10...20 % ⇒ página
01-85
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

Nota relativa ao campo de indicação 3:

Toda a margem de temperatura é indicada como valor teórico. O valor indicado deve ser maior que a temperatura
ambiente.

01-83

Análise de blocos de valores de medição, grupos de indicação 10...29 -ignição-


Grupo de indicação 10 -ignição-
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 10
xxxx/min xx,x % xx,x % xx.x°a.
PMS
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Ângulo de ignição 0...10 ° a. PMS ---
Ângulo da borboleta ⇒ página
(Potenciômetro 1 -G187) 11 01-86
Carga do motor 10...20 % ⇒ página
01-85
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-84
Análise do grupo de indicação 10, campo de indicação 2 - carga do motor

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


menos de 10 % Somente valores inferiores podem se
apresentar ao circular em regime de
desaceleração
mais de 20 % Marcha lenta deficiente (não atua em todos - Verifique os injetores ⇒ página 24-69
os cilindros) - Verifique os fios e as buchas da ignição
⇒ página 28-1
Aparelho de comando da borboleta, avariado - Verifique o aparelho de comando da
borboleta
⇒ página 24-35
Consumidores elétricos conectados - Desativar os consumidores de eletricidade
Volante conjunto - Colocar o volante na posição média

01-85

Análise do grupo de indicação 10, campo de indicação 3 - ângulo da borboleta

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


mais de 11 % Não se efetuou a adaptação da unidade do - Adaptar a unidade de comando do motor ao
comando do motor no da comando da comando da borboleta ⇒ página 24-120
borboleta
Potenciômetro da borboleta, no comando da - Verificar o comando da borboleta
borboleta, avariado ⇒ página 24-35
Válvula borboleta do acelerador emperrada - Elimine a causa

01-86
Grupo de indicação 14 -ignição- soma das falhas detectadas
• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 14
xx,x °KW xx,x °KW xx,x °KW xx,x °KW
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Detecção das falhas de ativada
ignição(ativada, desativada)
Soma das falhas de ignição 0 ⇒ página
01-87
Carga do motor 12,0...100,0 %
Regime do motor 820...5.200/min

01-87

Análise do grupo de indicação 14, campo de indicação 3 - soma das falhas de ignição

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


mais de 0 Bucha avariada - Verificar buchas e cabos de ignição
Cobertura da bucha avariada com cobertura
- Verificar transformador de ignição
Transformador de ignição avariado
⇒ pág. 28-19
Injetor avariado - Verificar injetores ⇒ pág. 28-19
Válvula para recirculação dos gases de escape, - Verificar a válvula para recirculação
avariada dos gases de escape ⇒ pág. 28-19,
diagnóstico dos elementos atuadores

01-88
Grupo de indicação 15 -ignição- detecção de falhas cil. 1 ao cil. 3
• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 22
xxxx/min x,xx % xx,x °KW xx,x °KW
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Detecção falhas ativada
(ativada, desativada)
Falha de ignição cil. 3 0 ⇒ página
01-107
Falha de ignição cil. 2 0 ⇒ página
01-107
Falha de ignição cil. 1 0 ⇒ página
01-107

01-89

Grupo de indicação 16 -ignição- detecção de falhas cil. 4


• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 22
xxxx/min x,xx % xx,x °KW xx,x °KW
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Detecção falhas ativada
(ativada, desativada)

Falha de ignição cil. 4 0 ⇒ página


01-107

01-90
Análise do grupo de indicação 15, campos de indicação 1 ao 3, grupo de indicação 16 campo de indicação 1 - falhas
de ignição cil. 1 ao cil. 4

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


mais de 0 Bucha avariada - Verificar buchas e cabos de ignição
Cobertura da bucha avariada com coberturas ⇒ página 28-19
Transformador de ignição avariada - Verificar transformador de ignição
⇒ página 28-19
Injetor avariado - Verificar os injetores ⇒ página 28-19

Válvula para recirculação dos gases de escape - Verificar a válvula para recirculação
avariada dos gases de escape ⇒ página 28-19,
diagnóstico dos elementos atuadores

01-91

Grupo de indicação 22 -ignição- regulagem da batida


• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 22
xxxx/min x,xx % xx,x °KW xx,x °KW
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Recuo do ângulo de ignição do ⇒ página
cilindro 2 mediante a regulagem 0...14 ° 01-94
da batida
Recuo do ângulo de ignição do cilindro 1 ⇒ página
mediante a regulagem da batida 0,0...14,0 ° 01-94
Carga do motor 12,0...100,0 % ---
Regime do motor 820...5.200/min ---

01-92
Grupo de indicação 23 -ignição- regulagem da batida do cilindro 3 até o cil. 4 4
• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 23
xxxx/min x,xx % xx,x °KW xx,x °KW
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Recuo do ângulo de ignição do ⇒ página
cilindro 4 mediante a regulagem 0,0...14 ° 01-94
da batida
Recuo do ângulo de ignição do cilindro 3 ⇒ página
mediante a regulagem da batida 0,0...14,0 ° 01-94
Carga do motor 12,0...100,0 % ---
Regime do motor 820...5.200/min ---

01-93

Análise dos grupos de indicação 22/23, campos de indicação 3 a 4 - recuo do ângulo de ignição

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


Todos os cilindros Sensor de batida avariado - Verifique o sensor de batida ⇒ página
acima de 14,0 °KW 28-19
Conector corroído
Sensor de batida, aperto incorreto - Soltar o sensor de batida e aperta-lo a
20 Nm
Acessórios do motor, soltos - Fixar os acessórios
Combustível de má qualidade - Trocar o tipo de combustível
Um cilindro diverge Conector corroído - Verifique o sensor de batida ⇒ pág.
claramente dos 28-19
demais
Motor avariado - Verifique a compressão:
⇒ Grupo Rep. 15; Cabeçote: desmontar e
montar; Compressão: verificar
Componentes periféricos do motor, soltos - Fixar os componentes

01-94
Grupo de indicação 28 -ignição- regulagem da batida
• Em movimento
• Aparelho de comando no modo 04-ajuste básico
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 28
xxxx/min xx,x % xx,x °C Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise

Temperatura do líquido de arrefecimento 40...110 °C ⇒ página


01-80
Carga do motor 12,0...100,0 % ---
Regime do motor 820...5.200/min ---

01-95

Análise dos blocos de valores de medição, grupos de indicação 30...49,99


-regulagem do lambda-
Grupo de indicação 30 -regulagem do lambda-
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 30
xxx xxx --- ---
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise

Estado da regulagem da sonda lambda 111 ⇒ página


01-100

01-96
Significado do bloco numérico de 3 dígitos, campo de indicação 1

Significado no caso de dígito = 1


1 2 3 Significado
1 Regulagem do lambda ativa
1 Sonda do lambda em posição
1 Aquecimento da sonda do lambda ON

01-97

Grupo de indicação 32 -regulagem da sonda - valores de auto-adaptação


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 32
xx,x % xx,x % --- ---
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise

Valor de auto-adaptação do lambda à carga parcial -10,0...10,0 % ⇒ página


(multiplicativo) anterior ao catalisador 01-100
Valor de auto-adaptação do lambda em marcha lenta -10,0...10,0 % ⇒ página
(multiplicativo) anterior ao catalisador 01-100

01-98
Notas sobre os campos de indicação 1 e 2:
♦ Valores baixos: o motor funciona com uma mistura muito rica, e consequentemente a regulagem do lambda empobrece
a mistura.
♦ Valores altos: o motor funciona com uma mistura muito pobre, e consequentemente a regulagem do lambda enriquece
a mistura.
♦ Quando o aparelho de comando está sem energia, todos os valores de auto-adaptação são reinicializados.
♦ adi. = aditivo - A avaria (por exemplo, infiltração e ar) diminui sua repercussão à medida que o regime aumenta. No valor
de adaptação adicional modifica-se o tempo de injeção em uma quantidade fixa. O valor não depende do tempo de
injeção básico.
♦ mul= multiplicativo - A avaria (por exemplo, injetor avariado) aumenta sua repercussão à medida que o regime aumenta.
No valor multiplicativo se trata de uma modificação percentual do tempo de injeção. O valor depende do tempo de
injeção básico.

Inicie o processo de auto-adaptação: Aparelho de comando no modo 04, ajuste básico


♦ Cond. de auto-adaptação para carga parcial: tempo. líquido refrigerante 75 °C mín.; temp. ar de admissão 90 °C máx.

01-99

Avaliação do grupo de indicação 32, campos de indicação 1 e 2 - valores de auto-adaptação da sonda lambda

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


Valores baixos de ♦ Valores baixos de auto-adaptação em - Desaparece ao circular por estrada ou ao
auto-adaptação da marcha lenta, com valores normais de trocar o óleo
sonda lambda auto-adaptação com carga parcial:
possibilidade de diluição do óleo (conteúdo
elevado de combustível no óleo)
♦ Injetor com vazamentos - Verificar o injetor ⇒ página 24-69
♦ Pressão do combustível muito alta - Verificar a pressão do combustível, o
regulador de pressão do combust. e a
retenção de pressão ⇒ pág. 24-80
♦ Válvula do filtro de carvão ativado sempre - Verificar a válvula do filtro de carvão ativado
aberta ⇒ página 01-61, Diagnóstico de elementos
♦ Cobertura da sonda de lambda avariada ou - Verificar a cobertura da sonda de lambda ⇒
sonda lambda suja página 24-30

01-100
Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria
Valores altos- ♦ Valores de auto-adaptação em marcha lenta - Verificar a estanqueidade do sistema de
auto-adaptação do - altos, valores de auto-adaptação com admissão
lambda carga parcial mais baixos : possibilidade de ⇒ página 24-86
infiltração de ar no elemento superior do
coletor de admissão
♦ Injetor emperrado - Verifique o injetor ⇒ página 24-69
♦ Pressão do combustível muito baixa - Verifique a pressão do combustível, o
regulador de pressão do combust. e a
retenção de pressão ⇒ pág. 24-80
♦ Ar infiltrado na junta do coletor de
escapamento
♦ Aquecimento da sonda de lambda avariada - Verifique o aquecimento da sonda lambda
ou sonda de lambda suja ⇒ página 24-30

01-101

Grupo de indicação 33 -regulagem da sonda lambda- valores de regulagem da sonda


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 33
xx,x % x,xxx V --- ---
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise

Tensão da sonda lambda 0,3...0,6 V


Regulagem da sonda lambda -15,0...15,0 % ⇒ página
01-103

Nota relativa ao campo de indicação 1:


♦ A indicação deve oscilar em torno de 0. Quando se visualiza constantemente 0, a regulagem da sonda lambda passou
de regulagem a controle, ao se produzir um erro na regulagem do lambda. Consulte a memória de avarias ⇒ página
01-13.

01-102
Avaliação do grupo de indicação 33, campos de indicação 1 - regulagem da sonda lambda

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


Fora da margem de ♦ Margem negativa: motor com mistura muito - Espere 30 segundos até que o valor
tolerância rica, a regulagem do lambda empobrece a indicado se estabilize
mistura
♦ Margem positiva: motor com mistura muito
pobre, a regulagem do lambda enriquece a
mistura
♦ Infiltração de ar - Verificar a estanqueidade do sistema de
admissão
⇒ página 24-86
♦ Injetor avariado - Verificar o injetor ⇒ página 24-69
♦ Valores de auto-adaptação da sonda - Verificar os valores de auto-adaptação do
lambda, lambda no grupo de indicação 32

01-103

Análise do grupo de indicação 36, campos de indicação 1 - Tensão da sonda lambda

Mensagem do visor Causa possível da avaria Eliminação da avaria


constante 1,100 V ♦ Curto circuito ao positivo devido a: sonda - Verificar os cabos da sonda lambda
lambda, cabo da sonda, cabo
massa,unidade de comando do motor
constante entre ♦ Interrupcão do cabo pela sonda lambda,
0,400...0,500 V cabo da sonda, cabo massa, unidade de
comando
constante 0,000 V ♦ Curto circuito a massa por: sonda lamda,
cabo da sonda, cabo massa, unidade de
comando do motor

01-104
Grupo de indicação 41 -regulagem do lambda- aquecimento da sonda lambda
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 41
--- Texto --- Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise

Aquecimento da sonda do lambda anterior ao CfS aCa ON ---


catalisador Cf.aCa OFF

Nota:
De acordo com o estado de carga do motor, conecta-se ou desconecta-se a aquecimento da sonda lambda, o que significa
que no campo de indicação 2 podem aparecer as mensagens CfS.a(d)Ca ON ou CfS.a(d)Ca ON / CfS.a(d)Ca OFF.

01-105

Grupo de indicação 99 -regulagem do lambda- estado operacional da regulagem do lambda


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 99
xxxx/min xx,x °C xx,x % Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estado de serviço da regulagem Reg. λ OFF ou ---
do lambda Reg. λ ON
Regulagem da sonda lambda -10,0...10,0 % ⇒ página
01-103
Temperatura do líquido de arrefecimento 80,0...110,0 °C ⇒ página
01-80
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-106
Análise dos blocos de valores de medição, grup. indic. 50...69 -regulagem do
regime-
Grupo de indicação 50 -regulagem do regime- estados operacionais
• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 50
xxxx/min xxxx/min Texto Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estado operacional ON/OFF do Compr. ON ou ---
compressor do ar condicionado Compr. OFF
Estado operacional do ar condicionado ON ou ---
OFF
Regime do motor (valor teórico no regime de marcha 790/min ---
lenta)
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-107

Nota relativa ao campo de indicação 2:


O regime teórico do motor é exibido pelo aparelho de comando do motor (valor matemático interno do aparelho de
comando).

Notas relativas ao campo de indicação 3:


♦ A/C-Alta = O ar condicionado pede alta potência de aquecimento ou de resfriamento
A/C-Baixa = Ar cond. desligado.

Notas relativas ao campo de indicação 4:


♦ Nos veículos sem ar condicionado sempre aparece ”Compr. OFF”.
♦ Verificar os sinais procedentes de/ enviados para o compressor do ar condicionado ⇒ página 24-129

01-108
Grupo de indicação 54 -regulagem do regime-
• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 54
xxxx/min Texto xx,x % xx,x %
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Ângulo da borboleta
(Potenciômetro 1 -G187) 0,0...100,0 % ---
Transmissor 1 para a posição do pedal do 0,0...100,0 % ---
acelerador -G79
Estado operacional:
Marcha lenta, carga parcial, enriquecimento, --- ---
desaceleração, carga total
Regime do motor 820...5200/min ---

01-109

Grupo de indicação 55 -regulagem do regime- estabilização da marcha lenta


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 55
xxxx/min xx,x % xx,x % xxxxx
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estados de carga xxxxx ⇒ página
01-111
Valor de adaptação do regulador de marcha
lenta:
Ar condicionado ON (A/C-Alta) -6,0...8,0 %
Ar condicionado OFF (A/C-Baixa) -3,0...8,0 % ---
Regulador de marcha lenta -10...0 Nm ---
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

Nota relativa ao campo de indicação 3:


Indica-se até que ponto a estabilização da marcha lenta se afastou, por auto-adaptaçâo, do valor médio predeterminado
pelo projeto do motor. No caso de um motor novo, o valor é positivo, devido à fricção dos componentes, enquanto que
o valor é negativo quando se trata de um motor rodado.

01-110
Significado dos valores do bloco numérico de 5 dígitos, campo de indicação 4- estados de carga

Significado no caso de dígito = 1


1 2 3 4 5 Significado
1 Compressor de ar condicionado, em funcionamento
x Irrelevante
1 Ar condicionado, ligado
x Irrelevante
x Irrelevante

01-111

Grupo de indicação 56 -regulagem do regime- estabilização da marcha lenta


• Motor funciona em marcha lenta
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 56
xxxx/min xxxx/min xx,x % xxxxx
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estados de carga xxxxx ⇒ página
01-111
Regulagem da marcha lenta -10...0 Nm ---
Regime do motor (valor teórico no regime de marcha 790/min ---
lenta)
Regime do motor (regime de marcha lenta) 820/min ⇒ página
01-73

01-112
Grupo de indicação 60 -regulagem do regime- adaptação do sistema do acelerador eletrônico 1)
• Ignição ligada, motor parado
• Unidade comando no modo 04-ajuste básico
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 60
xx % xx % x Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estado da adaptação
(ADP. em movimento / ADP. OK / ADP. OK ---
ERRO DE ADP)
Contador de passos da auto-adaptação 0...12 ---
Ângulo do comando da borboleta (potenciômetro 2 0...85% ---
-G188)
Ângulo docomando da borboleta (potenciômetro 1 -G187) 0...85 % ---
1) Adaptar a unidade do comando do motor ao comando da borboleta ⇒ página 24-120.

01-113

Notas relativas ao campo de indicação 60:


♦ Ao se adaptar o aparelho de comando da borboleta, a ignição deve estar ligada.
♦ Ao selecionar o grupo de indicação 60 na função 04 ”Ajuste básico”, adapta-se o aparelho de comando do motor ao
aparelho de comando da válvula borboleta . Essa adaptação deve ser realizada sempre após substituir o aparelho de
comando da borboleta (ou o motor completo) ou o aparelho de controle do motor.
♦ Depois de uma interrupção da alimentação elétrica (bornes da bateria soltos), essa adaptação também deve ser efetuada
⇒ página 24-112 Procedimentos a seguir após uma interrupção da alimentação elétrica.
♦ Durante a adaptação, o contador conta de 0 a 12 no campo de indicação 3.

01-114
Grupo de indicação 61 -regulagem do regime- estabilização da marcha lenta
• Em movimento
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 61
xxxx/min --- xx,x % xxxxx
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Estados de carga xxxxx ⇒ página
01-111
Ângulo da borboleta
(Potenciômetro 1 -G187) 0,0...100,0 % ---

Regime do motor 820...5.200/min ---

01-115

Grupo de indicação 62 -regulagem do regime- estabilização da marcha lenta


• Ignição ligada, motor parado
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 62
xx % xx % xx % xx %
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Transmissor 2 para a posição do
pedal do acelerador -G185 0...100 % ---
Transmissor 1 para a posição do pedal do 0...100 % ---
acelerador -G79
Ângulo da válvula borboleta (potenciômetro 2 -G188) 3...10 % ---
Ângulo da válvula borboleta (potenciômetro 1 -G187) 3...97 % ---

01-116
Análise dos blocos de valores de medição, grupo indic. 70 -redução de emissões
do escapamento-
Grupo de indicação 70 -redução de emissões do escapamento- diagnóstico do sistema de depósito de carvão
ativo (sistema de desarejamento do depósito)
• Motor funciona em marcha lenta
• Temperatura do líquido refrigerante, 80,0 °C no mínimo
• Aparelho de comando no modo 04-ajuste básico
Ler o bloco de valores de → A Mensagem do visor
medição 70
xx,x % xx,x % --- Texto
1 2 3 4 A Campos de indicação Valor teórico Análise
Resultado do diagnóstico da
instalação do filtro de carvão
carvão ativado
(Teste OFF / Teste ON / VDD OK ---
/ VDD não OK) ”VDD OK”
Pressão no coletor de admissão 240...420 mbar
Resultado do diagnóstico atual >25% ---
Grau de abertura 13...25% ---

01-117

Nota:
VDD significa válvula do filtro de carvão ativado. O diagnóstico só pode se iniciar uma vez em cada partida do motor.

Notas relativas ao campo de indicação 2:


♦ Diferença da regulagem da sonda lambda com sinal negativo filtro de carvão ativado cheio
♦ Diferença da regulagem da sonda lambda com sinal positivo filtro de carvão ativado vazio

01-118
Sistema de injeção:
reparar
Localização dos
componentes
Os componentes de A a G não estão
representados na figura.

A - Interruptor do pedal de freio


(F47)* e interruptor das luzes
de freio (F)*
♦ na posição de descanso dos
pés junto ao pedal do freio.

B - Sensor da posição do pedal do


acelerador (G79 y G185)*
♦ na posição de descanso dos
pés junto ao pedal do
acelerador:
⇒ Grupo Rep. 20; Componentes do
sistema de alimentação de
combustível: remover e instalar;
Regulagem eletrônica da potência
do motor (acelerador eletrônico)

C - Interruptor do pedal de
embreagem (F36)
♦ na posição de descanso dos
pés junto ao pedal de
embreagem.

24-1

D - Regulador de pressão do
combustível
♦ na bomba de combustível:
⇒ Grupo Rep. 20; Componentes do
sistema de alimentação de
combustível: remover e instalar;
Bomba de combustível: remover e
instalar

E - Válvula do filtro de carvão


ativado (N80)*
♦ Consulte a ⇒ página 01-61,
Diagnóstico dos elementos
atuadores
♦ Sistema do filtro de carvão
ativado:
⇒ Grupo Rep. 20, Sistema do filtro de
carvão ativado

F - Unidade de comando(J220)*
♦ Localização: no interior do
veículo, lado do passageiro
♦ Extrair ou acoplar o conector
somente com a ignição
desligada

G - Filtro de carvão ativado


♦ Localização: sob o paralama
dianteiro direito
♦ Sistema de filtro de carvão
ativado:
⇒ Grupo Rep. 20, Sistema de filtro de
carvão ativado
24-2
1 - Conector triplo
♦ Preto
♦ Para sensor de rotação do
motor (G28)

2 - Coletor de admissão
♦ Remover e instalar ⇒ página
24-18

3 - Corpo da borboleta do
acelerador (J338)*

4 - Sensor de detonação (G61)*


♦ Localização: bloco do motor,
lado do coletor de admissão

5 - Sensor de rotação do motor


(G28)*
♦ Localização: bloco do motor,
lado de admissão

6 - Transformador de ignição
(N152)*
♦ Com identificação dos fios da
ignição; não confundir
♦ ⇒ página 28-3, Pos. 2

7 - Sensor Hall (G40)*

24-3

8 - Conector de 4 contatos
♦ Preto
♦ para sonda lambda

9 - Sonda lambda(G39)*, 50 Nm
♦ Localização: no tubo de
escapamento dianteiro:

10 - Sensor da temperatura do
líquido de arrefecimento
(G62)*
♦ Com sensor para o indicador
de temperatura do líquido de
arrefecimento (G2)

11 - Injetor (N30...N33)*

12 - Distribuidor de combustível

13 - Conector de 4 contatos
♦ Preto
♦ Para sensor de pressão do
coletor de admissão (G71)
com sensor de temperatura
do ar de admissão (G42)

24-4
Indicações gerais relativas à injeção
Sistema de ignição: reparar
⇒ Grupo rep. 28
♦ A unidade de comando do sistema de injeção e
ignição possui um autodiagnóstico. Antes de
efetuar reparos e localizar avarias consulte, em
primeiro lugar, a memória de avarias. Mesmo
assim, é preciso verificar os tubos flexíveis de
descompressão e as conecções.
♦ Antes de soltar e desconectar os bornes da bateria,
deve-se desligar a ignição; se essa medida não for
observada poderá danificar a unidade do comando
do motor.
♦ Os componentes marcados com * são verificados
mediante o autodiagnóstico ⇒ página 01-13,
Memória de avarias: consultar e apagar.
♦ Os componentes marcados con ** são verificados
mediante o diagnóstico de elementos ⇒ página
01-61:
♦ Para o funcionamento perfeito dos componentes
elétricos é necessária uma tensão mínima de 11,5
V.

24-5

♦ Não utilizar produtos vedantes à base de silicone.


As partículas de silicone aspiradas pelo motor não
se queimam e prejudicam a sonda lambda.
♦ Se após a localização das avarias, o reparo e a
verificação dos componentes o motor funcionar
por um instante e morrer em seguida, a causa
disso poderá ser que o imobilizador esteja
bloqueando a unidade de comando do motor.
Nesse caso, deve-se consultar a memória de
avarias e, se necessário, adaptar a unidade de
comando:
⇒ Sistema elétrico de autodiagnóstico; Grupo Rep. 01
♦ Em alguns testes pode ocorrer que a unidade de
comando localize e memorize uma avaria. Por isso,
uma vez concluídos todos os testes e reparos,
deve-se consultar a memória de avarias,
apagando-a caso necessário ⇒ página 01-13,
Memória de avarias: consultar e apagar.

24-6
Medidas de segurança ⇒ página 24-25.

Regras de limpeza ⇒ página 24-28.

Dados técnicos ⇒ página 24-29

Sistema de admissão: verificar estancamentos


(infiltração de ar)
⇒ página 24-86.

Verificar os estados de carga do motor ⇒ página


24-104.

24-7

Componentes do sistema
de injeção: remover e
instalar
1 - Conector
♦ Para unidade de comando do
motor
♦ Desconectar ou conectar
somente com a ignição
desligada

24-8
2 - Unidade de comando
♦ Localização: no interior do
veículo, lado do passageiro
♦ Para o sistema de injeção,
regulagem da sonda lambda,
válvula do filtro de carvão
ativado, regulagem de
detonação, limitação do
regime, ignição, e
autodiagnóstico
♦ Verificar a alimentação elétrica
⇒ página 24-108
♦ Procedimento após uma
interrupção da alimentação
elétrica ⇒ página 24-112
♦ Trocar ⇒ página 24-114
♦ Codificar ⇒ página 24-116
♦ Em caso de substituição,
apagar os valores de
auto-adaptação e adaptar a
unidade de comando do motor
ao corpo da borboleta do
acelerador ⇒ página 24-120
♦ No caso de substituição,
deve-se adaptar ao
imobilizador eletrônico:
⇒ Sistema elétrico de
autodiagnóstico; Grupo Rep. 01

24-9

3 - Conector
♦ Preto, 4 contatos
♦ Para transmissor de pressão
do coletor de admissão (G71)
com transmissor de
temperatura do ar de
admissão (G42)
♦ Contatos do conector
terminal, dourados

4 - Conector
♦ preto, 3 pólos
♦ Para sensor do regime do
motor (G28)

5 - Cobertura do filtro de ar
♦ Remover e instalar ⇒ página
24-20

6 - Grampo de fixação
♦ Levar em conta a versão

7 - Guia para tubos


♦ Afixado sobre o distribuidor de
combustível

8 - Conector
♦ preto, 2 contatos
♦ Para injetor (N30...N33)

24-10
9 - Conjunto de tubos de
alimentação
♦ Preto, com marca branca
♦ Garantir que estejam bem
firmes
♦ Provém do filtro de
combustível:
⇒ Grupo Rep. 20; Componentes do
sistema de alimentação de
combustível: remover e instalar;
Reservatório de combustível com
peças acessórias e filtro de
combustível: remover e instalar

10 - 10 Nm

11 - Distribuidor de combustível
com injetores
♦ Remover e instalar ⇒ página
24-18

12 - 20 Nm

13 - Conector
♦ Preto, de 6 polos
♦ Para unidade de comando da
válvula borboleta do
acelerador (J338)
♦ Contatos do conector
terminal, dourados

24-11

14 - Provêm da válvula para o filtro


de carvão ativado (N80)*/**
⇒ Grupo Rep. 20, Sistema do filtro de
carvão ativado
♦ Prender com braçadeiras tipo
mola

15 - Provém do servo-freio

16 - Coletor de admissão
♦ Remover e instalar ⇒ página
24-16

17 - Anel de vedação
♦ Substituir
♦ Observar a posição de
montagem

24-12
18 - Sonda lambda , 40 Nm
♦ Localização: no tubo dianteiro:
♦ Engraxar somente a rosca
com ”G 052 112 A3”
♦ Remover e instalar com o jogo
de chaves-de-boca para
sondas lambda 3337
♦ Alimentação elétrica do
aquecimento da sonda
através do relê da bomba de
combustível (J17)
♦ Verifique o aquecimento da
sonda de lambda ⇒ página
24-30
♦ Verifique a sonda lambda e a
regulagem lambda ⇒ página
24-96

19 - Conector de 4 contatos
♦ Preto
♦ para sonda lambda
♦ 3 e 4 contatos, dourados

24-13

20 - Sensor de rotação do motor


(G28)*
♦ Localização: bloco do motor,
lado de admissão
♦ Consultar a ⇒ página 24-64

21 - 5 Nm

22 - Tubo guia
♦ Para vareta de nível de óleo

23 - 3 Nm
♦ Observar a nota relativa à
montagem ⇒ página 24-24

24 - Presilha de fixação
♦ Garantir que esteja
corretamente instalada

25 - Anel de vedação
♦ Substituir

24-14
26 - Conector
♦ Preto, 4 contatos
♦ Para sensor de temperatura
do líquido de arrefecimento
(G62) e sensor para o
indicador de temperatura do
líquido de arrefecimento(G2)
♦ Contatos do conector
terminal, dourados

27 - Tampa de fechamento
♦ Antes de remove-lo, reduzir a
pressão do sistema de
arrefecimento

28 - Sensor da temperatura do
líquido de arrefecimento
(G62)*
♦ Para unidade de comando do
motor
♦ Com sensor para o indicador
de temperatura do líquido de
arrefecimento (G2)
♦ Antes de remove-lo, reduzir a
pressão do sistema de
arrefecimento
♦ Valores de resistência entre os
contatos 3 e 4
⇒ página 24-22, fig. 1
♦ Consultar a ⇒ página 24-55

29 - Cobertura do termostato do
líquido de arrefecimento
24-15

1 2 3
Coletor de admissão
Remover e instalar
1 - Anel de vedação
♦ Substituir em caso de avaria

2 - Corpo da borboleta do
acelerador (J338)*
♦ Consultar a ⇒ página 24-35
♦ No caso de substituição,
deve-se adaptar a unidade de
comando do motor ⇒ página
24-120
4 ♦ Contatos do conector
terminal, dourados

3 - 10 Nm
9
4 - 20 Nm
8 5 - Coletor de admissão
♦ Remover e instalar
7 ⇒ página 24-12,
Componentes do sistema de
injeção: remover e instalar

6 - Anel de vedação
♦ Substituir
♦ Observar a posição de
6 5 montagem

R24--0003
24-16
1 2 3 7 - Anel de vedação
♦ Substituir em caso de avaria

8 - Sensor de pressão do coletor


de admissão (G71)* com
sensor de temperatura do ar
de admissão (G42)*
♦ Sensor de pressão do coletor
de admissão
Consultar a ⇒ página 24-43
♦ Verifique o sensor de
temperatura do ar de
admissão ⇒ página 24-46
♦ Valores de resistência do
4 sensor de temperatura do ar
de admissão entre os
contatos 1 e 2
9 ⇒ página 24-22, fig. 2

9 - 3 Nm
8 ♦ Observar a nota relativa à
montagem ⇒ página 24-24
7

6 5
R24--0003
24-17

Distribuidor de
combustível
Remover e instalar
1 - Distribuidor de combustível
♦ Remover e instalar
⇒ página 24-76, injetores:
verificar a imagem de projeção
do jato e estancamentos

2 - 10 Nm

3 - Presilha de fixação
♦ Garantir que esteja
corretamente instalada
♦ Garantir que esteja
corretamente instalada no
injetor e no distribuidor de
combustível

4 - Anel de vedação
♦ Substituir em caso de avaria
♦ Aplicar um pouco de óleo do
motor limpo no anel antes de
monta-lo

5 - Injetor (N30...N33)*
♦ Consultar a ⇒ página 24-69
♦ Resistência 14...17 Ω

24-18
6 - Anel de vedação
♦ Observar a posição de
montagem
♦ Substituir em caso de avaria

7 - Mangueira de alimentação
♦ Preto,
♦ Garantir que estejam bem
firmes
♦ Provém do filtro de
combustível:
⇒ Grupo Rep. 20; Componentes do
sistema de alimentação de
combustível: remover e instalar;
Reservatório de combustível com
peças acessórias e filtro de
combustível: remover e instalar

24-19

Filtro de ar

Remover e instalar
⇒ página 24-24, fig. 3

1 - Cobertura superior do filtro de


ar

2 - 3 Nm
♦ Observar a nota relativa à
montagem ⇒ página 24-24

3 - Cobertura inferior do filtro de


ar

4 - Anel de fixação

5 - Tubo de admissão

6 - Anel de vedação
♦ Garantir que estejam bem
firmes
♦ Substituir em caso de avaria

24-20
7 - Junta
♦ Observar a posição de
montagem
♦ Substituir

8 - Elemento filtrante

24-21

k A B
900
Fig. 1 Valores de resistência para o sensor de
800
temperatura do líquido de arrefecimento
7 700
(G62)
6 600

5 500 O diagrama está subdividido em duas margens de


4 400 temperaturas:
A - de 0...50 °C
3 300

2 200

1 100 B - de 50..105 °C
0 10 20 30 40 50 50 60 70 80 90 100 C
N24--0640 Exemplos de leitura:

♦ 30 °C se encontra na margem A e corresponde a


uma resistência de 1,5...2,0 kW

♦ 80 °C se encontra na margem B e corresponde a


uma resistência de 275...375 W
k A B
9 900
Fig. 2 Valores de resistência para o transmissor
8 800
de temperatura do ar de admissão (G42)
7 700

6 600
O diagrama está subdividido em duas margens de
5 500
temperaturas:
4 400

3 300
A - de 0...50 °C
2 200 B - de 50..105 °C
1 100

0 10 20 30 40 50 50 60 70 80 90 100 C Exemplos de leitura:


N24--0744
♦ 20 °C se encontra na margem A e corresponde a
uma resistência de 2,3...2,6 kΩ

24-22
♦ 80 °C se encontra na margem B e corresponde a
uma resistência de 290...330 Ω

24-23

Fig. 3 Remover e instalar a cobertura do filtro de


ar

Remover

- Remover da cobertura do filtro de ar a mangueira do


respiro do cárter do motor -1-.

- Separar a cobertura do filtro de ar das fixações e do


corpo da borboleta do acelerador -setas-e remover
a cobertura do filtro de ar.

Instalar

- A instalação da cobertura do filtro de ar deve ser


feita na ordem inversa da estabelecida para a
remoção.

Nota:
Para fixar a parte inferior da cobertura do filtro de ar à
parte superior da cobertura, na produção
empregam-se parafusos auto-rosqueáveis. Ao soltar
ou apertar esses parafusos com uma parafusadora, a
rosca da parte superior ou inferior da cobertura do
filtro de ar pode se danificar.
Por essa razão, só é possível utilizar uma parafusadora
sob as seguintes condições:
♦ regime máximo da parafusadora, 200/min,
♦ torque de aperto ajustado a 3 Nm, no máximo.

24-24
Medidas de segurança

Atenção!
O sistema de combustível está sob pressão!
Antes de soltar as junções das mangueiras ou
de abrir a junção de verificação, colocar um
pano em volta da junção. Em seguida, eliminar
a pressão, desmontando cuidadosamente a
mangueira e desparafusando o parafuso de
fechamento .

Para evitar lesões em pessoas e/ ou a deterioração do


sistema de injeção e ignição, observar o seguinte:

♦ Por motivos de segurança, antes de abrir o sistema,


extrair o fusível núm. 14 do porta-fusíveis, uma vez
que se pode ativar a bomba de combustível.

♦ Não tocar nos fios da ignição nem os desconectar


com o motor em movimento ou em regime de
partida.

♦ Separar e conectar os fios do sistema de injeção e


ignição, inclusive os fios dos equipamentos de
medição, somente com a ignição desligada.

24-25

Atenção!
Nos trabalhos de montagem, especialmente no
vão do motor, devido ao pouco espaço
existente, levar em conta o seguinte:
♦ Todos as tubulações (p. ex. para combustível,
parte hidráulica, sistema de filtro de carvão
ativado, gás de refrigeração e líquido de
arrefecimento, fluído de freio,
descompressão) e os cabos elétricos devem
ser dispostos de forma que voltem às suas
posições originais.
♦ Assegurar um acesso cômodo às peças
móveis ou que possam estar quentes.

Se durante uma viagem de teste for necessária a


utilização de equipamentos de comprovação e
medição, levar em conta o seguinte:

♦ Devem-se instalar sempre os equipamentos de


comprovação e medição no assento traseiro para
que sejam utilizados dali por um segundo
mecânico.

Se os equipamentos de comprovação e medição


fossem manuseados do assento do
acompanhante, a pessoa que ocupasse esse
assento poderia se ferir ao disparar-se o airbag em
caso de acidente.

24-26
♦ Para funcionar o motor em regime de partida, sem
que o motor de partida:

- Remover o conector de 4 contatos do


transformador de ignição -seta-.

N28--0175

- Retirar o fusível núm. 14 do porta-fusíveis.

Nota:
Ao se retirar o fusível 14, a alimentação elétrica dos
injetores é interrompida.

24-27

Regras de limpeza
Para trabalhos no sistema de alimentação de
combustível/ injeção, observar com o máximo
cuidado as seguintes ”5 regras” de limpeza:

♦ Limpar as conexões e seus arredores antes de


solta-las.

♦ Colocar as peças desmontadas sobre uma


superfície limpa e cobri-las. Não utilizar panos que
soltem fiapos!

♦ Se os serviços de reparo não forem executados


imediatamente, os componentes abertos deverão
ser tampados ou guardados com todo o cuidado.

♦ Montar unicamente componentes limpos:


Retirar as peças de reposição de suas embalagens
pouco antes de monta-las.
Não montar componentes que foram guardados
sem empacotar (p. ex., na caixa de ferramentas,
etc.).

♦ Enquanto o sistema estiver aberto:


Se possível, evitar o uso de ar comprimido.
Se possível, não movimentar o veículo.

24-28
Dados técnicos

Letras distintivas do motor AZN


Verificação da marcha lenta
Regime de marcha lenta 2) 1/min 8201)
Unidade de comando do motor3)
Sistema 4LV

Limitação do regime 1/min a partir de aprox.


5.200
1) Valores
atuais:
⇒ Arquivamento de Inspeção de gases de escape
2) Não ajustável
3) Substituir a unidade de comando do motor ⇒ página 24-114

24-29

Verificação de componentes
Aquecimento da sonda lambda:
verificar
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

O relê da bomba de combustível deve estar em


bom estado.

24-30
Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Funcionar o motor e selecionar o aparelho de
controle do motor, usando o ”código” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar o aparelho
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 4 e 1 para o ”número de
grupo de indicação 41” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler bloco de valores de medição 41 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Verificar o estado de aquecimento da sonda lambda


ao catalisador no campo de indicação 2:
Indicação: CfS aCa ON

24-31

Nota:
De acordo com o estado de carga do motor,
conecta-se ou desconecta-se a sonda lambda, o que
significa que no campo de indicação 2 podem
aparecer as mensagens Cf.a(d)Ca ON ou Cf.a(d)Ca
ON / Cf.a(d)Ca OFF.

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se o valor teórico não for alcançado:

- Desacoplar o conector de 4 contactos (preto) em


direção à sonda lambda (G39) - seta-.

R24--0008

24-32
- Verificar a continuidade de passo do aquecimento
da sonda no conector que a une à sonda lambda,
contactos 1+2.

Se não se detectar nenhuma interrupção da sonda:

- Substituir a sonda lambda ⇒ página 24-1 .

- Se o aquecimento da sonda tiver passo:


1 2
N24--0721

V Verificar a alimentação elétrica

- Ajuste o multímetro no intervalo de ”medição de


tensão”.

- Para medir a tensão, conecte o multímetro aos


contactos 1 +2 (do conector para o aparelho de
comando do motor), utilizando cabos auxiliares
V.A.G 1594.
1 2
N24--0722 - Dar partida no motor e deixa-lo funcionar em
marcha lenta.
Valor teórico: 11,0...15,0 V

24-33

- Desligar a ignição.

Se não houver tensão:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para o aparelho de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 2+bainha 63
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

Se o valor teórico for alcançado:


1 4 - Verifique se há interrupção do cabo entre o conector
A24--0094 de 4 contatos, contato 1, e o relê da bomba de
combustível (J17), seguindo o esquema de circuitos
de corrente.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

24-34
Corpo da borboleta: verificar
Componentes do corpo da borboleta acelerador
(J338):
Corpo da borboleta do acelerador (G186), sensor de
ângulo 1 para o corpo da borboleta do acelerador
(G187) e sensor de ângulo 2 para o corpo da borboleta
do acelerador (G188).

Nota:
Ao substituir o corpo da borboleta do acelerador, é
obrigatório adaptar o novo corpo da borboleta ao
unidade de comando do motor ⇒ página 24-120.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

24-35

Condições para a verificação

A temperatura do líquido de arrefecimento deve ser


de 5... 50 °C, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 6 e 2 para o ”número de
grupo de indicação 62” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Leia o bloco de valores de medição 62 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

24-36
- Verificar o ângulo da borboleta em conjunto com a
marcha lenta, captado pelo sensor 1 (G187) e
exibido no campo de
indicação 1
Valor teórico: 10...90 %

- Verifique o ângulo da borboleta em conjunto com a


marcha lenta, captado pelo sensor 2 (G188) e
exibido no campo de
indicação 2
Valor teórico: 90...10 %

- Pise no pedal do acelerador lentamente, até a


posição de aceleração plena, observando os
ângulos exibidos nos campos de indicação
ao 1 e 2:

A porcentagem no campo de indicação 1 deve


aumentar de forma regular. Não se aproveita
completamente a margem de tolerância 10...90 %.

A porcentagem exibida no campo de indicação 2


deve diminuir uniformemente. Não se aproveita
completamente a margem de tolerância 90...10 %.

24-37

Notas:
♦ A razão do acréscimo do valor exibido no campo de
indicação 1 e do decréscimo no campo 2 é o
funcionamento em sentido contrário dos
potenciômetros (sensores de ângulo) integrados
no corpo da borboleta do acelerador.
♦ Isso significa que a captura de tensão do sensor de
ângulo se desloca para os 5 volts. (Quanto mais se
abre a borboleta, maior a tensão; a indicação de
porcentagem aumenta.
♦ A captura de tensão do sensor de ângulo 2 se
desloca de 5 volts para 0 volt. (Quanto mais se abre
a borboleta, menor a tensão; a indicação de
porcentagem diminui).

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se não aparecerem as mensagens descritas:

- Extrair o conector de 6 contatos do corpo da


borboleta do acelerador -seta-.

R24--0009

24-38
6 4 2
- Meça a resistência de acionamento da borboleta
entre os contatos 3 + 5
Valor teórico: 3...200 Ω

Se o valor teórico não for alcançado:


5 3 1
- Substitua a unidade do corpo da borboleta
⇒ página 24-16, pos.2.

- Consulte a memória de avarias e apague-a em


N24--1008 seguida ⇒ página 01-13, Memória de avarias:
consultar e apagar.

- Efetue a adaptação da unidade de comando do


motor com o corpo da borboleta do acelerador ⇒
página 24-120.

Se o valor teórico for alcançado:

- Verifique a alimentação elétrica do corpo da


borboleta do acelerador e os cabos que vão para a
unidade de comando ⇒ página 24-40.

- Verificar o sensor da posição do pedal do acelerador.


⇒ Grupo Rep. 20; Regulagem eletrônica da potência
do motor (acelerador eletrônico); Sensor da
posição do pedal do acelerador: verificar

Se a alimentação elétrica e os cabos não


apresentarem irregularidades:

24-39

- Substituir o aparelho de comando do motor


⇒ página 24-114.
V
Verifique a alimentação elétrica e os cabos que
2 4 6 vão para a unidade de comando:

Condições para a verificação

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Processo de verificação

- Para medir a tensão, conecte o multímetro nos


1 3 5 M24--0068 contactos 2 + 6 do conector.

- Ligar a ignição.
Valor teórico: mínimo 4,5 V
V
- Desligar a ignição.
2 4 6
- Para medir a tensão, conecte o multímetro nos
contato 2 do conector e à massa.

- Ligar a ignição.
Valor teórico: mínimo 4,5 V

- Desligar a ignição.

M24--0069
1 3 5

24-40
Se os valores teóricos não forem alcançados:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

2 4 6
- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a
caixa de verificação e a caixa de tomada de 6 pólos
(da caixa de tomada para o aparelho de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 92
Contacto 2+bainha 83
Contacto 3+bainha 117
Contacto 4+bainha 84
Contacto 5+bainha 118
Contacto 6+bainha 91
1 3 5 M24--0048
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
24-41

e com o positivo da bateria.


Valor teórico: ∞ Ω

24-42
Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Verifique a alimentação elétrica da unidade de


comando do motor⇒ página 24-108.

Transmissão de pressão do coletor de


admissão: verificar
Nota:
Para reparar os contactos do conector do transmissor
devem-se utilizar exclusivamente contactos
dourados.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

24-43

Processo de verificação

- Extrair o conector de 4 contatos -1- do sensor de


pressão do coletor de admissão (G71) com o sensor
1
de temperatura do ar de admissão (G42).

2 R24--0010

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

24-44
- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a
caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para a unidade de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 3+bainha 98
Contacto 4+bainha 109
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


1 4 curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
A24--0094
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substitua o sensor de pressão do coletor de


admissão (G71) com o sensor da temperatura do ar
de admissão (G42)
⇒ página 24-17, pos.8.

24-45

Sensor de temperatura do ar de
admissão: verificar
Nota:
Para reparar os contatos do conector do transmissor
devem-se utilizar exclusivamente contatos dourados.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

♦ Jato de refrigeração (comercial)

24-46
Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 3 para o ”número de
grupo de indicação 4” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 4 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Ler o valor da temperatura do ar de admissão que


é exibido no campo 2.

24-47

- Continuar a verificação de acordo com a seguinte


tabela:

Valor Causa Prosseguir


exibido com a
verificação
Temperatur --- ⇒ página
a ambiente 24-49
aprox.1)
-40 °C Interrupção ou ⇒ página
curto-circuito com o 24-50
positivo
129 °C Curto-circuito na ⇒ página
massa 24-52
1) Se for exibida uma temperatura inferior à do
ambiente do sensor, verificar primeiramente os
cabos do sensor quanto a resistências de contato.
Levar em conta que o sensor pode ser aquecer com
o calor irradiado quando o veículo está parado.

24-48
Se a temperatura ambiente for exibida, continuar
a verificação como segue:

Teste de funcionamento do sensor

- Remover o conector de temperatura do ar de


admissão com o conector de pressão do coletor de
admissão.

- Ler o valor da temperatura do ar de admissão que


é exibido no campo 4.

- Aplicar um jato de refrigeração ao transmissor,


observando o valor da temperatura. O valor da
temperatura deve
R24--0011 baixar.

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se o valor teórico não for alcançado:

- Substitua o sensor de pressão do coletor de


admissão (G42) pelo sensor de temperatura do ar
de admissão (G71)
⇒ página 24-17, pos.8.

24-49

Se a temperatura exibida for -40 °C, continuar a


verificação como segue:
1
- Extrair o conector de 4 contatos -1- do sensor de
pressão do coletor de admissão (G71) com o sensor
de temperatura do ar de admissão (G42).

2 R24--0010

- Pontear os contatos 1+2 do conector com cabos


auxiliares de V.A.G 1594 e observar os valores
exibidos no visor.

Se o valor exibido subir a 120 °C:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


1 2 a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.
N24--0804

- Desligar a ignição.

24-50
- Substituir o sensor de pressão do coletor de
admissão (G42) pelo sensor de temperatura do ar
de admissão (G71)
⇒ página 24-17, pos.8.

Se o valor exibido se mantiver em -40 °C:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

24-51

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para o aparelho de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 108
Contacto 2+bainha 85
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


1 4 curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
A24--0094
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substitua o sensor de pressão do coletor de


admissão (G42) pelo sensor de temperatura do ar
de admissão (G71)
⇒ página 24-17, pos.8.

Se a temperatura exibida for 120 °C, continuar a


verificação como segue:

- Extrair o conector de 4 contatos -1- do sensor de


pressão do coletor de admissão (G71) com o sensor
1
de temperatura do ar de admissão (G42).

Se o valor exibido subir a -40 °C:

- Pressionar a tecla → - .

2 R24--0010 24-52
- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Substituir o sensor de pressão do coletor de


admissão (G42) pelo sensor de temperatura do ar
de admissão (G71)
⇒ página 24-17, pos.8.

Se o valor exibido se mantiver em 129 °C:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

24-53

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para o aparelho de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 108
Contacto 2+bainha 85
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


1 4 curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
A24--0094
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substituir o sensor de pressão do coletor de


admissão (G42) pelo sensor de temperatura do ar
de admissão (G71)
⇒ página 24-17, pos.8.

24-54
Verificar o sensor de temperatura do
líquido de arrefecimento
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

O motor deve estar frio.

24-55

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código de direção” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 4 para o ”número de
grupo de indicação 4” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 4 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Ler o valor da temperatura do líquido de


arrefecimento que é exibido no campo 3.

24-56
- Continuar a verificação de acordo com a seguinte
tabela:

Valor Causa Prosseguir


exibido com a
verificação
Temperatur --- Somente em
a aprox. do caso de
líquido de indicação de
arrefecime avaria
nto1) esporádica:2)
⇒ página
24-58
-40 °C Interrupção ou ⇒ página
curto-circuito com o 24-60
positivo
120 °C Curto-circuito na ⇒ página
massa 24-62
1) Se for exibida uma temperatura inferior à do
ambiente do transmissor, verificar primeiramente
os cabos do transmissor quanto a resistências de
contato.
2) Averificação é possível somente quando o motor
está frio.

24-57

Se a temperatura do líquido de arrefecimento


aparecer visualizada, continuar a verificação como
segue:

Teste de funcionamento do transmissor

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar a unidade do
comando do motor, usando o ”código” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
do comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 4 para o ”número de
grupo de indicação 4” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 4 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

24-58
- Com o motor em movimento, observar o valor da
temperatura do líquido de arrefecimento no campo
de indicação 2. O valor deve
aumentar uniformemente, sem interrupção.

Notas:
♦ A temperatura aumenta em passos de 2...5°C .
♦ Se em determinada margem de temperatura
ocorrerem falhas na marcha do motor e o valor da
temperatura não aumentar de maneira ininterrupta,
significa que o sinal da temperatura experimenta
interrupções ocasionais, que exigem a substituição
do sensor.

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se o valor teórico não for alcançado:

- Substituir o sensor de temperatura do líquido


refrigerante (G62) pelo sensor do indicador de
temperatura do líquido de arrefecimento (G2) ⇒
página 24-15, pos. 21.

24-59

Se a temperatura exibida for -40 °C, continuar a


verificação como segue:

- Extrair o conector de 4 contatos do sensor da


temperatura do líquido de arrefecimento (G62) com
o sensor do indicador da temperatura do líquido de
arrefecimento (G2) -seta-.

R24--0012

- Pontear os contatos 3+4 do conector com os cabos


auxiliares de V.A.G 1594 e observar os valores que
aparecem no visor.
2 4
Se o valor exibido subir a 129 °C:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.
N24--1040
1 3
- Desligar a ignição.

24-60
- Substituir o sensor de temperatura do líquido
arrefecimento (G62) pelo sensor do indicador de
temperatura do líquido de arrefecimento (G2) ⇒
página 24-15, pos. 28

Se o valor exibido se mantiver em -40 °C:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

24-61

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para a unidade de comando)
2 4 segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 3+bainha 93
Contacto 4+bainha 108
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
1 3
N24--1040
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substituir o sensor de temperatura do líquido


refrigerante (G62) pelo sensor do indicador de
temperatura do líquido de arrefecimento (G2) ⇒
página 24-15, pos. 28

Se a temperatura exibida for 120 °C, continuar a


verificação como segue:

- Extrair o conector de 4 contatos do sensor da


temperatura do líquido de arrefecimento (G62) com
o sensor do indicador da temperatura do líquido de
arrefecimento (G2) -seta-.

Se o valor exibido subir a -40 °C:

- Pressionar a tecla → - .

R24--0012 24-62
- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Substituir o sensor de temperatura do líquido de


arrefecimento (G62) pelo sensor do indicador de
temperatura do líquido de arrefecimento (G2) ⇒
página 24-15, pos. 28

Se o valor exibido se mantiver em 129 °C:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

24-63

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para a unidade de comando)
2 4 segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 3+bainha 93
Contacto 4+bainha 108
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
1 3
N24--1040
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substituir o sensor de temperatura do líquido de


arrefecimento (G62) pelo sensor do indicador de
temperatura do líquido de arrefecimento (G2) ⇒
página 24-15, pos. 21

Sensor de rotação do motor: verificar


O sensor do regime do motor (G28) é um sensor de
rotações e de marca de referência. Se faltar o sinal de
rotação, o motor não não dará partida. Se o sinal de
rotação falhar quando o motor estiver em movimento,
o motor irá parar instantaneamente.

24-64
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

24-65

Condições para a verificação


1 Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Processo de verificação

- Desconectar o conector triplo preto da tomada -2-


na direção do transmissor do regime do motor.

2 R24--0010

V
- Conectar o multímetro na medição de tensão aos
contatos 1 (positivo) e 3 (massa) do conector do
sensor de rotação do motor, utilizando os cabos
auxiliares de V.A.G 1594.

- Ligar a ignição.
Valor teórico: mínimo 4,5 V

- Desligar a ignição.

1 3 N28--0131

24-66
Se não houver tensão:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 3 pólos
(da caixa de tomada para a unidade de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 87
Contacto 2+bainha 82
Contacto 3+bainha 108
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω
1 3
A24--0096

24-67

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se não se detectar nenhuma irregularidade dos cabos


e houver tensão entre os contatos 1+3:

- Sensor de rotação do motor (G28):


⇒ página 24-14, pos.14.

Se não se detectar nenhuma irregularidade dos cabos


e não houver tensão entre os contatos 1+3:

- Substituir a unidade de comando do motor


⇒ página 24-114.

24-68
Injetores: verificar
Verificar a ativação

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Lâmpada de diodo V.A.G 1527

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

As conexões com a massa entre o motor (caixa de


câmbio) e a carroceria (sob a bateria) devem estar
corretas.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

24-69

O sensor de rotação do motor deve estar em bom


estado; consultar ⇒ página 24-64.

O transmissor Hall deve estar em bom estado;


consultar
⇒ página 28-9.

O relê da bomba de combustível deve estar em bom


estado.

Processo de verificação

- Extrair o conector de 4 contatos do transformador


de ignição -seta-.

N28--0175

- Extrair os conectores terminais -setas- dos


injetores.

N24--1005 24-70
- Acoplar a lâmpada de diodo V.A.G 1527 com cabos
auxiliares de V.A.G 1594 aos contatos do conector
do cilindro 1.

- Acionar o motor de partida e verificar a alimentação


elétrica do injetor do cilindro 1.
O diodo luminoso deve acender

- Repetir o teste dos conectores dos injetores


correspondentes aos cilindros 2...4.
N24--0767
1 2
- Desligar a ignição.

Se o diodo luminoso não acender para nenhum


cilindro:

- Acoplar a lâmpada de diodo ao conector do cilindro


1, contacto 1, e à massa.
O diodo luminoso deve acender

- Repetir o teste dos conectores dos injetores


correspondentes aos cilindros 2...4.

Se o diodo luminoso não acender:

- Desligar a ignição.
N24--0768
1
- Com a ajuda do esquema elétrico, verificar o cabo
entre o contato 1 do conector duplo e o relê da
bomba de combustível (J17) para descobrir se há
alguma interrupção.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

24-71

Se o diodo luminoso não acender para um ou vários


cilindros:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/ jogo de cabos da unidade de comando.

- Verificar se há interrupções nos cabos entre a caixa


de verificação e os conectores de 2 contatos dos
injetores (da caixa de tomadas para a unidade de
controle), seguindo o esquema de circuitos de
corrente.
Injetor 1: contacto 2+bainha 96
Injetor 2: contacto 2+bainha 97
Injetor 3: contacto 2+bainha 88
Injetor 4: contacto 2+bainha 89
1 2 Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω
A24--0090

- Adicionalmente, verificar os cabos quanto a


curto-circuitos entre eles, com a massa do veículo

24-72
e com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

24-73

- Verificar os cabos entre os contatos 1 dos


conectores dos injetores para descobrir se há
interrupção entre eles.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

Verificar as resistências dos injetores

Processo de verificação

- Verificar a resistência dos injetores entre os


contatos.
Valor teórico: 14...17 Ω

Nota:
O valor de resistência é válido como
aproximadamente 20 °C. No caso de temperaturas
mais elevadas o valor de resistência aumenta.

A96--0134
Se o valor teórico não for alcançado:

- Substituir o injetor avariado


⇒ página 24-18, pos.7

24-74
A montagem dos injetores deve ser efetuada na
ordem inversa estabelecida para a desmontagem,
observando-se o seguinte:

♦ Os anéis de vedação de todos os injetores devem


ser substituídos e lubrificados com um pouco de
óleo de motor limpo.

♦ Inserir os injetores verticalmente e na posição


correta, no distribuidor de combustível, e
imobiliza-los com presilhas de sujeição.

♦ Posicionar o distribuidor de combustível com os


injetores imobilizados diante do cabeçote e inseri-lo
uniformemente.

24-75

V.A.G 1594 A
Verificar a forma do jato e
V.A.G 1331
estancamentos

Ferramentas especiais,
equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e
medição, assim como dispositivos
auxiliares necessários

♦ Chave de dinamômetro V.A.G 1331


(5...50 Nm)

V.A.G 1630 ♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G


1594 A

♦ Potenciômetro digital V.A.G 1630

♦ Recipiente graduado

W24--0003
24-76
Condições para a verificação

A pressão do combustível deve estar correta;


verificar
⇒ pág. 24-80, verificar a pressão do combustível,
o regulador da pressão do combustível e a pressão
de retenção.

Processo de verificação
N28--0175 - Extrair o conector de 4 contatos do transformador
de ignição -seta-.

- Extrair o conector de 4 pinos do sensor de


temperatura do líquido de arrefecimento (G62) com
o sensor do indicador da temperatura do líquido de
arrefecimento (G2) -seta-.

R24--0012

24-77

V.A.G 1630 - Acoplar o potenciômetro digital V.A.G 1630 aos


contatos 3+4 do conector, utilizando cabos
auxiliares de V.A.G 1594, e ajustar o lado conectado
4
a 15 kΩ.

- Separar do distribuidor de combustível o chicote de


fios dos injetores.

- Remover do cabeçote o distribuidor de combustível


completo com todos os injetores (as mangueiras de
3 N24--1057 combustível permanecem acopladas)
⇒ página 24-11, pos.11.

- Colocar um recipiente pequeno sob o injetor a ser


verificado e retirar os conectores dos outros
injetores.

- Pedir a outra pessoa que acione o motor de partida.


O injetor deve efetuar a injeção com jato pulsante.

R24--0015

24-78
- Repetir o teste com os outros injetores.
Certificar-se de que esteja conectado somente o
injetor que se deseja verificar.

- Em seguida, verificar se há estancamentos nos


injetores. Não devem sair mais de
2 gotas/min

Se a perda de combustível for maior:

- Desligar a ignição.

- Substituir o injetor avariado


⇒ página 24-18, pos.5.

A montagem dos injetores deve ser efetuada na


ordem inversa estabelecida para a desmontagem.
Para isso, observar o seguinte:

♦ Os anéis de vedação de todos os injetores devem


ser substituídos e lubrificados com um pouco de
óleo de motor limpo.

♦ Inserir os injetores verticalmente e na posição


correta, no distribuidor de combustível, e
imobiliza-los com presilhas de sujeição.

♦ Posicionar o distribuidor de combustível com os


injetores imobilizados diante do cabeçote e inseri-lo
uniformemente.

24-79

V.A.G 1318 V.A.G 1318 V.A.G 1318/9 Pressão do combustível,


regulador de pressão do
2
4

40

20
60 80
6

DIN 100
120
140
8
combustível e pressão de
retenção: verificar
bar
0

Ferramentas especiais,
equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e
medição, assim como dispositivos
auxiliares necessários
V.A.G 1318/17 V.A.G 1348 ♦ Manômetro verificador V.A.G 1318
V.A.G 1318/17--1 V.A.G 1318/17--4
♦ Adaptador V.A.G 1318/9

♦ Adaptador V.A.G 1318/17


V.A.G 1318/17--8 V.A.G 1318/17--3

♦ Comparador de quantidades V.A.G


1348

W24--0021
24-80
Notas:
♦ O regulador de pressão do combustível regula a
pressão do combustível em relação com a bomba
de combustível.
♦ O regulador de pressão do combustível
encontra-se na bomba de combustível.
♦ O valor teórico para esta verificação depende da
pressão de serviço da bomba de combustível. Esse
valor atinge cerca de 3,0 bar de sobrepressão

Processo de verificação

- Retirar o fusível 14 (bomba de combustível) do


porta-fusíveis.

Atenção!
A tubulação de alimentação de combustível
está sob pressão. Antes de soltar as junções da
mangueiras, coloque um pano em volta da
junção. Em seguida, eliminar a pressão
removendo a mangueira cuidadosamente.

24-81

- Acoplar o manômetro de verificação V.A.G 1318 da


forma descrita, utilizando os adaptadores.

- Abrir a chave do separador do manômetro de


verificação. A alavanca indicará o sentido do fluxo
-A-.

- Colocar o fusível 14 (bomba de combustível) no


porta-fusíveis.

- Colocar o motor em movimento e faze-lo funcionar


em marcha lenta.

- Medir a pressão do combustível.


Valor teórico: aprox. 2,8 a 3,2 bar.

- Desligar a ignição.

24-82
Se o valor teórico for alcançado:

- Verificar estancamentos e a pressão de retenção.


⇒ página 24-84.

Se não se alcançar o valor teórico:

- Verificar Comprovar se existem estrangulamentos


(dobras) na tubagem de retorno do combustível,
entre o regulador de pressão do combustível e a
unidade de alimentação de combustível.

Se não se observa nenhum estrangulamento (dobra):

- Substituir o regulador de pressão do combustível.

24-83

Estancamento e pressão de retenção: verificar

- Verificar estancamentos e a pressão de retenção.


Observar a queda da pressão no manômetro. Ao
final de 10 minutos devem cair
no mínimo 2,0 bar de sobrepressão

Se a pressão de retenção cair abaixo de 2 bar:

- Colocar o motor em movimento e faze-lo funcionar


em marcha lenta.

- Desligar a ignição após o restabelecimento da


pressão. Deve-se, simultaneamente, fechar o grifo
de fechamento do dispositivo de medição de
pressão V.A.G 1318 (alavanca no sentido transversal
ao fluxo -B-).

24-84
- Observar a queda da pressão no manômetro.

Se a pressão cair novamente:

- Verificar estancamentos nas conexões das


mangueiras, nos anéis de vedação do distribuidor e
nos injetores.

- Verificar estancamentos no manômetro de


verificação.

Se a pressão não cair:

- Verificar a válvula de retenção da bomba de


combustível.
⇒ Grupo Rep. 20; Componentes do sistema de
alimentação de combustível: remover e instalar;
Bomba de combustível: verificar

Nota:
Antes de retirar o manômetro de verificação, colocar
panos em volta da junção.

24-85

Sistema de admissão: verificar


estancamentos (infiltração de ar)
Teste com jato para localização de vazamentos G
001 800 A1.

Notas:
♦ Devido à descompressão existente no sistema de
admissão, aplica-se um jato para localizar
vazamentos por infiltração de ar. O jato reduz a
facilidade de ignição da mistura. Dessa forma,
ocorre uma queda no regime do motor e uma
variação do valor da sonda lambda.
♦ Respeitar sempre as regras de segurança exibidas
no recipiente.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Jato para localização de vazamentos G 001 800 A1.

24-86
Condições para a verificação

Temperatura do líquido de arrefecimento, 80 °C no


mínimo, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar a unidade de
comando do motor, usando o ”código” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar o aparelho
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 1 para o ”número de
grupo de indicação 1” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 1 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

24-87

Prosseguir com a verificação somente após:

verificar que a temperatura do líquido de


arrefecimento seja superior a 80 °C -campo de
indicação 2-

- Observar o regime do motor no campo de indicação


1 e o regulador lambda no campo de indicação 3.

- Aplicar sistematicamente o jato de localização de


vazamentos aos componentes do sistema de
admissão.

Se o regime do motor baixar ou se o regulador lambda


variar:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Verificar se a zona borrifada do sistema de admissão


apresenta vazamentos e eliminar a possível
irregularidade.

24-88
Se o regime do motor ou o regulador lambda não se
alterar:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

24-89

Verificação de funções
Verificação da marcha lenta
Notas:
♦ Não são ajustáveis: o regime de marcha lenta, o
momento da ignição, o conteúdo do CO.
♦ O regime de marcha lenta é regulado com base no
valor teórico pelo elemento da válvula borboleta do
acelerador.
♦ O conteúdo do CO é ajustado com base no valor
teórico, por meio da regulagem lambda. O
autodiagnóstico permite detectar as possíveis
irregularidades na regulagem lambda e registra as
irregularidades na memória.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

Condições para a verificação

O sistema de escape deve estar estanque entre o


cabeçote e o catalisador.

24-90
Todos os consumidores de eletricidade, por
exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

Nos veículos equipados com ar condicionado, esse


deve estar desligado.

Temperatura do líquido de arrefecimento, 80 °C no


mínimo, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar a unidade de
comando de controle do motor, usando o ”código
de direção” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

- Consultar a memória de avarias; caso necessário,


eliminar a avaria e apagar a memória.
⇒ página 01-13, Memória de avarias: consultar e
apagar.

24-91

- Em seguida:

♦ Deixar o leitor de avarias V.A.G 1551 conectado.

♦ Manter o motor funcionando em marcha lenta.

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 4 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

Ajuste básico Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 1 para o ”número de
grupo de indicação 1” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Sistema em ajuste básico 1 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

Nota:
Na função ”Sistema ajuste básico”, a válvula do filtro
de carvão ativado (N80) está fechada e o compressor
do ar condicionado está desativado.

24-92
- Verificar as condições de ajuste para o painel básico,
que são exibidas no campo 4:
Valor teórico: 1x111111
Significado das cifras ⇒ página 01-74

- Elevar ligeiramente o regime do motor (golpe de


acelerador) e, em seguida, faze-lo funcionar em
marcha lenta durante 2 minutos.

Verificar o regime de marcha lenta

- Alternar para o grupo 56, procedendo da seguinte


forma:

- Pressionar a tecla C.

- Pressionar as teclas 0, 5 e 6 para o ”número de


grupo de indicação 56” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Sistema em ajuste básico 56 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Verificar os estados de carga que são exibidos no


campo 4
Valor teórico: x x 0 x 0
(Significado ⇒ página 01-111)

- Verificar o regime teórico de marcha lenta no


campo de indicação 2.
Valor teórico: 790/min

24-93

- Verificar o regime de marcha lenta no campo de


indicação 1.
Valor teórico: 820/min1)
1) Valores
atuais:
⇒ Arquivamento de Inspeção de gases de escape

Nota:
Durante a verificação da marcha lenta desativam-se a
válvula de filtro de carvão ativado (N80) e o ar
condicionado, e inicia-se o processo de
auto-adaptação da regulagem lambda.

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

Se o regime de marcha lenta não for alcançado:

- Adaptar a unidade de comando ao corpo da


borboleta do acelerador ⇒ página 24-120.

- Fazer um percurso de teste.

Observar as precauções necessárias ao fazer um


percurso de teste ⇒ página 24-25.

24-94
- Consultar novamente a memória de avarias da
unidade de comando.

- Repetir a verificação da marcha lenta

Se novamente não forem alcançados os valores


teóricos:

- Verificar a unidade de comando da válvula borboleta


do acelerador
⇒ página 24-35.

- Verificar os estados de carga do motor


⇒ página 24-104.

- Verificar o sistema de admissão quanto a


infiltrações de ar
⇒ página 24-86.

- Verificar os sinais que vêm do ar condicionado ou


vão para ele
⇒ página 24-129.

24-95

Sonda lambda e regulagem: verificar


Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

24-96
Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

O sistema de escape deve estar estanque entre o


cabeçote e o catalisador.

Temperatura do líquido de arrefecimento, 80 °C no


mínimo, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

Teste de funcionamento

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar a unidade de
comando do motor, usando o ”código” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

24-97

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 3 e 0 para o ”número de
grupo de indicação 30” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Leia o bloco de valores de medição 30 → Indicação do visor:


1 2 (1...2 =campos de indicação)

- Verificar o estado da regulagem lambda ao


catalisador (campo de indicação 1):
Valor teórico: 1 1 1
(Significado ⇒ página 01-97)

Notas:
♦ O primeiro dígito do bloco numérico de 3 dígitos
alterna entre 0 e 1 (aquecimento da sonda lambda
OFF e ON).
♦ De acordo com o estado da regulagem lambda,
pode aparecer alternadamente 0 ou 1 no bloco
numérico de 3 dígitos.
♦ Os dígitos do campo de indicação 1 não se alteram
para 1 até que a temperatura do catalisador supere
os 400,0 °C (⇒ grupo de indicação 34, campo de
indicação 2).

24-98
Se o valor teórico não for alcançado:

- Verificar la calefação lambda anterior ao catalisador


⇒ página 24-30.

Se o valor teórico for alcançado:

- Alternar para o grupo 32, procedendo da seguinte


forma:

- Pressionar a tecla C.

- Pressionar as teclas 0, 3 e 2 para o ”número de


grupo de indicação 32” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 32 → Indicação do visor:


1 2 (1...2 =campos de indicação)

- Verificar os valores de auto-adaptação lambda em


marcha lenta (aditivos) no campo de indicação 1.
Valor teórico: -10,0...10,0 %

- Verificar os valores de auto-adaptação lambda sob


carga parcial (multiplicativos) no campo de
indicação 2.
Valor teórico: -10,0...10,0 %

24-99

Se os valores teóricos não forem alcançados:

- ⇒ página 01-100, avaliação do grupo de indicação 32

Se forem alcançados os valores teóricos:

- Alternar para o grupo 33, procedendo da seguinte


forma:
V.A.G 1551: pressione a tecla 3
V.A.G 1552: pressionar a tecla ↑

Leia o bloco de valores de medição 33 → Indicação do visor:


1 2 (1...2 =campos de indicação)

- Observar a regulagem lambda no campo de


indicação 1. O valor exibido deve oscilar entre
-15,0...15,0 % em pelo menos 2% .

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

24-100
Se a regulagem lambda indicada no campo 1 não
oscilar:

- Efetuar um curso de teste para deixar a sonda


lambda limpa de possíveis resíduos e repetir o
teste.

Observar as precauções necessárias ao efetuar um


curso de teste ⇒ página 24-25.

- Verificar os cabos da sonda lambda 1 ⇒ página


24-101.

Verificar os cabos da sonda lambda 1

- Desconectar o conector de 4 contatos (preto) em


direção à sonda lambda ao catalisador (G39) - seta-.

R24--0008

24-101

V - Conectar o multímetro que mede a tensão aos


contatos 3 + 4 (do conector para o aparelho de
comando do motor), utilizando cabos auxiliares do
V.A.G 1594.

- Ligar a ignição e medir a tensão básica.


Valor teórico: 0,40...0,50 V

- Desligar a ignição.
3 4
N24--0731 Se o valor teórico for alcançado:

- Substituir a sonda lambda ao catalisador (G39) ⇒


página 24-1

Se o valor teórico não for alcançado:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

24-102
- Verificar se há interrupções nos cabos entre a caixa
de verificação e os conectores de 4 contatos dos
injetores (da caixa de tomadas para a unidade de
controle), seguindo o esquema de circuitos de
corrente.
Contacto 3+bainha 68
Contacto 4+bainha 69
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω
1 4 - Verificar curto-circuitos dos cabos do conector
A24--0094
contato 3+4 com o contato 1+2, seguindo o
esquema elétrico.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substituir a sonda lambda ao catalisador (G39) ⇒


página 24-1.

24-103

Estados de carga do motor: verificar


Nota:
Deve-se verificar se a unidade de comando do motor
identifica os estados de carga do motor (marcha lenta,
desaceleração, carga parcial, enriquecimento, carga
completa).

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

Condições para a verificação

Temperatura do líquido de arrefecimento, 80 °C no


mínimo, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar o aparelho de
controle do motor, usando o ”código de direção”
01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar o aparelho
de comando do motor ⇒ página 01-7)

24-104
Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:
Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 5 para o ”número de
grupo de indicação 5” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 5 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Verificar se a unidade de comando identifica os


estados de carga (campo de indicação 4):

♦ Marcha lenta:

Enquanto o motor estiver funcionando em marcha


lenta, deverá aparecer a mensagem de marcha
lenta.
Indicação: Marcha lenta:

♦ Desaceleração:

- Aumentar o regime de rotações a mais de


3.000/min.

- Fechar o corpo da borboleta do acelerador.

24-105

Quando o motor estiver funcionando acima de


1400/min, deverá aparecer a mensagem de
desaceleração
Indicação: Desaceleração

Nota:
A marcha lenta ocorre abaixo de 1.400/min.

♦ Carga parcial:

- Acelerar uniformemente.

Ao se acelerar uniformemente, deve aparecer uma


mensagem de carga parcial.
Indicação: Carga parcial:

♦ Enriquecimento:

- Acelerar a fundos (até o topo do corpo da


borboleta).

O visor deve indicar rapidamente o enriquecimento


por aceleração
Indicação: Enriquec.

♦ Carga completa:

- Acelerar a fundos (até o topo da válvula borboleta).

O visor deve indicar rapidamente a carga completa


Indicação: Carga completa

24-106
Nota:
Pode ser necessário efetuar um percurso de teste
para obter a mensagem ”carga completa”.

Observar as precauções necessárias ao efetuar um


curso de teste ⇒ página 24-25.

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

Se os valores teóricos não forem alcançados:

- Consultar a memória de avarias; eliminar as


possíveis avarias e apagar a memória ⇒ página
01-13, Memória de avarias: consultar e apagar.

- Verifique o corpo da borboleta


⇒ página 24-35.

- Verificar a suavidade de funcionamento das peças


da regulagem eletrônica da potência do motor
(acelerador eletrônico):
⇒ Grupo Rep. 20; Regulagem eletrônica da potência
do motor (acelerador eletrônico); reparar as peças
da regulagem eletrônica da potência do motor
(acelerador eletrônico)

24-107

Unidade de comando do motor


Alimentação elétrica da unidade de
comando: verificar
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

As conexões com a massa entre o motor (caixa de


câmbio) e a carroceria (sob a bateria) devem estar
corretas.

24-108
Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

Nos veículos equipados com ar condicionado, esse


deve estar desligado.

Alternador correto, verificar:


⇒ Esquemas de circuitos de corrente, Localização de
avarias elétricas e Locais de posicionamento

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar o aparelho de
controle do motor, usando o ”código de direção”
01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar o aparelho
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

24-109

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir núm. de grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 4 para o ”número de
grupo de indicação 4” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 4 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Ler o valor indicado no campo 2.


Valor teórico: mínimo 11,5 V

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se o valor teórico não for alcançado:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

24-110
Verificar a alimentação elétrica no borne 30

- Com o multímetro e os cabos auxiliares de V.A.G


1594, medir a tensão de alimentação entre as
bainhas 1+3 da caixa de verificação:
Valor teórico: mínimo 11,5 V

Se o valor teórico não for alcançado:

- Verificar a fiação que conduz à placa porta-relês,


seguindo o esquema de circuitos de correntes.
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, Localização de
avarias elétricas e Locais de posicionamento

Verificar a alimentação elétrica no borne 15

- Com o multímetro e os cabos auxiliares de V.A.G


1594, medir a tensão de alimentação entre as
bainhas 2+4 da caixa de verificação:

- Ligar a ignição.
Valor teórico: mínimo 11,5 V

Se o valor teórico não for alcançado:

- Verificar a fiação que conduz à placa porta-relês,


seguindo o esquema de circuitos de correntes.
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, Localização de
avarias elétricas e Locais de posicionamento

24-111

Procedimentos a seguir depois de


uma interrupção da alimentação
elétrica
Ao interromper-se a alimentação elétrica, a unidade
de comando do motor perde todos os valores de
auto-adaptação ou de ajuste básico. Isso pode
ocasionar, em função da quilometragem do
automóvel, problemas graves de comportamento
dinâmico.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

Seqüência de operações

Após uma interrupção da tensão, devem-se efetuar as


seguintes operações:

- Ligar a ignição durante 10 segundos, no mínimo.

- Desligar a ignição.

- Adaptar a unidade de comando do motor ao corpo


da borboleta do acelerador ⇒ página 24-120.

24-112
- Executar a verificação da marcha lenta
⇒ página 24-90

Nota:
Durante a verificação da marcha lenta desativa-se a
válvula de filtro de carvão ativado(N80) e o ar
condicionado, e inicia-se o processo de
auto-adaptação da regulagem lambda.

- Efetuar um cursos de teste suficientemente grande


para eliminar os problemas de comportamento
dinâmico.

Observar as precauções necessárias ao efetuar um


curso de teste ⇒ página 24-25.

Durante esse curso devem-se cumprir as seguintes


condições de serviço:

♦ A temperatura do líquido de arrefecimento deve


subir a mais de 80 °C.

♦ Uma vez alcançada a temperatura, devem-se


alcançar várias vezes os estados de carga
Marcha lenta
Carga parcial
Carga completa
Desaceleração

♦ Em carga completa, o regime de rotações deve


elevar-se a mais de 3.500/min.

24-113

Unidade de comando do motor:


substituir
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

Remover

- Em primeiro lugar, imprimir a identificação da


unidade de comando e, com ele, o código da
unidade de comando anterior, procedendo como a
seguir:

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

030906034C MARELLI 4LV 9743 → No visor é possível visualizar a identificação do


Código XXXXX WSC XXXXX aparelho de comando e a codificação, por exemplo:

- Imprimir a identificação da unidade de comando,


pressionando a tecla Print do leitor de avarias.

- Pressionar a tecla → - .

24-114
- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Destravar a unidade de comando do suporte.

- Remover a unidade de comando.

Instalar:

- Instalar a nova unidade de comando no suporte.

- Travar o conector da unidade de comando.

- Adaptar a nova unidade de comando do motor ao


corpo da borboleta do acelerador ⇒ página 24-120.

24-115

- Adaptar a nova unidade de comando ao imobilizador


eletrônico:
⇒ Sistema elétrico de autodiagnóstico; Grupo Rep. 01

- Para concluir, consultar novamente a memória de


avarias do novo aparelho de comando do motor e,
caso necessário, apaga-las ⇒ página 01-13,
Memória de avarias: consultar e apagar.

- Executar a verificação da marcha lenta


⇒ página 24-90

Unidade de comando do motor:


codificar
Notas:
♦ Durante a identificação da unidade de comando,
deve-se indicar sempre um código de 5 dígitos.
♦ Se não se indicar a codificação correspondente ao
veículo ou se a unidade de comando tiver sido
substituído, é preciso codificar a unidade de
comando da seguinte forma.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

24-116
Seqüência de operações

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código“ 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 7 para o código de direção
”Parte elétrica do motor” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Codificar o aparelho de comando Q Indicação do visor:


Inserir o código XXXXX (0-32000)
- Inserir o código correspondente a este veículo e
confirmar a entrada con a tecla Q.

Variantes de codificação da unidade de comando do


motor:
⇒ página 24-121

030906034C MARELLI 4LV 9743 → No visor é possível visualizar a identificação da


Código XXXXX WSC XXXXX unidade de comando e a codificação, por exemplo:

Função desconhecida ou não → Quando essa exibição aparece no visor, significa que
realizável no momento. um código não autorizado foi inserido.

24-117

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Nota:
A unidade de comando do motor não utilizará a
codificação inserida e visualizada no visor antes que
se desligue a ignição uma vez.
Uma codificação incorreta causa o seguinte:
♦ Falhas no comportamento da marcha (solavancos
do câmbio, golpes por inversão das cargas, etc.)
♦ Consumo de combustível elevado
♦ Emissão de poluentes elevada
♦ Avarias inexistentes gravadas na memória de
avarias
♦ Certas funções ficam indisponíveis (regulagem
lambda, ativação do sistema de coleta de carvão
ativo, etc.)
♦ Nos veículos de tração dianteira, a regulagem
anti-patinação não funciona (indicador de ASR
aceso)
♦ Redução da vida útil do câmbio

24-118
Variantes de codificação da unidade de comando do motor:

1. Local: 2. Local: 3. Local: 4. Local: 5. Local:


Código do veículo Código do gás de Código especial Código de Código do veículo
escape barramento de
dados CAN
0 = sem codificação 0 = sem codificação 0 = sem codificação 0 = sem codificação 0 = sem codificação
1= --- 1= --- 1= --- 1 = ABS 1 = 5-marchas, câmbio
manual
2= --- 2= --- 2= --- 2 = Airbag 2= ---
3= --- 3= --- 3= --- 3 = ABS e airbag 3= ---

Os códigos se decifram como indica o exemplo a seguir:

1. Local: Código do veículo (atualmente sem codificação) 0


2. Local: Código do gás de escape (atualmente sem 0
codificação)
3. Local: Código especial (atualmente sem codificação) 0
4. Local: Código do barramento de dados CAN (ABS e 3
airbag)
5: Local: Código da caixa de câmbio (câmbio manual de 5 1
marchas)
Número de código: 0 0 0 3 1

24-119

Unidade de comando do motor:


Adaptar o corpo da borboleta
Por meio da adaptação, com a ignição ligada e o motor
parado, a unidade de comando do motor detecta
diferentes posições da borboleta. As posições
detectadas são registradas na memória da unidade de
comando.

A adaptação deve ser realizada nos casos a seguir:

♦ depois de substituir a unidade de comando do


motor

♦ depois de uma interrupção da alimentação elétrica

♦ depois de remover e instalar o corpo da borboleta

♦ depois de substituir o corpo da borboleta

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

24-120
Condições para a verificação

Ignição ligada, motor parado

Não deve haver nenhuma avaria registrada na


memória ⇒ página 01-13, Memória de avarias:
consultar.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

A válvula borboleta do acelerador deve estar na


posição de marcha lenta (não acionar o pedal do
acelerador durante a verificação).

Temperatura do ar de admissão, 6 °C no mínimo, ⇒


grupo de indicação 04, campo de indicação 4

A temperatura do líquido de arrefecimento deve ser


de 5... 50 °C, ⇒ grupo de indicação 04, campo de
indicação 3

24-121

Seqüência de operações

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 4 para a função ”Concluir
a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

Ajuste básico Indicação do visor:


Inserir o número do grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 6 e 0 para o ”Número do
grupo de indicação 60” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Sistema em ajuste básico 60 → Indicação do visor:


xxx % xxx % x ADP. ON (1...4 =campos de indicação)

Depois de pressionar a tecla Q, executam-se os


seguintes passos de auto-adaptação :

♦ Passo de auto-adaptação 1: A unidade de comando


do motor comprova se todas as condições para a
verificação foram cumpridas.

24-122
♦ Passo de auto-adaptação 2: Corta-se a corrente do
corpo da borboleta do acelerador (posição de
emergência). A unidade de comando memoriza os
valores do transmissor de ângulo da posição de
emergência.

♦ Passo de auto-adaptação 3: O corpo da borboleta


situa-se em um valor acima do ponto de
emergência.

♦ Passo de auto-adaptação 4: Desconecta-se a etapa


final do elemento do corpo da borboleta. A mola
mecânica deve agora posicionar o corpo da
borboleta na posição de emergência detectada
anteriormente. Para tanto, a mola dispõe de um
tempo determinado (teste do retorno da mola).

♦ Passo de auto-adaptação 5: O elemento do corpo da


borboleta fecha a válvula (teto mecânico inferior).

♦ Passo de auto-adaptação 6. A unidade de comando


memoriza os valores do transmissor de ângulo do
teto mecânico inferior. Em seguida, define-se
(calcula-se) o teto elétrico inferior a partir desses
valores e se memoriza a unidade de comando.

♦ Passo de auto-adaptação 7: Desconecta-se a etapa


final do elemento do corpo da borboleta no teto
mecânico inferior. A mola mecânica deve agora
posicionar o corpo da borboleta na posição de
emergência detectada anteriormente.

24-123

♦ Passo de auto-adaptação 8: Comprovam-se os


valores do transmissor de ângulo.

Sistema em ajuste básico 60 → Indicação do visor:


xx,x % xx,x % x ADP. OK (1...4 =campos de indicação)

A adaptação é efetuada com êxito.

- Depois de 30 segundos, no mínimo, pressionar a


tecla → para concluir o ajuste básico do corpo da
borboleta.

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

Para memorizar os valores:

- Desconectar a ignição durante 50 segundos, no


mínimo (continuação do aparelho de comando).
Se o aparelho de comando interromper o ajuste
básico, isso poderá ter diversas razões:
♦ Descumprimento das condições de verificação
♦ O corpo da borboleta ou a fiação está defeituosa;
consultar ⇒ página 24-35.
Depois de uma interrupção, grava-se uma memória
de avarias. Quando se liga a ignição novamente, o
ajuste básico é realizado automaticamente.

24-124
Sinais suplementares: verificar
Sinal de velocidade: verificar
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G 1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

O velocímetro deve estar em bom estado. Verificar


o velocímetro:
⇒ Sistema elétrico; Grupo Rep. 90

24-125

Não deve haver nenhuma avaria armazenada na


memória de avarias ⇒ página 01-13, Memória de
avarias: consultar e apagar.

Processo de verificação

Nota:
Para verificar o sinal de velocidade é necessário
colocar o veículo em movimento. Para isso é preciso
a ajuda de outra pessoa.

Atenção!
Deve-se fixar o leitor de avarias no assento
traseiro e maneja-lo dali.

Observar as precauções necessárias ao efetuar um


curso de teste ⇒ página 24-25.

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar a unidade de
comando do motor, usando o ”código” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

24-126
Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:
Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir o número do grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 0 e 5 para o ”Número do
grupo de indicação 5” e confirmar a entrada com a
tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 5 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Efetuar um percurso de teste, durante o qual uma


segunda pessoa deve observar os valores que são
exibidos no visor.

- Observar o valor que é exibido no campo 3.


Valor teórico: velocidade de percurso aprox.

- Circular mais lentamente. O valor indicado deve


baixar.

- Pressionar a tecla → - .

24-127

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se não se indicar nenhuma velocidade ou se o valor


indicado não baixar ao se reduzir a velocidade de
percurso:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

- Para medir a tensão, acoplar o multímetro entre as


bainhas 4 (borne 15) +54(sinal de velocidade) da
caixa de verificação.

- Ligar a ignição.

- Levantar o veículo pela parte dianteira esquerda.

- Girar a roda dianteira, observando a indicação de


tensão.
Valor teórico: oscilante entre 1 e 4 volts no
mínimo

24-128
Nota:
Ao fazer isso, a roda dianteira direita não deve girar;
caso necessário, deve-se dete-la..

Se o valor exibido não oscilar:

- Verificar os cabos que vão para o velocímetro e para


o transmissor do velocímetro:
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, busca de
avarias no sistema elétrico e nos locais de
montagem

Sinais do/ para o ar condicionado:


verificar
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G.1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

24-129

Condições para a verificação

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

O funcionamento do ar condicionado deve estar


correto.

O ar condicionado deve estar desligado.

O veículo deve estar em temperatura ambiente


(mais de + 15 °C)

Não deve haver nenhuma avaria armazenada na


memória de avarias ⇒ página 01-13, Memória de
avarias: consultar e apagar.

Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar a unidade
comando do motor, usando o ”código” 01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX

24-130
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir o número do grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 5 e 0 para o ”Número do
grupo de indicação 50” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 50 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

- Observar a indicação no campo de indicação 3.


Deve-se exibir
A/C-Baixa.

- Observar a indicação no campo de indicação 4.


Deve-se exibir
Compr.OFF.

- Ligar o ar condicionado.

- Regular a temperatura mínima e a velocidade


máxima do ventilador.

24-131

O valor exibido no campo de indicação 3 deve


mudar para
A/C-Alta

O valor exibido no campo de indicação 4 deve


mudar para
Compr.ON

- Pisar de uma só vez no pedal do acelerador e


solta-lo (bombeamento do acelerador).

A indicação do campo de indicação 4 deve se alterar


por alguns segundos, passando de
Compr.ON
para
Compr. OFF
(desativação do compressor na fase de aceleração
do veículo).

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

24-132
Se a mensagem não se alterar:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos do aparelho de comando.

- Verificar se há interrupção do cabo entre a caixa de


verificação, bainhas 40+41 e o sistema de ar
condicionado, seguindo o esquema de circuitos de
corrente.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

Se a fiação não apresentar nenhuma irregularidade:

- Consultar a memória de avarias; eliminar as


possíveis avarias e apagar a memória ⇒ página
01-13, Memória de avarias: consultar e apagar.

- Verificar o funcionamento da unidade de comando


do ar condicionado.

24-133

Sinais dos interruptores de luz de


freio e de pedal de freio: verificar
Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G.1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

24-134
Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Ligar a ignição e selecionar a unidade de comando
do motor, usando o ”código de direção” 01 .
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir o número do grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 6 e 6 para o ”Número do
grupo de indicação 66” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 66 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

24-135

- Observar os valores exibidos no campo 2 (1º e 2º


dígitos à direita = interruptor de luz de freio e de
pedal de freio)
Valor teórico: x x x x x x 0 0

- Pisar no pedal de freio e observar os valores


exibidos no campo 2.
Valor teórico: x x x x x x 1 1

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se o valor teórico não for alcançado:

- Desmontar o revestimento da zona de descanso


dos pés (lado do motorista).

- Extrair o conector de 4 contatos do interruptor de


luz de freio e do interruptor de pedal de freio.

24-136
- Conectar o multímetro em medição de resistência
entre os contatos 1 e 4.
Valor teórico: ∞ Ω (sem passo)

- Pisar no pedal de freio.


Valor teórico: aprox. 0 Ω

- Conectar o multímetro em medição de resistência


4 1 entre os contatos 2 e 3.
Valor teórico: aprox. 0 Ω
A24--0210

- Pisar no pedal de freio.


Valor teórico: ∞ Ω (sem passo)

Se os valores teóricos não forem alcançados:

- Substituir o interruptor das luzes de freio (F) e o


interruptor do pedal de freio (F47).

Se forem alcançados os valores teóricos:

- Conectar o multímetro em medição de resistência


entre o contato 1 e a massa.
Valor teórico: mínimo 11,5 V

1 4

A24--0200

24-137

- Ligar a ignição.

- Conectar o multímetro em medição de resistência


entre o contato 2 e a massa.
Valor teórico: mínimo 11,5 V

Se os valores teóricos não forem alcançados:

- Com a ajuda do esquema elétrico, verificar o cabo


entre o contato 1 do conector de 4 contatos e o
fusível, e entre o contato 2 e o sistema elétrico
central.
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, busca de
avarias no sistema elétrico e nos locais de
montagem

Se o valor teórico for alcançado:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

24-138
- Com a ajuda do esquema elétrico, verificar o cabo
entre a caixa de verificação e o conector de 4
contatos para descobrir se há alguma interrupção.
Contacto 3+bainha 55
Contacto 4+bainha 56
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar se os cabos estão em


1 4 curto-circuito entre si, com a massa do veículo e
com o positivo da bateria.
A24--0200
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Substituir a unidade de comando do motor


⇒ página 24-114.

24-139

Sinal do regime: verificar


Nota:
O sinal do regime do motor sai pelo contato 37 da
unidade de comando do motor. Esse sinal é
necessário, entre outras coisas, para o contagiro do
painel de instrumentos.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G.1715

♦ Esquema de circuitos elétricos

24-140
Condições para a verificação

Não deve haver nenhuma avaria armazenada na


memória de avarias ⇒ página 01-13, Memória de
avarias: consultar e apagar.

Processo de verificação

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

- Verificar se há interrupção do cabeamento que vai


do contato 37 da caixa de verificação para o painel
de instrumentos, seguindo o esquema de circuitos
de corrente.
⇒ Esquemas de circuitos de corrente, busca de
avarias no sistema elétrico e nos locais de
montagem

24-141

Sistema de ignição: reparar


Informações gerais: sistema de
ignição
♦ Neste capítulo trata-se especialmente dos
componentes relacionados com o sistema de
ignição. Os demais componentes do sistema de
injeção e ignição ⇒ Grupo Rep. 24.
♦ A unidade de comando do motor possui um
sistema de autodiagnóstico.
♦ Os componentes marcados com * são verificados
mediante o autodiagnóstico ⇒ página 01-13,
Memória de avarias: consultar e apagar.
♦ Para o funcionamento perfeito dos componentes
elétricos é necessária uma tensão mínima de 11,5
V.
♦ Antes de efetuar reparos e para a localização de
avarias deve-se consultar a memória e avarias⇒
página 01-13, Memória de avarias: consultar e
apagar.
♦ Em alguns testes pode ocorrer que a unidade de
comando detecte e memorize uma avaria. Por isso,
uma vez concluídos todos os testes e reparos,
deve-se consultar a memória de avarias,
apagando-a caso necessário ⇒ página 01-13,
Memória de avarias: consultar e apagar.

28-1
♦ Se após a localização das avarias, o reparo e a
verificação dos componentes o motor der partida
por um instante e morrer em seguida, a causa
disso poderá ser que o imobilizador esteja
bloqueando a unidade de comando do motor.
Nesse caso, deve-se consultar a memória de
avarias e, se necessário, proceder à adaptação da
unidade de comando:
⇒ Sistema elétrico de autodiagnóstico; Grupo Rep. 01

Medidas de segurança ⇒ página 28-6.

Dados de verificação, velas ⇒ página 28-8

28-2

1 2 3
Componentes do sistema
de injeção: remover e
instalar
1 - Conector
♦ preto, 4 contatos
♦ para transformador de ignição
12 (N152)

2 - Transformador de ignição
11 (N152)*
♦ Localização ⇒ pág. 24-1,
quadro sinóptico do
4 compartimento do motor
♦ Consultar a ⇒ página 28-12
5 ♦ Com sinalização para cabos de
ignição:
A = cilindro 1
6 B = cilindro 3
C = cilindro 2
D = cilindro 4

3 - 10 Nm

10 3 9 8 7 R28--0001
28-3
1 2 3
4 - Conector
♦ preto, 2 pólos
♦ para sensor de detonação
(G61)
♦ Contatos dourados no sensor
e conector

5 - Sensor de detonação (G61)*


12 ♦ Localização ⇒ pág. 24-1,
quadro sinóptico do
compartimento do motor
11 ♦ Consultar a ⇒ página 28-19
♦ Contatos dourados no sensor
e conector
4
6 - 20 Nm
5 ♦ O par de aperto influi no
funcionamento do sensor de
detonação
6
7 - Conector
♦ preto, 3 pólos
♦ para transmissor Hall (G40)
♦ Contatos da caixa de tomadas
de conexão, dourados

10 3 9 8 7 R28--0001
28-4

1 2 3
8 - Sensor Hall (G40)*
♦ Localização ⇒ pág. 24-1,
quadro sinóptico do
compartimento do motor
♦ Consultar a ⇒ página 28-9

9 - Anel de vedação
♦ Substituir em caso de avaria
12 10 - Vela, 30 Nm
♦ Remover e instalar com a
11 chave de velas 3122 B
♦ Tipo e separação de eletrodos
⇒ página 28-8, Dados de
4 verificação, velas

11 - Suporte
5 ♦ para transformador de ignição
(N152)
6
12 - Cabo de ignição
♦ com conector de
desparasitado e conectores
de velas
♦ Resistência 4,8...7,2 kΩ

10 3 9 8 7 R28--0001
28-5
Medidas de segurança
Para evitar lesões em pessoas e/ ou a deterioração do
sistema de injeção e ignição, observar o seguinte:

♦ Não tocar nos fios da ignição nem os desconectar


com o motor em movimento ou em regime de
partida.

♦ Separar e conectar os fios do sistema de injeção e


ignição, inclusive os fios dos equipamentos de
medição, somente com a ignição desligada.

Se durante um percurso de teste for necessária a


utilização de equipamentos de comprovação e
medição, levar em conta o seguinte:

♦ Devem-se instalar sempre os equipamentos de


comprovação e medição no assento traseiro para
que sejam utilizados dali por um segundo
mecânico.

Se os equipamentos de comprovação e medição


fossem manejados do assento do acompanhante,
a pessoa que ocupasse esse assento poderia se
ferir ao disparar-se o airbag em caso de acidente.

28-6

♦ Para girar o motor em regime de partida, sem que


o motor arranque:

- Extrair o conector de 4 contatos do transformador


de ignição -seta-.

N28--0175

- Retirar do porta-fusíveis o fusível núm. 14.

Nota:
Ao se retirar o fusível 14, a alimentação elétrica dos
injetores é interrompida.

28-7
Dados de verificação, velas

Letras distintivas do AZN


motor
Ordem de ignição 1-3-4-2
Velas1),

Designação do BOSCH WR 8LTC


fabricante
NGK BUR 5ETB-10

Distância de eletrodos máx. 1,0... 1,1 mm


Torque de aperto 30 Nm
1) Valores atuais e intervalos de troca de velas:
⇒ Arquivamento de Inspeção de gases de escape

28-8

Sensor Hall: verificar


Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G.1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Nos veículos dotados de instalação de ar


condicionado, essa deve estar desligada.

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

Transmissor Hall firmemente parafusado

28-9
Processo de verificação

- Extrair o conector de 3 contatos do transformador


de ignição -seta-.

N28--0176

V
- Conectar o multímetro na medição de tensão aos
contatos 1 (positivo) e 3 (massa) do conector do
transmissor do regime do motor, utilizando os
cabos auxiliares de V.A.G 1594.

- Ligar a ignição.
Valor teórico: mínimo 4,5 V

- Desligar a ignição.

1 3 N28--0131

28-10

Se não houver tensão:

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 3 pólos
(da caixa de tomada para o aparelho de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 98
Contacto 2+bainha 86
Contacto 3+bainha 108
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω
1 3 - Adicionalmente, verificar se os cabos estão em
A24--0096
curto-circuito entre si, com a massa do veículo e
com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

28-11
Se não se detectar nenhuma irregularidade dos cabos
e houver tensão entre os contatos 1+3:

- Substituir o transmissor Hall (G40)


⇒ página 28-5, pos.8.

Se não se detectar nenhuma irregularidade dos cabos


e não houver tensão entre os contatos 1+3:

- Substituir o aparelho de comando do motor


⇒ página 24-114.

Verificar o transformador de ignição


Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,
equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G.1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Lâmpada de diodo V.A.G 1527

♦ Esquema de circuitos elétricos

28-12

Condições para a verificação

Os fusíveis devem estar em bom estado.

Tensão da bateria de 11,5 V no mínimo.

Nos veículos dotados de instalação de ar


condicionado, essa deve estar desligada.

Todos os consumidores de eletricidade, por


exemplo, as luzes e o aquecimento do vidro traseiro
devem estar desligados.

O transmissor Hall deve estar em bom estado;


consultar
⇒ página 28-9.

O transmissor do regime do motor deve estar em


bom estado; consultar ⇒ página 24-64.

Processo de verificação

- Extrair o conector de 4 contatos do transformador


de ignição -seta-.

N28--0175

28-13
Verificar a alimentação elétrica

V - Medir a tensão de alimentação com o multímetro e


com os cabos auxiliares de V.A.G 1594 entre os
contactos 2 + 4 do conector extraído.

- Ligar a ignição.
Valor teórico: mínimo 11,5 V

- Desligar a ignição.

2 4 Se não houver tensão:


N28--0133

- Verificar se há interrupções no cabo entre o


conector de 4 contatos, o contato 2 e a placa
porta-relê, seguindo o esquema de circuitos de
corrente.
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Verificar se há interrupções no cabo entre o


conector de 4 contatos, o contato 4 e a massa,
seguindo o esquema de circuitos de corrente.
1 4 Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω
A24--0094

28-14

Verificar a ativação

Atenção!
No teste a seguir, não tocar nos terminais de
ignição nem nos cabos de verificação.

- Retirar do porta-fusíveis o fusível núm. 14.

Nota:
Ao se retirar o fusível 14, a alimentação elétrica dos
injetores é interrompida.

- Con os cabos auxiliares de V.A.G 1594, acoplar a


lâmpada de diodo V.A.G 1527 aos
contactos 1 + 4 (saída de ignição 1),
contactos 3 + 4 (saída de ignição 2)
do conector extraído.

1 4
A24--0094

28-15
- Acionar o motor de partida e verificar o sinal de
ignição do aparelho de comando do motor.
O diodo luminoso deve piscar.

- Desligar a ignição.

Se o diodo luminoso piscar e houver tensão entre os


contatos 2 + 4:

- Substituir o transformador de ignição (N152)*


⇒ página 28-3, pos.2.

Se o diodo luminoso não piscar:

- Verificar os cabos ⇒ página 28-17

28-16

Verificar os cabos

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos do unidade de comando.

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 4 pólos
(da caixa de tomada para o aparelho de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 102
Contacto 3+bainha 103
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar se os cabos estão em


1 4 curto-circuito entre si, com a massa do veículo e
A24--0094
com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

28-17
Se não se detectar nenhuma irregularidade dos cabos
e houver tensão entre os contatos 2+4:

- Substituir a unidade de comando do motor


⇒ página 24-114.

Verificar as resistências secundárias

- Verificar las resistências secundárias no borne 4


entre
3 2
cil. 1+cil. 4,
cil. 2+cil. 3.
Valor teórico: 4,0... 6,0 kΩ (a 20 °C)

Se os valores teóricos não forem alcançados:


4 1 - Substituir o transformador de ignição (N152)
⇒ página 28-3, pos.2.
N28--0174

28-18

Sensor de detonação: verificar


Notas:
♦ Deve-se observar exatamente o par de aperto de
20 Nm para garantir o funcionamento perfeito do
sensor de detonação.
♦ Para reparar os contatos do conector do sensor de
detonação, empregar unicamente contatos
dourados.

Ferramentas especiais, equipamentos de oficina,


equipamentos de verificação e medição, assim
como dispositivos auxiliares necessários

♦ Leitor de avarias V.A.G 1551 (ou comprovador de


sistemas do veículo V.A.G 1552) com cabo V.A.G
1551/3

♦ Caixa de verificação V.A.G 1598/31

♦ Multímetro manual V.A.G 1526 ou multímetro


V.A.G.1715

♦ Conjunto auxiliar de medição V.A.G 1594

♦ Esquema de circuitos elétricos

Condições para a verificação

Avaria do sensor de batida detectada mediante


autodiagnóstico ⇒ página 01-13, Memória de
avarias: consultar e apagar.
28-19
Processo de verificação

- Conectar o leitor de avarias V.A.G 1551 (V.A.G 1552).


Dar partida no motor e selecionar o aparelho de
controle do motor, usando o ”código de direção”
01.
(Conectar o leitor de avarias e selecionar a unidade
de comando do motor ⇒ página 01-7)

Transmissão rápida de dados HELP Indicação do visor:


Selecionar a função XX
- Pressionar as teclas 0 e 8 para a função ”Ler bloco
de valores de medição” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição Indicação do visor:


Inserir o número do grupo de indicação XXX
- Pressionar as teclas 0, 2 e 8 para o ”Número de
grupo de indicação 28” e confirmar a entrada com
a tecla Q.

Ler o bloco de valores de medição 28 → Indicação do visor:


1 2 3 4 (1...4 =campos de indicação)

Nota:
A verificação do sensor de detonação deve ser
executada durante um percurso de teste, uma vez
que o diagnóstico da regulagem de detonação se
ativa somente a partir de um regime superior a
2.500/min com um carga do motor 40 %.

28-20

- Efetuar um percurso de teste, durante o qual uma


segunda pessoa deve observar os valores que são
exibidos no visor.

Observar as precauções necessárias ao efetuar um


curso de teste ⇒ página 28-6.

- Verificar o valor teórico da regulagem de detonação


no campo de indicação 4.
Valor teórico: Sist. em ordem

Se o valor teórico for alcançado:

- Pressionar a tecla → - .

- Pressionar as teclas 0 e 6 para a função ”Concluir


a emissão” e confirmar a entrada com a tecla Q.

- Desligar a ignição.

Se o valor teórico não for alcançado:

Verificar as resistências e os cabos

- Extrair do sensor de detonação -seta- o conector de


2 contatos.

N28--0132

28-21
- Medir a resistência entre os contatos 1+2 no sensor
de detonação.
Valor teórico: ∞ Ω

Se o valor teórico não for alcançado:

- Substituir o sensor de detonação (G61) ⇒ página


28-4, pos. 5

Se o valor teórico for alcançado:


N28--0206

- Desconectar o conector da unidade de comando.

- Conectar a caixa de verificação V.A.G 1598/31 ao


chicote/jogo de cabos da unidade de comando.

28-22

- Verificar se os cabos estão interrompidos entre a


caixa de verificação e a caixa de tomada de 2 pólos
(da caixa de tomada para a unidade de comando)
segundo o esquema de circuitos de corrente.
Contacto 1+bainha 106
Contacto 2+bainha 99
Resistência do cabo: máx. 1,5 Ω

- Adicionalmente, verificar se os cabos estão em


1 2 curto-circuito entre si, com a massa do veículo e
N15--0391
com o positivo da bateria.
Valor teórico: ∞ Ω

Se nenhuma irregularidade for notada nos cabos:

- Afrouxar o sensor de detonação e aperta-lo


novamente no par de 20 Nm.

- Efetuar um novo curso de teste.

Observar as precauções necessárias ao efetuar um


percurso de teste ⇒ página 28-6.

Durante esse percurso devem-se cumprir as


seguintes condições de serviço:

♦ A temperatura do líquido de arrefecimento deve


subir a mais de 80 °C.

28-23
♦ Quando se alcança a temperatura, devem-se
alcançar várias vezes os estados de serviço
Marcha lenta
Carga parcial
Carga completa
Desaceleração.

♦ Em carga completa, o regime de rotações deve


elevar-se a mais de 3.500/min.

- Consultar novamente a memória de avarias da


unidade de comando.

Se a falha persistir:

- Substituir o sensor de detonação (G61) ⇒ página


28-4, pos. 5

28-24